Grêmio 1 x 0 Botafogo

Grêmio 1 x 0 Botafogo
Libertadores 2017

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Diploma de Jornalista

PEC que obriga Diploma de jornalismo é aprovada pela Comissão da Câmara e Associação Nacional de Jornais (ANJ) se posiciona contra e promete acionar (de novo???) o STF, caso o projeto seja promulgado




DE BRASÍLIA

A volta da obrigatoriedade do diploma para jornalistas foi aprovada pela comissão especial da Câmara dos Deputados que analisou o assunto. Em votação simbólica, os parlamentares ratificaram o parecer do relator Hugo Leal (PSC-RJ).

A PEC (Proposta de Emenda à Constituição), de autoria do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), é uma resposta à decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) de junho de 2009 que revogou a exigência do diploma para jornalistas.

Os ministros consideraram que o decreto-lei 972 de 1969, que exige o documento, é incompatível com a Constituição, que garante a liberdade de expressão e de comunicação.

O relatório acrescenta um parágrafo ao artigo 220 da Constituição Federal. Pelo novo texto, a necessidade do diploma em jornalismo e do registro profissional nos órgãos competentes não representam uma restrição às liberdades de pensamento e informação jornalística.

Para o deputado Hugo Leal, a nova redação evitará interpretações de inconstitucionalida de. "Ser jornalista exige qualificação. A graduação universitária é instrumento imprescindível de qualidade e democratização da informação e do acesso à profissão, não de restrição", defendeu o relator.

A proposta aprovada diz que os profissionais que tiraram o registro no período entre junho de 2009 até a promulgação da PEC poderão atuar na área.

A aprovação da proposta foi criticada pelo diretor-executivo da ANJ (Associação Nacional de Jornais), Ricardo Pedreira. "Entendemos que a decisão do STF foi adequada. Precisamos de boas escolas de jornalismo, não de regulamentação da profissão", disse. Pedreira afirmou que, caso o projeto seja promulgado, a entidade acionará o Supremo.

O presidente da Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) , Sérgio Murilo, comemorou o resultado dos debates na comissão, criada no começo de junho. "Hoje não há critérios para o exercício da profissão, é uma situação absurda para a categoria. Agora adequamos o texto da Constituição à decisão do Supremo."

O texto aprovado ontem na comissão especial ainda terá de ser votado em dois turnos pelo plenário da Câmara e, depois, pelo Senado. Caso sofra alterações, retorna para a análise dos deputados. Como é uma PEC, não passa por sanção presidencial.

Há outro projeto, em tramitação no Senado, que restabelece a volta do diploma. Proposto pelo senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), o projeto aguarda para ser votado pelo plenário.



Gustavo Fleury
Jornalista e Consultor em Marketing Político
www.gugafleury. com.br





"O PATRIOTISMO É O ÚLTIMO REFÚGIO DOS CANALHAS"
Samuel Johnson - Deputado
ao Parlamento britânico

http://www.jornalis tanata.blogspot. com/
Follow me on Twitter
http://twitter. com/jornalistana ta

__._,_.___

Manuela

Homem tem Doença de Mulher

Homem também tem doença de mulher
No dia deles, o iG mostra que depressão pós-parto, câncer de mama e menopausa também fazem parte do universo masculino
iG São Paulo | 15/07/2010 17:12
Mudar o tamanho da letra: A+ A-
Disfunção erétil e câncer de próstata é uma dupla quase que exclusiva quando as pessoas são convidadas a pensar em doenças masculinas. Eles nem gostam muito de ir ao médico, são resistentes aos diagnósticos e falham mais no uso da medicação, já alertou o Ministério da Saúde.

Por isso, no Dia do Homem – comemorado nesta quinta-feira, 15 de julho – o iG conversou com especialistas que alertam: além de não serem imunes a uma lista extensa de problemas clínicos, a população masculina também é sensível a muitas doenças que pareciam ser só coisa de mulher.

Se eles estão livres da temida TPM, os que já passaram dos 50 anos não têm tanta sorte assim quando o assunto é menopausa. Depressão pós-parto e câncer de mama são outros exemplos que também ameaçam a saúde dos homens.

Um em cada 10 pais sofre de depressão pós-parto

As mulheres já haviam percebido que as mudanças trazidas pela chegada do bebê também mexiam com a cabeça dos papais. Agora, uma pesquisa publicada este ano no Journal of the American Medical Association confirmou que eles também sofrem de depressão pós-parto. Uma escola médica dos Estados Unidos acompanhou 28 mil novos pais e identificou que 14% deles sofrem de depressão.


Foto: Getty Images
Pesquisa mostra que 14% dos homens sofrem de depressão pós-parto
Giselle Groeninga, psicanalista da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo, diz que as transformações do homem contemporâneo fizeram com que eles procurassem mais ajuda aos transtornos psíquicos. “Acabou aquela história de que homem não chora”.

Com isso, eles ficaram mais atentos aos fenômenos internos. E a chegada de um filho significa a relação com uma mulher mais dividida e uma expectativa enorme com relação ao desempenho. “O amor ao filho não é tão imediato assim – e deve ser construído em meio às demandas, ao trabalho e às mudanças na dinâmica do casal que agora deve acolher um terceiro que, como dizem os adolescentes, “chega chegando”, explica.

Por isso, os pais podem ficar mais chorosos, quietos, tristes, sem ânimo e sem fome por um período. Um outro sintoma que incomoda bastante é que este turbilhão de novos sentimentos pode fazer com que eles “falhem mais na hora H”.

“Sem dúvida, o ‘órgão sexual’ mais importante é a cabeça. E o poder masculino pode se ver um tanto diminuído com a chegada do bebê e a divisão de atenção. Lógico que tudo vai depender da dinâmica do casal, e como ambos lidam com a mudança do “enfim sós” para “agora somos três””, orienta a especialista.

Andropausa: queda hormonal afeta 21% dos homens com idade entre 50 e 80 anos

Quando a mulher encerra seu ciclo reprodutivo, há uma variação hormonal quase imediata e que pode ser razoavelmente brusca. Com os homens é diferente. A variação geralmente é mais gradual. “É muito raro acontecer com homens de 40 a 50 anos, a andropausa se manifesta mais comumente após os 60”, afirma Fernando Almeida, urologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos. O problema também não atinge todos os homens. A incidência estimada é de 21%, entre 50 e 80 anos, e de 35%, para homens com mais de 80 anos. Mas afinal, o que é essa andropausa?

“É uma mudança no padrão hormonal masculino”, explica Almeida. Na verdade, o termo “andropausa” foi substituído pelos médicos pela sigla DAEM, que significa Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino.


As queixas sexuais são as principais responsáveis por levar o homem ao consultório médico. As reclamações costumam ser relacionada à disfunção erétil, queda de libido, redução do tempo de orgasmo, redução do volume ejaculado e perda de sensibilidade do pênis.

Para verificar se a razão disso é hormonal e, portanto, consequência da DAEM, é preciso fazer um exame de sangue. “A reposição hormonal é indicada para quem tem testosterona total inferior a 230 ng/dl (nanogramas por decilitro)”, afirma Luiz Carlos Gibertoni, urologista do Hospital Beneficência Portuguesa.

Se o resultado apresentar um nível entre 230 e 350 ng/dl, considerado intermediário, é preciso fazer outro exame, para verificar a testosterona livre. Se ela for menor, que 225, é preciso dar início ao tratamento.

“Caso não exista queda hormonal, os sintomas sexuais são resultados de problemas psicossociais. É como o homem se aposentar e passar a ter sintomas de depressão, que incluem problemas sexuais”, alerta o urologista.

Para estes casos, é indicado acompanhamento psicológico. Uma forma de prevenir tais problemas por razões emocionais é com o planejamento da aposentadoria, tendo em vista atividades e planos condizentes com a idade e o momento da vida.

Outros sinais

Embora os sintomas sexuais sejam os mais chamativos para a DAEM, existem outros sinais que a queda hormonal apresenta. Pode haver perda de sono, cansaço, queda da massa e da força muscular, aumento da gordura abdominal, osteoporose e desmotivação.

Todos também são sintomas pouco específicos, o que não exclui a necessidade dos exames para verificar o nível de testosterona.

Reposição hormonal

A reposição hormonal pode ser feita com injeções a cada três semanas ou três meses, dependendo do tipo de medicamento utilizado. Há também um gel de testosterona, embora a eficácia de sua absorção seja questionada por alguns médicos.

“É importante fazer um acompanhamento médico para verificar se o tratamento não acelerou um processo latente de câncer de próstata”, alerta Gibertoni. Não que a reposição hormonal cause câncer, mas ela pode acelerar um processo já existente.

Os exames recomendados são de PSA (exame de sangue) e toque retal, entre outros. No início do tratamento, é preciso fazê-los a cada três meses, mas depois o prazo pode ser de seis meses.

E por falar em hormônio...

Parece loucura, mas homens também podem sofrer da Síndrome do Ovário Policístico (SOP). Pelo menos é o que sugerem dois médicos norte-americanos. De acordo com a hipótese proposta por Razelle Kurzrocka e Philip R. Cohen, da Universidade de Houston, no Texas, a síndrome seria causada por um componente genético que também pode estar presente em homens, ou seja, o conjunto de sinais e sintomas que caracterizariam a síndrome poderia aparecer em qualquer indivíduo com este componente genético, independente da presença dos ovários. O andrologista e professor da Universidade Federal do Paraná Fernando Lorenzini, alerta que é precoce e incorreto afirmar que a SOP existe em homens. Para ele, trata-se de uma teoria que ainda precisa ser comprovada com mais estudos.

Câncer de mama em homens: raro e diagnosticado tarde

Aproximadamente 1% dos casos de câncer de mama são diagnosticados em homens. “O tumor, logo que aparece, está em contato com outras estruturas além do tecido mamário. Então, quando o encontramos, em geral está em estágio mais avançado”, afirma José Roberto Filassi, coordenador do setor de mastologista do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp). Além disso, como o problema é raro entre eles, o homem demora mais para procurar um médico. “Ele sente um caroço duro, normalmente de um lado só, mas resolve esperar melhorar”, afirma o mastologista.


Foto: Getty Images
Câncer de mama em homens é raro, mas existe
Nos homens a doença aparece mais tarde, a partir dos 65 anos, em média. O câncer cresce logo atrás da ponta do mamilo, tem o formato de uma bola, é indolor e facilmente palpável. Além disso, o homem pode apresentar também secreção sanguinolenta no local. Se a partir do exame clínico, houver suspeita de tumor, o médico pode indicar um exame de imagem como a mamografia.

Para os homens, os fatores que aumentam o risco de desenvolver câncer são histórico familiar, consumo de anabolizantes, exposição à radiação e a altos níveis de estrogênio, doenças como cirrose hepática e disfunções comuns de determinadas doenças, como a síndrome de Klinefelter.

O tratamento é igual em ambos os sexos – radioterapia, quimioterapia ou mastectomia radical –, mas a cirurgia de retirada dos músculos peitorais e parte da axila deixa sinais menos visíveis e geralmente não há necessidade cirurgias de reparação.



Fonte: IG

Vestibular

Divulgado edital de beneficios para vestibular UFRGS 2011
(09/07/2010)
Abre na próxima segunda-feira, dia 12, e vai até 23 de julho, o período de solicitação de benefício para inscrição no Vestibular 2011 da UFRGS. O pedido deve ser realizado exclusivamente pela internet, no site www.vestibular. ufrgs.br, onde já se encontra disponível o edital do programa. Os benefícios serão concedidos em duas modalidades: desconto ou isenção. O desconto concederá 50% de abatimento sobre o valor da inscrição e será concedido ao solicitante que cursou, com aprovação, pelo menos a metade do Ensino Fundamental e todo o Ensino Médio em escola pública. Já a modalidade isenção concederá dispensa total do pagamento do valor da inscrição e será concedida a solicitantes oriundos de qualquer sistema de ensino, que estejam inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico ou sejam membro de família de baixa renda, com renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo ou com renda familiar de até três salários mínimos. O resultado será divulgado no dia 13 de agosto. A obtenção de benefício não significa inscrição automática do solicitante no Vestibular 2011. No período de solicitação, a UFRGS disponibilizará aos interessados computadores com acesso à internet, de segunda a sexta-feira, no horário das 9 às 17h30min. Baseada na experiência do Vestibular 2010, a UFRGS manterá a utilização da nota do ENEM e recomenda aos vestibulandos que optem pelo exame. Mais informações pelos telefones 3308.5906 e 3308.5978, ou no site abaixo.


Link relacionado:
www..ufrgs.br/ coperse

Seminário



RS realiza o I Seminário Estadual da Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde

O evento é uma promoção da Secretaria Estadual de Saúde e da Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde / Núcleo-RS. Os objetivos são fomentar a Rede de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde no Estado, dar visibilidade aos saberes tradicionais dos terreiros, levantar as ações de prevenção e promoção de saúde realizada pelos terreiros no que tange ao combate ao HIV/AIDS e propor a construção de estratégias de interlocução entre terreiros e SUS.

O seminário contará com a presença de lideranças e vivenciadores de religiões de matriz africana do estado e do país, militantes de movimentos sociais, conselheiros de saúde, gestores e trabalhadores em saúde, estudantes e pesquisadores de todo o estado do Rio Grande do Sul.

Os conhecimentos socializados e produzidos no seminário, além de darem visibilidade acadêmica às práticas tradicionais de matriz africana em saúde, instigam o diálogo entre conhecimento tradicional e conhecimento científico traduzindo, portanto, sua relevância, complexidade e contemporaneidade.

INSCRIÇÕES: para fazer sua Pré-inscrição CLIQUE AQUI.

ACESSE O BLOG: renafrosaude. blogspot. com/


Atenção!!! Vagas Limitadas.



--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Pedagogia do Ase" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para pedagogia-do- ase@googlegroups ..com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para pedagogia-do- ase+unsubscribe@ googlegroups. com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups. google.com/ group/pedagogia- do-ase?hl= pt-BR.

Noticias

.EmailContatosAgendaBloco de notasQuais as novidades?Email por celularOpções Opções do Yahoo! MailCoresAlternar para o Novíssimo Mail
Opções

Busca de email

Experimente o novo Yahoo! Mail 7.000 Vagas
em Engenharia
PastasEntrada (12921)RascunhosEnviadasSpam (42)[Esvaziar todas as mensagens da pasta Spam]Lixeira[Esvaziar todas as mensagens da pasta Lixeira]Atalhos de buscaMinhas fotosMeus anexosBate-papo[Ocultar]Eu estou Disponível2 Contatos online[Adicionar]adellcuddihee - Talis da Rosa - OcupadoNão listado? Novo bate-papoConfigurações Minhas pastas[Adicionar uma nova pasta - Editar pastas]Arquivo (618)Bandas de Gara...BlogJornal (4)Lista E-mailsNegros (474)Poemas e Poesi...Sites Pesquisa...
Ir para a mensagem anterior | Ir para a próxima mensagem | Voltar para as mensagensMarcar como não lida | Imprimir
ResponderResponder a todosMover...ArquivoBandas de GaragemBlogJornalLista E-mailsNegrosPoemas e PoesiasSites Pesquisas Sinalizar esta mensagemGrupo Marcha Zumbi + 10 - Rio Grande do Sul Coluna do Honorato - segunda-feira, 19/07/2010Segunda-feira, 19 de Julho de 2010 6:34De: "CARLOS ALBERTO HONORATO DA SILVA" Adicionar remetente à lista de contatosPara: 3setor@yahoogrupos.com.br
Brasília, segunda-feira, 19 de julho de 2010







Bom dia,

Encaminho para vosso conhecimento, sinopse das notícias veiculadas nos principais meios de comunicação do Brasil.





Nacionais:



- Saldo comercial em alta. O superávit da balança comercial de 2010 está sendo revisto para cima. Puxado pelos preços das commodities, as projeções agora indicam saldo entre US$ 15 bilhões e US$ 18 bilhões; (1)



- Investidor estrangeiro já aplica US$ 12 bi em juros no Brasil. Diferença de taxas entre o País e resto do mundo atrai investidores; fluxo é o 2º maior da década; (2)



- Subsídio do Minha Casa 2 será ampliado. Valor do imóvel que contará com desconto de imposto para a construtora subirá de R$ 60 mil para R$ 75 mil. O governo federal decidiu estender o benefício tributário concedido às construtoras no âmbito do Programa Minha Casa, Minha Vida 2. O valor do imóvel que poderá ser construído com o benefício subirá de R$ 60 mil para R$ 75 mil; (2)



- Banco do Brasil amplia recursos para aumentar financiamentos da casa própria. O Banco do Brasil (BB), estreante no setor de crédito imobiliário, lançou mão de uma nova fonte de recursos para expandir a oferta de financiamentos para quem quer adquirir a casa própria. A instituição assinou neste mês os primeiros contratos de financiamento para pessoas físicas com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS); (3)



- Começa produção ao nível do pré-sal; (4)



- País deve criar 2 milhões de empregos em 2010, dizem especialistas. Se número for confirmado, total de vagas criadas no governo Lula será de 11,1 milhões; (2)



- Troca de energia. A troca de energia hidrelétrica entre Brasil e Argentina tende a evoluir para um modelo de mercado, mais próximo do usado entre EUA e Canadá; (1)



- Safra 2009/2010 de grãos deve atingir recorde de 146,75 mi de toneladas, aponta Conab. Levantamento mostra resultado 8,6% maior do que os 135,13 mi de toneladas do período anterior; (2)



- A volta dos demitidos. Várias empresas estão contratando agora executivos demitidos durante a crise. A "segunda chance" traz ganhos de produtividade, dizem especialistas. (1)





Política



- Lula pede votos para Dilma e Cabral em comício no RJ. No primeiro comício da campanha da sua candidata Dilma, hoje no Rio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva denunciou a existência de uma tentativa de tirá-lo da campanha política para não permitir que ele "ajude a companheira Dilma a ser a presidenta da República deste País"; (2)



- Dilma diz que é produto do governo Lula e não da mídia; (2)



- Eduardo Campos pede empenho por Dilma em Pernambuco. Governador e candidato à reeleição foi um dos articuladores da aliança nacional entre PT e PSB; (2)



- “Tenho um vice que não é improvisado”, afirma Dilma; (2)



- Oeste paulista confirma apoio a Dilma; (2)



- Ficha Limpa deve barrar até 15% das candidaturas, diz TSE. (4)





Esportes:



- Corinthians vence o Atlético-MG por 1 a 0 e agora é líder isolado; (2)



- Palmeiras perde do Avaí por 4 a 2, na Ressacada, na reestréia de Felipão; (2)



- Fluminense, no contra-ataque, bate o Santos por 1 a 0 na Vila e é vice-líder. (2)





Internacionais:


- África atrai investimento. Passada a Copa do Mundo, os africanos continuam despertando interesse dos brasileiros. Com perspectiva de crescimento econômico de até 7% para este ano, o continente é visto como próspero campo de oportunidades por empresas nacionais; (1)



- Maré negra: vazamento de petróleo contido pelo terceiro dia consecutivo. A BP anunciou neste domingo (18/7) que o vazamento de petróleo que provocou a gigantesca maré negra no Golfo do México se encontrava controlado e que o poço permanecia fechado. (3)





Brasília/DF:


- Agnelo Queiroz e Tadeu Filippelli fazem passeata no Paranoá; (3)



- DF sobe ao 4º lugar no ranking do Enem. Duas instituições de Brasília figuram na lista das 50 melhores escolas do país, divulgada pelo Inep: uma na 4ª posição e outra na 42ª. Entre as públicas, o Colégio Militar ficou em 38º lugar. Confira a classificação dos estabelecimentos brasilienses; (1)



- Vídeo pode colocar um ponto final em candidatura ao Buriti. Gravação em vídeo de um dos principais candidatos ao governo do DF pode mudar o curso das próximas eleições. Nela, o candidato aparece conversando com um homem que cobra o pagamento de uma fazenda vendida a ele, em Goiás, por R$ 7 milhões. O candidato pede paciência, cita sua posição privilegiada nas pesquisas, garante que vencerá e três meses após a posse mandará o BRB (Banco de Brasília) pagar a dívida. O vídeo é de deixar chocado até o delator Durval Barbosa; (6)



- O tempo em Brasília ficará hoje entre 11° e 26°. Sol com algumas nuvens. Não chove. (3)









Dilma Rousseff

O povo unido em defesa do legado do presidente LULA











Editor:

Carlos Honorato

karlos.honorato2@ yahoo.com. br







Fonte:
(1)-h ttp: //clipping.radiobras. gov.br/clipping/ novo/Construtor. php?Opcao= Sinopses&Tarefa=Exibir

(2)-h ttp://www11.estadao. com.br/ultimas/

(3)-h ttp://www.ejornais. com.br/jornal_ correio_brasilie nse.html

(4)-h ttp://www.emtempore al.com.br/

(5)-h ttp://www.jornalalo brasilia. com.br/noticias/

(6)-h ttp://www.jornaldeb rasilia.com. br/site/index. php





Outros meios de acesso a Coluna do Honorato:
- EU_LEIO_A_COLUNA_ DO_HONORATO- subscribe@ yahoogrupos. com.br (enviar e-mail solicitando participar do grupo)
- h ttp://www.grupos. com.br/group/ karlos.honorato/ ?action=join (acessar site e providenciar sua inscrição

Nelson Mandela




Internacional «Um exemplo vivo»


África do Sul: Nelson Mandela fez 92 anos



2010-07-19 10:38:07
Joanesburgo – A ONU celebrou este domingo, o Dia de Nelson Mandela, no mesmo dia em que o Nobel da Paz comemora 92 anos de idade.



Por ocasião do aniversário de Nelson Mandela, o líder sul-africano, Jacob Zuma, disse que o país deve manter a unidade e a solidariedade que mostrou no Mundial, sendo que é essa a grande lição a extrair do legado de Nelson Mandela. Milhares de pessoas dirigiram-se a Mvezo, sua terra natal, para lhe prestar homenagem.

Devido ao seu estado de saúde débil, Mandela celebrou o aniversário em casa, em Joanesburgo, junto da família e amigos, não tendo participado em nenhuma cerimónia pública. O ex-Presidente sul-africano festejou também ontem o 12/o aniversário de casamento, uma vez que casou com Graça Machel quando fez 80 anos.

O domingo foi ainda dia para as Nações Unidas celebrarem o Dia de Nelson Mandela, uma forma de promover a cultura de pacifismo e liberdade. O Dia de Nelson Mandela foi instituído em Novembro de 2009 pela Assembleia Geral da ONU, sendo que foi a primeira vez que as Nações Unidas deram este tipo de reconhecimento a uma pessoa.

A ONU reconheceu a dedicação de Mandela «ao serviço da Humanidade na resolução de conflitos, nas relações entre etnias, na promoção e protecção dos direitos humanos, na igualdade entre os sexos e nos direitos das crianças e de outros grupos vulneráveis», de acordo com um comunicado da organização. O Secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, afirmou, a propósito da celebração, que Mandela é um «exemplo vivo dos principais valores das Nações Unidas».

*****

Tributo a Nelson Mandela

Clique na figura abaixo e conheça

News Negro

Inscrições para o concurso Beleza Negra estão abertas
Portal do Jornal A Crítica de Campo Grande/MS
Estão abertas até o dia 31 de agosto as inscrições para o 3º Concurso Beleza Negra. O evento vai revelar o mais belo casal negro de Campo Grande. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »

Parangolé lança nova música e grava clipe em Salvador
Extra Online
Em show em Salvador neste domingo, Léo Santanna eo grupo Parangolé lançam uma nova música, "Negro lindo". O grupo baiano aproveitou a empolgação do público ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
Mandela festejou aniversário
Jornal de Angola
O primeiro Presidente negro da África do Sul, Nelson Mandela, fetejou ontem o seu 92º aniversário junto da família ea comunidade internacional prestou a sua ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
Will Smith vai encarnar Caim no cinema
TVI24
O site «Deadline» avança que o protagonista de «Homens de Negro» será também o produtor do filme. Apesar de se basear num conto bíblico, a fita promete dar ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »


Grupos racistas da Ku Klux Klan crescemprotegidos pela ...
R7
A mudança do perfil demográfico do país, com aumento da população negra e hispânica, os problemas econômicos que os EUA enfrentam nos últimos anos ea ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »

Plenária “Nelson Mandela” define apoio a Dilma
Vermelho
Consolidou-se como uma das principais alternativas de luta da população negra contra as opressões de raça, gênero e classe, sempre em harmonia aos ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »



|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
HEITOR (((((º_º))))) CARLOS
http://portodoscasa is.blogspot. com/
|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
............ ......... ......... .

News Negro

Racista que planejou matar Obama quer retirar tatuagem de suástica
G1.com.br
Cowart e seu comparsa Paul Schlesselman foram acusados pelo FBI de serem militantes neonazistas e racistas. Eles foram presos em 2008, durante a campanha, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
Conservadores do Tea Party são acusados de racismo
Partido Comunista do Brasil
... (14) o grupo conservador estadunidense Tea Party de abrigar membros que manifestam-se de forma racista, de acordo com a agência de notícias CNN. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
Aniversário de Nelson Mandela merece distinção da ONU
euronews
Mandela dedicou 67 anos à vida política, passou 27 na prisão, vítima do regime racista do país. Quando saiu em liberdade tornou-se o primeiro presidente ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »


Juventus vai jogar com portas fechadas
CGN
O Juventus vai ter que jogar uma partida com os portões fechados, depois dos cantos e gritos de teor racista proferidos sábado por parte de sua torcida ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
Outdoor nos EUA coloca Obama, Hitler e Lênin lado a lado
Estadão
A entidade diz que não condena o movimento como um todo, mas sim alguns de seus integrantes por supostamente tolerarem o racismo. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »

Capital tem o primeiro prefeito negro
Diário Catarinense
Nascido em Florianópolis, em 1959, destacou-se por defender a causa negra. Será o primeiro prefeito negro da Capital. – É relevante transmitir o cargo a ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »

Entidades promovem ações em Sto.André
Diário do Grande ABC
Os movimentos negros da região preparam alguns eventos para comemorar o dia Dia Internacional da Mulher Negra na América Latina e Caribe, comemorado no dia ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
Estatuto da Igualdade é sancionado nesta terça
Diário do Grande ABC
E os negros?", questionou Sonia Maria, que também é do Negra Sim, Movimento de Mulheres de Santo André. "Vamos ter de rediscutir e ver onde as cotas podem ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »

Whoopi Goldberg explica declaraões sobre Mel Gibson e surta com ...
Virgula (liberação de imprensa)
Eu disse que não pensava nele como um racista. Daí as pessoas já se descontrolaram e dizem: 'Você está defendendo ele!' Gente, vocês por acaso assistiram o ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »

Governo de São Paulo Sanciona Lei contra Discriminação Racial

19 de julho de 2010



Sancionada lei contra a discriminação racial


O governador de São Paulo Alberto Goldman aprovou nesta segunda-feira (19/07/10) uma lei contra a discriminação racial. A lei prevê penalidades para toda discriminação por raça ou cor. O projeto foi aprovado em junho deste ano pela Assembléia Legislativa.

Segundo a nova lei, caso a discriminação aconteça em um estabelecimento comercial, a punição pode ser multa no valor de até R$ 140 mil ou a suspensão de licença da empresa.

De acordo com a nova lei, são considerados atos discriminatórios qualquer tipo de "ação violenta, constrangedora, intimidatória ou vexatória; proibir o ingresso ou a permanência em ambiente ou estabelecimento aberto ao público; criar embaraços à utilização das dependências comuns e áreas não-privativas de edifícios; recusar a utilização de serviços, meios de transporte ou de comunicação, consumo de bens, hospedagem em hotéis, motéis, pensões ou o acesso a espetáculos artísticos ou culturais; negar emprego, demitir, impedir ou dificultar a ascensão em empresa pública ou privada".

A prática destes atos discriminatórios será apurada a partir da reclamação do ofendido. O infrator receberá advertência ou multa de acordo com o julgamento do caso.

Estatuto da Igualdade Racial




Lula cria universidade e sanciona Estatuto da Igualdade Racial

Documento estimula políticas afirmativas para a raça negra.



Robson Bonin Do G1, em Brasília

20/07/2010 16h16 - Atualizado em 20/07/2010 16h43

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou nesta terça-feira (20), sem vetos, o projeto de lei que cria o Estatuto da Igualdade Racial, que tem por objetivo promover políticas públicas de igualdade de oportunidades e combate à discriminação.

Durante a cerimônia realizada no Palácio do Itamaraty, o governo também anunciou a criação da Universidade Federal da Integração Luso-Afro-Brasileir a (Unilab), a 14ª instituição federal criada na gestão de Lula.

O Estatuto da Igualdade Racial foi aprovado no Senado no dia 16 de junho. Na votação, os senadores retiraram do texto os pontos que previam a criação de cotas para negros em diferentes atividades, como universidades, empresas e candidaturas políticas. No caso das empresas, a cota se daria por meio de incentivos fiscais.

O documento define o que é discriminação racial, desigualdade racial e população negra. Segundo o documento, discriminação racial "é a distinção, exclusão, restrição ou preferência baseada em etnia, descendência ou origem nacional". Desigualdade racial é definida como "todas as situações injustificadas de diferenciação de acesso e oportunidades em virtude de etnia, descendência ou origem nacional. Já o termo população negra é o "conjunto de pessoas que se autodeclaram pretas e pardas".

Na área da educação, o estatuto torna obrigatório o ensino de história geral da África e da população negra do Brasil nas escolas de ensino fundamental e médio, públicas e privadas. Ele prevê ainda o incentivo de atividades produtivas rurais para a população negra, proíbe empresas de exigir aspectos próprios de etnia para vagas de emprego e reconhece a capoeira como esporte, permitindo que o governo destine recursos para a prática.

Já na questão religiosa, o estatuto reitera o livre exercício dos cultos religiosos de origem africana e libera assistência religiosa aos seguidores em hospitais. No mundo virtual, além de multa para quem praticar crime de racismo na internet, o documento prevê a interdição da página de internet que exibir irregularidades.

O estatuto também garante às comunidades quilombolas direitos de preservar costumes sob a proteção do Estado e prevê linhas especiais de financiamento público para essas comunidades. O poder público terá de criar ouvidorias permanentes em defesa da igualdade racial para acompanhar a implementação das medidas. O documento também estabelece que o Estado adote medidas para coibir a violência policial contra a população negra.

Soccer City

Ter 13 de Jul 20:59 BRT
Muito além do Soccer City

Por Rafael Alvez

De São Paulo

A primeira certeza que o apito final do dia 11 de julho deixou foi a de que a Espanha mereceu o título que a colocou no seleto grupo dos oito países campeões mundiais de futebol. A segunda certeza foi a de que a África é capaz. Todos aqueles que, antes do Mundial, temiam pelo pior, tiveram de botar o rabo entre as pernas.

Quando eu cheguei ao país da Copa, no dia 2 de junho, tinha como referência alguns relatos evasivos de amigos que já haviam vivido ou visitado o país, mas também trazia na memória as dezenas de artigos lidos alertando quanto aos possíveis problemas de transporte e, principalmente, segurança. Às vésperas da viagem, empresas que prestaram serviços durante a Copa e associações de jornalistas enviavam e-mails indicando que eu não deveria pegar um taxi, pisar a rua sozinho nem falar com grupos de homens negros. Semanas antes do Mundial, pipocavam notícias sobre extravio de bagagens, assaltos e agressões a estrangeiros. Confesso que embarquei bastante ressabiado.

Minhas preocupações começaram a diluir-se no meu primeiro final de semana, quando fui conhecer Soweto. Fiz os programas de turista, mas também almocei num bandeijão, caminhei pelas ruas e entrei em lugares dos locais, como um bar e um supermercado. Pode ter sido apenas uma impressão é claro, mas foi boa. Não posso negar que ao declarar-me brasileiro via os sorrisos do pessoal de lá se abrirem com mais facilidade, mas o fato é que a experiência neste histórico e sofrido distrito me ajudou a relaxar um pouco.

Quarenta e cinco dias, seis cidades e vinte jogos depois, a bordo do avião de volta para casa, conclui que houve uma situação de átipica tranquilidade para que tudo corresse bem durante a Copa. Mas também volto seguro de que a África do Sul é um país fantástico, que precisa de mais atenção do mundo e de muito mais cuidado de seus administradores. A principal queixa de quem vive lá é a corrupção. Pelo que eu ouvi, parece ser igual ou ainda pior do que a gente vê no Brasil.

A exemplo de muitos brasileiros e estrangeiros com que conversei a respeito, vi um país-sede com excelente infraestrutura aeroviária e rodoviária -a despeito da inexistência de transporte público, principalmente em Joanesburgo -; cidades limpas, bonitas e desenvolvidas, caso da Cidade do Cabo; estádios fenomenais, como o de Durban; e, o mais marcante de tudo: um povo extremamente hospitaleiro e orgulhoso de receber a Copa do Mundo. Mesmo com a queda dos Bafana Bafana ainda na primeira fase, os africanos continuaram a soprar suas vuvuzelas em todos os jogos e receber gente do mundo inteiro com carinho e generosidade. Tenham em conta que a Copa traz pessoas de todos os países, não só dos que a disputam. Vi grupos de croatas, húngaros, venezuelanos, peruanos, palestinos, russos, chineses e angolanos, só para citar alguns.

A segurança foi evidentemente reforçada, mas a falta de ocorrências graves deve-se principalmente ao empenho de todos que queriam que cada estrangeiro voltasse para casa com uma boa impressão do país. Aparentemente conseguiram. Muito provavelmente os índices de criminalidade no país nos últimos 60 dias foram os menores desde que começaram a ser medidos.

Entretanto é preocupante constatar que os esquemas montados para garantir este período de estabilidade já estão sendo desmontados. Muitos agentes de segurança serão dispensados, outros tantos vão sair de férias e o temor é que a corrupção, a letargia e a ausência da polícia local volte a níveis 'normais' a partir de agosto. Hoje o sul-africano está feliz e orgulhoso de ter conseguido receber o maior evento do mundo de uma maneira muito melhor do que todos esperavam. Amanhã vai descobrir a que custo isso tudo aconteceu e discutir melhor os legados resultantes de tanto esforço.

Quando pergunta-se a um local sobre o legado da Copa, é muito difícil ter como resposta 'o estádio X', 'o aeroporto Y' ou 'a rodovia Z'. Basicamente são duas as respostas padrão: 'descobrimos que a África do Sul tem capacidade para receber o mundo' e 'fechamos um pouco mais as feridas causadas pelo Apartheid'. Pela primeira impressão, entendo que eles estão realmente surpresos por sentirem-se tão capazes, já que estamos falando de uma democracia de apenas 16 anos que não está acostumada a receber eventos tão grandes e tantos turistas. Já sobre a integração entre negros e brancos, pode-se dizer que se trata de uma meta ambiociosa que foi atingida. A sensação é de que brancos e negros se aproximaram um pouquinho mais por causa da Copa. Nunca o país tinha recebido tantos estrangeiros de uma só vez (calcula-se que foram cerca de 250.000) e isso fez com que as pessoas se sentissem mais sul-africanas e menos brancas ou negras.

Pensando no nosso desafio de receber a Copa, acredito que, mais importante ainda do que garantir que haja infraestrutura, precisamos nos preparar para entregarmos aos visitantes (que devem vir em maior número) o que de melhor temos como povo. Nos próximos quatro anos você, leitor, vai ser bombardeado com denúncias de superfaturamento de obras, uso irregular de dinheiro público, decisões políticas em detrimento de decisões sensatas, abuso de poder, mamatas em geral conquistadas por gente envolvida na organização.

Mas o fato é que tudo vai ficar pronto a tempo e, em 2014, vamos ter milhares de gringos em todas as 12 cidades-sede tomando cervejinha em copo americano, sambando com o dedinho em riste e assistindo às partidas da Copa no maior conforto. Quem sabe como o Brasil funciona também sabe que o sucesso da Copa virá a um altíssimo custo moral e financeiro. Para amenizar essa revolta, ao meu ver inevitável, temos que nos preparar para receber o mundo da melhor maneira possível, com hospitalidade e mandando bem naquilo em que somos realmente craques: festa. Na união de todos para fazer a melhor festa da história, podemos nos aproximar como povo, amenizar as diferenças, e termos um legado muito mais valioso do que armações de concreto e cimento.


__._,_.___

Eleições 2010

Divulgação para candidatos - Eleições 2010

Para você que não quer ser somente mais um candidato, mas sim um candidato eleito, faça a diferença! Chegou a sua oportunidade de atingir milhares de eleitores com suas propostas. Custo baixo, retorno garantido!

Sem dúvidas, todos nós vivenciamos e sabemos da evolução crescente da internet no processo político. Isto é fato consumado, a internet passou de ferramenta quase exclusiva da elite nos anos 1990, ao segundo meio de comunicação mais importante pelo eleitor brasileiro para se informar.

Sendo assim, é simplesmente óbvio concluir que a cada eleição a importância da internet aumenta no p rocesso eleitoral.
Marketing Político para eleições 2010. Divulgue suas propostas de campanha para milhões de eleitores de forma rápida e direta.

Ligue já! Vagas limitadas.
11- 3711-4721 / SP

Projetos da Copa 2010

Estado divulgará resultados de projetos realizados durante a Copa da África do Sul
16/07/2010 10:07

O Governo do Estado, por meio da Secretaria Extraordinária da Copa 2014 e do Comando da Brigada Militar, apresenta, na próxima sexta-feira (16), os resultados das ações desenvolvidas durante a Copa do Mundo de 2010, realizadas na África do Sul. O evento ocorre, às 14h30min, no Auditório do Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff).

A busca de empresas e operadores para oferecer destinos turísticos do Estado aos visitantes em 2014, além da prospecção de seleções para hospedagem em solo gaúcho, estiveram entre as prioridades do grupo, conforme informou o secretário Extraordinário da Copa 2014, Eduardo Antonini, que coordenou o projeto denominado O Rio Grande te Espera. Um ônibus customizado com as bandeiras do Rio Grande do Sul, Brasil e África do Sul, percorreu as principais cidades daquele país distribuindo divulgando o Estado que será uma das subsedes do próximo mundial.

Os integrantes da Brigada Militar, coordenados pelo o tenente-coronel Kleber Roberto de Lima Senisse, aproveitaram a oportunidade para trazer experiências e realizar observações sobre as questões referentes à segurança do Campeonato Mundial. Os dados e informações auxiliarão no desenvolvimento de estratégias para 2014 na área da Segurança.

Fonte: www.estado.rs.gov.br

24 Horas de Operação

Brigada Militar efetua 283 prisões nas 24 horas de operações em 15/07
16/07/2010 10:31

A Brigada Militar divulga os dados atualizados da produção operacional, das atividades de rotina e das operações Centauro- Lei Seca, Centauro-Caixa Forte, Centauro-Segurança no Campo, Centauro-Cadeado, Centauro-Sensação, Centauro- Capacete Limpo e Centauro-Transporte Seguro, realizadas pela corporação nas últimas 24 horas. Destaque para 283 prisões efetuadas neste período.

AÇÕES TOTAL
Posse de Entorpecentes: 28;
Tráfico de Entorpecentes: 20;
Total de Veículos Fiscalizados: 25.851;
Total de Veículos Autuados: 444;
Total de Veículos Recolhidos: 180;
Total de Veículos Recuperados: 12;
CNH Apreendidas: 18;
Prisões Realizadas (Exceto Foragidos): 262;
Foragidos: 21;
Total de Prisões Realizadas: 283;
Armas Brancas: 11;
Armas de Fogo Apreendidas: 08;
Armas Impróprias: 01;
Apreensão Maconha (gramas): 486,75;
Apreensão Cocaína (gramas): 105,50;
Apreensão Crack (gramas): 305,75;
Apreensão de Munições: 11;
Apreensão de Espécie: R$ 9.247,40;
Bares Fiscalizados: 1.058;
Casas Noturnas Fiscalizadas: 172;
Desmanches Fiscalizados: 21;
Inspeções a Bancos: 3.068;
Acidentes de Trânsito - Danos Materiais: 63;
Acidente de Trânsito - Lesões Corporais: 06;
Acidente de Trânsito – Morte: 03;
Art 306 - Dirigir Embriagado: 03;
Art. 165 – Embriaguez ao Volante: 04;
Máquinas de caça-níqueis apreendidas: 51;
Máquinas de caça-níqueis lacradas: 14;
Barreiras Policiais: 550.

Fonte: PM5-Imprensa/BM

Professores e Bombeiros

Professores e bombeiros lideram pesquisa de credibilidade
16/07/2010 11:32

Pesquisa que avalia a confiança e a credibilidade da população em 20 profissões, realizada pelo Grupo GFK, da Alemanha, aponta professores e bombeiros como as categorias mais confiáveis no país. O levantamento foi realizado no Brasil e em outros 17 países, entre 1 e 29 de março deste ano, com 18,8 mil pessoas, sendo mil brasileiras.

Os bombeiros aparecem em primeiro lugar com um índice de 94% de credibilidade, com um crescimento de dois pontos percentuais (92%) em relação a 2009. Os professores dos ensinos Fundamental e Médio somam 84%, na segunda colocação.

Para o secretário da Educação, Ervino Deon, professor há 33 anos, não há surpresa no resultado da pesquisa, já que o processo de aprendizagem que começa em casa com os pais, se estende na mesma proporção para a sala de aula. "A escola passa a ser a extensão da nossa casa. Os ensinamentos na sala de aula valem para toda a vida. Assim podemos explicar a credibilidade e importância do professor nas comunidades", justifica Deon.

Empatados com os professores, estão os médicos com 84%; em terceiro lugar, na pesquisa conduzida pelo grupo alemão GFK, aparecem os carteiros com 82%, na sequência, forças armadas com 81% e instituições religiosas com 58%, no ranking brasileiro.

Participaram do estudo Brasil, Estados Unidos, Itália, França, Espanha, Índia, Suécia, Colômbia, Portugal, Bélgica, Reino Unido, Alemanha, Polônia, Romênia, Bulgária, República Tcheca e Hungria.

Fonte: www.estado.rs.gov.br

Destaque Vermelho

DESTAQUES DA EDIÇÃO DE
HOJE DO PORTAL VERMELHO

TV Vermelho

Irritado com pergunta sobre pedágio, Serra acusa trololó do PT

Após seis décadas, 'Maracanazo' ainda sangra


Dilma destaca a importância da identidade cultural


Manoel Dias é presidente em exercício
do PDT
Entrevista
Para presidente do PDT, esquerda precisa crescer no parlamento

Na série de entrevistas com os presidentes nacionais dos partidos de esquerda sobre as eleições presidenciais de 2010, o Vermelho ouviu, nesta semana, o presidente nacional do PDT, Manoel Dias.





PCdoB
Estamos diante de uma guerra político-eleitoral, diz Rabelo
Servilismo tucano
Serra faz coro com EUA na ofensiva imperialista contra o Irã
Especial Eleições nos Estados
Coligação de Ana Júlia reúne a maioria das forças políticas no PA
Discurso antissindical
Brizola Neto: Serra reedita discurso da direita em 1964


Serra e os trabalhadores: tentando tapar o sol com peneira


Luciano Siqueira
De bar em bar

Venicio A. de Lima
Regulação da mídia: Existe alguma luz no final do túnel?

Cloves Geraldo
"Flor do Deserto": Vítima dos costumes

Zillah Branco
A mídia na formação mental

Luciano Siqueira
O óleo, a água e o PCdoB em campanha

Fatima Oliveira
A personalidades delinquentes só a lei é que pode impor limites



Esta é uma mensagem automática, favor não responder

Destaques do Vermelho é um serviço diário gratuito do www.vermelho.org.br

Apreensão de Jovem

Polícia Civil apreende jovem acusado de ter matado por encomenda
16/07/2010 15:05

A Polícia Civil apreendeu nesta sexta-feira (16/07) um adolescente de 16 anos por homicídio. O delito, que teve como vítima o comerciante Sérgio Jorge Marques, de 57 anos, ocorreu no dia 21 de outubro de 2009, na Capital. O crime teria sido encomendado pela filha, de 19 anos, da vítima. Outro jovem, de 14 anos, também estaria envolvido, porém se encontra foragido da justiça.

O jovem apreendido será encaminhado à Promotoria de Justiça Especializada do Centro Intregrado de Atendimento da Criança e do Adolescente. Segundo a Polícia, a filha da vítima foi denunciada e responde atualmente a processo criminal junto ao Fórum Regional da Restinga. Participaram da investigação agentes da Primeira Delegacia de Polícia para o Adolescente Infrator (1ª DPAI), do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (DECA).

Fonte: Ascom/PC

MST Aborda CPMI

Ano VIII - nº 186 sexta-feira, 16/07/2010


CPMI CONCLUI QUE NÃO FOI DESVIADO RECURSO PÚBLICO PARA OCUPAÇÕES



Depois de oito meses de boicote à CPMI contra a Reforma Agrária, os parlamentares dos setores conservadores liderados por Kátia Abreu (DEM-TO) e Onyx Lorenzoni (DEM/RS) declararam ser necessária a continuidade das investigações das entidades sociais que atuam em assentamentos. Nesse período, as entidades da Reforma Agrária e os ministérios do governo federal participaram de audiências públicas na comissão, prestaram todos os esclarecimentos e demonstraram a importância dos convênios para a execução de políticas públicas no meio rural.

Mesmo sem participar da maioria das sessões, os ruralistas insistem que a comissão está prorrogada por mais seis meses. Kátia Abreu, por exemplo, não participou de nenhum sessão, embora tenha sido a maior defensora da sua instalação. O relatório final do deputado Jilmar Tatto (PT/SP) aponta a improcedência das denúncias contra o MST e as entidades de apoio à Reforma Agrária. Enquanto a comissão funcionava plenamente, com dezenas de audiências, os ruralistas estavam ausentes. Dinheiro público foi gasto em uma CPMI criada como dispositivo de criminalização dos movimentos sociais e contra avanços na Reforma Agrária.

Para forçar a sobrevida dessa CPMI, os representantes do latifúndio apelaram e criaram um imbróglio jurídico, depois de levantarem assinaturas para prorrogação. Em comissões parlamentares mistas de inquérito, onde participam deputados e senadores, as decisões devem ser tomadas em sessões do Congresso Nacional. Como não conseguiram, Kátia Abreu e Onyx Lorenzoni lançaram mão de uma manobra não prevista no regimento e argumentam que basta o Senado fazer a leitura do requerimento. O senador Eduardo Suplicy (PT/SP) questiona o método usado para prorrogar a comissão e recorreu à Comissão Constituição e Justiça do Senado. Depois, o deputado José Genoíno (PT/SP) fez o mesmo questionamento na Câmara, que resolveu encaminhar a decisão para o presidente do Congresso.

De dezembro a julho, foram feitos todos os esclarecimentos ao Congresso Nacional em relação à denúncias, com base em jornais e revistas contra a Reforma Agrária. Nesse período, as entidades sociais provaram que os objetos dos convênios foram cumpridos, o trabalho realizado melhora a qualidade de vida dos trabalhadores rurais e não houve desvio de recursos públicos, de acordo com o relatório final da CPMI (clique aqui e leia o relatório final).

De acordo com o plano de trabalho, assegurado pelo regimento do Congresso Nacional, a CPMI acaba em 17 de julho. O relatório final foi apresentado, mas não foi votado porque os ruralistas impediram. Se eles conseguirem atropelar o regimento do Congresso Nacional, senadores e deputados serão coniventes com a criação de um fato político, que será utilizado pelos setores conservadores nas eleições contra a Reforma Agrária e os movimentos sociais. Por isso, denunciamos a utilização dessa CPMI pelos ruralistas para barrar qualquer avanço da Reforma Agrária, fazer a criminalização dos movimentos sociais, ocupar espaços na mídia e montar um palanque para a campanha eleitoral. Abaixo, leiam entrevista com o deputado federal Jilmar Tatto, que foi eleito por consenso relator da chamada “CPMI do MST”, com as conclusões da investigação, concedida ao Blog da Reforma Agrária na semana passada.

SECRETARIA NACIONAL DO MST

“Não identificamos um centavo de desvio de recurso público”, afirma relator da CPI

Do Blog da Reforma Agrária (www.reformaagraria.blog.br)

Não há desvio de dinheiro público para a ocupação de terra no Brasil. Foi o que concluiu o relatório da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito), que investigou a ligação entre entidades da reforma agrária e ministérios do governo. No total, foram realizadas treze audiências públicas em oito meses.

A CPMI também investigou as contas de dezenas de cooperativas de agricultores e associações de apoio à reforma agrária. Para o relator da CPMI, deputado federal Jilmar Tatto (PT/SP), “foi uma CPMI desnecessária”. Abaixo, leia entrevista com o deputado federal Jilmar Tatto (PT/SP).

A CPMI foi criada para investigar desvios de recursos públicos de convênios entre ministérios e entidades sociais para a ocupação de terras. Qual a conclusão depois de oito meses de trabalho?

Foi uma CPMI desnecessária. A oposição fez uma carga muito grande, dizendo que havia recursos públicos desviados para a ocupação de terras no Brasil. Depois de um trabalho intenso e exaustivo, verificando todas as contas de dezenas de entidades, que fizeram convênios com o governo federal, concluímos que não é nada disso. São entidades sérias, que desenvolvem um trabalho de aperfeiçoamento e qualificação técnica, principalmente para o homem do campo. O que deu pra perceber é que a oposição, principalmente o DEM e o PSDB, estavam com uma política de criminalizar os movimentos sociais no Brasil. Tanto é verdade que, depois de instalada a CPMI, eles praticamente não apareceram nas reuniões. Foi a demonstração de que eles realmente estavam interessados mais em desgastar o governo federal, o MST e criminalizar o movimento social. Infelizmente, foi isso que aconteceu na criação dessa CPMI.

Como você avalia o trabalho das entidades da reforma agrária (como Anca, Concrab, Cepatec, Inocar, Itac e Fepafi), que participaram das audiência públicas na CPMI?

A oposição, em certa medida, no primeiro momento, conseguiu atrapalhar. Os convênios estavam acontecendo e, na medida em que ficam fazendo denúncias vazias em relação a essas entidades, atrapalham o seu trabalho junto aos produtores rurais assentados. Uma parte do seu objetivo a oposição conseguiu: justamente romper parte desses convênios. Eu acho que era isso que ela queria. Ficou comprovado que essas entidades, que fazem um trabalho com os assentados, produtores e pequenos proprietários de terra, ligados à agricultura familiar e às cooperativas, é muito importante para o Brasil. São entidades que trabalham com a produção de orgânico, a qualificação da melhor maneira de aproveitamento da terra e manuseio das sementes. Do ponto de vista pessoal, foi um aprendizado. Do ponto de visto político, foi um desastre, porque essa CPMI veio para prejudicar o campo, principalmente os pequenos produtores e assentados. Tem algumas questões de competência do legislativo que precisam ser aprimoradas.

Quais são as medidas mais importantes propostas no relatório?

Por exemplo, a questão do trabalho escravo. Essa lei [que prevê a desapropriação das terras dos proprietários que usam trabalho escravo] precisa ser votada urgente, que criminaliza quem pratica a vergonha do trabalho escravo, principalmente pelo agronegócio. Outra questão que precisa ser resolvida é dos índices de produtividade. Estou propondo também uma lei que regule os convênios. Porque a cada hora que se muda os governos, tem um procedimento em relação aos convênios com as entidades. Por isso, tem que normatizar, definir em lei como funcionam esses convênios, para desburocratizar, deixar transparente e facilitar esses convênios. Dessa forma, essas entidades e outras poderão desenvolver seu trabalho de forma tranquila, sem cometer erros de procedimento - não de má-fé - porque não está claro na legislação de como proceder na prestação de contas.

Já é possível pensar alguns pontos dessa lei para regular os convênios?

Tem que tratar diferente os desiguais. Uma coisa é fazer um convênio com entidades patronais, que têm uma estrutura muito grande, nas áreas jurídica, contábil e administrativa. Outra coisa são entidades pequenas, que não têm essa estrutura. A lei tem que facilitar o trabalho, e os convênios, evidentemente, terão todo rigor na aplicação dos recursos públicos. Se tem a garantia de que a aplicação dos recursos está dentro do objeto, não precisa de tantos mecanismo, porque temos que partir do princípio da boa fé. Uma das ideias é colocar na legislação os procedimentos, porque nem sempre isso está claro, prejudicando as entidades que não têm uma estrutura administrativa de grande porte.

Qual a importância desses convênios para a execução de políticas públicas nos assentamentos e nas áreas rurais?

É fundamental. É onde o Estado não consegue chegar, e se chega faz de forma atabalhoada, sem critério. Essas entidades fazem a ponte dos órgãos do Estado com aquelas pessoas que mais precisam. Fazem um trabalho fundamental de resgate da cidadania, de setores da sociedade que estão marginalizados. Por isso, um governo democrático, preocupado com a melhoria da qualidade de vida de todos e todas, precisa fortalecer esse tipo de entidade no Brasil.

Na sua avaliação, por que a bancada ruralista ficou ausente durante as audiências com representantes das entidades e dos ministérios?

Eles fizeram toda uma carga, um discurso muito raivoso, colocaram dúvidas em relação ao desvio de recursos públicos e perceberam que a montanha tinha parido um rato. Porque não havia desvio nenhum. As entidades e o governo abriram todas as suas contas. Foi transparente e, em nenhum momento, conseguiram identificar um centavo de desvio de recurso público. Foram desmoralizados, e resolveram se ausentar dos trabalhos da CPMI. De todo modo, nós aprovamos um plano de trabalho, cumprimos a nossa obrigação, investigando aquilo que o Congresso definiu como prioridade. Nesse período, ouvimos todas as entidades e órgãos do governo envolvidos e fizemos um debate sobre a questão agrária no Brasil. Foi um trabalho produtivo, no sentido de deixar claro que não houve desvio de recurso público para fazer ocupação de terras no Brasil. O que houve foi a oposição fazendo uma carga muito grande contra o governo e o MST.

O prazo final da CPMI, previsto no plano de trabalho, é 17 de julho. O prazo para a prorrogação da CPMI acabou. O Onyx Lorenzoni anunciou que vai apresentar um relatório paralelo. Qual a perspectiva para a aprovação do seu relatório na próxima semana?

Eles tentaram, como último suspiro, prorrogar a CPMI, mas eles não conseguiram as assinaturas. Então, só cabe à oposição apresentar um relatório alternativo. Está convocada uma reunião para esta quarta-feira, às 14h, pra votar o relatório. Provavelmente, vai ser votado meu relatório contra o da oposição. Se der quórum, e tivermos maioria, a gente aprova o nosso relatório. Se não, de todo modo, já apresentei o relatório. É o que vale. A CPMI termina no dia 17 de julho, com os trabalhos concluídos, comprovando que não houve desvio de recursos públicos.

E os ruralistas vão apresentar um relatório mesmo não comparecendo às sessões...

Exatamente. Essa é a contradição. De novo, estão fazendo politicagem. Tem alguns deputados e senadores, ligados aos ruralistas, que precisam fazer prestação de contas, porque na prática fizeram muito pouco na defesa dos ruralistas na CPMI. É mais para mostrar para os setor deles que estão trabalhando. Esse relatório tem mais essa função, porque do ponto de vista objetivo não tem sentido apresentar um relatório alternativo. Até porque nem sei o que eles vão escrever nesse relatório. Vai ser mais um discuso político de campanha eleitoral, para atender os interesses do agronegócio, do que propriamente algo que trata de desvios de recursos públicos.

A partir das investigações, o que precisa ser feito para o país resolver os conflitos no campo e enfrentar o problema da pobreza dos trabalhadores rurais?

Precisamos continuar investindo bastante na agricultura familiar, o que o governo tem feito, aumentando os recursos cada vez mais. Temos que garantir que a legislação trabalhista seja aplicada, rever os índices de produtividade, incentivar cada vez mais plantios alternativos, ligados à questão de alimentos orgânicos, produzindo alimentos de qualidade e do ponto de vista nutricional adequado. E, ao mesmo tempo, acelerar e intensificar o processo de desapropriação e de reforma agrária no país. Fazer um mapeamento, por meio de georreferenciamento, de todas as terras no Brasil – tanto as que pertencem ao governo como as privadas. Definir claramente quem são os donos dessas terras e, aquelas que não forem produtivas, como diz a Constituição, devem ser desapropriadas para fazer a reforma agrária. É preciso acelerar esse processo, que teve avanços no governo Lula, mas precisamos continuar cada vez mais para fazer com que as pessoas do campo também possam ter uma qualidade de vida mais adequada.



Indique o MST Informa para um amigo ou uma amiga e
Acesse www.mst.org.br e siga-nos no twitter: MST_Oficial

Envie os contatos para letraviva@mst.org.br com assunto "cadastro letraviva" para
continuarmos a colocar para a sociedade as análises e posições do MST.

O "MST Informa" é uma publicação quinzenal do MST, enviada por correio eletrônico.
Incluir ou remover correios eletrônicos no cadastro do MST Informa: letraviva@mst.org.br.



www.mst.org.br


Recibe en Español


English




-----Anexo incorporado-----

_______________________________________________
Letraviva - MST Informa
http://www.mst.org.br
Para sair da lista acesse:
http://www.listasbrasil.org/mailman/options/letraviva

News Negro

Racista que planejou matar Obama quer retirar tatuagem de suástica
G1.com.br
Cowart e seu comparsa Paul Schlesselman foram acusados pelo FBI de serem militantes neonazistas e racistas. Eles foram presos em 2008, durante a campanha, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
Conservadores do Tea Party são acusados de racismo
Partido Comunista do Brasil
... (14) o grupo conservador estadunidense Tea Party de abrigar membros que manifestam-se de forma racista, de acordo com a agência de notícias CNN. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
Aniversário de Nelson Mandela merece distinção da ONU
euronews
Mandela dedicou 67 anos à vida política, passou 27 na prisão, vítima do regime racista do país. Quando saiu em liberdade tornou-se o primeiro presidente ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
Juventus vai jogar com portas fechadas
CGN
O Juventus vai ter que jogar uma partida com os portões fechados, depois dos cantos e gritos de teor racista proferidos sábado por parte de sua torcida ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
Outdoor nos EUA coloca Obama, Hitler e Lênin lado a lado
Estadão
A entidade diz que não condena o movimento como um todo, mas sim alguns de seus integrantes por supostamente tolerarem o racismo. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »


Capital tem o primeiro prefeito negro
Diário Catarinense
Nascido em Florianópolis, em 1959, destacou-se por defender a causa negra. Será o primeiro prefeito negro da Capital. – É relevante transmitir o cargo a ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »

Entidades promovem ações em Sto.André
Diário do Grande ABC
Os movimentos negros da região preparam alguns eventos para comemorar o dia Dia Internacional da Mulher Negra na América Latina e Caribe, comemorado no dia ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
Estatuto da Igualdade é sancionado nesta terça
Diário do Grande ABC
E os negros?", questionou Sonia Maria, que também é do Negra Sim, Movimento de Mulheres de Santo André. "Vamos ter de rediscutir e ver onde as cotas podem ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
Whoopi Goldberg explica declaraões sobre Mel Gibson e surta com ...
Virgula (liberação de imprensa)
Eu disse que não pensava nele como um racista. Daí as pessoas já se descontrolaram e dizem: 'Você está defendendo ele!' Gente, vocês por acaso assistiram o ...
Veja todos os artigos sobre este tópico »
.

CEN

http://caminhadaazo any.blogspot. com/2010/ 07/videoconferen cia-quem- e-de-axe- diz-que.html
--

CEN Brasil.
Acesse: http://www.cenbrasi l.org.br

Janete Pietá

Olá,

A campanha para minha reeleição também está acontecendo na internet. Escrevo para pedir que sejam meus amigos nas Redes Sociais.

* Para me encontrar no Facebook e no Orkut, basta digitar: janetepieta.
* No Orkut vocês também podem participar da comunidade Janete Pietá Vamos Reeleger.
* Peço também que me acompanhem no Twitter. O endereço é: janetepieta1387.
* Vocês ainda podem me acompanhar, fazendo comentários e sugestões, no Blog: http://janetepietafederal.blogspot.com/

Ficarei muito feliz de contar com o apoio de vocês também no mundo digital.

Um grande abraço,

Janete Pietá

Secretária da Saúde na Câmara de Vereadores


Secretária da Saúde comparece a Câmara para explicar projetos

Secretária Angelita falou durante 15 minutos
Na noite desta terça-feira, a Secretária Municipal da Saúde Angelita Herman, esteve reunida com os vereadores para explicar a aplicação dos recursos solicitados nos projetos números 81/2010 e 82/2010. Ela havia sido convocada na semana passada pelos vereadores para dar mais explicações.

As verbas oriundas do Estado e da União, segundo a secretária, serão para pagamento de medicamentos e manutenção das unidades básicas de saúde. Como são recursos em que o município tem direito e, em alguns casos em atraso, os vereadores entenderam e aprovaram os dois por unanimidade.

Na ocasião, eles aproveitaram a presença de Angelita Herman para fazer outros questionamentos em torno de atendimentos na área da saúde em Vacaria.

Data: 20/07/2010
Fonte/Crédito: Assessoria de Imprensa

Roda Viva


Inezita Barroso
Cantora e apresentadora

Perto de completar 60 anos de carreira, Inezita Barroso comanda o mais antigo programa musical da televisão brasileira. O Viola Minha Viola, que completou 30 anos no último mês de junho, é marca registrada das manhãs de domingo na TV Cultura. A apresentadora é chamada de Dama da Música Caipira e tornou-se referência para a música de raiz.

Ela compôs o mais completo mapa musical do Brasil caboclo, revelando, interpretando e divulgando as tradições populares, especialmente a cultura caipira, que influenciou diversos gêneros da música brasileira.

Caipira da cidade de São Paulo, a paulistana do bairro da Barra Funda Inezita Barroso nasceu em 1925. Foi estudar biblioteconomia, mas o contato com a música começou bem antes. Aos 11 anos aprendeu a tocar piano e violão e aos 25 já cantava no rádio, quando virou INEZITA - apelido de infância - e BARROSO - sobrenome do marido.

Os primeiros sucessos foram A Marvada Pinga e Lampião de Gás, músicas que marcaram para sempre seu repertório. Nos anos 50, Inezita espalhou sua voz pelo Brasil, através do rádio, da TV e do cinema. Com dezenas de álbuns lançados, atualmente ela descarta as grandes gravadoras e lança discos independentes, como o seu mais recente trabalho, Sonho de Caboclo.

Inezita Barroso dedicou grande parte de seu trabalho em pesquisa e divulgação da música popular, da moda de viola, do pastoril e das canções do Brasil caboclo. Até o ano passado ela também dava aulas em duas universidades paulistas.

Participam como convidados entrevistadores:
Pedro Alexandre Sanches, jornalista e crítico de música, repórter especial do portal IG; Patricia Palumbo, jornalista, apresentadora do programa Vozes do Brasil da Rádio Eldorado e apresentadora do programa instrumental SESC Brasil no SESC TV; Mazinho Quevedo, cantor, compositor e instrumentista e Lucas Nobile, repórter do Caderno 2, do jornal O Estado de S. Paulo.

Colaboradores:
Juliana Periscinotto, estudante de jornalismo (http://twitter.com/JuPeriscinotto); Amanda Souza, professora e produtora (http://twitter.com/amandette); Rebeca Borges Guimarães, assessora financeira (http://twitter.com/becaborges) e Diego Dacax, jornalista (http://www.flickr.com/dacax).

Apresentação: Heródoto Barbeiro

O Roda Viva é apresentado às segundas a partir das 22h00.
Você pode assistir on-line acessando o site no horário do programa.
http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva
Para cancelar o recebimento dos emails do Roda Viva, por favor, acesse:
http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva/comenteeparticipe-cancelar.asp.

Tirania



A tirania dos títulos
por Zoltan Zigedy

A oligarquia com o NYSE ao fundo. Noventa anos atrás Lenine afirmou que "sob as condições gerais da produção de mercadorias e da propriedade privada, a 'dominação' dos monopólios capitalistas torna-se inevitavelmente a dominação de uma oligarquia financeira". Ele desenvolveu a ideia de que "A supremacia do capital financeiro sobre todas as outras formas de capital significa a predominância do rentista e da oligarquia financeira".

Deixarei ao leitor curioso o exame de Imperialismo: A etapa superior do capitalismo para verificar a argumentação convincente que está por trás desta afirmação presciente. Mas seguramente ela decorre de um entendimento profundo da exposição de Marx da lógica do capitalismo e da evidência disponível no tempo de Lenine. Ironicamente, esta projecção agora antiga – esta previsão da dominância do capital financeiro – diz mais da crise económica que agora devasta o planeta do que a multidão de laureados com o Prémio Nobel que pontificam acerca da causa da retracção começada em 2008.

A dominância de uma "oligarquia financeira", como prevista por Lenine, atingiu o seu zénite durante os últimos vinte anos com o sector financeiro a duplicar a sua fatia dos lucros corporativos nos EUA. Mas "dominância" não é meramente uma matéria de supremacia no lucro; ela inclui também a ascendência do poder político, social e ideológico. A viragem neoliberal introduzida solenemente no fim da administração Carter e vigorosamente alimentada por Reagan principiou um processo de desregulamentação que acabou por remover as algemas nas finanças estabelecidas pelo New Deal.

O sector financeiro desencadeou a dívida como o mecanismo para escravizar consumidores, cidades, municípios, estados e países soberanos. Fundos de pensão foram ou privatizados ou atraídos para grupos de investimento especulativo. Cartões de crédito, hipotecas e títulos tornaram-se as ferramentas de dominação da oligarquia financeira. Ao mesmo tempo, os enormes lucros acumulados permitiram ao sector financeiro comprar uma influência decisiva no circo dos dois partidos, através de lobbies, contribuições de campanha e corrupção desenfreada. Com a notável excepção da descrição do perverso Gordon Gekko no filme de Oliver Stone, os banqueiros de investimento foram encarados como as figuras mais brilhantes, mais dinâmicas e mais invejadas da imaginação popular.

Dominância inevitavelmente convida à tirania e o sector financeiro avidamente aproveitou a oportunidade. Hoje, a expressão desta tirania é a noção louca de que bancos são "demasiado grandes para falirem". Vemos esta tirania na arrogância da Goldman Sachs, a operar sem nenhum respeito pelos interesses nacionais ou a opinião pública e sem qualquer travão efectivo do governo. Analogamente, a timidez de legisladores em conceber regulação bancária efectiva destaca esta tirania. Mas nada sublinha mais esta tirania do que a actual crise da dívida europeia.

CRISE EUROPEIA

A Europa, hoje, é uma refém do mercado de títulos. Porque a União Europeia é um projecto comum incompleto com desigualdades, desequilíbrios e contradições histórica, ela é presa fácil para a oligarquia financeira. Estas condições de fraqueza abandonam as economias menos desenvolvidas aos abutres do capital financeiro. Mas o jogo não era a solvência porque nunca houve realmente qualquer questão – como as coisas estavam no fim de 2009 – de que a Grécia, Portugal, Itália, Irlanda, Espanha ou mesmo Roménia e Hungria pudessem cumprir suas obrigações de dívida ou assegurar novos empréstimos.

Mais exactamente, a crise foi tramada pelos predadores financeiros. O ataque especulativo em grande escala por parte do sector financeiro estrangulou estas economias até à submissão, forçando-as, no momento em que a recuperação estava no equilíbrio, a abandonar quaisquer programas de estímulo e a abraçar uma extrema austeridade do sector público. Nove meses depois, este pânico da dívida propagou-se através do mundo, com governos a correrem para cortar empregos no sector público, benefícios e salários, eliminando programas sociais e privatizando obras públicas.

Como carneiros, políticos, sabichões e comentadores acrescentaram suas vozes reverenciais aos mercados de títulos. O governo do PASOK na Grécia prosternou-se à oligarquia financeira, seguido pelos governos espanhol, português e irlandês. O novo governo do Reino Unido garantiu cortes profundos nas despesas do governo. Preocupações com dívida empurraram para o lado todas as outras questões nas eleições holandesas. O governo francês está a pressionar por um aumento na idade de reforma. E o novo governo da Hungria quase entrou em colapso ao sugerir que podia desviar-se do plano de jogo imposto pelo FMI de miserabilismo fiscal.

Os EUA, embora não afectados pela agressão financeira, também sucumbiram à extorsão da oligarquia financeira. O presidente Obama pretende cortar a Segurança Social e o Medicare através da sua discreta Comissão sobre Responsabilidade e Reforma Fiscal.

Para aqueles que se recusam a desafiar a dominância dos mercados financeiros e a tirania dos títulos, não há nenhum outro caminho senão aceitar e impor cortes profundos nos gastos públicos. O ataque à Grécia foi uma demonstração do poder do sector financeiro e a sua brutalidade ao utilizá-lo. Exactamente quando os cortes de despesas começam a sentir-se, a Grécia experimenta inflação explosiva, um desenvolvimento fatal nos seus efeitos sobre os padrões de vida da classe trabalhadora grega.

Mas há uma resposta à tirania dos títulos, uma resposta que apela à mobilização em massa do povo trabalhador contra a oligarquia financeira. Essa resposta recusa-se a acatar um sistema que promete atrasar durante décadas a segurança e os padrões de vida do povo trabalhador e oferece-lhe um futuro negro.

Os omnipresentes porta-vozes da oligarquia financeira apelam a sacrifícios para restaurar a ordem no sistema económico. Isto é um logro calculado. Não há qualquer nobre sacrifício em capitular à extorsão ou aceitar que há a inevitabilidade da dominação dos mercados financeiros.

Trabalhadores na Grécia, liderados pelos comunistas gregos e o agrupamento de todos os sindicatos, PAME, estão na vanguarda da organização de greves e manifestações contra a oligarquia financeira. A sua determinação e apelos à unidade estabeleceram um exemplo para todos os trabalhadores europeus. Nos calcanhares das acções gregas, trabalhadores portugueses foram às ruas. A maior central sindical da Espanha, Comisiones Obreras, foi à greve em 8 de Junho, com 75% dos 2,6 milhões de trabalhadores da organização aderindo à acção e com uma greve geral prevista. Trabalhadores do sector público na Roménia organizaram várias acções militantes.

Quando o combate se intensifica, a unidade é essencial – mas não a expensas da militância. Os resmungos das lideranças de muitos sindicatos europeus são bem vindos, mas devem ser apoiados por organização efectiva e mobilização de massa. Recentemente, vários líderes sindicais do Reino Unidos falaram iradamente dos cortes draconianos prometidos pelo novo governo, mas falharam em apresentar mais do que retórica estridente e futuras ameaças eleitorais. Nos EUA, uns poucos líderes têm falado contra o assalto encoberto da administração Obama a programas sociais, mas um movimento de massa ainda está por emergir. Uma confrontação de base classista com a oligarquia financeira enfrenta muitos obstáculos, o não menor dos quais é a quase total dominação do trabalho organizado no pós Guerra-Fria pelos colaboracionistas de classe, a liderança social-democrata.

E os oligarcas financeiros estão plenamente conscientes desta fraqueza. Recentemente, o chefe da Comissão Europeia, presidente José Manuel Barroso, reuniu muitos dos líderes sindicais social-democratas para instruí-los sobre os perigos de resistir ao assalto aos padrões de vida provocados pela "crise" predatória da dívida. Conforme relatado pelo Daily Mail britânico: "Numa palestra extraordinária a responsáveis sindicais na semana passada, o presidente da Comissão José Manuel Barroso expôs uma visão "apocalíptica" na qual países atingidos pela crise no Sul da Europa poderiam tornar-se vítimas de golpes militares ou levantamentos populares quando taxas de juro subirem e serviços públicos entrarem em colapso porque acaba o dinheiro dos seus governos".

São os "levantamentos populares" que Barroso teme, um temor que é partilhado pelos líderes sindicais social-democratas. Além disso, ele quer alistar estes líderes na tarefa de empurrar o programa de austeridade goela abaixo dos trabalhadores. John Monks, responsável do European Trades Union Congress, comentou: "Tive uma discussão com Barroso sexta-feira passada acerca do que pode ser feito para a Grécia, Espanha, Portugal e o resto e a sua mensagem foi brusca: "Olhe, se eles não executarem estes pacotes de austeridade, estes países poderiam virtualmente desaparecer do modo que os conhecemos como democracias. Eles não têm nenhuma escolha, é isto". Ao mesmo tempo, "o sr. Monks advertiu ontem que as novas medidas de austeridade poderiam por si próprias levar o continente 'de volta à década de 1930' ", segundo o Daily Mail. Claramente, sociais-democratas como o sr. Monks estão desejosos de remeter a classe trabalhadora europeia "de volta aos anos 1930" ao invés de arriscar levantamentos populares que desafiariam a oligarquia financeira.

A Federação Sindical Mundial apelou a um dia internacional de acção do movimento sindical em 7 de Setembro de 2010. Devem ser feitos todos os esforços para preparar esta acção ao longo do Verão. Devem ser feitos todos os esforços para mobilizar o povo trabalhador contra a oligarquia financeira.

Levantamentos populares é o que precisamos.
O original, em inglês, encontra-se em: The Tyranny of Bonds
Este artigo, em português foi copiado de: Resistir. Info .





-----Anexo incorporado-----

_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Uol Esportes

Sexta-feira, 16 de Julho de 2010

Felipão 'esquece' a seleção, torce por volta de Valdivia e pede paciência no Palmeiras
Apresentado como astro na volta ao clube, treinador deixa seleção em segundo plano neste momento e diz ainda que vai tentar adiar a aposentadoria do goleiro Marcos

Montagem
Mercado da Bola
Copa aquece o mercado de transferências; veja 15 atletas cobiçados após o Mundial

De Shakira ao título: 100 fotos que contam a história da Copa
O "11" ideal
Seleção da Fifa tem seis espanhóis; Maicon é o único brasileiro no time ABC da Copa
O melhor do Mundial
da África do Sul em 26 verbetes; confira a lista Musa
Larissa Riquelme tenta se "abrasileirar" e troca Messi por Kaká; fotos

Fórum - Anderson Silva vai manter o cinturão na luta contra Chael Sonnen no UFC 117?

Reprodução
Eleito por 'notáveis', logo da Copa 2014 gera polêmica entre leigos e especialistas

Arte/UOL
Nojentos, bocudos e até chorões; veja o comportamento das estrelas no Mundial-2010
Boxe Tyson diz que é um porco e que não estava pronto para enfrentar Holyfield
F-1 Entrosada fora das pistas, dupla da McLaren já desbanca Red Bull em 2010
Top 5 Só supertime, como o Heat, não leva; veja os esquadrões que fracassaram
Tênis Maduro, Bellucci quer manter regularidade para seguir entre os melhores
Receba notícias: Celular | Clipping | Widgets | RSS
Assine o UOL Receba Outros Boletins Cancelar Recebimento
UOL Fone:ligue de seu micro para o Brasil e o mundo com preços muito baixos

Literatura


Às vezes a literatura afro parece que está abandonada, esquecida, mas repentinamente ela desperta e vai cumprindo sua missão de despertar outros, e também de resgatar a riqueza da cultura afro.

Ler, hoje em dia, não é um exercício muito praticado, infelizmente, assim como as conotações positivas da palavra "negro" ainda são meio proibidas para a grande maioria, mas a literatura se desdobra.

Que bom ler um conto, um poema, um livro, e ter com quem comentar, discutir, falar; que bom ver um filme e dialogar com alguém sobre nossas impressões; que bom ouvir um som e dançar junto com alguém. Faz parte da vida dividir nossas emoções, nossas impressões, nosso imaginário.

O livro também pode ser um amigo, o filme pode ser uma aula e a vida pode ser mais bela.

Repassando alguns eventos em Sampa.....

DIA 17 DE JULHO - SÁBADO

Curta “De Touca” é lançado em Santo André


Neste sábado (17), será realizado o lançamento do curta-metragem "De Touca" no auditório do Paço Municipal de Santo André, às 19 horas.

A produção, dirigida e escrita por Oubí Inaê Kibuko, conta a história de um transeunte “de terno” (André Bubman) que é abordado na rua por desconhecido homem “de touca” (Jefferson Matias) que lhe cobra uma dívida. A história é livremente baseada no conto “O Homem de Touca”, de Marcio Barbosa, e o trabalho busca uma reflexão transversal sobre invisibilidade humana, violência, exclusão e paranóias urbanas nas grandes cidades.


De Touca inaugura um sonho e propósito do diretor Oubí Inaê Kibuko em levar obras de autores afro-brasileiros contemporâneos e periféricos para as telas, do curta ao longa-metragem, na medida em que estas se mostrarem viáveis em termos de roteiro e produção, e seus autores autorizarem que elas sejam, sem censuras e patrulhas, submetidas a tratamento audiovisual, como a linguagem do cinema requer.

DIA 18 DE JULHO - DOMINGO

Show internacional de rap na Pílula Feira Preta dia 18 de julho na Casa das Caldeiras - grátis.

'Pílula de Cultura Feira Preta apresenta uma edição especial dedicada ao movimento Hip Hop - "Se eu tô com o microfone é tudo no meu nome".

O tema dessa edição, foi inspirado na música do artista Rappin Hood – "Se eu tô com o microfone é tudo no meu nome". O "Hip Hop pode influir na política pública pra juventude?".

O debate contará com a participação internacional da rapper espanhola com ascendência Dominicana Arianna Puello Pereyra, Tiely Queen (Coletivo Hip Hop Mulher) atriz, cineasta, esportista e rapper, DJ Ajamu, entre outros convidados e mediação de Adriano José (ONG Ação Educativa). Também haverá uma banca de livros.

Dia: 18 de julho 2010.

Horário: das 16h às 20h

Local: Casa das Caldeiras: Av. Francisco Matarazzo, 2000 - Barra Funda


Tel.: 3873-6696

Acesso: Entrada livre e Gratuita
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dia 18/07, domingo - 18h
“Escritos Negros: A Literatura Rap Negra”

O projeto “Escritos Negros: A Literatura Rap Negra” traz artistas que dialogam literatura e rap, para compartilhar experiências com o público e apresentar suas criações. Projeto contemplado pelo Edital de Ocupação do CCJ.
Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso. Zona Norte. São Paulo. Grátis.


AKINS KINTE E PATOTA d’FIRMINO Dia 18/07, domingo, 18h Anfiteatro
Akins Kinte, poeta e integrante do grupo de rap Patota d’Firmino, apresenta sua trajetória dentro da literatura e do rap. O encerramento fica por conta da apresentação musical do grupo Patota d’Firmino.

Capa do volume 32Cadernos negros 32 é o mais recente volume da série.

Neste volume 32, há autores já experientes e outros estreantes, de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Brasília, Pernambuco e Rio Grande do Sul, formando um mosaico da escrita afro ao longo do tempo e pelo país. Os contos passeiam por temas e estilos variados, indo da ironia ao drama, havendo inclusive textos curtos que flertam com a poesia, como os de Débora Almeida, Fátima Trinchão, José Luanga e Hélio Penna, por exemplo.



No que se refere a mexer com o leitor, um dos contos que chama a atenção é o de Sergio Ballouk, que, a partir dos questionamentos de uma criança, apresenta uma reflexão sobre participação política, eleição, temas muito atuais neste ano de 2010, e que merecem um olhar mais demorado. O conto é escrito com leveza, com pitadas de ironia, o que o torna gostoso de ser lido mas não lhe tira o potencial crítico nem a capacidade de nos levar a pensar sobre o assunto que aborda.



Tal também é a situação do conto de Sidney de Paula, que, a partir de enumeração de ícones da música negra dos anos 70, nos embala na viagem nostálgica do seu personagem, preso às obrigações formais da vida cotidiana mas guardando dentro de si a doce lembrança dos “bons tempos” dos bailes, namoros e primeiros anos de casamento. Neste conto, a surpresa fica para o final, ao mesmo tempo bem humorado e cáustico. Neste conto não há concessões, desnudam-se as emoções do personagem, levando-nos a ver sob vários ângulos a natureza humana, seja ela boa ou ruim.



Por outro lado, temos contos em que o drama, a tensão, o mergulho nos conflitos interiores das personagens é fundamental. Nesse sentido, podemos citar o conto de Serafina Machado, belo, sofrido, dolorido mas também esperançoso, que pauta questões como estética, beleza, autoestima, sem ser piegas ou rançoso, mas buscando as razões pelas quais sua personagem é levada a se considerar “feia” desde os primeiros anos na escola e a se esconder atrás de “máscaras”, e mostrando a forma como ela supera essa situação e (re)descobre seu valor e sua beleza. Esse conto, uma pequena obra-prima, nos arrasta de modo inapelável ao sofrimento, fazendo-nos torcer pela personagem, para depois nos mostrar que o prazer está bem ali na nossa frente.



Outro conto também entra nessa perspectiva de não nos deixar respirar durante algum tempo. É o texto de Cuti, em que também no centro, a princípio, estão questões estéticas. Neste caso o conflito se relaciona ao cabelo da personagem. O cabelo também é tema do conto de Cristiane Sobral, mostrando que esse aspecto é recorrente talvez porque quando o escritor negro escreve sobre o seu povo, o vê como um todo, como mente e corpo, e uma das formas que a sociedade tem de questionar o corpo negro é menosprezando o uso do cabelo em sua forma natural, e isso desde crianças. Esse tema também preocupou o ator norte-americano Chris Rock, que realizou um documentário a respeito. No CN32, no conto de Cuti, a personagem se vê dividida entre usar o cabelo ao natural ou alisá-lo para facilitar a colocação no mercado de trabalho; aqui temos consciência x sobrevivência, um dilema que vai se desfiando pela bela linguagem tecida pela arte de Cuti, que não nos deixa esquecer que em Cadernos Negros o que se procura é fazer boa literatura.



Também em Cadernos temos um amplo painel que nos traz a literatura periférica, aqui nas vozes escritas de Sacolinha e Michel Yakini, dois expoentes dessa literatura, e o experimentalismo formal representado por Fausto Antônio, num texto que fala de separação.



Assim, Cadernos Negros, organizado por Esmeralda Ribeiro e Márcio Barbosa, vai cumprindo sua missão, que é a de levar ao leitor um pouco do que se tem produzido no Brasil em termos de literatura afro.

Veja

16 de julho de 2010
------------------------------------------------

Caro leitor, aqui estão os destaques de VEJA desta semana.

VEJA.com - veja@abril.com.br

***********************************************

Edição da semana (nº 2174 - 21 de julho de 2010)

[Família]
-----------
Palmadinha fora da lei
O governo quer proibir o tapa pedagógico. Mas não é de uma nova lei que depende a felicidade e o futuro das crianças, e sim do bom senso e equilíbrio dos pais

Índice da edição
http://veja.abril.com.br/revistas/

[Entrevista]
------------
Presidente do TRE-RJ quer tropas nos morros durante as eleições

[Eleições]
---------
Lula insiste em usar a máquina para eleger Dilma Rousseff

[Showbizz]
----------
O fel de Mel Gibson
Polícia vai decidir se são verdadeiras as gravações em que o ator batia na ex-namorada

[Golfo]
-------
A poupança que virou prejuízo
Economia de 500 000 dólares com item de segurança vai custar 37 bilhões de dólares à BP

[Livros]
------------
Memórias confirmam a originalidade de Gilberto Freyre

[Especial]
----------
Vendas porta a porta são a ocupação de 2,5 milhões de brasileiros

[Medicina]
-----------
O fracasso e o sucesso das cobaias humanas
A derradeira cartada de um doente terminal é ser cobaia em testes de drogas experimentais

[Guia]
----------
Para controlar a saúde em casa
Os aparelhos de diagnóstico caseiro entraram definitivamente para a farmacinha doméstica

[Lya Luft]
-----------
Por que os homens nos matam

[J.R.Guzzo]
------------
Ilusões Perdidas

***********************************************

[Destaques on-line]
-------------------

[Eleições 2010]
--------------
Twitter de Candidato
Ferramenta exclusiva de VEJA mede o desempenho dos candidatos no microblog
http://veja.abril.com.br/eleicoes/eleicoes-2010-twittometro.shtml

[Entrevistas]
--------------
Homem de idéias - Elon Musk, o empresário e cientista que inspirou o Homem de Ferro
http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/por-uma-civilizacao-multiplanetaria

Jaron Lanier: "A internet está errada" - O criador do termo "realidade virtual" acata o modelo de web
http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/jaron-lanier-a-internet-esta-errada

[Temas em Foco]
---------------
A Tour de France, mais famosa competição ciclístca do mundo, entra em sua semana decisiva. Saiba tudo sobre cada etapa da prova que atravessa belíssimas paisagens francesas
http://veja.abril.com.br/tema/tour-de-france


***********************************************
Colunistas

[Blog]
-------
Reinaldo Azevedo
Kafka? Não, Dutra
http://veja.abril.com.br/blogs/reinaldo/

[Radar on-line]
---------------
Lauro Jardim
Graça no Brasil
http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/

[Coluna]
---------
Augusto Nunes
Espanto DilmaBoy
http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/

[Sustentável]
---------------
Denis Russo
Copenhague
http://veja.abril.com.br/blog/denis-russo/

[Genética]
----------
Mayana Zatz
Estudo
http://veja.abril.com.br/blog/genetica/

[Consultório]
-------------
Betty Milan
Ter ou não ter?
http://veja.abril.com.br/blog/consultorio-sentimental/

[Todoprosa]
------------
Sérgio Rodrigues
I Write Like
http://veja.abril.com.br/blog/todoprosa/


*************************************************
[Blogs da redação]
-------------------

[Futebol]
----------
Blog da Copa
Balanço de 2010
http://veja.abril.com.br/blog/copa-2010/

[Eleições]
----------
Política
Foi só entusiasmo
http://veja.abril.com.br/blog/eleicoes/

[Cultura]
----------
VEJA Meus Livros
Concurso cultural
http://veja.abril.com.br/blog/meus-livros/

[Variedades]
------------
Dez Mais
Final infeliz
http://veja.abril.com.br/blog/10-mais/

***********************************************

http://www.veja.com.br

Acesse http://veja.abril.com.br/pst/newsletter para cancelar o envio deste e-mail
Nosso serviço de cadastramento solicitará seu e-mail e senha. Se não souber a senha, digite seu e-mail e clique no item "Esqueci minha senha". Uma senha provisória será enviada para sua caixa postal para possibilitar o acesso ao serviço.

Escola de Governo

SSP participa do VIII Encontro Nacional de Escolas de Governo
17/07/2010 09:46

A Secretaria da Segurança Pública, por meio do Departamento de Ensino e Treinamento (DET), participou do VIII Encontro Nacional de Escolas de Governo, na Escola Nacional de Administração de Pública (ENAP), em Brasília. O evento foi encerrado nesta sexta-feira (16/7) e teve início ontem.

Conforme a diretora do DET, Sônia Dall'Igna, a SSP foi convidada em razão de ter sua Escola de Gestão cadastrada dentre as instituições brasileiras que lidam com o aperfeiçoamento de servidores públicos. “A Escola de Administração Pública vai proporcionar cursos à distância para os servidores da segurança do Estado, através de parceria que está sendo construída”, informou Sônia.

A SSP está representada no VIII Encontro Nacional de Escolas de Governo pela Coordenadora Pedagógica da Escola de Gestão, Maria Celoi Martins, e pela responsável da área de Apoio do Ensino à Distância, Jaqueline Garcia Brasil.

A edição deste ano teve palestra sobre “Os desafios das escolas de governo no século XXI”. O tema foi apresentado pelo professor doutor do Departamento de Ciência Política da Universidade de Pittsburgh (EUA), B. Guy Peters, e pela presidente emérita da Canada School of Public Service (CSPS), Jocelyne Bourgon. Na ocasião, o especialista nas áreas de aprendizagem organizacional, gestão e liderança da CSPS Peter Milley e a professora britânica Sue Richards debateram o assunto.

A programação incluiu ainda apresentações, debates e trabalhos em grupos acerca do histórico e desafios da Rede de Escolas. Também foi mostrado o atual estágio e os desafios do Mapa da Oferta de Capacitação das Escolas de Governo.

Fonte: DET/ SSP
Edição: Celso Sant'Anna

Decon

econ inova para atender melhor a comunidade
17/07/2010 10:50

Com um trabalho diferenciado e sendo que a maiorias das ocorrências que recebe estão relacionadas à esfera cível e não à esfera criminal, como ocorre com as demais Delegacias de Polícia, a Decon — Delegacia de Polícia de Proteção aos Direitos do Consumidor, Saúde Pública e da Propriedade Intelectual, Imaterial, Industrial e Afins — tomou impulso, inovando em áreas até o momento não trabalhadas por ela. Embora não seja atribuição sua, a Decon dá, sempre que possível, retorno mesmo nas ocorrências que não gerem procedimento criminal. Paralelamente a isto, nas situações que podem gerar inquéritos policiais, além da elaboração dos procedimentos, a Delegacia, que é vinculada ao DEIC — Departamento Estadual de Investigações Criminais —, tem buscado um diálogo com as partes envolvidas, a fim de fazer um trabalho preventivo.

Quando o consumidor é lesado, por exemplo, pelo não cumprimento do prazo na entrega de um produto, ou pela cobrança indevida por parte das empresas administradoras de cartão de crédito, bancos, empresas de telefonia e de TV por assinatura, por exemplo, o procedimento habitual seria encaminhá-lo para a área cível, que trata do assunto. A delegada Patrícia Sanchotene Pacheco, titular da Decon, introduziu uma prática que tem facilitado, em muito, a vida do consumidor. Através de ofício às empresas, motivadoras da ocorrência, ela busca dar uma resposta ao reclamante. E, em 90% dos casos, afirma ela, a resposta das empresas já significa uma solução para o consumidor.

Contrariamente às demandas que partem do consumidor, acrescenta a delegada Patrícia, àquelas que são representadas por empresas detentoras de direitos das marcas e patentes, significam, em 100% dos casos, notícias-crime, que ensejam os procedimentos policiais. Para combater este tipo de infração, a Delegacia do Consumidor realizou várias operações. Uma delas, em parceria com a Delegacia Fazendária, denominada Bomba Limpa, teve na mira os postos de combustíveis, visando o combate à adulteração, à sonegação fiscal e aos crimes contra as relações de consumo.

Ainda em defesa do consumidor contra as falsificações, a Decon realizou operações contra a pirataria de CDs e DVDs; falsificação de peças de automóveis e comercialização das mesmas (Operações Saturno e Esfera); falsificação e contrabando de cigarros (Operação Nicotina).

Operação Corsário

Outra ação muito importante foi a Operação Corsário, ocorrida em fevereiro de 2010, em conjunto com o Ministério Público Estadual e Brigada Militar. Teve por objetivo o combate à pirataria e falsificação de produtos, reprimindo a prática de crimes contra a ordem econômica, tributária, as relações de consumo e a propriedade industrial.

Segundo a delegada Patrícia, a operação também teve como mote a identificação de possíveis laços de facções gaúchas com a chamada “máfia chinesa”, arraigada fortemente em São Paulo. A ação contou com um efetivo de mais de 200 policiais civis, 60 policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (BOE) e 20 agentes dos demais órgãos envolvidos.

Todas as ações – cumprimento de 58 mandados - foram acompanhadas por Promotores de Justiça que compõe a força-tarefa de Combate à Pirataria do RS. De acordo com a delegada Patrícia, os mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas comarcas de Tramandaí, Capão da Canoa e Torres, resultando na apreensão de 15 toneladas de produtos falsificados, especialmente camisetas, tênis, bolsas, bonés e óculos de diversas marcas. Segundo a delegada Patrícia o sucesso desta operação, com a apreensão de tantos produtos falsificados, deu origem ao Projeto Bem Legal.

Projeto Bem Legal

O Projeto Bem Legal é uma parceria da Polícia Civil e do Ministério Público que visa a transformar produtos de crime em inclusão social. Neste caso, duas mil peças de roupas falsificadas em mercadoria legal. A apresentação do Projeto ocorreu no dia dois de julho deste ano, Auditório Marcelo Küfner, Av. Aureliano de Figueiredo Pinto, 80, 3º andar, em Porto Alegre, no evento da Procuradoria Geral de Justiça, dentro das comemorações da Semana Estadual do Ministério Público.

O lançamento do Projeto Bem Legal está inserido ações do Comitê Interinstitucional de Combate à Pirataria. Na ocasião do lançamento, foram entregues roupas e agasalhos para o Comitê de Ação Solidária do Governo do Estado e o material foi doado ao Instituto do Câncer Infantil. Os produtos falsificados de marcas conhecidas foram descaracterizados para a doação.

Segundo a delegada Patrícia Sanchotene Pacheco, titular da Decon, outras entidades beneficentes também podem ser contempladas com o Projeto Bem Legal, desde que se comprometam a realizar a descaracterização das marcas. Ela ressalta que é preciso acabar com a visão romântica de que a pirataria não tem nenhuma conseqüência, sem levar em conta o trabalho escravo e a perda do emprego formal que este tipo de crime acarreta. A procuradora-geral de Justiça, Simone Mariano da Rocha, disse que o Projeto Bem Legal é uma esperança de vida, com resultados preciosos e representa uma conquista para a sociedade gaúcha.

Fonte: Ascom/ PC

Edição: Celso Sant'Anna