Grêmio 1 x 0 Botafogo

Grêmio 1 x 0 Botafogo
Libertadores 2017

sábado, 23 de maio de 2015

Aeroporto de Passo Fundo RS



Glória 3 x 1 Panambi (20/05/2015) parte 6

Aeroporto de Passo Fundo


Aeroporto de Passo Fundo RS



Glória 3 x 1 Panambi (20/05/2015) parte 5

Passo Fundo RS


Estádio do Passo Fundo Vermelhão da Serra




Estado do RS

Caso não visualize adequadamente o boletim abaixo. Clique aqui.

Notícias do Piratini
Gestão Pública
Estado homologa situação de emergência em mais três municípios
Os municípios de Morro Redondo, Arroio Grande e Pedro Osório atingidos pela estiagem na Região Sul tiveram sua situação de emergência (SE) homologada pelo Estado. A aprovação do processo foi publicada no Diário Oficial dessa segunda-feira (11). Herval que foi o primeiro município a ter a SE homologada recebeu 100 caixas de água da Divisão de Assistência às Comunidades Atingida. A estimativa da Defesa Civil é que na quinta-feira (14) os municípios de Jaguarão e Pedras Altas recebam os donativos de ajuda.

A Defesa Civil monitora e acompanha as condições dos municípios afetados. Até o momento, são 15 localidades com decreto de situação de emergência assinado. Destas, nove já tiveram decreto homologado. Com relação às demais, está sendo aguardada a complementação de dados no sistema.


Texto: Daiana Cauduro/Defesa Civil
Edição: Léa Aragón/CCom
  <Mais notícias>
 
   
Redação - e-mail: redacao@secom.rs.gov.br - Fone: (51) 3213.0701

LGBT

XII Seminário LGBT do Congresso Nacional propõe política baseada na empatia e não no ódio

Evento acontece nos dias 20 e 21 de maio no auditório Nereu Ramos, no Anexo II da Câmara dos Deputados, com abertura especial da cantora Daniela Mercury



O ódio como “emoção política” cresceu e se fortaleceu bastante nos últimos anos. Avanços legislativos e espaços políticos que contemplam negros, mulheres, crianças em situação de risco, indígenas, povo de santo, LGBTs e outros grupos historicamente difamados vêm sendo duramente atacados. É cada vez mais evidente a falta de empatia – a emoção política que pode se contrapor ao ódio – que se manifesta nas mais variadas formas na sociedade e no ambiente virtual, onde acaloradas discussões colocam cidadão contra cidadão, num grande caldo de ignorância, desinformação e tendências totalitaristas. Colocar-se no lugar d@s outr@s, entender que nossa vida depende da vida das outras pessoas é um ponto de partida para as reflexões do XII Seminário LGBT do Congresso Nacional, que acontece nos dias 20 e 21 de maio, no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados.
Pautado no tema “Nossa vida d@s outr@s - Empatia: a verdadeira revolução", o seminário terá abertura especial da cantora Daniela Mercury no primeiro dia de atividades e vai contar com a presença de ativistas, pensador@s, intelectuais e autoridades em mesas que debaterão a origem dos discursos de ódio, os mecanismos legais de defesa, propostas para uma sociedade que demande e um Congresso Nacional que aprove mais legislações respeitando as diferenças. A temática, mais abrangente que a dos anos anteriores, foi discutida pelos mandatos da Frente Parlamentar de Direitos Humanos, com participação de setores do movimento social, e aprovada nas Comissões de Legislação Participativa, Cultura e de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados. 
“Esta edição do seminário tem como objetivo criar um ambiente político para discutir a inércia do poder público no enfrentamento do ódio em suas diferentes expressões, o que inclui os assassinatos de indivíduos LGBT, mas também a onda de linchamento contra adolescentes infratores, entre outros crimes de natureza semelhantemente baseados no preconceito”, explica o deputado federal Jean Wyllys (PSOL/RJ), coordenador-geral do evento. Seguindo esta diretriz, a organização convidou para o evento a pastora evangélica Romi Bencke, mestra em Ciências da Religião pela Universidade Federal de Juiz de Fora e Secretária Geral do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC), numa iniciativa de abrir o diálogo com os progressistas da comunidade cristã.
As convidadas Viviane Mosé, Raquel Recuero e Marcia Tiburi discorrerão sobre o assunto sob a perspectiva da comunicação, sociologia e da filosofia. Pedro HCM, um dos idealizadores do canal de humor Põe na Roda, contará como os vídeos produzidos têm ajudado a diminuir o preconceito contra a população LGBT usando a internet como disseminador de mensagens positivas e informação saudável (confira a lista dos participantes do seminário na programação do evento).
O casal Rogério Koscheck e Weykman Padinho vai contar um pouco da decisão corajosa e generosa que tomaram, quando decidiram que recorreriam à adoção para formar sua família. “Já queríamos pelo menos duas crianças. Depois fomos pensando: por que não três, por que não crianças mais velhas? Acabamos entrando em contato com grupos que pregavam a adoção de pessoas com problemas de saúde e fomos nos comovendo. Mas a decisão veio quando os conhecemos de fato, daí não tivemos dúvida”, explica Koscheck sobre o processo, que começou em janeiro de 2013 para a adoção de quatro irmãos, com idades entre sete meses e 11 anos; três deles, com HIV.
A programação do seminário se compõe de três mesas que terão como tema transversal os discursos de ódio em suas mais diferentes expressões, desde o fenômeno das perseguições, bullying e difamação, até aqueles que culminam na agressão física e morte das vítimas. São elas: Mesa 01) “Ódio nas redes – Que sentimentos você propaga na web? Pare. Pense. Poste.”; Mesa 02) “Ódio na carne – A agressão além do verbo/A expressão letal da injúria e difamação; Mesa 03) “Mais amor, por favor!”- Tolerância, respeito e diferenças. O objetivo conjunto das mesas é propor reflexões para inibir este fenômeno.

Programação:

20 DE MAIO, QUARTA-FEIRA

Mesa de abertura – 9:00 horas 
- Deputado Fábio Ramalho (PV/MG) – Presidente da Comissão de Legislação Participativa 
- Deputada Luciana Santos (PCdoB/PE) – Vice-Presidente da Comissão de Cultura 
- Deputado Fábio Sousa (PSDB/GO) – Presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática  
- Deputada Erika Kokay (PT/DF) 
- Deputado Jean Wyllys (PSol/RJ) 
- Rogério Koscheck e Weykman Koscheck – Representantes da sociedade civil 
- Jorge Chediek - Coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil 
- Daniela Mercury – Convidada especial 

12-14H - PAUSA PARA ALMOÇO

Mesa 1 – 14:00 horas  
“Ódio nas redes” – Que sentimentos você propaga na web? Pare. Pense. Poste. 
Mediadora: Deputada Maria do Rosário (PT/RS) 
- Raquel Recuero – Jornalista, professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Letras e do Curso de Comunicação Social da Universidade Católica de Pelotas. Dedica-se, principalmente ao estudo das redes sociais e comunidades virtuais na Internet, da conversação e fluxos de informação e capital social no ciberespaço, e ao jornalismo digital
- Cristiane Damaceno – AGUARDANDO CONFIRMAÇÃO 
- Google Brasil (nome a definir) 
- Romi Bencke – Pastora da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, mestra em Ciências da Religião pela Universidade Federal de Juiz de Fora e Secretária Geral do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC).  

21 DE MAIO, QUINTA-FEIRA 

Mesa 2 – 9:00 horas 
- “Ódio na carne” – A agressão além do verbo/A expressão letal da injúria e difamação. 
Mediador: Deputado Jean Wyllys (PSol/RJ) 
- Márcia Tiburi – Filósofa, professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Arte e História da Cultura da Universidade Mackenzie, e professora convidada da Fundação Dom Cabral.  
- Ministério da Educação  
- Luma de Andrade – Professora e doutora em Educação. Em sua pesquisa analisou as experiências e resistências de jovens travestis no espaço escolar.  
- Irina Bacci – Diretora do Departamento de Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República 

12-14H - PAUSA PARA ALMOÇO  

Mesa 3 – 14:00 horas 
- “Mais amor, por favor!” – Tolerância, respeito e diferenças.  
Mediadora: Deputada Erika Kokay (PT/DF) 
- Viviane Mosé – Poetisa, filósofa, psicóloga e psicanalista. Mestre e doutora em filosofia pelo Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro.  
- Maria Clara Araújo – Ativista do transfeminismo. Estudante de pedagogia da Universidade Federal de Pernambuco. 
- Ana Lúcia e Letícia – Casal de lésbicas e seus dois filhos. História positiva de amor.  
- Pedro HCM - Idealizador do canal de humor Põe na Roda composto por jovens LGBT. O canal fala sobre os limites do humor, o politicamente correto/incorreto e a liberdade de expressão/discurso de ódio. 

Programação Cultural  

- Apresentação do grupo teatral “Grupo Cantigas Boleráveis” – Quarta feira, 21, às 21h no Teatro dos Bancários (314/315 Sul). 
- Exposição “#AHomofobiaé”. Artistas e celebridades completam a frase “a homofobia é” para combater a intolerância contra a comunidade LGBT – Dias 20 e 21, no auditório Nereu Ramos.   

Serviço

12º Seminário LGBT do Congresso Nacional: "Nossa vida d@s outr@s. Empatia: a verdadeira revolução”.  

Dias 20 e 21 de maio de 2015, no auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados. 
OBS: A entrada é gratuita. Não há necessidade de inscrição prévia.  
Informações: (61) 3215-5646. 

Curso de Treinador de Futebol

CURSO PARA TREINADOR DE FUTEBOL
25 E 26 DE MAIO DE 2015
Nas dependências da Portuguesa – Canindé – São Paulo - Brasil

OBJETIVO

Nosso Curso é voltado a você que é ou pretende ser Treinador de Futebol. Tem como objetivo transmitir aos participantes os conhecimentos necessários para o desenvolvimento das suas atividades e assegurar conhecimentos técnicos e táticos necessários para a prática do futebol em situações de treinos, jogos amistosos e de competições.
O curso presencial será ministrado em dois dias, das 8 às 18 horas, e proporcionará aos participantes preparo para a função, com conhecimento e competência para treinar e orientar atletas de futebol profissional ou amador, ministrando técnicas e regras do futebol e demais temas de grande interesse nessa área.
Investimento R$ 550,00
Promoção - Matricula até 20/05/215 R$ 450,00  
  INCLUSO: Coffee Break, Almoço, Estacionamento, Material Didático e Certificado.
Outras informações podem ser obtidas no site www.aescalada.com.br
E-mail eliasconsultor@hotmail.com
Telefones (11)4653-1690 - 9-9298-9006(claro)–9-5847-9889(Tim). (11) 9-9817-5535 (Vivo)
com Elias Teixeira86 | 99298-9006 Claro | 95847-9889 Tim | 

Projetos Aprovados Na Câmara de Vereadores de Vacaria RS

Missão de Paz Termina em 2016 no Haiti

Companheiros/as que acompanham o Haiti
 
Vejam o depoikmento dol ministro da defesa do brasil, na comissao do senador, nesta quinta fdeira 21 de maio
agora temos que transformar em compromisso, e celebrtare como vitoria da pressao popular
Saida das trocas do haiti, em outubro de 2016.
abs
sec geral do mst

 

 

Missão de paz da ONU no Haiti termina em 2016, diz ministro

ISADORA PERON - ESTADÃO CONTEÚDO
21 Maio 2015 | 21h 01

Jaques Wagner (Defesa) atribui decisão às Nações Unidas; tropas brasileiras estão no país desde 2004 

O ministro da Defesa, Jaques Wagner, afirmou nesta quinta-feira, 21, que a missão de paz da ONU no Haiti deve ser encerrada até o final de 2016.
"A missão no Haiti acaba ano que vem, não por decisão nossa, porque, na medida em que nos incorporamos a um programa desse, ficamos um pouco submetidos à decisão das Nações Unidas. Neste ano, já houve uma redução. No ano que vem, a previsão é de retirada total das forças não só do Brasil, mas das Nações Unidas", disse.
O anúncio foi feito durante a participação do ministro em uma audiência da Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado. Segundo Wagner, o Brasil já gastou com a missão no Haiti R$ 2,3 bilhões, mas cerca de R$ 1 bilhão foi reembolsado pela ONU.
Questionado por parlamentares se valia a pena o Brasil manter uma despesa como essa, o ministro da Defesa reconheceu, no entanto, que a missão era um "ônus", mas que se tratava de uma "missão humanitária que já tem porta de saída e data prevista para acabar".

Chamada de Minustah, a missão de paz que o Brasil chefia no Haiti começou em 2004 e foi intensificada após o terremoto de 2010, que devastou o país. Na época, atuar nesse tipo de missão era estratégico para o Brasil porque o país almejava ocupar um assento permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Câmera de Vereadores de Vacaria RS


O vereador Romoaldo  Michelon (PT) formalizou pedido de providência ao executivo para que seja feito o cercamento com alvenaria no Cemitério Público Municipal São Francisco de Assis. Romoaldo recebeu reclamações da comunidade pela presença de cães durante os sepultamentos. O cemitério faz divisa coma ONG Amigos do Bicho. Quando tem movimento no cemitério, os animais seguem os cortejos.
Mais informações, com o vereador.
Giana Pontalti
Assessora de comunicação
54 3232-1003

Geledés