Rádio WNews

terça-feira, 27 de abril de 2010

Medalha Farroupilha




A Medalha do Mérito Farroupilha – a mais alta condecoração da Assembleia Legislativa – entregue ao Comandante Militar do Sul na última segunda-feira (26/04), pelo presidente Giovani Cherini , foi uma recomendação do deputado Francisco Appio, pelos relevantes serviços prestados pelo General De Nardi, nos estados onde comandou o exército nacional. A homenagem, no salão Júlio de Castilho do Palácio Farroupilha, ocorreu na semana em que o General passará para a Reserva, deixando o Comando Militar do Sul.

Natural de Farroupilha, o General José Carlos De Nardi tem estreitas relações com a serra italiana e Campos de Cima da Serra.

Em 25 de agosto de 2009, condecorou o deputado Francisco Appio com o Diploma de Colaborador do Exército, juntamente com o médico Fernando Lucchese e o prefeito de Porto Alegre, José Fogaça (foto a direita).

Em 3 de outubro do ano passado, o Comandante Militar do Sul prestigiou a 1ª FRUTIVAR, iniciativa do deputado Francisco Appio em Vacaria. Ao final, foi agraciado com um quadro (Carlos Rigotti) que retrata a maçã nos Campos de Cima da Serra. Estava acompanhado pelos médicos Fernando Lucchese e Protásio Lemos da Luz e o Bispo Dom Irineu Gassen (foto abaixo).

As últimas notícias/opiniões no www.twitter.com/franciscoappio

PROGRESSISTAS adiaram anúncio da Aliança para as eleições de outubro. Mas todos sabem que estarão no palanque do Serra e com quem subir junto.

ANA AMÉLIA LEMOS é pré-candidata ao Senado. Não lhe faltam condições e biografia. Com ficha limpa, larga em terceiro para chegar em primeiro.

MÁRCIO TURRA, filho do ex-ministro, é o mais cotado para ser suplente de Ana Amélia Lemos, na chapa do Partido Progressista, para o Senado.

FRANCISCO TURRA permanecerá na liderança do setor de exportação de frangos, com a fusão das duas maiores entidades de produtores.

SÃO JORGE E GUABIJU aguardam notícias da SBS, dona do contrato licitado para o trecho de S.Jorge/Guabiju/Nova Araçá ( 24 km ).

DAER dará a Ordem de Serviço para a RS126 Ibiraiaras/São Jorge dia 7 de maio. Tedesco asfaltará 10 km e restaurará 8 com pavimento precário.
Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

Comentário do Jornal Negritude em Outro Blog

jornalnegritude deixou um novo comentário sobre a sua postagem "As religiões afro e o direito dos animais":

Se pode cultuar as religiões de matriz africana sem se utilizar de sacrificio de animais, se tem pratos vegetais que podem ser oferecidos e até comprar carnes em mercado para oferecer aso seus orixás sem necessidade de ferir os direitos de vida dos animais. Infelizmente existe muito enganador na religião afro que fazem até sacrifico de ser humano.

Postar um comentário.

Cancelar inscrição de comentários nesta postagem.

Postado por jornalnegritude no blog Aldeia Gaulesa em 27 de abril de 2010 17:10

Candomblé e os Direitos dos Animais


Recentemente acompanhamos uma polêmica na rede com relação a um projeto de lei aprovado em 2004 na Assembleia Legislativa do RS que permite a utilização de animais em cultos religiosos de matriz africana.

Para além das questões que envolvem a forma equivocada com que muitos “aderiram” a “campanha” - seja por falta de informações ou de uma avaliação mais crítica-, uma questão de fundo aparece neste debate e que merece mais discussão: qual são os limites para a tolerância religiosa? Até que ponto a tolerância às manifestações de fé se chocam com uma visão de "civilização moderna"?

Certamente esse não é um debate fácil e não tenho aqui nenhuma pretensão de esgotar este tema; pelo contrário, pretendo levantar mais questionamentos e dificuldades que devem ser problematizadas para um melhor juízo e avaliação a respeito.

Inegavelmente a nossa sociedade teve importantes avanços no processo de universalização “modernizante” deflagrado a partir das idéias iluministas no século XVIII. A noção de universalidade de direitos pode ser debitada como uma herança importante, correlata às noções de “direitos humanos” e “razão”. Esta última teve como um de seus desdobramentos uma busca pela superação de “superstições” e "obscurantismos"; nisso, as manifestações religiosas de matriz não-europeia (africanas, indígenas, etc.) foram especialmente estigmatizadas, muitas vezes sofrendo perseguições.

A noção contemporânea de “tolerância religiosa” busca um melhor equilíbrio na relação tortuosa entre “razão” e “fé”. Mas, até onde a tolerância pode conciliar interesses por vezes irreconciliáveis? Por exemplo, é sabido que muitas igrejas evangélicas tem por prática um discurso de combate frontal as religiões africanas, classificando-as como "bruxaria" e coisas do gênero. Compõe o dogma destas igrejas este tipo de prática e, portanto, alguém poderia alegar que "em nome da tolerância", nada poderia se fazer para coibir essa prática discriminatória com as religiões afro.

Pelo contrário, na medida que é pregado valores que estimulam uma prática excludente e intolerante, devemos sim questionar e, inclusive, combater essas posturas. Da mesma forma que, no catolicismo, o não-uso da camisinha é um ponto central para o vaticano, como podemos tolerar uma determinação religiosa que claramente pode infligir danos fatais a muitas pessoas?

A questão da utilização de animais em cultos afro se insere nesta "zona cinzenta" em que o "mito religioso" se choca com valores "universais". Da mesma forma que o direito a manifestação religiosa deve ser respeitado, os direitos dos animais não podem ser negligenciados. No entanto, é importante registrar que muitos dos que adotam uma crítica quanto a esta prática, em geral silenciam frente a outras atrocidades cotidianamente cometidas contra os animais. Como exemplo, a forma como são criados e abatidos os animais nos frigoríficos, onde a busca desenfreada por lucros pode provocar consequências nefastas para o próprio ser humano. A gripe suína é um exemplo disso.


Esta ponderação, contudo, não resolve o problema. Como se constrói uma alternativa que concilie a manifestação religiosa com os direitos dos animais?

Uma simples proibição legal da utilização dos animais não resolveria, apenas serviria para colocar em uma condição de ilegalidade uma prática que persistiria. A melhor alternativa certamente é a mais lenta e difícil. Ela passa por um processo de mudança cultural que permita, sem perda de identidade, uma modificação e/ou adaptação nas práticas religiosas. Reforço que não acredito que isso seja "fácil", mas não tenho dúvida que somente com um processo dialogado, que incorpore os elementos particulares da religiosidade afro, poderemos convergir para uma condição mais equilibrada entre os direitos dos animais e de manifestação religiosa.
Fonte: Blog Aldeia Gaulesa

12º Caxias em Cena


A Secretaria Municipal da Cultura de Caxias do Sul, através da Unidade de Teatro, informa que as inscrições de espetáculos para participarem da 12ª edição do Caxias em Cena - Festival internacional de Artes Cênicas – seguem até o dia 14 de maio.

Os grupos/companhias que desejarem participar do evento deverão encaminhar suas propostas no período de 22 de fevereiro a 14 de maio de 2010 para a Unidade de Teatro, na Rua Luiz Antunes, 312 – Bairro Panazzolo | CEP: 95080-000 | Caxias do Sul – RS.

O material a ser enviado deve incluir ficha de inscrição, ficha técnica, currículo do espetáculo, necessidades técnicas, material de divulgação, clipping e DVD/Vídeo do espetáculo na íntegra. O material também pode ser enviado por meio eletrônico para caxiasemcena@caxias.rs.gov.br. O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no www.caxias.rs.gov.br.

O 12º Caxias em Cena é uma realização da Secretaria Municipal de Cultura de Caxias do Sul e já tem data marcada para 2010: 10 a 26 de setembro.

12 anos de história e arte

O Caxias em Cena é um festival de artes cênicas que - desde sua primeira edição, em 1998, por meio de uma parceria com o Porto Alegre em Cena - vem se consolidando como um importante evento artístico-cultural do país, e que ganhou caráter internacional diante da significativa participação de grupos de teatro, dança e música de países da América do Sul e Europa.

O Festival traz, anualmente, espetáculos de importantes grupos e artistas, nacionais e internacionais, para os públicos adulto, infantil e juvenil. Os bairros da cidade também são contemplados com espetáculos de rua dirigidos a todas as idades.

As atividades paralelas, de caráter formativo, complementam e agregam valor ao Festival. São oficinas, palestras, debates com atores, bailarinos, diretores, produtores e demais profissionais das artes cênicas promovendo aprendizado, troca de experiências e interação entre estes profissionais e a comunidade local.

Em 2009, Caxias do Sul foi palco de 25 espetáculos, com 31 apresentações realizadas em teatros, auditórios, canteiros de obra, parques e praças para um público superior a 4.500 pessoas.

Para 2010, a Comissão Organizadora espera superar estes números nos dezessete dias de evento, intensificando ações de divulgação e mantendo a característica principal do Festival, que é a diversidade de linguagens trazidas pelos grupos que integram a programação.
Serviço
Inscrições para o 12º Caxias em Cena

Período: 22 de fevereiro a 14 de maio de 2010

Local: Unidade de Teatro da Secretaria Municipal da Cultura

(Rua Luiz Antunes, 312 – Bairro Panazzolo | CEP: 95080-000 | Caxias do Sul - RS)

Informações: 54 3901.1316 – ramais 209 e 218

www.caxias.rs.gov.br – caxiasemcena@caxias.rs.gov.br

Colheita da Maçã

A colheita da maçã encerrou na última segunda-feira (26/04) na região de Vacaria, com a variedade Pinck Lady, que é a última a ser colhida. O diretor do BRDE, Celso Bernardi, encerrou simbolicamente na Pomar do Socorro o maior evento regional da fruticultura, motivo de grandes reflexões. Está a caminho um Seminário Internacional em junho e a segunda Frutivar já começa a ser organizada para o ano que vem. O primeiro examina as relações internas dos pomares, o segundo as relações do produtor com o consumidor, a imagem da maçã, mercado, consumo, alimento saudável. De acordo com o deputado Francisco Appio, sobrou dessa reunião um questionamento que interessa a todos os municípios.



Anualmente, são chamados de 12 a 15 mil trabalhadores rurais da metade sul para a colheita da maçã nos Campos de Cima da Serra. O Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor nacional, entrando no mercado com cerca de 400 mil toneladas. Santa Catarina tem a maior produção nacional, com 600 mil toneladas.



Por que não aproveitar a mão-de-obra regional?

Segundo o deputado Francisco Appio, os produtores dizem que essa mão-de-obra não está disponível e quando começa a colheita têm que buscar fora da região, exatamente porque já absorveram a mão-de-obra local ou regional. “O que aparece e surge como desafio é a profissionalização da colheita, fazer com que cada vez mais nos aproximemos dos índices da Argentina, Chile, da Nova Zelândia, onde os que promovem a colheita da maçã não são meros bóias-frias, mas pessoas com a capacidade de um rendimento e uma produtividade muito grande, o que já se verifica por aqui também”, afirma Appio.



Já vai muito longe a imagem de trabalhadores como bóias-frias. Eles são organizados, há bons alojamentos, refeitórios, todos os direitos trabalhistas, carteira assinada, cobertura de saúde, transporte, entre outros. Entretanto, há uma rotatividade muito grande que prejudica até mesmo os trabalhadores. “Essa é uma boa discussão, antes que alguém invente uma máquina de colher maçã e aí tire grande fatia desse mercado”, alerta o parlamentar.



E a qualidade da maçã?

Segundo Appio, outra reflexão importante no encontro foi sobre a qualidade da maçã. “Quando alguém vai a um supermercado em Porto Alegre, por exemplo, encontra uma maçã danificada, feia, de terceira ou quarta categoria. Dizem que é porque a maçã de melhor qualidade vai para exportação, mas não é bem assim”, explica. Segundo ele, uma parte vai para exportação, mas a Caty 1, que é considera a melhor maçã na seleção, está a venda. Ocorre que atravessadores a procura de melhores preços vão buscar a maçã na indústria. Aquela que deveria ser exatamente para esmagamento nas indústrias de sucos aparecem nas gôndolas de supermercados de todo o Rio Grande do Sul por questões de preço. “Ao lado tem uma maçã argentina bonita, com cuidados, passam até uma cera para torná-la brilhante, é evidente que isso torna a nossa maçã menos competitiva”, alerta.







Por que fazemos a defesa da maçã?

“Porque ela gera empregos, impostos, frete para os caminhoneiros, mas gera também saúde, pois todos sabem das propriedades da maçã”, esclarece Appio.



Segundo o parlamentar, não foi surpresa na edição de domingo (25/04) do jornal Zero Hora, na coluna Vida e Saúde, a crônica de Moacyr Scliar, conhecido e renomado médico, escritor de talento exatamente fazendo abordagem das propriedades nutracêuticas da maçã. Desde Adão e Eva, quando era uma fruta proibida, até os dias de hoje quando a maçã deixou de ser uma fruta para hospital, para quem está doente, quem é paciente, para ser uma fruta de consumo nas escolas, nas famílias e com enormes propriedades.



Clique aqui e leia a crônica completa



“Por isso, as reflexões caíram bem no encerramento da colheita da maçã verificada em Vacaria pelo diretor do BRDE, Celso Bernardi, que é um dos grandes fomentadores da fruticultura gaúcha”, analisa Francisco Appio.



As últimas notícias/opiniões no www.twitter.com/franciscoappio



ANDRÉ DA ROCHA (prefeito Braz Hoffmann) vai interpelar o DNIT. Afinal a 470 Sul (Barretos/Nova Prata) é estadual ou federal? Hideraldo sabe.



NOVA LICITAÇÃO, vitória da mesma empresa, agora por contrato de 65 milhões de reais, por 4 anos. A novela vai continuar? A região tem pressa.



ATRASO foi "a novela TCU/DNIT/EMPRESA" por mais de 3 anos, pelo Aditivo do contrato. A empresa multada (10 milhões), contrato rescindido



J.MALUCCELLI vai decidir até o dia 30/04 sobre contrato Capão Bonito/Lagoa. Estado tem recursos mas depende da empresa. Ou "desocupa a moita".



NA BR470 (quinta 22) havia pouco trabalho (Limeira) trecho da Construtora Brasil. Nos 7 km do rio até a cidade, não tem nada, nem estaqueamento.



FOTO (ZH 25/04/2010) para guardar. ANA AMÉLIA LEMOS entre Francisco Turra (abonou sua filiação) e Francisco Appio, lagoense como ela.



ESMERALDA (Campos de Cima da Serra) é destaque (25/04/2020) em ZH como o novo Eldorado da soja. Minotto na capa, tomando banho de soja.







Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

Licença Prêmio dos Servidores Municipais

Servidores Municipais querem parcelamento de licença prêmio
O parcelamento da licença prêmio dos Servidores Municipais, é matéria que está sendo analisada pelos Vereadores.

O projeto foi debatido na Câmara Municipal, porém os vereadores pediram ao Sindicato dos Municipários se havia a concordância da categoria para essa alteração na lei.

Hoje os Servidores Públicos Municipais só podem gozar da licença prêmio em um único período e há inúmeros requerimentos de servidores que querem o benefício de forma parcelada. Em razão da atual redação do Regime Jurídico Único, torna-se impossível o deferimento.

O Sindicato dos Municipários através do seu presidente Dinaldo Ribeiro, enviou à Câmara um ofício comunicando que a entidade concorda com a aprovação do projeto de parcelamento da licença prêmio, que irá beneficiar os funcionários públicos municipais.

Data: 22/04/2010
Fonte/Crédito: Assessoria de Imprensa

Batman vai ao Teatro


terça-feira, 27 de abril de 2010
Batman Vai ao Teatro

O personagem dos quadrinhos já conquistou a TV, com sua divertida versão dos anos 60, bem como o cinema, com diversos filmes. Agora, poderá até levar um prêmio Tony para casa! Isto porque a DC e a Warner Brothers estão trabalhando em uma adaptação do cavaleiro das trevas para o teatro. O espetáculo direcionado à família não será um musical e tem o título provisório de Batman Live.

A peça está sendo desenvolvida pelas empresas que colocaram Mama Mia! na estrada em uma turnê teatral, Nick Grace Management e Water Lane Productions. Alan Burnett (produtor/roteirista responsável pelas séries animadas Batman e Superman, e pelos filmes animados Batman: A Máscara do Fantasma/Batman: Mask of the Phantasm e Lanterna Verde: O Primeiro Voo/Green Lantern: First Flight) está trabalhando na história. Embora não haja detalhes sobre a trama, a peça deve apresentar diversos vilões. Também não há data de estreia, mas a turnê poderá começar em 2011 ou em 2012, após o lançamento no cinema do terceiro Batman de Christopher Nolan.
Posted by Marta Machado Em 4/27/2010 11:21:00 AM Seção do Blog: Versão Teatral
0 Comentários:
Postar um comentário

Faça um Link para Essa Postagem
Fonte: Blog TV Séries

Entrevista Técnico Paulo Porto Glória parte 2

- São decisões que a gente tem que tomar não precisamos botar mais presença lá dentro da área jogador com cabeceio de imposição física e foi isso que a gente fez, o Waldemar lá para fazer dupla, com Simovic e acabou sobrando sempre um jogador ou outro passa e graças adeus deu tudo certo.
- Porque quando tu está jogando em casa sempre tu tem aspiração de atacar e num campo desse balão lá da área não precisava de qualidade para jogar era só pegar dar um balão lá na frente, e foi que aconteceu, eles conseguiram colocar uma bola longa lá e o Goiano viu a passagem do jogador do Mateus do outro lado, e acabamos tomando o gol, a gente evidente tomamos providências no sentido revezar a ida dos zagueiros para área nessas faltas laterais, sempre segurava um no segundo tempo não colocava os dois lá, porque estava ganhando e o campo oferecia esse risco, tem pressão que a gente fez o gol numa hora difícil na verdade esse gols deles vai ser importante para a gente saber e aprender de ua vez por todas que nós temos que brigar até o ultimo minuto porque é possível a gente virar um jogo como nós viramos hoje.
Reportagem de Paulo Furtado
Continua na próxima edição

Teatro

Minhas Mulheres - Stand Up Comedy com personagens.

Texto, direção e interpretação: Aramyz. Supervisão Cênica: Antônio Ginco. Assistente de direção: Jardel Teixeira. 70min. Não recomendado para menores de 16 anos. Sozinho em cena ele interpreta oito personagens femininos.

Confira os vídeos dos personagens: www.ataquederiso.com.br

ESPAÇO CULTURAL AMADOdoDITO
Rua Correia Dias, 161, Vila Mariana, a 50 metros da Estação de Metrô Paraíso, tel. (11) 5083-2218, 50 lugares, segundas-feiras às 21h, de 11/01/2010 até 29/03/2010. Ingressos: R$ 15,00.

Teatro

Minhas Mulheres - Stand Up Comedy com personagens.

Texto, direção e interpretação: Aramyz. Supervisão Cênica: Antônio Ginco. Assistente de direção: Jardel Teixeira. 70min. Não recomendado para menores de 16 anos. Sozinho em cena ele interpreta oito personagens femininos.

Confira os vídeos dos personagens: www.ataquederiso.com.br

ESPAÇO CULTURAL AMADOdoDITO
Rua Correia Dias, 161, Vila Mariana, a 50 metros da Estação de Metrô Paraíso, tel. (11) 5083-2218, 50 lugares, segundas-feiras às 21h, de 11/01/2010 até 29/03/2010. Ingressos: R$ 15,00.

Super-Heróis Hanna-Barbera











OS SUPER-HERÓIS HANNA-BARBERA

Voltar Lista de Episódios Assista Fotos





--------------------------------------------------------------------------------

Por Maurício Viel

Introdução

Uma tradição dos estúdios Hanna-Barbera sempre concedeu inteligência quase humana aos animais, transformando-os de quadrúpedes a bípedes, dando-lhes gravata borboleta, chapéu e o dom de falar. A fórmula usada trouxe, geralmente, valentes personagens, que perambulam pelo Mundo em busca de aventuras, sempre acompanhados de um fiel escudeiro.

Entre 1957 e 1959, o estúdio criou engravatados como Zé Colméia, Dom Pixote, Jambo e Ruivão, Plic e Ploc, entre vários outros. Até que, em 1960, William Hanna e Joseph Barbera decidiram que os protagonistas da sua próxima animação deveriam ser humanos e não animais. Surgiram então Os Flintstones.

Cinco anos depois, em 1965, a "HB" estreou A Formiga Atômica, seu primeiro super-herói, mesmo que o protagonista ainda fosse um animal falante (no caso, um inseto).

Logo vieram os desenhos animados da Marvel Comics (Capitão América, Hulk, Thor e Namor), que viraram fenômeno, fazendo com que a "HB" investisse em super-heróis com forma humana ou similar. Mesmo não apresentando um primor de qualidade, surgiram personagens como Space Ghost e Homem-Pássaro, que fizeram grande sucesso e são lembrados até hoje.

Ao contrário dos personagens da Marvel, os heróis da Hanna-Barbera não possuem origem definida e tampouco qualquer exploração psicológica. São heróis e vilões claramente influenciados por similares nos quadrinhos, com tramas simples, do tipo "cientista ou alienígena maléfico com planos de dominar o Mundo, luta contra os heróis e acabam derrotados". Ponto final. Nada de sentimentalismos, seqüências ou questionamentos. Apenas ação.

Este especial do RetrôTV traz, gradativamente, matérias sobre todos os super-heróis dos estúdios Hanna-Barbera, que rechearam as tardes dos anos 70 e 80 na tevê brasileira.

Galaxy Trio


Título: (Galaxy Trio/1967/EUA/Cor)
Formato: 20 episódios de 6 minutos em 1 temporada
Dublagem: Herbert Richers/RJ - Maurício Barroso [Homem-Vapor], José Santana [Homem-Meteoro], Sumara Louise [Mulher-Flutuadora].

Galaxy Trio é uma força policial formada pelos extraterrestres Homem-Vapor, Mulher-Flutuadora e Homem-Meteoro, onde cada personagem tem poderes especiais, de acordo com seu planeta de origem. Do planeta Vaporus, o Homem-Vapor, como o nome já entrega, se transforma em vapor ou em qualquer tipo de gás. A Mulher-Flutuadora, nativa do planeta Gravitas, pode controlar sua gravidade ou a de qualquer objeto. Por fim, o Homem-Meteoro, do planeta Meteorus, aumenta sua força e tamanho como bem entender.

A bordo da nave Condor I, o Galaxy Trio patrulha e combate vilões de todo o Universo. Geralmente, ele recebe pedidos de socorro de civilizações intergalácticas que estão sofrendo algum tipo de ameaça.

Galaxy Trio, também desenhado por Alex Toth, estreou em setembro de 1967 na rede americana CBS, dividindo o espaço de 30 minutos com a série Homem-Pássaro.

Galaxy Trio Vídeos Fotos Lista de Episódios

--------------------------------------------------------------------------------

Homem-Pássaro


Título: (Birdman/1967/EUA/Cor)
Formato: 40 episódios de 6 minutos em 1 temporada
Dublagem: Herbert Richers/RJ - Márcio Seixas [Homem-Pássaro], Mike Road [o falcão Vingador] (mantidos no original), Luiz Manuel [Menino-Pássaro], Pietro Mário [Falcão-7].


O agente secreto Ray Randall foi selecionado por um sumo sacerdote do Deus egípcio do Sol para ser o emissário de Ra na Terra. Além de possuir asas, o Homem-Pássaro, como é chamado, emite raios e cria um escudo de proteção ao captar energia solar. Quando suas reservas energéticas estão reduzidas, recarrega seus poderes expondo-se aos raios do Sol.

A missão do Homem-Pássaro é lutar contra os mais diversos tipos de monstruosidades e criminosos que ameacem a paz na Terra, como robôs espaciais, aranhas gigantes, monstros marinhos, cientistas loucos, entre outros.

O herói vive dentro de um vulcão extinto, oculto entre uma cadeia de montanhas. Ao sinal de algum perigo no Universo, o Falcão Sete - misterioso chefe da organização - aparece na tela de um computador alertando sobre o problema. Terminadas as instruções, um portal metálico no vulcão se abre e o Homem-Pássaro, acompanhado de sua águia Vingador, voam para mais uma missão, com seu brado "Hooooomeeeem-Pássaro!".

Na segunda temporada da série, o Homem-Pássaro ganhou um novo aliado: o Menino-Pássaro, que deu um pouco mais de ação às histórias.

Criado por Alex Toth e Hanna-Barbera, Homem-Pássaro foi exibido de 1967 a 1969 na rede americana NBC, dividindo o espaço de 30 minutos com o desenho Galaxy Trio.

O Homem-Pássaro Vídeos Fotos Lista de Episódios

--------------------------------------------------------------------------------

O Poderoso Mightor


Título: (The Mighty Mightor/1966-67/EUA/Cor)
Formato: 36 episódios de 6 minutos em 1 temporada
Dublagem: Cine Castro/RJ (Domício Costa [Mightor], Rodinei Gomes e Carlos Marques [Tor], Ênio Santos e Jomery Pozzoli [Chefe Pondo], Angela Bonatti [Sheera] e Glória Ladany [Rok]).

Tor é um jovem que vive em uma aldeia em plena Idade da Pedra. Certo dia, após salvar a vida de um velho eremita, recebeu uma clava mágica como recompensa. Ao levantá-la e pronunciar o nome "Mightor", Tor se transforma em uma espécie de super-herói pré-histórico, que tem super-força, capacidade de voar e emitir raios pela clava. Mightor usa uma máscara para esconder sua identidade e proteger a aldeia em que vive.

O único que conhece a identidade do herói é Tog, sua audaz e fiel ave brontossauro, que também recebe super-poderes da clava e se transforma em um valente dragão.

Convivem com Tor a sua bela companheira Sheera, e seu pequeno irmão Li’l Rok, ambos filhos de Pondo, o chefe da aldeia. Li’l Rock é responsável pelos momentos cômicos da série. Ele tem uma fixação por Mightor e freqüentemente veste-se como o herói, acompanhado por Dodo Ork, um pterodátilo vermelho, saindo em busca de aventuras. Mas acaba tornando alvo fácil dos inimigos. Sheera também é alvo fácil, o que dá bastante trabalho a Mightor.

Outro personagem desta série animada é Bollo, o animal de estimação de Sheera, que é uma mistura de mamute com elefante.

Nas histórias, humanos, dinossauros e monstros de todos os tipos vivem em uma mesma época, algo que hoje, sabe-se claramente que nunca aconteceu. Os inimigos da aldeia geralmente são animais pré-históricos, homens primitivos ou gigantes.

O Poderoso Mightor foi criado por Alex Toth e estreou em setembro de 1967 na rede americana CBS, dividindo o espaço de 30 minutos com o desenho Moby Dick.

O Jovem Sansão Vídeos Fotos Lista de Episódios

--------------------------------------------------------------------------------

O Jovem Sansão


Título: (Young Samson/1966-1967/EUA/Cor)
Formato: 20 episódios de 10 minutos em uma temporada
Dublagem: Dublasom/Guanabara/RJ (Carlos Marques [Sansão]; Don Messick [Golias] {efeitos vocais mantidos no original}.

As aventuras de um adolescente e de seu esperto cão Golias. Enquanto eles viajam por estradas em uma pequena motocicleta, sempre aparecem problemas a enfrentar, geralmente causados por um maléfico cientista, um super-vilão, monstros ou criaturas espaciais. Para enfrentar esse time, o jovem bate os dois braceletes dourados que traz em seus pulsos e grita: "Pela força de Sansão!". Imediatamente ele se transforma em Sansão, um homem adulto muito forte, resistente e ágil. Em seguida, Sansão torna a bater braceletes para transformar Golias em um poderoso leão.

O herói é capaz de dar grandes saltos e provocar ondas de choque com seus braceletes. O leão Golias também pode saltar longe, emitir raios de energia de seus olhos e destruir objetos através de seus altíssimos rugidos. Se for necessário, Sansão pode acionar novamente seus braceletes durante os combates para aumentar os poderes da dupla.

Sansão é na verdade um personagem bíblico. Ele teria sido um mortal com força sobre-humana, fornecida por Deus enquanto ele mantivesse os seus cabelos longos. Nesta série animada, a Hanna-Barbera o recriou em uma versão moderna. Golias também é um personagem da bíblia, mas neste caso apenas empresta seu nome ao cão/leão.

O Jovem Sansão teve um total de 20 episódios e dividiu o horário com o desenho Os Brasinhas do Espaço. A estréia na tevê americana aconteceu no dia 10/09/1966, em uma manhã de sábado. No mesmo dia, estrearam também os desenhos Shazzan e Os Herculóides, que também são produções da Hanna-Barbera.

Há um grande sucesso dos anos 80 que foi inspirado nesta série clássica do Jovem Sansão. É He-Man e os Mestres do Universo, dos estúdios Filmation. Como Sansão, o príncipe adolescente Adam transforma-se no adulto He-Man e, como acontece com Golias, seu tigre de estimação Pacato se transforma no Gato-Guerreiro, um animal muito maior e mais forte que o original.

O Jovem Sansão Vídeos Fotos Lista de Episódios

--------------------------------------------------------------------------------

Os Herculóides


Título: (The Herculoids/1966-1969/1981-1982/EUA/Cor)
Formato: 49 episódios de 7 minutos em duas temporadas
Dublagem: 1ª Temporada » Cine Castro/RJ e SP (Mílton Rangel [Zandor]; Ruth Schelske [Tara]; Luiz Manuel [Dorno]; Mike Road [Zok, Tundro e Igoo] {efeitos vocais mantidos no original}; Don Messick [Gloop e Gleep] {efeitos vocais mantidos no original}. 2ª Temporada » Telecine/RJ.

Os Herculóides é um grupo formado por cinco animais munidos de poderes especiais que defendem seu planeta contra forças malignas que desejam conquistá-lo. Eles vivem em Quasar, um planeta habitado por diversas criaturas bizarras e monstruosas.

Igoo é um gorila de pedra gigante, que possui uma força descomunal, em uma mistura de "Pé Grande" com a "Coisa", do desenho Os 4 Fantásticos. Tundro é uma espécie de rinoceronte pré-histórico encouraçado, que lança pedras de energia de seu chifre que explodem com o impacto. Ele também pode estender suas oito patas para obter um efeito de elevador com o corpo. Zok é um dragão voador que emite raios laser a partir de sua cauda e olhos. Geralmente, transporta Zandor, Tara ou Dorno em suas costas. Para completar a equipe -- como não poderia deixar de existir em desenhos da Hanna-Barbera --, duas simpáticas e divertidas criaturas: Glup e Glip. Elas são massas vivas que podem obter qualquer forma imaginável, inclusive, podem se multiplicar. Com formação protoplásmica, geralmente usam seus corpos como escudo para defender os Herculóides dos ataques inimigos. Glup e Glip serviram de inspiração para a Hanna-Barbera mais tarde criar outro personagem: Shmoo, a foca-fofa.

Zandor é líder dos Herculóides e rei de Amzot, uma terra desértica e rochosa de Quasar. Apesar de não apresentar superpoderes, Zandor vive equipado com um escudo de múltiplas utilidades e com um super-estilingue para repelir ataques inimigos. Tara é sua bela esposa e rainha de Amzot. Frequentemente se torna presa fácil das forças do mal. Outro alvo dos inimigos é Dorno, filho do casal. Ainda jovem, sonha em virar um herói igual ao pai.

Zandor e os Herculóides conhecem alguns segredos de Amzot, como as rochas explosivas. Dentro de uma caverna, no alto de uma montanha, há uma rocha que explode com impactos, neutralizando seus inimigos, que geralmente são formigas e aranhas gigantes, homens mecânicos ou piratas espaciais.

Como já mencionado na introdução deste especial, os estúdios Hanna-Barbera nunca se preocuparam em contar a origem de seus heróis, tampouco as sequências de suas vidas. Desta forma, não se sabe como Zandor, Tara e Dorno foram parar em Quasar.

Os Herculóides foi um dos desenhos de ficção científica de maior sucesso dos estúdios Hanna-Barbera. Estreou nas manhãs de sábado da rede CBS em 9 de setembro de 1967, com aproximadamente 7 minutos de duração cada episódio, apresentados dentro de um segmento de meia-hora. Ficou no ar por dois anos com 38 episódios produzidos.

Reprises dos Herculóides foram mais tarde apresentadas como parte do desenho Super Globetrotters, em 1978. Três anos depois, em 1981, mais 11 episódios de Os Herculóides foram produzidos para a rede NBC, como parte do programa Space Stars, que também exibiu novas aventuras do herói Space Ghost.

Os Herculóides foram criados por Alex Toth, principal desenhista da Hanna-Barbera nos anos 60 e 70. Isso explica a semelhança do desenho com outro grande sucesso da Hanna-Barbera- Jonny Quest, outra criação de Toth. O artista também imprimiu seu traço revolucionário em criações como Homem-Pássaro, Space Ghost, Mightor, Galaxy Trio e Superamigos.

Os Herculóides Vídeos Fotos Lista de Episódios

--------------------------------------------------------------------------------

Os Impossíveis


Título: (The Impossibles/1966-1967/EUA/Cor)
Formato: 36 episódios de 6 minutos
Dublagem: AIC/SP. Gastão Renné [Homem-Mola]; Older Cazarré [Homem-Fluido]; Carlos Alberto Vaccari [Multi-Homem]; Ibrahim Barchini (narrador).

Os Impossíveis, juntamente com Frankenstein Jr., dividiram o mesmo horário na tevê americana e sempre fizeram muito sucesso entre a garotada. Com um visual moderno para a época, explorando roupas e penteados de grupos de rock como The Beatles, Os Impossíveis mostra as aventuras de três super-heróis que são músicos nas horas vagas.

Coil, o Homem-Mola é o líder do trio. É ele quem recebe as instruções do chefe, que aparece em um mini-televisor instalado na ponta da guitarra. Coil é baixinho, gordinho e possui molas nas pernas e mãos, que aumentam sua mobilidade e alcance.

Já o Homem-Fluido pode transformar seu corpo em qualquer tipo de líquido, facilitando o acesso a locais estratégicos. O curioso é que seu traje de super-herói é uma roupa de mergulho com máscara, inúteis para um ser que se transforma na própria água.

O Multi-Homem passa uma imagem de jovem desligado, com uma franja cobrindo os olhos, mas é ágil e poderoso. Cria várias duplicatas de si mesmo, que desorienta os vilões facilmente. Além disso, "Multi" auxilia o grupo a atravessar pontes e acessar lugares altos. Carrega consigo um escudo com um grande "M" gravado e seu bordão é: "Você pegou todos...menos o original".

"Vamos nós!" é o famoso grito de guerra do trio, que ao chamado do chefe para deter algum malfeitor, abandona o que estiver fazendo (geralmente um show) e se transforma nos Impossíveis. O palco do grupo vira o Impossicar, o carro-voador que pode até se converter em um barco, van ou submarino.

Entre os vilões da série, destaca-se o Paper-Doll, capaz de passar por baixo de portas como uma folha de papel, e o Beamatron, armado com mortais raios laser. Como diriam os vilões derrotados, "esses Impossíveis são mesmo impossíveis!".

O desenho, que antes de se chamar Os Impossíveis chamou-se "The Incredibles", foi exibido na rede norte-americana CBS e virou histórias em quadrinhos no final da década de 60, produzidas pela editora norte-americana "Gold Key". No Brasil, foram publicadas em 1967 pela editora O Cruzeiro e, posteriormente, no almanaque "Heróis da TV" da editora Abril.

Em 1979, a Hanna-Barbera fez uma tentativa de readaptação de Os Impossíveis, com o titulo Os Super-Grobtrotters. Foram 13 episódios produzidos, mostrando aventuras dos Harlem-Globetrotters, o famoso time de basquete dos EUA, marcado pelos fantásticos malabarismos com a bola em jogo. No desenho, eles sempre perdem o primeiro tempo de um jogo contra mal-feitores, mas revertem a situação ao entrarem em quadra como super-heróis. Os Super-Globretrotters são formados pelo Homem-Esfera (uma adaptação de Coil), Multi-Homem, Homem-Fluido, Homem-Espaguete e Variedades. Apesar de alguns heróis terem os mesmos nomes e poderes que Os Impossíveis, não se trata exatamente dos mesmos personagens.

Os Impossíveis Vídeos Fotos Lista de Episódios

--------------------------------------------------------------------------------

Frankenstein Jr.


Título: (Frankesntein Jr./1966-1968/EUA/Cor)
Formato: 18 episódios de 6 minutos
Dublagem: AIC/SP. José Soares (1ª voz) e Henrique Martins [Frankenstein Jr.]; Magali Sanches (1ª voz) e Maria Inês [Bob Conroy]; Wilson Ribeiro (1ª voz) e Marco Ribeiro [Prof. Conroy]; Ibrahim Barchini (narrador).

Buzz Conroy é filho do Dr. Conroy, um famoso cientista que criou Frankenstein Jr., um robô gigante com superpoderes, inteligência e capacidade de voar. Como o nome já indica, Frankenstein Jr. tem certa aparência do famoso monstro do cinema. Em boa parte do tempo ele permanece desligado e escondido dentro do laboratório dos Conroy. Se alguém estiver em perigo, Bob aciona o robô através de um raio emitido por seu anel. Enquanto o garoto voa sobre os ombros do gigante de lata, o Dr. Conroy os monitora e auxilia de seu laboratório.

A inteligência artificial de "Frank" (como Bob o chama) dá condições para que ele possa falar e entender as ordens dadas por Bob.

A exibição original do desenho se deu no show Frankenstein Jr. e Os Impossíveis, onde o horário foi divido com outros famosos heróis da Hanna-Barbera, Os Impossíveis.

Frankenstein Jr. Vídeos Fotos Lista de Episódios

--------------------------------------------------------------------------------

Space Ghost


Título: (Space Ghost/1966-1968/EUA/Cor)
Formato: 42 episódios de 6 minutos (série de 1966), 22 episódios de 6 minutos (série de 1981).
Dublagem: AIC/SP. Arakém Saldanha [Space Ghost]; Rita Cleós [Jan]; Olney Cazarré [Jace]; Don Messick [Blip] {mantidos do original}; Ibrahim Barchini [narrador].

Na metade dos anos 60, a emissora americana CBS estava perdendo audiência no concorrido "saturday morning" (manhãs de sábado) para a rede ABC. Foi então que encomendou uma série animada aos estúdios Hanna-Barbera, que devesse conter muita ação e que fosse estrelada por um super-herói. Como o estúdio ainda não contava com bons roteiristas e desenhistas especializados em ficção-científica, a HB contratou o desenhista Alex Toth, que já havia trabalhado em quadrinhos dos personagens Flash e Lanterna Verde da DC Comics. Joe Ruby e Ken Spears, que anos mais tarde criariam o estúdio Ruby Spears Productions, ficaram responsáveis pelos roteiros. Assim, Toth criou em 1966 o herói interplanetário Space Ghost, inspirado em outro herói, dos quadrinhos, chamado The Spectre, da editora Marvel Comics.

O desenho Space Ghost foi exibido originalmente dentro do programa Space Ghost & Dino Boy, com estréia nos EUA em 10/09/1966. Foi ao ar até setembro de 1968 e apresentou um episódio de Dino Boy e dois de Space Ghost por sábado.

A missão do herói é combater alienígenas malfeitores. Seus poderes se originam de um cinturão que pode deixá-lo invisível ou gerar um campo de força impenetrável ao seu redor. Seus braceletes energéticos emitem raios letais aos seus oponentes e o uniforme lhe dá poder de vôo rápido. Ele ainda possui um comunicador (é acionado no símbolo que prende sua capa) e o poder da teleportação, transformando todos os átomos de seu corpo em energia. Space Ghost pode até criar portais para viagem no tempo e no espaço.

O herói viaja na veloz espaçonave Cruzador Fantasma em companhia dos jovens irmãos Jan e Jace e do macaco-espacial Blip, que sempre promove problemas para a equipe. Os três também possuem um cinto de invisibilidade, um aparelho de comunicação e um pequeno jatinho nas costas. Jan e Jace possuem ainda uma espécie de motocicleta voadora.

Na verdade, Space Ghost é um humano chamado Tad Ghostal, que vive no Planeta Fantasma, um lugar próximo da Terra. Nas luxuosas dependências de seu quartel-general, Space Ghost conta com alojamentos, sala de comunicação com vários computadores superavançados, sala de radar e um hangar para abrigar o Cruzador Fantasma. Ele conta também com uma redoma de força impenetrável que não deixa ninguém se aproximar.

Os principais inimigos de Space Ghost são o louva-deus gigante Zorak, o cruel pirata espacial Brak e o mestre da lava vulcânica, o poderoso Moltar.

Após um ano de exibição de Space Ghost (setembro de 1967), a Hanna-Barbera lançou um episódio especial de seis partes, onde os principais vilões de Space Ghost (Zorak, Brak, Metallus, a Viúva Negra, Moltar, o Rei das Criaturas e Lokar) se uniam para destruí-lo. A fim de divulgar novas séries animadas, houve participação especial dos novos heróis da Hanna-Barbera, que estreariam ainda naquele ano: Os Herculóides, Shazzam, O Poderoso Mightor e Moby Dick. Posteriormente, Os Herculóides ainda ajudariam Space Ghost no último episódio da 2ª temporada da série, em 1982.

Em setembro de 1968, Space Ghost foi cancelado e substituído por outro desenho na rede CBS. Assim, a série foi reprisada em outro horário entre 27/11/1976 e 03/09/1977, desta vez dividindo o programa com Frankenstein Jr.

Em 1981, a Hanna-Barbera estreou novos episódios de Space Ghost, dentro do programa Space Stars. Foi ao ar pela rede NBC, aos sábados de manhã, por apenas um ano. O programa trouxe um episódio da Patrulha Adolescente; um de Astro (um cachorro que é policial espacial); e um terceiro desenho que poderia ser de Space Ghost ou de Os Herculóides. Foram 22 novos episódios de Space Ghost, que foram ao ar entre 12/09/1981 e 11/09/1982. Mas estes novos episódios não mostraram Space Ghost enfrentando seus inimigos clássicos. A cada episódio, um novo vilão foi mostrado, com exceção do Feiticeiro, que aparece em dois.

Costa a Costa

Em 1994, o herói intergaláctico voltou à tevê, mesmo que numa forma caricata. Space Ghost estrelou um talk-show no canal pago Cartoon Network, chamado "Space Ghost de Costa a Costa". Os assistentes do programa foram outrora os seus inimigos Zorak, um louva-deus gigante que agora trabalha como tecladista e líder da banda do programa e Moltar, uma criatura de lava acomodada dentro de uma armadura metálica, que trabalha como editor do programa. Ocasionalmente outros vilões também auxiliam o herói, sendo Brak o mais popular. O programa é uma paródia aos programas de entrevista noturnos dos EUA, como David Letterman e Jay Leno, fontes de inspiração para o programa do Jô Soares no Brasil.

"Space Ghost de Costa a Costa" usou um humor irreverente, ácido e surreal, entrevistando celebridades que aparecem num televisor. As imagens de Space Ghost e dos assistentes foram aproveitadas dos desenhos originais da série de 1966, mescladas com imagens geradas por computação gráfica.

Em 1995, Space Ghost estreou outro programa seguindo o mesmo estilo, chamado de "Cartoon Planet". Tempos depois, Brak e Zorak também estrelaram um programa próprio, chamado "O Show do Brak".

DVD

A caixa Space Ghost & Dino Boy foi lançada em DVD nos EUA em julho/07, trazendo todos os episódios da série com imagem e som remasterizados. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil.

Space Ghost Vídeos Fotos Lista de Episódios

--------------------------------------------------------------------------------

A Formiga Atômica


Título: (The Atom Ant/1965/EUA/Cor)
Formato: 26 episódios de 6 minutos em duas temporadas.
Dublagem: Herbert Richers/RJ. Rodney Gomes [Formiga Atômica]; Mariano Dublatchevicius [narrador].

A Formiga Atômica compensa seu tamanho reduzido com habilidade de voar, super-velocidade e força inigualável. Tudo isso é fruto de muito exercício físico e do Desintegrador de Átomos, um dos aparelhos de seu laboratório, que fica dentro de um formigueiro.

O herói usa um capacete com dois orifícios superiores, por onde passam duas antenas que captam sinais de perigo enviados por pessoas em perigo. Quando isso acontece, ela rapidamente interrompe seus freqüentes treinos -- geralmente um levantamento de halteres -- e voa ao local para enfrentar ladrões, mafiosos ou qualquer tipo de pessoa mal-intencionada. Seu grito de guerra é o inesquecível "Lá vai a triônica, Formiga Atômica!".

Mas, mesmo com tantos poderes, algumas missões exigem muito do herói, que volta ao seu formigueiro para levantar seus halteres um pouco mais e poder concluir a missão.

Esta série animada teve um total de 26 episódios, onde 20 foram apresentados entre 1965/67, num segmento de meia-hora, juntamente com Xodó da Vovó e Zé Buscapé. Os outros seis episódios foram exibidos entre 1966 e 1967, quando a formiga mais forte do mundo passou a ser exibida dentro do show do Esquilo Sem Grilo.

A Formiga Atômica teve ainda uma versão em quadrinhos, publicada no Brasil pela revista "Heróis da TV" (Editora Abril) entre 1975/77. Nos anos 80, o pequeno herói também foi atração nos gibis "Astros HB" (RGE, atual Editora Globo) e "HB Show" (Editora Abril).

A Formiga Atômica Vídeos Fotos Lista de Episódios

::: Maurício Viel é o autor desta matéria. Escreva para ele e faça seus comentários.



--------------------------------------------------------------------------------

SUPER-HERÓIS HANNA-BARBERA

Voltar Lista de Episódios Assista Fotos





--------------------------------------------------------------------------------




--------------------------------------------------------------------------------

TM & ©2009 Warner Bros. Entertainment Inc. All Rights Reserved.

Morre Ator de Missão Impossivel



Vida Real
Morre Peter Graves, astro da série "Missão Impossível"

15/03/10

O ator Peter Graves, mais conhecido por ser estrela da série de tevê Missão: Impossível (a mesma que deu origem aos filmes estrelados por Tom Cruise), morreu, aos 83 anos. Graves foi achado morto neste domingo (14) em sua casa, em Los Angeles.

O porta-voz de Graves disse que o ator morreu de um aparente ataque cardíaco em sua casa no subúrbio costeiro de Pacific Palisades.


Missão: Impossível
Ele havia voltado para casa depois de participar de um café da manhã em comemoração ao seu aniversário, que seria na quinta-feira.

Irmão mais novo do ator Jim Arnees, de Gunsmoke, Graves conquistou amplo reconhecimento em 1967, quando assumiu o papel principal da "Força Missão Impossível".

Ele interpretou Jim Phelps, que recebia as próximas instruções da missão em uma fita que se auto-destruía em um sopro de fumaça. Grave continuou na série norte-americana até seu cancelamento em 1973, e posteriormente voltou ao papel na reapresentação em 1988/90.

Graves talvez seja mais conhecido pelo público moderno por seu papel cômico na paródia "Apertem os Cintos o Piloto Sumiu", de 1980, interpretando um piloto pedófilo cara-de-pau de um jato aparentemente condenado ao desastre.

Graves apareceu em cerca de 130 filmes e séries de televisão.


Foto recente
Em anos recentes, ele foi o anfitrião de séries norte-americanas na TV a cabo, inclusive a série da rede A&E "Biografia".

Nascido como Peter Aurness em 18 de março de 1926, em Minneapolis, Graves trabalhou na estação de rádio local como adolescente e mais tarde frequentou a Universidade de Minesota, onde se formou em teatro.

Ele fez sua estreia no cinema em 1951 com o drama criminal "Rogue River", e dois anos depois foi aclamado por interpretar um espião alemão colocado entre prisioneiros aliados em uma guerra em "Inferno No.17".

Graves deixa a mulher, Joan, e três filhas.
Fonte: Retro

Morrem Atores



Vida Real
Morrem os atores John Forsythe e Robert Culp

03/04/10

O ator norte-americano John Forsythe, que teve uma longa carreira no teatro, no cinema e em programas de televisão como Dinastia, morreu aos 92 anos, declarou sua família nesta sexta-feira (02/04).

"Ele estava com 92 anos e, felizmente, morreu como viveu sua vida... com dignidade e graça, após sua batalha de um ano contra o câncer", segundo comunicado.

Forsythe morreu na quinta-feira (01/04) em Santa Ynez, Califórnia, após contrair uma pneumonia.

Com uma carreira de mais de cinco décadas, Forsythe começou seus trabalhos em Nova York na Broadway, em peças teatrais e em programas de TV como "Studio One".

O ator mudou-se para Los Angeles e iniciou trabalho na TV, onde sua associação com o produtor de Hollywood Aaron Spelling levou-o ao papel de Blake Carrington em Dinastia, pelo qual ganhou dois Globos de Ouro como melhor ator.

Ele foi a voz de "Charlie", na série de TV original As Panteras da década dos anos 1970. (Com UOL)

Robert Culp

O ator Robert Culp, conhecido por seu papel de estrela internacional do tênis e agente secreto na série de TV Os Destemidos (I Spy, 1965/68), morreu no dia 24 de março após sofrer uma queda perto da sua casa em Hollywood.

O artista, de 79 anos, chegou no hospital Queen of Angels após bater a cabeça enquanto passeava perto de casa, explicou o tenente da Polícia Bob Binder, segundo o jornal "Los Angeles Times".

Uma pessoa que corria pela região achou o Robert e chamou a emergência. A morte foi confirmada no hospital. De acordo com o policial, uma investigação preliminar sustenta que a queda foi "acidental" e que não há indícios de violência.

Robert Culp chegou a Hollywood no final da década de 1950, mas alcançou a fama graças ao papel de Kelly Robinson em Os Destemidos. A série rompeu barreiras nos Estados Unidos ao ser o primeiro drama com um protagonista negro (Bill Cosby) e chegou a ser adaptada para o cinema.

Outro destaque de sua carreira foi com o papel de Bill Maxwell, em O Super-Herói Americano (The Greatest American Hero), da década de 80. O filme de aventura "Bob, Carol, Ted e Alice", de 1969, na qual ele viveu Bob Sanders, também é um ponto alto de sua carreira.

Culp participou de alguns episódios das séries No Limiar da Realidade e Columbo. Nos anos 2000, atuou esporadicamente na série Everybody Loves Raymond, também exibida no Brasil como Raymond e Companhia.
Fonte: Retro

Kiko e Seu Barriga no Brasil


Agenda
Kiko e Seu Barriga da série ''Chaves'' participam de evento em SP

07/04/10

O dono da vila mais famosa do mundo e o filho bochechudo de Dona Florinda são as grandes atrações da segunda edição do Festival da Boa Vizinhança, que acontece no dia 24 de abril em São Paulo, a partir das 10h.



Carlos Villagrán (esq) e Edgar Vivar

Os atores Edgar Vivar e Carlos Villagrán vêm ao Brasil exclusivamente para o festival, cujo ingressos já estão à venda por 25 reais. Segundo a organização, eles são limitados e devem ser comprados antecipadamente.

Além dos atores da série, que pela primeira vez estarão presentes em um evento feito para os fãs no Brasil, o festival vai contar com a presença de todos os dubladores responsáveis pelo sucesso da versão brasileira de
Chaves e Chapolin. Haverá ainda a exibição dos seriados de Chespirito em tela de cinema, além de clipes e documentários inéditos.

A divertida Banda Viva Noite, conhecida por tocar ao vivo no programa "Pânico na TV", vai animar a festa com suas próprias versões dos marcantes hits da série, como "Jovem Ainda" e "Que Bonita a Sua Roupa".

Muitas atrações completam a grande festa: concurso de fantasias, lançamento de um livro sobre o Seu Madruga, estandes que venderão artigos de fãs e colecionadores, jogos com muitos prêmios e tantas outras surpresas prometidas pelo Fã-Clube Chespirito-Brasil, o organizador do festival.

Mais informações e ingressos no site: www.sitedochaves.com/fbv.

II FESTIVAL DA BOA VIZINHANÇA

Sábado, 24 de abril de 2010 - das 10h às 20h
Local: Mart Center (R. Chico Pontes, 1500) - Vila Guilherme - São Paulo
Transporte gratuito saindo da estação Portuguesa/Tietê do Metrô
Ingressos Limitados
www.sitedochaves.com/fbv
Realização: FC Chesperito Brasil
Produção: KS Produções

Adriana Lessa se Despede do TV Fama


Adriana Lessa se despede do TV Fama alfinetando Nelson Rubens
Seg, 26 Abr, 06h57



Por Redação Yahoo! Brasil


PUBLICIDADE


A apresentadora Adriana Lessa se despediu do programa "TV Fama", da RedeTV!, destilando veneno contra o ex-colega Nelson Rubens. No encerramento do programa, na última sexta-feira, o apresentador deu os "parabéns" a Adriana, que não teve o contrato renovado, pelo "brilhante trabalho nesses anos."


Ok, Ok. Mas como quem já estivesse com aquilo entalado na garganta há muito tempo, Adriana respondeu: "Foi muito difícil ficar e trabalhar ao seu lado, mas com ética e dignidade eu fiquei!".


Constrangido, Nelson Rubens -que aumenta mas não inventa, como diz em um de seus bordões- ainda respondeu: "Não fala isso porque você me adora." A outra apresentadora, Íris Stefanelli, pareceu ter saído em defesa da colega. "É isso aí, com ética e dignidade. Deus te abençoe, Adriana."


Clique aqui para ver o vídeo (no YouTube).