Rádio WNews

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Glória 1 x 1 Brasil de Farroupilha (jogo amistoso) parte 31

Manuela Comemora o Marco Civil na Internet

Descadastre-se caso não queira receber mais e-mails.

Vereadora Sofica Cavedon


Arte Veraz Comunicação
Nossas Escolhas - Edição 56 - Abril 2014
Sofia adere a mobilização Para mudar a política
Arte Veraz Comunicação
Sofia Cavedon, vereadora petista da capital, durante a semana de atividades dedescomemoração dos 50 anos do golpe militar no Brasilintegrou-se a campanha em apoio ao Plebiscito Popular pela Constituinte.
A campanha do mandato - Escolha mudar a política - visa construir, junto com a sociedade civil e organizada, a instalação do Comitê de Porto Alegre para organizar o Plebiscito que será realizado na semana de 7 de setembro.
Para mudar a política - Por Sofia Cavedon
As grandes manifestações que a sociedade brasileira protagonizou, assistiu e apoiou em 2013, iniciadas contra o aumento das tarifas de transporte público, tambem mostraram uma profunda indignação contra o sistema político e a corrupção no País. Nunca o grau de descrença institucional foi tão grande. Como afirma o deputado estadual Raul Pont, o sistema político-eleitoral brasileiro está viciado e submetido ao poder econômico.
Descomemorando os 50 Anos do Golpe - Escolha mudar a política
Foto Divulgação Gabinete
Sofia Cavedon participou ativamente das atividades de descomemoração dos 50 anos do golpe militar no Brasil
Saiba mais:
As máscaras e a democracia - Por Sofia Cavedon
Imagem web
Publicado na edição de 02 de abril de 2014 do jornal Zero Hora.
O senso comum conservador e autoritário não deve orientar o legislador
A Constituição Federal, ao tratar dos direitos e garantias individuais, traduz, em cláusula pétrea, a consagração da longa marcha da humanidade em defesa das liberdades, contra o poder absoluto e o arbítrio dos governantes no manejo do aparelho do Estado. São direitos inerentes à condição humana que a Constituição reconhece e que são autoaplicáveis e não podem ser abolidos por qualquer lei infraconstitucional. Entre eles, está a liberdade. Liberdade de ir e vir, de se expressar, de escolher religião, manifestação sexual, ideologia.
Transporte coletivo: será que muda? Por Sofia Cavedon
Foto Ronaldo
Bernardi-Agencia RBS
Artigo publicado no jornal Correio do Povo de terça-feira (01/4).
Porto Alegre vai revisa a concessão do transporte coletivo por ônibus através de licitação, em meio à grande questionamento da eficiência deste serviço prestado por terceiros e de uma clara compreensão de que oferta e qualidade devem melhorar muito a ponto de atrair quem utiliza carro e descongestionar a cidade.
Aprovada a criação do Parque do Gasômetro sem o rebaixamento da avenida
Foto Elson Sempé Pedroso/CMPA
'Mais uma derrota ontem do sonho de uma cidade para as pessoas - atenção para os parlamentos conservadores, que priorizam o tal do progresso do cimento e dos automóveis, que sustentam governos assim - em maioria neste Brasil, que só vamos mudar com a reforma da política Constituinte Exclusiva Já!' - Sofia Cavedon
Emenda que previa rebaixamento da avenida João Goulart para unificar áreas verdes foi rejeitada pelo Legislativo 
Fim de parceria entre Smed e Coca-cola foi solicitado ao MP
Foto Marta Resing
Acompanhada de várias representações da área, a vereadora Sofia Cavedon, vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Porto Alegre, entrou no Ministério Público Estadual (MP), com uma representação contra a parceria firmada entre a Secretaria de Educação (Smed) e a Coca-Cola para a realização do ?Tour da Taça? nas escolas públicas do município.
Cece vistoria obra em escola da Lomba do Pinheiro
Foto Cristiane 

Moreira/CMPA
A reforma na Escola Municipal da Educação Infantil (Emei) Maria Marques Fernandes tem causado transtornos para servidores e prejudicado o atendimento às 120 crianças matriculadas na instituição, que fica na Lomba do Pinheiro. Para verificar as condições do local, vereadores da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (Cece) da Câmara Municipal de Porto Alegre estiveram por lá na manhã de quinta-feira (3/4).
Escola Liberato Salzano apresenta vários problemas
Foto Divulgação
Gabinete
Chamada pela comunidade da Escola Municipal Ensino Básico Dr. Liberato Salzano Vieira da Cunha, Sofia passou a manhã de sexta-feira (04/4) vendo os problemas da instituição.
 Veja também: 
Sofia visita Escola Ivo Corseuil
Na manhã de quinta-feira (03/4), Sofia visitou a Escola Estadual Ensino Fundamental Professor Ivo Corseuil, localizada no bairro Petrópolis.

Sofia prestigia os 145 anos do Instituto de Educação
 Foto Divulgação Gabinete
A vereadora Sofia Cavedon prestigiou na sexta-feira (04/4), as comemorações dos 145 anos do Instituto de Educação Flores da Cunha.
A direção da escola realizou várias atividades para comemorar a data com os professores, funcionários, ex- alunos, ex-professores e ex-funcionários.
Ato no centro de Porto Alegre condena violência contra a mulher
Foto Alexandre Böer
'A forma como foi apresentada a pesquisa sobre estupro reforça o senso comum conservador afirmei no Ato Eu Não Mereço Ser Estuprada, realizado nesta sexta. A pesquisa estava inclusive errada, que bom! #recuaMachismo!' - Sofia Cavedon 
Projetos sobre ciclovias têm votação adiada para dia 14
Foto Francielle Caetano/CMPA
A Câmara Municipal de Porto Alegre adiou para a segunda-feira (14/4) a votação de duas propostas relativas a ciclovias: o projeto de lei complementar do vereador Marcelo Sgarbossa (PT) que cria o Fundo Municipal de Gestão do Plano Diretor Cicloviário Integrado (PDCI) e o projeto de lei complementar do Executivo que cria o Fundo Municipal de Apoio à Implantação do Sistema Cicloviário (Fmasc). 
Ato dos SEM reivindica isonomia e valorização
Foto Cristine Rochol/PMPA
O Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) mobilizou municipários de diversos setores da administração da Capital para a realização do Ato dos SEM Gratificação, durante toda a manhã de terça-feira (1º/4), no Paço Municipal.
Monitoras
As Monitoras da Rede Municipal continuam mobilizadas na luta pelo padrão 7. No dia10 de abril (quinta-feira) será realizada uma Plenária das Monitoras, a partir das 18 horas, na sede do Simpa.
Sofia palestra no Seminário Born Healthy (Nascendo Saudável)
Foto Marta Resing
Na manhã de sábado (05/4), Sofia Cavedon palestrou no Seminário Born Healthy (Nascendo Saudável), evento promovido por várias entidades da área, entre elas o Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs).
Caminhada pela conscientização do autismo movimenta Parque da Redenção
Foto Marta Resing
Pais, crianças, amigos e simpatizantes da causa vestiram roupas na cor azul 
Uma caminhada no Parque da Redenção marcou neste domingo as atividades da 3ª edição do Dia Mundial de Conscientização do Autismo em Porto Alegre.
Pais, crianças, amigos e simpatizantes da causa vestiram roupas na cor azul, alusiva ao autismo. Durante a ação foi realizada recreação para as crianças e venda de camisetas.
Semana da Democracia: Inaugurado o Museu dos Direitos Humanos do Mercosul na Capital
Foto Alexandre Böer
Para valorizar as conquistas da democracia e promover a reflexão sobre o estado de exceção no país, foi inaugurado na terça-feira (01/4) o Museu dos Direitos Humanos do Mercosul (MDHM) ? no prédio do Memorial do Rio Grande do Sul, na Praça da Alfândega, em Porto Alegre.
1º Prêmio Diversidade RS entrega certificado a personalidades e projetos culturais
Foto Caco Argemi/Palácio Piratini
Representando a Câmara Municipal de Porto Alegre, Sofia também prestigiou o evento que reuniu artistas de todas as categorias premiadas.
Uma iniciativa da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac) premiou na quinta-feira (3), no Palácio Piratini, projetos e personalidades que colaboram com a construção da diversidade cultural no Rio Grande do Sul. A erimônia de entrega do 1º Prêmio Diversidade RS contou com as presenças do governador Tarso Genro e do secretário de Cultura, Assis Brasil. Organizado pela diretoria de Cidadania e Diversidade Cultural, o evento integra as comemorações da Semana da Democracia.
Inscrições abertas - I Mostra de Artes Cênicas e Música do Teatro Glênio Peres
Foto Alexandre Böer
Estão abertas até o dia 14 de Maio, as inscrições de projetos para a seleção de espetáculos da I Mostra de Artes Cênicas e Música do Teatro Glênio Peres, localizado na Av. Loureiro da Silva, 255, Porto Alegre ? RS.
Proposta de Sofia concede Troféu Câmara à Fundação Piratini
Está em tramitação na Câmara Municipal de Porto Alegre o projeto de resolução da vereadora Sofia que concede o Troféu Câmara Municipal de Porto Alegre à Fundação Cultural Piratini, gestora das emissoras de comunicação públicas TVE e FM Cultura. Para Sofia as emissoras produzem conteúdos que contribuem para a geração de conhecimento no Estado.
Você é a favor da sessão noturna na Câmara de Vereadore(a)s
Foto Francielle Caetano/CMPA
Assine esta petição que altera o Regimento da Câmara instituindo o horário de dezoito (18) horas o inicio das sessões ordinárias das segundas-feiras, proposta de Sofia que tramita na Casa Legislativa desde 2005.
 
FACEBOOK TWITTER YOUTUBE FLICKR G

+
Gabinete: Câmara de Porto Alegre - Av. Loureiro da Silva, 255/201 - Centro Histórico - Porto Alegre/RS
(51) 3220.4263/4265 - Jorn. Marta Resing/5405 - martaresing@gmail.com




Simpool

Glória 1 x 1 Brasil de Farroupilha (jogo amistoso) parte 30

Inter 4 x 1 Grêmio (Final do Gauchão 2014) parte 7

Glória 1 x 1 Brasil de Farroupilha (jogo amistoso) parte 29

Glória 1 x 1 Brasil de Farroupilha (jogo amistoso) parte 28

Inter 4 x 1 Grêmio (Final do Gauchão 2014) parte 6

Glória 1 x 1 Brasil de Farroupilha (jogo amistoso) parte 27

Inter 4 x 1 Grêmio (Final do Gauchão 2014) parte 5

Desfile das Campeãs de Porto Alegre parte 49

Glória 1 x 1 Brasil de Farroupilha (jogo amistoso) parte 26

Glória 1 x 1 Brasil de Farroupilha (jogo amistoso) parte 25

Inter de Lages SC Feminino




Em defesa do título
Futebol feminino colorado estreia com vitória no futebol sete do Jocol
O Inter de Lages começou neste domingo a defender o título no futebol sete feminino nos Jogos Comunitários de Lages (Jocol) - e com vitória. Pela manhã, no campo do Pinheirinho, as coloradas derrotaram o Imperatriz por 4 a 1.
Sani abriu 2 a 0 no placar no primeiro tempo. O Imperatriz diminuiu a vantagem colorada no segundo tempo, mas Gi Morenna e Sani, mais uma vez, asseguraram a vitória das atuais campeãs da competição.
O Internacional defende o título tanto no futebol sete (modalidade também conhecida como futebol suíço ou futebol society) feminino quanto no futsal. A equipe, que representa Lages nos Jogos Abertos de Santa Catarina, está em seu segundo ano de vida e em sua segunda participação no Jocol.
NOVIDADE! Mais fotos da partida, em alta resolução, no perfil oficial do Inter no Flickr

Está chegando a hora
Candidatas ao Garota Internacional já ensaiam para o concurso, que será nesta sexta-feira
Os preparativos para o concurso Garota Internacional começam a entrar em sua fase decisiva. Com a etapa de inscrições encerrada, já estão definidas as 15 concorrentes, que disputarão prêmios em dinheiro.
Segundo a empresária Dany Müller, uma das organizadoras do evento, as 15 candidatas começaram na semana passada a fase de ensaios dos desfiles, que ocorrerão na Movimento Shows & Eventos nesta sexta-feira, dia 11 de abril. "Todas as meninas são muito lindas", diz a empresária.
O concurso Garota Internacional é uma iniciativa da Inferno Vermelho, uma das duas torcidas organizadas do clube, em parceria com a casa noturna que receberá as candidatas. O evento tem apoio da direção do Internacional de Lages. Mais detalhes sobre o Garota Internacional podem ser fornecidos pelos organizadores nos telefones (49) 9919-1609 (Movimento), 8403-3402 (Vanessa) e 9931-5747 (Dany).
NOS ANEXOS:
- Lances de Inter 4 x 1 Imperatriz, pelo torneio de futebol sete feminino do Jocol
- O cartaz de divulgação do Garota Internacional
-- 
Inter de Lages
Imprensa

www.interdelages.com.br

Glória 1 x 1 Brasil de Farroupilha (jogo amistoso) parte 24

Dia do Jornalista


Desburocratização

 8 de Abr
Assembleia aprova com unanimidade relatório final da Comissão Especial da Desburocratização presidida por Santini

            A Assembleia Legislativa aprovou com unanimidade, na tarde desta terça-feira (08), em sessão plenária, o relatório final da Comissão Especial da Desburocratização dos Serviços Públicos do Estado. O órgão técnico foi presidido pelo deputado Ronaldo Santini (PTB), onde foram debatidos os entraves da burocracia no Estado, envolvendo representantes de diversos segmentos dos setores público e privado do Rio Grande do Sul.
            As sete audiências públicas realizadas envolveram entidades empresariais e cooperativas, órgãos municipais, entidades de serviço público e de classe, universidades e faculdades, departamentos do Executivo estadual, poder Legislativo, Ministério Público, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, órgãos de controle, setores de tecnologia da informação e gerenciamento de dados do Estado e governo federal. Em 120 dias de trabalho, foram debatidos os atuais sistemas de controle que atrasam os procedimentos no atendimento à população e aos empresários.
            Os deputados e os técnicos integrantes da comissão também realizaram visitas técnicas para conhecer ações positivas de combate à burocracia  em outros estados do Brasil. Em Recife, estiveram na Secretaria de Planejamento e Gestão (SEPLAG) e na Junta Comercial do Estado de Pernambuco. Em Minas Gerais, conheceram o trabalho da SEPLAG do governo estadual e visitaram o advogado Vinicios Leôncio, autor do livro com mais de seis toneladas que reúne o excesso de leis tributárias brasileiras. Na Capital Federal, a comissão reuniu-se com o presidente do instituto Hélio Beltrão, João Geraldo Piquet Carneiro e visitou a Secretaria de Gestão Pública do Ministério do Planejamento.
            Na União Nacional dos Legislativos (UNALE), o presidente Ronaldo Santini e o relator Miki Breier (PSB) debateram a possibilidade da criação de frentes parlamentares estaduais da desburocratização, fomentando a instalação de uma frente parlamentar nacional para discutir a questão.
            Ao final dos encontros a Comissão Especial encaminhou o relatório final que integra uma série de sugestões a fim de dar equilíbrio para a relação Estado-cidadão, incluindo dois projetos de lei: o primeiro estabelece diretrizes para a política de Desburocratização no âmbito da Administração Pública do Estado; além de outro que altera o art. 56, inciso III do Regimento Interno da Assembleia Legislativa do RS, que insere a gestão e a desburocratização dos serviços públicos no rol de competências da Comissão de Segurança e Serviços Públicos.
            O objetivo deste trabalho foi resumido pelo deputado Santini como: “livrar amarras, que entravam o bom funcionamento do Estado e encurtar caminhos, para que o cidadão possa ser melhor atendido”.
            Em seu pronunciamento, o presidente da comissão destacou as constatações feitas pelo órgão. “Percorremos, durante o período da comissão, diversos órgãos do governo, diversos setores da área da fiscalização e controle deste estado e concluímos que efetivamente a burocracia tem sido o grande mal do desenvolvimento do Estado e do País”, disse.
Santini também salientou que a análise de projetos que foram sucesso em outros estados do Brasil resultou em alguns projetos de lei para a desburocratização, que devem ser apresentados na Assembleia nos próximos dias. “A simples compra da uma viatura para servir a segurança do nosso estado leva mais de seis meses. A licitação de uma obra rodoviária leva 960 dias, se for cumprido todo o rito processual que é exigido em nossa legislação”, exemplificou.
O parlamentar concluiu sua manifestação informando que o relatório da Comissão será encaminhado às presidências de todos os partidos políticos constituídos no estado, para que a desburocratização se torne uma questão de estado e não uma questão de governo.

Legenda: Deputado Ronaldo Santini presidiu a Comissão
Foto: Karine Viana | Agência ALRS
Texto: Ederson da Rocha – MTB:13.365, apoio Guilherme Neis

-- 


Gabinete do Deputado Estadual Ronaldo Santini - PTB
Assessoria de Comunicação
Jornalista: Ederson da Rocha - MTB 13.365
51 3210 1903 - 51 9548 3591
Acompanhe e siga o deputado Ronaldo Santini (PTB/RS):

Glória 1 x 1 Brasil de Farroupilha Semi final parte 29

A "ocupação da Maré

A “ocupação” da Maré

Publicado no  canal Ibase http://www.canalibase.org.br/ ,  em 07/04/2014

A “ocupação” da Maré

Cândido Grzybowski
Sociólogo, diretor do Ibase
O Complexo da Maré é um denso território onde vivem mais de 130 mil pessoas, auto-organizadas em dezesseis favelas. Estas existem porque seus moradores resistem à exclusão da cidadania e lutam pelo direito de ser parte da cidade do Rio de Janeiro. Mas será que a nossa cidade é republicana e democrática o suficiente para se estruturar segundo os direitos civis de liberdade e igualdade de todas e todos, sem discriminações, respeitando e valorizando a genial diversidade que nos caracteriza? Afirmo aqui o que muita gente do “asfalto” sente e pensa sobre o Complexo da Maré: um lugar perigoso, mas de passagem obrigatória, pois artérias fundamentais de mobilidade urbana – Avenida Brasil, Linha Vermelha e Linha Amarela – cruzam ou circundam o território. É simbólico que o Complexo da Maré seja também conhecido como “Faixa de Gaza”.
O fato é que a população do Complexo da Maré sempre dependeu mais de si mesma do que da atenção de políticas públicas, como é seu direito cidadão. Virou, por isto mesmo, presa fácil de milícias privadas e facções de traficantes, que estabeleceram a sua lei armada como norma para o conjunto e base para seu negócio. A Polícia, quando não conivente com o crime e dele tirando vantagens, sempre viu o território das favelas como espaço inimigo a ser simplesmente contido. A exclusão e segregação social e territorial das favelas com o asfalto erigiu muralhas simbólicas, mas fortemente armadas na nossa cidade. Parece que a política de segurança vigente é mais para proteger a cidade das favelas e seus habitantes do que garantir direitos iguais de segurança, de ir e vir, de não sofrer violência para todas e todos que compartimos a cidade do Rio de Janeiro.
Agora se anuncia a “ocupação” do Complexo da Maré com apoio da Forças Armadas. É bem simbólico ser “ocupação” o que poder público escolheu fazer nestas estratégicas favelas. Trata-se de “ocupação” real, com blindados, armamento pesado, helicópteros e todo o arsenal de guerra. Palavras são palavras, mas carregam intencionalidades, sentidos, transmitem concepções e são parte de modos de ver a realidade. No caso é “ocupação militar” de parte favelada da cidade, aquele lugar de nossa passagem obrigatória, e não “libertação” de território urbano de traficantes e milicianos para promover a cidadania. Trata-se de ocupar militarmente um território de 130 mil habitantes – que clamam por dignidade e justiça, por direitos de ser cidade também – para proteger outros, de fora das favelas. Aliás, não se esconde o tempo de duração da “ocupação” militar da Maré… até depois da Copa do Mundo de Futebol. É evidente que a lógica excludente e segregadora vigente em nada vai mudar neste curto período.
Digo e repito se for necessário: a decisão política de ocupar a Maré, acordada nos três níveis de poder do Brasil – governos municipal, estadual e federal – não visa libertar e promover a plena cidadania de 130 mil moradores do Rio vivendo no Complexo da Maré. Pode até significar um alívio e ser saudado por moradoras e moradores o fato de não ter que conviver no cotidiano imediato com traficantes e milicianos. Sorte que são as Forças Armadas a ocupar o território e não só a Polícia Militar do Rio. Mas que acontecerá após, quando a força de ocupação se recolher aos quartéis?
Mas tudo isto ainda pode ser mudado. A ideia de “pacificação” – melhor seria libertação – é uma grande proposta. Precisamos que nosso bem comum, a cidade do Rio de Janeiro e toda a Região Metropolitana, seja de fato um bem comum, de todas e todos, território de vivência plena da cidadania na nossa diversidade, sem discriminações e segregações, com dignidade e paz. Juntemo-nos para cobrar isto de nossos governantes. Esta é uma tarefa de todos que aqui vivemos. Devemos afirmar em alto e bom som que as favelas são cidade, são territórios de cidadania, que devem ser integrados à cidade e potencializados enquanto tais, naquilo que são e que seus moradores e moradoras reivindicam como legítimo direito. É pouco, muito pouco, simplesmente mudar de forças armadas para a ocupação dos territórios.

O clamor é por liberdade, participação, livre circulação, direitos por educação de qualidade, de saúde, de moradia, de lixo e esgoto recolhidos, de poder ter um endereço e anunciá-lo sem ser discriminado na rua, no trabalho, no órgão público. Ser favelado é ser uma pecha, mas sim ter uma identidade de quem sabe resistir e lutar por direitos. Acolhamos as favelas como força cidadã de transformação de nossa cidade em um território de convivência, compartilhamento e cuidado, bom de se viver para todas e todos. Temos importantes eleições neste ano para dizer que não queremos ocupações e sim libertações de privações, violências e negações de direitos, de privilégios de ricos e poderosos. Segurança sim, como direito de todo mundo, das favelas e do asfalto.

Dom Bosco Promotion



Saudações Esportivas 
Dom Bosco Promotion
Tel.3224-7081

Glória 1 x 1 Brasil de Farroupilha (jogo amistoso) parte 23

Desfile das Campeãs de Porto Alegre parte 48

Inter 4 x 1 Grêmio (Final do Gauchão 2014) parte 5

Glória 1 x 1 Brasil de Farroupilha (jogo amistoso) parte 22

Inter de Lages SC

A volta do Inter da Serra
Excursão do Colorado Lageano por cidades da região começa a ser montada no dia 22 de abril
Daqui a uma semana, o Internacional de Lages dará o primeiro passo para a montagem do grupo que defenderá o clube no Campeonato Catarinense da Série B. Na próxima terça-feira, dia 22, começam os trabalhos do Inter da Serra, excursão que levará o Colorado Lageano para jogos contra equipes amadoras e selecionados locais em cidades da Região Serrana.

A excursão foi criada em 2013 para servir como uma espécie de pré-temporada do Inter, que se preparava para a disputa da divisão de acesso do estadual. A iniciativa foi tão bem-sucedida que desde o ano passado prefeituras e lideranças comunitárias de municípios da região têm procurado o clube para a reedição da excursão.

Em 2013, o Inter da Serra passou, entre outras, pelas cidades de Anita Garibaldi, Urubici, São Joaquim, Bom Retiro e Otacílio Costa. O roteiro deste ano não está completamente fechado, mas deve estar definido até o fim de abril.

Mais do que jogos festivos, o Inter da Serra fez, de fato, o primeiro estágio do trabalho que culminou com o título da divisão de acesso (atual Série C) do Catarinense. Entre os atletas que participaram do Inter da Serra estavam os zagueiros Dedo e Erlon, o lateral-direito Tiago Capeta e o atacante Lucas Pando.

O treinador Nasareno Silva vai usar a excursão para observar os jogadores das equipes amadoras das cidades que serão visitadas, abrindo a porta para que talentos locais também recebam uma oportunidade no clube. Mas o Inter da Serra será mais que um laboratório. Neste ano, a ideia é que a maioria dos atletas que fizerem parte da excursão sejam também os integrantes do elenco para a disputa da Série B. Dos campeões da divisão de acesso em 2013, um nome já está confirmado no Inter da Serra: o volante Bruno.

O adeus ao presidente
Morre Gilberto Neves Pires, que encabeçou a direção colorada entre 1959 e 1960
A nação colorada está de luto. Morreu na semana passada, aos 84 anos, Gilberto Neves Pires, dirigente que presidiu o Internacional de Lages entre fevereiro de 1959 e fevereiro de 1960. O ex-presidente colorado foi sepultado na última terça-feira no Cemitério Parque Iguaçu, em Curitiba, cidade em que havia fixado residência.
Gilberto Pires foi o sétimo presidente da história do Colorado Lageano, fundado em 13 de junho de 1949. Foi sob sua presidência que o Inter conseguiu alcançar pela primeira vez uma obsessão do clube à época: o título do campeonato citadino.
No dia 31 de maio de 1959, o empate por 1 a 1 contra o Independente, de Curitibanos (que habitualmente disputava o citadino de Lages), deu o título aos colorados. O elenco do Inter presidido por Gilberto Pires era formado por alguns dos nomes que contam boa parte da história da era romântica do futebol lageano: Boanerges Ávila (depois campeão catarinense como treinador do clube, em 1965), Hamilton, Pedrinho Brustolin, Hethwaldo, Melegari, Eustálio, Túlio, Johan e o goleiraço Magalhães, ex-Guarany de Bagé e Cruzeiro de Porto Alegre.
"Mesmo de longe, ele sempre amou sua cidade natal", diz Renato Fontana, genro do ex-presidente. A direção colorada manifesta à família e aos amigos de Gilberto Neves Pires seu profundo pesar pela perda de uma figura maiúscula da história do clube. A perda é também do Internacional.
NOS ANEXOS:
- Tiago Capeta em ação pelo Inter da Serra, em 2013
- O Inter da Serra em campo em Bom Retiro
- O volante Bruno, um dos nomes já confirmados para integrar o Inter da Serra (Foto: Israel Oselame)
- O ex-presidente colorado Gilberto Neves Pires (no destaque), que faleceu na semana passada
- Gilberto Neves Pires ao lado da esposa, Helena Pires, em foto de 2012 (Foto: arquivo pessoal de Helena Pires)

-- 
Inter de Lages
Imprensa

www.interdelages.com.br