Destaque

Destaque

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Outras Palavras

Imagem inline 1
Boletim de Atualização - Nº 932 - 1º/2/2018

Parecia piada, mas é real: TSE e governo querem dar ao exército e PF poderes para aferir veracidade de notícias. Europa adota abordagem oposta: mobilizar sociedade civil e responsabilizar grandes plataformas. Rafael A. F. Zanatta (Outras Palavras)

Judiciário, poder a reformarPartidarismo revelado em relação a Lula é apenas um caso a mais. Caríssima, elitista e perdulária, "Justiça" brasileira age por meio da humilhação permanente das maiorias. Por Roberto Malvezzi, o “Gogó” (Outras Palavras)

“Apatia do povo”, argumento enganosoNão há, de fato, um levante social contra os retrocessos. Mas multiplicam-se os sinais de fim da apatia e de desgate acelerado do golpe. Seus líderes arriscam-se a um “tapetão”? Por Paolo Colosso (Outras Palavras)

“Culpar quem? Ah, dos aposentados”?Como os dois banqueiros no comando da economia brasileira foram capazes de cortar despesas e gerar, ao mesmo tempo, déficits ainda maiores. Por que eles precisam responsabilizar a Previdência. Por Paulo Kliass, no Vermelho (Outras Mídias)

Rafael Braga, 30Por cobrir "por dentro" sua história emblemática, desde 2015, sustento: o que ocorre com ele afeta nossa sociedade cindida -- e também a mim. Por Luiza Sansão (Blog da Luiza Sansão)

Governo Agro é Governo NecroCom 65 camponeses e outros líderes da luta pela terra assassinados, 2017 é o ano com mais mortes no campo  em muito tempo. Chacinas marcaram período. Por Cauê Seignemartin Ameni, no De Olho nos Ruralistas (Outras Mídias)

Outros Quinhentos propõe Pela Janela, de Caroline LeoneFilme brasileiro em cartaz em 18 cidades investiga o Feminino, o Trabalho e a Viagem -- como forma de conhecer e transformar a si mesma. Quem sustenta nosso jornalismo de profundidade concorre a 5 pares de ingressos e kits. Por André Takahashi (Outros Quinhentos)

--
Boletim de atualização do site "Outras Palavras". Somos "copyleft": a reprodução de todo o material publicado é bem-vinda e sem ônus mercantil, desde que citada a fonte. Interessados em receber o boletim regularmente devem clicar  aqui. Para deixar de recebê-lo, aqui. Acompanhe nossas novidades também no YouTube e Facebook.
_______________________________________________
Boletimdiplo mailing list
Boletimdiplo@listas.tiwa.net.br
https://listas.tiwa.net.br/listinfo/boletimdiplo
Descadastrar: envie email a Boletimdiplo-unsubscribe@listas.tiwa.net.br


Jovem Talento a Gaúcha Lari

Notícias

Fique Atento



Jovem talento da natação tem cuidado especial no Camping Escolar Paralímpico
Por CPB
Qua, 31 Jan 2018 15:43:00 -0200

Daniel Zappe/MPIX/CPB



Uma das atletas mais jovens do Camping Escolar Paralímpico, Larissa Rodrigues, 13, tem um tratamento especial. Com má formação congênita nos quatros membros, veio a São Paulo acompanhada pela mãe adotiva - rotina diferente dos demais participantes do projeto, que são incentivados a acostumarem-se com a ausência dos familiares. O cuidado especial justifica-se por sua trajetória de vida.

Quando tinha três anos, Larissa foi adotada por um casal que já tinha dois filhos adultos no município de Ipê, no interior do Rio Grande do Sul. “Eu adotei a Larissa vendo que ela precisava ser ajudada, porque a família dela não tinha condições de colaborar com ela. Isso tocou meu coração”, contou Irene Lando.

“Eu vejo que a Larissa precisa muito de ajuda. Falei com a professora sobre a necessidade dela. Ela já foi deslocada de uma família e, ficando longe de mim, creio que ela não se desenvolveria como está se desenvolvendo hoje. Sei o quanto é importante eu estar do lado dela”, explicou Irene Lando, mãe na nadadora.

“A gente tem muito amor um pelo outro e se dá muito bem”, falou a menina sobre sua relação a família adotiva. Uma vez por mês, Irene leva a filha para visitar sua família biológica.

Larissa praticou xadrez e arremesso de peso antes de se encontrar nas piscinas. “Eu só brincava dentro d’água e agora eu treino forte”, contou a atleta, que treina a modalidade há apenas cinco meses.

Os jovens talentos que estão no CT Paralímpico, em São Paulo, para o Camping, foram selecionados pelo seu potencial expressado nas Paralimpíadas Escolares de 2017, da qual Larissa participou com só dois meses de pratica. Segundo Leonardo Tomasello, coordenador-técnico da modalidade, ela foi a menina que mais se destacou na sua classe, a S4.

“Eu vejo todo potencial na Larissa porque ela tem muita força de vontade, é focada e dedicada. Acho que isso é 70% de um atleta”, comentou Fernanda Michaelsen, treinadora da nadadora em Porto Alegre.

O Camping Escolar Paralímpico continua até dia 5 de fevereiro.

Assessoria de comunicação do Comitê Paralímpico (imp@cpb.org.br)