Rádio WNews

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

LBV

Prezado(a) Amigo(a),
Bom dia!

1) Encaminho em anexo, sugestão de artigo do escritor Paiva Netto.
2) Tenha um ótimo dia!
 
OBS: Por gentileza, comunicar recebimento deste e-mail.
Abraço.


Nadiele Bortolin
Assessoria de Comunicação da LBV/RS
(51) 3325-7018

Inter de Lages SC



Ingressos à venda
Entradas para a decisão desta quarta já estão disponíveis na loja colorada
Os ingressos para Inter x Caçadorense, partida que pode valer o título do turno para o Colorado Lageano, já estão à venda. As entradas estão disponíveis na sala 14 do Serra Shopping, que fica aberta diariamente das 10h às 18h.
O preço dos bilhetes é o mesmo praticado nas bilheterias do estádio: R$ 20 na arquibancada descoberta (meia a R$ 10) e R$ 30 na coberta (meia a R$ 15). Embora não haja diferença de preço, a vantagem para quem compra com antecedência é não precisar enfrentar fila nas bilheterias.
Para estimular a venda antecipada de ingressos, o Inter fechou uma parceria com a Orsegups, uma de suas patrocinadoras. Os primeiros 100 torcedores que comprarem os bilhetes na loja do clube terão direito a uma camisa do Inter oferecida pela Orsegups.
Inter e Caçadorense se enfrentam a partir de 20h30min. Se o Colorado Lageano vencer, garantirá uma vaga e um ponto extra no quadrangular decisivo da Série B. É por isso que o jogo desta quarta tem, de fato, um peso de final de campeonato para a equipe colorada.

Um nome sempre presente
Duelos com a Caçadorense começaram em 2008, mas Inter já enfrentou outras Caçadorenses
Nesta quarta-feira, no Estádio Vidal Ramos Júnior, às 20h30min, Internacional de Lages e Caçadorense vão se enfrentar pela 13ª vez na história. O duelo entre as duas equipes é relativamente recente - o primeiro jogo entre elas ocorreu apenas em 2008 -, mas o nome Caçadorense faz parte da trajetória colorada há mais de meio século.
A atual Caçadorense adotou esse nome só agora em 2014, mas é o mesmo Caçador Atlético Clube (ou CAC) que o Inter enfrentou entre 2010 e 2012, quando os dois clubes foram contemporâneos na divisão de acesso (atual Série C) do Campeonato Catarinense. Nos 12 confrontos ocorridos desde 2008, o Inter venceu duas vezes e marcou seis gols. O Caçador/Caçadorense, por sua vez, ganhou sete partidas e marcou 19 gols. Houve três empates entre as equipes.
Antes disso, outras duas Caçadorenses mediram forças com o Colorado Lageano na história. A primeira, que usava as cores preto, branco e vermelho, enfrentou o Inter cinco vezes entre 1959 e 1971. Foram três vitórias coloradas e duas da Caçadorense.
Depois, entre 1975 e 1995, os embates foram contra a Associação Caçadorense de Desportos, equipe que usava as cores amarelo, preto e branco. Embora tenha surgido com esse nome em 1978, a Caçadorense nasceu a partir do extinto Kindermann, criado em 1975 - e por isso o histórico, que somou 60 jogos, leva em consideração também as partidas entre Internacional e Kindermann realizadas entre 1975 e 1977.
A série de jogos mais importante desse duelo talvez tenha sido a que decidiu a segunda divisão do estadual de 1989. Weber, do Inter, foi o artilheiro da competição, com 13 gols, mas o título ficou com a Caçadorense. Nos 20 anos de confrontos do Inter de Lages contra a mais longeva das Caçadorenses foram 16 vitórias do Internacional, 27 da Caçadorense e 17 empates.
O Inter de Lages é o líder da Série B, com 17 pontos, e a Caçadorense está em último lugar, com 3 pontos e nenhuma vitória até o momento. Se o Colorado Lageano vencer nesta quarta, conquistará o título simbólico do turno, que garantirá ao clube uma vaga e um ponto extra no quadrangular decisivo do campeonato. O Inter pode estar à frente na tabela, mas sabe que não pode nunca relaxar quando enfrenta uma equipe chamada Caçadorense. O histórico de confrontos atesta isso.

NOS ANEXOS:
- Ingressos dos jogos do Inter
- Montagem com os escudos de Inter e Caçadorense
 
-- 
Inter de Lages
Imprensa

www.interdelages.com.br

Amigos do Sandro Sotilli x Amigos do Washington parte 27

Assis Melo Adquiri Aplicativo

Assis Melo adquiri aplicativo para buscar doações de valores pela Internet

Para driblar as dificuldades financeiras impostas pelo modelo atual vigente de campanha eleitoral, o deputado federal Assis Melo (PCdoB) recorreu a um aplicativo para buscar doações online via Internet. A solidariedade e o apoio político são importantes, mas, nesse momento, o candidato solicita ainda a contribuição financeira. Para isso, diz ele, foi adquirido um aplicativo, conforme as exigências da Justiça Eleitoral, para possibilitar a qualquer trabalhador, independente de seu Estado de origem, contribuir financeiramente para a campanha, via Cartão de Crédito.

Para o candidato comunista, “não resta dúvida que o principal motivo da pouca representação de deputados comprometidos com a luta dos trabalhadores se deve aos altos custos das campanhas eleitorais, daí as manobras dos setores conservadores contrários ao financiamento público das campanhas”. 

Assis Melo explica que a contribuição, de qualquer valor, “será muito importante para que continuemos nossa jornada pela construção de um país melhor para todos os brasileiros”.



Segue abaixo o passo a passo de como fazer a doação:
1 - Entre no link da doação: https://doacaoeleitoral.guest.com.br/2014/assismelo/

2 - Preencha o formulário. Todos os campos são obrigatórios para a emissão do recibo eleitoral solicitado pelo Tribunal Superior Eleitoral.

3 - Digite o valor a ser doado – este valor será lançado na fatura do seu Cartão de Crédito. Não se esqueça de ler os termos de uso.

4 - Clique em Próximo Passo.

5 - Você será direcionado em seguida para o ambiente seguro da Cielo, empresa habilitada para fazer a transação. Preencha as informações do pagamento.

6 - A Cielo vai processar a transação e retornará o status de pagamento.

7 - Com o pagamento efetuado, o aplicativo gera a confirmação da operação, que pode ser impresso ou salvo pelo doador. Um e-mail é disparado para a Coordenação Financeira da Campanha informando da doação.

8 - Em até 30 dias, quando a Cielo depositar o valor doado na conta da campanha, um e-mail com o Recibo Eleitoral será enviado para o usuário. O recibo será enviado para o mesmo e-mail cadastrado no momento da doação, daí a importância de preencher corretamente seus dados.

9 - A doação deverá ser informada no próximo Imposto de Renda, por meio desse Recibo Eleitoral. Não há dedução de Imposto de Renda para doações para campanhas políticas e esta não altera os valores de cálculo para pagamento ou restituição de seu IRRF.

-- 
Roberto Carlos Dias
Jornalista MTb 9396
Assessor do deputado
federal Assis Melo (PCdoB-RS)

Contato:(54) 9113.8031
Direto:  (54) 3214.6637
Central: (54) 3214.6666 

            

Amigos do Sandro Sotilli x Amigos do Washington parte 26

Preso Assassino em Jaquirana




A Polícia Civil, pela Delegacia de Polícia de Jaquirana, PRENDEU suspeito de tentativa de homicídio praticada contra o sobrinho.

O crime ocorreu no dia 26.08.2014, terça-feira passada, por volta das 20h, na localidade de Estrado do Máximo, interior de Jaquirana, quando o suspeito, W.P.T., homem de 49 anos de idade, residente em Jaquirana, com vários antecedentes criminais, abordou a vítima e o atingiu com um disparo de arma de fogo, possivelmente calibre .38, que lhe transfixou o tórax.

A vítima foi socorrida inicialmente em Jaquirana e, depois, encaminhada ao Hospital Nossa Senhora da Oliveira, em Vacaria, em estado grave.

O suspeito fugiu logo após o disparo e foi preso na manhã de hoje, na Delegacia de Polícia de Jaquirana.

O motivo do crime é, possivelmente, rixa anterior decorrente de desentendimento sobre a posse de uma espingarda.

O Delegado de Polícia representou pela prisão do suspeito, que foi imediatamente deferida pelo Poder Judiciário, após manifestação favorável do Ministério Público.

O suspeito foi encaminhado ao Presídio Estadual de Vacaria e responde a inquérito policial por crime de homicídio qualificado tentado, podendo ser submetido a julgamento pelo Tribunal do Júri de Bom Jesus, RS.

Em anexo fotografia do preso.

ANDERSON SILVEIRA DE LIMA,Delegado de Polícia.

Delegacia de Polícia de Vacaria.(
54.3231.1212)


Brasil de Fato

Marina Silva

A sociedade não está dividida entre “bons” e “maus”. Na dura realidade da luta entre as classes sociais, na luta renhida entre os grandes interesses, não existe devaneio para o conto de fadas. As pessoas, as personalidades têm ideologia objetivamente, defendem programas vinculados a este e àquele projeto de sociedade, segundo interesses econômicos, financeiros, de classes sociais

Amigos do Sandro Sotilli x Amigos do Washington parte 25

Racismo em Debate

O jogo pela Copa do Brasil Grêmio x Santos mais uma vez o racismo voltou em debate. O racismo sofrido pelo goleiro Aranha do Santos o que acontece com muitos negros (as) em nossa sociedade.
Aqui em Vacaria RS alguns teóricos insistiam na tese que o racismo e a discriminação é social, discriminação de classes e não de raça. Mas os jogadores de futebol negros que atuam nos grandes clubes são da classe alta e tem uma ótima situação financeira são chamados de "negros", "imundos" e "macacos", como se explica isso? A sociedade brasileira é racista, aqui em Vacaria RS ainda é pior o racismo que se chama a pessoa de negro (a) mas se trata com diferença o pior dos racismos. Eu já passei por isso, um dos fatos de tantos que passamos, foi em 2012 em trabalho no Jornal Negritude quando uma Guarda Municipal nos discriminou por atender um telefone celular o qual eu de vitima passei a réu por manobras sujas, infelizmente coisas armadas e manipuladas por pessoas que deveriam zelar pela justiça e a imparcialidade. Somos nós negros (as) humilhados, inclusive em redes sociais, uma longa história que merecia um filme ou um livro. As organizações negras que deveriam defender os negros (as) se limitam a lutar por migalhas de cotas e cargos de confiança de baixo escalação.
O Prefeito Elói Poltronieri de Vacaria RS na abertura da Semana da Pátria no seu discurso abordou sobre o racismo, mas nem se quer um negro (a) ele colocou como Secretario do seu governo e nem politicas públicas para a população negra de nossa cidade o mesmo incentivou, criou uma Coordenadoria do Negro de ficção que não funciona e nem os negros (as) participam ou sabe da sua existência. O dia 20 de Novembro é Lei Municipal em Vacaria RS nem se quer a data é lembrada pelo Prefeito e a Administração Pública.
Vamos ver o que irá acontecer sobre o racismo nas nossas vidas e no mundo do futebol, o Grêmio foi excluído da Copa do Brasil por atos racistas de sua torcida. Mas muita gente deveria ser excluída inclusive autoridades racistas abusam no direito de fazer injustiças e julgar mau as pessoas.
Foto: Google