Inter 3 x 0 Figueirense

Inter 3 x 0 Figueirense
Brasileiro B 2017

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Destaque Vermelho

DESTAQUES DA EDIÇÃO DE
HOJE DO PORTAL VERMELHO

TV Vermelho

MST faz balanço da Jornada de Lutas por Reforma Agrária de 2010

UNE lança vídeo da campanha por 50% do pré-sal para a educação


José Reinaldo: a batalha do desarmamento


Índice Bovespa despenca
Desordem mundial
Crise da dívida na Europa provoca turbulência no Brasil

Os mercados de ações e moedas entraram em polvorosa no mundo ao longo desta quinta-feira. Por aqui, o Ibovespa caiu e o dólar subiu. Pode ser o segundo tempo da crise do capitalismo mundial iniciada no final de 2007 nos EUA.



Irresponsabilidade tucana
Às escuras, obra-símbolo do governo Serra virou a rodovia do medo
Governo Lula
Lula admite 2 palanques pró-Dilma e volta a defender Belo Monte
Campanha insidiosa
Deputada denuncia campanha contra o serviço público
Espírito tucano
Com saudades de FHC, empresas privadas querem barrar banda larga


Os aposentados esperam que Lula acate o reajuste de 7,7%


Papillon
Sobre minha implicância com o couvert 'per capita' e o cafezinho cobrado

Cloves Geraldo
“Utopia e Barbárie”: Lições da história

João Guilherme Vargas Netto
Garantir os 7,71%

Ronaldo Carmona
Chutando a escada

Venicio A. de Lima
Unha e carne: Os jornais e os seus leitores

Jairo Junior
A revolução dos cravos e angola



Esta é uma mensagem automática, favor não responder

Destaques do Vermelho é um serviço diário gratuito do www.vermelho.org.br

News Negro

Livros infantis retratam Zumbi e Luiz Gama, líderes da luta negra
Portal do Jornal A Crítica de Campo Grande/MS
No dia 13 de maio é comemorado o Dia da Lei Áurea, data que, em 1888, a Princesa Isabel concedeu a liberdade aos negros, depois de anos de revoltas e lutas. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Milton Gonçalves: Presidente negro no Brasil, só em filme
Extra Online
A partir desta sexta-feira o Brasil terá seu primeiro presidente negro. Calma! Você não enlouqueceu, as eleições acontecem apenas em outubro e até agora não ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Arany Santana reune movimento negro
I Bahia
... Social e Combate à Pobreza (Sedes), se reune com autoridades religiosas de matriz africana, artistas e militantes do movimento negro baiano. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Fórum discute a realidade do negro após 122 anos da abolição
Portugal Digital
A data, 13 de maio, escolhida para o fórum, aniversário da Lei Áurea, é simbólica e tem por objetivo levantar a discussão sobre a realidade do negro no ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Revolta da Chibata: filho de João Cândido fala sobre centenário
Extra Online
A homenagem ao “Almirante Negro” está ali na Praça Quinze para lembrar, no centenário do levante, que a luta por melhores condições de trabalho e pelo fim ...
Veja todos os artigos sobre este tópico



|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
HEITOR (((((º_º))))) CARLOS
http://portodoscasa is.blogspot. com/
|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
............ ......... ......... .

Polícia conclui Inquérito

Polícia Civil conclui inquérito de crime ocorrido em frente à quadra da Escola de Samba Imperatriz Dona Leopoldina
10/05/2010 17:53

A Delegacia de Homicídios e Desaparecidos concluiu, no final da tarde desta segunda-feira (10), o inquérito policial pertinente à morte de Willian Peterson, episódio no qual restaram feridos, também, Marcelo Pereira e L. R.L. (menor de idade), todos alvejados por tiros de arma de fogo. O fato ocorreu no dia 16 de fevereiro último, por volta das 22h30min, nas proximidades da quadra da Escola de Samba Imperatriz Dona Leopoldina, quando então, por ocasião das comemorações alusivas à obtenção do título do Carnaval de 2010, restaram mortas e feridas as mencionadas pessoas.

Segundo o delegado Bolívar Llantada, titular da DHD, a dissidência ocorreu por ocasião do tráfico de drogas, em virtude de dívidas relacionadas à venda e consumo de entorpecentes. Ainda, segundo Llantada, os autores do fato pretendiam matar Willian, porém, acabaram por alvejar também o adolescente L.R.L., que nada tinha a ver com a dissidência em questão.

Constam informações de que os autores do crime são integrantes do grupo conhecido por “Bondes dos Vultos e dos Patrões”, dos núcleos um, dois e três, bairro Rubem Berta. O fato chamou a atenção da opinião pública, além da gravidade, também por ter sido registrado pelas câmeras de grupo televisivo deste Estado, com ampla repercussão na mídia.

Os nomes dos autores do crime não foram divulgados, pois ainda restam medidas cautelares a serem executadas na presente investigação.

Fonte: Ascom PC

Associações de Mulheres Empresárias


A Presidente da Federação das Associações de Mulheres Empresárias e Empreendedoras do Brasil (FAMEBRAS),

Marilda Sá,

convida para as homenagens florais e musicais ao Monumento da Redentora,

com a participação das crianças da Escola Municipal São Tomás de Aquino (Leme).



13 de Maio de 2010 – 10h



Av. Princesa Isabel, s/nº - Leme



***



O Provedor da Imperial Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos,

Carlos Alberto Guimarães da Silva,

convida para a Missa Solene comemorativa dos 122 anos da LEI ÁUREA,

a ser celebrada por S.E.R. o Senhor D. José Palmeiro Mendes OSB,

Abade emérito de Nossa Senhora do Monserrate e São Bento do Rio de Janeiro.



O Sagrado Ofício rememorará também os 100 anos e 90 anos da morte dos Abolicionistas

Joaquim Nabuco (*1849 †1910) e

D. Luiz o Príncipe Perfeito (*1878 †1920).



13 de Maio de 2010 – 16h



Na ocasião, o IDII concederá o Título de Sócio Honorário ao Senhor

Coronel PM Edson Gomes Moreira,

Provedor da Imperial e Arquiepiscopal Irmandade de Nossa Senhora das Dores (PMERJ).





Igreja do Rosário

Rua Uruguaiana, 77 • Centro • Rio de Janeiro



***



O Presidente do Instituto Cultural D. Isabel I a Redentora,

Dr. Laerte Lucas Zanetti ,

convida para a palestra “Cidadãos de cor se batem pelo III Reinado (1888-89)”,

do Prof. Augusto Oliveira Mattos , doutorando em História na UnB.



Na ocasião, ele autografará o livro Guarda Negra: a Redemptora e o Ocaso do Império,

lançado pela Hinterlândia Editorial no fim do ano passado.



13 de Maio de 2010 – 17h30min



Salão Superior da Irmandade do Rosário

Rua Uruguaiana, 77 • Centro • Rio de Janeiro



***



O Presidente da Faculdade de Sabará,

Dr. Mario de Lima Guerra,

convida para a Missa em intenção da Redentora

e dos Mártires da Guarda Negra.



13 de Maio de 2010 – 9h



Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Rua Marzagânia, 391 • Boa Vista • Belo Horizonte (MG)



O Dr. Mario Guerra convida, ainda, para a Solenidade Comemorativa do Dia da Abolição, às 19h,

no Auditório da Clínica de Olhos Dr. Ricardo Guimarães, à Rua da Passagem, 220, Vila da Serra, Belo Horizonte.

Cartilhas sobre Prevenção de Drogas

Cartilhas sobre prevenção às drogas serão distribuídas nas escolas estaduais
12/05/2010 09:49

Para ampliar as ações de prevenção às drogas na rede pública, serão distribuídas nas 2,6 mil escolas estaduais 20 mil cartilhas contendo informações sobre os efeitos causados pelo uso de substâncias psicoativas ilegais e os contatos de entidades que tratam do assunto. O Governo do Estado, representando pelo secretário da Educação, Ervino Deon, recebeu o material produzido pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa (CCJ), nesta terça-feira (11).

O presidente da CCJ, deputado Alceu Moreira, que fez a entrega simbólica do material, explicou que a razão principal da elaboração da cartilha é a de proporcionar aos professores uma ferramenta de orientação. "Estamos oferecendo informações básicas de maneira didática e embasada por entidades respeitadas na área da prevenção e tratamento das drogas", afirmou. Moreira aproveitou o encontro para propor a criação de conselhos comunitários de combate às drogas, formados por representantes da comunidade escolar e por organismos que abordam questões de prevenção.

Para o secretário Ervino Deon, a cartilha, cuja distribuição ocorrerá por meio das Coordenadorias Regionais de Ensino, vai se somar ao trabalho de prevenção que já vem sendo desenvolvido pelo Estado. O secretário ressaltou que, paralelo ao encaminhamento do material às instituições de ensino, os professores também devem ser capacitados. "É preciso orientar os docentes para dar um sentido pedagógico às informações. Estamos procurando fazer isso a partir de outras iniciativas lideradas pela Divisão de Saúde Escolar e pelas Coordenadorias Regionais de Educação", destacou.

Fonte: www.estado.rs.gov.br

Asfalto em Monte Alegre


Antigo 8º Distrito do Pinheiro Grosso, emancipado em 1996, Monte Alegre dos Campos foi incluído no programa de prioridades do Governo Estadual, para pavimentação do seu acesso de 14 km à BR285. A sede do município está estrategicamente situada entre as Capelas da Luz, São Francisco, Saúde, Santo Antônio, Ranchinho, Enxovia e Passo do Carro.



Nas águas do rio das Antas, duas pequenas Centrais Hidrelétricas serão construídas pela iniciativa privada. No futuro, poderá viabilizar a saída para Caxias do Sul, cuja distância poderá ser reduzida em mais de 70 km , via Criúva. Produtor de carne, grãos e frutas, Monte Alegre pede a pavimentação, prometida desde o Governo Britto (1998) quando foi elaborado o projeto, contratada a J.Malucelli (por licitação) e iniciadas as primeiras galerias.



Em audiências com a Casa Civil, Otomar Vivian (foto abaixo) e com a Direção do DAER, o prefeito Chicão Tavares reafirmou a importância do asfalto para escoamento da produção. O trecho passou por melhorias, por iniciativa da própria Prefeitura, com cortes, aterros e alargamentos.





A execução do projeto, já autorizada pela governadora Yeda, dependerá da J. Malucelli, que já antecipou o interesse na construção do acesso. O deputado Francisco Appio , após audiência no DAER que confirmou a inclusão do acesso de Monte Alegre nas prioridades de Governo, elaborou dossiê de fotos da rodovia. Um deles enviado ao Dr. Paulo Tonet Camargo, Diretor da Sucursal da RBS em Brasília, filho do Oitavo do Pinheiro Grosso. Outro ao prefeito de Paim Filho, CESER ADRIANO BEUREN (foto abaixo), que nasceu na Capela da Luz em 1974, quando seu pai OSMAR BEUREN era titular do Cartório de Registros daquele Distrito.





ACESSE www.appio.com.br E VEJA MAIS FOTOS





Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

Renegados da Copa


Foto: Yahoo

Joãozinho

Poa, 12/05/10

Desejo que tenhas uma ótima quarta-feira.

Beijos.

Deise Nunes.

Joãozinho estava na porta do cinema querendo entrar para ver um filme impróprio para menores, mas o guarda não deixava de jeito nenhum.
Ele pediu:
- Deixa eu entrar, seu guarda?
Ao que o guarda responde:
- Nem pensar! Já tá tarde e você é muito novo para assistir esse filme!
Então Joãozinho anda para lá e para cá insistindo para entrar, mas o guarda não deixa, até que ele dá um cuspe para cima e deixa cair na sua cabeça.
O guarda estranha sua atitude e pergunta:
- Porque você está fazendo isso, menino?
- Deixa eu entrar, que eu te conto!
- Nem pense nisso!
- Tá bom! Você é quem sabe!
E ele continuou a cuspir para cima e deixar cair na cabeça. O guarda insistiu:
- Por quê você faz isso, menino?
- Deixa eu entrar que eu te conto!
- Pare com isso garoto! Você não vai entrar!
Ele continuou cuspindo e deixando cair na cabeça até que o guarda não aguentou mais e disse:
- Tá bom, pode entrar, mas me diga logo porque está fazendo isso?
- Primeiro eu vou assistir o filme e depois eu conto!
Ao sair do cinema, o guarda chama Joãozinho:
- Ei! Volte aqui! Agora já assistiu ao filme, então me conte o seu segredo!
- É que ontem à noite eu ouvi minha irmã dizer para o namorado dela:
- Cospe na cabeça que entra... E não é que deu certo!!!

Presos em Novo Hamburgo

Polícia Civil prende seis pessoas por tráfico de drogas em Novo Hamburgo
12/05/2010 12:44


Agentes da 2ª Delegacia de Polícia (DP) de Novo Hamburgo, comandados pelo delegado Clóvis Nei da Silva, com apoio de policiais da 1ª DP/NH, prenderam em flagrante na manhã desta quarta-feira (12/05) seis pessoas naquele município. Os indivíduos – quatro homens com idades entre 22 e 46 anos, e duas mulheres, de 18 e 23 anos – foram presos no Beco do Recanto, na Rua José Aloísio Daudt, autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Com eles, foram apreendidas 31 pedras de crack e R$ 45,00.

Segundo o delegado Silva, as prisões ocorreram após informações da mãe de uma menor dizendo que ela estava no local usando drogas, fato que se confirmou com a localização da adolescente de 15 anos. Ainda de acordo com o delegado, as mulheres presas e a adolescente se prostituem nas imediações, o que já era objeto de apuração por parte daquela DP. Todos os presos foram conduzidos ao sistema prisional.

Fonte: Ascom/ PC

Tinga volta ao Beira-Rio


Tinga de volta ao Beira-Rio
--------------------------------------------------------------------------------


O Internacional acertou o retorno do volante campeão da Libertadores em 2006. Tinga chega a Porto Alegre na quarta-feira (12/5), às 17h, para realizar exames médicos. Depois dos exames, ele concederá entrevista coletiva em horário a ser definido.

Tinga assina contrato até 2012 com o Inter

Paulo César Fonseca do Nascimento, o Tinga, 32 anos, começou a carreira no Grêmio, mas foi no Inter que viveu seus melhores momentos. O habilidoso volante chegou ao Beira-Rio em 2005 após passagens pelo Kawasaki Frontale, do Japão, Botafogo e Sporting, de Portugal. Na época, na sua coletiva de apresentação, ele confessou: "Sou colorado de coração".

Titular absoluto do time então treinado por Muricy Ramalho, Tinga foi peça fundamental nas conquistas do Gauchão e do vice-campeonato brasileiro de 2005. Mas a maior glória da sua carreira foi alcançada na temporada seguinte, quando o Inter conquistou o inédito título da Libertadores da América. O volante foi, ao lado de Edinho, o pilar de sustentação do dinâmico meio-campo colorado que venceu a maior competição do continente sul-americano. Seu último jogo foi justamente na final contra o São Paulo. O gol do título, inclusive, foi dele: desviou de cabeça, no interior da pequena área, o cruzamento de Fernandão, fazendo 2 a 1. O São Paulo viria a empatar, mas o 2 a 2 foi suficiente, já que o Inter havia vencido por 2 a 1 no Morumbi.

Logo após marcar um dos gols mais importantes da centenária história colorada, Tinga foi expulso por ter exibido uma camisa com uma mensagem religiosa que estava por baixo do uniforme, atitude proibida pela Fifa. Já no dia seguinte à conquista, embarcou para Alemanha e se apresentou ao Borussia Dortmund, seu novo clube. A versatilidade do volante nascido no bairro Restinga, em Porto Alegre, fez com que ele se adaptasse com facilidade ao duro futebol alemão. Foram três temporadas vestindo a camisa do Borussia. Tinga atuou em 154 partidas e marcou 31 gols.

Ficha técnica:

Nome: Paulo César Fonseca do Nascimento
Nascimento: 13/01/1978 (Porto Alegre)
Altura 1m70cm
Posição: volante

Executivo

Executivo
Governadora autoriza repasse de R$ 300 mil para investimentos na UTI do Hospital de Lajeado
Definidos na Consulta Popular 2009/10, os recursos qualificarão o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). A unidade adulta aumentará de dez, para 20 leitos, enquanto a neonatal e pediátrica de sete, para dez leitos. Inclusão Social
Centro de Apoio Pedagógico atende a alunos com deficiência visual
No Rio Grande do Sul, 732 alunos com deficiência visual estão incluídos em salas regulares. Todas as Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) têm um professor responsável pela educação especial e uma sala de recursos para essa deficiência. Trânsito
Detran/RS qualificará multiplicadores em Canoas
Treinamento será nos dias 12 e 13, ministrado por técnicos da assessoria de Educação do Detran/RS. O programa aborda temas como ética e cidadania no trânsito e será acompanhado por cerca de 60 professores de escolas públicas e privadas do município. PGE
Novas instalações da 4ª Procuradoria Regional, serão inauguradas quarta-feira em Passo Fundo
Mudança para a avenida Presidente Vargas, nº 591, amplia espaço de atendimento. No total, 12 procuradores, auxiliados por 21 servidores e 26 estagiários atuam em mais de 27 mil processos.



Campanha
Começa a última etapa de vacinação contra a gripe A no RS
Até o dia 15, pessoas com mais de 60 anos também podem se vacinar contra a gripe comum. As doses estão disponíveis em postos de saúde. Inicialmente, o prazo terminaria na sexta-feira (7).
Fonte: Palácio Piratini

13 de Maio

CEN Brasil


CEN Brasil.
Acesse: http://www.cenbrasi l.org.br

Queima de Campo

Tramita na Assembleia Legislativa o Projeto de Lei 208/2009, que admite a "queima controlada" para o pasto nativo, dos municípios dos Campos de Cima da Serra, entre os quais Vacaria, Bom Jesus, Jaquirana, Ausentes, Cambará, São Francisco de Paula, Caxias do Sul, São Marcos, Monte Alegre dos Campos, Ipê, Campestre da Serra, Muitos Capões, Esmeralda e Pinhal da Serra, Capão Bonito, André da Rocha, Lagoa Vermelha, entre outros municípios da Região Nordeste do Estado.



A proposta do deputado estadual Alceu Moreira é uma nova tentativa dos produtores rurais, ante das peculiaridades da região, que exige o uso do fogo no manejo das pastagens, secas pela geada e neve do inverno. A "sapecada" não causa danos ao solo, conforme estudos científicos da Universidade de Caxias do Sul. (Leia em Queima de Campo, queimada é outra coisa - Francisco Appio disponível em www.appio.com.br).



Na Comissão de Constituição e Justiça – CCJ - está pronto e publicado o Parecer Jurídico do relator, deputado Francisco Appio, pela admissibilidade da proposição, reconhecendo sua legalidade e constitucionalidade. Acesse www.appio.com.br e veja o parecer na íntegra.


A falta de quórum na reunião da Comissão de Constituição e Justiça impossibilitou a votação nesta terça-feira (11/05). Estará na pauta da próxima reunião (18/05).



As últimas notícias/opiniões no www.twitter.com/franciscoappio



INCLUSÃO DIGITAL nas Escolas Estaduais entra na segunda etapa. Nossa Emenda de 2 milhões contempla municípios da Amucser, Amunor e Amesne.


INCLUSÃO DIGITAL nas Escolas Estaduais entra na segunda etapa. Nossa Emenda de 2 milhões contempla municípios da Amucser, Amunor e Amesne.

JUIZADO ESPECIAL AVANÇADO da justiça federal para Vacaria e Lagoa Vermelha. Estamos trabalhando neste sentido, junto ao TRF da 4ª Região.

ADVOGADOS querem ingressar no Plano de Saúde do Ipe. Projeto de Lei do deputado Jerônimo Goergen tramita na CCJ. Aguarda Parecer.
ASSEMBLEIA receberá artistas pradenses no Solar dos Câmara com o filme "Se milagres desejais", dia 17. Sessão dos 22 anos da Soláris, dia 27.

ANDRÉ DA ROCHA (Amucser) comemora doze anos, no sábado 15. Falta-lhe o acesso asfaltado para Nova Prata ( 15 km ) e Barretos ( 38 km ).

CHARRUA festeja com Exposição e Feira. No sábado 15, dará o título de Cidadão ao jornalista Lasier Martins. Espera a visita da Governadora.

ESMERALDA espera pelo asfalto que começou doze anos atrás. A RS456 será reiniciada pela Castellar que comprou o contrato da Técnica Viária.

SECRETARIA Acena com Bloco Cirúrgico do Hospital de Vacaria. Reunião com Secretária da saúde e deputados Appio e Renato Molling foi na quinta.
Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

News Negro

SER NEGRO SER NEGRO NO BRASIL
A Notícia - Jornal de Joinville
O cineclube Fundação Badesc apresenta a partir de hoje, no DocBrasil, o tema Ser Negro no Brasil. A programação exibe curtas e longas até 14 de maio. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Will Smith está confirmado em «Homens de Negro 3»
TVI24
A Columbia Pictures confirmou que Will Smith vai protagonizar a próxima sequela de «Homens de Negro». O filme vai ser lançado em 3D. Will Smith irá, assim, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Totti desmente acusação de ofensa racista contra Balotelli
Trivela
O meia-atacante Francesco Totti, da Roma, negou ter feito ofensas racistas a Mario Balotelli, da Internazionale, durante a final da Copa da Itália, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Balotelli acusa Totti de racismo
Trivela
O atacante da Internazionale Mario Balotelli acusou Francesco Totti, da Roma, de tratá-lo de forma racista, segundo relatou o agente do jogador, Mino Raina, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Homem baleado em banco de SP foi vítima de racismo, diz família
G1.com.br
... do Bradesco na quinta-feira (6) na Zona Leste de São Paulo, acredita que uma atitude racista possa ter motivado o crime contra o marido, que é negro. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Totti nega insultos racistas a Balotelli
A Bola
«Nunca pronunciei frases ou insultos de carácter racista» – foram estas as palavras com que o capitão da Roma negou as acusações do empresário de Balotelli, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Sofre ataque racista à frente do filho de cinco anos
Correio da Manhã
Um britânico, que se encontrava acompanhado pelo filho de cinco anos, foi agredido esta terça-feira num ataque de motivações racistas e acabou com um imenso ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Balotelli acusa Totti de racismo
A Bola
O jogador do Inter de Milão garante que o capitão da AS Roma lhe dirigiu insultos racistas durante o jogo da final da Taça de Itália. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Jornal britânico flagra parlamentar em comentário racista
R7
O jornal britânico The Independent revelou nesta quinta-feira (6) que contém um vídeo no qual a barasonesa Wasri, do Partido Conservador, diz que não quer ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Balotelli acusa Totti de ser racista
Diário Digital
Mario Balotelli, através do seu agente, acusou o italiano Totti de ser racista. Os dois jogadores envolveram-se em picardias na final da Taça de Itália. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Para xerife do Arizona, nova lei é “racista”
Comunidade News
Em entrevista à KGUN, afiliada da ABC em Tucson, Dupnik tachou a lei de “racista”, “nojenta” e “desnecessária” . Assinada pela governadora Jan Brewer na ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Tuma Filho discute permanência no cargo com ministro da Justiça
Estadão
Questionado sobre sua relação com o suposto chefe da máfia chinesa em São Paulo, Li Kwok Kwen. "Eu não sou racista", disse o secretário. "Eu não fiz nada."
Veja todos os artigos sobre este tópico


Cantora e atriz norte-americana Lena Horne morre aos 92 anos
O Globo
Conhecida como a "Cinderela negra" no início de sua carreira, ela era uma pessoa tão complexa quanto bela. Tinha reputação de ser fria e insegura, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico






|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
HEITOR (((((º_º))))) CARLOS
http://portodoscasa is.blogspot. com/
|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
............ ......... ......... .
__._,_.___

Entrevista com Stedile



Entrevista com Joao pedro stedile, sobre agricultura e reforma agraria. no Jornal PAGINA 64, editado pela Fundação joao Goulart, Brasilia, do PDT 5 de maio 2010





Projeto de reforma agrária mais avançada apresentada até hoje continua sendo a do governo João Goulart
publicada em 04 de maio de 2010
Projeto de reforma agrária mais avançada apresentada até hoje continua sendo a do governo João Goulart
Uma reforma republicana e democrática necessária para o Brasil

Por Mário Augusto Jakobskind - Editor Chefe / Página 64



Nesta entrevista exclusiva concedida ao Página 64, o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Rurais (MST), João Pedro Stédile faz um histórico da luta dos brasileiros em favor da reforma agrária, uma reforma democrática e republicana, anda não executada em todo a sua plenitude no Brasil e que até serviu de pretexto para a derrubada do Presidente constitucional João Goulart, em 1 de abril de 1964. Stédile, além de admitir que o projeto de reforma agrária idealizado por Celso Furtado no governo Goulart foi o mais adiantado apresentado até hoje e se tivesse sido colocado em prática transformaria o Brasil tornando um país fortalecido com o desenvolvimento do mercado interno. O coordenador do MST analisa ainda o atual momento brasileiro e explica o papel que vem sendo desempenhado pelos meios de comunicação, alguns deles fortemente vinculados ao agronegócio, na questão fundiária. Stédile demonstra otimismo em relação ao Brasil pós-Lula, por entender que o país ingressará em um novo ciclo histórico de maior consciência das massas e de maior participação, o que ajudará na mobilização da sociedade no sentido de resolver os problemas históricos do povo.(Mário Augusto Jakobskind)

Página 64 - Como anda o processo de reforma agrária no país?

João Pedro Stédile; A expressão reforma agrária gera sempre diferentes interpretações. E cada uma quem interpreta com seu grau de informação. Muita gente no povão influenciado pela televisão confunde sempre reforma agrária com conflitos de terra. Reforma agrária é um programa de política pública que determinado governo, em nome da sociedade, atua para democratizar o acesso à terra a todos os cidadãos daquela sociedade. E assim, a terra que é um bem da natureza, é democratizada, e sua propriedade distribuída da melhor maneira possível entre os membros da sociedade. Portanto, reforma agrária é sinônimo de democratização, de desconcentração, de distribuição da propriedade da terra.
Infelizmente no Brasil nunca houve um processo verdadeiro de reforma agrária. Tanto é que os últimos dados do censo revelaram que hoje (dados de 2006) a concentração da propriedade da terra no Brasil é maior do que em 1920, quando recém saíamos da escravidão.
Para que os leitores tenham uma ideia, um por cento dos proprietários de terra controlam 46% de todas as terras. E apenas 15 mil fazendeiros que possuem áreas maiores que dois mil hectares, são donos de 98 milhões de hectares.

O Brasil continua sendo o país do mundo de maior concentração da propriedade da terra. E, por isso, continua a luta pela terra, continuam se multiplicando movimentos sociais em todo país, que lutam pela democratização da terra. E o MST, modestamente procura fazer a sua parte, organizar os pobres do campo, para que tenham consciência dos seus direitos e lutem para que a terra seja dividida, como diz inclusive nossa Constituição.


P 64 - Nos últimos tempos o MST tem sido objeto de uma série de denúncias formuladas por ruralistas e com grande divulgação nos meios de comunicação. Como explica esta razzia? Você acha que esta ofensiva está enfraquecendo o movimento? O MST vem sendo então desacreditado daquilo que representou no início. Não seria hora de mostrar uma nova política de assentamento, deixando um pouco e lado o confronto pela razão política da necessidade da reforma agrária?

Stédile: As elites brasileiras sempre combateram e procuraram impedir que os pobres do campo e da cidade se organizassem para lutar por seus direitos. Em cada período histórico eles adotam uma tática diferente ou complementar. Lembram-se o que eles faziam durante os 400 anos de escravidão? Os trabalhadores que ariscavam fugir eram sumariamente condenados a morte. Ou então, se pegos em tentativa de fuga, eram sistematicamente torturados, açoitados nos pelourinhos que ainda se encontram nas fazendas por esse mundão a fora.

No século vinte, eles se modernizaram e aí passaram a adotar a tática, de primeiro tentar cooptar as lideranças. Se isso não funcionar, aí eles tentam desmoralizar os movimentos inventando qualquer coisa. E se nada disso funcionar, então eles apelam de novo para a repressão, que pode ser judicial, com prisões, processos, ou pode mesmo ser física, com assassinatos e tentativas de assassinato. Vejam que todo ano são assassinados no campo ao redor de 40 trabalhadores, a mando de fazendeiros.

Então, o MST, nos seus 25 anos de vida, enfrentou todas essas situações. E a cada período histórico, vamos vendo como as elites vão aplicando esses métodos contra nós. Já tivemos muitos presos, processos, campanhas difamatórias na televisão, perseguição no legislativo. Vejam, durante o governo Lula eles temiam que a reforma agrária ganhasse ímpeto, de programa de governo, então, para inibir o governo e nos atacar criaram três Comissões Parlamentares de Inquérito contra nós. Não registro igual grau de tamanha perseguição na historia do legislativo brasileiro, em sete anos, três CPI Mista. E assim, também usam os instrumentos que eles têm maior hegemonia como o Poder Judiciário, onde transformaram o Gilmar Mendes, no porta voz do conservadorismo rural, que chegou a fazer convênio com a Cofederação Nacional de Agricultura (CNA). Ora, o Judiciário tem que estar acima das classes. Imaginem se algum tribunal fizesse convênio com MST? E o outro instrumento que eles estão usando é a mídia, pois aí têm controle absoluto.

Mas nada disso arrefece nossa vontade de lutar. Enquanto não houver reforma agrária verdadeira no Brasil continuarão existindo os pobres do campo, e eles lutarão sempre contra as injustiças e a opressão. As elites brasileiras são ignorantes e não se deram conta que o que provoca a luta é a injustiça.

P64 - O episódio da empresa Cutrale, mesmo sendo ao que tudo indica as terras da empresa subtraídas ilegalmente da União, não serviu para indispor o MST com a opinião pública?. Qual o papel da Rede Globo nesta história? È fato que a empresa midiática tem ramificações no mundo do agronegócio?

Stédile: Claro. O exemplo é emblemático. A Cutrale faz parte do oligopólio que tem controle absoluto do mercado de laranjas no Brasil, juntamente com outras duas empresas. Ela vende 80% do suco para o mercado externo, em associação com a Coca-Cola. A Cutrale invadiu uma fazenda de terras da União, que estão registradas em cartório e tudo. O Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) entrou com processo de despejo para reaver as terras. Nós então ocupamos aquela fazenda até para denunciar a grilagem da empresa. A reação da Globo foi patética, aliada com o serviço de inteligência da PM do governo José Serra, produziram imagens que repetiram insistentemente para criar uma ojeriza contra o MST.
Aí estão interesses econômicos, pois a Coca-Cola é um dos maiores anunciantes da Globo, interesses políticos, que interessava ao governo Serra nos desmoralizar para a opinião pública, e interesses ideológicos da classe dominante. Não é por nada que a empresa Globo é também associada a Associação Brasileira de Agronegócio. Interessante, né? Por que será que uma empresa de televisão é associada a uma entidade de classe do agronegócio? E lá na associação há apenas umas 30 empresas, a maioria transnacionais, como a Monsanto, Bungue, Cargill, a Cutrale, e a Globo. A Globo se transformou na zeladora dos interesses ideológicos do capital instalado no Brasil.

P64 - Ao longo da história brasileira, inclusive no império, já se falava de uma reforma no campo brasileiro. José Bonifácio, patriarca da independência, é um dos que se preocupou com a questão e falava sobre isso . Enfim, por que até hoje a reforma agrária, uma reforma presente na Revolução francesa, não se concretizou no Brasil?

Stédile: O Brasil perdeu várias oportunidades históricas de aplicar um programa de reforma agrária que pudesse democratizar a propriedade da terra e criar condições para o desenvolvimento de um modelo econômico mais justo e igualitário. Quando saímos da escravidão, ao contrário de outros países que fizeram a reforma agrária, como o caso dos Estados Unidos, em 1862, aqui, a elites fizeram a primeira lei de terras (n. 601 de 1850) para impedir que os trabalhadores escravizados pudessem ter acesso a terra, quando da sua libertação. Perdemos uma segunda oportunidade na República. A República é a consagração de instalação de direitos iguais para toda sociedade. Mas aqui nada se fez depois, na Revolução de 30. A maioria dos países industrializados combinou industrialização com distribuição de renda e reforma agrária, para criar mercado interno para os bens da indústria. Aqui, as elites organizadas não quiseram fazer reforma agrária, preferiram manter a grande propriedade latifundiária, produzindo para exportação, e usar os dólares e libras esterlinas das exportações para pagar as maquinas industriais importadas.
Quarta oportunidade foi quando esse modelo de industrialização entrou em crise, na década de 1960. E aí o governo Goulart apresentou como uma das saídas a reforma agrária. Foi derrubado.

Quinta oportunidade, com a redemocratização, Tancredo Neves tinha convidado o saudoso José Gomes da Silva, maior especialista da reforma agrária brasileira para ser presidente do Incra. Ele fez o primeiro plano de reforma agrária, que previa assentamento 1, 4 milhões de famílias, em quatro anos. Entregou o plano no dia 4 de outubro de 1985 e caiu oito dias depois.
E a sexta oportunidade perdemos agora com o governo Lula, que preferiu se aliar ao agronegócio, para manter a governabilidade, do que fazer reforma agrária, e adiou mais uma vez. No governo Lula, chegamos ao ridículo de termos o Roberto Rodrigues de ministro da Agricultura, quando ele tinha sido convidado para ser antes, ministro do Serra, e tinha feito campanha aberta em favor do Serra.

P64 - Você que acompanha os movimentos pela reforma agrária ao longo da história brasileira pode apontar qual dos projetos apresentados ao povo brasileiro até agora pode ser considerado o mais adiantado. E por quê?

Stédile: Bem, do ponto de vista histórico, acho que a grande oportunidade perdida, foi não termos entregado terras aos trabalhadores ex-escravos. Eles teriam mudado a forma da sociedade brasileira. Ate 1888, o Brasil e Estados Unidos se equivaliam em produção e economia. Qual é a causa do salto dos Estados Unidos, que se transformaram em potência mundial? Fizeram uma reforma agrária radical, que impôs o limite máximo da propriedade em 160 acres e distribuíram terras para todos.

E do ponto de vista de elaboração política e teórica, o melhor projeto que foi feito e que perdemos a oportunidade, foi o projeto preparado pela equipe do Celso Furtado, que era um sábio e nordestino, conhecia muito bem os problemas da concentração da terra como causa da pobreza. E ele preparou um projeto, durante o governo Goulart, que para sua época e até hoje, teria revolucionado o campo e a sociedade brasileira. Ele recuperou as ideias da Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e Caribe), de implementar políticas de distribuição de renda, para gerar mercado interno para a industrial nacional, e assim faríamos uma industrialização voltada para as massas brasileiras. E nisso a reforma agrária teria um peso fundamental, pois 75% da população vivia no campo, pobres, sem renda. Com essa concepção para um novo projeto de desenvolvimento nacional, sua proposta de reforma agrária, estabelecia a propriedade máxima ate 500 hectares. Todas as fazendas acima disso seriam desapropriadas. Mas não em todo pais, apenas ao longo dos 10 quilômetros cada lado das rodovias federais. Assim, ele imaginava que os camponeses teriam mais condições de acesso fácil para escoar seus produtos ao mercado consumidor das cidades. E no sentido inverso seria mais fácil levar luz elétrica a todos os assentamentos e atrás da luz elétrica, a geladeira, a televisão, e os bens da indústria nacional.
O projeto foi apresentado ao povo dia 13 de março de 1964. Foi encaminhado ao Congresso na mesma semana. Lá teve escolhido como relator do projeto do governo um jovem deputado da esquerda cristã, Plínio de Arruda Sampaio. O resto da história vocês já conhecem. Dia 1 de abril de 1964, as elites derrubaram o governo Goulart. E Celso Furtado, Plínio, Presidente Goulart, Prestes, Brizola, tiveram que amargar o exílio, e muitos outros pagaram com a vida, ou longos anos de cadeia.

P64 - E hoje, vale a pena desapropriar através do Incra enormes áreas rurais na Amazônia, Mato Grosso, Rondônia (uma vez que só nestes estados se encontram áreas improdutivas passíveis de desapropriação), colocando lá um imenso contingente de pessoas, muitas vezes desempregados urbanos, sem assistência técnica, sem escoamento, sem insumos e sem mercado? Não seria mais lógico desapropriar nas estradas (Rio-São Paulo, digamos) menos área com tecnologia aplicada? Por exemplo, um pivô de 80 hectares, daria para colocar meia. Há por família, somando assim 160 famílias numa agrovila e produzindo 360 dias ao ano verduras e alimentos para duas grandes capitais? E na beira dos açudes federais? Enormes volumes de água, muitas vezes somente produzindo energia elétrica sem produção alimentar nas suas margens. Como levar a extensão agrária a estas enormes áreas improdutivas, sem condições técnicas favoráveis ao desenvolvimento da produção?

Stédile: No Brasil, nós não temos atualmente um programa de reforma agrária. Nós temos uma política de assentamentos, para resolver conflitos sociais, ou simplesmente para distribuir terras públicas, já ocupadas pelos camponeses na Amazônia.
Não podemos chamar a política do governo Lula, de reforma agrária. Reforma agrária, repito, é quando a ação do governo consegue democratizar a distribuição das terras, e impedir a concentração. O que está acontecendo é o contrario. Os assentamentos são apenas conquistas de camponeses teimosos, que lutam, e aí se geram conflitos e aí o governo atua como apagador de incêndio, e ainda, em geral, nas desapropriações, os fazendeiros recebem indenizações milionárias, que vão aplicar em outras regiões.
Nós precisamos é construir, debater, com todos os movimentos e forças sociais e políticas do país, um novo formato de reforma agrária, que leve em contas as características regionais, que combine distribuição de terras com agroindústrias cooperativadas. Que mude as técnicas agrícolas, do uso intensivo de agrotóxicos, que envenenam os alimentos, para técnicas de agro ecológicas.E que sobretudo levem a escola para o meio rural, como era o sonho de Celso Furtado, Darci Ribeiro e Leonel Brizola.
Hoje as prefeituras recebem subsídios federais para tirar as crianças e adolescentes do meio rural e trazer para as escolas da cidade, gastando horas, dinheiro e desperdício no trajeto. Além do absurdo que é trazer jovens do campo para outro meio.

P64 - A criação de selos verdes de assentamentos, avisando desta maneira ao público consumidor que o produto provém de assentamento e por isso com qualidade menor, não é uma forma de exclusão produtiva? Vamos comprar dos coitadinhos que ainda não aprenderam a produzir?

Stédile: Nós temos um enorme mercado interno consumidor de alimentos. É uma pena que os fazendeiros e a elite não percebam isso. O maior comprador de alimentos brasileiros, não é o mercado externo, são os brasileiros. Que se alimentam mal, não têm acesso à comida etc.
Os fazendeiros continuam iludidos em vender matérias primas para o exterior, que quem vai ganhar é a Bungue, a Monsanto etc.
Então, para que os camponeses tenham acesso ao mercado interno, podemos desenvolver várias políticas. Já disse que precisamos organizar as cooperativas para agroindústrias, em pequena escala, a ser instaladas em todas as comunidades rurais. E potencializar a Conab, como a grande empresa estatal, de abastecimento, que garante de um lado a compra de todos os produtos dos camponeses e, por outro lado, distribui esses alimentos para a população das cidades, em especial os segmentos mais pobres.

P64 - A grande maioria dos assentados no Brasil que tiveram acesso ao Pronaf A, B ou C nunca pagaram nem dez por cento da parcela de investimento, sem falar é claro do custeio, pois não existe produção compatível com o mercado de consumo. É assim que deve prosseguir a política de desapropriação e assentamento?

Stédile: A política de financiamento, de crédito rural, é apenas secundária, subsidiária de uma política agrícola mais ampla. A política agrícola mais ampla do Estado, de um governo deve estar centrada na garantia de preços e renda aos agricultores. Com preço e renda todo mundo planta, e há garantia de compra desse produto. Daí a importância da CONAB. Por outro lado, devemos ter uma política de assistência técnica, para fomentar novas técnicas agrícolas, da agroecologia, sem venenos, e uma política de seguro agrícola, que garanta a todos agricultores que não perderão sua safra, ou seja, seu trabalho.

Bem, o credito é apenas um adiantamento para comprar bens a prazo da indústria. Ele é necessário, mas não é o principal. E por isso que dos quatro milhões de pequenos agricultores, apenas um milhão vai buscar o Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar). Está sobrando dinheiro do Pronaf. Porque o pequeno agricultor sabe que não adianta pegar dinheiro emprestado, se ele não tem para quem vender a produção ou os preços são injustos.

E os pequenos agricultores que pegam dinheiro do banco, aí ficam martirizados, não dormem, pois sabem que tem que pagar de qualquer maneira, se não, vão perder a terra. Por isso que o grau de inadimplência dos pequenos é no mínimo menos de 10%. Já entre os grandes fazendeiros, a inadimplência chega a mais de 50%, pois eles fazem justamente isso, desviam os investimentos para outras oportunidades e depois negam a conta, e o governo, por pressões políticas, não executa.

Se o governo recolhesse em terras os bilhões de reais que os grandes proprietários, acima de mil hectares devem para o Banco do Brasil, nós poderíamos só aí fazer a maior reforma agrária do mundo. Nos próximos governos é preciso rever a política de financiamento público.

P64 - No caso de Jango, pouco mais de duas semanas depois do anúncio do encaminhamento da reforma agrária, o Presidente foi derrubado por um golpe de Estado apoiado pelo Departamento de Estado norte-americano. Segundo muitos analistas, um dos motivos da quebra da ordem constitucional foi exatamente a reforma agrária. Como você acha que os nossos governantes poderão finalmente realizar uma reforma agrária que favoreça de fato a agricultura familiar, consequentemente a maioria da população brasileira?

Stédile: A reforma agrária é uma bandeira republicana, democrática. Não é socialista. Socialismo é quando uma sociedade estabelece que não haverá mais propriedade privada desse bem da natureza. Não estamos falando disso, estamos defendendo a idéia de que todos os brasileiros tenham os mesmos direitos. De ter trabalho, renda, escola, e terra.

No Brasil está sendo difícil aplicar um direito democrático e republicano, precisamente porque existe uma pequena minoria das elites, aliadas com os políticos, com as empresas de comunicação, com as empresas transnacionais, que concentram maior parte das terras, e, portanto, concentram terra, poder econômico, poder midiático ativo e poder político.

A classe dos proprietários de terra está misturada com outros setores. Daí a dificuldade, e por isso que também derrubaram o Presidente Goulart, e não deixaram o Lula fazer reforma agrária.

P64 - Hoje há um conflito entre a agricultura familiar e o agronegócio. Quais os interesses que estão em jogo? E onde entram as empresas multinacionais neste tópico?

Stédile: O Brasil vive hoje a disputa entre dois grandes projetos de agricultura. De um lado a agricultura voltada para o mercado externo, produtora apenas de matéria prima, sem nenhum valor agregado. Produzida na forma de monocultivo, que destrói o equilíbrio do meio ambiente, com alto uso de agrotóxicos. O Brasil se transformou no maior consumidor mundial de venenos agrícolas. Que expulsa a mão de obra do campo, pois prefere usar máquinas agrícolas de forma intensiva. E agride o meio ambiente, em todos os sentidos. Além de usar sementes transgênicas, que não dão nenhuma segurança para a saúde pública, e causa desequilíbrio ambiental, pois os transgênicos não podem conviver com os produtos naturais, eles contaminam a todos. E esse modelo está aliado com as empresas transnacionais, que fornecem os venenos, as maquinas, os insumos, e controlam o mercado mundial e os preços. Esse é o modelo do agronegócio. E de outro lado temos o modelo da agricultura familiar e ou camponesa.

Nesse modelo, priorizamos uma agricultura diversificada, que produzem diversos produtos numa mesma área. Em pequenas e médias escalas. Combinando com agroindústria cooperativa e produzindo para o mercado interno. Esse tipo de agricultura usa muita mão de obra, fixa o homem no campo, defende nossos hábitos alimentares e cultura. E desenvolve o país.

Quando um pequeno e médio agricultor ganha dinheiro ele aplica no seu município. Quando um fazendeiro ganha dinheiro ele aplica em apartamento na grande cidade. Muito sintomático que Goiânia, capital dos fazendeiros do centro-oeste, tenha sido indicada pela ONU, como a cidade de maior desigualdade de renda do Brasil.

A agricultura familiar em pequena e média escala é a única capaz de produzir alimentos sadios. Portanto, é uma questão de sobrevivência da sociedade brasileira. A cidade é que tem que decidir, se vai continuar comendo porcarias, que vão virar câncer, apenas para dar lucro aos fazendeiros e a Bungue, Cargill, Nestlé etc, ou vai querer uma agricultura mais justa socialmente e equilibrada ambientalmente?

P64 - Quais as diferenças nos dias atuais da luta pela reforma agrária em relação a outros períodos?

Stédile: Agora a luta pela reforma agrária está mais dura, justamente porque há uma grande aliança entre os grandes fazendeiros, com a mídia e as empresas transnacionais. Então eles têm muito poder econômico e político.
Mas eles são cada vez em menor número de gente. Mesmo a Cutrale, para virar oligopólio da laranja com apenas outras duas empresas, tiveram que destruir milhares de pequenos e médios produtores de laranja de São Paulo.
Essas contradições vão se acumulando e um dia se voltarão contra eles.


P64 - A partir de quando você se tornou um batalhador pela reforma agrária?

Stédile: Bem, de forma consciente estou envolvido nessas batalhas, mais ou menos desde 1975, quando comecei a militância, na minha região, ajudando o sindicato de trabalhadores rurais a organizar os produtores de uva, a lutarem contra as empresas que os exploravam.


P64 - Você esperava mais do atual governo ou acha que ele está fazendo o possível pelo avanço das questões sociais?

Stédile: Todo governo é fruto de uma correlação de forças sociais e políticas existente na sociedade. Claro que se olharmos para os programas que o PT defendia, o governo Lula, não cumpriu o programa do PT.

Mas por outro lado seria idealismo, apenas esperar as mudanças de uma pessoa, de um governo. O que faz mudanças na sociedade é a capacidade do povo se organizar e lutar por seus interesses históricos.
E, infelizmente, vivemos ainda um período histórico de descenso do movimento de massas, de apatia das lutas, e, portanto, o governo Lula, esteve envolto por essa correlação de forças desfavoráveis em que a burguesia aliada com o capital inter nacional continua dando as cartas na luta política brasileira.

P64 - O Brasil está iniciando uma nova campanha presidencial, desta vez pela sucessão do Presidente Lula. De que forma o MST pretende se posicionar nesta campanha que escolherá a 3 de outubro o próximo presidente brasileiro?

Stédile: O MST como movimento social, nunca se posiciona, em nenhuma eleição, por este ou aquele candidato. Embora, claro, é obrigação dos militantes, como cidadãos, analisarem as propostas e tomarem uma decisão progressista. Ou seja, a maioria de nossa militância sempre vota em candidatos comprometidos com a reforma agrária e com mudanças, seja a nível municipal, estadual ou nacional.
Agora, nessas eleições o que tenho percebido da militância do MST, e dos movimentos sociais brasileiros em geral, é que haverá uma forte propensão a votar e fazer campanha contra o Serra. Ninguém quer a volta do neoliberalismo, e tudo o que isso representa como proposta de modelo econômico e de gestão do Estado.

P64 - Como você vislumbra o Brasil pós-Lula?

Stédile; Sou otimista. Acho que entraremos em novo ciclo histórico de maior consciência das massas, de maior participação, que levará ao povo de forma organizada ter que discutir debater e se mobilizar por mudanças estruturais na sociedade brasileira, para podermos resolver de forma histórica, e não apenas com medidas de compensação social, os problemas históricos do povo brasileiro.

Nós temos graves problemas na sociedade brasileira. O problema da concentração de riqueza e renda. O problema da falta de trabalho e emprego para quase 50% da população economicamente ativa. Temos o problema da educação concentrado na existência de 16 milhões de analfabetos na parte de baixo, e na existência de apenas 10% dos jovens que tem acesso a universidade. Temos o problemas do de déficit de 10 milhões de moradias..Temos a concentração da propriedade da terra, que comentamos nas demais questões .e temos a concentração do poder da mídia, em três ou quatro grupos econômicos. Temos o problema político do Legislativo e do Judiciário, que não representam os interesses das maiorias. As eleições não são democráticas. E para isso precisamos de uma reforma política de fundo.

Esses problemas não se resolvem com medidas compensatórias. Se resolvem com um novo modelo econômico e com mudanças estruturais na forma da sociedade funcionar. E com uma grande reforma política.
Mas tudo isso, repito, só acontecerá quando o povo se organizar e voltar a fazer grandes mobilizações de massa, ou seja, recupere a iniciativa política, e construa o reascenso do movimento de massas.

Fonte: MST

Corpo de Caminhoneiro Gaúcho chega Sexta

O deputado Francisco Appio registrou da Tribuna da Assembleia Legislativa o 129º aniversário de Lagoa Vermelha, transcorrido no dia 10 de maio, bem como o aniversário de Caseiros (9/05), André da Rocha (15/05), além dos 40 anos do 10º BPM da Brigada Militar com sede em Vacaria (12/05), 75 anos do Hospital Nossa Senhora da Oliveira e os 50 anos da Escola Estadual José Fernandes de Oliveira, todos comemorados na semana passada. Appio registrou o convite aos lagoenses, radicados em Porto Alegre , para a homenagem que sua terra - Lagoa Vermelha - prestará à jornalista Ana Amélia Lemos, no próximo dia 15 de maio ao meio dia, naquela cidade, pelos 40 anos de jornalismo profissional e competente. Destacou ainda a morte do caminhoneiro gaúcho, atropelado na Bahia.



Impossibilitado de realizar a necropsia do motorista Paulo de Tarso Marques Lima, vítima de atropelamento na Bahia, o IML de Paulo Afonso transferiu o exame do corpo do caminhoneiro de Vacaria para a cidade de Juazeiro-BA, onde foi realizado o Atestado de Óbito. O corpo foi novamente para Paulo Afonso, e dali transladado para Aracajú, para embarque aéreo em direção a Porto Alegre, nas próximas horas. O sepultamento está previsto para quinta ou sexta-feira, em Vacaria, onde reside sua mãe Jandira, seu irmão Mário Tito.



Sobrinhon do ex-prefeito de Esmeralda, José de Oliveira e Silva, o caminhoneiro Paulo de Tarso Marques Lima tinha 37 anos e era casado. O acidente foi no domingo pela manhã, nas proximidades de Macunaré-BA, atropelado ao socorrer um motorista de Vacaria com pane no caminhão. Um ônibus clandestino foi o responsável pelo atropelamento fatal no acostamento da rodovia. Paulo era irmão de Mário Tito e filho de Jandira e Luiz, este caminhoneiro também morreu no trânsito, há anos defronte a Rasip, em Vacaria. A vítima era motorista da Empresa Bertoni, de Vacaria.



As últimas notícias/opiniões no www.twitter.com/franciscoappio



CARON conhece o problema. Foi quem estadualizou a rodovia em 2002, no final dos governos Olívio Dutra e FHC, em troca de 300 milhões.

ESTADO não tem chances de pavimentar a 470Sul. Cresce o movimento pela federalização. Precisamos aproveitar Hideraldo Caron no DNIT.

DAER CONFIRMA: trecho sul da 470 (Barretos/Nova Prata) foi estadualizado pela MP82 (acordo Olívio/FHC) no final de 2002.

DAER CONFIRMA ACESSO para Monte Alegre dos Campos, com 14 km de asfalto (J.Malucelli). Prefeito cancela Licitação da brita para o trecho.

FORQUETA prepara a Festa do Vinho Novo (julho). O movimento emancipacionista dos anos 90 uniu a comunidade e atraiu investimentos públicos.

CLUBE UNIÃO FORQUETENSE (1933) tem futebol, bocha, bolão, academia e prepara ampliação, sob presidência de Armandina Faraco e Rui Giacomoni.




Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

Teatro

Divulgação

O Núcleo de Estudos do Teatro do Oprimido (NETO), sediado no Centro Cultural Usina do Gasômetro em Porto Alegre, seleciona atores e atrizes, para a formação de um grupo permanente de estudos e pesquisa, teórico e pratico, do Método do Teatro do Oprimido.


O núcleo busca pessoas compromissadas e que preferencialmente tenham algum conhecimento do método criado pelo teatrólogo Augusto Boal.



Enviar carta de intenções e currículo até 23 de Maio de 2010, para celso.veluza@gmail.com



www.teatro-do-oprimido.blogspot.com

Teatro do Oprimido "O Teatro da Transformação Social"


Apoio:
Projeto Usina das Artes
Secretaria Municipal da Cultura
Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Coordenação Usina das Artes (51) 3289.8111 - usina@smc.prefpoa.com.br

Celso Veluza coordenador do Núcleo de Estudos do Teatro do Oprimido (51) 9161.5014


Se você não deseja receber estas informações, por favor, responda este e-mail colocando no assunto: "retirar da lista". Obrigado

Prefeitura de Porto Alegre RS


Notícias


A MANCHETE

Prefeito busca isenções de tributos

DESTAQUES

Fortunati: esta tem que ser a Copa da transparência


OP define prioridades para Saúde


Governante chinês visita estande de Porto Alegre na Expo Xangai


Mais de 200 moradias populares terão aquecimento solar


Mulheres na construção civil

EVENTOS

Curso qualifica professores em educação ambiental


EPTC mobiliza 40 agentes para a partida Grêmio x Santos


Sons da Cidade com Yanto Laitano e Léo Ferlauto


Walter Firmo faz sua primeira exposição em Porto Alegre

PREVISÃO DO TEMPO

Conheça a previsão para os próximos dias

TEMPO HOJE

Veja imagem de satélite

VEJA PAUTAS PARA AMANHÃ

Confira as atividades da prefeitura previstas para 12 de maio




Notícias da prefeitura na imprensa

Clique nos links abaixo para ter acesso a todas as notícias sobre a prefeitura veiculadas em jornal, TV, rádio e Internet:

Notícias em Jornal Notícias em TV Notícias em Rádio Notícias na Internet




Todas as Notícias

A MANCHETE
Prefeito busca isenções de tributos

Delegado pelas outras 11 sedes da Copa, o prefeito José Fortunati esteve em audiência hoje com o ministro do Esporte, Orlando Silva, para tratar das isenções fiscais e financiamentos aos estádios. “Precisamos de parceria do governo Federal para que o mundial possa ser realizado em sua plenitude”, ressaltou o prefeito, lembrando que, para Porto Alegre, o ponto crucial são as isenções tributárias ao estádio Beira-Rio, palco oficial do evento. O ministro agendará um encontro na terça-feira, 18, com todas as cidades-sede, os ministérios da Fazenda e Planejamento, além do BNDES e a Caixa. Leia mais...



DESTAQUES
Fortunati: esta tem que ser a Copa da transparência

O prefeito José Fortunati participou hoje, em Brasília, do encontro organizado pelo Tribunal de Contas da União para apresentar as ferramentas de acompanhamento dos projetos e aplicação dos recursos públicos relativos à Copa. Além do modelo de fiscalização, o TCU mostrou o site em que todo cidadão poderá acompanhar as ações dos agentes envolvidos no evento. Fortunati saudou a iniciativa e anunciou que Porto Alegre também terá um site oficial com a preparação da cidade, a ser lançado no segundo semestre. “Esta tem que ser a Copa da transparência”, disse. Leia mais...

Mais de 200 moradias populares terão aquecimento solar
O sistema será implantado em dois condomínios do Demhab: o Pôr-do-sol, na avenida A.J.Renner, 1280, com 180 unidades habitacionais, e o Loteamento Recreio da Divisa, que terá 30 casas na rua João de Oliveira Remião, 6353. A novidade foi anunciada hoje, no lançamento do Fórum de Ações Sustentáveis, que terá o desafio de apresentar outras alternativas para moradias de famílias de baixa renda com o mínimo de impacto ambiental. Leia mais...

OP define prioridades para Saúde
Esta noite será de debates em torno da temática Saúde e Assistência Social na Assembleia Legislativa, a partir das 19h. A primeira plenária, ontem, escolheu educação infantil como prioridade para as áreas de Educação, Esporte e Lazer. No encontro, o titular da pasta de Coordenação Política, Cezar Busatto, disse que a integração do OP com a Governança Solidária, fórum de Planejamento, Conselho do Plano Diretor, Conselhos de Políticas Públicas e Observatório da Cidade está entre as propostas da prefeitura para a qualificação do processo. Leia mais...

Mulheres na construção civil
Elas serão qualificadas e irão disputar vagas em canteiros de obras. Amanhã, o projeto de capacitação das mulheres para postos de trabalho na construção civil será debatido por representantes de secretarias municipais, em reunião com dirigentes do Sinduscon, Federação das Mulheres-RS, Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil e Senai-RS. O encontro será às 14h, na rua Siqueira Campos, 1171, 1º andar. O curso terá aulas teóricas e uma etapa prática em canteiros de obras das empresas integradas ao projeto. Leia mais...

Governante chinês visita estande de Porto Alegre na Expo Xangai
Lu Xiao Dong, governador de Jing"an, um dos nove distritos da área central de Xangai, ficou particularmente interessado nas questões conceituais da Governança Solidária Local. O administrador fez muitas perguntas em mandarim ao monitor Wenbin Lin sobre o funcionamento do modelo e metodologias de aplicação junto às comunidades. Porto Alegre é uma das duas cidades da América Latina presentes à exposição mundial, que congrega nações de todos os continentes, mostrando suas riquezas econômicas, industriais, tecnológicas e culturais. Leia mais...


EVENTOS
Sons da Cidade com Yanto Laitano e Léo Ferlauto
O cantor, pianista e compositor Yanto Laitano estará hoje, a partir das 20h, no Teatro Renascença, tocando melodias que falam de amor e existencialismo com leveza, acidez e ironia. No espetáculo, o músico passeia pelo rock sem guitarras e com arranjos sofisticados. Participa também Léo Ferlauto, vencedor do Açorianos de Música 200, com o show Simples_mente. O ingresso é um quilo de alimento não-perecível. Leia mais...

Curso qualifica professores em educação ambiental
Os professores vão aprender sobre a fauna e flora do Delta do Jacuí e do lago Guaíba. Na ocasião, será apresentado o projeto “Lagos: lugar de vida”, que traça um roteiro histórico-ambiental da Usina do Gasômetro e seu entorno, além da oficina de construção de fauna e aramado em papel machê. Promoção conjunta da Secretaria de Educação e Usina do Papel, o curso ocorrerá amanhã, a partir das 9h, na sala 302 da Usina do Gasômetro. Leia mais...


Walter Firmo faz sua primeira exposição em Porto Alegre
São 77 imagens pertencentes ao acervo do Museu Afro-Brasil, de São Paulo. As fotografias traçam um painel que vai desde o cotidiano de negros anônimos, festas populares, fotos de família, até retratos de celebridades como Pixinguinha, Ataulfo Alves, Pelé e Grande Otelo. A exposição “Sem Nomes” será inaugurada na sexta-feira, 14, a partir das 19h, na Usina do Gasômetro. Carioca de Irajá, Walter Firmo, 72 anos, tem cinco décadas de ação profissional. Leia mais...

EPTC mobiliza 40 agentes para a partida Grêmio x Santos
Os agentes de trânsito estarão amanhã no bairro Azenha para garantir que os torcedores cheguem com rapidez e segurança ao Estádio Olímpico. A disputa entre Grêmio e Santos pela semifinal da Copa do Brasil começa às 21h50. A partir das 19h30, seis ônibus Especial Futebol levarão os gremistas, com saída do Largo Glênio Peres. A EPTC fará mudanças no trânsito para garantir a fluidez da circulação após a partida. Leia mais...


PREVISÃO DO TEMPO
Conheça a previsão para os próximos dias
Clique aqui

TEMPO HOJE
Veja imagem de satélite
Clique aqui

VEJA PAUTAS PARA AMANHÃ
Confira as atividades da prefeitura previstas para 12 de maio
Clique aqui




Editado pela Supervisão de Comunicação Social
E-mail - Telefones (51)3289.3900 / (51)3289.3932 / (51)3289.3926
Newsletter desenvolvida pela PROCEMPA.

Torturadores estão Impunes

Torturadores da ditadura estão impunes



Vários integrantes dos órgãos de repressão da ditadura militar (1964-1985) ocupam cargos públicos atualmente



Por Lúcia Rodrigues



O aparato repressivo dos tempos da ditadura militar continua praticamente intacto no Brasil. Nenhum torturador foi punido, os arquivos dos porões do regime não foram abertos, o monitoramento de organizações e ativistas sociais continua e vários torturadores estão na ativa, desempenhando funções na administração pública ligadas à área da segurança pública.



No Ceará, o ex-delegado da Polícia Federal, José Armando da Costa, é o corregedor dos Órgãos de Segurança Pública do Estado. Ele é acusado de torturar presos políticos durante os anos de chumbo. Entre as atribuições do cargo que exerce atualmente está, por exemplo, a responsabilidade pela fiscalização dos casos de tortura praticados pelos policiais cearenses.



Procurado pela reportagem da Caros Amigos, Costa não quis comentar a acusação. Por intermédio de seu chefe de gabinete, o major Juarez, disse que só se manifestaria se a reportagem comparecesse pessoalmente à Corregedoria no Ceará.



O presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, Paulo Abraão, revela que o órgão denunciou Costa na Assembleia Legislativa do Ceará, ano passado, quando a Caravana da Anistia esteve no Estado. “Fizemos uma solicitação à Segurança Pública para que houvesse o seu desligamento do cargo.”



A Associação 64-68 de Anistia, entidade de defesa dos direitos humanos, também denunciou o ex-delegado da Polícia Federal pelo crime de tortura, mas ele continua no cargo. Mário Albuquerque, presidente da associação, conta que reencontrou Costa, em 2007, durante um evento na Federação das Indústrias do Ceará.



“Tomei um susto, mas quando a atividade terminou fui conversar com ele. Perguntei se ele tinha trabalhado na Polícia Federal do Ceará e ele desconversou: ‘Isso é coisa do passado’. Eu disse que fora preso político e ele empalideceu.” Em 1977, Albuquerque ficou pendurado em uma grade nas dependências da Polícia Federal do Ceará, das 9h às 16h, na posição de Cristo Redentor.



“Me tiraram dali e me levaram para ser interrogado por ele. O José Armando disse que se eu não falasse me mandava para a tortura novamente. Na época, o atual corregedor era delegado da Polícia Federal.



Vários presos políticos ainda têm receio de conversar sobre o assunto. “Levei 20 anos para conseguir falar sobre isso”, revela o engenheiro Júlio Lima, uma das vítimas de Costa. Preso em 1973, quando trabalhava no Banco do Nordeste, o ativista do PC do B foi torturado pessoalmente pelo atual corregedor dos Órgãos de Segurança Pública do Ceará.



“Eu estava de capuz, mas ouvia a voz dele. Até hoje, eu tenho essa voz na cabeça. O José Armando comandava a tortura. Era o comandante”, enfatiza. “Ele era tão brutal, que às vezes estava dando porrada na gente, parava o interrogatório e ligava para a esposa para dizer que estava fazendo um extra e que ia comer uma pizza.” Em 2000, Lima reencontrou seu torturador em um restaurante. “Me senti mal, mas mais tranquilo”, recorda.



As denúncias de ex-presos políticos, da associação de direitos humanos e da própria Comissão de Anistia, do Ministério da Justiça, contra Costa não sensibilizaram o Secretário da Segurança Pública do Ceará, Roberto Monteiro, que decidiu mantê-lo no cargo. “Pediram a sua exoneração, mas eu não exonerei. Não há nenhuma evidência de que seja um torturador da ditadura”, frisa.



O secretário elenca algumas razões para embasar sua decisão. “Nessa época ainda não existia a Lei da Tortura. Não existia o crime de tortura. Se eu colocasse alguém no pau de arara, responderia por lesão corporal.” Ele destaca também que a Lei de Anistia vigente indultou os ex-torturadores. “A anistia atingiu os dois lados, quem praticou sequestros, roubos, mortes e quem perseguiu esses esquerdistas.”



Para Monteiro, como a Lei de Tortura é de 1995, não dá para retroagir no tempo e condenar o ex-delegado pela prática do crime. “Não posso me valer dessa lei para um fato que ocorreu nos anos 70.” Além disso, ele destaca que “toda a pessoa tem direito ao devido processo legal, onde haja a devida defesa, direito ao contraditório e advogado”.



“A senhora já pensou em dar ao doutor Armando o benefício da dúvida”, questiona Monteiro à reportagem da Caros Amigos. “Eu não digo que o doutor Armando foi um torturador, no máximo foi conivente com os fatos”, conclui o secretário de Segurança Pública.



Impunidade

A não punição dos torturadores é inaceitável para o presidente Paulo Abraão. “Nós lidamos na Comissão de Anistia com os relatos dos crimes que foram cometidos. O sentimento é de um acúmulo de injustiça histórica.” Desde 2001, a Comissão já apreciou 55 mil pedidos de reparação às vítimas da ditadura militar, 30 mil foram deferidos.



A sensação de impunidade e desdém em relação aos direitos humanos também pode ser identificada no Estado de São Paulo, onde ex-torturadores também atuam diretamente na área da segurança pública.



O torturador da Operação Bandeirantes (Oban) e do Destacamento de Operações de Informações – Centro de Operações de Defesa Interna (DOICodi) Aparecido Laertes Calandra, acaba de ter a aposentadoria publicada no Diário Oficial do dia 13 de março. Antes disso, em 1 de janeiro de 2010, foi promovido a delegado de 1ª classe.



O capitão Ubirajara, como era conhecido nos porões do regime, ganhou projeção quando o governador tucano Geraldo Alckmin o nomeou, em 2003, para a chefia do Departamento de Inteligência da Polícia Civil paulista, órgão responsável, por exemplo, pelo serviço de escutas telefônicas.



A contragosto Alckmin teve de recuar na decisão por pressão das entidades de direitos

humanos e de ex-presos políticos torturados pelo policial. Antes de revogar a nomeação,

Alckmin chegou a declarar, no entanto, que não via nada que desabonasse a permanência de Calandra no cargo. O ex-torturador do DOI-Codi se aposentou na Unidade de Inteligência Policial do Departamento de Administração e Planejamento da Polícia Civil de São Paulo.



O deputado estadual Adriano Diogo (PT-SP) é uma de suas vítimas. Ele ficou preso por 90 dias no DOI-Codi paulista. “O Calandra era um dos torturadores mais ativos. Me colocou no pau de arara, deu choques elétricos, chutes... Era um cara super-agressivo, terrível, terrível. Era chefe de equipe.”



Diogo afirma ter receio da permanência de ex-torturadores em órgãos de segurança pública. “Vejo com muito medo. Esses caras são perigosos. Minha tese é de que o aparato repressivo não foi desmontado, está intacto. A tortura continua sendo um método consagrado para a obtenção de informações.”



Ele também passou por um constrangimento na Assembleia Legislativa de São Paulo, em 2007, quando exibiu o filme do cineasta Sérgio Rezende, Lamarca, que retrata a trajetória do comandante da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) e ex-capitão

do exército Carlos Lamarca. Segundo o deputado, vários militares da “velha guarda” compareceram ao evento e fizeram provocações.



“Tinha um grupo de coronéis que nos ameaçou, foi barra pesada. Perguntavam por que estávamos exibindo o filme ‘sobre aquele canalha traidor’. Criticaram as pessoas do PT que tinham sido presas, chamaram de terroristas. ..”



Ariston Lucena, filho do ativista da VPR, Antônio Raymundo de Lucena, estava na mesa de debates do evento e também sofreu provocações da plateia. “Fiquei espantado com o tom provocativo. Era gente ligada ao esquema da repressão. Me senti intimidado.” Ariston ficou preso por nove anos. Assim como o pai, ele também pertencia ao grupo político de Lamarca. “A ação de Quitaúna (expropriação das armas do Exército feita pelo capitão) foi planejada na casa dos meus pais”, revela.



Repressão

Carlos Alberto Augusto, o Carlinhos Metralha, é delegado plantonista do Departamento de Investigações do Crime Organizado do Deic. Nos anos 70, integrou a equipe do delegado-torturador Sérgio Paranhos Fleury, no Departamento de Ordem Política e Social (Dops).



Hoje, é um dos protetores do Cabo Anselmo, militar que agia infiltrado em organizações de esquerda durante a ditadura. Anselmo entregou a própria companheira, Soledad Barret, para a morte. A paraguaia estava grávida dele quando foi assassinada junto com vários militantes da VPR, em Recife, pelas forças da repressão, após terem sidos delatados por Anselmo.



Foi de Metralha também o convite espalhado pela internet, em maio do ano passado, para o comparecimento à missa de 30 anos da morte de Fleury, que aconteceu na zona oeste da capital paulista.



Mais discreto, mas não menos truculento, Dirceu Gravina ou JC, como era conhecido nos porões em alusão a Jesus Cristo (usava cabelos compridos na época), acabou descoberto depois de ter aparecido na mídia em função de um caso que sua delegacia estava investigando. Hoje, está lotado na sede do Departamento de Polícia do interior 8, em Presidente Prudente, região oeste do Estado. O delegado também foi promovido em 01 de janeiro de 2010.



Calandra, Gravina e Augusto foram procurados pela reportagem da Caros Amigos, por meio da assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Os dois primeiros não quiseram se pronunciar, Augusto não foi localizado, porque estava de férias.



O Secretário da Segurança de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto, também não se pronunciou sobre os três casos. A assessoria de imprensa da Secretaria informou que ele não falaria porque os policiais não ocupam cargos de chefia e a Lei de Anistia permite que eles permaneçam nas funções. A Delegacia Geral de Polícia de São Paulo, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que nenhum procedimento administrativo disciplinar culminou na aplicação para a pena de demissão dos delegados.



Para o jurista Hélio Bicudo, a Lei de Anistia tem sido interpretada de maneira oportunista para abranger vítimas e algozes. “Basta uma leitura com alguma atenção para perceber que não é uma lei de duas mãos. A lei abrange apenas os adversários do regime, que foram punidos, cumpriram penas de vários anos. Agora é a vez dos torturadores.”



Segundo Bicudo, a tortura é crime contra a humanidade e, portanto, imprescritível. “Infelizmente, nossos tribunais têm falhado, os torturadores não cometeram crimes políticos. Dizem que a lei buscou a paz. Mas a paz sem justiça não existe. Enquanto não se fizer justiça, esse clamor vai continuar. Esse clamor passa pela punição dos torturadores” , frisa o jurista.



O procurador da República, Marlon Weichert, também considera inadmissível que torturadores exerçam funções públicas. O Ministério Público Federal de São Paulo move ação contra os agentes envolvidos na morte do operário Manoel Fiel Filho, assassinado sob tortura, em 1976, no DOI-Codi paulista.



Infiltração

O serviço de infiltração de agentes policiais em movimentos sociais continua a todo vapor. A prática é reconhecida, inclusive, pelo chefe da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Wilson Roberto Trezza. Ele afirmou em outubro do ano passado, que o MST é monitorado por agentes do órgão. A Abin é a herdeira do antigo Serviço Nacional de Informações (SNI), órgão de monitoramento da ditadura militar. Os arapongas que espionavam as lideranças consideradas subversivas pelo regime verde-oliva continuam abrigados na estrutura da nova agência de inteligência.



Recentemente a polícia prendeu três ativistas do MST em Santa Catarina em função desse tipo de infiltração. A ação militar foi preventiva, nenhuma propriedade havia sido ocupada, mas com base nos dados repassados pelos agentes prenderam esses militantes.



“O aparato de inteligência ainda é da época da ditadura militar, treinado pelos americanos que vêem os movimentos sociais como inimigos internos”, critica o dirigente nacional do MST, João Pedro Stedile.



Não é só o MST que é vigiado. A prática da espionagem política permeia as forças policiais, apesar de a ditadura militar ter terminado há mais de um quarto de século. O serviço reservado das polícias continua atuando para identificar as lideranças de movimentos sociais. Os P2, como são conhecidos os infiltrados da PM, acompanham até manifestações acadêmicas, que reivindicam a queda de reitor. Foi o que aconteceu na Fundação Santo André, faculdade do ABC paulista, em outubro de 2007.



“Além da infiltração de dois espiões no nosso movimento que queria derrubar o reitor Odair Bermelho, também sofremos a invasão da Tropa de Choque da PM duas vezes em um mês. Isso configura que o aparato repressivo herdado da ditadura militar está preservado”, afirma a professora e coordenadora do curso de Ciências Sociais da Fundação, Lívia Cotrim.



O sindicato dos Bancários de São Paulo também conhece de perto a prática de infiltração. Segundo o presidente da entidade, Luiz Cláudio Marcolino, os infiltrados são vistos em períodos de greve. “Geralmente andam em dupla, ficam na rua próximos às agências. Na Quadra não entram, porque controlamos o acesso exigindo apresentação do crachá.”



O Sindicato também teve acesso a uma informação inédita. O texto de um e-mail enviado pela Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) para seus dirigentes, convidava para uma reunião com a PM no dia 11 de setembro de 2009, na sede do Comando do Policiamento da Capital, localizado na rua Ribeiro de Lima, 140, na Luz. Na pauta, o planejamento de ações conjuntas diante dos movimentos grevistas em andamento no mês. Detalhe: o Sindicato dos Bancários ainda não havia deflagrado greve e estava na mesa de negociação com os dirigentes da Fenaban, o braço da Febraban para a negociação de acordos.



A assessoria de imprensa da PM confirmou que a reunião ocorreu. “Foi recebida da mesma forma que são recebidos diversos segmentos da sociedade”. A PM também confirmou que a Febraban solicitou um canal de comunicação especial, mas que a instituição negou.





Perito do laudo falso de Fiel Filho está na ativa



Ação do Ministério Público Federal quer que agentes envolvidos no assassinato do operário sejam declarados judicialmente responsáveis por violações de direitos humanos



Por Lúcia Rodrigues




Não são só os torturadores do passado que continuam na ativa. Ernesto Eleutério, perito criminal que lavrou o falso laudo da morte do operário Manoel Fiel Filho declarando que o trabalhador cometera suicídio, também está na ativa. Eleutério é assistente técnico da Diretoria do Instituto de Criminalística de São Paulo, comandada por Carlos do Vale Fontinhas. Desde 2005, o perito cobre férias e licenças dos funcionários do órgão.



A reportagem da Caros Amigos entrou em contato com Eleutério, por meio da assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, mas ele não quis se pronunciar sobre o caso.



Fiel Filho foi assassinado sob tortura nas dependências do Departamento de Operações de Informações – Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi), no dia 17 de janeiro de 1976, um dia após ter sido preso na fábrica onde trabalhava. O operário pertencia ao Partido Comunista Brasileiro (PCB), o mesmo partido do jornalista Vladimir Herzog, o Vlado, também assassinado sob tortura no DOICodi paulista, em 25 de outubro de 1975.



O assassinato de Fiel Filho foi a última morte praticada contra presos políticos na

sede do DOI-Codi paulista, localizado na rua Tomás Carvalhal, 1.030, nos fundos da 36ª Delegacia de Polícia. O centro de tortura mais temido pelos ativistas políticos da época funcionava ironicamente no bairro do Paraíso.



Mas os agentes do DOI-Codi ainda fariam mais três vítimas fatais fora dos porões do

regime. Em 16 dezembro de 1976, 11 meses após a morte de Fiel Filho, Pedro Pomar, Ângelo Arroyo e João Baptista Franco Drummond, membros do Comitê Central do Partido Comunista do Brasil (PC do B) seriam assassinados pelos militares do II Exército, quando participavam de uma reunião do partido em uma casa na Lapa, zona oeste da capital.



O episódio ficou conhecido como o Massacre da Lapa devido às características de execução no crime praticado pelos militares. A residência onde estavam reunidos os dirigentes comunistas foi metralhada, Pomar foi alvejado por aproximadamente 50 disparos.



Reparação

Uma ação ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) de São Paulo, em 2009,

responsabiliza os agentes envolvidos no assassinato e na ocultação da morte do operário.



Eleutério se enquadra no segundo caso. O MPF paulista também quer que os envolvidos

sejam condenados a ressarcir aos cofres públicos o valor pago pela União à família do

trabalhador assassinado sob tortura.



O Ministério Público Federal também pode estar bem perto de elucidar a morte do primeiro desaparecido político da ditadura militar, o comandante da Ação de Liberação Nacional (ALN), Virgílio Gomes da Silva.



A procuradora da República, Eugênia Fávero, conseguiu identificar a quadra onde Virgílio foi enterrado no Cemitério de Vila Formosa, na zona leste de São Paulo. “Estou otimista”, comemora.



Por ser o primeiro desaparecido político do regime, Virgílio não foi enterrado na quadra destinada aos chamados “terroristas”, explica a procuradora. “Essa quadra foi desfigurada em 1975, as sepulturas foram destruídas, os ossos mexidos. Mas ele não está lá.”



Consultando os livros da administração do cemitério, Eugênia conseguiu cruzar os dados que podem levar à identificação de Virgílio. “Fizemos várias diligências ao cemitério e descobrimos que o número da ficha de encaminhamento do IML batia com o número da ficha que os movimentos de direitos humanos tinham levantado como sendo do Virgílio.”



O comandante da ALN foi enterrado como desconhecido, mas o número da ficha de encaminhamento está lá. “O problema é que as quadras de Vila Formosa têm quase duas mil sepulturas. O local é inequívoco, mas se o cadáver ainda está lá, não sabemos. Fizeram muitas exumações irregulares”, afirma.



Ela já notificou a Comissão Especial de Mortos e Desaparecidos Políticos da Secretaria

Especial de Direitos Humanos para que sejam contratados arqueólogos, geólogos, antropólogos forenses para fazer o estudo da área onde podem estar os restos mortais do ativista político.



Lúcia Rodrigues é jornalista

luciarodrigues@ carosamigos. com.br



www.carosamigos. com.br (Especial Direita Brasileira)




--


-----Anexo incorporado-----


_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Página 64

O que é a Página 64?
Página 64 é um veículo de comunicação do Instituto Presidente João Goulart com o objetivo de proporcionar aos seus leitores uma maior abrangência intelectual através de notícias, entrevistas e artigos que possibilitem uma profunda reflexão no processo político nacional e Internacional. Trata-se, portanto, de um importante instrumento norteador e formador de opinião, ao alcance dos parlamentares do Brasil e do povo. + Leia mais


Cultura: Participação dos leitores na Redação Página 64
O jornal Página 64 entende que este espaço deve também ser dos leitores. Sugerimos que enviem suas reflexões sobre os mais diversos temas relativos à política, economia, cultura, meio ambiente e política desportiva. Clique aqui e saiba como participar


A escola que queremos e precisamos
Educar para quem e para quê? Qual e a escola que queremos? Qual é o nosso projeto de nação? Longe de tentar resolver aqui questões de tamanha relevância para a sociedade brasileira, vamos tentar fazer algumas reflexões importantes. + Leia mais


Mais artigos
- Bem vindo ao lar, São Francisco de Borja.
- O Brasil Perdeu a Guerra Fria em 1964.
- O rosnar golpista do Instituto Millenium.
- Brasília pede socorro.
- Sarney fala sobre Tancedro e sua luta pela transição democrática.


Vídeos
Monitoramento feito ao Presidente João Goulart
Entrevista com Christopher Goulart realizada pela RBS TV, sobre o monitoramento feito ao presidente João Goulart (Jango).

Americanos tramam apoio ao Golpe de 64
A conversa entre George Ball e o presidente Lyndon Johnson sobre o apoio dos Estados Unidos ao golpe de 64, no Brasil.

Pentágono defende tropas no caso de vídeo de ataque no Iraque vazado na Web
O secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, defendeu neste domingo (11) a atuação das tropas americanas em um incidente que terminou na morte de pelo menos 11 civis no Iraque -dois deles funcionários da agência de notícias Reuters. O vídeo do ataque de helicópteros foi vazado na Internet, provocando repercussão.

- Seminário discute 10 anos da Lei de Responsabilidade Fiscal. O projeto é considerado um divisor de aguas no controle das contas no governo e no país.

- Irã aceita mediação brasileira em impasse com Ocidente.

- Durval Barbosa diz que mensalão desviou R$ 160 milhões. Delator afirma que José Roberto Arruda controlava suposto esquema.
Entrevista com João Pedro Stédile
Projeto de reforma agrária mais avançada apresentada até hoje continua sendo a do governo João Goulart. Uma reforma republicana e democrática necessária para o Brasil. Leia a entrevista completa aqui



Ivan Hasslocher, o publicitário golpísta
Cerca de 250 candidatos a deputado federal, 600 deputados estaduais, 8 candidatos a governadores e inúmeros candidatos ao senado receberam dinheiro do IBAD para defender interesses dos EUA. + Leia mais



Barbosa Lima Sobrinho, um nacionalista que fez história
Barbosa Lima Sobrinho tinha duas paixões explícitas: o Brasil e Maria José. Não necessariamente nessa ordem. Mas isso nunca foi esclarecido. D. Maria José, mulher sábia, a companheira por 68 anos do Dr.Barbosa, jamais gastou tempo discutindo essa relação. Em lugar disso, tratou de ajudar o pai dos seus quatro filhos na luta em defesa do nacionalismo, entendida como a preocupação com o povo brasileiro, a soberania sobre as nossas riquezas materiais e a independência no modo de como dispor desse patrimônio. + Leia mais


Notícias
- Simon lança suspeita sobre uso dos fundos de pensão em Belo Monte.

- Cristovam defende auditoria nas licitações do GDF.

- Tuma Jr. diz que suposto elo com máfia chinesa é "problema político".

- "Onde estiver um brasileiro, vai ter um recenseador", diz Bernardo. Será 1º retrato de corpo inteiro do Brasil neste século’, avaliou ministro.

- Termina nesta quarta prazo para tirar ou transferir título eleitoral.

- Mesmo com convite a Temer para vice, PMDB adia decisão sobre PT.

- Sarney diz que Senado deve manter reajuste para aposentados em 7,7%.

- Contra PT, Alckmin tenta se aproximar de sindicalistas.

- Kirchner é eleito secretário-geral da Unasul com voto e elogio do Brasil.

- Acusado de ataque frustrado em NY admite ter sido treinado no Paquistão.

- Incêndio de prédio durante protestos antipacote na Grécia deixa 3 mortos.

- Dormir pouco pode levar à morte prematura, afirma estudo.

- Pesquisa sobre os segredos da longevidade ouviu centenários nos EUA.

- Impulsos elétricos em zona cerebral podem curar depressão.




Contato com a redação:
Fone (61) 3323-4547

redacao@pagina64.com.br
redacao64@hotmail.com

SRTVS - Quadra 701 / BL O / Sala 819
Centro Multiempresarial - Brasília/DF
CEP 70340-454

www.pagina64.com.br Para realização desta newsletter Página 64 conta com o apoio de:

Samblog

Samblog - clicRBS


--------------------------------------------------------------------------------
O samba é o protagonista

Posted: 11 May 2010 04:36 PM PDT

Fotos Claudio Heldt, DivulgaçãoSempre há algo acontecendo no mundo do samba. Acontecimentos que, não raro, sequer chegam aos ouvidos de todos. Como o Projeto Resgate, recém-apresentado ao Samblog, apesar de existir desde 2008...
Dia de conhecer os vencedores do Troféu Udesca

Posted: 10 May 2010 08:01 PM PDT

Nesta terça, às 20h, a Udesca realiza a última entrega de troféus do Carnaval 2010. A entrada para o Troféu Udesca 2010 é franca e os organizadores do evento solicitam que os vencedores compareçam 10 minutos antes do início da cerimônia...

Destaque Vermelho


DESTAQUES DA EDIÇÃO DE
HOJE DO PORTAL VERMELHO



Criatividade marca mobilização do Congresso da UJS-MS

Bolsonaro destila racismo em debate sobre cotas na universidade




Vacarezza defende votação de projetos antes do recesso

Ilustração de Rugendas
Liberdade Contag cobra punição para os empresários escravagistas
O Brasil foi o último país independente do continente americano a abolir a escravidão, o que ocorreu em 13 de maio de 1888, dia em que a Lei Áurea foi sancionada. A herança do antigo regime, porém, não desapareceu.




Copa do Mundo
Dunga convoca Seleção sem ouvir clamor por Ganso e Neymar Reportagem especial
Trabalho escravo: uma herança perversa do capitalismo brasileiro
Tucano diz que é de esquerda
Serra, o presidente da UNE que virou candidato da direita Eleições 2010
Em encontros no RJ e em MG, Dilma mostra sintonia com prefeitos



Reino Unido: um sistema eleitoral desajustado


Papillon
Brasil na vanguarda do combate à fome

Eron Bezerra
Belo Monte, Balbina & Três Gargantas

Augusto César Petta
Formação, necessidade crescente do movimento sindical!

Bruno Padron "Porpeta"
Santos e o papel da Branca de Neve no Reino dos 7 Anões

Marco Albertim
Nos cem anos de Raquel de Queiroz...

Eduardo Bomfim
O nacional e o regional





Esta é uma mensagem automática, favor não responder

Destaques do Vermelho é um serviço diário gratuito do www.vermelho.org.br

Turismo Étnico Afro Brasileiro

José convidou você para ir ao evento "EMPREENDEDORISMO E TURISMO ÉTNICO AFRO BRASILEIRO" - sexta, 28 de maio às 13:00.

Evento: EMPREENDEDORISMO E TURISMO ÉTNICO AFRO BRASILEIRO
Data de início: sexta, 28 de maio às 13:00
Término: sexta, 28 de maio às 17:00
Local: Praça Mal. Deodoro, 101 - Centro - Porto Alegre/RS

Para ver mais detalhes e confirmar presença, clique no link abaixo:
http://www.facebook.com/n/?event.php&eid=114941461866819&mid=25484fdG5af316e35a45G856b94G7&n_m=jornalnegritude%40yahoo.com.br

Obrigada,

Polícia Civil Faz Prisões

Polícia estoura mais um ponto de venda de drogas
Ainda nesta quarta-feira policiais civis de Vacaria realizam a prisão de um suspeito de assassinato no bairro Imperial.

Policiais Civis da Delegacia Vacaria, com apoio da DP Campestre da Serra, desenvolveram nesta terça-feira, 12/05, uma operação que resultou na prisão em flagrante de um homem de 34, anos, natural de Bom Jesus, conhecido como Caco.
Segundo informações do delegado, Carlos Alberto Defaveri, há mais de um mês, ele havia passado a ocupar o quarto número 17 do Hotel Rodoviária, localizado nos andares superiores da Estação Rodoviária de Vacaria. A partir daquele local ele passou a operar a venda de crack.
A Polícia Civil vinha monitorando a entrada e saída de usuários, que iam ao local comprar a droga. A movimentação era intensa e por este motivo, a Polícia recebeu o mandado de busca e apreensão, expedido pela Juíza Anelise Boeira Varaschin Mariano da Rocha, da 1ª Vara Criminal.
No meio da tarde, os policiais invadiram o quarto, encontrando consumidores, que estavam comprando a droga, várias pedras de crack, e dinheiro.
Segundo o Delegado Carlos Alberto Defaveri, que conduz as investigações, Caco já havia sido investigado por tráfico de drogas em Bom Jesus. Foi autuado por tráfico de drogas e encaminhado ao Presídio Estadual de Vacaria.

Ainda nesta terça-feira, 11/05, agentes da Seção de Investigações da Delegacia de Polícia de Vacaria, com apoio de Policiais Militares, prenderam o acusado do homicídio de Adilio Barbosa Ferreira, 36 anos, morto na residência dele, localizada na Rua belo Horizonte, 147, Bairro Imperial, no dia 28/04.
No final da tarde, de segunda-feira, 10/05, o suspeito havia fugido de uma abordagem realizada pela Polícia Civil, embrenhando-se e desaparecendo em meio a casas do bairro.
As investigações realizadas pela Polícia após o encontro do cadáver, levaram a suspeitar de um homem, de 25 anos, que ultimamente morava na casa da vítima, e que já possui vários antecedentes criminais, inclusive por estupro, roubos e latrocínio.
O exame de necropsia apontou para morte com um único golpe de facão contra a cabeça de Adílio, e, pela existência de fauna cadavérica, o que leva ao entendimento de que o crime ocorreu entre 8 e 10 dias antes do encontro do cadáver. Segundo informações da polícia, a motivação do crime foi roubar, portanto, trata-se de mais um latrocínio praticado pelo suspeito.
Após expedição de mandado de busca, a Polícia Civil apreendeu um aparelho de som, que havia sido subtraído da casa da vítima e vendido pelo acusado para um morador do mesmo bairro, o que segundo o Delegado Carlos Alberto Defaveri, foi fundamental para o esclarecimento do crime. A prisão ocorreu do suspeito ocorreu por ordem judicial.
De acordo com as informações levantadas no inquérito, a vítima era um trabalhador, que não faltava ao serviço, não tinha antecedentes e havia se separado há três meses, passando a receber em sua residência diversas pessoas do bairro, inclusive o autor do próprio crime, que pernoitava no local.




Rádio Fátima AM (Jornalismo), 12/05/2010, 08h16