Grêmio 1 x 0 Botafogo

Grêmio 1 x 0 Botafogo
Libertadores 2017

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Deputado Federal Pepe Vargas





Audiência constata violação dos direitos humanos

Na audiência pública da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados para examinar agressões praticadas por policiais no conflito entre metalúrgicos e Brigada Militar, ficou definido que a comissão tentará a federalização da investigação, com remessa do processo para a Polícia Federal e acionamento do Ministério Público Federal. O encontro aconteceu na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul, dia 15 de abril. Leia mais.

Mário André Coelho

Para Pepe os movimentos sociais estão sendo criminalizados no RS
Divulgação/Prefeitura Guaporé

Público no autódromo chega a 60 mil por prova
Ministério garante R$ 1,5 milhão para autódromo de Guaporé
O Ministério do Turismo empenhou esta semana R$ 1,5 milhão para o recapeamento do autódromo de Guaporé. Isso significa que a verba está garantida para as obras. Os recursos fazem parte das suplementações orçamentárias encaminhadas pelo governo Lula aos ministérios. O deputado federal Pepe Vargas (PT/RS) comemorou a notícia, pois vinha buscando a verba desde o ano passado. Leia mais.


Crescimento do emprego no país
O presidente do Banco Central, Henrique Meireles, em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, na terça-feira (20), destacou o crescimento do emprego no país. O registro de 266 mil novos empregos em um único mês -verificado em março - equivale ao que se obtinha em anos inteiros até 2003.
Leia mais.


Obras do PAC em Caxias do Sul

Anunciadas em 2007, duas grandes obras do PAC estão em andamento em Caxias do Sul: o sistema de abastecimento de água do Marrecas e a reestruturação do bairro Fátima Baixo. Leia mais.
Divulgação

Agora prefeituras podem encaminhar projetos para o PAC 2
Pela votação de proposta que substitui o fator previdenciário

O deputado Pepe Vargas (PT) reforça que continua trabalhando pela votação da proposta que prevê a substituição do fator previdenciário. O texto está pronto para entrar na pauta da Câmara dos Deputados, porém não há acordo para votação. Pepe lembra que não há consenso nem mesmo entre as centrais sindicais. A proposta prevê a redução do tempo de trabalho e um valor maior na aposentadoria.

Financiamento de móveis para beneficiados do Minha Casa, Minha Vida

O financiamento de móveis para os beneficiados do Programa Minha Casa, Minha Vida, está na pauta de trabalho do deputado federal Pepe Vargas (PT/RS). O objetivo é disponibilizar os recursos para aqueles que estão inseridos no Programa, aquecendo o setor e beneficiando os novos proprietários. A deputada federal Maria do Rosário (PT/RS) também tem trabalhado na viabilização da proposta. Divulgação/Movergs

Proposta visa aquecer o setor e beneficiar os novos proprietários

Audiências

Os primeiros passos foram dados durante as audiências com a secretária nacional de Habitação, Inês Magalhães, e com o superintende da Caixa Econômica Federal (CEF), Milton Kruger. Pepe participou dos encontros, juntamente com o presidente do Sindimóveis de Bento Gonçalves, Gladenir Ferrari e da Movelsul 2010, Marcelo Haefliger. “A partir de agora serão avaliadas as formas de concretizar a proposta”, disse o parlamentar.








Clique aqui.



Gabinete Regional
Av. Júlio de Castilhos, 3658 - CEP 95010-002 - Bairro Cinquentenário, Caxias do Sul, RS - Tel.:(54) 3025.1301

Gabinete Nacional
Câmara dos deputados, Anexo IV, gabinete 545 - CEP 70160-900, Brasília, DF - Tel.:(61)3215.5545 / Fax:(61)3215.2545 - dep.pepevargas@camara.gov.br

Trânsito de Vacaria RS

* Observamos que os motoristas de vacarianos não respeitam a sinalização de trânsito nos trechos da Rua Marechal Floriano com o cruzamento da Rua Júlio de Castilhos deveria haver um controlador de velocidade ou um Guarda Municipal no local. As autoridades deveriam monitorar melhor o trânsito local.

Dia do Ogum



23 de Abril Dia do Pai Ogum

Ogum


Ogum dá aos homens o segredo do ferro.




Na Terra criada por Obatalá, em Ifé, os orixás e os seres humanos trabalhavam e viviam em igualdade. Todos caçavam e plantavam usando frágeis instrumentos feitos de madeira, pedra ou metal mole, por isso o trabalho exigia grande esforço.

Com o aumento da população de Ifé, a comida andava escassa, era necessário plantar uma área maior. Os orixás então se reuniram para decidir como fariam para remover as árvores do terreno e aumentar a área da lavoura.


Ossaim, o orixá da medicina, dispôs-se a ir primeiro e limpar o terreno, mas seu facão era de metal mole e ele não foi bem sucedido. Do mesmo modo que Ossaim, todos os outros orixás tentaram um por um e fracassaram na tarefa de limpar o terreno para o plantio.


Ogum, que conhecia o segredo do ferro, não tinha dito nada até então, quando todos os outros orixás tinham fracassado, Ogum pegou seu facão, de ferro, foi até a mata e limpou o terreno. Os orixá, admirados, perguntaram a Ogum de que material era feito tão resistente facão, Ogum respondeu que era de ferro, um segredo recebido de Orunmilá.


Os orixás invejavam Ogum pelos benefícios que o ferro trazia, não só à agricultura, mas como à caça e até mesmo à guerra. Por muito tempo os orixás importunaram Ogum para saber do segredo do ferro, mas ele mantinha o segredo só para si.


Os orixás decidiram então oferecer-lhe o reinado em troca de que ele lhes ensinasse tudo sobre aquele metal tão resistente, Ogum aceitou a proposta. Os humanos também vieram a Ogum pedir-lhe o conhecimento do ferro, e Ogum lhes deu o conhecimento da forja, até o dia em que todo caçador e todo guerreiro tiveram suas lanças de ferro.


Mas, apesar de Ogum ter aceitado o comando dos orixás, antes de mais nada ele era um caçador, certa ocasião, saiu para caçar e passou muitos dias fora numa difícil temporada, quando voltou da mata, estava sujo e maltrapilho. Os orixás não gostaram de ver seu líder naquele estado, eles o desprezaram e decidiram destituí-lo do reinado.


Ogum se decepcionou com os orixás, pois, quando precisaram dele para o segredo da forja, eles o fizeram rei e agora dizem que não era digno de governá-los, então Ogum banhou-se, vestiu-se com folhas de palmeira desfiadas, pegou suas armas e partiu, num lugar distante chamado Irê, construiu uma casa embaixo da árvore de acocô e lá permaneceu.


Os humanos que receberam de Ogum o segredo do ferro não o esqueceram.
Oriki
Ògún laka aye
(Ogun poderoso do mundo)
Osinmole
(O próximo a Deus)
Olomi nile fi eje we
(Aquele que tem água em casa, mas prefere banho com sangue)
Olaso ni le
(Aquele que tem roupa em casa)
Fi imo bora
(Mas prefere se cobrir de mariô)
La ka aye
(Poderoso do mundo)
Moju re
(Eu o saúdo)
Ma je ki nri ija re
(Que eu não depare com sua ira)
Iba Ògún
(Eu saúdo Ogun)
Iba re Olomi ni le fi eje we
(Eu o saúdo, aquele que tem água em casa, mas prefere banho de sangue)
Feje we. Eje ta sile. Ki ilero
(Que o sangue caia no chão para que haja paz e tranquilidade)
Ase
Axé
Postado por ☆ คℓﻉહહαи∂яα ® às 4/12/2009
Fonte: Blog da Alessandra

Satélite Militar

(( Rússia lança satélite militar ))
http://inteligencia brasileira. blogspot. com

Ficha Limpa

PORQUE SERA QUE NAO SAIU NO JORNAL NACIONAL .... e sequer foi manchete de jornal!!!!!

1 MINUTO DE SILÊNCIO!

Não é pelas mortes causadas pelas chuvas,
mas sim para o povo brasileiro.

Ontem os deputados federais
mostraram a cara e não votaram

o projeto de lei FICHA LIMPA.

Para quem não sabe, ontem foi rejeitada a votação, na Ordem do Dia
da Câmara Federal, o Projeto de Lei FICHA LIMPA,
que impede a candidatura a qualquer cargo eletivo,
de pessoas condenadas em primeira ou única instância

ou por meio de denúncia recebida em tribunal

– no caso de políticos com foro privilegiado –

em virtude de crimes graves como:

racismo, homicídio, estupro, tráfico de drogas
e desvio de verbas públicas.

A IMPRENSA FOI CENSURADA E ESTÁ IMPEDIDA DE DIVULGAR!


PORTANTO, VAMOS USAR A INTERNET
PARA DAR CONHECIMENTO AOS OUTROS
198.000.000 DE BRASILEIROS

QUE OS DEPUTADOS FEDERAIS TRAÍRAM
O POVO!!!

Folha Online

20/04/2010 -

Folha Online -
BERNARDO MELLO FRANCO



Gilmar Mendes passa por saia-justa em sabatina transmitida pela internet


Às vésperas de deixar a presidência do STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro Gilmar Mendes passou por uma "toga-justa" transmitida ao vivo pela internet. Na última sexta-feira, ele participou de sabatina promovida pelo YouTube, o portal de vídeos mais acessado do mundo. O que era para ser um balanço dos dois anos em que chefiou a corte se transformou num bombardeio de perguntas incômodas, muitas em tom acusatório, sobre polêmicas que marcaram sua gestão.


As questões foram enviadas por internautas e escolhidas em votação, sem interferência do STF. Durante 42 minutos, Mendes teve que ouvir críticas e provocações lidas no ar por uma apresentadora da TV Justiça. Foi chamado de "uma das vozes mais contundentes da direita conservadora" e até de "coronelzinho", numa referência à atuação política de sua família em Mato Grosso.
O tom de constrangimento surgiu logo na abertura, quando a locutora informou que não citaria "textos chulos, às vezes até pornográficos e com ofensas" contra o ministro.

Em seguida, anunciou seis perguntas sobre o tema mais votado: os dois habeas corpus que ele concedeu ao banqueiro Daniel Dantas, alvo da Operação Satiagraha da Polícia Federal, em 2008. Segundo ela, as questões foram agrupadas para evitar uma entrevista "só de um assunto".
O internauta que se apresentou como "Fonjic" afirmou que o STF "se autodestroi e cai em descrédito distribuindo habeas corpus a banqueiros corruptos".


Outro participante, identificado como "marioitalo", questionou a segunda decisão de Mendes em favor de Dantas: "O senhor recusou como prova a entrega, transmitida em rede nacional de TV, de R$ 1 milhão a agente da PF. Qual prova aceitaria para manter o banqueiro condenado a dez anos de prisão na cadeia?"


O ministro, visivelmente surpreso, voltou a criticar o delegado afastado da PF Protógenes Queiroz e o juiz Fausto de Sanctis. "Certamente o Brasil ainda vai saber muitos fatos sobre este episódio."


Em outro momento, Mendes foi acusado de "eleger e reeleger pessoas de confiança para beneficiar sua família" em Diamantino (MT). Rebateu no mesmo tom, apontando suposto envolvimento de um rival do clã com o crime organizado.


O ministro ainda foi cobrado por fazer suposta "denúncia vazia de grampo" contra a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e pelo número de entrevistas que concedeu. "Não seria melhor para a imagem do STF que o seu presidente falasse só nos autos?", perguntou "Diego". "Não sei o que é para o Diego o conceito de voz de direita conservadora. (...) O que é falar nos autos, quando se tem uma missão institucional?", retrucou.


Apesar dos momentos de desconforto, Mendes se disse satisfeito ao fim do programa. "Acho extremamente importante que nós possamos ter este diálogo", disse ele.


Ontem a sabatina já contava mais de 8.000 exibições, mas não aparecia na capa do canal oficial do STF no YouTube.


------------ --------- --------- --------- --------- --------- --------- --------- --------- ---


Assista o vídeo:
Ministro Gilmar Mendes responde perguntas feitas pelo YouTube
http://www.youtube. com/watch? v=Yt1tnv5p30I&feature=player_ embedded


------------ --------- --------- --------- --------- --------- --------- --------- --------- ---


De: http://www1. folha.uol. com.br/folha/ brasil/ult96u722 989.shtml
|



"Quanto o de baixo se move o de cima cai"

NATA de Guarulhos
JORNALISTA
Soluções Integradas em Comunicação
Fale Comigo:11-6123- 4265
11-8749-6744

Inclusão do Esporte

Jornal Correio Brasiliense - 19/04/2010

A inclusão pelo esporte




Alexandre Braga
Africanista, é membro da União de Negros pela Igualdade (Unegro)
bragafilosofia@ yahoo.com. br

A cultura foi por onde o negro mais conseguiu escoar sua produção, mostrar capacidade e talento, além de servir como principal vitrine para, no jogo civilizatório, elevar a sua autoestima. Quanto a isso, não restam dúvidas. A cultura negro-africana está impregnada na alma do povo brasileiro. Mas foi no esporte, por meio dele, que os negros tiveram verdadeira ferramenta de ascensão social ou que pelo menos lhes possibilitaram vislumbrar horizontes para além das mazelas cotidianas, superando as expectativas de manutenção da pobreza, que significativas vezes eram quase hereditárias. O esporte na comunidade negra tem função estratégica bem diferente do que nas camadas burguesas ou mais endinheiradas da sociedade. Nestas, o esporte é usado como instrumento estético, de embelezamento e proteção contra o envelhecimento natural do corpo numa repetição da Antiguidade clássica. Naquelas, o esporte foi descoberto e declarado como rota para a superação da exclusão social e racial, em que a tonalidade preta da cor da pele era indício de garra, virilidade, condicionamento físico, porém de forma guetizada e recheada de tantos estereótipos como de aberrações que entraram para a história. A bobagem de Hitler, por exemplo, que creditava loas a uma raça ariana superior, caiu por terra numa vitória vinda dos pés de Jesse Owens. O antilope de ébano, como ficou conhecido por sua grande velocidade, saiu da bacia do Mississipi, no sul dos Estados Unidos — onde foram cometidas muitas atrocidades em nome do preconceito racial contra os negros — e veio a ganhar quatro medalhas de ouro na Olimpíada de Berlim, em 1936, nos 100m rasos, nos 200m, revezamento 4X100m e salto em distância, causando a irritação de Hitler e derrotando sua propaganda nazista de superioridade da raça ariana. O desempenho dos africanos e afrodescendentes em determinados esportes que requerem força e velocidade despertou o interesse do mundo e das pessoas que estudam o fenômeno esportivo. Mas, apesar disso, durante muito tempo, o negro ficou estigmatizado nessas modalidades, estabelecidas por discursos científicos que o naturalizaram com habilidades corporais a priori. Essa imagem "natural" produzida do atleta negro alude a outro debate, o da diferença, presente também em outros importantes setores da sociedade como emprego, educação, convivência social e atuação política, ambas moldadas pelo preconceito racial amplamente apoiadas no discurso filosófico, pseudocientífico e reforçadas pelo aparato ideológico.

Com as mudanças trazidas pelas atitudes e valores do século 21, tais diferenças começam a se dissipar. No entanto, a grande visibilidade que os atletas negros e negras têm em determinados esportes é fruto não de oportunidades democráticas, até porque somente agora elas começam a funcionar de fato, mas de habilidades pessoais construídas numa enorme capacidade de superação das mais penosas dificuldades. A ocidentalizaçã o da maneira de ser e ver das pessoas, ou seja, macho, branco, católico, heterossexual se espraiou e se difundiu para grande parte das sociedades mundiais, enquanto uma concepção de alteridade foi atribuída para aqueles que fugissem a esses padrões preestabelecidos e, como consequência, remetidos a lugar diminuto no cenário social.Agora, no limiar dos preparativos da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, podemos dar um salto civilizatório importantíssimo para colocar o Brasil entre os 10 mais do esporte mundial, com a inserção produtiva da massa de desempregados nas obras desses eventos, melhorar a prática estruturada da atividade física e aumentar significativamente nossa presença no esporte de alto rendimento no Brasil e no exterior. Isso, é claro, para todos e todas independentemente da cor, credo, orientação sexual, etnia, gênero, ou time de preferência.

__._,_.___

Pesquisa Eleitoral

PSDB fez auditoria na pesquisa Sensus
PSDB fez auditoria na última Pesquisa Sensus e atestou não haver fraude ou irregularidades. O cientista político Fabrizio Tavoni, contratado pelo PSDB, que fez a auditoria confirmou ao Jornal Folha de São Paulo não haver fraude ou irregularidades na Pesquisa. Confira abaixo
Carceroni - 19 de Abril 2010

--------------------------------------------------------------------------------

Caro Carceroni,


Enviando para você o que enviei hoje para a imprensa:



“Seguem (a) a declaração à Folha de São Paulo e (b) o parecer após a conclusão dos trabalhos na Sensus do Representante do PSDB, Fabrizio Martins Tavoni, atestando não haver fraude ou irregularidades na Pesquisa realizada e divulgada pela Sensus, após 11 horas e 30 minutos de conferências dentro deste Instituto.



Favor observar que, na declaração à Folha, é citado:



“À Folha, o cientista político Fabrizio Tavoni, contratado pelo PSDB, disse que não havia indícios de fraude.”



No parecer do Representante do PSDB, é citado que:



“...os dados digitados foram iguais aos divulgados. ...Dando por finalizado esse trabalho.”



Atenciosamente”





Ricardo Guedes
Sensus
R. Grao Para 737 - 4º andar
Belo Horizonte - MG - Brasil
Tel.: 55-31-33042100
ricardo@sensus. com.br
www.sensus.com. br



--------------------------------------------------------------------------------





16/04/2010 - 21h30

PSDB aguarda sete horas para ter dados da Sensus



da Agência Folha, em Belo Horizonte
da Reportagem Local

Mesmo com uma autorização expedida pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), dois representantes do PSDB tiveram que esperar por sete horas para ter acesso aos questionários da última pesquisa presidencial realizada pelo Instituto Sensus.
Mesmo assim, o partido reclama que o instituto não autorizou a cópia dos questionários ou a gravação dos dados em um pen-drive. Antes de liberar a consulta na sede do instituto, em Belo Horizonte, a direção do Sensus convidou PT, PV e PSB para acompanhar a abertura dos dados aos tucanos. Apenas o PT foi ao local.
A pesquisa apontou empate técnico entre José Serra (32,7%) e Dilma Rousseff (32,4%). O PSDB entrou com representação na quarta-feira contra a pesquisa. Anteontem, teve autorização para checar os 2.000 questionários.
À Folha, o cientista político Fabrizio Tavoni, contratado pelo PSDB, disse que não havia indícios de fraude. O trabalho entraria pela noite. Ricardo Guedes, diretor do instituto, disse que chamou os partidos para dar transparência ao ato.
Ao final, o presidente do PT-MG, Reginaldo Lopes, disse que o questionamento do PSDB era "absurdo" e que pode pedir a abertura da pesquisa do Datafolha de março. "Fizemos várias pesquisas para ver o cenário de Minas na mesma data em que o Datafolha, e em Minas deu 31% a 33% para o Serra. O Datafolha diz que Minas deu 40% a 25%."
Na pesquisa Datafolha feita em 25 e 26 de março, Serra obteve 40% contra 24% de Dilma na região Sudeste (SP, RJ, ES e MG). O último levantamento por Estado feito pelo instituto foi de 14 a 18 de dezembro de 2009. Em MG, Serra ficou à frente, com 39% contra 20%.

--------------------------------------------------------------------------------

Declaração manuscrita e assinada pelo Representante do PSDB



--------------------------------------------------------------------------------



__._,_.___
Anexo(s) de CARLOS ALBERTO HONORATO DA SILVA

2 de 2 arquivo(s)

Patrimônio Histórico

Olá Maria Luiza
Li sua resposta ao e-mail do Ernani. Gostei muito de suas palavras, pois ajudam a refletir sobre o que as igrejas pentecostais principalmetente as neo pentecostais estão fazendo com os nossos negros, principalmente com os nossos negros(as) velhos(as) que cansados de uma vida de constrangimentos, privações e equívocos por pertencer a esta etnia e ainda da violenta ignorância não só dos que se dizem "pais de santo", mas daqueles que depois de usufruirem de toda uma economia de um terreiro, se convertem a pastor, e usam todo o connhecimento adquirido deturpadoramente, para mal dizer a Cultura Negra. É brabo ter que assistir a dita " conversão" ou pior ver "eles" darem um ultimato para as pessoas com o "Dia D" ou seja o dia da decisão, aqui no Rio Grande do Sul está acontecendo um movimento que eu considero terrível, estão preparando um evento em que as pessoas são totalmente da ceita "x" ou são do demônio.Muitas pessoas vão seduzidas pela possibilidade de cura, sair do desemprego, e até mesmo garantir sua vaguinha no céu, como estas eu já ouvi muito.
Mas pergunto o que pode ser feito para que as pessoas ao mínimo respeitem a cultura alheia?, pois existem até livros de um conhecido homem que se diz bispo desta igreja, maldizendo a cultura negra. O que fazer quando negras e negros nos seus 40, 60 e até 80 anos de idade convertem-se a algo que quer terminar com a sua raíz, que desconsidera todo o seu passado, toda a sua ancestralidade, ? As vezes, nas conversas que tenho com negros e negras destas ceitas, ou cultos percebo que até parece que o direito a dúvida e a crítica é solicitar permissão para o pecado ou ser o próprio pecado em pessoa.
Sou professora de Ensino fundamental séries iniciais, trabalho como alfabetizadora há 10 anos, tenho 27 anos e a cada dia que passa, presencio diferentes formas de segregar o outro, porém a que mais me assusta é a religiosa, pois a fé (segundo alguns intelectuais não negros) não permite dúvidas e é aí que os nossos negros e negras estão sendo pegos. Já ouveram até situações que me senti impotente em relação a isso, contudo, não desisto de lutar e de me reafirmar todo tempo como NEGRA.
Axé
Cristiane Gomes


--------------------------------------------------------------------------------

De: Maria Luiza Negreiros Martinez
Para: afrodescendentesant os@yahoo. com.br
Enviadas: Sábado, 17 de Abril de 2010 3:50:23
Assunto: RE: Defesa do Patrimônio Historico

PORQUE O MOVIMENTO NEGRO É TÃO FECHADO?

EU ACREDITO QUE A RELIGIÃO, A POLITICA, A MAÇONARIA NO BRASIL ESTÃO FAZENDO ISTO. AS IGREJAS ESTÃO TIRANDO OS NEGROS DO CULTO AOS SEUS ANCESTRAIS, FAZENDO COM QUE O PATRIMONIO CULTURAL DA RAÇA NEGRA VÁ DESAPARECENDO AOS POUCOS. A POLÍTICA COMPRA AQUELES NEGROS QUE DE ALGUMA FORMA CHEGAM PERTO DO PODER. E A MAÇONARIA COMO SEMPRE DOMINA TUDO. E ENFIM O MOVIMENTO NEGRO QUE AINDA RESTA É SUFOCADO E NINGUÉM OUVE FALAR DELE. O VERDADEIRO CLAMOR DOS NEGROS ESTÁ NAS CLASSES MENOS PRIVILEGIADAS, SEM CHANCES DE QUEBRAR A CASCA DE SUA CLAUSURA.

MOVIMENTO NEGRO NAS IGREJAS EVANGÉLICAS - por Ernani Francisco da Silva

Foi a partir do centenário da abolição da escravatura que o movimento negro no Brasil, depois da repressão, começou a sair dos muros das universidades e dos congressos e seminários e mostrar a sua cara negra. A Igreja Católica lançava a campanha da fraternidade: “Ouvi o clamor deste Povo”, com a temática Negra; neste período também o movimento negro começou a buscar a unidade para uma grande marcha,as Igrejas protestantes tradicionais abriram seus templos para a questão negra, a Igreja Metodista cria o Ministério de Combate ao Racismo, é criado a CENACORA - Comissão Nacional de Combate ao Racismo, ligada ao CONIC ( Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil), nas Igrejas que não pertencem ao CONIC como as Igrejas Batistas(Tradiciona is e Independentes ), os Metodistas Weslyana e Livre, surgem grupos e organizações especifica na questão negra. Até nas Pentecostais surgem um significante mover do espírito como Missões Quilombo, COMOVI, e outros grupos, diferente das igrejas históricas onde a preocupação da questão negra partiu de lideranças ( Bispos, Pastores,Padres, Reitores, Professores, etc..) nas Igrejas pentecostais esse despertamento vem do Povo: Surgem grupos no Rio de Janeiro( Assembléia de Deus) em São Paulo(O Brasil Para Cristo, Assembléia de Deus, Quadrangular) no Sul, no Nordeste, aqui a li vai surgindo novos grupos, um movimento de baixo para cima. O surgimento desses grupos e organizações no seguimento evangélico já nos faz pensar em um Movimento Negro Evangélico se consolidando no Brasil.

O Negro Evangélico
Diferentemente do catolicismo o negro evangélico é realmente fechado para qualquer aproximação com a religião dos seus antepassados, o negro evangélico não aceita qualquer ligação com os cultos afro-brasileiros, por achar que essas crenças são coisas do demônio. Mas para compreendermos melhor esse comportamento do negro evangélico devemos fazer algumas considerações históricas do protestantismo brasileiro, analisando esse protestantismo por algumas classificações, mesmo porque seriamos muito simplista se não consideramos as grandes diferenças que existe dentro desse protestantismo. achamos melhor classifica-lo de protestantismo histórico, pentecostal e neopentecostal:

O Negro no Protestantismo Histórico
O Protestantismo Histórico é composto pelas primeiras Igrejas ( denominações ) que chegaram no Brasil através dos missionários estrangeiros: Congregacionais, Batistas, Presbiterianos, Metodistas, Luteranas, Anglicanas. Essas Igrejas chegaram no Brasil no período da escravidão e tiveram entre seus lideres: defensores da escravidão, omissos, e abolicionistas.
Os defensores da escravidão - na sua maioria eram os missionários que vieram do sul dos Estados Unidos, ainda com ressentimentos da derrota da guerra da Secessão contra o Norte dos Estados Unidos pela libertação dos escravos, esses missionários sulistas tinham a escravidão como instituída por Deus, baseado em fatos teológicos que o povo negro eram da descendência de Cam filho de Noé, amaldiçoado para ser escravos dos escravos:
Os Omissos – Esta era a posição da grande maioria dos históricos a respeito da escravidão negra, também defendia a sua posição teologicamente, afirmando que a Igreja não devia interferir no Estado, na política. Que o seu compromisso era com o “espiritual”, a Igreja devia estar sujeita a toda autoridade constituída, baseado na carta de Paulo aos Romanos capitulo 13.
Os Abolicionistas – Estes tiveram presentes em quase todas as denominações históricas, eram em sua maioria missionários do norte dos Estados Unidos, europeus, e alguns convertidos brasileiros. E eram em numero muito pequeno.um dos exemplos mas notável foi o Pastor abolicionista presbiteriano Eduardo Carlos Pereira que publicou em 1886 um folheto criticando duramente os defensores da escravidão nas Igrejas e no final da sua publicação ele pede aos crentes para libertarem os seus escravos: “Confesso que grande é a minha vergonha e grande a confusão da Igreja de Cristo no Brasil, ao ver incrédulos, pelos simples amor á humanidade, abrirem mão de seus escravos; entretanto os que professam fé no redentor dos cativos não rompem as ligaduras da impiedade, nem deixam ir livres os oprimidos! Leitor, se acaso vires alguém incrédulo ler este artigo, eu te peço para honra da Igreja de nosso Senhor no Brasil, que não deixe seus olhos percorrer este parágrafo”.
Além de Pereira, teve também o Metodista Daniel P. Kidder, o Presbiteriano James C. Fletcher.

O Negro nas Igrejas Pentecostais:
As Igrejas Pentecostais são as denominações que chegaram no Brasil com o movimento missionário Norte Americano da rua azusa, após as Igrejas históricas, também trazidas por missionários estrangeiros. Tem como característica o batismo com o Espírito Santo, a cura de enfermidades no nome de Jesus, expulsão de demônios,e os milagres. Os cultos são animados com muitos cânticos e são festivos. As principais Igrejas Pentecostais são: Assembléia de Deus, o Brasil Para Cristo, Congregação Cristã do Brasil, evangelho Quadrangular, Igreja Unida. É nas Igrejas Pentecostais onde estão a maioria dos negros evangélicos. Os negros Pentecostais encontraram nestas Igrejas tudo aquilo que eles precisavam para vencer do preconceito ao auto-estima: “agora sou um crente, não pratico a macumbaria e sou aceito pelos brancos meus irmãos que me diz que sou um negro diferente dos outros, um negro de alma branca”.
Quando o movimento Pentecostal chegou no Brasil ( assim como os evangélicos Históricos) juntamente com o Evangelho eles trouxeram a cultura ocidental com seus valores e costumes, até pouco tempo ele era totalmente alheio a qualquer assunto que não fosse das “coisas lá de cima”, “os valores e a cultura ocidental são divinos modelos para todos os povos e as outras culturas não são de Deus, são do diabo como a cultura Afro.” Toda essa didática da Igreja juntamente com a ideologia do branqueamento na sociedade o negro Pentecostal tende a cada dia se afastar de qualquer coisa que lembre seu povo, sua cultura se distanciando cada vez mais da sua identidade”.
O Negro nas Igrejas Neopentecostais
As Igrejas Neopentecostais sugiram a partir dos anos setenta suas principais denominações São: Igreja Universal do Reino de Deus, Renascer em Cristo, Comunidades da Graça, existe uma grande quantidade de outras pequenas comunidades. O que diferenciam os Neopentecostais dos Pentecostais e Históricos além da data do seu surgimento é alguns aspecto teológicos e doutrinários, que essas Igrejas trouxeram para o cenário evangélico brasileiro, como: tolerância na maneira de se vestir, no cabelo, nos esportes, introdução da dança nos cultos, diversidade de ritmos nas musicas. Uma das características mais marcante nessas Igrejas são algumas doutrinas trazidas por elas do ocidente como: A Batalha Espiritual, A Doutrina da Prosperidade, a Doutrina das Maldições Hereditárias, e outras doutrinas como o Dente de Ouro, e Cair Pelo Poder do Espírito. Como existe uma forte ligação dos Neopentecostais com os Pentecostais essas doutrinas já são comuns em muitas Igrejas Pentecostais.
As igrejas Neopentecostais alem de reforçar o que os Históricos e os Pentecostais já tinham feito na demonização da cultura do negro, eles trouxeram novos pontos teológicos preocupantes que revelam fortes indícios de racismo. Sem perceber os neopentecostais estão trazendo velhos conceitos racistas grandemente enraizados na cultura do sul dos Estados Unidos que no passado usavam a Bíblia para justificar a escravidão e a inferioridade do povo negro. Hoje sutilmente através da doutrina das maldições hereditárias e da batalha espiritual essa velha tendência chega em nossas Igrejas. Na doutrina das maldições hereditárias o povo negro é considerado uma raça maldita, para que o negro se livre desta maldição( aceitar Jesus não é suficiente) é necessário que ele faça uma espécie de cura interior se desvinculando de todo os seus antepassados ou seja não sendo mais negro. Qualquer relação que ele venha ter com a sua cultura poderá trazer de volta as maldições. Na Batalha Espiritual o caso parece ser mais serio para o negro, se olharmos cuidadosamente nos livros que tratam do assunto (principalmente dos E.U.A traduzido para o português. Ver o Livro: Este Mundo Tenebroso, de Frank E. Peretti – Editora Vida) veremos que o exercito de Deus são todos brancos e louros e o exercito do diabo são todos pretos e negros. Conteúdos muito sérios que vão penetrar no inconsciente das pessoas influenciando nos seus comportamentos, trazendo conseqüências serias para a saúde da Igreja Evangélica Brasileira.

Grupos e Organizações nas Igrejas Evangélicas:
Históricas, Pentecostais e Neopentecostais:
Cenacora (Comissão Ecumênica Nacional de Combate ao Racismo), Grupo de Reflexão Teológica, Teólogos Negros, AGAR (Sociedade Teológica de Mulheres Negras), Coral de Resistência de Negros Evangélicos, Ministério de Combate ao Racismo da Igreja Metodista, o Grupo de Combate ao Racismo da Igreja Batista (Centenário, Duque de Caxias, Rio de Janeiro). Fórum de Mulheres Cristãs Negras de São Paulo, Projeto Palmares da Igreja Batista – SP.
Entre os Pentecostais e neopentecostais temos a Sociedade Cultural Missões Quilombo, Negros Evangélicos do Rio de Janeiro, Ministério Azusa, Gevanab – Grupo Evangélico Afro-Brasileiro, Negros Evangélicos de Londrina.

Atitudes racistas nas Igrejas:
Um pastor negro, membro de uma respeitada denominação no País, guarda alguns atenciosos bilhetes anônimos que andou recebendo com as cordiais palavras: “Lugar de macaco não é no púlpito ; é na bananeira!”.
Num seminário para casais o palestrante ariano soltou categoricamente: “jamais permitirei que minha filha se case com um negro”. Para o desespero dos participantes, havia um casal inter- racial presente.
Um certo pastor consentiu o casamento de sua filha com um negro nas seguintes condições: que se tivesse um filho. Se passasse disso, poderia ver problemas “raciais”entre as crianças.
Um Pastor negro Pentecostal, ouviu a seguinte afirmação de um pastor branco: “O negro não pode pregar porque tem o nariz chato conforme ensinamentos bíblicos”.

Pentecostalismo e a Identidade Negra: Uma Mistura Impossível?
Faça uma experiência: diga a palavra “crente” ou “pentecostal” para um brasileiro preocupado coma consciência negra, tipo militante do movimento negro. Ele é bem capaz de fazer careta. Depois é provável que ele vai falar para você que este movimento religioso que se chama “pentecostalismo” - ainda um dos movimentos sociais maiores do País, senão do continente – é um grande obstáculo ao processo de conscientização e assunção da negritude no Brasil. “Infelizmente,” falou recentemente para mim um desses preocupados, “quando o negro se torna crente, e ainda pior quando se torna crente pentecostal, ele abandona sua identidade como negro.” Uma outra militante nos movimentos negros foi além. “É impossível trabalhar com o crente. Eles estão bem fechados para questão racial. Nem querem saber.” E num depoimento até mais radical ainda: “Olha só: eu chamo os pentecostais de nazi-pentecostais. Porque eles querem praticar o genocídio no povo negro, eliminando a fonte da identidade do negro, a religião dele, as religiões africanas. Eu te digo: eles querem acabar com o negro no Brasil.”

Não é para surpreender, dados pareceres como estes, que a Benedita ( Benedita da Silva, negra, Vice Governadora do Estado do Rio de Janeiro, e Evangélica Pentecostal ) tenha encontrado no movimento negro uma certa, digamos, ambivalência a respeito da sua identidade duradouramente evangélica. Não deixa de ser significativo, no meu ver, por exemplo, que normalmente quando a Benedita é entrevistada pela imprensa do movimento, a sua vida espiritual – de maneira distinta de uma figura como, por exemplo a Mãe Stella – fica quase estudiosamente evitada.

O movimento negro tem, obviamente, uma longa historia de constrangimento com o Cristianismo como um todo. A identificação das religiões de origem africana como fonte de identidade e orgulho negro, e do cristianismo como a religião comprometida com a escravidão, a Europa e o branqueamento, tem gerado uma certa cautela na parte dos ativistas negros em relação tanto ao protestantismo quanto ao catolicismo. As tentativas na última década de uns segmentos da Igreja Católica e da Igreja Metodista de lidar abertamente com as questões de racismo e da identidade negra têm, é claro, amenizado um pouco a opinião do movimento negro. Mas os ataques vociferantes dos pentecostais – seja os mais tradicionais como Assembléia de Deus, Congregação Cristã, Casa da Benção, e Deus é Amor, seja os que se chamam de “neopentecostais”, como a Igreja Universal do Reino de Deus ou Renascer em Cristo – contra a religião afro continuam a garantir a animosidade do movimento contra eles.

Este antagonismo mutuo é, no mínimo, infeliz, não só porque o pentecostalismo é tão importante demograficamente ( estimativas conservadoras da população pentecostal são da ordem de vinte milhões de fieis ), mas também porque tantos pentecostais são, de fato, negros, A evidência estatística disponível sugere que os negros estão se convertendo ás Igrejas Pentecostais entre duas e três vezes mais freqüentemente que eles estão se integrando nas Igrejas Protestantes históricas. Talvez não seja, então uma tarefa inteiramente acadêmica indagar até que ponto o retrato do pentecostalismo como irremediavelmente corrosivo da identidade negra seja uma imagem bem satisfatória ou completa da religião. Começarmos por algumas anomalias que chamam atenção. Seria possível, só para começar, entender a identidade pentecostal da Benedita como algo fora de uma pura aberração? Como interpretar a sua própria insistência, feita numa entrevista publicada o ano passado, de que “não é porque eu sou pentecostal que sou menos consciente de ser negra; de fato, sendo pentecostal faz com que eu sou mais consciente ainda de ser negra”? Como começar a entender que não uma, mas duas vezes ainda em 1996 a Folha Universal tem publicado reportagem na primeira página sobre o racismo no Brasil? Como pensar a respeito as várias tentativas na área pentecostal, como a de Missões Quilombo, da Igreja o Brasil Para Cristo em São Paulo, de articular a questão racial?
Como, por exemplo, lidar com a colocação de um certo Pastor Paulo, da Igreja Wesleyana Metodista em Londrina, Paraná, de que “tem um numero grande de novos convertidos que tem a certeza que precisa criar uma igreja negra, pentecostal e afro-brasileira”? Como , enfim, compreender mais do que superficialmente a atração patente dos negros pelo pentecostalismo?

Agora, o meu objetivo não é deixar perguntas como estas nos levarem a conclusão rápidas, muito menos chegar á conclusão ingênua e incorreta que o pentecostalismo deve ser vista como reduto de consciência étnica ou racial. De jeito nenhum. A minha idéia é de deixar tais exemplos servirem como estimulo a uma indagação mais profunda na relação complexa e contraditória entre, de um lado, a identidade e o pensamento pentecostais, e, do outro, a identidade e pensamento étnico-racial- negros.
Quando fizemos isto, quero sugerir, o quadro que encontramos é longe de ser simples. A placa na porta do pentecostalismo não tem como legenda nem “etnicidade proibida aqui”, nem “os negros, unidos, jamais serão vencidos”. Aplaca, acredito, não tem legenda, inquisição mais profunda que estou sugerindo significaria que pessoas preocupadas com a consciência racial e o racismo no Brasil fariam bem de bater naquela porta e passar por ela – e começar um dialogo maior com o que é, afinal, uma das forças sociais mais importantes do Brasil atual. As evidencias preliminares que tenho sugerem, pelo menos para mim, que de fato existe mais espaço potencial para um tal dialogo do que geralmente tem sido concebido desejável ou possível.

Fonte: http://www.mquilomb o.hpg.ig. com.br/sociedade /28/index_ int_5.html




╰✿╮☆Maria Luiza Negreiros Martinez☆╰✿╮

Professora e Bacharel em Direito

Liberdade se toma....não se recebe
Dignidade se adquire...não se concede.

(Éle Semog, 1979)

Poeta Negro


--------------------------------------------------------------------------------

From: afrodescendente@ yahoo.com. br
To: fduarte1969@ yahoo.com. br
Subject: Defesa do Patrimônio Historico
Date: Fri, 16 Apr 2010 15:10:37 -0300





Patrimônio cultural e ambiental centraliza debates em seminário



16 de abril de 2010



“Proteger o patrimônio natural não se limita à preservação ambiental, mas também a utilizá-lo de forma equilibrada para o desenvolvimento sustentável das comunidades”. A posição foi defendida pelo oceanógrafo e gestor marítimo da Laje de Santos, Marcos Buhrer Campolin, durante o ‘1º Seminário sobre o Patrimônio Cultural’, no Teatro Guarany (Centro Histórico). Iniciado na quarta-feira, o evento reuniu ontem profissionais de diversas áreas. Campolim traçou um panorama dos biomas brasileiros como a Mata Atlântica, que ainda resguarda 9% da biodiversidade original, APAs (áreas de proteção ambiental) no litoral paulista, além do Parque Estadual Japuí/Xixová e do Núcleo Itutinga/Pilõ es, reservas ecológicas. “É importante conscientizar as comunidades sobre o assunto”.

O tema Projeto Remangue foi abordado pelo biólogo e professor da Unisanta Fábio Giordano. O ciclo de palestras foi encerrado com o tema “O patrimônio arquitetônico e a cidade – a preservação e a renovação’.

Na abertura do evento, quarta-feira, houve apresentação do Quarteto de Cordas Martins Fontes e lançamento da ‘Cartilha do Patrimônio Cultural’, produzida pelo Condepasa (Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Santos).

********

Associação de Defesa da Comunidade Negra e Sambista

Em termos de Patrimônio da Cultura Negra de Santos, parte do todo do Patrimônio Cultural Brasileiro, na condição de Produtor de Cultura Negra da Baixada Santista, pós realização do 1º Seminário do Patrimônio Cultural, vejo como momento de oportunidade indispensável para expor aos participantes do evento, como esta ocorrendo o processo de construção da Cidadania do Negro no Brasil que tem a frente o Estado Brasileiro que ainda não aceita a profissionalização da atividade como participante no processo Político, Econômico, Cultural e Social.

Informações que apresentarei em vários dias para não confundir e visa responder a pergunta que me foi solicitada por importante membro de preservação da história do Brasil a qual foi a seguinte:

O porque o movimento negro é tão fechado?

Excelente pergunta para deixá-los interados sobre a realidade que o Estado Brasileiro trata o assunto, nesta época que o Estado de Direito decidiu se envolver.

Primeiro agradeço o respeito de todos participantes do evento que tive a honra da atenção e faço todas as apresentações tendo ao lado o Prefeito João Paulo Tavares Papa, o Secretário Municipal de Cultura Carlos Pinto e o José Manoel Costa Alves presidente do Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico de Santos o qual tenho a honra de participar junto, no Conselho Municipal de Cultura, o que faço como representante dos Segmentos de Promoção e Produção Cultural.

Solicito que clique na figura abaixo aguardem carregar para inicialmente, terem conhecimento o porque solicitei a foto.

Luiz Otávio de Brito

Presidente

Produtor de Cultura Negra








__._,_.___

Brasilia

Brasília, segunda-feira, 19 de abril de 2010



Bom dia,

Encaminho para vosso conhecimento, sinopse das notícias veiculadas nos principais meios de comunicação do Brasil.



Nacionais:



- Construção acelerada. Em três anos, o número de construtoras com receita superior a R$ 1 bilhão passou de uma para oito e o lucro médio das abertas cresceu 85,2% em 2009. As projeção para este ano são animadoras; (1)

- Restrição ao cigarro reduz internações hospitalares, diz estudo. Foram analisados estudos internacionais que descreviam proibições legislativas ao fumo; (2)

- Governo afirma que vacinou 80% das crianças contra a gripe. Em menos de 2 meses, campanha de vacinação já aplicou 23,5 milhões de doses em todo o País. (2)



Políticas

- O PSB negocia com o PT apoio em cinco estados para dar por encerrada a discussão da candidatura própria e declarar adesão à chapa de Dilma Rousseff (PT) na disputa pela Presidência da República; (3)

- Dilma Rousseff diz que Serra gaúcha pode crescer junto com a exploração do pré-sal Pré-candidata petista palestrou para empresários em Caxias do Sul; (3)

- Campanha de Dilma cria conselho político com partidos aliados

- Dilma ironiza 'novo estilo da oposição'. A pré-candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, ironizou os elogios que seu adversário na campanha política deste ano, José Serra (PSDB), fez ao Bolsa-Família. "Não quero polemizar com ele, mas acho interessante esse novo estilo da oposição, de tentar passar por aquilo que não foi nos últimos sete anos e meio", reagiu a ex-ministra- chefe da Casa Civil neste sábado, em Porto Alegre, ao ser provocada pelos repórteres a comentar as sucessivas declarações do tucano, que promete manter e ampliar o programa de transferência de renda do governo de Luiz Inácio Lula da Silva. "Se apoiassem tanto o nosso governo, por que não apoiaram antes?", questionou a petista. "É só isso que eu pergunto"; (5)

- O comando da campanha presidencial do PT inaugura na segunda-feira um conselho político para discutir a estratégia de campanha de Dilma Rousseff para as eleições de outubro. O grupo será formado pelos presidentes dos partidos que já formalizaram apoio a Dilma: PMDB, PC do B, PR, PDT e PRB; (4)

- Nesta segunda-feira, 19, às 15 horas , a Dilma Rousseff lançará o seu blog pessoal e seu perfil pessoal nas redes sociais Orkut e Facebook. Dilma divulgará o endereço de seu blog via seu twitter e identi.ca pessoal @dilmabr, 40 minutos antes; (6)



- Costa vai disputar Senado pelo PT de Pernambuco. Anúncio da candidatura do ex-ministro da Saúde foi feito pelo presidente nacional do partido. (2)



Esportes:

- Neymar dá novo show e Santos está na final do Campeonato Paulista. Time venceu o São Paulo por 3 a 0 na Vila Belmiro e agora enfrenta o Santo André na grande decisão; (2)

- Botafogo se vinga do Fla e conquista o título Carioca. Em jogo eletrizante no estádio do Maracanã, 'Estrela Solitária' vence por 2 a 1 e fatura o Estadual após três vices; (2)

- Ipatinga surpreende, derruba Cruzeiro e vai à final. No Mineirão, clube ganha por 3 a 1 e agora disputa o título estadual diante do Atlético Mineiro; (2)

- Inter vence Pelotas e decide título contra Grêmio. Time conquistou o segundo turno do Campeonato Gaúcho com uma virada por 3 a 2 sobre o Pelotas; (2)

- Coritiba vence Atlético-PR e conquista título antecipado. Com uma rodada de antecipação, time leva o caneco com vitória por 2 a 0 no Couto Pereira; (2)

- F1 - Jenson Button vence na China e assume a liderança do Mundial de F-1. (2)



Internacionais:

- Papa chora com vítimas de abusos. Num encontro em Malta com oito vítimas de abuso sexual praticados por padres, Bento XVI chorou e disse que a Igreja agora fará o possível para proteger as crianças; (1)

- Aéreas querem fim de restrição a vôos na Europa. Companhias de aviação fazem testes de vôo e pressionam autoridades a suspender as restrições ao tráfego aéreo na Europa, iniciadas na última quinta-feira devido a nuvem de fumaça e cinzas expelidas por um vulcão na Islândia. Após avaliações, os governos da França e do Reino Unido estudam reabrir aeroportos; (1)

- Ahmadinejad exige forças estrangeiras fora do Oriente Médio. Presidente iraniano usa tom mais rígido contra os EUA após acusá-los de proliferar material nuclear. (2)



Brasília/DF:

- Eleição no DF: Escolha de Rosso fortalece PT e PMDB. O resultado da eleição indireta do último sábado na Câmara Legislativa está sendo interpretado no meio político como uma prévia do pleito de outubro. A vitória de Rogério Rosso antecipa a formação da aliança entre PT e PMDB, o que enfraquece a pré-candidatura de Joaquim Roriz (PSC). Rosso toma posse hoje; (1)

- Governador eleito do DF pretende mudar secretários logo na 1ª semana; (4)

- Aniversário em crise. Financeiramente dependente do governo federal, apesar da autonomia política conquistada em 1988, Brasília completa 50 anos sem motivos para comemorações; (1)

- Pedreiro que matou 6 jovens em GO é achado morto na prisão. Ademar Jesus da Silva, 40, que confessou o assassinato de seis jovens em Luziânia (GO), foi achado enforcado na cela em que era mantido preso, em Goiânia. Para a polícia, foi suicídio. O presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Ophir Cavalcante, avalia que a morte revela falhas do sistema penitenciário. Sindicância da polícia vai apurar se houve omissão; (1)

Crime da 113 Sul. Polícia aprofunda investigação sobre o possível envolvimento da filha no assassinato dos advogados José Guilherme e Maria Carvalho Mendes Villela; (1)

- A temperatura em Brasília ficará entre 18º e 30º. Sol com algumas nuvens. Não chove. (3)





Dilma Rousseff

A GARANTIA DO PRESIDENTE LULA DE QUE O BRASIL CONTINUARÁ AVANÇANDO





Cordialmente,

Carlos Alberto Honorato da Silva

karlos.honorato2@ yahoo.com. br



Fonte:

(1)-h ttp://clipping.radiobras. gov.br/clipping/ novo/Construtor. php?Opcao= Sinopses&Tarefa=Exibir

(2)-h ttp://www11.estadao. com.br/ultimas/

(3)- h ttp://www.ejornais. com.br/jornal_ correio_brasilie nse.html

(4)- http://www.emtempor eal.com.br/

(5)- http://www.jornalal obrasilia. com.br/noticias/

(6)-h ttp://dilma13. blogspot. com/



Outras meios de acesso a Coluna do Honorato:

- EU_LEIO_A_COLUNA_ DO_HONORATO- subscribe@ yahoogrupos. com.br (enviar e-mail solicitando participar do grupo)

- h ttp://www.grupos. com.br/group/ karlos.honorato/ ?action=join (acessar site e providenciar sua inscrição



Distribuição Gratuita

" Gentileza se manifestar, caso não seja do seu interesse receber este. Obrigado."

autorizo sua reprodução


__._,_.___

Fazenda


Fazenda
Governadora empossa Mateus Bandeira na presidência do Banrisul e destaca crescimento da instituição
O ex-secretário do Planejamento e Gestão, assumiu nesta terça-feira o comando do terceiro maior banco público de varejo do Brasil. O ex-presidente Fernando Lemos, ocupará uma vaga no Tribunal de Justiça Militar. Infraestrutura
Com licitação, Governo acelera obras da ERS-118
A restauração dos quilômetros 10 ao 22,5, foi licitada nesta terça-feira (20), às 11h, na Central de Compras do Estado (Cecom). Esta é a primeira de uma série de licitações envolvendo restauração, duplicação, pavimentação e viadutos da ERS-118. Segurança Pública
Governo realiza formatura de 1.198 soldados da BM em Porto Alegre, Novo Hamburgo e Uruguaiana
É o maior ingresso nos quadros da BM em uma única vez, representando acréscimo de 17% no efetivo da corporação. A medida vai melhorar a prestação do serviço de segurança pública. Ciência e Tecnologia
Yeda formaliza credenciamento e divulga edital do Programa de Parques Tecnológicos
A resolução assinada pela governadora favorece a retenção do capital humano formado nas universidades e centros de pesquisa do Estado. Os projetos devem ser encaminhados por meio de formulário, disponível no site www.sct.rs.gov.br. Saúde
Vacinação de idosos contra a gripe sazonal começa no sábado
A meta é imunizar 80% da população desse segmento. O contingente é de 1.416.830 pessoas. Com apoio dos municípios - serão 1.919 postos de vacinação, 1.339 veículos e 11.864 pessoas mobilizadas na campanha.

Ataque a Edson Portilho

Galera!!!!



Fiquei sabendo agora que rolou ou está rolando uma "Campanha" virtual contra um grande quadro e histórico quadro negro da militância gaúcha!
O prof. Edson Portilho, que ganhou maior visibilidade na época em que, com um trabalho extremamente árduo, conseguiu aprovar uma lei estadual de suma importância para as religiões de matriz africana no RS. Trata-se da lei que permite o sacrifício de animais em cultos religiosos.
Um camarada de POA redigiu e postou em seu blog um texto na tentativa de desmistificar a tal campanha com informações deturpadas, que tomou um âmbito nacioanl, ao que parece.
Ressalto a deturpação de tais informações que apenas comprovam a intolerância religiosa que o povo preto, em sua maioria, adepto à matriz africana sofre até hoje nesta imensa nação "laica" onde o preconceito velado "inexiste" e tod@s somos "iguais" perante a lei.


Favor repassar....

O ataque no Twitter ao Professor Edson Portilho




Inegavelmente o Twitter é uma ferramenta nova e poderosa para a troca de informações e interatividade. Ainda terá um amplo campo de crescimento no Brasil, possivelmente ocupando um papel cada vez maior na difusão de informação.

O Twitter, aliado aos blogs e a outras redes de relacionamentos, permite uma situação de amplidão nas trocas livres de opiniões, notícias e todo e qualquer tipo de manifestação, e a tendência é que o uso da ferramenta seja ampliado e fortalecido pelo ineditismo da possibilidade de rompimento com o bloqueio dos grandes meios de comunicação, principalmente quanto ao acesso e difusão do conhecimento. Se, afirmam que caminhamos para uma “sociedade do conhecimento” , nada mais potencialmente “revolucionário” que a construção de meios que rompam com a própria hegemonia na reprodução dos saberes.

Mas, se existe esta potencialidade, ela ainda tem um caminho a ser trilhado e que por vezes, a velocidade da difusão, aliada a um instantaneísmo de pouca capacidade crítica, permitem que se gerem alguns “mal-entendidos” e interpretações errôneas de alguns fatos.

Um exemplo disso ocorreu quinta-feira, 22 de abril, quando o “Trending Topics” do Brasil ou TTBrs, que é uma lista em tempo real dos nomes mais comentados no Twitter no país, constava no topo o nome do Edson Portilho. Me causou de imediato uma certa estranheza, afinal, o Professor Edson Portilho, da cidade de Sapucaia do Sul (região metropolitana de Porto Alegre/RS) não tinha realizado nenhuma ação, nesses últimos dias, que tenha ganhado amplo destaque nos meios de comunicação gaúchos.

Ao verificar do que se tratava, constava da aprovação de uma lei do Deputado Edson Portilho que permitiria a tortura e o sacrifício de animais. Descobri que esta denúncia, aparentemente, teve orígem em uma noticia vinculada pela Agência de Notícias dos Direitos dos Animais (ANDA) no dia 19 de abril. A informação original era descontextualizada, com informações vagas e sem informar muita coisa, fechava fazendo um pedido: “Divulgue, para que Edson Portilho não se eleja para mais nenhum tipo de cargo.” Em seguida foi noticiada por outros blogs e sites em uma difusão crescente, sendo atendida em seu apelo e, dois dias depois de publicada era o tema mais comentado no Twitter.

Passada a estranheza inicial logo percebi que se tratava de uma grande confusão, e que ganhava, rapidamente, um corpo de “verdade”. Para começar, Edson Portilho não é mais deputado desde 2006, atualmente é vereador em seu município de origem.

A suposta lei da “tortura” ao animais foi aprovada em 2004, e é uma lei de âmbito estadual, já que o Professor Edson era deputado estadual da Assembleia Legislativa do RS. Logo, apesar das “informações” que alguns difundiam, não é uma lei nacional, além de que, nenhuma lei é aprovada por vontade de apenas um deputado, é necessária maioria em plenário.

A lei que gerou a “campanha” com tons de denúncia, não fala de tortura de animais, mas versa a respeito das religiões de matriz africana, onde os animais utilizados nos cultos não são “torturados” com requintes de crueldade (como alguns afirmaram) e nem é irrestrita para todo e qualquer espécie de animal.

Neste aspecto, não deixa de transparecer um forte componente de intolerância religiosa, que na época da aprovação da lei, geraram sim protestos de alguns segmentos, como os ligados aos evangélicos e alguns “ambientalistas” . Mal disfarçando a intolerância com as práticas e manifestações religiosas de matriz africana, que não chega a ser uma novidade para os adeptos destas religiões, perseguidos historicamente em todos os cantos do Brasil.

Estes e outros aspectos deste tema não foram levados em consideração pelas milhares mensagens no Twitter, a difusão em blogs e sites, a criação de micro-blogs, de uma campanha “Fora Edson” etc. já davam vasão a um fato que, no mínimo, estava descontextualizado. Sem haver o menor cuidado em um principio básico de se verificar de onde vem a informação

O saldo final não deixa de ser um tanto perverso e demonstra o mal-uso que uma potente ferramenta como o Twitter pode ter. Para muita gente, qualquer desmentido e recolocação dos fatos talvez não seja mais eficaz, pelo próprio caráter efêmero e instantâneo da “denúncia” e explicita o longo caminho que ainda temos para uma melhor capacidade crítica e cidadã da rede por um número maior de pessoas.




Erick da Silva é blogueiro http://aldeia- gaulesa.blogspot .com/



--
Tatiana Machado
Farmacêutica
Fórum Estadual de Juventude Negra/RS
Marcha Mundial de Mulheres/RS
51 93189678
51 97634451
msn: tatirmc@hotmail. com

Prefeitura de Porto Alegre


Notícias


A MANCHETE
Chega a 2 mil o número de faixas repintadas na Capital
DESTAQUES
Arena tricolor será apresentada em audiência pública
Nova rede de água do Jardim Itu-Sabará entra em funcionamento quinta
Loteamento Vila Dique ganha centro comunitário
Fortunati assume 2ª vice-presidência da Granpal
EPTC instala quase 300 gradis em abril
EVENTOS
Inscrições abertas para curso sobre manejo de resíduos
Porto Alegre terá festival internacional de dança
MAIS SERVIÇOS
O que funciona no feriado
Telecentros terão curso de informática para idosos
PREVISÃO DO TEMPO
Conheça a previsão para os próximos dias
TEMPO HOJE
Veja imagem de satélite
VEJA PAUTAS PARA AMANHÃ
Confira as atividades da prefeitura previstas para 21 de abril



Notícias da prefeitura na imprensa

Clique nos links abaixo para ter acesso a todas as notícias sobre a prefeitura veiculadas em jornal, TV, rádio e Internet:

Notícias em Jornal Notícias em TV Notícias em Rádio Notícias na Internet




Todas as Notícias

A MANCHETE
Chega a 2 mil o número de faixas repintadas na Capital
Das 4 mil faixas de segurança sem semáforo cadastradas na cidade, 2 mil já foram revitalizadas. O trabalhou começou em 9 de setembro do ano passado, quando a prefeitura lançou a campanha de adoção do novo sinal de trânsito. Ao atravessar uma faixa de segurança sem sinaleira, o pedestre deve esticar o braço para sinalizar ao motorista a existência da faixa. A população pode solicitar a repintura por meio do Disque Faixa, no telefone 3289-4444, ou pelo site do Novo Sinal. Leia mais...


DESTAQUES
Arena tricolor será apresentada em audiência pública
O projeto da Arena do Grêmio, empreendimentos associados e os resultados do Relatório de Impacto Ambiental serão mostrados à comunidade na quinta-feira, 22, às 18h30, na Escola Santo Inácio (avenida Pe. Leopoldo Brentano, 700, Humaitá). Construído junto ao entroncamento viário, entre a BR-290 e a BR-448, o estádio será multiuso, atendendo às atividades esportivas e também outros eventos. O empreendimento terá centro de convenções, centro comercial, edifícios residenciais e hotel. Leia mais...

Nova rede de água do Jardim Itu-Sabará entra em funcionamento quinta
Construída em polietileno de alta densidade, a nova rede distribuidora de água mede 800 metros de extensão. A obra envolveu investimentos próprios do Dmae no valor de R$ 88 mil. Para colocar a rede em uso, o Dmae fará interligações. Será necessário interromper o abastecimento na quinta-feira, 22, a partir das 8h30, na Rua Ary Tarragô, entre o Beco dos Coqueiros e a avenida Alexandre Luiz, e em todas as vias situadas nos dois lados do trecho. O abastecimento deverá ser normalizado durante a noite. Leia mais...

Loteamento Vila Dique ganha centro comunitário
Entregue hoje pelo prefeito José Fortunati, o imóvel é o primeiro equipamento comunitário para os moradores do novo loteamento, no bairro Rubem Berta, que atualmente conta com 152 famílias. “Aqui serão realizados aniversários, casamentos, encontros, reuniões de avaliação social da comunidade. Será um local de muito afeto", disse o titular do Demhab, Humberto Goulart. Os profissionais de saúde do Grupo Hospitalar Conceição estarão atendendo provisoriamente numa das salas do centro comunitário até que a obra do posto esteja concluída. Leia mais...


EPTC instala quase 300 gradis em abril
Além das sinaleiras e faixas de segurança, os pedestres contam com um outro tipo proteção nas ruas: os gradis, ou seja, grades de proteção. Em abril, a EPTC instalou 297 gradis em locais de intenso fluxo de veículos e pedestres. Vias como Princesa Isabel, Azenha, Nonoai, Independência e proximidades do HPS receberam os equipamentos. Desde o início do ano, foram implantados 829 gradis para direcionar a travessia de pedestres. A meta é instalar 1,5 mil grades, até a metade do ano, em escolas, hospitais, sinaleiras e cruzamentos. Leia mais...

Fortunati assume 2ª vice-presidência da Granpal

Empossado hoje em cerimônia no Paço Municipal, o prefeito José Fortunati afirmou que buscará consolidar as relações da Capital com as cidades integrantes da Associação dos Municípios da Região Metropolitana da Grande Porto Alegre. “Temos a consciência de que devemos trabalhar juntos, trilhando o mesmo caminho e buscando soluções criativas para as cidades. É neste caminho que ofereceremos melhores condições de vida para os cidadãos, construindo uma sociedade mais humana, digna e fraterna”, ressaltou o prefeito. Leia mais...




EVENTOS
Porto Alegre terá festival internacional de dança
Os caminhos da performance e o uso das novas tecnologias na produção de artes cênicas estarão em foco no Festival Internacional Dança.Com. A programação inclui palestras, oficinas, mostras, seminários, workshops e performances sobre dança. Realizadas em vários espaços culturais da Capital, as atrações ocorrem de 26 de abril a 2 de maio. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail centrodedanca@smc.prefpoa.com.br. Leia mais...

Inscrições abertas para curso sobre manejo de resíduos

A correta separação dos resíduos será pauta no curso gratuito “Chega de Lixo: trilhando os caminhos da preservação”, que o DMLU realiza na terça-feira, 27. O evento será no auditório do departamento, na avenida Azenha, 631, das 8h30min às 17h30min. “Formamos multiplicadores de ideias essenciais para garantir a preservação do ambiente”, destaca a socióloga Gisane Gomes, coordenadora do Serviço de Assessoria Socioambiental. Para fazer as inscrições, interessados devem entrar em contato por meio do telefone 3289-6912. Leia mais...


MAIS SERVIÇOS
O que funciona no feriado

A administração municipal manterá os serviços essenciais amanhã, 21, dia de Tiradentes. Confira o que estará funcionando na prefeitura neste feriado

Telecentros terão curso de informática para idosos
De maneira simples e acessível, o curso busca desvendar a rede mundial e o manejo das ferramentas de informática ao público da terceira idade. A programação começa em maio. Interessados devem fazer as inscrições nas associações de moradores dos bairros ou na sede do Conselho Municipal do Idoso (Comui), no Mercado Público, sala T2B, segundo piso, das 9h às 15h. São dez vagas em cada telecentros. Leia mais...

PREVISÃO DO TEMPO
Conheça a previsão para os próximos dias
Clique aqui

TEMPO HOJE
Veja imagem de satélite
Clique aqui

VEJA PAUTAS PARA AMANHÃ
Confira as atividades da prefeitura previstas para 21 de abril
Clique aqui




Editado pela Supervisão de Comunicação Social
E-mail - Telefones (51)3289.3900 / (51)3289.3932 / (51)3289.3926
Newsletter desenvolvida pela PROCEMPA.

Justiça Condena Mulher por Discriminar Pai de Santo

JUSTIÇA CONDENA MULHER POR DISCRIMINAR PAI DE SANTO



ANTONIO JOSÉ DA SILVA é baborisá “pai de santo”do AXÉ ALAKETU ILÊ OGUM, no culto afro-brasileiro do candomblé na cidade de Santo André, conhecido popularmente no Estado de São Paulo como “PAI TONHÃO”, sendo respeitado e admirado não só por adeptos de sua religião, bem como por pessoas de outras religiões.


No dia 22 de dezembro de 2002, o mesmo foi convidado por um amigo para presidir uma cerimônia religiosa num terreiro “roça” de candomblé na cidade de Mauá, quando foi ofendido por MARIA FRANCISCA BEZERRA DE BARROS LEONI, a qual estava participando da cerimônia, e sem motivo algum começou a agredi-lo verbalmente com frases discriminatórias e racistas, dizendo-lhe: “PRETO VIADO! PRETO FEDORENTO, PRETO FIO DE UMA ÉGUA! PRETO FILHO DA PUTA! PRETO SUJO, IMUNDO! NEGO DESGRAÇADO, SAFADO, VAGABUNDO!” Ainda, tentou agredi-lo com uma bengala, fato este que não se consumou devido à intervenção das pessoas que participavam da cerimônia religiosa.

No dia 28 de fevereiro de 2003, foi até a 3ª Delegacia de Polícia de Mauá e abriu um Boletim de ocorrência, onde posteriormente foi instaurado Inquérito Policial.

No dia 02 de junho de 2003, a vítima ingressou com uma QUEIXA CRIME contra a referida senhora no Fórum de Mauá – processo nº 124/2004, que tramita pela 6ª Vara Criminal, requerendo que a mesma fosse condenada como incursa nas penas do artigo 140, parágrafo 3º do Código Penal, segundo redação dada pela Lei nº 9.459, de 13.05.1997, que dispõe sobre a injúria consistente na utilização de elementos referentes à raça, cor, etnia, religião ou origem.

Neste tipo de crime, a pena varia de 01 a 03 anos de reclusão e multa e damos o nome de Injúria Racial ou Injúria Qualificada pelo Preconceito.

Como o crime foi praticado na frente de várias pessoas, também foi requerido o aumento da pena em um terço com base no artigo 141, inciso III, do Código Penal.

Em julgamento realizado no dia 06 de agosto de 2005, a acusada foi condenada, conforme tópico final da sentença publicada no D.O.E do dia 01/11/2005, que transcrevemos a seguir:

Ante o exposto, e considerando o mais que dos autos consta, JULGO PROCEDENTE a pretensão punitiva estatal e, em conseqüência, CONDENO a acusada MARIA FRANCISCA BEZERRA DE BARROS LEONI, qualificada nos autos, à pena de um ano e quatro meses de reclusão, e ao pagamento de treze dias-multa, no valor unitário mínimo, com atualização monetária, considerando-a incursa no artigo 140, parágrafo 3º, c.c o Artigo 141, inciso III, ambos do Código Penal.

Tendo em vista estarem presentes os requisitos objetivos e subjetivos autorizadores da aplicação de pena alternativa (artigo 44 do Código Penal), substituo a pena de reclusão por duas restritivas de direito, consistentes na prestação de serviços à comunidade, pelo prazo de um ano e quatro meses, e pela prestação pecuniária, no valor de dois salários mínimos, pagos à vítima ou a entidade de caráter público, sendo que ambas as penas serão especificadas em fase de execução.

O Sr. Antonio José da Silva, tanto na fase policial como em juízo foi assistido pelo advogado SINVALDO JOSÉ FIRMO, assessor do Deputado Estadual Sebastião Arcanjo – Tiãozinho – do PT, e responsável pelo caso no DEPARTAMENTO JURÍDICO DO INSTITUTO DO NEGRO PADRE BATISTA, que presta atendimento jurídico com assistência psicológica a pessoas carentes vítimas de crimes raciais.

O atendimento é feito na sede da entidade de 2ª a 6ª feira, das 9 às 17 horas, na Rua Venceslau Brás, 78, 1º andar, CJS. 101/105, Praça da Sé, Centro/SP.

Contatos: Telefones: (11) 3107-8105/3106-7051 - E-mails: padrebatista@uol.com.br; sinvaldo@aasp.org.br; sinvaldo@adv.oabsp.org.br

Teatro-Fórum


Teatro-Fórum

A transformação da realidade através do diálogo



O Núcleo de Estudos do Teatro do Oprimido de Porto Alegre (NETO) apresenta os esquetes, Fora aos Padrões Pré-estabelecidos, Na Sala e Uma História Real. A sessão acontece no dia 26 de abril (segunda-feira), às 20h, na Sala Álvaro Moreyra do Centro Municipal de Cultura, com entrada franca. A distribuição de senhas inicia às 19h30.

A montagem é resultado da Oficina de Teatro - Fórum, para atores e não atores, baseada no método do Teatro do Oprimido, criado pelo teatrólogo Augusto Boal.



Sinopses:



Uma História Real

No inicio do ano letivo uma professora se apresenta para assumir suas turmas numa escola da periferia e sofre pressão moral.

Elenco: Catarina Fernandes, Vânia Taris, Lyane Barrera, Magale Yumi, Márcia Mariano Naimayer, Rafaella Severo e Maristela Gomes Amaral.



Na Sala

Grupo familiar reunido na sala da TV, volta a sua atenção para a programação abandonando a valores da convivência familiar.

Elenco: Carla Corrêa, Carlos Ávila, Gilda Santos, Betina Bertoni e Melina Gonçalves.



Fora aos padrões pré-estabelecidos

Família composta por mãe e três filhos. Uma das filhas sofre opressão por ser lésbica, vegetariana e vestir-se fora dos padrões pré-estabelecidos.

Elenco: Teresa Cristina Bruel dos Santos, Anelise Estivalet, Nádia Zambujo e Mauricio Tonetto.



Coordenação: Celso Veluza



Teatro-Fórum é um espetáculo baseado em fatos reais, onde personagens, oprimidos e opressores, entram em conflito, de forma clara e objetiva, na defesa de seus desejos e interesses. No confronto, o oprimido fracassa e o público é convidado (pelo facilitador da encenação) a entrar em cena e substituir o protagonista, em busca de alternativas para a solução do problema. É um jogo artístico e intelectual entre artistas e espectadores. (cto-Rio)



Serviço

O que: Teatro - Fórum

A transformação da realidade através do diálogo

Quando: 26 de abril (segunda-feira)

Horário: 20 h

Onde: Sala Álvaro Moreyra (Av. Érico Veríssimo, 307 – bairro Menino Deus – Porto Alegre)

Promoção: Coordenação de Artes Cênicas - cac@smc.prefpoa.com.br ou 3289-8062

Entrada Franca



Mais informações no arte.meioambiente@gmail.com ou pelo (51) 9161.5014



Créditos das fotos:

"teatro-oprimido": Michele Rolim

"07.03.10_0651(1)": Orlei Jr

"DSC00044": Celso Veluza





www.teatro-do-oprimido.blogspot.com











Se você não deseja receber estas informações, por favor, responda este e-mail colocando no assunto: "retirar da lista".

Casa da Mulher Negra


Faltam 09 dias para Marcha Zumbi + 10!

Nóis trupica, mais nóis vai !!!

Marcha Zumbi + 10 marca o mês da Consciência Negra com manifestação no dia 16 de novembro em Brasília

Coordenados por uma Articulação Nacional composta por várias organizações do movimento negro, milhares de negros e afrodescendentes participarão da Marcha Zumbi + 10, dia 16 de novembro, em Brasília, para enfatizar a continuidade das lutas políticas contra o racismo e as desigualdades a que está submetida a população negra no Brasil.

Em 1995, o movimento negro saiu às ruas para denunciar a ausência de políticas públicas do Estado Brasileiro para a população negra. Dez anos depois, as organizações negras têm como objetivos exigir o reconhecimento da necessidade de Reparação como eixo principal de combate ao racismo e o acompanhamento às orientações da Declaração e do Programa de Ação da III Conferência Mundial contra o racismo, a discriminação racial, a xenofobia e intolerância, promovida pela ONU em 2001, na África do Sul.

Para os organizadores da Marcha, ir à Brasília, em 16 de novembro, significa chamar a atenção para a conjuntura atual de exclusão do povo negro, onde do total de 53 milhões de pobres no Brasil, 68 % são de negros e negras.

Com um índice de 2% de jovens negros e afrodescendentes com acesso a cursos superiores, outra bandeira de luta da Marcha é exigir ações afirmativas no sistema educacional, como a reserva de cotas nas universidades públicas e a real aplicação da Lei 10 639 que obriga a inclusão da temática História e Cultura Afro-Brasileira, no currículo oficial da rede de ensino.

Os coordenadores de Zumbi + 10 pretendem que o Ato tenha a participação de toda a sociedade, exigindo um país sem racismo, justo e igualitário, com a aprovação do Estatuto da Igualdade Racial, a titulação e regularização fundiária das terras das comunidades quilombolas, políticas que assegurem os direitos das mulheres negras, da juventude, defesa das religiões de matriz africana, valorização das diversas expressões e manifestações culturais do povo negro brasileiro e recursos para o financiamento e execução de políticas públicas de promoção da igualdade racial.

Além da manifestação popular, estão previstos encontros políticos e audiências no Palácio do Planalto, Ministérios e Congresso Nacional. A expectativa dos coordenadores da Marcha Zumbi + 10 é ser recebida pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em audiência já solicitada no Gabinete Presidencial.

Esclarecimentos e Informações da Executiva Nacional





Esclarecimentos e Informações Complementares Marcha Zumbi + 10, Pela Cidadania e Pela Vida.



A proposta da Marcha Zumbi + 10 circula desde 2003 e começou a ser divulgada em atividade no Geledés – Instituto da Mulher Negra, em São Paulo, no dia 18 de maio do mesmo ano. A partir de então diversas entidades construíram a reunião de 03 e 04 de julho de 2004, no Hotel Manhattan, em Brasília, que contou com a participação de representantes de todas as forças políticas do Movimento Negro Contemporâneo e de quase todos os estados brasileiros. A Marcha foi lançada nesta reunião, onde foi reafirmado o protagonismo do Movimento Negro. Os resultados dessa reunião foram amplamente divulgados através do jornal ÍROHÌN e dos grupos participantes. Desde esse momento, foi apontada a data do dia 16 de novembro de 2005 para a realização da mobilização, uma vez que o dia 20 de novembro cairá em um domingo.



A deflagração desse processo desencadeou a realização de inúmeras reuniões e encontros políticos, inclusive passeatas no dia 20 de novembro de 2004, como nos casos de São Luís, Recife, Ituiutaba , Vitória, entre outras que lançaram manifestos rumo a Brasília. Em janeiro de 2005, o ÌROHÌN e Maria Mulher – Organização de Mulheres Negras, do Rio Grande do Sul, realizaram oficina sobre a Marcha Zumbi + 10 no Fórum Social Mundial. É importante ressaltar que essa oficina contou com a participação expressiva de militantes do Movimento Negro, sendo reafirmada a data de 16 de novembro de 2005 para a realização da Marcha.



Nos últimos dez anos, por força da pressão realizada pela diversidade das organizações e entidades do Movimento Negro, não se pode negar um avanço na institucionalização da temática. Várias instâncias foram criadas em diferentes níveis de governo. Ressalta-se, no entanto, que os resultados concretos na vida das pessoas são insignificantes. Reponta aqui e ali no orçamento da União uma ou outra rubrica envolvendo a temática racial, mas são gastos de pequena monta e que se perde nas atividades-meio. Essa realidade é verificada pelas pesquisas produzidas pelo IBGE, órgão do Executivo Federal. Nesses últimos dez anos o governo federal regularizou e titulou 31 (trinta e uma) comunidades negras rurais quilombolas, sendo 28 (vinte e oito) de 1995 a 2002 e 03 (três) de 2003 a 2005, num universo de mais de 04 (quatro) mil comunidades. Talvez seja esta a informação ilustrativa que mostra a distância entre o discurso e a ação efetiva.



O campo da saúde desde o governo passado, talvez seja o campo que mais avançou num diagnóstico institucional. No entanto, sem a pressão política de uma mobilização como a Marcha, não chegaremos ao posto de saúde dos bairros periféricos.



Na área de segurança pública nenhuma política foi realizada e nossos jovens continuam sendo assassinados em todo o Brasil, ou enchendo as cadeias. Só em Salvador, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, mais de 630 jovens (homens e mulheres) foram assassinados no período de janeiro a setembro de 2005. Também se repetem essas ações em todo o Brasil, chegando a influir na curva demográfica da população de 16 a 24 anos, segundo dados do IBGE.



A Marcha é uma ação política de combate ao racismo e visibilidade da população negra e beneficia toda a população brasileira, em especial a população negra. Como resultado da ação espera-se uma resposta efetiva do Estado brasileiro de políticas públicas concretas que possam alterar o quadro desumano e degradante a que está submetido à população negra.

Fazendo Acontecer.



A Coordenação Nacional da Marcha é composta por entidades que participam de seu processo de mobilização. Optou-se por ser uma coordenação horizontalizada por entendermos ser esta uma forma mais democrática de atuação política num processo de mobilização. O ÍROHÌN, desde a reunião de 03 e 04 de julho de 2004, cumpriu um papel de Secretaria-Executiva Provisória da Marcha, animando e repassando as informações ao conjunto do Movimento Negro. Desde agosto de 2005, em reunião da Coordenação Nacional, o ÍROHÌN foi efetivado como Secretaria-Executiva, dividindo a coordenação com o coletivo de estudantes negros ENEGRESER, ambas sediadas em Brasília.



Participam também da mobilização da Marcha entidades como Casa de Cultura da Mulher Negra, CEERT, Criola, Centro de Cultura Negra do Maranhão, Articulação de Mulheres Negras Brasileiras, Ceafro, Erêgege,Geledés,Rede Feminista de Saúde e Direitos Reprodutivos, estudantes de coletivos universitários, Instituto Mariama de Padres, Bispos e Diáconos Negros, Terreiros de Candomblé e Umbanda, Kwanza, Coordenação Nacional de Comunidades Negras Rurais Quilombolas – Conaq, entre outras.



O processo preparatório da Marcha Zumbi + 10 teve como estratégias de mobilização a criação de fóruns e coletivos de entidades negras, como em Teresina, Maranhão, Paraíba, Recife, Mato Grosso do Sul, Brasília, Goiânia, Triângulo Mineiro, Belém, Paraná, Fórum de Mulheres Negras do Rio Grande do Sul, Fórum de Mulheres Negras do Amapá, entre outros. Diversas atividades de organizações e entidades do Movimento Negro têm gerado a interface direta com a população negra em seus locais de moradia e trabalho, tendo como diferencial o envolvimento de indivíduos e lideranças comunitárias não atuantes até o momento na militância negra, o que possibilita uma ampliação da consciência negra brasileira.



Concretizando Idéias.



Apesar das perceptíveis dificuldades financeiras para o deslocamento até Brasília,a expectativa é a de fazer acontecer na Esplanada dos Ministérios, uma manifestação expressiva.

Em sua terceira reunião nos dias 22 e 23 de outubro em Brasília, a Coordenação Nacional,decidiu,com base em avaliação dos participantes,uma escala de prioridades de apoio para que as delegações dos estados que participaram das mobilizações possam chegar até Brasília.,segundo, é claro, as necessidades de cada Estado e as vulnerabilidades específicas.

A produção de seis programas de rádio em mil emissoras de rádios comunitárias,já começaram a ser veiculadas. São spots temáticos: violência, mulher, mercado informal e desemprego, mobilização, saúde e Estatuto da Igualdade Racial.

Após a Marcha um documentário em formato de vídeo e cartilha com a avaliação e reivindicações serão disponibilizados , para que possam servir como instrumentos de formação para a militância e de pressão por políticas públicas nos três níveis de governo.



As ações operacionais da Marcha Zumbi + 10, Pela Cidadania e Pela Vida:



A concentração acontecerá na Catedral, na Esplanada dos Ministérios, às 9h do dia 16 de novembro.

Trezentas cruzes serão fincadas no gramado da Esplanada dos Ministérios, simbolizando o genocídio do povo negro. A Marcha realizará ato público abrindo espaço para a oratória política e manifestações culturais.



Foram protocoladas solicitações de audiência com a Presidência da República, Congresso Nacional e Ministérios. Além da entrega de documentos às autoridades do Legislativo e Executivo,

Corpo de Bombeiros, PM, Serviços de Saúde e outros órgãos oferecerão o suporte que o evento requer.



Já efetuamos o pagamento de 160 leitos no alojamento do Departamento de Educação Física, Esportes e Recreação – DEFER/GDF.( para os motoristas descansarem para o retorno)

Há disponibilidade de 240 leitos em alojamentos já reservados para delegações que retornarão nas manhã do dia 17.Já providenciamos o pagamento de chuveiros para participantes que não poderão arcar com despesas de pousadas ou hotéis.



Estaremos concretizando até o dia do evento:

Palco amplo, som, iluminação;

Toldos para praça de alimentação.

Carros de som, trio elétrico, faixas, banners.



Estamos aceitando doações para o evento

Se você deseja colaborar deposite a quantia mínima de R$ 50,00 na conta Agência 3240-9 do Banco do Brasil a conta corrente de número 18431-4 em nome de Maria Mulher Organização de Mulheres Negras.

Contatos e informações:

irohin@terra.com.br.

Informe com antecedência para Secretaria Executiva o total de pessoas na sua caravana ou a quantidade de ônibus. Não esqueça de comparecer no balcão da executiva para identificação.



Estamos na reta final



Se você reside em Brasília e quiser colaborar no evento, dedique algumas horas de trabalho voluntário na Secretaria Executiva entre em contato :irohin@terra.com.br.



Instruções para os Participantes.



Instruções para as diversas organizações das cidades e estados que irão participar da Marcha via terrestre:



Listagem das pessoas dos ônibus que participarão da marcha com Carteira de Identidade, CPF, telefone, CEP, endereço e o nome do responsável pela coordenação do ônibus. Cada ônibus deverá ter um responsável.Encaminhe a listagem para a Polícia Rodoviária Federal. com o trajeto de sua cidade até Brasília.Envie também uma cópia por e-mail, fax ou correio para a Executiva Nacional ..Elabore faixas da Marcha Zumbi + 10 identificando sua entidade e Estado para afixar do lado de fora do ônibus e para participação durante o percurso.

Procure não criar problemas para seu grupo, não se atrasando nas paradas.

Muitas os) participantes estão comprando passagem individual de ida e volta nas rodoviárias de suas cidades.



Via Aérea.
Segundo agentes de Viagens não existem vagas para o dia 15 e para o dia 16 só a partir das 10:45 hs.

Os melhores preços em aberto continuam sendo da Cia Aérea Gol.

A Executiva não fechou pacote nem acordos com nenhuma Cia Aérea.As reservas deverão ser realizadas na própria Gol ou procure um agente de viagem na sua cidade ou região.

Caso possua condições financeiras não deixe para comprar seu ticket na última hora.

Fretamento de Vans ou Grupos em Carros de particulares
Verifique se o proprietário possui seguro e se o automóvel está apresenta boas condições para viagem.
Crianças deverão viajar no banco traseiro

Lembretes importantes
Menores só poderão viajar acompanhados dos pais e portando Certidão de Nascimento ou RG escolar.

Autorizações para viajar sem os pais deverão ser retiradas no Juizado da Infância e Juventude de sua região.

Cuidado com compra de lanches em bares de estrada.

Cuidado na utilização de sanitários durante o percurso.

Procure não consumir bebida alcoólica em demasia durante o trajeto.

Tome muita água.Em Brasília o clima requer atenção para quem tem problemas de pressão alta.

Anote:



Táxis com 30% de desconto:



3325-3030

3321-3030



A Secretaria Executiva está negociando preços mais em conta para os participantes que desejam ficar em hotéis:



Contatos e informações:

irohin@terra.com.br;




Pousadas – Brasília- Média da diária R$ 40,00

POUSADA 47

SHIGS 703 BLOCO A CASA 47
ASA SUL - BRASILIA - DF
Tel: 3223-5718



POUSADA ANJOS

SHIGS 703 BLOCO C CASA 55
ASA SUL - BRASILIA - DF
Tel: 3223-0549



POUSADA AZUL MAQUITUBE

SHIGS 707 BLOCO A CASA 23
ASA SUL - BRASILIA - DF
Tel: 3244-6793



Pousada do Sol

SHIGS 703 Bloco K Casa 03
Asa Sul - Brasília - DF
Tel: 3224-9703



POUSADA FELICIDADE

HIGS 703 BLOCO P CASA 60
ASA SUL - BRASILIA - DF
Tel: 3223-1454



POUSADA FLOR DO CERRADO

SHIGS 705 BLOCO M CASA 67
ASA SUL - BRASILIA - DF
Tel: 3443-3310



POUSADA G29

SHIGS QUADRA 704 BLOCO G CASA 29
ASA SUL - BRASILIA - DF
Tel: 3223-4824



Pousada Imperial

SCRN 714/715 Bloco G Lote 5
Asa Norte - Brasília - DF
Tel: 3340-0074



POUSADA JK

SHIGS 703 BLOCO G CASA 67
ASA SUL - BRASILIA - DF
Tel: 3323-9998





Pousada Nosso Lar

Higs 703 Bloco B Casa 48
Asa Sul - Brasília - DF
Tel: 3225-1901



POUSADA TERRAVIVA (REPRESENTANTE)

SRTVN 702 ED. RADIO CENTER SALA 3058
ASA NORTE - BRASILIA - DF
Tel: 3303-21100



POUSADA VITÓRIA

SHIGS 703 BLOCO J CASA 36
ASA SUL - BRASILIA - DF
Tel: 3323-4151



POUSADA VITÓRIA II

SHIGS 703 BLOCO Q CASA 03
ASA SUL - BRASILIA - DF
Tel: 3223-4671



POUSADA W3 SUL

POUSADA W3 SUL
ASA SUL - BRASILIA - DF

Teatro Oprimido


Teatro-Fórum

A transformação da realidade através do diálogo



O Núcleo de Estudos do Teatro do Oprimido de Porto Alegre (NETO) apresenta os esquetes, Fora aos Padrões Pré-estabelecidos, Na Sala e Uma História Real. A sessão acontece no dia 26 de abril (segunda-feira), às 20h, na Sala Álvaro Moreyra do Centro Municipal de Cultura, com entrada franca. A distribuição de senhas inicia às 19h30.

A montagem é resultado da Oficina de Teatro - Fórum, para atores e não atores, baseada no método do Teatro do Oprimido, criado pelo teatrólogo Augusto Boal.



Sinopses:



Uma História Real

No inicio do ano letivo uma professora se apresenta para assumir suas turmas numa escola da periferia e sofre pressão moral.

Elenco: Catarina Fernandes, Vânia Taris, Lyane Barrera, Magale Yumi, Márcia Mariano Naimayer, Rafaella Severo e Maristela Gomes Amaral.



Na Sala

Grupo familiar reunido na sala da TV, volta a sua atenção para a programação abandonando a valores da convivência familiar.

Elenco: Carla Corrêa, Carlos Ávila, Gilda Santos, Betina Bertoni e Melina Gonçalves.



Fora aos padrões pré-estabelecidos

Família composta por mãe e três filhos. Uma das filhas sofre opressão por ser lésbica, vegetariana e vestir-se fora dos padrões pré-estabelecidos.

Elenco: Teresa Cristina Bruel dos Santos, Anelise Estivalet, Nádia Zambujo e Mauricio Tonetto.



Coordenação: Celso Veluza



Teatro-Fórum é um espetáculo baseado em fatos reais, onde personagens, oprimidos e opressores, entram em conflito, de forma clara e objetiva, na defesa de seus desejos e interesses. No confronto, o oprimido fracassa e o público é convidado (pelo facilitador da encenação) a entrar em cena e substituir o protagonista, em busca de alternativas para a solução do problema. É um jogo artístico e intelectual entre artistas e espectadores. (cto-Rio)



Serviço

O que: Teatro - Fórum

A transformação da realidade através do diálogo

Quando: 26 de abril (segunda-feira)

Horário: 20 h

Onde: Sala Álvaro Moreyra (Av. Érico Veríssimo, 307 – bairro Menino Deus – Porto Alegre)

Promoção: Coordenação de Artes Cênicas - cac@smc.prefpoa.com.br ou 3289-8062

Entrada Franca



Mais informações no arte.meioambiente@gmail.com ou pelo (51) 9161.5014



Créditos das fotos:

"teatro-oprimido": Michele Rolim

"07.03.10_0651(1)": Orlei Jr

"DSC00044": Celso Veluza





www.teatro-do-oprimido.blogspot.com











Se você não deseja receber estas informações, por favor, responda este e-mail colocando no assunto: "retirar da lista".

Destaque Vermelho


DESTAQUES DA EDIÇÃO DE
HOJE DO PORTAL VERMELHO



O fim dos assassinos do índio Galdino, incendiado em Brasília

Campanha da Globo tem mensagem pró-Serra, diz assessor de Dilma




Renato Rabelo: os partidos da aliança são o Partido da Dilma

Dilma Rousseff Eleições 2010
Dilma terá apoio da maioria dos atuais governadores
Com um ampla aliança partidária, a pré-candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, irá para a campanha com o apoio da maioria dos atuais governadores de estado. Tendem a apoiar a pré-candidata petista 19 dos 27 governadores.




Rádio Vermelho
Partidos da aliança são o "Partido da Dilma", diz Renato Rabelo Patrimônio brasileiro
Lula na Raposa Serra do Sol: um Dia do Índio além do simbolismo
Dia 22 de abril
PCdoB chama militância e amigos para ver e debater programa de TV Burros n´água
Apesar da histeria tucana, perito não acha problemas no Sensus


O Bric e a delicada transição para uma nova ordem mundial

Janela sobre a palavra
EBC divulgará lista de indicados ao Conselho Curador
Moises Diniz
Profetas da Floresta

Eron Bezerra
Por que Cameron é contra Belo Monte?

Carlos Pompe
Depois dos gays, Igreja vai culpar os judeus?

Mazé Leite
À imagem e semelhança do... Homem!

Eduardo Bomfim
Soberania em Belo Monte





Esta é uma mensagem automática, favor não responder

Destaques do Vermelho é um serviço diário gratuito do www.vermelho.org.br

Á Esquerda Morreu

A esquerda morreu; a rebelião vive



Conviria a Mr. Blair (e a Mr. Bush) fazer o que parece mais difícil: pensar. Pensar no que está ocorrendo na França. Inventaram um mundo único, preparem-se para o mundo único. Crescendo tanto a riqueza quanto a miséria, o globo ficou pequeno para pobres e ricos. Três são as possibilidades: os ricos acabam com os pobres, os pobres acabam com os ricos, ou se encontra um “modus vivendi” entre os eternos adversários da História. Para que haja esse convívio tolerável, mesmo que ainda de alguma forma injusto, é preciso restabelecer a ordem do Estado, colocando-o como o instrumento limitador dos conflitos sociais. Por enquanto, o Estado só está abrindo mais espaço aos ricos.

Vai ser difícil impedir que as agitações se confinem ao território francês. Se não houver um milagre em favor dos grandes, dentro de horas ou, no máximo, de dias, as mesmas agitações virão a ocorrer na Itália e na Grã Bretanha, para se espalharem pela Europa e, quem sabe, chegarem aos próprios Estados Unidos. O que ocorreu em Nova Orleans mostra que a grande nação norte-americana não está tão unida quanto se pensava, e paira, em seu destino, a advertência de Lincoln, em seu célebre discurso sobre “a casa dividida”.

Estamos, no mundo inteiro, mais ou menos como a Europa estava antes das rebeliões operárias de 1848, mas com muito mais vantagem para os pobres. Hoje, às barricadas das ruas, somam-se as barricadas da internet. De tanto ver a violência nos cinemas e na televisão, os pobres sabem como preparar seus coquetéis molotov e atingir os alvos com precisão. A pressão chegou a tal nível que os expedientes dos excluídos para a sobrevivência, como o tráfico de drogas, o comércio de mercadorias com grifes falsas (afinal, convenhamos, que diferença essencial há entre uma bolsa Vuilton autêntica e a falsa?), o malabarismo nas ruas e a guarda dos automóveis já não são suficientes para mantê-los contidos. Esse é um fenômeno universal. Até o fim do século passado, as cidades absorviam os subúrbios; hoje os subúrbios estão sitiando as cidades.

Os jornais estão ocupados com a visita de fim de semana do presidente Bush à Argentina e ao Brasil. Ora, Bush se encontra acossado pela realidade política de seu país, com os seus principais assessores envolvidos em casos que podem ser considerados, na tradição constitucional norte-americana, como atos de traição. Não deixa de ser um ato de traição a mentira utilizada para justificar a guerra contra o Iraque, que já custou mais de dois mil mortos e milhares e milhares de feridos, além dos imensos gastos militares.

O futuro do mundo não está na Casa Branca, nem no Capitólio. Ele está sendo jogado na periferia de Paris. Na periferia de Paris, de Londres, de Roma, do Rio, de São Paulo. A bola está com os pobres.






Mauro Santayana é colunista político do Jornal do Brasil, diário de que foi correspondente na Europa (1968 a 1973). Foi redator-secretário da Ultima Hora (1959), e trabalhou nos principais jornais brasileiros, entre eles, a Folha de S. Paulo (1976-82), de que foi colunista político e correspondente na Península Ibérica e na África do Norte.



--------------------------------------------------------------------------------