Rádio WNews

terça-feira, 19 de julho de 2016

Outras Palavras

http://www.outraspalavras.net

Boletim de atualização - Nº 678 - 15/7/2016



Nice: a “Guerra aoTerror” fracassou
Como as potências ocidentais participaram diretamente da criação da Al-Qaeda e do ISIS. Por que a restrição às liberdades e novos bombardeios fortalecem o fundamentalismo e deixam populações desprotegidas. Quais as alternativas. Por Antonio Martins, vídeo e texto (Blog da Redação)

Corbyn, Sanders, e a democracia bloqueada
A ascensão de outsiders potentes, nos EUA e Grã-Bretanha, revela: desejo de superar crise da política chegou também ao centro do sistema. Por Paul Rosemberg (Outras Palavras)

Em Israel, prisão por postar no Facebook

Mais de 400 palestinos presos, denuncia site de Glenn Greenwald. Detenções atingem tanto habitantes de Cisjordânia e Gaza quanto árabes que vivem em território israelense.
No Opera Mundi (Outras Mídias)

São Paulo pode ter, enfim, política de Habitação
Plano municipal, lançado há dias, será debatido em audiências públicas. Inovador, ele mostra que cidades podem avançar, após impasse do "Minha Casa, Minha Vida".
Por Raquel Rolnik, em seu blog (Outras Mídias)

Massacre de Caarapó: ao invés de fazendeiros, indígenas podem ser presos
Ataque, que resultou em morte e feridos graves, não levou nenhum dos criminosos à prisão. Mas lideranças foram indiciadas e podem ser presas. Conheça os fatos, em detalhes.
No site do Conselho Indigenista Missionário (Outras Mídias)

Uma história sob o nazismo – e sua atualidade
Documentário alemão dá voz a ex-secretária de Goebbels. Sua atitude é a dos milhões que colaboraram passivamente com regime. Diretores ressaltam: "desinteressar-se por política é uma forma de culpa".
Por Jochen Kürten, na Deutsche Welle (Outras Mídias)

-
Boletim de atualização do site Outras PalavrasA reprodução é bem-vinda. Interessados em recebê-lo devem clicar aqui. Para deixar de receber, aqui. Acompanhe nossas novidades também no Facebook


_______________________________________________
Boletimdiplo mailing list
Boletimdiplo@listas.tiwa.net.br
https://listas.tiwa.net.br/listinfo/boletimdiplo
Descadastrar: envie email a Boletimdiplo-unsubscribe@listas.tiwa.net.br

Quantos Cadáveres

Quantos cadáveres de jovens negros e pobres vale uma Olimpíada?



Leonardo Sakamoto

Adital
O tráfico de drogas é a maior causa de morte entre os jovens nas periferias. Mas, na maior parte das vezes, a batalha acontece longe dos olhos da mídia, que só eventualmente dá atenção ao problema. A imensa maioria dos corpos contabilizados quase sempre é de jovens, negros, pobres, que se matam na conquista de territórios para venda de drogas ou pelas leis do tráfico. Os mais abastados sentem a violência, mas o que chega neles não é nem de perto o que a xepa é obrigada a viver em seu cotidiano.
De tempos em tempos, essa violência causada pelo tráfico retorna com força ao noticiário, normalmente no momento em que ela desce o morro ou foge da periferia das grandes cidades.
Ou, agora, em que o Rio de Janeiro está prestes a sediar os Jogos Olímpicos e o mundo se pergunta se a cidade conseguirá garantir segurança aos visitantes.
Os visitantes podem ficar tranquilos. Pois as forças de segurança são tão competentes que são capazes de acertar um tiro na nuca de um suspeito no meio de um confronto armado. E, criativos, porque se justificam depois como resistência seguida de morte.
Isso quando a execução não é descarada, descarregando todo despreparo, preconceito e ódio, como no caso dos cinco jovens chacinados pela polícia em Costa Barros, Zona Norte do Rio, 111 vezes.
A verdade é que o Rio optou pelo caminho mais fácil do terrorismo de Estado ao invés de mudanças estruturais para oferecer uma Olimpíadas com ambiente pacífico.
Ninguém está defendendo o tráfico de drogas (defendo a descriminalização como parte do processo de enfraquecimento dos traficantes, mas isso é história para outro post). O que está em jogo aqui é que tipo de Estado queremos.
Atacar a estrutura do tráfico e sua sustentação econômica, o que inclui também seus pontos de venda, o comércio ilegal de armas e negócios paralelos, é uma saída. Porém, será inócua se o Estado não se fizer presente (não pela força bruta e burra, como nas UPPs) e se não houver mudanças estruturais que garantam dignidade para os moradores e outras opções de vida para os jovens que saem em um busca de um lugar no mundo todos os anos.
Porque, mais do que uma escolha pelo crime, a opção pelo tráfico é uma escolha pelo emprego e pelo reconhecimento social. Um trabalho ilegal e de extremo risco, mas em que o dinheiro entra de forma rápida. Dessa forma, o jovem pode ajudar a família, melhorar de vida, dar vazão às suas aspirações de consumo – pois não são apenas os jovens de classe média alta que querem o tênis novo que saiu na TV.
Ganhar respeito de um grupo, se impor contra a violência da polícia. E uma vez dentro desse sistema, terá que agir sob suas normas. Matando e morrendo, em uma batalha que para cada baixa, fica uma família.
Uma batalha que respinga em nós, que temos responsabilidade pelo o que está acontecendo, seja por nossa apatia, conivência, desinteresse, medo ou incompetência. A polícia e os traficantes puxam os gatilhos, mas o "cidadão de bem'' é que coloca a bala na agulha.
Discute-se, em acalorados debates na TV, se o Brasil ocupará muitos pódios. Ou se nosso futebol finalmente levará um ouro olímpico. Ou, ainda, se as arenas estarão prontas a tempo ou se o transporte público dará conta do recado.
Acredito, contudo, que nossa maior vitória como sociedade seria se nenhum jovem negro e pobre tivesse que morrer em nome da tranquilidade do mundo reunido no Rio. Mas, eu sei. Isso seria sonhar alto demais.

Leonardo Sakamoto

Jornalista e doutor em Ciência Política. Professor de Jornalismo na PUC-SP e ex-professor na USP. É coordenador da ONG Repórter Brasil.

Inter de Lages Classificado na Série D do Brasileiro

Inter derrota o Linense por 1 a 0 e chega aos mata-matas da Série D
Com um golaço de falta de Marcelinho Paraíba aos 42 minutos do segundo tempo, o Internacional de Lages derrotou o Linense fora de casa e assegurou a classificação da equipe para os mata-matas da Série D do Campeonato Brasileiro. Com 10 pontos, o Inter ainda terminou a primeira fase em primeiro lugar do grupo A16. O Caxias será o adversário colorado na próxima etapa.
A partida teve todos os elementos de uma classificação sofrida, com a cara do Inter. Antes do jogo, o zagueiro Petterson sentiu uma contusão e precisou ser substituído por Júnior Maceió. Com a bola rolando, aos 14 minutos, o Colorado Lageano abriu o placar, mas a arbitragem marcou impedimento.
O Linense equilibrou as ações a partir dos 15 minutos e chegou com perigo em contra-ataques. Pelo Inter, a jogada de maior perigo foi aos 35 minutos, quando, após uma sobra da entrada da área, André Gava mandou para o gol. A bola desviou na defesa e encobriu o goleiro Reynaldo, que conseguiu se esticar e mandar para escanteio.
Os tons de drama ficaram mais fortes no fim da primeira etapa, quando o São Paulo marcou dois gols na partida contra o PSTC. A vitória da equipe de Rio Grande e o empate do Inter eram suficientes para eliminar o Colorado Lageano.
O Linense teve os principais lances de ataque no segundo tempo, e o Inter, embora aplicado nos contra-ataques, seguia com dificuldades para furar o bloqueio da equipe da casa.
Quando o jogo se encaminhava para o fim, Marcelinho Paraíba teve a chance que o time precisava. Aos 42 minutos, em uma cobrança de falta perfeita, no ângulo, ele assegurou a vitória e a vaga colorada na próxima fase. E mais: essa é a primeira vez na história colorada que o Inter conseguiu passar de fase em uma competição nacional.
Na próxima etapa, Inter e Caxias se enfrentam em jogos de ida e volta. O primeiro confronto será em Caxias do Sul no próximo domingo, dia 24. No dia 31, a partida será em Lages.
LINENSE 0 x 1 INTER
LINENSE: Reynaldo, Paulo Henrique, Rodrigo Lobão, Magno Alves e Peixoto; Maycon, Tássio, Alex Barros (Rafael Chorão) e Thiago Humberto; Jefferson Maranhão (Rafael Aidar, depois Paulinho) e Leleco. Técnico: Moisés Egert
INTER: Neto Volpi, Oliveira (Weriton), Cristian, Petterson e James; Parrudo (Léo), Rafael Tufa, André Gava e Marcelinho Paraíba; Júlio César (Geraldo) e Gustavo. Técnico: Waguinho Dias
Gol: Marcelinho Paraíba (42'/2T)

NO ANEXO:
- A equipe no vestiário logo após a classificação heróica (Foto: divulgação)
-- 
Inter de Lages
Imprensa

www.interdelages.com.br

Ele Merece Seu Voto?


Foto: Google

Ele emprega a amante com o nosso dinheiro.
Ele destruiu casamentos e noivados.
Transa com a mulher dos outros.
Nunca apresentou um projeto para Vacaria RS.
Não tem voz ativa.
Ele merece seu voto?
Ele dá suporte a corrupção.

Deputado Santini prestigia Posse

Santini prestigia posse de Postal como conselheiro do TCE

Na segunda-feira (18), o deputado estadual Ronaldo Santini (PTB) acompanhou a posse do novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, o ex-parlamentar, Alexandre Postal.
Presidente da Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa, Santini também foi relator do requerimento 110/2016, emitindo parecer favorável a indicação do governador José Ivo Sartori. Na oportunidade, ele lembrou da vasta experiência de Postal na política, sendo que iniciou sua carreira política como Prefeito de Guaporé, sua terra natal no ano de 1988, com apenas 26 anos. “O deputado Alexandre Postal possui experiência compatível com as funções de alta relevância que requer o cargo de Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, tendo consolidado seu histórico profissional e político ao longo de muitos anos dedicados à vida pública”, expôs Santini.
            Durante a cerimônia, o parlamentar esteve acompanhado da diretoria da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE) – a presidente Ana Cunha (PSDB-PA), vice-presidente Ciro Simoni e o tesoureiro Diogo Moraes (PSB-PE) – e pelo vice-presidente da União de Parlamentares Sul-Americanos e do Mercosul, Kennedy Nunes.

Foto: Vinicius Reis
Texto: Mayara Dalla Libera

--


Gabinete do Deputado Estadual Ronaldo Santini (PTB)
Assessoria de Comunicação
Jornalistas: Ederson da Rocha e Mayara Dalla Libera
(51) 3210 1906 
(51) 9548 3591
(51) 9841 4084
(54) 9666 5533


Acompanhe e siga o deputado Ronaldo Santini (PTB/RS):

Inter de Lages Classificado Na Série D






Torcida do Inter de Lages faz festa e carreata para receber o time após a classificação
A torcida do Colorado Lageani fez festa na chegada da equipe a Lages após a classificação para a segunda fase da Série D do Campeonato Brasileiro. Dezenas de carros e motos aguardaram o ônibus da equipe no acesso norte da cidade no início da tarde desta segunda-feira e o acompanharam em carreata até o hotel dos atletas. Lá, aplaudiram jogadores e comissão técnica no desembarque.
A comemoração começou já na noite deste domingo, quando os torcedores ignoraram o frio de 3 graus que fazia em Lages e se reuniram em frente à Catedral. Os colorados celebraram a vaga, conquistada com um gol de Marcelinho Paraíba a três minutos do fim do jogo, mas também um feito inédito para o clube: essa foi a primeira vez que o Inter de Lages avançou para a segunda fase de uma competição nacional em seus 67 anos de existência.
Na segunda fase, o Inter vai enfrentar o Caxias. A primeira partida será no próximo domingo, em Caxias do Sul, e a segunda, uma semana depois, será em Lages.

NOS ANEXOS:
- Imagens da carreata da torcida do Inter de Lages (Fotos: Zé Rabelo)
- Torcedores comemoram a classificação na noite deste domingo (Foto: Nilton Wolff)
 
-- 
Inter de Lages
Imprensa

www.interdelages.com.br

Outras Palavras


http://www.outraspalavras.net

Boletim de atualização - Nº 679 - 18/7/2016



Anatomia de um golpe fracassado
Presidente turco soube mobilizar, além de sua base islâmica, juventude urbana contrária à quartelada. Tenentes que tentaram assumir poder cometeram erros grosseiros. Sua vitória seria trágica. Por David Barchard (Outras Palavras)

Turquia: o “sultão” sabia de tudo?
Hipótese provável: Erdogan conhecia trama para a quartelada e deixou que ocorresse. Agora, pode reerguer-se -- e para isso, tende a trocar Europa e EUA pela Ásia. Por Pepe Escobar (Outras Palavras)

A diplomacia das patadas. Ou seriam pataquadas?

Entre os retrocessos do governo Temer, destaca-se a atuação de José Serra. Ele está demolindo, além de um projeto de independência, a boa reputação brasileira nas relações exteriores. Por Flávio Aguiar, na
Rede Brasil Atual (Outras Mídias)

Quem sucederá Ban Ki-moon na ONU?
Democratização ainda parece distante. Regra não-informal sugere que chegou a vez de alguém da Europa Oriental. Pressão para escolha de primeira mulher em 70 anos também pode influenciar.
Por Vinicius Gomes Melo
(O Internacionalista)

Privatização: a lógica da Casa Grande
Sem debate, governo ameça entrega do patrimônio da União. Perdas serão permanentes e arrecadação, pífia -- equivalente a apenas um trimestre de déficit público. Por Laura Carvalho
(Outras Palavras)

Saúde: a ameaça dos falsos “planos populares”
Verdadeiros caça-níqueis, eles ofereceriam serviços mambembes, esvaziariam o SUS e enriqueceriam seguros privados -- que financiaram atual ministro. Saída é oposta: fortalecer sistema público. Por Idec e Abrasco
(Blog da Redação)

Vídeo: A nova crise financeira e as alternativas
Outra tempestade global está armada, com epicentro na Itália. Como evitar que resulte, outra vez, em mais desigualdade e pobreza? Há saída pós-capitalista? Por Antonio Martins
(Blog da Redação)

--

Boletim de atualização do site Outras PalavrasA reprodução é bem-vinda. Interessados em recebê-lo devem clicar aqui. Para deixar de receber, aqui. Acompanhe nossas novidades também no Facebook



_______________________________________________
Boletimdiplo mailing list
Boletimdiplo@listas.tiwa.net.br
https://listas.tiwa.net.br/listinfo/boletimdiplo
Descadastrar: envie email a Boletimdiplo-unsubscribe@listas.tiwa.net.br

Curso Para Treinador

CURSO PARA TREINADOR DE FUTEBOL 08 de agosto de 2016 (segunda feira) em Arujá - SP - Brasil
TREINADOR DE FUTEBOL NÃO PRECISA DE REGISTRO N O CREF.

Conheça a profissão de Treinador de Futebol regulamentada pela Lei 8.650/93 que determina que o Treinador de Futebol tenha competência para treinar e orientar atletas de futebol profissional ou amador, ministrando-lhes as técnicas e regras de futebol, com o objetivo de assegurar-lhes conhecimentos técnicos e táticos necessários para a prática desse esporte em situação de treinos e jogos amistosos e de competições amadoras e profissionais.
Mais informações:    http://www.associacaobrasileira.com.br/produto/Curso-para-Treinador-de-Futebol/6/

Associe na ABTE - Veja modelo da Identidade do Treinador nesse link:    http://www.abte.com.br/associacao

Investimento: 
Curso R$ 550,00 - Apostila e Certificado de Qualificação Profissional de Treinador de Futebol
Sócio: R$ 250,00 Anuidade e Identidade do Treinador nesse link:    http://www.abte.com.br/associacao

WhatsApp 11 9-5847-9889 Tim 11 3374-3333

FAÇA JÁ SUA INSCRIÇÃO E RECEBA MATERIAIS DE ESTUDO...

Política dos Lençóis?

Foto: Google

Esses dias tinha ido ser testemunha de um amigo na Justiça do Trabalho aqui em Vacaria. Esse meu amigo movia um processo trabalhista contra a Prefeitura Municipal de nossa cidade o qual houve o acordo. Mas não é esse o assunto, tinha visto com o pessoal da Prefeitura uma ex-assessora parlamentar da Câmara Municipal de nossa cidade o qual era da oposição e fez campanha contra a atual administração, Para minha surpresa fiquei sabendo há pouco que a mesma é amante de um pré-candidato a Prefeito e a mesma está com o nosso dinheiro num cargo de confiança da Prefeitura Municipal. Não tenho nada a ver com vida particular dos políticos locais mas como sempre até isso o povo paga as amantes com o nosso dinheiro, lamentável isso, uma vergonha e coisa nojenta da politica de Vacaria RS. Mas vindo do PT tudo é possível a politica dos lençóis que compram essas bundudas, tanta gente boa não consegue um espaço na politica e nem uma assessoria. É triste vermos em que mãos está a pobre Vacaria RS.

Inter de Lages x Caxias

Inter de Lages x Caxias: clubes voltam a se enfrentar depois de 36 anos
Nos próximos dois domingos, Internacional de Lages e Caxias vão se enfrentar pela segunda fase da Série D do Campeonato Brasileiro, em duelos que vão marcar o reencontro entre os clubes depois de mais de três décadas. O último jogo entre colorados e grenás foi disputado em Lages no dia 14 de novembro de 1980 e acabou com empate por 0 a 0.
Essa será a primeira vez que Inter e Caxias vão disputar jogos válidos por uma competição. Os sete confrontos realizados até hoje foram todos amistosos. Ao todo, foram duas vitórias do Inter, três do Caxias e dois empates. O Colorado Lageano marcou 11 gols e os grenás, 16.
O primeiro jogo entre as equipes, em Lages, foi também o primeiro confronto do Inter contra uma equipe de fora de Santa Catarina em sua história, como relembra Mauricio Neves de Jesus no livro Aquelas Camisas Vermelhas. O amistoso do dia 17 de fevereiro de 1952, realizado quando o Caxias ainda se chamava Flamengo, acabou com empate por 4 a 4. Luzardo, Decosta e Ernani (2) fizeram os gols do Inter; Torres (3) e Jayme, os dos visitantes.
Em 2015, Caxias e Inter realizaram dois jogos-treino, ambos em Caxias do Sul, mas, seguindo critérios amplamente adotados na apuração de estatísticas do futebol, essas partidas não foram consideradas para o histórico. As equipes atuaram com uniformes de treino e não houve registro dos jogos-teste em súmula.
INTER DE LAGES x CAXIAS - HISTÓRICO DE CONFRONTOS
2 vitórias do Inter
2 empates
3 vitórias do Caxias
11 gols do Inter
16 gols do Caxias
Fonte: livro 'Aquelas Camisas Vermelhas' (Bampi Editora)

NO ANEXO:
- O Inter de Lages de 1952; no destaque, Decosta e Ernani, que marcaram três dos quatro gols colorados no primeiro confronto com o Caxias (Foto: acervo Mauricio Neves de Jesus)
-- 
Inter de Lages
Imprensa

www.interdelages.com.br