Inter 3 x 0 Figueirense

Inter 3 x 0 Figueirense
Brasileiro B 2017

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Evangélicos x umbandistas

0/04/09 - 16h35 - Atualizado em 30/04/09 - 16h35

Briga entre evangélica e umbandista vai parar na delegacia

Confusão entre patroa e empregada doméstica foi na segunda (27).

Doméstica é acusada de lesão corporal e roubo, entre outros crimes.

Do G1, no Rio




Uma empregada doméstica, evangélica, está sendo acusada pela patroa,

umbandista, de lesão corporal, roubo, cárcere privado e tentativa de

incêndio. Segundo o delegado Antônio Ricardo Nunes, da 24ª DP (Piedade), as

duas brigaram na casa da patroa na segunda-feira (27), que fica em Piedade,

no subúrbio do Rio.



De acordo com o delegado, a vítima disse na delegacia que a empregada teria

ficado nervosa quando viu a patroa pendurando roupas no varal, pois aquilo

seria um trabalho dela. Na ocasião, a acusada teria dito ainda que sabia que


seria demitida, já que tinha "recebido uma mensagem de Deus".

As duas começaram a discutir e brigar. Segundo o registro feito na

delegacia, durante a discussão, a empregada teria ofendido a patroa chamando

ela de "macumbeira safada". A acusada teria usado uma tesoura para agredir a

vítima, e ainda teria tentado botar fogo em algumas roupas.

A patroa disse na delegacia que ficou presa em um quarto, mas conseguiu sair

da casa com a chegada de seu genro.

Segundo o delegado, a mulher está com hematomas e cortes nas mãos. Segundo

ele, a empregada doméstica foi encontrada em Nova Iguaçu, na Baixada


Fluminense, e vai prestar depoimento na delegacia.

http://g1.globo. com/Noticias/ Rio/0,,MUL110458 5-5606,00. html



|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||

HEITOR (((((º_º))))) CARLOS

http://portodoscasa is.blogspot. com/

|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||

............ ......... ......... .










Evangélicos x umbandiastas

0/04/09 - 16h35 - Atualizado em 30/04/09 - 16h35

Briga entre evangélica e umbandista vai parar na delegacia

Confusão entre patroa e empregada doméstica foi na segunda (27).

Doméstica é acusada de lesão corporal e roubo, entre outros crimes.

Do G1, no Rio




Uma empregada doméstica, evangélica, está sendo acusada pela patroa,

umbandista, de lesão corporal, roubo, cárcere privado e tentativa de

incêndio. Segundo o delegado Antônio Ricardo Nunes, da 24ª DP (Piedade), as

duas brigaram na casa da patroa na segunda-feira (27), que fica em Piedade,

no subúrbio do Rio.



De acordo com o delegado, a vítima disse na delegacia que a empregada teria

ficado nervosa quando viu a patroa pendurando roupas no varal, pois aquilo

seria um trabalho dela. Na ocasião, a acusada teria dito ainda que sabia que


seria demitida, já que tinha "recebido uma mensagem de Deus".

As duas começaram a discutir e brigar. Segundo o registro feito na

delegacia, durante a discussão, a empregada teria ofendido a patroa chamando

ela de "macumbeira safada". A acusada teria usado uma tesoura para agredir a

vítima, e ainda teria tentado botar fogo em algumas roupas.

A patroa disse na delegacia que ficou presa em um quarto, mas conseguiu sair

da casa com a chegada de seu genro.

Segundo o delegado, a mulher está com hematomas e cortes nas mãos. Segundo

ele, a empregada doméstica foi encontrada em Nova Iguaçu, na Baixada


Fluminense, e vai prestar depoimento na delegacia.

http://g1.globo. com/Noticias/ Rio/0,,MUL110458 5-5606,00. html



|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||

HEITOR (((((º_º))))) CARLOS

http://portodoscasa is.blogspot. com/

|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||

............ ......... ......... .










News Racismo

Grupo de Teatro Negro se apresenta a preços populares
Folha Salvador - Salvador,Bahia, Brazil
A montagem tem como objetivo disseminar a cultura eo teatro negro.Ela faz uma retratação do Brasil do período escravocrata e da atualidade, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Martinho: Não há preconceito com artista negro
Terra Magazine - São Paulo,SP,Brazil
A carreira de Martinho da Vila completa 40 anos eo próprio artista a rememorou em cd e dvd, intitulados O Pequeno Burguês (2008). ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Barítono negro será Escamillo na Ópera Carmen
Jornale Curitiba - Curitiba,Paraná ,Brazil
O barítono mineiro David Marcondes foi escolhido para integrar o elenco da Ópera Carmen, de Geroges Bizet, que já entrou em fase de produção no Teatro ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Concurso Mais Belos Negros conta com pré apresentação
Jornal Cidade - Rio Claro - Rio Claro,SP,Brazil
(Divulgação) - A Etiquetas Modelos e Manequins convida a todos para a pré-apresentaçã o dos negros rio-clarenses que participarão do concurso Mais Bela e ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Pátio de São Pedro recebe lançamento de livros sobre cultura negra
pe360graus.com - Recife,Pernambuco, Brazil
As obras são fruto de relatos da vivência de negros no seu dia a dia, levando em consideração todos os aspectos sociais. A noite de autógrafos contará com ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Assentados do MST são flagrados vendendo lotes no RS
Zero Hora - Porto Alegre,RS,Brazil
A compra de uma área em um assentamento na cidade de Hulha Negra pode chegar a R$ 30 mil. Reportagem da RBS TV gravou as negociações irregulares com os ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Através do tempo: O primeiro negro na Fórmula 1
F1Mania - São Paulo,SP,Brazil
Em 2007, quando Lewis Hamilton estreou na Fórmula 1, muito se falou que o britânico era o primeiro piloto negro na categoria. De fato, o campeão de 2008 ...
Veja todos os artigos sobre este tópico



|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
HEITOR (((((º_º))))) CARLOS
http://portodoscasa is.blogspot. com/
|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
............ ......... ......... .
__._,_.___

Veja Porto Alegre




Ir para a mensagem anterior | Ir para a próxima mensagem | Voltar para as mensagensMarcar como não lida | Imprimir ResponderResponder a todosMover...Arquivo AnimaisArquivo BlogsArquivo BoticárioArquivo CarnavalArquivo Claudia RaiaArquivo CulturaArquivo de FotosArquivo Declaração d...Arquivo Deise NunesArquivo Fotos Paulo ...Arquivo FotosArquivo FutebolArquivo GlóriaArquivo InterArquivo Jornal HojeArquivo JornalArquivo Le MondeArquivo ManuelaArquivo Mara Maravil...Arquivo Monica Velos...Arquivo MP3Arquivo MulheresArquivo MúsicaArquivo NegroArquivo NegrosArquivo o GloboArquivo Ourtas Mídia...Arquivo Paises Afric...Arquivo Paula Camarg...Arquivo PoliticaArquivo PrefeituraArquivo PreventivoArquivo PublicidadeArquivo Revolução Fa...Arquivo Rita CadilacArquivo Segurança Pú...Arquivo SimonyArquivo Tunel do Tem...Arquivo VejaArquivo Vera FischerArquivo VideosArquivoAutorização de Publi...Bandas de GaragemBlog Bola Na Arquiba...Blog do SambaBlog JornalBlog PublicidadeBlogJNCartaoBerroBlogJNCulturaBlogJNFotosBlogJNNegrosBlogJNPoliticaBlogJNPortaldaImpren...BlogJNSecGeralBlogJNTuneldoTempoBlogJNTVICarta o BerroCartão de VisitaCartão do dia Intern...Curriculo NovoDestaque VermelhoGabrielGeralGoogleGroove JamesImagens das Copas do...Imposto de RendaInstituto Methodus P...Inter Campeão Mundia...Jady OhanaLei de ImprensaLeitoresMúsica Paulo FurtadoMúsicas CifradasMúsicas MP3Músicas Séries de TVNota do EditorNoticias do BairroNucleo de Comunicaçã...O GloboOutros InformativosRádio GauchaRádio UolSecretaria GeralSeicho-No-leSenado FederalSessão Solena dia da...Site AngolaSite de PesquisaSite Jady OhanaSite OxfamSite PesquisaSite Rádio MaresiaSite Radio VivaSite SenadoSitesSlidesSonicoStop The WallTop BlogYoutube Jornal Negri...
Sinalizar esta mensagemD Graça, Mas Tem que PagarTerça-feira, 28 de Abril de 2009 3:06
De: "Veja Porto Alegre" Exibir informações de contatoPara: jornalnegritude@yahoo.com.brO melhor da capital no seu e-mail Cadastre-se para receber este boletim.
Assine VEJA




28 de abril a 4 de maio de 2009


72


Encontre na cidade: Restaurantes | Bares | Comidinhas | Cinema


1
CINEMA
A França de Alain Resnais
O Santander Cultural traz esta mostra como parte das comemorações do Ano da França no Brasil. Filmes como Hiroshima Meu Amor (foto) estão na programação, que vai até domingo (3).




2
TEATRO
D Graça, Mas Tem que Pagar
As atrizes Fabíula Nascimento e Katiuscia Canoro interpretam personagens para falar sobre problemas domésticos. A dupla fica em cartaz apenas na quarta (29), no Teatro do Bourbon Country.




3
EXPOSIçõES
Usina do Gasômetro 80 Anos
O prédio, um dos mais importantes da cidade, tem sua história contada nesta exposição. Oito décadas do local, que hoje abriga o Centro Cultural Usina do Gasômetro, estampam as paredes.




4
CINEMA
X-Men - Origens: Wolverine
Depois de milhares de acessos a uma versão que vazou na internet, o filme chega aos cinemas. Hugh Jackman está no papel principal, que conta o passado violento e ao mesmo tempo romântico de Wolverine.




5
DANçA
Faladores
Sábado (2), a Cia. Mário Nascimento encena no Theatro São Pedro o espetáculo para o qual criou, por meio de pesquisa, uma linguagem própria. Tel: (51) 3227-5300.




6
BARES
Fim de noite no Van Gogh
Segundo os jurados da edição 2009 de Veja Porto Alegre, é neste bar que está o melhor fim de noite da cidade. Todos os dias até às 6 da manhã são servidos pratos, caldos e cervejas.




7
EXPOSIçõES
Conversas Gravadas
A Fundação Ecarta traz nesta exposição xilogravuras, gravuras em metal e litografias de seis artistas de gerações diferenetes. Entre eles, Vera Chaves Barcelos e Mara de Carli (foto).




8
CINEMA
Iron Maiden: Flight 666
O documentário registra a intensa rotina da banda de heavy metal durante a turnê Somewhere Back in Time. Eles viajaram o mundo a bordo de um Boeing 757 pilotado pelo vocalista Bruce Dickinson.




9
RESTAURANTES
Hashi Art Cuisine
O Hashi Art Cuisine foi eleito o melhor variado na edição 2009 de VEJA Porto Alegre. As criações do chef Carlos Kristensen combinam influências francesas, tailandesas e vietnamitas.

Stepan

Powered by

Olá,
Meu site está de cara nova. Faça uma visita ao www.stepan.com.br e deixe o seu comentário. Sua opinião é muito importante pra mim.
abraços,
Stepan Nercessian

Esta mensagem foi enviada por Stepan Nercessian 3. Para ver o perfil de Stepan, clique aqui.

* * *

Para controlar os e-mails de notificação, acesse as Configurações da conta.

Caso queira ignorar futuras mensagens de Stepan, visite o perfil de Stepan e clique em "ignorar".

Caso não seja um usuário do orkut e queira impedir que todos os usuários do orkut enviem e-mails para você, visite este link.

Epidemia do Lucro

Epidemia de lucro
Silvia Ribeiro*


La nueva epidemia de influenza porcina que día a día amenaza con expandirse a más regiones del mundo, no es un fenómeno aislado. Es parte de la crisis generalizada, y tiene sus raíces en el sistema de cría industrial de animales, dominado por grandes empresas trasnacionales.

En México, las grandes empresas avícolas y porcícolas han proliferado ampliamente en las aguas (sucias) del Tratado de Libre Comercio de América del Norte. Un ejemplo es Granjas Carroll, en Veracruz, propiedad de Smithfield Foods, la mayor empresa de cría de cerdos y procesamiento de productos porcinos en el mundo, con filiales en Norteamérica, Europa y China. En su sede de Perote comenzó hace algunas semanas una virulenta epidemia de enfermedades respiratorias que afectó a 60 por ciento de la población de La Gloria, hecho informado por La Jornada en varias oportunidades, a partir de las denuncias de los habitantes del lugar. Desde hace años llevan una dura lucha contra la contaminación de la empresa y han sufrido incluso represión de las autoridades por sus denuncias. Granjas Carroll declaró que no está relacionada ni es el origen de la actual epidemia, alegando que la población tenía una gripe "común". Por las dudas, no hicieron análisis para saber exactamente de qué virus se trataba.

En contraste, las conclusiones del panel Pew Commission on Industrial Farm Animal Production (Comisión Pew sobre producción animal industrial), publicadas en 2008, afirman que las condiciones de cría y confinamiento de la producción industrial, sobre todo en cerdos, crean un ambiente perfecto para la recombinación de virus de distintas cepas. Incluso mencionan el peligro de recombinación de la gripe aviar y la porcina y cómo finalmente puede llegar a recombinar en virus que afecten y sean trasmitidos entre humanos. Mencionan también que por muchas vías, incluyendo la contaminación de aguas, puede llegar a localidades lejanas, sin aparente contacto directo. Un ejemplo del que debemos aprender es el surgimiento de la gripe aviar. Ver por ejemplo el informe de GRAIN que ilustra cómo la industria avícola creó la gripe aviar (www.grain.org).

Pero las respuestas oficiales ante la crisis actual, además de ser tardías (esperaron que Estados Unidos anunciara primero el surgimiento del nuevo virus, perdiendo días valiosos para combatir la epidemia), parecen ignorar las causas reales y más contundentes.

Más que enviar cepas del virus para su secuenciación genómica a científicos como Craig Venter, que se ha enriquecido con la privatización de la investigación y sus resultados (secuenciación que, por cierto, ya fue hecha por investigadores públicos del Centro de Prevención de Enfermedades en Atlanta, Estados Unidos), lo que se necesita es entender que este fenómeno se va a seguir repitiendo mientras prosigan los criaderos de estas enfermedades.

Ya en la epidemia, son también trasnacionales las que más lucran: las empresas biotecnológicas y farmacéuticas que monopolizan las vacunas y los antivirales. El gobierno anunció que tenía un millón de dosis de antígenos para atacar la nueva cepa de influenza porcina, pero nunca informó a qué costo.

Los únicos antivirales que aún tienen acción contra el nuevo virus están patentados en la mayor parte del mundo y son propiedad de dos grandes empresas farmacéuticas: zanamivir, con nombre comercial Relenza, comercializado por GlaxoSmithKline, y oseltamivir, cuya marca comercial es Tamiflu, patentado por Gilead Sciences, licenciado en forma exclusiva a Roche. Glaxo y Roche son la segunda y cuarta empresas farmacéuticas a escala mundial y, al igual que con el resto de sus fármacos, las epidemias son sus mejores oportunidades de negocio.

Con la gripe aviar, todas ellas obtuvieron cientos o miles de millones de dólares de ganancias. Con el anuncio de la nueva epidemia en México, las acciones de Gilead subieron 3 por ciento, las de Roche 4 y las de Glaxo 6 por ciento, y esto es sólo el comienzo.

Otra empresa que persigue este jugoso negocio es Baxter, que solicitó muestras del nuevo virus y anunció que podría tener la vacuna en 13 semanas. Baxter, otra farmacéutica global (en el lugar 22), tuvo un "accidente" en su fábrica en Austria en febrero de este año. Le envió un producto contra la gripe a Alemania, Eslovenia y la República Checa, contaminado con virus de gripe aviar. Según la empresa, "fueron errores humanos y problemas en el proceso", del cual no puede dar detalles, "porque tendría que revelar procesos patentados".

No sólo necesitamos enfrentar la epidemia de la influenza: también la del lucro.


* Investigadora del Grupo ETC
www.etcgroup.org








http://www.jornada.unam.mx/2009/04/28/index.php?section=opinion&article=020a1pol

Comentário Leitor

Novo comentário sobre o seu post #1625 "Marcelinho Carioca monta centro de treinamento"
Autor: carlos lourenço (IP: 201.68.79.26 , 201-68-79-26.dsl.telesp.net.br)
Email: carlinhooslc.49@hotmail.com
URL :
Whois : http://ws.arin.net/cgi-bin/whois.pl?queryinput=201.68.79.26
Comentário:
marcelinho estou pedindo um apelo pelo meu filho ele e muito seu fa so que eu tenho um problema ele sempre gostou de jogar futebol ele começou gostar des dos tres anos hoje ele vai faser 14anos eu nao tenho mais condiçao de bancalo ele da a vida para o futebol ele ve vc jogar e fala e pai ainda vou chegar la eu fico com muita pena eu estou aposentado por invalides eu nao gostaria de estragar o sonho do garoto ultimamente ele esta no projeto bugrinho em campinas mas nao e toda vez que eu posso pagalo ele e um garoto inteligente tanto na escola ou no futebol nunca repetil de ano ele vai faser 14 anos nunca me deu trabalho eu fico com pena de ver ele falar o meu telefone e (019)32247135 o nome dele e lucas ferreira da costa obrigado

Você pode ver todos os comentários sobre esse post aqui:
http://bolanaarquibancada.blog.terra.com.br/2008/06/04/marcelinho-carioca-monta-centro-de-treinamento/#comments

Excluir: http://bolanaarquibancada.blog.terra.com.br/wp-admin/comment.php?action=cdc&c=2
Marcar como spam: http://bolanaarquibancada.blog.terra.com.br/wp-admin/comment.php?action=cdc&dt=spam&c=2

combustíveis


Além da concorrência desleal da sonegação de algumas distribuidoras de fora do Estado, o mercado de combustíveis enfrenta as denúncias de adulteração, especialmente do álcool anidro, utilizado pela frota gaúcha. Uma nova ameaça preocupa os usuários, que poderão pagar mais caro pelos combustíveis, via AUMENTO DA CARGA TRIBUTÁRIA. A afirmação é do deputado Francisco Appio, autor do requerimento da Comissão Especial para debater os temas dos proprietários de caminhões e automóveis.



Reunido com diretores das principais distribuidoras gaúchas e com dirigentes do Comitê Sulbrasileiro da Qualidade do Combustível, o segundo vice-presidente da Assembleia Legislativa entregou o Projeto de Lei 39/2009, que estabelece regras para o controle da comercialização e da qualidade, pelos usuários junto aos postos de combustíveis.



“Boa parte da legislação está contemplada pela Lei Federal, mas ampliamos o leque de fiscalização, dando atribuições à Secretaria da FAZENDA, PROCOM E DECOM, órgãos públicos e privados, que podem responder rapidamente às denúncias dos consumidores, diante da suspeita de combustível adulterado” defendeu Francisco Appio.



“Não é aceitável que a sonegação e a adulteração continuem por falta de fiscalização. Quanto ao risco de aumento de impostos, precisamos estar vigilantes para evitarmos que tramitem propostas, neste sentido. Nossa posição é a mesma da proposta de prorrogação de pedágios, que não está totalmente descartada. Somos contra e ponto final”.



Francisco Appio coleta assinaturas para a instalação da Comissão Especial. Enquanto isso leva o assunto a uma das comissões temáticas da Assembleia Legislativa.







Na foto Francisco Appio com os diretores das Distribuidoras Latina, Megapetro, Charrua e o Dr. Paulo Boamar do Comitê Sulbrasileiro de Controlo da Qualidade do Combustível, na reunião de 27/04/2009 na presidência da Assembleia Legislativa.







Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

News Racismo

Thalma de Freitas: Beleza negra fortalece a moda
Terra Magazine - São Paulo,SP,Brazil
Thalma de Freitas, cantora e atriz negra, acharia desconfortável ouvir que seu contrato com a Rede Globo se deve a uma política de cotas da emissora. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Glória Coelho não quer modelos negros na passarela
UAI - Belo Horizonte,MG, Brazil
A um jornal paulista, que abordava a proposta do Ministério Público Federal de criar cotas para modelos negros na São Paulo Fashion Week, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Mostra sobre cultura negra movimenta Usina do Gasômetro
Jornal Já - Brazil
Publicadas na revista iD, as fotos de Evans mostram uma série de dândis negros na periferia de Londres. Transformadas em um emblemático registro do ...
Veja todos os artigos sobre este tópico


Aluna perde vaga em exame racial
Diário Catarinense - Florianópolis, SC,Brazil
Ativistas de organizações pró-direito dos negros também participam das entrevistas. Nelas são feitas perguntas como se a pessoa já se declarou negra ou ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

À luz da eleição de Barack Obama, mostra que celebra a cultura ...
Zero Hora - Porto Alegre,RS,Brazil
... atrações uma série de outros filmes, clássicos e contemporâneos, relacionados com a cultura negra, além de uma mostra de fotografia (leia mais ao lado). ...
Veja todos os artigos sobre este tópico ............ .
__._,_.___
Mensagens neste tópico (2) Responder (através da web) | Adicionar um novo tópico
Mensagens | Arquivos | Fotos | Links | Banco de dados | Enquetes | Associados | Agenda
"Estamos convencidos de que a mudança histórica em perspectiva
provirá de um movimento de baixo para cima,
tendo como atores principais os países subdesenvolvidos
e não os países ricos; os deserdados e os pobres
e não os opulentos e outras classes obesas;
o indivíduo liberado partícipe das novas massas
e não o homem acorrentado;
o pensamento livre e não o discurso único.
Os pobres não se entregam e descobrem a cada dia
formas inéditas de trabalho e de luta;
a semente do entendimento já está plantada e o passo seguinte é o seu florescimento
em atitudes de inconformidade e, talvez, rebeldia."

Milton Santos em Por Uma Outra Globalização - Do Pensamento Único à Consciência Universal

Império Americano


À procura de académicos para o Império:
A "Iniciativa de Investigação Minerva" do Pentágono
por James Petras
Os estrategas militares do Pentágono reconheceram que sofreram derrotas políticas, com consequências estratégicas nas suas recentes invasões militares do Iraque e do Afeganistão. O apoio militar dos EUA à invasões israelenses do Líbano e de Gaza, a ocupação etíope da Somália, apoiada pelos EUA, as tentativas de golpes na Venezuela (2002) e na Bolívia (2008) também não conseguiram derrotar os regimes populares no poder. Pior ainda, as redes nacionais civis, familiares, comunitárias e nacionais reforçaram os movimentos anti-colonialistas fornecendo apoio logístico essencial, informações, recrutamento e legitimidade.

Os estrategas do Pentágono, reconhecendo as bases sociopolíticas dos seus fracassos, viraram-se para cúmplices voluntários no mundo académico para fornecerem informações, sob a forma de relatórios etnográficos, de povos seleccionados, e tácticas e estratégias a fim de dividir e destruir fidelidades locais e nacionais. O Pentágono está a contratar cientistas sociais para traçarem 'mapas sociais' a fim de identificar líderes e grupos susceptíveis de serem recrutados para o serviço do império. Por exemplo, a 'pesquisa de terreno' académica contratada pelo Pentágono pretende demonstrar os modos como as práticas e os rituais religiosos tradicionais podem ser manipulados para facilitar a conquista imperial através da guerra cultural que desencoraje os povos subjugados de apoiarem os movimentos de libertação nacional. Em vez de confrontar o ocupante imperial com o objectivo de restabelecer a soberania nacional, as estratégias de 'guerra cultural' orientam a população para se concentrarem em “problemas locais'. Estes são alguns dos 'projectos de investigação' financiados pelo Pentágono a que se dedicam os 'académicos de uniforme'.

O Pentágono está profundamente empenhado nesta estratégia militar-académica de construção do império, atribuindo-lhe verbas de quase 100 milhões de dólares para a contratação de colaboradores académicos e para o financiamento de múltiplos projectos de 'investigação' em todo o mundo contra estados, movimentos e comunidades seleccionados.

A 'Iniciativa de Investigação Minerva' (MRI)

O maior, embora não seja o único, dos programas de investigação para a construção do império, financiados pelo Pentágono, nas ciências sociais, tem o nome de código de Iniciativa de Investigação Minerva (MRI). A MRI contrata grande número de académicos nos seus habituais bordéis académicos prestigiados, incluindo os chulos académicos veteranos e neófitos ambiciosos entre os assistentes pós-graduação e graduados. Estes 'estudiosos para o império' estão actualmente empenhados em pelo menos catorze projectos O dinheiro da MRI foi buscar às universidades um amplo sortido de psicólogos, cientistas políticos, antropólogos, economistas, professores de estudos religiosos, especialistas de relações públicas, economistas do trabalho, e até mesmo físicos nucleares do MIT, Princeton, Universidade da Califórnia em San Diego e da Universidade Estadual do Arizona, entre outras. Esta generosidade do Pentágono constitui o que a Science (30/Jan/2009, p. 576) (revista oficial da Associação Americana para o Progresso da Ciência) chama 'um banquete para uma área habituada a viver de migalhas”.

Todas as regiões e grupos especificamente seleccionados para a investigação 'académica do Pentágono' estão presentemente em conflito com o império dos EUA ou com o seu aliado israelense e incluem o sudoeste asiático, a África ocidental, Gaza, a Indonésia, o Médio Oriente. O parâmetro ideológico do Pentágono, que define a MRI, é a "guerra contra o terrorismo" ou as suas 'Operações de Contingência Ultramarina', o novo fac-simile com o Presidente Obama.

A MRI tem um interesse especial em académicos que podem visar a área das organizações e actividades muçulmano-árabes, a fim de estudar e desenvolver métodos para "difundir e influenciar o discurso muçulmano contra-radical". Por outras palavras, a MRI está a contratar investigação académica, que irá permitir que o Pentágono penetre nas comunidades muçulmanas, co-opte os líderes e os transforme em colaboradores imperialistas.

A MRI não é um mero mecanismo de "poder ligeiro" – uma batalha de ideias – envolve académicos americanos nalguns dos aspectos mais brutais de guerra colonial. Por exemplo, as Equipas de Terreno Humano, financiadas pelo Pentágono, que operam no Afeganistão, estão profundamente mergulhadas na identificação e interrogatório/tortura de suspeitos combatentes da resistência, simpatizantes civis e membros de grandes famílias e clãs. Um professor de psicologia contratado pela MRI com antigas ligações às operações contra-insurreição do Pentágono, está profundamente envolvido no "estudo de emoções em alimentar ou reprimir movimentos motivados ideologicamente". Operações de ocupação dos serviços secretos têm estado profundamente envolvidas em "fomentar" a hostilidade entre as comunidades xiitas e sunitas no Iraque, no Líbano, no Irão e no Afeganistão. As torturas e as técnicas de interrogatórios duros, utilizadas no Médio Oriente e no Afeganistão, baseiam-se em estudos académicos e vulnerabilidades culturais e emocionais dos muçulmanos e são utilizadas pelos interrogadores militares americanos e israelenses para "quebrar" ou provocar profundos esgotamentos mentais nos activistas anti-ocupação ("repressão de movimentos ideológicos).

Esta versão contemporânea do Dr. Strangelove com a sua versão de fórmulas contra-insurreição imediatas cozinhadas por uma rede mundial de académicos de uniforme pode envenenar o ambiente académico – de modo muito semelhante ao que o Professor 'Bermans' no estado do Michigan, MIT, Harvard, e noutros locais desenvolveu técnicas para investigar e destruir missões contra movimentos de base durante a Guerra do Vietname. O perigo e a atracção para os académicos do financiamento do Pentágono é especialmente agudo actualmente, dada a depressão económica e a imagem pseudo-progressista do regime Obama. As operações de salvamento da Wall Street e a queda do mercado de acções dos EUA têm reduzido as dotações às universidades o que provoca fortes reduções nos orçamentos académicos, salários e fundos para investigação, especialmente na investigação não relacionada com os militares ou com os negócios. O discurso duplo do regime de Obama que fala de paz e aumenta os orçamentos militares, reforçando as tropas no sudoeste da Ásia e alargando as sanções ao Irão, pode levar os académicos a justificar estas últimas citando as primeiras. Para arranjar recrutas académicos para o estábulo da MRI, o Pentágono organizou um seminário em Agosto de 2008, sob a fachada ideológica de "total abertura e estrita adesão à liberdade e integridade académica". Subsequentemente o Pentágono afirmou ter recebido 211 pedidos de académicos procurando um lugar na gamela imperialista.

Apesar da afirmação do Pentágono sobre o êxito da contratação de académicos, há sinais contrários que aparecem no mundo académico, principalmente à luz dos altamente publicitados raptos, tortura e interrogatórios de milhares de muçulmanos e activistas em todo o mundo inclusive nos Estados Unidos, feitos por Forças Especiais.

Fora da extrema-direita tem havido uma ampla relutância entre académicos em se associarem a um governo identificado com os abusos nas prisões de Abu Grahib e de Guantanamo, a destruição das protecções constitucionais dos EUA e as guerras coloniais de ocupação.

Mesmo no caso em que poderosos académicos pró-Israel e grupos de pressão tiveram êxito em conseguir a demissão de professores muito conhecidos por serem críticos do estado hebreu, estas purgas vingativas foram contestadas abertamente por muitos professores em todo o país, incluindo várias dezenas de académicos judeus. Mais recentemente, centenas de intelectuais e investigadores nos EUA, no Reino Unido e no Canadá, horrorizados com os crimes israelenses em Gaza, apelaram às universidades para boicotar as instituições académicas e os indivíduos israelenses que colaborem com as Forças de Defesa de Israel e com o Mossad para a destruição das instituições palestinas, e em especial o bombardeamento de universidades em Gaza.

Intimidação

O grupo de académicos com princípios, críticos da política de Israel e dos EUA, académicos distintos que desafiaram substancialmente o império através da sua investigação e publicações, não está livre da retaliação destinada a desencorajar outros intelectuais. Um caso recente é a suspensão do epidemiologista médico, o académico Dr. Gilbert Burnham da Escola de Saúde Pública Bloomberg da Universidade John Hopkins. O Dr. Burnham foi repreendido publicamente e suspenso da direcção de qualquer investigação envolvendo 'pessoas humanas' por cinco anos por causa de 'quebras éticas de confidencialidade' ( Science, 06/Março/2009, vol. 323, p. 1278). Estas 'violações éticas' referiam-se à sua co-autoria do primeiro estudo epidemiológico rigoroso de larga escala sobre a mortalidade no Iraque durante a invasão e ocupação americana. Estudos locais exaustivos em todo o Iraque chegaram à conclusão de que morreram mais de 600 mil civis iraquianos de morte violenta entre a altura da invasão americana em Março de 2003 e o verão de 2006. Os resultados deste estudo sobre a morte e destruição induzidas pela guerra, publicados na prestigiada revista médica Lancet em Outubro de 2006, foram desmentidos por um Pentágono furioso mas confirmados por estudos subsequentes. As chamadas 'violações éticas' referiam-se a uma questão técnica menor: a codificação incompleta de alguns dos nomes das famílias iraquianas entrevistadas nas folhas de inquérito de língua árabe. Para instituições imperialistas, como a Universidade John Hopkins, a utilização do falso pretexto de 'protecção da privacidade' de centenas de milhares de mortos sem nome numa guerra americana de agressão para punir um distinto epidemiologista, é o mesmo que enviar uma mensagem de intimidação a intelectuais para que se abstenham de documentar as consequência genocidas de guerras imperialistas sobre um povo colonizado. Ao punir publicamente o Dr. Burnham com base nestas acusações idiotas, o Pentágono-Universidade John Hopkins estão a enviar uma clara mensagem aos académicos para não investigarem e revelarem os reais custos humanos da construção do império militar. Uma coisa é certa, as identidades dos que foram torturados ou expropriados com base nas políticas desenvolvidas pelos 'académicos' Minerva patrocinados pelo Pentágono, vão manter-se certamente 'confidenciais' – e muito provavelmente escondidas nas sepulturas em massa.

O facto de a Escola de Saúde Pública Bloomberg ter imposto um castigo tão extraordinariamente pesado sobre um dos epidemiologistas da sua própria faculdade, por causa de um erro técnico metodológico (o procedimento habitual é uma repreensão em privado), e o facto de as sanções terem merecido a maior divulgação pública, indica a natureza fortemente política de todo o processo. O que não é claro é se os apoiantes financeiros da Escola Bloomberg (juntamente com a sua Agenda do Médio Oriente) tiveram uma palavra a dizer nesta decisão punitiva.

Podemos esperar que o regime Obama, com a sua retórica 'mísseis para a paz' e imagens populistas, proporcione uma cobertura para o recrutamento do Pentágono de académicos liberais para 'trabalhar para uma mudança a partir de dentro'. Desmascarar o papel da Iniciativa de Investigação Minerva do Pentágono como parte integrante da escalada militar de Obama é uma missão para todos os académicos que se opõem à construção do império e que apoiam a reconstrução duma república americana que apoia os direitos internacionais da auto-determinação.

O original encontra-se em http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=12990
Tradução de Margarida Ferreira.

Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .

--
Abraço
Luiz


-----Anexo incorporado-----


_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Combate a Fome



Boletim semanal Nº 194 / 10 a 16 de abril de 2009
Ministro Patrus anuncia mais investimentos
em segurança alimentar e nutricional
MDS vai investir R$ 704 milhões em 2009. Recursos serão repassados
por meio de editais e convênios a Municípios e Estados

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) anunciou, na quarta-feira (15), investimentos de R$ 704 milhões, para 2009, na área da segurança alimentar e nutricional. O recurso será repassado, por meio de editais públicos e convênios, a Municípios, Estados e entidades em todo País. Em entrevista coletiva, o ministro Patrus Ananias informou que foram publicados, no Diário Oficial da União do dia 15 de abril, seis editais públicos direcionados às Prefeituras no valor R$ 67,7 milhões. Na próxima semana, serão mais R$ 14,8 milhões para os governos estaduais. Outros 622 milhões compõem o conjunto de ações em andamento para vários programas, que também atendem diretamente os Municípios brasileiros.

As ações vão atender produtores de alimentos, agricultores familiares e consumidores da cidade e do campo, em especial famílias pobres beneficiárias das políticas de desenvolvimento social, como o Bolsa Família e programas de assistência social.

Ao lado de secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Crispim Moreira, o ministro ressaltou que esses programas fortalecem as ações de geração de trabalho e distribuição de renda. “Favorecem o acesso das famílias, e até de comunidades inteiras, à alimentação adequada por meio dos Restaurantes Populares,
.

Patrus: a questão social se tornou prioridade
.
Cozinhas Comunitárias e Bancos de Alimentos. Com isso, estamos dando mais um passo importante para realizarmos aquilo que é o grande sonho do presidente Lula: garantirmos a todos os irmãos brasileiros as três refeições de cada dia.” E acrescentou: “a questão social saiu da periferia, saiu do entorno, e entrou no centro, no núcleo das preocupações e das prioridades do nosso governo.”





MDS presente no Fórum Econômico Mundial sobre a América Latina


“Protecionismo é como droga: alívio acompanhado de depressão”

Transferências condicionadas de renda estão ameaçadas pela recessão econômica? Para responder à pergunta, o ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, participou, na quinta-feira (16), do Fórum Econômico Mundial sobre a América Latina, no Rio de Janeiro (RJ). Ele foi um dos integrantes da mesa “América Latina: Recessão Econômica e Distribuição de Renda”. “Se os recursos financeiros investidos nessa crise fossem destinados ao combate à pobreza, não haveria mais pobres no mundo", declarou o Ministro.

Durante três dias, representantes de 35 países discutiram as respostas da América Latina à crise econômica. O Brasil tem sido considerado modelo de desenvolvimento social em função de programas como o Bolsa Família.

Agenda – Na quinta-feira (16), o ministro, ocupante da cadeira 39 da Academia Mineira de Letras, Patrus Ananias compareceu, em Belo Horizonte, à posse do jornalista e escritor Ronaldo Costa Couto na cadeira 16.

Hoje (17), o Ministro acompanha a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, em palestra na Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), também em Belo Horizonte. Mais tarde, ambos visitam as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Aglomerado Morro das Pedras, e participam da entrega de 80 casas na Vila São José. Os reflexos da crise econômica mundial no Brasil e as ações para enfrentá-la são questões que o ministro Patrus discutirá, à noite, durante debate.


Capacitação do programa BPC na Escola no Acre e Amazonas

Técnicos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) estiveram em Rio Branco (AC) e Manaus (AM) para o Encontro Estadual de Capacitação para o Programa BPC na Escola. Participaram da capacitação no Acre, realizada entre a segunda e a quarta-feira (13 a 15), representantes de 21 Municípios acrianos. No Amazonas, o evento começou no dia 16 e termina hoje (17).

O objetivo era preparar profissionais da área de Assistência Social para a aplicação de questionário de identificação de barreiras de acesso e permanência na escola de crianças e adolescentes com deficiência, de 0 a 18 anos de idade, atendidos pelo Benefício de Prestação Continuada de Assistência Social (BPC).

Garantido pela Constituição Federal, o BPC equivale ao pagamento mensal de um salário mínimo, a pessoas idosas, a partir de 65 anos, e a portadores de deficiência incapazes de prover a própria manutenção ou tê-la provida por sua família. Atualmente, mais de 2,9 milhões de pessoas recebem o benefício, incluindo crianças e adolescentes com deficiência.

BPC na Escola – Ação dos ministérios do Desenvolvimento Social, da Educação e da Saúde, além da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, o BPC na Escola contribui para inserir crianças e adolescentes na rede de ensino.


BPC na Escola contribui para inserção de jovens na rede de ensino




MDS prorroga prazo para envio do Plano de Ação 2009

Secretários municipais têm que prestar contas sobre investimentos

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) prorrogou, devido a problemas operacionais, o prazo para que gestores municipais e do Distrito Federal de Assistência Social enviem o Plano de Ação 2009. O documento, com previsão das metas de investimentos e atendimentos na área socioassistencial, é condição prévia para que recursos do Fundo Nacional de Assistência Social sejam repassados aos fundos estaduais, municipais e do DF. A nova data ainda não foi definida.

Mais de 5,4 mil Municípios brasileiros, equivalentes a 98% do País, integram o Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Aprovação – A diretora da Secretaria Nacional de Assistência Social do MDS, Simone Albuquerque, observa que a falta do documento implica na suspensão dos recursos federais para a execução de serviços e programas socioassistenciais de 2009. “Os novos secretários de Assistência Social têm responsabilidades em relação à população pobre de seu Município e, para cumprir esse compromisso, têm que prestar contas do que será feito, dando transparência e clareza sobre as metas e investimentos”, afirma.

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 0800-707-2003 ou pelo correio eletrônico .

Bolsa Família: dia 28 é data limite para registro de frequência escolar
Cerca de 7% dos 14,4 milhões de alunos dos 6 aos 15 anos, atendidos pelo Bolsa Família, tiveram a frequência informada pelos Municípios até 8 de abril. O sistema do Ministério da Educação será fechado no dia 28 de abril e é importante que gestores municipais e técnicos educacionais estejam atentos ao prazo e monitorem o cumprimento da contrapartida do programa de transferência de renda do Governo Federal.

A informação sobre os adolescentes de 16 e 17 anos está mais baixa: somente 4% de 1,8 milhão foram registrados no sistema do Ministério da Educação. Eles precisam frequentar, pelo menos, 75% das aulas, mensalmente. A presença exigida dos alunos dos 6 aos 15 anos é de 85% das aulas.

O acompanhamento das condicionalidades nas áreas de saúde e educação do Bolsa Família é fundamental para quebrar o ciclo de pobreza da população atendida.

Ontem (16), o MDS iniciou o pagamento do benefício do Programa Bolsa Família referente a abril. São cerca de R$ 950 milhões transferidos pelo Ministério a 11,1 milhões de famílias com renda mensal per capita de até R$ 120,00. Neste mês, os extratos bancários do pagamento trazem um aviso, no próprio extrato, para que a família procure o gestor do programa na Prefeitura, se for o caso.


Acompanhamento é fundamental para quebra do ciclo de pobreza





"Amanhã também é dia"
Marco Aurélio Loureiro – Diretor da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional
do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Forme
A edição do JORNAL MDS de Abril (14 º edição) traz à luz uma discussão estratégica no processo de implementação do Sistema Único de Assistência Social (SUAS): a importância dos trabalhadores na garantia dos direitos sociais e na promoção do desenvolvimento social. Sabemos que historicamente no Brasil os serviços na área da assistência social eram desenvolvidos preponderantemente por organizações e entidades não governamentais e de maneira dispersa e fragmentada.
Clique aqui para ler a íntegra do artigo




Para ter acesso às edições anteriores do Boletim MDS, clique aqui

Combate a Fome

Excelentíssimo Senhor Ministro Patrus Ananias de Souza,

tenho acompanhado as ações desenvolvidas pelo Governo Federal, em especial por este Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, e devo confessar que pouco tem sido feito. Os resultados não se mostraram eficazes. Temos no Brasil ainda um pouco mais de um terço de sua população passando fome, ou melhor com carência alimentar entre outras carências materiais, e temos, ainda, mais de um terço dos alimentos sendo desperdiçados, desde o campo, como perdas nas colheitas devido falta de manutenção adequada das colheitadeiras, passando pelas perdas nos silos, na sua maioria do Governo Federal ou estaduais, na perda no transporte, até a perda junto ao e por conta do brasileiro, seja por falhas na conservação e por não aproveitar e estimular a demanda dos alimentos da estação, até a perda no prato, que continua a ser uma cultura do brasileiro: a de deixar comida no prato e não aproveitar, saber aproveitar, sobras, com destaque aos restaurantes no Palácio do Palnalto, de onde deveria vir o exemplo.

Se o Japão deu seus primieros passos contra a fome no pós-guerra com base no programa 5S, recomendo que no Brasil seja dado total apoio ao programa de 8S. Recomendo que leiam inicialmente o texto: http://www.boehme.com.br/8sensos.htm onde encontram também a justificativa para os três sensos adicionais.

Estimamos em mais de 400 organizações que no Brasil adotam Programas 5S ou 8S, sem contar que temos um siginificativo número de consultores, professores e profissionais que dominam tais práticas de gestão.

E para que não haja dúvidas, a proposta deve ser analisada com base em dois importantes e contundentes artigos do Professor Dr. Stephen Kanitz (FEA/USP), nacionalmente conhecido como colunista em importantes jornais e revistas de circulação nacional, que já nos vinha alertando para as causas da má gestão pública, mas que agora se concentra no "Brasil que está dando certo" (http://brasil.melhores.com.br/):

http://www.kanitz.com.br/veja/pais.asp
http://www.kanitz.com.br/veja/faltam_engenheiros_governo.asp

E já que citei o Prof. Kanitz, recomendo o artigo - neste ele foi brilhante e deveria ser lido pelos servidores públicos, para melhor compreensão de quem são os pagadores de impostos, os que efetivamente pagam os juros e os que são penalizados pelo imposto inflacionário e endividamente público, fontes de recursos que asseguram o pagamento de seus salários:

http://www.kanitz.com.br/impublicaveis/defesa_da_classe.asp

"Os esquerdistas, contumazes idólatras do fracasso, recusam-se a admitir que as riquezas são criadas pela diligência dos indivíduos e não pela clarividência do Estado." (Roberto de Oliveira Campos)

"Quando a propriedade legal de uma pessoa é tomada por um indivíduo, chamamos de roubo. Quando é feito pelo governo, utilizamos eufemismos: transferência ou redistribuição de renda." (Dr. Walter E. Williams é professor de economia na Universidade George Mason em Fairfax, Va, EUA.)

Nota: A proposta com referência a um amplo Programa 8S a nível nacional foi apresentada anteriormente, em diversas oportunidades, inclusive ao então condidato Luiz Inácio Lula da Silva em 2002, antes de lançar seu programa de Governo, com seus PAC e PIRIPAC. Pelos resultados, vejo que o Professor Kanitz estava certo em seu artigo de 2002.


Atenciosamente,

Gerhard Erich Boehme¹
gerhard@boehme.com.br
(41) 8877-6354
Skype: gerhardboehme
Caixa Postal 15019
80811-970 Curitiba PR

¹) http://www.correaneto.com.br/entrevistas/gerhard.htm


Eficiência - Refere-se à capacidade de executar corretamente uma determinada tarefa com o melhor aproveitamento (otimização) dos recursos disponíveis. "É fazer certo a coisa". (Boehme Brasil Consulting)

Eficiência (NBR ISO 9001:2005 – 3.2.15): Relação entre o resultado alcançado e os recursos usados.

Eficácia - Refere-se à capacidade de executar uma determinada tarefa de maneira a atingir os objetivos estabelecidos. "É fazer a coisa certa". (Boehme Brasil Consulting)

Eficácia (NBR ISO 9001:2005 – 3.2.14): Extensão na qual as atividades planejadas são realizadas e os resultados planejados alcançados.



----- Original Message -----
From: MDS - Ministério do Desenvolvimento Social
To: gerhard@boehme.com.br
Sent: Friday, April 17, 2009 3:37 PM
Subject: Boletim semanal Nº194

Negros e Pardos

Pesquisa do Pnad do ibge, de 2006, revelou de que 49,8 % da população brasileira se consideram negros e pardos, por tanto afrodescedentes. E que 49,4% se dizem brancos.
Mesmo assim, o jornal acha que somente daqui a dez anos, os afrodescdentes serao maioria..

Jornal Estado de sao paulo. 18 de abril 2009.
Em dez anos, população negra deve superar 50%

Jamil Chade

A população negra no Brasil poderá passar a ser maioria absoluta no País durante a próxima década. A avaliação é resultado de projeções da Universidade Federal do Rio de Janeiro com base em números do IBGE. Em 1995, 55% da população se dizia branca. Hoje, são 49,4%. Já os negros e pardos são 49,8%. O restante são indígenas e demais identidades.

Segundo Marcelo Paixão, diretor do Instituto de Economia da UFRJ que está em Genebra para a conferência mundial contra o racismo, promovida pela ONU, se a atual tendência demográfica for mantida, o Brasil terá pela primeira vez desde 1890 uma maioria absoluta de negros. "O Brasil não é mais um país de maioria branca. Mas as políticas que deve adotar não devem ter apenas um caráter pró-negro. Queremos uma política pró-diversidade", afirmou.

O especialista avalia que o País ainda não traduziu seu discurso internacional em políticas que sejam suficientes para lidar com as diferenças sociais que afetam a população negra. Para a compra de uma cesta básica, um branco precisa de 54 horas de trabalho. O negro precisa de 76 horas. A taxa de analfabetismo entre os negros é de 14%, contra 6% entre brancos.

Ditadura Militar

LANÇAMENTO DOSSIÊ DITADURA

MORTOS E DESAPARECIDOS POLÍTICOS NO BRASIL (1964-1985)

25 DE ABRIL, ÀS 10,30

ESTAÇÃO PINACOTECA - MEMORIAL DA RESISTÊNCIA





--------------------------------------------------------------------------------




Lançamento do livro :
DOSSIÊ DITADURA :Mortos e desaparecidos Políticosno Brasil (1964 - 1985)

Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos (org.)


Local : Estação Pinacotéca - Memorial da Resistência
Largo General Osório , 66 - 5º andar
Bairro da Lúz - São Paulo - Capital


Debate : Mortos e Desaparecidos Políticos: Luta pela Verdade e Justiça no Brasil.

Participantes : Fábio Konder Comparato - jurista
Márcio Seligman-Silva - professor
Janaína de Almeida Teles - historiadora

--------------------------------------------------------------------------------------
Para não esquecer o torturador comandante do DOI-CODI

Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra
.
Antes que a Folha de S.Paulo resolva reescrever a História à sua maneira, convém relembrar que, entre setembro de 1970 e janeiro de 1974, Ustra comandou o DOI-CODI de São Paulo, central de torturas precedida pela OBAN - Operação Bandeirante, que utilizava em sua logística veículos gentilmente cedidos pela famiglia Frias.
Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra
.
Antes que a Folha de S.Paulo resolva reescrever a História à sua maneira, convém relembrar que, entre setembro de 1970 e janeiro de 1974, Ustra comandou o DOI-CODI de São Paulo, central de torturas precedida pela OBAN - Operação Bandeirante, que utilizava em sua logística veículos gentilmente cedidos pela famiglia Frias.



-----Anexo incorporado-----


_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Direitos Econõmicos

DIREITOS ECONÔMICOS E PERPLEXIDADES

Sérgio Muylaert*

Em boa medida, para que o planeta se reconstitua e estabeleça a sua coerência, as oportunidades devem prosperar a partir da ação efetiva de seus governantes e líderes máximos. Como se supõe, a

menos que as propostas sejam movidas por alguma utopia ou rematada má-fé há limites naturais. A ascensão de um negro a presidente nos Estados Unidos é um forte apelo; contudo, não se deve

exacerbar no pensamento salvacionista. O modelo predominante autoriza o avassalamento dos mecanismos que promovem a completa apropriação de bens e meios de produção como foi a

perversidade da ciranda de especulação financeira sem qualquer controle, suportada por todos indistintamente.



Trata-se, portanto, de cobrar dos altos representantes (G-20, inclusive) um fim para as perplexidades. No momento de cuja prática se deu o apogeu da concentração de grandes empresas, herdeiras da linha direta de uma ordem feudal, a total revisão das etapas do sistema mundial é plenamente cabível. No centro das perplexidades o Protocolo de Kyoto é uma referência exemplar sobre o qual alguns estados e governos reiteradamente se sobrepõem ao princípio da precaução.

Os grupos econômicos privados e suas práticas executivas, de ‘governos paralelos’, tendem a rechaçar o sentido obrigatório daquelas normas internacionais e se unem, em seus conglomerados, para descumpri-las, cabal e frontalmente, por seguirem a mesma ordem da concentração dos capitais. Algumas das práticas no sentido de socavar políticas públicas dos países periféricos privilegiam formas abusivas e, portanto, ilegais. No usual se dispõem adotar suas próprias regras, mediante preceitos voluntários de ética e boa conduta, inclusas para combaterem a corrupção.

Diante da regulação de validade obrigatória dos princípios e regras firmadas pelos Estados Partes o intento de grupos econômicos multinacionais se contrapõe no demonstrativo claro de um desalinhamento diante destes objetivos agendados, a frustrar as perspectivas da paz duradoura. O suporte lógico e jurídico constituinte dessa premissa ordena o respeito e o reconhecimento pleno destas normas públicas. Esta é uma regra geral para o cumprimento eficaz na democracia que se propõe para o desenvolvimento social e econômico de todos os povos e países.

Ante os paradoxos e perplexidades, cabe ao Direito presidir e equacionar no sentido harmonioso, pelo qual, regras do equilíbrio e da irreversibilidade dos efeitos das políticas econômicas presidam os interesses superiores das coletividades, sem a exclusão dos particulares individualmente tratados.

Sérgio Muylaert – Advogado em Brasília; membro efetivo do IAB; Presidente da AAJ (linha fundadora no Brasil – DF); autor de Estado empresa pública mercado. Porto Alegre, SAFe, 1999

.



DIREITOS ECONÔMICOS E PERPLEXIDADES

(PARTE II)

Durante as quatro últimas décadas do século XX e início deste, o movimento tem sido unidirecional a partir das regiões periféricas para os países centrais com a transferência econômica de patrimônio além dos limites do imaginário, como lembram Gunnar Myrdall e François Perroux, apenas para referir dois nomes. Sem embargo dos avanços nos direitos humanos os dados estatísticos onde se põe como grande responsável fiscal e promotora a ONU são perplexidades. Os discursos oscilam ao redor das vantagens comparativas e das extremas assimetrias, a se registrarem as marcas da desilusão no rosto de cada relatório apresentado. O desenvolvimento econômico está anelado com o tema da fome no mundo, como lembrou Josué de Castro, e ainda presente se faz.

No espólio do colonialismo, remanescem suas mazelas como são as ‘barreiras’ e os embargos econômicos, a serem definitivamente removidos, e que em nada diferenciam dos jogos e corridas de obstáculos. Por atentarem contra os quatro princípios da liberdade de circulação estas práticas funcionam como antolhos, ou anteparos, contra uma ordem jurídica internacional justa que proclama a harmonia entre os povos e nações, segundo a doutrina do liberalismo.

Ao se constituírem práticas denegatórias da liberdade de iniciativa e de concorrência, a partir do fenômeno jurídico da ‘concentração’, os números acusam efeitos exterminadores sobre a economia global. Com efeito, o neoliberalismo econômico, recentemente desarticulado, nos aprisiona, a todos, no fundo poço das perplexidades e das águas lamacentas do infortúnio. Deste câncer irreversível e silencioso que tem assombrado a economia se pode afirmar seja ele mesmo o super conspirador do mercado.

A partir da crença no esforço operoso das Nações Unidas e seus organismos regionais, o grande combate, sobretudo, para os países periféricos, deve ser travado contra a virtual fuga delinqüente de divisas e capitais nacionais auxiliada por sofisticados recursos da informatização no rumo dos paraísos fiscais. Sem isso, no momento em que perde espaço e altitude o fenômeno da unipolaridade, a ninguém servirá cada um intento de propostas para o ordenamento internacional multicultural e multirracial, multipolar.

Ao pressupor soluções objetivas e bem assentadas o Direito deve contemplar entre suas regras básicas os interesses recíprocos e sem escusas. Diante dos novos padrões de entendimento e aproximação, as perplexidades estão a recomendar pronto reexame dos processos com a adoção de métodos inovadores nas técnicas decisórias para situações e realidades absolutamente díspares, no interesse do bem comum.

*Sérgio Muylaert – Advogado em Brasília; membro efetivo do IAB; Presidente da AAJ (linha fundadora no Brasil – DF); autor de Estado empresa pública mercado. Porto Alegre, SAFe, 1999.






-----Anexo incorporado-----


_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Mulheres Indígenas

REDE GRUMIN DE MULHERES INDÍGENAS informa:



I Sarau das Poéticas Indígenas

Promoção: CASA DAS ROSAS



Dia 19 de abril, das 15 às 21 horas





A idéia do I Sarau das Poéticas Indígenas é reunir índios, escritores indígenas e de outras origens, clássicos e contemporâneos, cuja obra tenha inspiração indígena de alguma região do Brasil. Poéticas, pois aqui não cabe apenas uma única poética, a ocidental ou aristóteleana, mas sua diversidade que vive nos cânticos, na história oral, no ritual indígena, tendo em comum a inventividade e o encantamento com a palavra e suas possibilidades. Essa reunião de poetas e poéticas pretende dar projeção e ânimo a este ainda singelo movimento intercultural e literário que é o da literatura indígena.



Curadoria: Deborah Goldemberg

http://ressurgenciaicamiaba.blogspot.com/2009/04/convite-i-sarau-das-poeticas-indigenas.html




REGIÃO NORDESTE



1. Apresentação dos índios Pataxó do Sul da Bahia Manoel Santana e Zé Fragoso.



Sobre o povo Pataxó: Os Pataxó são o povo que travou o primeiro contato com os portugueses na região de Porto Seguro há 509 anos. Sua trajetória é admirável e demonstra grande adaptabilidade frente às adversidades, capacidade de união em prol de seus direitos e resistência cultural. Hoje, com parte de suas terras reconquistadas, fala-se de uma ressurgência Pataxó, na qual índios idosos e jovens buscam resgatar sua cultura ancestral e reviver sua língua nativa.



Sobre os índios que se apresentam: Manoel Santana é um contador de histórias Pataxó da Aldeia Boca da Mata, próximo à cidade de Itamarajú no Sul da Bahia. Segundo o antropólogo Guga Sampaio é “um proseador desinibido, eloqüente e imaginativo”. Zé Fragoso é cacique da aldeia e escritor indígena da Aldeia Tibá, no Prado, Sul da Bahia.





2. Apresentação do índio Pankararu de São Paulo Bino Pankararu



Sobre o índio: Bino Pankararu é uma liderança dos índios Pankararu que vivem no Real Parque, São Paulo, e cumpre função religiosa em sua cultura. Nascido na Aldeia Brejo dos Padres em Pernambuco, ele é um dos muitos índios imigrantes que vieram para a metrópole num pau de arara fugindo da seca, das invasões de suas terras, em busca de novas alternativas de vida.





3. Apresentação e leitura da escritora indígena Eliane Potiguara*



Sobre a escritora: Indicada em 2005 para o Prêmio Nobel da Paz (Projeto Mil Mulheres do Mundo), Eliane é escritora, autora de METADE CARA, METADE MÁSCARA (Global Editora), professora e ativista indígena. É remanescente Potiguara, coordenadora e fundadora da Rede Grumin de Mulheres Indígenas / Rede de Comunicação Indígena,organização que ganhou o Prêmio Cidadania Internacional da Comunidade Bahai/IRÃ e diretora do INBRAPI (Instituto Indígena Brasileiro para a Propriedade Intelectual). Sites: www.elianepotiguara.org.br e www.grumin.org.br.



4. Leitura da poeta Graça Graúna, de Pernambuco



Sobre a poeta: Graça é descendente dos índios Potiguara do Rio Grande do Norte e escritora de ensaios, crônicas e poemas. Atualmente, reside em dois lugares: no litoral e no agreste pernambucano. É graduada, tem especialização, mestrado e doutorado em Letras, tendo dedicado-se aos temas de mitos indígenas na literatura infantil e literatura indígena contemporânea no Brasil. Tem vários livros publicados, o mais recente chama-se Tear da Palavra, de 2007. Mantém um blogue.





REGIÃO NORTE



1. Apresentação do antropólogo Pedro Cesarino sobre os índios Marubo



Sobre os índios Marubo: Os Maurbo vivem no Vale do Rio Javari, próximos à fronteira do Amazonas com o Peru. Algumas de suas aldeias são ainda isoladas, enquanto outras vêm sofrendo interferência da população regional. Têm uma vasta tradição oral identificada por antropólogos. Seus “saitis”, narrativas míticas cantadas, que tratam da formação do cosmos, chamam a atenção pelo seu valor poético.



Sobre o antropólogo: Pedro de Niemeyer Cesarino é graduado em filosofia pela Universidade de São Paulo, mestre e doutor em antropologia social pelo Museu Nacional (UFRJ). Especialista em etnologia e tradições orais ameríndias, vem realizando pesquisas junto aos Marubo do Vale do Javari (AM) desde 2004. É também co-editor da revista literária Azougue e colaborador da Companhia Livre da Cooperativa Paulista de Teatro. Atualmente, é pós-doutorando no Departamento de Letras da Universidade
de São Paulo.



2. Apresentação dos índios Eurico Baniwa e Juju Murá de São Paulo



Sobre os índios Baniwa: Os Baniwa são índios do Amazonas que vivem no Alto Rio Negro, tendo como ponto de apoio a cidade de São Gabriel da Cachoeira, cidade brasileira com maior população indígena. A arte Baniwa, particularmente sua cestaria, é conhecida internacionalmente.



Sobre o índio que se apresenta: Eurico Baniwa nasceu na aldeia Baniwa do Rio Içna, do Alto Rio Negro. Formou-se em Filosofia em Manaus, trabalhou com saúde e educação entre os índios Ianomami. Desde 2004 está em SP, aonde estuda Direito e atua no IDET (Instituto das Tradições Indígenas).



Sobre os índios Mura: Os Mura são índios do Amazonas. Contatados nos Século XVIII por uma missão jesuítica que visava se assentar às margens do Rio Madeira e pelo sistema colonial do Grão Pará, os Mura registram longa convivência com a sociedade nacional, história marcada pela escravidão no período colonial e o trabalho semi-escravo para os patrões que monopolizavam o extrativismo da castanha-do-pará na área indígena. Em 1996 a FUNAI deu início à demarcação de suas terras. O povo Mura vive hoje em fraternidade, na margem do Rio Madeira, em harmonia com a mãe terra, cultivando a tradição milenar.



Sobre a índia que se apresenta: Juju Mura nasceu no Amazonas, na comunidade Manaquiri, e veio para São Paulo em 2001 para realizar seus estudos. Formou-se em pedagogia na FAAC, fez docência de ensino superior, é professora e divulga a cultura indígena em Cotia-SP.





3. A declamadora Tatiana Fraga lê obras dos poetas Joaquim Sousândrade e Raul Bopp



Sobre o poeta Joaquim Sousândrade: Joaquim Sousândrade foi um poeta maranhense que viveu no Século XIX que recorreu ao multilinguismo para incorporar o elemento indígena amazônico ao seu poema épico O Guesa Errante (1874). Morreu em São Luis , na miséria e sendo considerado louco. Sua obra veio ser reconhecida por Haroldo de Campos na década de 60.



Sobre o poeta Raul Bopp: Raul Bopp, nasceu no Rio Grande do Sul viveu no início do Século XX. Formado em direito, viajou o Brasil e escreveu sua obra prima, Cobra Norato, sobre a Amazônia. Integrou o grupo paulista do modernismo, cujas correntes verde-amarelas (Pau Brasil) e antropofágicas fez parte.



Sobre a declamadora: Tatiana Fraga é poeta e coordenadora de arte da Casa das Rosas.



4. Leitura da escritora Deborah Goldemberg



Sobre a escritora: Deborah Goldemberg, paulistana, é formada em antropologia e é escritora. Tem diversas publicações de crônicas, poemas e artigos em coletâneas e jornais. É atuante no movimento literário paulistano e curadora do I Sarau das Poéticas Indígenas da Casa das Rosas. Seu primeiro livro, Ressurgência Icamiaba, é uma novela baseada na lenda amazônica das guerreiras Icamiabas, uma neo-lenda multiétnica e transbrasileira. Mantém o blog literário ressurgenciaicamiaba.blogspot.com





SUL E SUDESTE DO PAÍS



Introdução geral aos índios do Sul/Sudeste: Os índios Guarani são naturais do Sul e Sudeste do Brasil, vivendo ao longo do litoral desde o Sul de São Paulo até Santa Catarina. Havia um caminho chamado Pearibu, que os ligava ao Paraguai, aonde viviam seus parentes. Com o avanço da escravidão portuguesa, eles recuaram mais para o Oeste, concentrando-se no Paraguai (Benedito Prezia, 2001). A experiência das Missões Jesuíticas do Século XVII, reduções cristãs criadas nas fronteiras do Brasil com a Argentina e Paraguai, deram margem à uma troca cultural inusitada, pois a arte e a música eram ali altamente valorizadas. Após a destruição das missões, muitos índios foram trazidos para São Paulo como escravos, influindo na cultura mestiça. No início do Século XIX, famílias Guarani começaram a voltar para São Paulo e hoje há três comunidades estabelecidas com cerca de 800 índios vivendo nelas. O Guarani é a língua indígena mais falada no Brasil, com 50 mil falantes. Há 4 dialetos: kaiowá, nhandeva, m’bya e tupi-guarani. No Paraguai, cerca de 3 milhões de pessoas falam o guarani paraguaio.



1. Apresentação dos índios Guarani Nhandeva



Sobre a índia: Poty Porã é professora indígena, estudou na PUC e na Universidade de São Paulo.



Sobre o índio: William Macena é uma liderança indígena e monitor do CECI, Centro Educacional de Cultura Indígena de São Paulo.





2. Leitura do escritor indígena Olivio Jekupe



Sobre o escritor: Olívio Jekupe escreve poesia desde os 15 anos, cursou filosofia na PUC Paraná e na USP. É escritor de diversos livros indígenas e é muito requisitado para palestras sobre a temática, inclusive fora do Brasil. Atualmente vive na Aldeia Krukutu, em Parelheiros, São Paulo, com sua esposa e quatro filhos.





3. A declamadora Nicole Cristófalo lê o escritor José de Alencar e o poeta Gonçalves Dias.



Sobre o poeta: Gonçalves Dias, 1823-1864 é considerado o poeta nacional por excelência, tendo conseguido dar vida ao tema do índio na poesia brasileira.



Sobre o escritor: José de Alencar, nascido em Fortaleza, viveu o Brasil Imperial do Século XIX no Rio de Janeiro e é o grande nome da prosa romântica brasileira. Sua obra tem uma forte linha indigenista que inclui alguns de seus romances mais famosos, tal como O Guarani (1857), Iracema (1865) e Ubirajara (1870).



Sobre a declamadora: Nicole Cristofalo é poeta, estudante de Letras da Universidade de São Paulo e colaboradora da revista literária Zunái. Desenvolve uma pesquisa sobre o poeta argentino Oliverio Girondo.





4. O declamador João Pedro Ribeiro relembra o modernismo brasileiro, em parceria com os poetas maloqueiristas Caco Pontes e Berimba de Jesus.



Sobre o poeta modernista: Oswald de Andrade, paulistano, foi líder do movimento modernista brasileiro e promotor da Semana de Arte Moderna em 1922. É de sua autoria o Manifesto Antropofágico de 1928, que criticava o academicismo da arte brasileira e buscava valorizar a cultura brasileira.



Sobre o poeta modernista: Mário de Andrade, paulistano, foi líder do movimento modernista brasileiro e promotor da Semana de Arte Moderna em 1922. Pesquisador de etnografia e folclore, seu romance Macunaíma reelabora temas da mitologia indígena com visões folclóricas da Amazônia e do resto do Brasil; é considerado uma das obras capitais da narrativa brasileira no Século XX e o fundamento de uma nova linguagem literária.



Sobre o declamador: João Pedro Ribeiro é descendente de índios Kaingang do Rio Grande do Sul e italianos. Atualmente, cursa lingüística na Faculdade de Letras da USP, escreve e é um grande entusiasta da literatura indígena. Os poetas Caco Pontes e Berimba de Jesus do movimento maloqueirista participarão da declamação.





5. Leitura do escritor Douglas Diegues, de Assunción



Sobre o escritor: Douglas Diegues é escritor, vive na fronteira do Brasil com o Paraguai e escreve numa linguagem que ele auto-denominou como Portunhol Selvagem, misto de português, espanhol e Guarani, inspirada na linguagem que é de fato falada no contexto intercultural do território em que vive. Tem diversos livros publicados, inclusive uma coletânea de poesias Guarani M’Bya, e mantém um blog.





6. Leitura do poeta Pedro Tostes



Sobre o poeta: Pedro Tostes nasceu no Rio de Janeiro e é poeta do movimento paulistano de “Poesia Maloqueirista” Segundo Antonio Vicente Seraphim Pietroforte, professor da FFLCH-USP, “Os maloqueristas são originais assim: um negro, um branco e um índio; mas não são as três raças tristes, nem pretendem afastar as contribuições da cultura Holandesa no Brasil.” Mantém um blog.





7. O declamador indígena Emerson de Oliveira Souza lê um texto do Pajé Florêncio Portillo de 1993.



Sobre o declamador indígena: Emerson de Oliveira Souza é um índio Guarani Nhandeva, residente em São Paulo.



Sobre o pajé: Pajé Florêncio Portillo é do povo Avá Guarani, ou Guarani Nhandeva. O texto Para Deus somos Todos Iguais foi uma apresentação oral dele para os participantes fizeram no Encontro Nacional de Lideranças Indígenas, em Benjamin Aceval , Paraguai. Diante da diversidade étnica, havida naquele encontro, o pajé Florencio fez uma reflexão sobre a diversidade, que deve encontrar uma unidade em Deus, pai de todos.



Sobre o texto: A tradução do guarani para o espanhol foi feita pelo paraguaio Eri Daniel Rojas e a versão portuguesa foi feita por Benedito Prezia, antropólogo e escritor de diversos livros sobre povos indígenas.





Crédito das fotos: Dede Fedrizzi, fotógrafo, e Alikrim Pataxó, modelo.



Sobre o fotógrafo: Dede Fedrizzi já viveu na Espanha, Grécia, Suiça, Alemanha e os Estados Unidos. Hoje, passa a maior parte do tempo em São Paulo , Brasil. É mestre em Artes Plásticas , pela Universidade de Nova Iorque e tem fotografado publicidade e moda em todo o planeta. www.dedefedrizzi.com



Sobre o modelo: Alikrim Pataxó, reside na Aldeia Olho do Boi, Caraíva, Bahia.



--------------------------------------------------------------------------------


* Escritora, professora e ativista indígena coordenadora do GRUMIN e Diretora do INBRAPI



· www.grumin.org.br

· www.elianepotiguara.org.br

· www.inbrapi.org.br






-----Anexo incorporado-----


_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Obama

Abre nesta terça a II Conferência de Promoção da Igualdade
Folha Salvador - Salvador,Bahia, Brazil
Durante sua fala Edvaldo Brito lembrou aos presentes o fato de ter sido o primeiro prefeito negro de Salvador. “Com tantos anos de História Salvador só foi ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Início do Cinema Africano é o filme “A Jovem Negra”
Jornal de Angola - Luanda,Luanda, Angola
O cinema africano inclui também filmes de directores do chamado continente negro que emigraram dos seus países, maioritariamente para a América. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico




Aluna reclama vaga de cotista em universidade
Consultor Jurídico - São Paulo,SP,Brazil
Ela ingressou no curso pelo programa de cotas – oferecido a alunos negros. No último dia 7, a universidade cancelou matrícula sob a alegação de que a aluna ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Primeiro negro chamado para representar a China ao mais alto nível ...
sovolei - Maia,Porto,Portugal
Educado na cidade de Hangzhou, no Leste da China, e antigo membro da equipa de esperanças, Ding Hui, de 19 anos, é um dos pilares da equipa da província de ...
Veja todos os artigos sobre este tópico



__._,_.___

Imagem

Obama

News Negra

Abre nesta terça a II Conferência de Promoção da Igualdade
Folha Salvador - Salvador,Bahia, Brazil
Durante sua fala Edvaldo Brito lembrou aos presentes o fato de ter sido o primeiro prefeito negro de Salvador. “Com tantos anos de História Salvador só foi ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Início do Cinema Africano é o filme “A Jovem Negra”
Jornal de Angola - Luanda,Luanda, Angola
O cinema africano inclui também filmes de directores do chamado continente negro que emigraram dos seus países, maioritariamente para a América. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico




Aluna reclama vaga de cotista em universidade
Consultor Jurídico - São Paulo,SP,Brazil
Ela ingressou no curso pelo programa de cotas – oferecido a alunos negros. No último dia 7, a universidade cancelou matrícula sob a alegação de que a aluna ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Primeiro negro chamado para representar a China ao mais alto nível ...
sovolei - Maia,Porto,Portugal
Educado na cidade de Hangzhou, no Leste da China, e antigo membro da equipa de esperanças, Ding Hui, de 19 anos, é um dos pilares da equipa da província de ...
Veja todos os artigos sobre este tópico



__._,_.___

Lula


Lula faz 'participação especial' em episódio de 'South Park'
Plantão | Publicada em 16/04/2009 às 12h46m

O Globo
RIO - Enquanto o filme sobre sua vida não fica pronto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ser visto na TV, e fora do horário eleitoral: ele fez uma "participação especial" no episódio "Pinewood Derby", do desenho animado "South Park", que foi ao ar na noite de quarta-feira nos Estados Unidos. No desenho, os personagens recebem apoio dos maiores líderes mundiais quando estão prestes a receber a visita de uma nave espacial. Lula não tem "falas" no episódio, mas como é "o cara", na opinião do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, faz uma ponta no desenho, ao lado de personalidades como a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente da França, Nicolas Sarkozy.


|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
HEITOR (((((º_º))))) CARLOS
http://portodoscasa is.blogspot. com/
|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||

X-Men

Fotos dos Buracos das Ruas de Vacaria RS



fotos dos buracos na rua João Teodoro Duarte na cidade de Vacaria Rs

Netinho

SÃO PAULO - Terceiro mais votado na eleição de outubro do ano passado, o cantor Netinho de Paula (PC do B) é até agora o vereador que mais faltou nas reuniões das comissões permanentes da Câmara Municipal de São Paulo. Os números foram levantados pelo Movimento Voto Consciente, ONG que acompanha os trabalhos do Legislativo, e tabulados pelo Diário de S.Paulo. O parlamentar e pagodeiro contesta os dados....
.......
++... http://oglobo. globo.com/ sp/mat/2009/ 04/17/cantor- netinho-o- campeao-das- faltas-na- camara-municipal -de-sp-755321303 .asp


|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
HEITOR (((((º_º))))) CARLOS
http://portodoscasa is.blogspot. com/
|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
............ ......... ......... .

Foto Buraco na Rua João Teodor Duarte


Foto da Rua João Teodoro Duarte em Vacaria RS

Boletim Sindicato dos Jornalistas do RS


Ainda há vagas para o Encontro Estadual
de Assessores de Comunicação


Aprofundar o debate sobre as dificuldades, parcerias e avanços no dia-a-dia dos assessores de imprensa. Esse é o objetivo do III Encontro Estadual de Jornalistas em Assessoria de Comunicação Social (EEJAC), que tem como tema central “Assessoria de Imprensa: o Jornalismo passa por aqui”. O evento será realizado no dia 19 de setembro, das 8h às 13h, na Casa dos Bancários, General Câmara 424, no centro de Porto Alegre.

Os jornalistas André Machado e Enir Grigol serão os palestrantes. Eles vão abordar a realidade e as perspectivas profissionais desta área de atuação. O evento é promovido pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul, por meio do Núcleo de Jornalistas em Assessoria de Comunicação Social (NJAC).

Os interessados devem enviar um e-mail para o Sindicato dos Jornalistas do RS (secretaria1@jor nalistasrs.brte.com.br), solicitando ficha de inscrições. Após preencher a ficha e realizar o depósito, se for o caso, o documento deve ser enviado via fax para o Sindicato (51- 3226 0668 ou 51-3228 8146).

O evento é gratuito para profissionais e estudantes sindicalizados, em dia com o Sindicato. Para profissionais não sindicalizados será cobrada taxa de R$ 20,00 e para estudantes não sindicalizados o preço será de R$ 15,00.

O Negro na Mídia:
a invisibilidade da cor

A invisibilidade da população negra na mídia brasileira e a desagregação de dados por raça/etnia nos censos nacionais de 2010 da América Latina e Caribe são assuntos do II Seminário Estadual O Negro na Mídia: a invisibilidade da Cor e do Encontro Latino-americano de Comunicação, Afrodescendentes e Censos de 2010. Os eventos acontecem nos dias 17 e 18 de setembro no auditório da Associação Riograndense de Imprensa (ARI), que fica na Avenida Borges de Medeiros, 8º andar, no centro de Porto Alegre.As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 15 deste mês, bastando aos interessados solicitar uma ficha pelo e-mail: secretaria1@jornalistasrs.brte.com.br.

Os dois eventos são uma realização do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul, por meio do Núcleo de Jornalistas Afro-brasileiros, com apoio da Associação Riograndense de Imprensa, ARI, da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), do Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (UNIFEM), do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e do Centro de Informação das Nações Unidas (UNIC).

A intenção dos organizadores é dar visibilidade estatística de afrodescendentes na região das Américas, como uma ação política que garanta a coleta e análise de dados desagregados por raça/etnia nos censos de 2010/2012.

_______________________

• Antes de imprimir esse e-mail, lembre-se da Amazônia •

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul
Rua dos Andradas, 12/133 - 13 andar Porto Alegre/RS
Tel.: (51) 3228.8146 | 3226.0664 | 3226.1735
www.jornalistas-rs.org.br

Assessoria de comunicação: Alexandre Costa MTb 7587 | web@jornalistasrs.brte.com.br


Para deixar de receber o informativo basta responder esta mensagem.

Contatos com as Assessoria do SSP RS

Contatos das Assessorias de Comunicação Social da SSP
11/09/2009 14:22


Para facilitar e tornar mais ágil o trabalho dos profissionais de imprensa que buscam informações da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP/RS) e seus organismos vinculados (Polícia Civil, Brigada Militar, Instituto-Geral de Perícias e Superintendência dos Serviços Penitenciários), principalmente aos finais de semana e feriados, informamos os telefones celulares funcionais das respectivas assessorias, bem como telefones convencionais e e-mails para outras demandas durante a semana. Solicitamos aos profissionais da mídia para que busquem sempre com as assessorias a intermediação de demandas junto às fontes de cada instituição. Ressaltamos também que ao pé da página inicial do site da SSP ( www.ssp.rs.gov.br ), no banner Cadastre-se, pode ser efetuado o registro para recebimento do mailing diário de notícias da Secretaria.

SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA ( www.ssp.rs.gov.br )
Coordenador de Comunicação: Jornalista Amilton Belmonte.
Fone: (51) 3288-1919/3288-1994 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celular funcional: (51) 8445-8670 *
e-mail: comunicacao@ssp.rs.gov.br

* Aparelho programado para receber apenas chamadas identificadas

POLÍCIA CIVIL ( www.pc.rs.gov.br )
Coordenador de Comunicação: Delegada Patrícia Tolotti Rodrigues
Fones: (51) 3288-2380/3288-2381 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celulares funcionais: (51) 8445-9454 e 8445-9748
e-mail: imprensa@policiacivil.rs.gov.br

BRIGADA MILITAR ( www.brigadamilitar.rs.gov.br )
Coordenador de Comunicação: Tenente-Coronel Valmor Araújo de Mello
Fones: (51) 3288-2930/3288-2932 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celulares funcionais: (51) 8501-6577 e (51) 8501-6575
e-mail: pm5-imprensa@brigadamilitar.rs.gov.br

SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS ( www.susepe.rs.gov.br )
Assessor de Imprensa: Jornalista Marco Antonio Vieira
Fone: (51) 3288-7285/3288-7289 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celular funcional: (51) 8443-6887
e-mail: imprensa@susepe.rs.gov.br

INSTITUTO-GERAL DE PERÍCIAS ( www.igp.rs.gov.br )
Assessor de Imprensa: Jornalista Maria da Graça Kreisner
Fone: (51) 3288-5165 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celular funcional: (51) 8445-8627
e-mail: comunicacao@igp.rs.gov.br

News Negros

Vestibular 2010: mais de 5000 vagas
Vooz
Outro detalhe importante: haverá “cotas para negros”. Pergunto: por que não haverá cotas para brancos? O negro é melhor que o branco, ou é menos capaz? ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

ONGs comemoram aprovação de Estatuto da Igualdade Racial
Estadão
A presidente do Conselho Estadual da Comunidade Negra de São Paulo, Elisa Lucas Rodrigues, foi no mesmo tom. "A aprovação do estatuto é um grande passo para ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Beleza Negra - Cuidados com a pele negra
Revista Fator
As mulheres negras são lindas e chamam atenção por onde passam. Não é por acaso que a atriz Taís Araujo foi escolhida para ser a nova Helena, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico



|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
HEITOR (((((º_º))))) CARLOS
http://portodoscasa is.blogspot. com/
|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
............ ......... ......... .

Atores Negros

Amantes dos clássicos do cinemaMeus Amigos,

Regressando de uma curta viagem, encontro uma convocação do nosso timoneiro,
Danilo, para manifestar opinião ou comentário sobre aindagação de um
recém-chegado membro.

Josué, novo integrante do grupo e fã confesso do grande ator Sidney Poitier,
alega que depois de ler muita coisa sobre ele, ficou na dúvida se a história
dos atores negros em Hollywood se divide em
ANTES e DEPOIS de POITIER. No final, joga a pergunta para o grupo: É
VERDADE?

Olhem, Josué, Danilo e demais leitores, depois que Denzel Washington e Halle
Berry foram premiados com os Oscars de Melhor Ator e Melhor Atriz,
respectivamente, por "Dia de Treinamento" e "A Última Ceia", na Cerimônia
2002, assim como vocês, eu também tenho lido e ouvido uma enxurrada de
comentários, de informações sobre o evento. Lembro muito bem que cheguei a
discutir o assunto com o pessoal do Cineclube e editores de jornais, aqui em
Alagoas. E os amigos, possivelmente, no momento, pesquisando sobre Poitier,
também se depararam com o que foi comentado e escrito na
época (2002).

Não poderia deixar de emitir minhas considerações a respeito. E faço, acima
de tudo, no intuito de restabelecer a verdade histórica da questão.

Escreveram muita coisa, algumas, desencontradas, pelo fato de o Oscar/2002
premiar DENZEL, HALLE e ainda por cima, prestar uma homenagem Especial a
SIDNEY POITIER.

As informações desencontradas são pela afirmação de que a figura dos atores
negros em Hollywood está claramente definida em antes e depois de Sidney
Poitier (a dúvida mencionada por Josué...e acreditem! Por muita gente por aí
afora).

Ora, meus amigos, não levaram em conta, por esquecimento ou por engano, um
fato marcante: Antes que Sidney Poitier se tornasse o primeiro negro a
encabeçar elencos, ganhar prêmios, respeitabilidade e atrair público, uma
atriz mulata já havia
adquirido o status de star, ajudando a mudar a história de sua raça no
Cinema norte-americano, tornando-se uma estrela diferente na constelação de
Hollywood. Tinha charme, elegância e sex-appeal como tantas outras. A
diferença estava na cor, que a tornava mais atraente que as louras comuns ou
as morenas claras tão iguais. Como toda estrela, seu brilho um dia diminuiu
e de maneira trágica e triste se apagou. Essa estrela, amigos do grupo, era
DOROTHY DANDRIDGE.
Estrela da Broadway, da música e da Tv americana. Lembram dela, em "Carmen
Jones"? Com este filme, Dorothy obteve a consagração como intérprete, tendo
sido indicada para o Oscar de melhor atriz, perdido injustamente para Grace
Kelly (Amar é Sofrer). Não era tarefa fácil para Dorothy encontrar papéis
que fizessem jus à sua condição de estrela (Zezé Motta, no Brasil, passou
pelo mesmo drama após ser "Chica da Silva"). Por essa razão, Dorothy
Dandridge somente voltou a filmar dois anos depois, e na França, onde
"Carmen Jones" fora apresentado no Festival de Cannes, repercutindo bastante
bem. Na França, aí, sim, Dorothy fez valer sua condição de estrela,
encabeçando o elenco de "Tamango", ao lado de Jean Servais, Roger Hanin e de
Curd Jürgens. Dandridge foi também a primeira mulher negra a figurar na capa
da famosa Revista Life. Na verdade, amigos, em meados dos anos 50, os
grandes astros negros foram, pela ordem, Dorothy Dandridge, Harry
Belafonte e...Sidney Poitier. (Voltaremos ao assunto, pois na década de 90
cheguei a preparar matérias sobre esses artistas
fantásticos).

Desse modo, como muitas publicações mencionaram erroneamente, não foi o
grande Sidney Poitier quem abriu caminho para o estrelato de diversos atores
negros em Hollywood. Ele deveria ser mencionado, aí, sim, como o primeiro
negro que conquistou um Oscar de Melhor Ator, por seu excepcional desempenho
no filme "Uma voz nas Sombras", em 1963. Nesse item, ele realmente funcionou
como divisor de águas, como mencionou o Danilo. (primeiro ator negro a ser
premiado com o Oscar, na categoria principal). Na categoria de coadjuvante,
a primeira artista negra a ganhar o Oscar foi Hattie Mc Daniel, na premiação
de 1940 por "E O Vento Levou" (1939) como a criada de Scarlet O'Hara.

Sou fã incondicional de Poitier, possuo vários filmes dele, como "Sementes
de Violência", "Acorrentados" , "Um
Homem Tem Três Metros de Altura", um espetacular filme que ele fez ao lado
de John Cassavetes, "Ao Mestre, com Carinho", "Adivinhe Quem Vem Para
Jantar", ao lado dos monstros sagrados Spencer Tracy e Katharine Hepburn. E
vários outros.

Sidney Poitier indubitavelmente sobressaiu mais do que Dandridge e
Belafonte, inclusive atravessou a década de 50 trabalhando regularmente,
tornando-se um verdadeiro superstar. Mas veio depois ...

Gosto demais do Sidney Poitier, mas a verdade tem que ser dita.

Abraço fraterno!

Cid/Francisco.

************ ********* ********* *****

Isso é da lista de "amantes_dos_ classicos_ do_cinema"

HEITOR CARLOS



__._,_.___

News Racismo

Obama é pop nas séries de TV
Zero Hora - Porto Alegre,RS,Brazil
Mais uma dessas em SAMANTHA WHO, conforme o registro do episódio 12 da segunda temporada, em que a sempre socialmente incorreta Sam diz: "Eu não sou racista ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Vascaína e anti-racista, ‘Resposta Histórica’ completa 85 anos
globoesporte. com - Rio de Janeiro,RJ,Brazil
E aonde surgiu a primeira reação contra o racismo no futebol, a “Resposta Histórica”, que neste dia 7 de abriu completa 85 anos. Em 1924, uma liga fundada ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Racismo em Caritel (Ponte Caldelas, Galiza)
kaosenlared. net - Barcelona,Cataluñ a,Spain
Isto pode surpreender a quem se empenham em negar a realidade dizendo que na nossa sociedade nom existe racismo nem xenofobia, algo que esta crua realidade ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Pelo fim das cotas para a Globo
Vermelho - São Paulo,SP,Brazil
Um dos pontos mais execráveis da matéria, na página 84, é afirmar que “o Brasil não conhece formas mais radicais e violentas de racismo” isso é tão absurdo ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Janis ea Tartaruga - IV Circuito de Teatro Português - Drama
Terra Brasil - São Paulo,SP,Brazil
A peça lida com drogas ea libertação sexual, a música rebelde e os sentimentos anti-guerra, a luta anti-racista eo alcance de uma existência mais verdadeira ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Aliança Francesa exibe 'Eu, um negro'
Diário do Pará - Belém,PA,Brazil
“Eu, um negro”, rodado na Costa do Marfim, no norte da África (onde o diretor vai filmar a maioria de seus filmes), é uma obra-prima do cinema moderno. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico



mania das cotas
Destak Jornal - São Paulo,São Paulo,Brazil
Segundo o IBGE, que não usa o termo negro, 49,7% dos brasileiros se declaram pretos ou pardos. No último SPFW, nas passarelas havia apenas 3% de negros. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico