Grêmio 1 x 0 Botafogo

Grêmio 1 x 0 Botafogo
Libertadores 2017

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

NPC

Notícias do NPC


Mensagem de final de ano do NPC!
"A palavra é um pacto com o tempo. Mesmo que seja um tempo fissurado entre realidade e sonho, entre vivido e por viver, entre ruído e silêncio".
("Utopias", da escritora angolana Ana Paula Tavares).
.
O Núcleo Piratininga de Comunicação deseja um 2012 de luta e utopias para todos aqueles que, como nossa equipe, acreditam no pacto da comunicação com a denúncia do mundo em que vivemos, sem deixar de agir e sonhar com a realidade que queremos construir.


Funcionamento da Livraria Antonio Gramsci em dezembro
foto
.
A Livraria Antonio Gramsci, do NPC, tem horário de funcionamento especial no mês de dezembro: das 9h às 19h. Nela podem ser encontrados livros sobre educação, sociologia, comunicação, cultura, lutas dos trabalhadores, movimentos sociais, sindicalismo, mulheres, direitos humanos, América Latina, história da África, e outros. O espaço já virou ponto de encontro de estudantes, jornalistas, sindicalistas, professores e militantes sociais do Rio de Janeiro.
.
Endereço: Rua Alcindo Guanabara, 17, térreo (ao lado do teatro Dulcina). Contatos pelo e-mail livraria@piratininga.org.br ou pelo telefone (21) 2220 4623.



Radiografia da Comunicação Sindical


Programa Extra-Classe, do Sinpro-MG, tem edição sobre 17º Curso do NPC Uma das iniciativas da área de comunicação do Sindicato dos Professores de Minas Gerais (Sinpro-MG) é o programa semanal de TV Extra-Classe. O programa é transmitido em Minas Gerais aos domingos, das 8h50 às 9h15, em TV aberta, pelo canal Bandeirantes. Um dos mais recentes, a edição 183, teve como base o 17º Curso Anual de Comunicação. A equipe do Sinpro-MG participou do curso, em novembro. Além de fazer parte da mesa sobre os desafios da imprensa sindical, o grupo entrevistou os palestrantes, jornalistas e sindicalistas. O resultado foi o programa sobre comunicação, disponível em: http://www.youtube.com/sinprominas?gl=BR&hl=pt



A Comunicação que queremos


Nasce a Cooperativa de Produção em Comunicação e Cultura
"Pela Soberania Comunicacional Popular" é o slogan da Cooperativa de Produção em Comunicação e Cultura (NCPCC), fundada no dia 9 de dezembro, em Florianópolis (SC). A parceria entre parte dos cooperantes existe desde 2007, quando fundaram o Portal Desacato, veículo independente anticapitalista e anti-imperialista. O objetivo da iniciativa é fortalecer a soberania comunicacional popular, dando voz e visibilidade àqueles que não encontram espaço e nem apoio na grande mídia. O grupo reunirá pessoas de diversas gerações, com a intenção de apresentar diferentes visões dos fatos e outra forma de cultura.
.
A cooperativa surge como uma opção diante dos monopólios da comunicação, e pretende ir além dos projetos individuais, característicos da internet, por exemplo. Na cooperativa, a ideia é que o produto, seja ele internet, jornal impresso, livro ou peça de arte, seja fruto de uma construção coletiva. "Nossos serviços seguirão os seguintes princípios: informar, educar, formar e mobilizar, com o objetivo de uma sociedade justa, democrática e universal", destaca Raúl Fitipaldi em texto de divulgação da NPCC.
.
Contatos: Raúl Fitipaldi (48) 96229128 / Vanessa Bortucan (48) 9629-1525 / Larissa Cabral (48) 9953-5339 / Twitter: @desacatobrasil


Livro Da favela para as favelas, do repper Fiell
foto
O rapper Fiell faz sucesso por onde passa. Aqueles que o ouvem se emocionam com os depoimentos sobre sua história de vida e a militância na área da comunicação alternativa. Fiell atua em rádios comunitárias e produção de vídeos, músicas e cartilha sobre direitos humanos. No Curso Anual do NPC, que ocorreu neste ano, não foi diferente. Ele fez sucesso ao falar sobre a criminalização dos pobres e favelados pela mídia hegemônica, e a importância do combate a esse pensamento. Com esse objetivo, neste ano de 2011 ele lançou no morro Santa Marta, onde mora, o livro Da Favela Para as Favela. Com um texto objetivo e cativante, o autor fala sobre sua trajetória e apresenta duras críticas à comunicação hegemônica, aos padrões de consumo, à violência policial nas favelas, e outros assuntos.
.
Assinam o prefácio do livro o músico Marcelo Yuca e os jornalistas Itamar Silva, também morador do Santa Marta; Gizele Martins, moradora da Maré; e Claudia Santiago, coordenadora do NPC. O livro custa R$ 15,00 e está à venda na Livraria Antonio Gramsci. Interessados(as) podem entrar em contato pelo e-mail livraria@piratininga.org.br ou pelo telefone 2220-4623


Proposta de Pauta


Documento reúne impactos e violações de direitos na preparação do Brasil para a Copa do Mundo
O Dossiê da Articulação Nacional dos Comitês Populares da Copa - Megaeventos e Violações de Direitos Humanos no Brasil foi lançado na segunda-feira, 12 de dezembro. O documento reúne casos de impactos e violações de direitos humanos nas obras e transformações urbanas empreendidas para a Copa do Mundo e as Olimpíadas no Brasil. O dossiê foi produzido coletivamente pelos Comitês Populares da Copa, que reúnem acadêmicos, moradores de comunidades, movimentos e organizações sociais. A publicação é resultado de uma articulação feita em nível nacional para contestar a forma como a Copa está sendo implementada no país.
.
Os principais temas abordados pelo dossiê são moradia, trabalho, acesso à informação, participação popular, meio ambiente, acesso a bens públicos, segurança pública e privatização do futebol. São denunciados processos ilegais de desapropriação de comunidades inteiras; as más condições de trabalho nas obras dos estádios; a falta de controle e participação social nas decisões; agressões ao meio ambiente; violação do direito à mobilidade; aumento dos preços dos ingressos; fim dos setores populares; dentre outros.
.
Confira o dossiê e denuncie em seu jornal, site, boletim e outros veículos.


Metalúrgicos do Espírito Santo entram em greve
Os metalúrgicos do Espírito Santo, trabalhadores das terceirizadas dos grandes complexos (Arcelor Tubarão e Cariacica, Vale, Samarco, Fibria, Civit e de outras empresas do ramo metalúrgico espalhadas pelo Estado) decidiram na manhã do dia 6 de dezembro paralisar as atividades por tempo indeterminado. Ao todo são aproximadamente 25 mil trabalhadores com os braços cruzados aguardando uma resposta dos patrões.
.
No Civit, sindicato e trabalhadores caminharam de portaria a portaria das empresas chamando os seus companheiros para aderir à mobilização em busca de melhores condições de salário e trabalho decente. Os patrões insistem em oferecer a proposta de reajuste salarial (INPC+ 0,5%) que já havia sido reprovada pela categoria e se negam a negociar os pleitos importantes para os trabalhadores, como plano de saúde e ticket alimentação. Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos do Espírito Santo (07.12.11)



Democratização da Comunicação


Estudo aponta que Portaria do Ministério das Comunicações quer calar a voz das rádios comunitárias
[Publicado em 15.12.11 - Por Marina Schneider-NPC] O conselheiro da Associação Mundial de Rádios Comunitárias no Brasil (AMARC-Brasil), Dioclécio Luz, realizou um estudo em que analisa a Portaria 460 do Ministério das Comunicações, que estabelece procedimentos para outorga de rádios comunitárias. Segundo a avaliação de Dioclécio, a norma revela uma intencionalidade por parte do governo em excluir o segmento das rádios comunitárias. "Este trabalho mostra como o Ministério das Comunicações (MC) e, por extensão, o governo Dilma Rousseff, fazendo uso de dispositivos da legislação, discrimina as rádios comunitárias (RC), dando continuidade a uma política estatal que historicamente tem criado mecanismos para reprimir e assim inviabilizar a comunicação popular. Também mostra que este Governo utiliza práticas típicas de regimes ditatoriais", afirma. O estudo contou com a colaboração de João Malerba.


Plenária do FNDC aprova campanha por marco regulatório
A 16ª Plenária do FNDC ocorreu nos dias 9 e 10 de dezembro, e foi marcada por intensos debates em torno da conjuntura política da luta pela democratização da mídia. Também foi ressaltada a necessidade de união dos movimentos sociais brasileiros em uma ampla campanha por um novo marco regulatório para as comunicações.
.
O Conselho Deliberativo e a Coordenação Executiva foram ampliados, mostrando a necessidade de fortalecer o FNDC. Para Renata Mielli, secretária geral do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, "a dimensão da luta pelo direito à comunicação, que tem neste momento como principal bandeira a campanha por um novo marco regulatório para as comunicações, exige que o Fórum seja mais forte, que existam mais comitês regionais para dar mais capilaridade à nossa luta, que mais entidades venham para o FNDC", disse. A secretária nacional de comunicação da CUT, Rosane Bertotti, assumiu a coordenadoria-geral da entidade.
..
Fonte: Centro Barão de Itararé



De Olho Na Mídia


"Só haverá presença significativa dos negros na mídia brasileira quando acabar a feudalização do espaço midiático"
[Por Marina Schneider - NPC] O ator e diretor da Companhia dos Comuns, Hilton Cobra, afirmou que o racismo é enriquecido pela televisão brasileira, que faz uma manipulação da cultura e da situação social da gente negra. Segundo ele, é necessário incentivar a participação da população brasileira, discutindo, propondo e opinando, por exemplo, sobre as concessões de TV. "É justo que nós opinemos sobre os programas que chegam às nossas casas. Só teremos uma presença significativa de gente negra na mídia brasileira quando destruirmos a feudalização do espaço midiático, que insiste em confrontar a democratização dos meios de comunicação", disse, durante o debate Racismo: a imprensa nega. A TV prega?, no dia 1º de dezembro, no Rio de Janeiro. O debate fez parte do Seminário Mulher e a Mídia 8, realizado pelo Instituto Patrícia Galvão entre 29 de novembro e 1º de dezembro.
.
Para Cobra, a regulação do setor de comunicação no Brasil é uma forma de combater o que chamou de "vale-tudo" promovido pelo sistema de mídias. "Um sistema excludente e atrasado do ponto de vista semiológico, pois as imagens dos negros são carregadas de sentidos que corroboram com o imaginário que se encontra, em pleno século 21, atrelado ao sistema escravocrata", criticou. Ele ressaltou, ainda, que sem liberdade de expressão e de acesso aos canais não há como inserir outros discursos que não aquele imposto pelas famílias que detêm o sistema de mídias no Brasil.


Apresentador da BBC diz que grevistas deveriam ser executados na frente de suas famílias
No programa The One Show, da rede estatal BBC, o apresentador britânico Jeremy Clarkson afirmou que grevistas deveriam ser arrancados de suas casas e executados em frente de suas famílias. Ele estava se referindo à greve geral de servidores públicos realizada no dia 30.11, no Reino Unido. Segundo o site de notícias Opera Mundi, do dia 30 para o dia 1º de dezembro a BBC já havia recebido cerca de cinco mil mensagens de repúdio ao comentário.
.
"Eu os arrancaria (de suas casas) e os executaria na frente de suas famílias. Como eles se atrevem a entrar em greve quando têm essas pensões douradas que lhes dão garantia, enquanto nós temos que trabalhar por toda uma vida?", disse o apresentador. O líder do Partido Trabalhista, Ed Milliband, classificou a afirmação de Clarkson como vergonhosa e nojenta, e exigiu uma retratação pública, o que já foi feito pela equipe do programa.
.
Clique aqui para assistir ao vídeo (em inglês) com o comentário absurdo do apresentador. [Com informações do Opera Mundi]


NPC Informa


Crônicas e pontos de vista de Eduardo Marinho reunidos em livro
Nos finais de semana, quem passa pelo Largo dos Guimarães em Santa Teresa, Rio, vê estampadas nas paredes as belíssimas ilustrações de Eduardo Marinho, um dos alunos do curso de comunicação popular do NPC de 2011. Além de expressar sua criatividade, ele usa sua arte para estimular a reflexão sobre o cotidiano carioca e o mundo em que vivemos. Seus desenhos são bastante conhecidos pelos militantes do Rio de Janeiro.

Além da pintura, o talento de Marinho fica evidente em sua produção escrita, que conta suas experiências de vida e expressa opiniões acerca de política, sociedade, mídia, religião, economia e o cotidiano. Por acreditar na importância da divulgação das ideias do artista, a Navilouca Livros lançou, na semana passada, o livro Crônicas e pontos de vista (R$20,00). A publicação reúne alguns dos textos mais importantes e comentados pelos mais de dois mil seguidores do seu blog Observar e absorver. Quem quiser conhecer o autor, acesse: http://observareabsorver.blogspot.com/
.
foto


Fundação Perseu Abramo comemora 15 anos
A Fundação Perseu Abramo celebrou, no dia 9 de dezembro, em São Paulo, 15 anos de existência. Em 1996, quando foi constituída pelo Partido dos Trabalhadores, começava a concretização do desejo de construir um espaço, fora das instâncias partidárias, para desenvolvimento de atividades de reflexão política e ideológica, de promoção de debates, estudos e pesquisas de uma maneira mais abrangente e plural, o que é difícil de ser feito nos embates do dia-a-dia de um partido político. Além da pesquisa, a Perseu Abramo tem como objetivo a elaboração doutrinária e a contribuição para a educação política dos filiados PT e dos trabalhadores brasileiros. Para conhecer a fundação, acesse a página http://www.fpabramo.org.br/.


Boitempo Editorial prepara nova edição do livro de Sócrates
foto
Em homenagem ao ex-jogador Sócrates, a Boitempo Editorial lança, neste mês de dezembro, uma nova edição de Democracia corintiana: a utopia em jogo, escrito pelo ex-capitão da seleção brasileira e pelo jornalista Ricardo Gozzi. O livro, há tempos esgotado, traz a história do movimento de gestão democrática que marcou o Corinthians no começo da década de 1980.
.
Formado em medicina pela Universidade de São Paulo, Sócrates foi um dos líderes do movimento que resultou na participação direta dos jogadores do Corinthians nas decisões do clube no início da década de 1980. Das contratações ao local de concentração, tudo era resolvido pelo voto. Esta experiência histórica ficou conhecida como a Democracia Corintiana, relatada pelo livro.



De Olho No Mundo


Militantes que integram a Via Campesina participam de encontro de formação em comunicação
Militantes de várias organizações que fazem parte da CLOC-Via Campesina, além de convidados e parceiros, participaram do 1º encontro latino-americano de formação em comunicação entre os dias 24 e 30 de novembro. Essa experiência da 1ª Escola Latinoamericana de Comunicação foi realizada em Manágua, capital da Nicarágua. Participaram militantes de diversos países, como República Dominicana, México, Paraguai, Venezuela, Brasil, Equador, Chile, Panamá, Guatemala, Nicarágua, Honduras, El Salvador, Cuba, Colômbia, Bolívia e Uruguai. Ao final do encontro, foi lançado um documento com os principais compromissos assumidos pelos participantes. O principal é a defesa de uma comunicação popular, em oposição ao monopólio empresarial da mídia, que "se distancia muito da garantia do direito à informação e se converte em uma ditadura do pensamento que, não poucas vezes, aprofunda o esquema de opressão e repressão, tanto física como simbólica, das grandes maiorias dos nossos povos", diz o documento.
.
Dentre as principais bandeiras expressas estão o enfrentamento ao modelo imperialista e mercantilista da comunicação; a defesa de meios genuinamente populares, alternativos, conscientizadores e libertadores; e a valorização de um modelo de vida baseado nos saberes dos povos originários, dos lutadores e lutadoras históricos e dos povos afros, através da preservação e convivência harmônica com os recursos naturais. O grupo afirma ainda que o objetivo das políticas de comunicação previstas não é somente difundir os momentos de luta, mas também projetar e promover outros valores e outros modelos, a partir de uma perspectiva socialista.
Confira o documento completo.


Mães da Praça de Maio farão julgamento ético e político do Grupo Clarín
[Por Natasha Pitts / Adital] Está marcado para o dia 22 de dezembro, às 19h, na Praça de Maio, um julgamento ético e político do maior conglomerado de comunicação da Argentina - o Grupo Clarín. A iniciativa é da Associação Mães da Praça de Maio. O objetivo é informar sobre a investigação que está sendo feita sobre o diário Clarín, a Rádio Mitre, o canal de TV a cabo TN, o Canal 13, a Cablevisión e a empresa que fabrica o papel para os jornais, a Papel Prensa. Todas as empresas fazem parte dos mais de 300 meios de comunicação e empreendimentos pertencentes ao Grupo.
.
"O processo é simbólico e representa um pedido de liberdade de expressão, de espaço, de voz para defender a Lei de Meios, a liberdade sindical dos trabalhadores e pedir justiça, memória e igualdade", assinalou Hebe de Bonafini, presidente do grupo. "Vão dizer que é caça às bruxas, vão dizer que é contra a liberdade de expressão, mas não é nada disso. É por nossa própria liberdade, a liberdade dos sem voz", manifestou.
Este não é o primeiro julgamento ético organizado pelo grupo. Médicos vinculados a crimes da ditadura já foram julgados publicamente, assim como aconteceu com juízes e jornalistas.



De Olho Na Vida


Lançado Comitê Nacional de Defesa dos Povos Indígenas de Mato Grosso do Sul
[Por Marina-NPC] Foi lançado, no dia 6 de dezembro, em São Paulo, o Comitê Nacional de Defesa dos Povos Indígenas de Mato Grosso do Sul. O objetivo é recolher e encaminhar denúncias de violações de direitos humanos de indígenas dentro e fora do Brasil. Segundo o relatório do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), o Mato Grosso do Sul concentrou 55% dos casos de assassinatos de indígenas nos últimos oito anos, totalizando 250 homicídios. O Estado concentra 31 acampamentos indígenas com "mais de 1200 famílias vivendo em condições subumanas à beira de rodovias ou sitiados em fazendas". .
Dessas etnias, o povo Kaiowá Guarani é o mais numeroso e o que mais tem sido vítima da sonegação dos direitos humanos fundamentais. De acordo com o relatório, é elevado o número de suicídios, alcoolismo, jovens indígenas sendo usados como "mulas" para o tráfico de drogas e exploração da mão-de-obra indígena de forma degradante nas usinas de álcool. O recém-lançado Comitê pretende praticar todas as ações legais e pacificas necessárias para que os direitos humanos dos índios sul-mato-grossenses sejam respeitados.


Descaso está matando trabalhadores dos trens, em São Paulo
[Por Danilo Augusto e Vivian Fernandes/ Radioagência NP] Em menos de uma semana, cinco pessoas morreram depois de serem atropeladas por trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) em São Paulo. Na sexta-feira, 2 de dezembro, Edgard Antonio Dalbo, 55, e Antonio Camilo Severino, 63 - ambos funcionários da Companhia - foram atropelados por um trem que seguia no sentido Itapevi. Anteriormente, no domingo 27.11, três trabalhadores morreram entre as estações Brás e Tatuapé. Eles faziam testes nos novos trens da Companhia durante a madrugada e foram atingidos pelo primeiro trem com passageiros do dia, que partiu da Estação Guaianases na direção da Luz. Dois eram funcionários da CPTM - o engenheiro Marcio Luis Alves de Souza, de 32 anos, e o técnico Sergio Eduardo Batista de Oliveira, 40 anos - e um era funcionário da companhia espanhola CAF - o engenheiro José Juan de Dios Claramente -, fornecedora dos novos trens. .
Para o vice-presidente do Sindicado dos Ferroviários da Sorocabana, Everson Craveiro, os acidentes estão ocorrendo porque a empresa não dá a segurança necessária para os trabalhadores realizarem os trabalhos. Ainda segundo ele, para buscar melhores resultados, a empresa e o governo paulista estão tratando os trabalhadores com descaso.
Leia o texto completo em nossa página.



Imagens da Vida


"As ricas abortam. As pobres morrem. Hipócritas".
foto
.
.A imagem acima circulou pelo perfil no facebook da organização chilena feminista Mujeres Hoy.



Dicas


Literatura e afrodescendência no Brasil
.
foto
.
Composta de quatro volumes, a antologia crítica Literatura e Afrodescendência no Brasil é fruto de uma pesquisa realizada em todo país com o objetivo de mapear a literatura produzida pelos afrodescendentes desde o período colonial. A publicação, que resultou deste levantamento, mostra a faceta afro da literatura brasileira: são 100 escritores oriundos de tempos e regiões diversos, apresentados a partir de ensaios críticos que contêm dados biográficos, estudo de obra, relação de publicações e de fontes de consulta. A obra foi organizada por Eduardo de Assis Duarte e Maria Nazareth Soares Fonseca. Participaram 61 pesquisadores(as), vinculados(as) a 21 instituições de ensino superior brasileiras e seis estrangeiras.


Filme Dawson Ilha 10, do chileno Miguel Littin
.
foto
.
O filme Dawson Ilha 10, dirigido pelo consagrado diretor chileno Miguel Littin, recupera como ficção um campo de concentração criado ao sul do Chile para receber os prisioneiros contrários à ditadura de Augusto Pinochet, que se instalou no país em 1973. O campo, baseado em ideias nazistas, durou pouco mais de um ano. Os presos políticos eram submetidos a violentos interrogatórios, trabalhos forçados e constantes torturas físicas e psicológicas. O filme é baseado no livro Isla 10, que conta a prisão do ex-ministro do governo de Salvador Allende, Sérgio Bittar.
.
As torturas, prisões e perseguições durante a ditadura chilena são tema recorrente na produção do cineasta. Miguel Littin foi exilado no México quando Augusto Pinochet assumiu o poder de 1973, e retornou ao Chile como clandestino na década seguinte. Voltou completamente transformado fisicamente, e por isso não foi reconhecido ao entrar no palácio do Governo. Isso permitiu que concluísse o documentário Acta General de Chile (1986), além de merecer relato de Gabriel García Márquez no livro A aventura de Miguel Littin - clandestino no Chile.
.
[Com informações da Carta Capital]


Nova edição da Caros Amigos - já nas bancas!
.
foto
.
A nova edição da revista Caros Amigos traz uma reportagem especial da jornalista Tatiana Merlino sobre os danos ambientais e sociais causados pela mineradora Vale nos estados do Maranhão e do Pará. Privatizada em 1997, a ex-estatal Companhia Vale do Rio Doce é hoje uma das maiores empresas do mundo. Vem causando danos não apenas pela super-exploração dos minérios, mas também pelo desprezo com que trata pessoas e cidades que se encontram no seu caminho.
.
Além deste assunto, a jornalista Gabriela Moncau traz uma reportagem de denúncia da nova onda de medidas autoritárias que marcam o "toque de recolher" em dezenas de municípios brasileiros. Prefeitos, vereadores e juízes decidem enfrentar os "problemas urbanos" com repressão e perseguição aos jovens, especialmente os mais pobres das periferias das cidades. Esta edição traz ainda duas excelentes entrevistas: uma com o economista marxista Vito Letizia, que analisa a crise do capitalismo, e outra com a professora Raquel Rigotto, da Universidade Federal do Ceará, que alerta para o uso abusivo dos agrotóxicos no Brasil. Imperdível.


Tributo a Carlos Marighella no bar Lua Nova, em São Paulo
Na próxima sexta-feira, 16 de dezembro, a partir das 19h30, haverá uma noite especial de tributo a Carlos Mariguella no Bar Lua Nova, de São Paulo. Vai haver muita música, poesia e sorteio de livros, vinhos e CDs de música. Também será exibido, às 20h, o documentário Carlos Marighella: quem samba fica, quem não samba vai embora, de Carlos Pronzato. Os ingressos custam R$ 25,00 e estão à venda no Lua Nova. Rua 13 de Maio, 540, Bela Vista.


Livro digital sobre panorama da comunicação e das telecomunicações no Brasil
Já estão disponíveis, na Internet, os três volumes que compõem a publicação Panorama da comunicação e das telecomunicações no Brasil, produzida pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA). Vários pesquisadores participaram da trilogia, organizada por Daniel Castro, José Marques de Melo e Cosette Castro. O primeiro volume reúne ideias para o debate sobre comunicação e telecomunicações no país; o segundo contém a memória das associações científicas e acadêmicas dessa área do conhecimento em nosso país; o terceiro apresenta tendências da pesquisa em ciências da comunicação na década que finaliza.
Os links seguem abaixo:
Volume 1



Memória


Mariguella presente!
foto
.
Neste ano em que se comemora o centenário do comunista baiano Carlos Mariguella, vários estados do país estão organizando atividades em homenagem ao militante brasileiro. Para celebrar a data, a socióloga e documentarista Isa Ferraz, sobrinha dele, produziu um filme especial de 100 minutos que reúne 32 depoimentos sobre a vida do tio. Para realizar o documentário Marighella, a cineasta teve que lançar mão das pouco mais de vinte fotos que foram encontradas na pesquisa, já que não há registro de nenhuma imagem sua em movimento.
.
Foi longa a trajetória de militância deste líder revolucionário, que ingressou com apenas 18 anos no Partido Comunista do Brasil. Ele passou por prisões, viveu grande parte da sua vida na clandestinidade e foi considerado o "inimigo número 1" da ditadura civil-militar. Além de empunhar armas contra a repressão, Mariguella escreveu livros e poemas de conscientização e convocação para a resistência. Em 1967 optou pela luta armada e fundou a Ação Libertadora Nacional (ALN). Em novembro de 1969, aos 57 anos, foi assassinado em São Paulo por agentes do DOPS em uma emboscada articulada pelo delegado Sérgio Fleury. Carlos Marighella Ficou marcado na história do Brasil como um exemplo de coragem, valentia, solidariedade e crença na construção de um país melhor.



Pérolas


Por Joseph Ki-Zerbo
"Agora, cai-se num outro pensamento único que considera que o liberalismo total - não a liberdade! - deve libertar todas as energias positivas. Como se a famosa "mão invisível" [do mercado] existisse. Nada é tão contraditório como esse termo [...] Se a mão é invisível, o pé que espezinha os direitos dos mais fracos não é."
.
Por Joseph Ki-Zerbo, historiador de Burkina Faso, no livro Para quando a África? (Pallas).
.
Sócrates presente!
Na sua primeira conferência de imprensa na Itália, onde jogou pela Fiorentina, foi-lhe perguntado qual era o seu personagem italiano preferido. "Antonio Gramsci", respondeu Doutor Sócrates, um símbolo para milhões de brasileiros que lutaram contra a ditadura.
.
Registro de Pedro Fragoso, no blog Footy Elegance, sobre uma das muitas pérolas do jogador Sócrates, que nos deixou recentemente. Ele foi uma das personalidades nacionais mais engajadas na resistência ao pensamento hegemônico. Deu o nome de Fidel a seu filho mais novo e afirmou-se defensor do socialismo em todas as oportunidades que teve.



Artigos


A Celac e os cem anos de cooperação
[Por Beto Almeida]
A TV brasileira continua centralizando suas atenções na cobertura da crise do capitalismo na Europa, o que significa, na prática, sonegar ao povo brasileiro uma informação objetiva, necessária e de importância histórica para a humanidade como é a criação da CELAC (Comunidade dos Estados da América Latina e Caribe), ocorrida em 2 e 3 em Caracas. A Celac nasce com desafios amplos, com uma pauta concreta e com um caminho já percorrido por meio das medidas que vêm sendo implementadas e que convergem para a integração de América Latina. A Celac nasce sem as presenças dos EUA e Canadá, países que apostam na desintegração e rapina, como prova o crime recente de demolição da Líbia. Leia o texto completo.


Gramsci leninista
[Por Sérgio Domingues - Pílulas Diárias]Muitos setores da esquerda marxista, e até de fora dela, consideram Lênin e Gramsci completamente opostos. Um seria o defensor da tomada do poder rápida e violentamente. O outro, partidário de sua conquista gradual e suave. O primeiro fazia política com um martelo. O segundo, com um bisturi. O russo seria revolucionário. O italiano, reformista. Um texto do marxista inglês Chris Bambery, no entanto, mostra que não é bem assim. Leia o texto completo.


PSDB e seus crimes contra a educação: agora, o verniz oportunista
[Por Waldemar Rossi / Correio da Cidadania]
"O Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), uma análise feita por um grupo de pesquisadores da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) para medir o grau de instrução nas principais áreas de ensino, coloca a rede das escolas públicas do estado de São Paulo apenas em 53º lugar entre as 65 avaliadas", assim afirmou o jornal Diário de São Paulo, de 03/12/2011. A informação se tornou pública e perturbou o governo paulista. E não era para menos, pois os "tucanos" estão no governo do estado desde 1995, ou seja, há 17 anos. Assim, não podem sequer jogar a culpa sobre os ombros de outros partidos políticos. Leia o texto completo.


Entrevista


"Somos a CIA do povo", diz porta-voz do Wikileaks
[Por Brasil de Fato]Regido pelo princípio de que a livre circulação de informações emancipa os povos para que empreendam suas lutas, o WikiLeaks - organização responsável pela divulgação de documentos confidenciais que revelam a má conduta de governos, empresas e organizações no mundo inteiro - chegou a tornar públicos, até dezembro do ano passado, cerca de 250 mil documentos diplomáticos estadunidenses. Por sua luta, tem sido penalizado por grandes conglomerados financeiros. O jornalista investigativo islandês Kristinn Hrafnsson, seu porta-voz, falou sobre o assunto ao Brasil de Fato, durante sua participação no 1º Encontro Mundial de Blogueiros, realizado entre os dias 27 e 29 de outubro, em Foz do Iguaçu, no Paraná. Leia a entrevista completa.


Expediente



Núcleo Piratininga de Comunicação
Rua Alcindo Guanabara, 17, sala 912 - CEP 20031-130
Tel. (21) 2220-5618
www.piratininga.org.br / npiratininga@uol.com.br
Coordenação: Vito Giannotti
Redação: Marina Schneider e Sheila Jacob
Edição: Claudia Santiago
Web: Luisa Vieira Souto


Se você não quiser receber o Boletim do NPC, por favor, responda esta mensagem escrevendo REMOVA.


ÍNDICE
Clique nos ítens abaixo para ler os textos.

Notícias do NPC
Mensagem de final de ano do NPC!
Funcionamento da Livraria Antonio Gramsci em dezembro

Radiografia da Comunicação Sindical
Programa Extra-Classe, do Sinpro-MG, tem edição sobre 17º Curso do NPC

A Comunicação que queremos
Nasce a Cooperativa de Produção em Comunicação e Cultura
Livro Da favela para as favelas, do rapper Fiell

Proposta de Pauta
Documento reúne impactos e violações de direitos na preparação do Brasil para a Copa do Mundo
Metalúrgicos do Espírito Santo entram em greve

Democratização da Comunicação
Estudo aponta que Portaria do Ministério das Comunicações quer calar a voz das rádios comunitárias
Plenária do FNDC aprova campanha por marco regulatório

De Olho Na Mídia
�Só haverá presença significativa dos negros na mídia brasileira quando acabar a feudalização do espaço midiático�
Apresentador da BBC diz que grevistas deveriam ser executados na frente de suas famílias

NPC Informa
Crônicas e pontos de vista de Eduardo Marinho reunidos em livro
Fundação Perseu Abramo comemora 15 anos
Boitempo Editorial prepara nova edição do livro de Sócrates

De Olho No Mundo
Militantes que integram a Via Campesina participam de encontro de formação em comunicação
Mães da Praça de Maio farão julgamento ético e político do Grupo Clarín

De Olho Na Vida
Lançado Comitê Nacional de Defesa dos Povos Indígenas de Mato Grosso do Sul
Descaso está matando trabalhadores dos trens, em São Paulo

Imagens da Vida
�As ricas abortam. As pobres morrem. Hipócritas�.

Dicas
Literatura e afrodescendência no Brasil
Filme Dawson Ilha 10, do chileno Miguel Littin
Nova edição da Caros Amigos � já nas bancas!
Tributo a Carlos Marighella no bar Lua Nova, em São Paulo
Livro digital sobre panorama da comunicação e das telecomunicações no Brasil

Memória
Mariguella presente!

Pérolas
Por Joseph Ki-Zerbo

Artigos
A Celac e os cem anos de cooperação
Gramsci leninista
PSDB e seus crimes contra a educação: agora, o verniz oportunista

Entrevista
�Somos a CIA do povo�, diz porta-voz do Wikileaks

Expediente
Núcleo Piratininga de Comunicação

 NPC - Núcleo Piratininga de Comunicação * Arte: Cris Fernandes * Automação: Micro P@ge