Rádio WNews

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Arquivo de Noticias

Geral > Brigada Militar remove sem-terra da fazenda Southall

  paulo,

  mst

  wilson
  limabarboza@yahoo.com.br
  • Brigada Militar remove sem-terra da fazenda Southall

    Muita emoção de familiares, amigos e líderes do MST marcaram o culto enumênico que foi celebrado antes do enterro

Gilberto Gil - Tenho Sede

Arquivo de Noticias

Questão agrária | 21/08/2009 | 20h30min

BM usou 232 homens para retirar cerca de 270 integrantes do MST de área ocupada

MST alega que foram mais de 40 feridos entre seus integrantes

Luiz Roese | luiz.roese@diariosm.com.br
Nesta manhã, 232 policiais militares participaram da reintegração de posse do terreno de cerca de 6 mil hectares que havia sido ocupado no último dia 12. Do outro lado, estavam cerca de 270 sem-terra — metade deles composta por mulheres e crianças — que estavam em barracas no pedaço de terra invadido.

Veja imagens feitas na fazenda Southall

Por volta das 7h30min, a Brigada Militar cercou o acampamento e começou a desocupação. Pouco tempo depois, uma maca saiu carregando Elton Brum da Silva, 44 anos, baleado com um tiro nas costas que saiu pelo peito, segundo a Polícia Civil. Levado pelos bombeiros, ele já chegou morto à Santa Casa de São Gabriel.

A Brigada dispunha de fotos aéreas do acampamento dos invasores e planejou a ação com base nessas imagens. Segundo a promotora de Justiça Lisiane Villagrande Veríssimo da Fonseca, de São Gabriel, que acompanhou a ação a pedido da Brigada e do Ministério Público, os sem-terra, no momento em que uma oficial de Justiça leu a ordem de reintegração de posse, já demonstraram que não tinham a intenção de sair:

— Os manifestantes batiam com foices, soltavam fogos de artifício e gritavam palavras de ordem — conta Lisiane.

Clique ao lado para ouvir o depoimento da promotora à Rádio Gaúcha.
Uma retroescavadeira tentou romper a barricada feita pelos sem-terra com galhos e madeiras, em volta do acampamento, mas a máquina acabou caindo em uma trincheira. No lado oposto ao acampamento, um trator conseguiu derrubar a barricada e a cerca de arame farpado.

Enquanto isso, os policiais jogavam bombas de efeito moral e entravam pela parte da frente do acampamento, a pé e a cavalo. Nesse momento, houve conflito. Segundo a promotora, em menos de 10 minutos os sem-terra estavam dominados.

A Brigada retirou, em grupos de 20 a 30 pessoas, as mulheres e as crianças que estavam no local. Em seguida, o mesmo foi feito com os homens. Também em grupos, os homens foram sendo identificados um a um.

As mulheres e as crianças foram levadas em ônibus, por volta do meio-dia, para o acampamento Filhos de Sepé. Os homens foram para esse acampamento só no início da tarde, com exceção dos 18 líderes do grupo, que foram para a Delegacia de Polícia Civil de São Gabriel.

Pelo menos 13 pessoas foram atendidas na Santa Casa de São Gabriel com ferimentos — nove integrantes do MST e quatro policiais militares. Os PMs tiveram escoriações. Os sem-terra, na sua maioria, tinham cortes na cabeça.

O MST alega que foram mais de 40 feridos entre seus integrantes. Alguns ainda estavam sendo atendidos no início da noite de sexta-feira, momento em que começava, na capela 3 da Santa Casa de São Gabriel, o velório do sem-terra morto a tiro.

Veja onde fica a fazenda Southall:


Visualizar Onde fica a fazenda Southall em um mapa maior
Catorze pessoas ficaram feridas durante a ação da BM. Clique para ver mais fotos
Foto: Reprodução

Notícias Relacionadas

  • 21/08/2009 16h18min
  • "Eles foram extremamente profissionais", diz promotora sobre a ação da BM em São Gabriel
  • 21/08/2009 14h53min
  • BM matou sem-terra, diz ex-ouvidor agrário
  • 21/08/2009 12h24min
  • Ouvidor agrário vem ao RS para investigar morte de sem-terra
  • 21/08/2009 11h46min
  • Governadora pede apuração "com rigor" sobre morte de sem-terra em São Gabriel
  • 21/08/2009 10h52min
  • Sem-terra é morto durante desocupação na fazenda Southall