Rádio WNews

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Torcedor Nu Invade Campo - Santos X São Paulo

Candidata Elisabete na Caminhada com Fogaça


Fogaça em Vacaria RS


Fogaça em Vacaria RS


Comitê Eleitoral da Vereadora Elisabete Vargas




Obras na Catedral de Nossa Senhora da Oliveira


Obras na Catedral Nossa Senhora Oliveira


O que fazem essas Crianças?

Perguntamos novamente o que fazem essas crianças no centro da cidade de Vacaria RS ?

Reforma Policial no Brasil

Temos observado o despreparo dos Policias militares em todo o Brasil, corrupção, policias atirando em pessoas de bem sem critério nenhum. Seguranças que são policiais militares fazendo bicos e matando pessoas. Se precisa com urgência de uma reforma nas policias militares. Os pais estão proibidos de dar palmadas em seus filhos e maridos serão presos se baterem em mulheres pela Lei Maria da Penha. Agora os policias militares batem e torturam em ações policiais já observamos adolescentes sendo espancados a mulheres sendo presas e arrastadas pelo chão como o caso das professoras no ano passado em Porto Alegre. Esperamos que os políticos analisem essa possibilidade de reforma, como o caso da morte do filho da atriz Cissa Guimarães da nojenta corrupção policial onde pegam propina para aliviar os criminosos.
Nós defendemos os Direitos Humanos apesar que alguns falavam mal dos direitos humanos alguns colegas de mídia com mente estreita, que afirmam que os defensores do humanismo defendem bandidos. Eu sou defensor do direitos humanos e não gosto de bandido mas defendo os direitos das pessoas o policial não deve se rebaixar a condição dos marginais e se igualar as práticas sujas.

150 jornalistas Contra Chávez

Como os EUA financiaram mais de 150 jornalistas contra Chávez

Documentos recentemente desclassificados do Departamento de Estado dos Estados Unidos através da Lei de Acesso à Informação (FOIA, por suas siglas em inglês) evidenciam mais de US$ 4 milhões em financiamento a meios e jornalistas venezuelanos durante os últimos anos.

O financiamento tem sido canalizado diretamente do Departamento de Estado através de três entidades públicas estadunidenses: a Fundação Panamericana para o Desenvolvimento (PADF, por suas siglas em inglês), Freedom House e pela Agência de Desenvolvimento Internacional dos Estados Unidos (Usaid).

Em uma tosca tentativa de esconder suas ações, o Departamento de Estado censurou a maioria dos nomes das organizações e dos jornalistas recebendo esses fundos multimilionários. No entanto, um documento datado de julho de 2008 deixou sem censura os nomes das principais organizações venezuelanas recebendo os fundos: Espaço Público e Instituto de Imprensa e Sociedade (IPYS).

Espaço Público e IPYS são as entidades que figuram como as encarregadas de coordenar a distribuição dos fundos e os projetos do Departamento de Estado com os meios de comunicação privados e jornalistas venezuelanos.

Os documentos evidenciam que a PADF, o FUPAD, em espanhol, implementou programas na Venezuela dedicados à "promoção da liberdade dos meios e das instituições democráticas", além de cursos de formação para jornalistas e o desenvolvimento de novos meios na Internet devido ao que considera as "constantes ameaças contra a liberdade de expressão" e "o clima de intimidação e censura contra os jornalistas e meios".

Financiamento a páginas web anti-Chávez

Um dos programas da Fupad, pelo qual recebeu US$ 699.996 do Departamento de Estado, em 2007, foi dedicado ao "desenvolvimento dos meios independentes na Venezuela" e para o jornalismo "via tecnologias inovadoras". Os documentos evidenciam que mais de 150 jornalistas foram capacitados e treinados pelas agências estadunidenses e 25 páginas web foram financiadas na Venezuela com dinheiro estrangeiro. Espaço Público e IPYS foram os principais executores desse projeto em âmbito nacional, que também incluiu a outorga de "prêmios" de 25 mil dólares a vários jornalistas.

Durante os últimos dois anos, aconteceu uma verdadeira proliferação de páginas web, blogs e membros do Twitter e do Facebook na Venezuela que utilizam esses meios para promover mensagens contra o governo venezuelano e o presidente Chávez e que tentam distorcer e manipular a realidade sobre o que acontece no país.

Outros programas manejados pelo Departamento de Estado selecionaram jovens venezuelanos para receber treinamento e capacitação no uso dessas tecnologias e para criar o que chamam uma "rede de ciberdissidentes" na Venezuela.

Por exemplo, em abril deste ano, o Instituto George W. Bush, juntamente com a organização estadunidense Freedom House, convocou um encontro de "ativistas pela liberdade e pelos direitos humanos" e "especialistas em Internet" para analisar o "movimento global de ciberdissidentes". Ao encontro, que foi realizado em Dallas, Texas, foi convidado Rodrigo Diamanti, da organização Futuro Presente da Venezuela.

No ano passado, durante os dias 15 e 16 de outubro, a Cidade do México foi a sede da 2ª Cúpula da Aliança de Movimentos Juvenis ("AYM", por suas siglas em inglês). Patrocinado pelo Departamento de Estado, o evento contou com a participação da Secretária De Estado Hillary Clinton e vários "delegados" convidados pela diplomacia estadunidense, incluindo aos venezuelanos Yon Goicochea (da organização venezuelana Primero Justicia); o dirigente da organização Venezuela de Primera, Rafael Delgado; e a ex-dirigente estudantil Geraldine Álvarez, agora membro da Fundação Futuro Presente, organização criada por Yon Goicochea com financiamento do Instituto Cato, dos EUA.

Junto a representantes das agências de Washington, como Freedom House, o Instituto Republicano Internacional, o Banco Mundial e o Departamento de Estado, os jovens convidados receberam cursos de "capacitação e formação" dos funcionários estadunidenses e dos criadores de tecnologias como Twitter, Facebook, MySpace, Flicker e Youtube.

Financiamento a universidades

Os documentos desclassificados também revelam um financiamento de US$ 716.346 via organização estadunidense Freedom House, em 2008, para um projeto de 18 meses dedicado a "fortalecer os meios independentes na Venezuela". Esse financiamento através da Freedom House também resultou na criação de "um centro de recursos para jornalistas" em uma universidade venezuelana não especificada no relatório. Segundo o documento oficial, "O centro desenvolverá uma rádio comunitária, uma página web e cursos de formação", todos financiados pelas agências de Washington.

Outros US$ 706.998 canalizados pela Fupad foram destinados para "promover a liberdade de expressão na Venezuela", através de um projeto de dois anos orientado ao jornalismo investigativo e "às novas tecnologias", como Twitter, Internet, Facebook e Youtube, entre outras. "Especificamente, a Fupad e seu sócio local capacitarão e apoiarão [a jornalistas, meios e ONGs] no uso das novas tecnologias midiáticas em várias regiões da Venezuela".

"A Fupad conduzirá cursos de formação sobre os conceitos do jornalismo investigativo e os métodos para fortalecer a qualidade da informação independente disponível na Venezuela. Esses cursos serão desenvolvidos e incorporados no currículo universitário".

Outro documento evidencia que três universidades venezuelanas, a Universidade Central da Venezuela, a Universidade Metropolitana e a Universidade Santa Maria, incorporaram cursos sobre jornalismo de pós-graduação e em nível universitário em seus planos de estudos, financiados pela Fupad e pelo Departamento de Estado. Essas três universidades têm sido os focos principais dos movimentos estudantis antichavistas durante os últimos três anos.

Sendo o principal canal dos fundos do Departamento de Estado aos meios privados e jornais na Venezuela, a Fupad também recebeu US$ 545.804 para um programa intitulado "Venezuela: As vozes do futuro". Esse projeto, que durou um ano, foi dedicado a "desenvolver uma nova geração de jornalistas independentes através do uso das novas tecnologias". Também a Fupad financiou vários blogs, jornais, rádios e televisões em regiões por todo o país para assegurar a publicação dos artigos e transmissões dos "participantes" do programa.

A Usaid e a Fupad

Mais fundos foram distribuídos através do escritório da Usaid em Caracas, que maneja um orçamento anual entre US$ 5 milhões e US$ 7 milhões. Esses milhões fazem parte dos 40 a US$ 50 milhões que anualmente as agências estadunidenses, europeias e canadenses estão dando aos setores antichavistas na Venezuela.

A Fundação Panamericana para o Desenvolvimento está ativa na Venezuela desde 2005, sendo uma das principais contratistas da Usaid no país sulamericano. A Fupad é uma entidade criada pelo Departamento de Estado em 1962, e é "filiada" à organização de Estados Americanos (OEA). A Fupad implementou programas financiados pela Usaid, pelo Departamento de Estado e outros financiadores internacionais para "promover a democracia" e "fortalecer a sociedade civil" na América Latina e Caribe.

Atualmente, a Fupad maneja programas através da Usaid com fundos acima de US$ 100 milhões na Colômbia, como parte do Plano Colômbia, financiando "iniciativas" na zona indígena em El Alto; e leva dez anos trabalhando em Cuba, de forma "clandestina", para fomentar uma "sociedade civil independente" para "acelerar uma transição à democracia".

Na Venezuela, a Fupad tem trabalhado para "fortalecer os grupos locais da sociedade civil". Segundo um dos documentos desclassificados, a Fupad "tem sido um dos poucos grupos internacionais que tem podido outorgar financiamento significativo e assistência técnica a ONGs venezuelanas".

Os "sócios" venezuelanos

Espaço Público é uma associação civil venezuelana dirigida pelo jornalista venezuelano Carlos Correa. Apesar de sua página web (www.espaciopublic.org) destacar que a organização é "independente e autônoma de organizações internacionais ou de governos", os documentos do Departamento de Estado evidenciam que recebe um financiamento multimilionário do governo dos Estados Unidos. E tal como esses documentos revelam, as agências estadunidenses, como a Fupad, não somente financiam grupos como o Espaço Público, mas os consideram como seus "sócios" e desde Washington lhes enviam materiais, linhas de ação e diretrizes que são aplicadas na Venezuela, e exercem um controle sobre suas operações para assegurar que cumprem com a agenda dos Estados Unidos.

O Instituto de Imprensa e Sociedade (IPYS) é nada mais do que um porta-voz de Washington, criado e financiado pelo National Endowment for Democracy (NED) e por outras entidades conectadas com o Departamento de Estado. Seu diretor na Venezuela é o jornalista Ewald Sharfenberg, conhecido opositor do governo de Hugo Chávez. IPYS é membro da agrupação Intercâmbio Internacional de Livre Expressão (IFEX), financiado pelo Departamento de Estado e é parte da Rede de Repórteres Sem Fronteiras (RSF), organização francesa financiada pela NED, pelo Instituto Republicano Internacional (IRI) e pelo Comitê para a Assistência para uma Cuba Livre.


Fonte: Diário Liberdade


-----Anexo incorporado-----

_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Jornalismo Empresarial

MBA de Jornalismo Empresarial deverá ter início no dia 30 de julho


Previsto para ter início no dia 30 de julho, o MBA de Jornalismo Empresarial ainda está aberto para inscrições. A especialização, que é a primeira oferecida no sul do Brasil, é resultado de uma parceria entre a A ColetivaEAC - Estudos Avançados em Comunicação, Marketing e Opinião Pública e a Esade - Laureate International Universities. Informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3251 - 1111 ou pelo site da Esade.

O investimento previsto é de 26 prestações de R$ 457,00. Para ex-alunos da ColetivaEAC e jornalistas sindicalizados, é oferecido desconto de 10%. Também terão benefício de 10% aqueles que optarem pelo pagamento a vista. Com 18 meses de duração, o curso será realizado na Esade. As aulas serão alternadas de 15 em 15 dias e ministradas às sextas-feiras, das 19h às 22h, e aos sábados, das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 16h30. A carga horária total é de 360 horas.

Entre os professores estão Antônio Hohlfeldt, que ministrará Opinião Pública; Andrew Finger, Estratégias Empresariais; Carlos Lencini, Finanças aplicadas; Lisete Ghiggi, Jornalismo e Sustentabilidade; Luise Lage, História da Comunicação; Mônica Pons, Comunicação Integrada; e Silvio Teitelbaum, responsável pela disciplina Ambiente de Negócios.
Fonte: Sindicato dos Jornalistas do RS

Palácio do Samba


Sozinhos, eles já dão show. Juntos, podem até sair do Palácio do Samba aclamados como o novo trio de tenores da Mangueira.

Em vez de escolher um puxador carioca, a parceria gaúcha que concorre no Festival de Samba-Enredo da verde e rosa decidiu ousar e apostar no talento de um trio do Carnaval de Porto Alegre para defender sua obra na segunda eliminatória do concurso, neste sábado.

Os intérpretes Alexandre Belo, da Praiana, Vinicius Machado, dos Imperadores do Samba, e Kaubi, da União da Vila do IAPI, estarão no palco da quadra da Mangueira, diante da torcida mangueirense, apresentando um dos 20 sambas que disputarão as 10 vagas restantes para a próxima etapa.

— É um grande acontecimento para o nosso Carnaval. Um samba gaúcho, cantado por gaúchos… Isso, para nós, é um orgulho — declara um dos compositores da obra, que mantemos em sigilo devido ao regulamento do festival, que proíbe a divulgação dos nomes dos autores de cada samba para evitar favoritismos.

É samblogueiro e está no Rio? Então una-se à torcida para cantar com nossos intérpretes e torcer pelo samba dos nossos guris na quadra da Mangueira. Depois, tentaremos descolar um vídeo de como foi a apresentação de Kaubi, Vinicius e Belo no Palácio do Samba.

Ouça o samba na montagem a seguir e acompanhe a letra postada logo abaixo do vídeo.

SOU FILHO FIEL A TUA BANDEIRA
A VOZ DO POVO É MANGUEIRA
EM MEU CORAÇÃO A “TRISTEZA ACABOU”
SE A VERDE E ROSA CHAMAR… EU VOU!

É MAIS QUE PAIXÃO, A POESIA TÃO BELA
UM CASO DE AMOR QUE FICOU
EU, AS FLORES E ELA
VOLTO QUERENDO LHE VER
E PRA FESTEJAR COM VOCÊ
COMPUS A MAIS LINDA CANÇÃO
RECANTO DE INSPIRAÇÃO
“TEM CHEIRO DE ROSAS NO AR”
NO BERÇO DA CULTURA POPULAR
NÃO VÁ CHORAR… SE A MELODIA TE EMOCIONAR
O ACORDE INVADE A SUA ALMA
NÉLSON, A SAUDADE FAZ CANTAR

MALANDRAGEM, BOEMIA, SE VESTIU NA FANTASIA
NO QUINTAL DA POESIA A VIOLA É PARCEIRA
ENTRE NOTAS MUSICAIS, “CAVAQUINHO” A NOITE INTEIRA
NO MORRO! NA ESTAÇÃO PRIMEIRA!

VAGANDO EM “BARES DA VIDA”
COMPONDO, CANTEI NAS MADRUGADAS
ASSIM “APRENDI A SORRIR”
EM “FOLHAS SECAS” PISEI!… “MINHA JORNADA!”
“ESSA FLOR” O DESTINO LEVOU. “QUE MALDADE”!
ME BUSCAR LÁ VEM ELA: “Ê SAUDADE!”
POETA… A VOZ DO MORRO HOJE VEIO LHE CHAMAR
“NOME SAGRADO” MANGUEIRENSE A ETERNIZAR
MEU SURDO UM TRÁS NA MEMÓRIA
“É FESTA”… NA AVENIDA O BOEMIO VOLTOU (ÔÔ… ÔÔ)
QUEM NÃO VIU, “VAI LHE VER”,
“ETERNAMENTE… IRÁ VIVER!”
Share/Save/Bookmark
You are subscribed to email updates from Samblog
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now. Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610

São Jorge Discriminado


Segundo informações que recebemos a imagem de São Jorge teria sido proibidas nas Igrejas Católicas de Vacaria RS pois era santo ligado aos cultos afro. Fomos fazer uma visita a campo para conferir estivemos na Igreja de Fátima não observamos a imagem do santo, somente a Nossa Senhora da Aparecida, na Catedral Nossa Senhora da Oliveira não encontramos a imagem de São Jorge e sim São Sebastião. A grande contradição a Igreja Católica que é contra os homossexuais mantém um santo venerado pelo segmento. Na Igreja da Glória no bairro do mesmo nome, estava fechada para visitação um absurdo a dita cada de Deus fechada para os fieis.

Roubo de Bolsas de Supermercado em Vacaria RS

Segundo fontes um Supermercado no centro da cidade de Vacaria RS os clientes tem sido vitimas de roubos principalmente senhoras, as cameras de vídeos flagaram um homem careca e duas mulheres se aproximam das vitimas principalmente senhoras distraídas. Cuidado ao pessoal que vai supermercado fazer suas compras. A segurança nos supermercados deveriam ser reforçadas principalmente em dias de muito movimento.

Claudia Raia se Separa











Com separação amigável, Claudia Raia e Edson Celulari não vão brigar pelos filhos
Terça, 27/07/2010 - 18:01h
Indique Favorita Compartilhar 25 comentários RSS
Recomendar!
Alex Palarea e Roberto Filho/AgNews
Cláudia Raia, Edson Celulari e Sophia
Após o anúncio de uma separação amigável, Claudia Raia e Edson Celulari decidiram não brigar na Justiça pela guarda dos filhos. Em conversa com a revista "Quem", que chega às bancas nesta quarta-feira, 28, Odete Raia, mãe da atriz, revelou que a família ficou surpresa com fim do casamento.

"Os meninos choraram quando souberam, mas foi tudo bem explicado. Eles eram um casal modelo, foi tudo muito de repente, ninguém esperava. Fiquei muito impactada", disse.

De acordo com uma amiga do casal entrevistada pela revista, Enzo, de 13 anos, e Sophia, de 7, terão trânsito livre entre os pais, que também não entrarão na Justiça para resolver questões financeiras. "Eles vão combinar um esquema livre de visitação".

Edson Celulari e Claudia Raia, casados há 17 anos, enviaram um comunicado à imprensa na segunda-feira, 26, informando o término do relacionamento. "Foram quase duas décadas de uma união feliz, com os altos e baixos de qualquer relação entre marido e mulher, que termina agora deixando como fruto a amizade, o respeito e a admiração mútua, além de um casal de filhos lindos e amorosos que nos ligará para sempre através de um amor profundo", dizia um trecho da carta.

Claudia Raia


Claudia Raia
TV Globo/Willian Andrade
Claudia Raia
Indique Favorita Compartilhar
Nome: Maria Cláudia Motta Raia
Data de nascimento: 23 de dezembro de 1966
O que faz: Atriz
Fatos curiosos:
1. Seu primeiro trabalho profissional foi aos 10 anos de idade, como manequim do costureiro Clodovil.

2. Aos 11 anos fez um tratamento para controlar o excesso de crescimento: aos 13 anos de idade já estava com 1,70 metro de altura, e isto a fazia se considerar "desengonçada".

3. Em 1984, posou pela primeira vez para a edição brasileira da revista masculina "Playboy" ainda com o nome de Maria Cláudia. Posou novamente em 1985 e 1986, já como Claudia Raia.

4. Sobre sua forma física: "Um corpo não se faz em um, dois, cinco anos... Eu danço desde os 3 anos de idade, faço musculação há 20 anos. É um trabalho da vida inteira. Além disso, nunca fui de comer besteira, não tomo refrigerante nem bebida alcoólica e não fumo", declara.

5. A família da mãe de Claudia é de obesos, todos com problemas de diabetes. Por isso a preocupação em se exercitar e ficar de olho no que coloca no prato é tão grande.

Termômetro
» O que você acha de Claudia Raia?
Sexy
Nota:
Beleza
Nota:
Talento
Nota:
Simpatia
Nota:
Estilo
Nota:
Nota final:

Fã-clube
Carregando fãs...
Virar fã
Biografia
Ela tem quase 40 anos, dois filhos e um corpo que deixa para trás muita menininha de 20 anos. E não é para menos: em 1,80 metro de altura (1,10 metro só de pernas), a atriz exibe coxas malhadas, barriga dura e braços torneados.
No início de carreira, dançou profissionalmente nos Estados Unidos e na Argentina. Aos 13 anos, ganhou uma bolsa para estudar balé em Nova York.

Estreou aos 17 anos na televisão brasileira como a personagem Carola, contracenando com o ator Jô Soares no quadro "Vamos Malhar" do programa "Viva o Gordo", na Rede Globo.

Em 1988, surpreendeu como a presidiária Tonhão, no quadro "As Presidiárias", no programa "TV Pirata". O enorme sucesso da personagem lhe garantiu o reconhecimento como atriz.

Em 1984, começou a namorar o humorista Jô Soares. O romance durou dois anos. Casou com ator e modelo Alexandre Frota em dezembro de 1986 e com ele permaneceu cerca de um ano. Hoje está casada com o também ator Edson Celulari, por quem se apaixonou durante as gravações da telenovela "Deus nos acuda", na qual faziam par romântico. O casal tem dois filhos: Enzo e Sophia.
Fonte: Yahoo