Rádio WNews

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Fiasco da Argentina

Argentina com medo de vexame histórico

A seleção argentina não ganha um título com a equipe principal desde 1993, quando conquistou a Copa América. De lá para cá, viu o Brasil, seu maior rival, vencer duas Copas do Mundo, quatro copas continentais e ganhar o direito de receber o Mundial em 2014. Logo, o cenário perfeito para a Argentina estava desenhado.
Brasil pressionado, Copa América em casa e Messi comendo a bola. No entanto, parece que toda a empolgação começa a se transformar em desespero. Com muitos bons jogadores no banco (Pastore, Higuaín e Agüero são exemplos), mais um treinador que deseja montar o time como o Barcelona e jogar em função de Messi, as coisas parecem não andar para os hermanos. E pior, o camisa 10 e grande esperança de gols e jogadas geniais mal consegue acertar uma falta. (Veja o vídeo da cobrança abaixo).

A primeira decepção havia ocorrido contra a Bolívia, na estreia com um empate em 1 a 1 sofrido. E na noite de ontem, o empate em 0 a 0 com a Colômbia, com a Argentina tomando pressão e os colombianos perdendo muitos gols, a torcida no estádio em Santa Fé não teve mais paciência. Vaiou a equipe e pediu a volta de Diego Maradona ao cargo de treinador. Tevez afirmou que a equipe merecia perder a partida.
Após a partida, entre os tópicos mais comentados do Twitter, a frase 'Pobre Messi' estava lá. Veja alguns comentários tanto defedendo, como atacando o camisa 10 da Argentina.

Torcedores se dividem em criticar e defender Messi

italomatheus17
#Messi
é muito mais Espanhol que Argentino! Pobre Messi.
XabiAlonsoFans
En Argentina no quieren al
Pobre Messi...Nacionalizate, en la Selección encajarias perfecto! y encima te queremos!
rodrigojiron
Pobre Messi, un gran futbolista debe jugar bien en todos los equipos, sobre todo en tu selección donde tienes la mayor cantidad de fans
ej_42
En fin la verdad sí Pobre Messi porq es un crack y el qiere demostrar cn argntina pero poco le ayudan
chiky_N
Pobre Messi !!Argentina no tiene el entrenador adecuado, ni jugadores adecuados,en posiciones adecuadas ni juego adecuado,ni prensa adecuada
onlyoneanna
"Pobre Messi", nada. Ri muito da cara dele no jogo de ontem.
A capa do diário Olé!, o principal veículo impresso da Argentina, critica a atuação da seleção na noite de ontem e mostra grande preocupação com uma possível queda na primeira fase.

Capa do Olé desta quinta-feira (07/07)

 

Jornal Negritude nº 61

Jornal Negritude nº 61

jornal-negritude61

Lances de Inter 1 x 0 Atlético-PR - BRASILEIRO 2011

Cruzeiro 2 x 0 Grêmio pela 8ª rodada do Brasileirão 2011 - Melhores mome...

Racismo

Há alguns dias, foi divulgada pela Internet e encaminhada à UFMA, uma petição pública em que estudantes do curso de Engenharia Química, da Universidade, inscritos na disciplina Cálculo Vetorial, denunciaram o professor José Cloves Verde Saraiva, afirmando que este viria sistematicamente tratando de modo grosseiro, agressivo e discriminatório o aluno Nuhu Ayuba, que é africano. O estudante não retrucara a nenhuma das agressões, mas teria ficado psicologicamente abalado, o que teria motivado os colegas, que afirmam ser testemunhas das humilhações sofridas por Nuhu, a solicitarem que a Instituição apurasse o caso, para tomada das providências cabíveis. (http://www.peticaopublica.com.br/?pi=UFMA2011)

Ao receber a denúncia, a reitoria solicitou à Pró-reitoria de Recursos Humanos a instalação imediata de um processo administrativo, assim como comunicou sobre o caso ao Ministério Público, solicitando que o mesmo seja apurado.

O Reitor Natalino Salgado afirmou que é lamentável a ocorrência de fatos dessa natureza em qualquer instância pedagógica, ainda mais em uma Universidade Pública como a UFMA que vivencia dias de grandes conquistas no processo de inclusão social e de acordos internacionais que favorecem a mobilidade estudantil, assim como a docente. “Temos pautado nosso trabalho no respeito e na dignidade humana; e não partilharemos de atitudes que se caracterizem em retrocesso e vergonha para a nossa sociedade. Os estrangeiros, assim como todos os outros estudantes, têm o nosso apreço e respeito. Vamos continuar honrando os acordos educacionais e culturais assumidos pela Universidade e pelo Governo Brasileiro com outros países”, destacou Salgado.

A UFMA disponibiliza anualmente duas vagas de cada curso, no período diurno, para o PEC-G, Programa de Estudantes-Convênio de Graduação, que oferece oportunidades de formação superior a cidadãos de países em desenvolvimento com os quais o Brasil mantém acordos educacionais e culturais. Desenvolvido pelos ministérios das Relações Exteriores e da Educação, em parceria com universidades públicas - federais e estaduais - e particulares, o PEC-G seleciona estrangeiros, entre 18 e 25 anos, com ensino médio completo, para realizar estudos de graduação no país.

(http://portal.mec.gov.br/index.php?Itemid=530&id=12276&option=com_content&view=article).

Visando o crescimento na Inclusão Social, a Universidade Federal do Maranhão é também uma das IFES pioneiras quanto à implantação do sistema de cotas, disponibilizando, para o mesmo, 50% das vagas ofertadas anualmente. Do total de cotas, metade desse percentual é destinada para escolas públicas e a outra metade para políticas afirmativas.

Em retratação pública, o Professor pede desculpas à interpretação de ocorrências que teriam ofendido o estudante e faz considerações sobre as responsabilidades discentes do aluno.

Sobre as denúncias, o docente afirma que houve um mal entendido, sobre o qual pede desculpas ao estudante Nuhu Ayuba e aos colegas de classe. Jamais tive intenção discriminatória, de qualquer espécie, mesmo porque sou, como muitos brasileiros, descendente de africanos, inclusive a minha avó era de Alcântara/MA. Acredito no potencial de todos e o que exijo como docente é que os estudantes tenham compromisso com o conteúdo da disciplina e com a participação e frequência às aulas, destaca Saraiva.

José Cloves Verde Saraiva, 57, é Professor Associado III, do Departamento de Matemática da UFMA desde março de 1980, após ser aprovado por Concurso Público. Nascido na capital maranhense, Saraiva é Doutor em Matemática pela Universidade de São Paulo.

A Administração da UFMA determinou a instauração de processo administrativo disciplinar sob nº 23115.008471/2011-20 que deverá observar o rito do devido processo legal no prazo da lei, assim como encaminhou cópia da denúncia ao Ministério Público Federal.

Confira o documento encaminhado para o Ministério Público
______
Fonte:
http://www.ufma.br/noticias/noticias.php?cod=10923



Em tempo, informamos que amanhã, dia 08/07, o CEN, na pessoa da Cristina Miranda – Coordenadora do CEN local, participará de reunião com NEAB (Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros  da UFMA) às 15hs com o Reitor da UFMA para esclarecimentos, acompanhamento do caso e entrega das assinaturas.

Já estamos com 6628 assinaturas, mas ainda não temos a sua.
Participe, assine, divulgue!

Sua participação é fundamental!




--

CEN Brasil.
Acesse: http://www.cenbrasil.org.br


 
__._,_.___
|

Brasil 3x0 Guiné Equatorial - Melhores Momentos - Mundial de Futebol Fem...

Brasil 3x0 Guiné Equatorial - Melhores Momentos - Mundial de Futebol Fem...

Argentina vs Colombia 0-0 Highlights Copa America 2011 06/07/2011

Jornal Negritude nº 69

19/7/10

Jornal Negritude 69

jornalnegritude69

Ação Policial Contra os Prefeituras do RS

Prefeitos chamam ação da Polícia Civil de "pirotécnica"

Representantes de sete dos oito municípios investigados pela Operação Cartola deram coletiva na Famurs

Em entrevista coletiva na sede da Federação das Associações de Municípios (Famurs), nesta quinta-feira, sete dos oito prefeitos de cidades investigadas pela Operação Cartola, da Polícia Civil, criticaram a ação. O presidente da entidade, Mariovane Weis, classificou a iniciativa de "pirotécnica" e afirmou que os prefeitos foram desrespeitados pela abordagem dos 541 policiais. Alguns mandatários criticaram o vazamento de informações para a imprensa, alegaram que os documentos são públicos e disseram que pretendem acionar na Justiça a Polícia Civil por abuso de autoridade.

O prefeito de Canela, Constantino Orsolin, destacou que a principal atividade econômica do município é o turismo e se queixou que a imagem da cidade foi prejudicada. “Eu cheguei pela manhã na prefeitura e a polícia estava lá. Eu sou a autoridade máxima, eu não fui respeitado. Só faltou prenderem o prefeito”, descreveu. O prefeito de Tramandaí, Anderson Hoffmeister, disse que vive "os 10 piores dias de sua vida", referindo-se também ao vendaval que destruiu parte da estrutura da 22ª Festa Nacional do Peixe.

O prefeito de Viamão, Alex Boscaini, contou que ficou surpreso ao ser informado das irregularidades e a representante de Parobé, Gilda Kirsch, se disse humilhada com a forma com que ocorreu a abordagem. O único prefeito que não compareceu foi Luis Vicente Pires, de Cachoeirinha, que estava em outro compromisso.

"Operação midiática"

O presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CMN), Paulo Ziulkoski, criticou a maneira como a operação foi conduzida pelo Ministério Público (MP), Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Polícia Civil, prejudicando os funcionários públicos municipais indiscriminadamente. Ziulkoski defendeu a importância do combate à corrupção, mas considerou que a força-tarefa usou um efetivo grande demais e que a operação foi “midiática”.


Operação realizada na manhã de quarta-feira envolveu 541 policiais | Crédito: Bruno Alencastro

Relação com agências de publicidade é investigada
A Operação Cartola é resultado de 10 meses de investigação de agências de publicidade que financiariam campanhas eleitorais em troca de favorecimentos políticos e vantagens em licitações. De acordo com a Polícia Civil, uma agência, localizada no Centro de Porto Alegre, teria envolvimento com o crime e tinha contrato com as prefeituras de Osório, Tramandaí, Viamão, São Sebastião do Caí, Cachoeirinha, Canela, Parobé e Alvorada. O prejuízo chegaria a R$ 30 milhões.

O estabelecimento terceirizava os serviços e superfaturava os contratos, sempre com as mesmas fornecedoras. Segundo a investigação, essas empresas recebiam pelos serviços ou não executavam o previsto no contrato, pagando propina a funcionários municipais para manter o esquema. Três prefeituras suspenderam o contrato com a agência após a operação, outras três informaram que o acordo já havia sido rescindido, e duas mantiveram-no.

Bookmark and Share

     Ouça o áudio: Prefeito de Canela diz que Turismo foi prejudicado     Ouça o áudio: Prefeita de Parobé conta que se sentiu humilhada

Fonte: Ronaldo Berwanger / Rádio Guaíba


O Parto

Corpo da mensagem

Poa, 06/07/2011

Vale a pena ler.

Beijos.

Deise Nunes.

O Parto, a Próstata e a Vingança
Ela com 19 e eu com 20 anos de idade. 

Lua-de-mel, viagens, prestações da casa própria e o primeiro bebê, tudo uma beleza. 

Anos oitenta, a moda na época era ter uma filmadora do Paraguai

Sempre tinha ou tem um vizinho ou mesmo amigo contrabandista disposto a trazer aquela muambinha por um precinho muito bom! 

Hora do parto, ela tinha muita vergonha, mas eu, teimoso, desejava muito eternizar aquele momento. 
Invadi a sala de parto com a câmera no ombro e chorei enquanto filmava o parto do meu primeiro filho.
Não, amor! Que vergonha!

Todo mundo que chegava lá em casa era obrigado a assistir ao filme. 

Perdi a conta de quantas cópias eu fiz do parto e distribuí entre amigos, parentes e parentes dos amigos. 
Meu filho e minha esposa eram os meus orgulho e tesouro. 

Três anos se passaram aí nova gravidez, novo parto, nova filmagem, nova crise de choro, tudo como antes. 

Como ela "categoricamente" me disse que não queria que eu a filmasse dessa vez, sem ela esperar, invadi a sala de parto e mais uma vez com a câmera ao ombro cumpri o mesmo ritual. 

As pessoas que me conhecem sabem que em mim havia naquele momento apenas o amor de pai e marido apaixonado nesse ato. 

O fato de fazer diversas cópias da fita era apenas uma demonstração de meu orgulho.
Agora eu com 50 ela com 49.
Nada que se comparasse ao fato de ela, nessa semana, num instinto de vingança, invadisse a sala do meu urologista, com a câmera ao ombro, filmando o meu exame de próstata. 
Eu lá, com as pernas naquelas malditas perneiras, o cara com um dedo (ele jura que era só um!) quase na minha garganta e minha mulher gritando: 

- Ah! Doutoooor! Que maravilha! Vou fazer duas mil cópias dessa fita! Semana que vem estou enviando uma para o senhor! 

Meus olhos saindo da órbita fuzilaram aquela cachorra, mas a dor era tanta que não conseguia nem falar. 

O miserável do médico, pra se exibir, girou o dedão!!! Ah! eu na hora vi o teto a dois centímetros do meu nariz. 

E a minha mulher continuou a gritar, como se fosse um diretor de cinema:

- Isso, doutor! Agora gire de novo, mais devagar dessa vez. Vou dar um close agora... 

Na hora alcancei um sapato no chão e joguei na maldita. 

Agora amigos, estou escrevendo este e-mail pedindo aos amigos, parentes e outro mais que se receberem uma cópia do filme, que o enviem de volta para mim. 

Eu pago a taxa de reembolso. 
(Luiz Fernando Veríssimo)

Jornal Negritude 34

Jornal Negritude 34

jornal-negritude-n-34

Marilyn Monroe na Playboy

Paulo Furtado na Infância

NPC

http://www.piratininga.org.br


--------------------------------------------------------------------------------

Boletim do NPC — Nº 195 — De 1 a 15/7/2011
Para jornalistas, dirigentes, militantes
e assessores sindicais e dos Movimentos Sociais



--------------------------------------------------------------------------------



Notícias do NPC


17º Curso Anual do NPC será de 16 a 20 de novembro

Amigas e amigos, estamos terminando de montar o quebra cabeça do 17º Curso Anual de Comunicação, que será, como todos os anos, em novembro aqui no Rio. O tema geral deste ano será: Comunicação e hegemonia num mundo em ebulição. Vamos conversar, ouvir, trocar idéias e experiências para melhorar a eterna luta para ganhar corações e mentes de milhares de pessoas para a construção de uma nova sociedade... aquela, livre, justa, solidária, socialista.

.

Já há muitos expositores confirmados, como Ignacio Ramonet, Pascual Serrano, Nalu Faria, Luiz Mott, Paulo Vanucchi, Ivan Seixas, dentre tantos outros. O local será o Clube de Engenharia, no centrão do Rio. O custo do curso será o mais próximo possível do ano passado. Na semana que vem daremos informações mais detalhadas e precisas. Então amig@s podem reservar a data na agenda e se preparar. Até lá. Um abraço Vito / Claudia / Kátia / Regis / Augusto / Sheila / Marina / Luisa e todos nós.



Vozes Abertas da América Latina à venda na Livraria Antonio Gramsci



O professor Dênis de Moraes, do Departamento de Estudos Culturais e Mídia da UFF, acabou de lançar o livro Vozes abertas da América Latina: Estado, políticas públicas e democratização da comunicação (Mauad/Faperj). A obra aprofunda os estudos já feitos pelo autor sobre mudanças nos sistemas de comunicação da América Latina. Ele parte do reconhecimento de que alguns governos do nosso continente têm assumido iniciativas que possam contribuir para a democratização da informação e da cultura. "É uma tentativa de superar a histórica letargia do Estado diante da avassaladora concentração das indústrias de informação e entretenimento nas mãos de um reduzido número de corporações", diz o autor na apresentação do livro.

.

A pesquisa foca em nove países: Venezuela, Equador, Bolívia, Argentina, Uruguai, Chile, Brasil, Nicarágua e Paraguai. Os quatro primeiros são apontados como referência na luta contra os monopólios. Importante lembrar que as propostas de alteração nos marcos regulatórios desses países são fruto de reivindicações da sociedade civil organizada.

.

O livro custa R$30,00. Os interessados devem ligar para a Livraria Antonio Gramsci: (21)2220-4623. Ou então enviar e-mail para livraria@piratninga.org.br





Livro "Uma epopéia brasileira: a Coluna Prestes"




O livro trata do importante episódio que marcou a década de 1920: a Coluna Prestes. Inspirados nos ideais liberais de representação e justiça, os tenentes defendiam naquele momento o voto secreto e a moralização dos costumes políticos, corrompidos pelo domínio oligárquico da República Velha. A Coluna Prestes reuniu um exército guerrilheiro de aproximadamente 1,5 mil homens e mulheres. Eles foram comandados por uma dúzia de oficiais do Exército e da Força Pública de São Paulo, dentre os quais se destacava Luiz Carlos Prestes. A Coluna percorreu 25 mil quilômetros através de 13 Estados do Brasil, derrotando 18 generais governistas.

.

O livro é da Expressão Popular e foi escrito por Anita Leocádia Prestes. Está à venda na Livraria Antonio Gramsci, do NPC, que fica na Rua Alcindo Guanabara, 17, térreo, Cinelândia. Contatos: (21) 2220-4623 e livraria@piratininga.org.br



Página do curso de comunicação popular do NPC em construção

No dia 4 de junho teve início o Curso de Comunicação Comunitária e Popular do NPC. Cerca de 40 pessoas estão inscritas. As aulas são ministradas quinzenalmente aos sábados, e a ideia é que todo conteúdo debatido seja divulgado pela internet para incentivar os alunos a se apropriarem das novas tecnologias da comunicação.

.

Dentre os temas já debatidos nas aulas estão o papel da comunicação no mundo de hoje; sua importância para a construção do mundo que queremos; a história dos trabalhadores no mundo; e as lutas sociais brasileiras. Ainda vem pela frente história da cidade do Rio; reflexos dos megaeventos na vida dos moradores de comunidades; experiências e propostas de ação no campo da comunicação popular; laboratório de jornal comunitário; literatura; reportagens; entrevista; edição; rádio e internet.

.

Além do blog e do twitter, está sendo criada uma página sobre o curso. Ela ainda está em construção, mas quem quiser dar uma olhada pode acessar em http://vozesdascomunidades.org/





A Comunicação que queremos


No ar: blog do Movimento de Luta pela Moradia de Duque de Caxias
Os interessados em acompanhar e apoiar a luta pelo direito à habitação já têm mais uma fonte de informação: é o blog do Movimento Nacional de Luta pela Moradia do município de Duque de Caxias. A militante Eliete Rosa, uma das coordenadoras do grupo, é aluna do curso de comunicação popular oferecido pelo NPC. Na página são divulgados tanto eventos relacionados à questão da habitação na cidade quanto outras lutas sociais do Estado do Rio.
Acesse: http://mnlmrj.blogspot.com


Proposta de Pauta


Sociedade civil anuncia Cúpula dos Povos
[Lívia Duarte - 04/07/2011] Na última semana, representantes de 150 organizações, entidades e movimentos sociais de vários países anunciaram a realização da Cúpula dos Povos no próximo ano. O evento será paralelo à Conferência da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, popularmente conhecida como Rio+20. Para iniciar a organização do evento, foi realizado um seminário internacional nos dias 30 de junho e 1º de julho. Em seguida, no sábado, dia 2, uma Plenária de Mobilização, mais aberta aos movimentos sociais da cidade que começam a se articular para participarem também da Cúpula dos Povos (o nome ainda não é oficial).
.
Clique aqui para ler a matéria completa.


Radiografia da Comunicação Sindical


Profissionais da educação reúnem cerca de 5 mil pessoas em protesto no Rio



[Por Mariana Gomes] Em greve há cerca de um mês, profissionais da educação de todo o estado do Rio realizaram, na última terça-feira, uma passeata que contou com a presença de 5 mil pessoas. Parodeando canções típicas de festa junina, os manifestantes se reuniram no Largo do Machado e caminharam em direção ao Palácio Guanabara, sede do governo do estado. Já em frente ao Palácio, profissionais da educação e estudantes exibiram cartazes e faixas, além de realizarem encenações para demonstrar a precariedade da rede estadual de educação.

De acordo com o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe-RJ), a passeata foi um sucesso e contribuiu muito para dar visibilidade ao movimento. "Após essa grande passeata a categoria mostrou toda a força da mobilização. Nem mesmo o mau tempo e o frio conseguiram impedir que milhares de profissionais realizassem uma grande marcha até o Palácio Guanabara", declarou o sindicato em nota. Para o Sepe, a força da greve começa a fazer o governo estadual a abrir a negociações. "Esperamos que os representantes do governo apresentem uma contraproposta que contemple as nossas reivindicações".




Democratização da Mídia


Banda larga: governo fecha com o mercado e não ouve sociedade civil

O Instituto Telecom divulgou uma nota sobre o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) e a decisão do Governo de assinatura da revisão dos contratos de concessão do Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC) para daqui a 30 dias. Segundo a entidade, tal postura é "equivocada", já que não ocorrerá uma nova Consulta Pública sobre o tema.

.

"Às vésperas da decisão, o governo pouco, ou nada dialogou com a sociedade civil. A falta de medidas claras que assistam efetivamente as necessidades de universalização da banda larga no país gera insegurança quanto ao grau de comprometimento com o PNBL. Tudo isso reforçado pela displicência com que o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, tratou a manifestação pelo twitter, no dia 21.06, em defesa da universalização da banda larga. Bernardo preferiu desconsiderar a opinião pública a responder uma manifestação democrática em defesa do direito civil de ter acesso ao serviço", diz um trecho do documento.
.
Segundo o grupo, todas as ações com relação à democratização do serviço de banda larga no país parecem estar sendo esvaziadas em prol do interesse do mercado. O próprio Caio Bonilha, que assumiu a presidência da Telebrás após a demissão inesperada de Rogério Santanna, afirmou que o foco da empresa agora é comercial.
.
Leia o texto completo em nossa página




Sociedade civil foi vetada de falar na audiência do PLC 116

Entidades ligadas à luta pelo direito à comunicação lançaram uma nota denunciando a proibição de a sociedade civil organizada se pronunciar em audiência no Senado, em 16 de junho, sobre o Projeto de Lei (116/2010), que trata da entrada das empresas de Telecomunicações no mercado de TV por assinatura no Brasil.

.

O representante do Fórum Nacional pela Democratização (FNDC) foi impedido de se pronunciar, ao contrário dos representantes das empresas de radiodifusão, de telecomunicações e entidades ligadas ao Estado.

.

"Representantes legítimos de uma parcela da sociedade civil organizada em torno da democratização da comunicação ficam, assim, impedidos de manifestar sua percepção sobre o projeto que coloca em jogo, mais do que interesses econômicos, a possibilidade do povo brasileiro continuar ou não tendo acesso à programação gratuita das TVs" - diz trecho da nota. Ao final o FNDC exige explicação pública sobre o veto que lhe foi imposto.





ALERJ terá Frente pela Democratização da Comunicação

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou o projeto de resolução 134/11, que cria a Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão. De autoria da bancada do PT na Casa, a proposta tem o objetivo de "acompanhar, debater e formular políticas públicas estaduais sobre a democratização dos meios de cultura e comunicação". Para o presidente da comissão de Cultura da Casa, deputado Robson Leite (PT), a frente coloca a Alerj no centro da discussão sobre regulação da comunicação, que já vem sendo travada em outros lugares. "Temos que unir esforços em relação ao marco regulatório da Comunicação. Regular não é censura, ao contrário. Alemanha, França e outros países já fizeram isso. Essa frente se une em esforços com frentes que já existem no Congresso Nacional e na Câmara Municipal do Rio para que a Alerj também possa participar desta discussão", disse.

.

A adesão à frente será facultada a todos os parlamentares pelo prazo de 30 dias após a publicação da resolução. As reuniões do grupo serão públicas.

.

Fonte: JusBrasil





De Olho Na Mídia


Insensato Coração, da Globo, reforça violência contra população de rua

[Por Rita Lima*] "Vocês não têm nada pra fazer não? Com tanto MENDIGOS na rua pra recolher...". Essas palavras foram ao ar nesta quarta-feira, 29 de junho, na novela Insensato Coração, da Rede Globo. A frase foi pronunciada por Paula, interpretada por Tainá Muller, para o delegado Rossi quando este vai até sua casa. Ele responde que esta não é a sua função por ele não ser um guarda ou "policial militar".


.

A cena, repleta de total descaso e preconceito, nos remete ao que ocorre diariamente nas ruas do Rio de Janeiro: a população em situação de rua é recolhida de forma agressiva pelo chamado "choque de ordem". Alem da agressão, já chegou ao Ministério Público denúncia até de assassinato cometido por agentes públicos. A banalidade da cena na TV é assustadora, porque a novela é uma grande formadora de opinião pública. Em nenhum momento problematiza a violência que ocorre contra a população de rua. Na verdade, mostra o contrário: exibe de maneira positiva a chamada "higienização" que ocorre na cidade.

.

[Assistente social e aluna do curso de Comunicação Popular do NPC]







Globo ameaçou romper vínculo com programa Criança Esperança após Unesco divulgar relatório sobre concentração da mídia no Brasil

Em palestra no 2º Encontro Nacional de Blogueiros, em Brasília, o jurista Fábio Konder Comparato denunciou que a Globo ameaçou romper seu contrato com a UNESCO para promover o programa Criança Esperança. Segundo ele, a ameaça teria sido feita após o organismo ligado às Nações Unidas ter publicado um estudo sobre o ambiente regulatório para radiodifusão no Brasil.

.

O estudo em questão concluiu o óbvio: a mídia brasileira é dominada por 35 grupos, que controlam 516 empresas. E uma única rede detém 51,9% da audiência nacional. A média de TVs ligadas entre as 7h da manha e a meia-noite atinge 45% da população brasileira, um dos maiores índices do mundo. Os dados foram citados por Comparato em sua palestra.

.

Segundo ele, a TV Globo disse aos autores do estudo, Toby Mendel e Eve Salomon, que poderia romper o vínculo entre a emissora e o programa Criança Esperança. Embora a concentração da mídia seja fartamente conhecida no Brasil, o documento da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, reforça a credibilidade internacional dos que lutam por um novo marco regulatório da comunicação no país. Para acessar o estudo, clique aqui.

.
Fonte: Viomundo.





De Olho Na Vida


Movimento Utopia e Luta repudia pichações nazistas em Porto Alegre (RS)






O Movimento Utopia e Luta é uma comunidade autônoma que está construindo um assentamento urbano no centro de Porto Alegre. O grupo divulgou uma nota em repúdio às pichações nazistas feitas na escadaria da Avenida Borges de Medeiros e no prédio que abriga a comunidade. As pichações misturam a suástica nazista com apologia aos skinheads. Em novembro do ano passado, a Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, então presidida pelo deputado Dionilso Marcon (PT), promoveu um ato público em repúdio à ação de grupos neonazistas no Estado. A iniciativa ocorreu após uma operação da 1ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre que apreendeu materiais e vídeos neonazistas. Em nota, a comunidade diz repudiar tais símbolos de morte, destruição e preconceito, em defesa de "um mundo de vida e não de morte e segregação étnica".
Confira o texto completo.



CPI das Remoções é aprovada e cancelada no Rio

A Câmara de Vereadores do Rio aprovou, no dia 28 de junho, a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre as remoções. A iniciativa é do vereador Eliomar Coelho (PSOL/RJ), e foi apresentada na Câmara há quase dois meses. O requerimento contabilizou assinaturas de 19 parlamentares, duas a mais do que o necessário para a instalação da CPI. Foi fundamental a pressão das comunidades ameaçadas e de movimentos parceiros. Órgãos internacionais como a ONU, a Anistia Internacional e até o COI já se manifestaram preocupados com as remoções realizadas até o momento pela prefeitura do Rio.

.

No dia seguinte, quatro vereadores retiraram o nome da lista e a CPI foi cancelada, embora o regimento da Câmara diga que assinaturas a requerimentos deste tipo não podem ser retirados.

.

O objetivo da CPI seria investigar os despejos e reassentamentos forçados ocorridos no Rio entre novembro de 2010 e abril de 2011, por conta de diversas obras viárias e intervenções urbanísticas. A ideia surgiu após indícios de irregularidades e a constatação de alguns crimes executados por agentes públicos municipais. Dentre eles estão os crimes de preconceito contra as religiões de matriz africana e obras executadas em desacordo com a legislação ambiental, como o corredor Transoeste e o Transcarioca. Também entram danos morais e materiais, como a destruição e extravios de bens e pertences de famílias removidas, além de diversos tipos de coerção.






De Olho No Mundo


Coordenador da campanha virtual de Humala, no Peru, enfatiza a importância das redes sociais
Assim como ocorreu no Brasil, também as eleições presidenciais do Peru mostraram o poder das informações alternativas veiculadas pelas redes sociais. Quem coordenou a campanha nas redes sociais do candidato esquerdista eleito, Ollanta Humala, foi Elvis Mori. Ele esteve no Brasil para participar do 2º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas. Mori foi um dos debatedores sobre o papel das redes sociais em campanhas eleitorais. O comunicador de Humala informou que, semelhante ao que ocorreu na campanha presidencial do Brasil de 2010, o candidato peruano à Presidência também sofreu com ataques preconceituosos dos oposicionistas. Ele contou que, no twitter, o nome do candidato estava relacionado a motivações racistas e xenofóbicas. Humala também sofria perseguição dos grandes e mais tradicionais meios de comunicação peruanos. A decisão foi traçar estratégias para as redes sociais. Mori afirma que o trabalho com a internet fez com que a resistência à candidatura de Ollanta Humala fosse derrubada. "Acreditamos que a democracia é sinônimo de interação. Nós envolvemos as redes sociais como parte da democratização da comunicação ", lembra o coordenador.
Leia o texto completo na página da Rede Brasil Atual.


Imagens da Vida


Feira de Todas as Lutas




Foto por Marina Schneider

.

Bandeira do Assentamento Terra Prometida, do MST, durante a 3ª Feira de Todas as Lutas. O evento ocorreu no pátio do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ. O objetivo é aproximar os movimentos sociais da universidade, diminuindo a distância entre a teoria ensinada nas salas de aula e a experiência prática de organizações de luta. Na Feira, os moradores da cidade puderam ver a qualidade da produção de alimentos dos assentamentos, sem agrotóxicos, venenos ou quaisquer elementos que fazem mal à saúde.
A cobertura completa do evento está em nosso blog.





NPC Informa


Azeredo retoma proposta de AI-5 Digital

O Projeto de Lei apelidado de AI-5 Digital voltou à tona na última semana de junho. Proposto em 2009 pelo então senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), o projeto de controle da internet despertou reações contrárias de quem defende a liberdade virtual. A mobilização levou ao recuo da proposta naquele momento. Mas, após os ataques recentes a páginas ligadas ao Governo, Azeredo, agora deputado, resolveu retomar o projeto, propondo sua aprovação pela Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara. A votação estava marcada para o dia 29 de junho, mas foi adiada para agosto, depois do recesso parlamentar. Deve haver uma audiência pública em julho para discutir a questão.

.

Sérgio Amadeu esclarece que o projeto define que "ao direito de conectar-se a um sistema deve-se contrapor o dever social de identificação, sob pena de que o anonimato venha a permitir àqueles de má-fé praticarem diversas modalidades de crimes e infrações". Acabaria, portanto, com a navegação anônima e implantaria um completo vigilantismo. Frente a isso, Amadeu aponta que os principais beneficiários serão as grandes corporações que rastreiam perfis dos cidadãos; a indústria da intermediação que quer ameaçar os jovens que compartilham arquivos digitais; e os governos de países autoritários. "Os criminosos serão afetados? Obviamente que não. Criminosos usam sofisticados esquemas para se esconder nas redes", observa. Leia o texto completo.



Arquivo do programa Roda Viva na internet

.

O projeto Memória Viva tem como objetivo divulgar o acervo total do Roda Viva, da TV Cultura. Desde 1986 o programa apresenta, semanalmente, entrevistas com personalidades brasileiras e estrangeiras, de diferentes áreas e tendências. Na página serão disponibilizadas todas as entrevistas também com conteúdo no formato texto, acrescidos de verbetes, referências, fotos e pequeno vídeo. O projeto tem como objetivo também alimentar a pauta do programa, a partir de críticas e sugestões, que poderão ser registradas no site, sistematizando temas e questões que estão no cerne de uma agenda pública de discussão dos problemas brasileiros e internacionais.
Confira em http://www.rodaviva.fapesp.br/



Sai novo número do jornal comunitário O Cidadão, da favela da Maré no Rio de Janeiro
Já está circulando pelas favelas que formam o conjunto da Maré a nova edição do jornal comunitário O Cidadão, que chegou ao número 62. A publicação traz matérias sobre o péssimo atendimento nos hospitais públicos; a falta de Correios na Maré; pesquisa sobre consumismo infantil e diversos outros textos que falam do dia a dia do morador da comunidade. Há também uma boa parte cultural, com textos sobre o funk consciente, música que prega a valorização e o respeito à vida; uma linda matéria com o grupo de teatro "Cia Marginal"; um perfil sobre a mega cantora brasileira Carmen Miranda; dentre outros.
Para saber mais sobre O Cidadão, acesse: http://ocidadaonline.blogspot.com/





Agência investigativa promove inauguração oficial em São Paulo

A Pública, primeiro centro de jornalismo investigativo do país, fará sua inauguração no dia 3 de julho. Além de comemorar os dois meses em que já vem funcionando, a festa servirá para discutir o jornalismo em tempos de mudança. Haverá debates com personalidades internacionais, como Aron Pilhofer, diretor de interatividade do New York Times que tem diversos projetos paralelos. Também o jornalista Andrew Jennings, da BBC, o único do mundo proibido pela FIFA de participar de conferências de imprensa por causa das diversas denúncias em relação à corrupção da instituição. E, por fim, Kris Hrafnsson, o porta-voz do WikiLeaks. Confira a programação completa da festa.




Mutirão da Comunicação na PUC-Rio

[Por Carlos Maia] Entre os dias 17 e 22 de Julho a PUC do Rio de Janeiro será palco do sétimo Mutirão Brasileiro de Comunicação, o Muticom. Intelectuais, acadêmicos, religiosos e profissionais de comunicação farão reflexões sobre o respeito à dignidade humana tão atacada em nossos dias. Com o tema Comunicação e Vida: Diversidade e Mobilidades, o Mutirão receberá participantes de todo o Brasil para refletir sobre o respeito ao outro nas várias manifestações da vida humana: "Só existimos porque nos comunicamos. O outro nos constitui assim como cada um de nós se elabora no processo comunicativo. Na leitura, na visão, na imaginação ou no diálogo construímos nossa vida nas diferenças que observamos fora de nós. Essa é a grande obra da Criação que nos fez diversos, únicos, incompletos, limitados, para buscarmos a perfeição e a felicidade na existência que nos é dada", afirma Miguel Pereira, Coordenador Acadêmico do 7º Muticom.

Os mutirões de comunicação foram criados pela CNBB (Comissão Nacional dos Bispos do Brasil) em 1998, inspirados nos congressos promovidos pela UCBC nos anos 70 e 80. O objetivo era articular a comunicação da Igreja no Brasil. Desde 1998, já foram realizados seis mutirões. Durante o Muticom acontecerão diversas atividades, que vão de oficinas técnicas, gerenciais e pastorais, mesas de debate, exibição de filmes, grupos de trabalho, visitas a lugares como o PROJAC, Complexo do Alemão e Anima Mundi. A preocupação com questões ligadas ao meio ambiente também estarão presentes no Mutirão.


As inscrições vão até o dia 10 de Julho.



Lançamento do livro A precarização tem rosto de mulher



No dia 7 de julho, às 17h30, será lançado no Centro do Rio o livro A precarização tem rosto de mulher. Na ocasião haverá um debate com Diana Assunção, organizadora do Rio e diretora do SINTUSP; Virginia Fontes, professora-pesquisadora da EPSJV/Fiocruz; Camila Valle, professora e doutoranda da UFF; e Glória Oliveira, ex-trabalhadora terceirizada da USP.
O livro reconstrói a história da luta operária contra as péssimas condições de salário na USP. Começa em 2005, com as mobilizações de trabalhadores (as) terceirizados da limpeza. Alguns deles voltaram a protagonizar em 2011 uma luta operária que foi além da demanda econômica: tornou-se uma luta política ao mostrar que a terceirização escraviza, humilha e divide, inclusive dentro da Universidade, espaço elitizado e aparentemente livre de mazelas. As mulheres, maioria da categoria, provam que a precarização tem rosto de mulher. Mas também mostram que estão dispostas a lutar pelo fim de sua exploração. O lançamento será no IFCS/UFRJ: Largo de São Francisco, 1, Centro do Rio.




Dicas


Novas edições de obras de Paulo Freire à venda na Livraria Gramsci

Clique aqui para solicitar livros da Livraria Antonio Gramsci!

.

Recém editadas pela Paz e Terra, quatro obras de Paulo Freire estão à venda na Livraria Antonio Gramsci. Paulo Freire foi um educador, filósofo da educação e humanista amplamente reconhecido no Brasil e no mundo. Sua obra é imprescindível para todos aqueles que pretendem ensinar. Saiba um pouco sobre cada um dos livros.







Peça Ô, Lili, sobre sistema penitenciário




.

Entre 2 e 10 de julho estará em cartaz, no Centro de Artes da Maré, a peça de teatro Ô, Lili!. O espetáculo é da Cia. Marginal de Teatro, formada por atores-moradores do Complexo da Maré no Rio de Janeiro. Com concepção e direção de Isabel Penoni, a peça aponta de maneira crítica o dia a dia de pessoas que vivem em fronteiras do tráfico e controle armado da polícia, sendo submetidos a diferentes tipos de limitações. Na montagem, o público pode conhecer mais sobre o sistema penitenciário, como a convivência, as hierarquias, os ritos sexuais, a ansiedade na espera por cartas e visitas, entre outras particularidades. O enredo é construído a partir de relatos de prisioneiros. .

.

As apresentações ocorrem aos sábados e domingos, às 19h. O Centro de Artes fica na Rua Bittencourt Sampaio, 181, Nova Holanda, Maré (entre as passarelas 9 e 10 da Avenida Brasil). Mais informações em http://ciamarginalmare.blogspot.com/




Memória


Brasil deve responder pelos crimes cometidos pelo Estado durante Guerrilha da Araguaia, de acordo com OEA

Em dezembro do ano passado, a Corte Interamericana dos Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA) condenou o Brasil a responder por crimes cometidos durante a Guerrilha do Araguaia. Nesse episódio, desapareceram 62 integrantes da Guerrilha, organizada pelo PCdoB no início dos anos 70 na região do Bico do Papagaio (divisa dos Estados de Tocantins, Pará e Maranhão). O fato foi classificado pela OEA como crime contra a humanidade. O Estado também foi condenado a devolver os restos mortais às famílias.

.


Marcelo Zelic, vice-presidente do Grupo Tortura Nunca Mais-SP, divulgou recentemente um texto sobre o assunto. Ele afirma que "o compromisso do país com os Direitos Humanos está em xeque se prevalecer a orientação de se cumprir quase tudo da sentença da corte". A partir da sentença internacional de 14 de dezembro de 2010, foram anuladas as decisões anteriores que usam a Lei da Anistia para arquivar ações e impedir a justiça no Brasil. Os juízes declararam que "são inadmissíveis as disposições de anistias que pretendam impedir a investigação e punição dos responsáveis por graves violações dos direitos humanos, como tortura, as execuções sumárias, extrajudiciárias ou arbitrárias e os desaparecimentos forçados". Segundo Zelic, a presidenta Dilma Rousseff e sua equipe não podem desconsiderar os termos da sentença, colocados de forma tão clara pelos magistrados da CIDH ao condenarem o Brasil.


Artigos


O efeito Al Jazeera
[Por Mohammed El Oifi/ Le Monde Diplomatique] Em poucos anos, a rede de televisão Al Jazeera alterou profundamente a paisagem midiática nos países árabes e criou um espaço público transnacional, transformando-se num protagonista decisivo das mudanças drásticas que vêm abalando a região desde o final do ano passado. Leia o texto completo.



Os arquivos da ditadura que os militares brasileiros querem ocultar
[Por Dario Pignotti - Página/12] Documentos da ditadura militar brasileira, obtidos pelo jornal Página/12, trazem detalhes inéditos dos arquivos que a presidenta Dilma Rousseff quer tornar públicos. Militares resistem à divulgação desses arquivos. Matéria publicada neste domingo no jornal argentino traz informações sobre atuação de Azeredo da Silveira, chanceler do general Geisel, que antes de assumir o Itamaraty comandou a embaixada na Argentina, onde teria sido um "pioneiro do terrorismo de Estado regionalizado". Da leitura de centenas de papéis em poder do Página/12 fica claro que os contatos eram frequentes, e grande a afinidade dos militares brasileiros com os golpistas de 1976 na Argentina. Leia o texto completo.


Entrevistas


Alípio Freire defende da abertura dos arquivos da ditadura



[Por Sheila Jacob-NPC] O tema da abertura dos arquivos oficiais voltou à tona no final de junho, quando foi anunciado que o Governo teria dado sinalizações de recuo em relação ao tema. Apesar de afirmar a possibilidade de "sigilo" em relação a alguns documentos, os referentes à soberania nacional e questões de fronteira, a postura do Governo preocupou muitos familiares de desaparecidos e entidades de defesa dos direitos humanos que enxergam possibilidades de manter o silêncio em relação ao período da ditadura civil-militar (1964-1985). Para falar sobre o assunto, o BoletimNPC entrevistou por e-mail o jornalista e ex-preso político Alípio Freire, militante da Ala Vermelha. Nessa entrevista, ele reafirma a importância da abertura dos arquivos como enfrentamento à História Oficial construída pelas elites em função de seus interesses. Ele ainda apresenta dados da violência cometida durante o período da ditadura militar, e fala das conseqüências, hoje, da impunidade aos crimes cometidos pelos agentes do Estado. Confira a entrevista



István Mészáros: as contradições dos nossos tempos

[Por Matheus Pichonelli e Ricardo Carvalho/ Carta Capital] Era uma manhã fria de junho quando o filósofo húngaro István Mészáros, 81 anos, apareceu à porta da casa no bairro de Sumarezinho, zona oeste de São Paulo, onde se hospeda quando vem ao Brasil. Em entrevista, ele deixa sempre explícita a necessidade de se entender o processo histórico da formação da sociedade atual para que se possa compreender, de fato, qualquer questão dos nossos tempos. Crítico da social-democracia européia, Mészáros vê com desencanto as opções que hoje se apresentam à esquerda, e também as manifestações populares que estouraram pelo mundo desde o início do ano. Mesmo assim, em duas horas e meia de entrevista, Mészáros deixa escapar um certo tom de otimismo em relação ao futuro - "que, infelizmente, não será no meu tempo" - quando fala sobre tomadas de consciência e mudanças que observa na América Latina. Leia a entrevista completa.





Expediente


Núcleo Piratininga de Comunicação

Rua Alcindo Guanabara, 17, sala 912 - CEP 20031-130

Tel. (21) 2220-5618www.piratininga.org.br / npiratininga@uol.com.br



Coordenação: Vito Giannotti



Redação: Sheila Jacob

Edição: Claudia Santiago



Web: Luisa Vieira Souto



Colaboraram nesta edição: Alan Tygel (RJ), Carlos Maia (RJ), Livia Duarte (RJ), Marina Schneider (RJ), Rita Lima (RJ), Tatiana Lima (RJ).








--------------------------------------------------------------------------------

Se você não quiser receber o Boletim do NPC, por favor, responda esta mensagem escrevendo REMOVA.

--------------------------------------------------------------------------------


ÍNDICE
Clique nos ítens abaixo para ler os textos.

Notícias do NPC
17º Curso Anual do NPC será de 16 a 20 de novembro
Vozes Abertas da América Latina à venda na Livraria Antonio Gramsci
Livro "Uma epopéia brasileira: a Coluna Prestes"
Página do curso de comunicação popular do NPC em construção

A Comunicação que queremos
No ar: blog do Movimento de Luta pela Moradia de Duque de Caxias

Proposta de Pauta
Sociedade civil anuncia Cúpula dos Povos

Radiografia da Comunicação Sindical
Profissionais da educação reúnem cerca de 5 mil pessoas em protesto no Rio

Democratização da Mídia
Banda larga: governo fecha com o mercado e não ouve sociedade civil
Sociedade civil foi vetada de falar na audiência do PLC 116
ALERJ terá Frente pela Democratização da Comunicação

De Olho Na Mídia
Insensato Coração, da Globo, reforça violência contra população de rua
Globo ameaçou Criança Esperança após Unesco divulgar relatório sobre concentração da mídia no Brasil

De Olho Na Vida
Movimento Utopia e Luta repudia pichações nazistas em Porto Alegre (RS)
CPI das Remoções é aprovada e cancelada no Rio

De Olho No Mundo
Coordenador da campanha virtual de Humala, no Peru, enfatiza a importância das redes sociais

Imagens da Vida
Feira de Todas as Lutas

NPC Informa
Azeredo retoma proposta de AI-5 Digital
Arquivo do programa Roda Viva na internet
Sai novo número do jornal comunitário O Cidadão, da Maré
Agência investigativa promove inauguração oficial em São Paulo
Mutirão da Comunicação na PUC-Rio
Lançamento do livro A precarização tem rosto de mulher

Dicas
Novas edições de obras de Paulo Freire à venda na Livraria Gramsci
Peça Ô, Lili, sobre sistema penitenciário

Memória
Brasil deve responder pelos crimes cometidos pelo Estado durante Guerrilha da Araguaia, de acordo com OEA

Artigos
O efeito Al Jazeera
Os arquivos da ditadura que os militares brasileiros querem ocultar

Entrevistas
Alípio Freire defende da abertura dos arquivos da ditadura
István Mészáros: as contradições dos nossos tempos

Expediente
Núcleo Piratininga de Comunicação


Sobre o Boletim

Curso Gestão em Carnaval

Posted: 06 Jul 2011 03:00 PM PDT
Post atualizado
Depois de inovar com aulas à distância e arrancar com vagas esgotadas (aqui), o Curso de Gestão em Carnaval idealizado por Álvaro Machado e oferecido pela Faccat chega à segunda etapa.
E quem achou que tinha perdido o prazo tem mais uma chance. As inscrições foram prorrogadas até esta sexta-feira, dia 8. As aulas que começam no dia 4 de julho. Para participar do Módulo II, sobre Planejamento e Orçamento, não é necessário ter realizado o Módulo I.
Entre os pontos do currículo, estarão abordados o empreendedorismo no Carnaval, gestão empresarial, marketing em escolas de samba e orçamento.
Para se inscrever ou saber mais, acesse o site da Faccat (clique aqui) ou entre em contato pelo telefone (51) 3541-6643 ou pelo e-mail neo@faccat.br.
Posted: 06 Jul 2011 08:00 AM PDT
A Majestosa do Vale nem era nascida quando Tadeu Pé de Vento deu os primeiros passos de sua carreira, em 1985. Fundada três anos depois, a Império do Sol busca essa experiência para guardar seu pavilhão no Carnaval 2012. Tadeu é o novo mestre-sala da escola de São Leopoldo.
Na bagagem, o profissional leva uma trajetória de notas máximas e conquistas, como troféus Estandarte de Ouro. Depois de começar pelos Imperadores do Samba, Tadeu passou por um rol de entidades: Praiana, Areal da Baronesa, Imperatriz Dona Leopoldina, Real Academia, Restinga, Acadêmicos de Niterói, Unidos do Capão e União da Vila do IAPI.
No Carnaval passado, desfilou na Realeza, depois de uma breve passagem pela Apito de Ouro. Além de mestre-sala, ele também já desfilou como passista, em 1994 e em 1995, na Candinha e depois na União da Vila do IAPI.
Tadeu chega para o lugar que era de Caio (leia aqui). Em breve, a escola anunciará o nome da porta-bandeira que fará par com ele depois que Jéssica (aqui) despediu-se do pavilhão amarelo, verde e vermelho.
>
Furacão do Vale retoma ensaios
Depois de um breve recesso, a bateria do Mestre Garrincha do Sol retoma seus ensaios neste domingo, dia 10 de julho. A função começa sempre às 16h, na quadra (Rua São Domingos). Por enquanto, haverá ensaio um fim de semana e outro não, até o final de agosto.
>
Pratos cheios na quadra do Império do Sol

Antes do ensaio, tem almoço especial. A escola vai oferecer um mocotó em sua quadra, com ingressos a R$ 10 e início marcado para o meio-dia. No evento, serão anunciados os vencedores da Ação Entre Amigos promovida pela Império.
You are subscribed to email updates from Samblog
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610

Marina deve Sair do PV

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Marina Silva e a decepção verde

Por Altamiro Borges

Após uma encarniçada guerra de bastidores, Marina Silva deve anunciar hoje (7) a sua saída do Partido Verde (PV). A convivência durou pouco e serviu apenas a projetos eleitorais. A ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente precisava da legenda para disputar a Presidência da República em outubro passado – o que lhe rendeu 19,6 milhões de votos. Já o PV, um saco de gatos que reúne de ambientalistas sérios a notórios oportunistas, precisava de Marina para se projetar no cenário político.

Passadas as eleições, o grupo da ex-ministra ainda tentou utilizar seu cacife eleitoral para conquistar a direção do partido, mas foi derrotado pelos setores que sempre comandaram com mão de ferro a legenda. Numa manobra burocrática, o atual presidente do PV, o deputado José Luiz Penna (SP), conseguiu prorrogar o próprio mandato, frustrando os planos dos novos filiados verdes. Marina deve sair da legenda quase que sozinha – somente um deputado federal, dos 15 eleitos em 2010, deve acompanhá-la.

Futuro indefinido dos “marineiros”

Nem mesmo Fernando Gabeira, um verde com bico de tucano, parece disposto a acompanhá-la. Fundador do PV em 1985, o ex-deputado ainda tenta convencer Marina a ficar na legenda. “A sua saída não é boa nem para ela, nem para o partido... Vou fazer todo o possível para que consigamos soluções que evitem o desgaste de uma saída dessas para que a luta ecológica não fique prejudicada... Quero construir pontes, e não fortalecer cisões”, afirmou hoje em entrevista ao portal UOL.

Para o grupo “marineiro”, porém, a saída é inevitável; já o futuro é bem indefinido. Numa palestra em Berlim nesta semana, Marina insinuou que pretende lançar “um novo movimento político-social para pensar novas alternativas políticas”. A fundação imediata de um novo partido não é consenso. A idéia é reunir forças para lançá-lo apenas no final de 2013, no prazo legal para a disputa presidencial do ano seguinte. Tanto que Marina já liberou seus seguidores para se filiarem a outras legendas.

"Certo oportunismo eventual"

Em reunião com os integrantes do Movimento Marina Silva, no final de junho, a ex-ministra autorizou os seus aliados a se abrigarem em outras siglas para disputar as eleições municipais de 2012. Ela prometeu respeitar os acordos que forem fechados em cada Estado. “A orientação é que cada pré-candidato busque abrigo no partido que lhe assegurar espaço na eleição", explica Maurício Brusadin, ex-presidente do PV em São Paulo.

A preocupação é unicamente eleitoral, sem maior consistência política e ideológica. Em São Paulo, por exemplo, os marineiros receberam convite para ingressar no PPS, que faz oposição ao governo federal. Já em Pernambuco, o grupo é ligado ao PSB, que integra a coalizão de Dilma Rousseff. A tendência é de dispersão dos apoiadores de Marina Silva.

Para Jairo Nicolau, professor de ciência política da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, a situação do grupo não é nada fácil. “Marina acabou ficando numa sinuca de bico. Como liderança civil, ela deveria fortalecer sua atuação na sociedade em torno do debate dos grandes temas e só então, depois das eleições do ano que vem - pois não haveria tempo hábil para criar uma sigla agora -, pensar em partido próprio. Sua contribuição é muito maior como liderança civil, descolada de certo oportunismo eventual”.