Destaque

Destaque

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Polícia Civil Faz Prisões

Polícia estoura mais um ponto de venda de drogas
Ainda nesta quarta-feira policiais civis de Vacaria realizam a prisão de um suspeito de assassinato no bairro Imperial.

Policiais Civis da Delegacia Vacaria, com apoio da DP Campestre da Serra, desenvolveram nesta terça-feira, 12/05, uma operação que resultou na prisão em flagrante de um homem de 34, anos, natural de Bom Jesus, conhecido como Caco.
Segundo informações do delegado, Carlos Alberto Defaveri, há mais de um mês, ele havia passado a ocupar o quarto número 17 do Hotel Rodoviária, localizado nos andares superiores da Estação Rodoviária de Vacaria. A partir daquele local ele passou a operar a venda de crack.
A Polícia Civil vinha monitorando a entrada e saída de usuários, que iam ao local comprar a droga. A movimentação era intensa e por este motivo, a Polícia recebeu o mandado de busca e apreensão, expedido pela Juíza Anelise Boeira Varaschin Mariano da Rocha, da 1ª Vara Criminal.
No meio da tarde, os policiais invadiram o quarto, encontrando consumidores, que estavam comprando a droga, várias pedras de crack, e dinheiro.
Segundo o Delegado Carlos Alberto Defaveri, que conduz as investigações, Caco já havia sido investigado por tráfico de drogas em Bom Jesus. Foi autuado por tráfico de drogas e encaminhado ao Presídio Estadual de Vacaria.

Ainda nesta terça-feira, 11/05, agentes da Seção de Investigações da Delegacia de Polícia de Vacaria, com apoio de Policiais Militares, prenderam o acusado do homicídio de Adilio Barbosa Ferreira, 36 anos, morto na residência dele, localizada na Rua belo Horizonte, 147, Bairro Imperial, no dia 28/04.
No final da tarde, de segunda-feira, 10/05, o suspeito havia fugido de uma abordagem realizada pela Polícia Civil, embrenhando-se e desaparecendo em meio a casas do bairro.
As investigações realizadas pela Polícia após o encontro do cadáver, levaram a suspeitar de um homem, de 25 anos, que ultimamente morava na casa da vítima, e que já possui vários antecedentes criminais, inclusive por estupro, roubos e latrocínio.
O exame de necropsia apontou para morte com um único golpe de facão contra a cabeça de Adílio, e, pela existência de fauna cadavérica, o que leva ao entendimento de que o crime ocorreu entre 8 e 10 dias antes do encontro do cadáver. Segundo informações da polícia, a motivação do crime foi roubar, portanto, trata-se de mais um latrocínio praticado pelo suspeito.
Após expedição de mandado de busca, a Polícia Civil apreendeu um aparelho de som, que havia sido subtraído da casa da vítima e vendido pelo acusado para um morador do mesmo bairro, o que segundo o Delegado Carlos Alberto Defaveri, foi fundamental para o esclarecimento do crime. A prisão ocorreu do suspeito ocorreu por ordem judicial.
De acordo com as informações levantadas no inquérito, a vítima era um trabalhador, que não faltava ao serviço, não tinha antecedentes e havia se separado há três meses, passando a receber em sua residência diversas pessoas do bairro, inclusive o autor do próprio crime, que pernoitava no local.




Rádio Fátima AM (Jornalismo), 12/05/2010, 08h16

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sim