Rádio WNews

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Senado Brasileiro

 Maioria do Senado é de brancos e está sob investigação
O perfil predominante entre os membros do Senado é o de um homem, branco, com curso superior (Direito é o mais comum), investigado pela Justiça e com boas chances de ser membro da bancada ruralista. É o que revela a análise feita pela BBC Brasil de dados dos 81 senadores. 
O levantamento descobriu ainda que a maioria dos parlamentares têm longa carreira política, com passagens por Câmara e cargos no Executivo, e que vários pertencem a clãs familiares. 
Além disso, 58% dos que votam o impeachment da presidente Dilma Rousseff respondem a acusações como improbidade administrativa e corrupção passiva em tribunais, segundo a ONG Transparência Brasil. Dos 81 senadores, 64 são homens brancos, seis são homens negros, e 11 são mulheres (sendo uma delas negra). 
Os números contrastam com a realidade da sociedade brasileira: de acordo com os dados mais recentes do IBGE, 54% da população é negra, 51% são mulheres. 
Segundo o site do Senado, 68 membros da Casa têm curso superior completo, um dado que também contrasta com a configuração do país, onde, segundo a última Pnad (Pesquisa Nacional de Domicílios) do IBGE, apenas 16% possuem ensino superior completo. "Isso é um retrato do poder. 
A gente nunca teve um Legislativo que espelhasse a diversidade social no país" disse Maria do Socorro Braga, professora de Sistemas Democráticos e Teoria Política Democrática da Ufscar e coordenadora do Núcleo de Estudo dos Partidos Políticos Latino-Americanos na mesma universidade. "Faz parte da nossa cultura política, que é elitista." 
Entre os 81 senadores que votarão o impeachment, 47 (58%) têm ocorrências na Justiça ou em Tribunais de Contas por suspeitas ou acusações que vão de improbidade administrativa (em sua maioria) a corrupção passiva, passando por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, segundo levantamento do projeto Excelências, da ONG Transparência Brasil.
Fonte: jornalista Fernando Paulino/ Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sim