Rádio WNews

sábado, 4 de junho de 2016

Arquivo

Acesse www.internacional.com.br/mundial e baixe fotos em alta resolução
 
O Internacional já vive a rotina de treinos no Japão. O grupo colorado realizou atividades em dois turnos nesta sexta-feira, no campo do  Nishigaoka Football Field, em Tóquio.
 
A movimentação da delegação colorada começou cedo. Pela manhã (madrugada de sexta-feira no Brasil), os jogadores foram submetidos a uma sessão de musculação que durou cerca de 30 minutos. Logo depois, o grupo deslocou-se para o campo do  Nishigaoka, onde foi realizado um treino físico orientado por Paulo Paixão. Os únicos jogadores que trabalharam com bola foram os goleiros Clemer, Renan e Marcelo Boeck.
 
O zagueiro Índio comentou suas impressões sobre o primeiro dia de atividades no Japão: "Caiu a ficha da gente quando chegamos aqui. Agora sabemos o que representa esse campeonato. Relembramos ainda tudo que fizemos desde o início do ano. Foram muitos preparativos para hoje estarmos aqui", afirmou.
 
O presidente Fernando Carvalho acompanhou o trabalho do time à beira do gramado e ressaltou que o Inter está se preparando forte para enfrentar os adversários. "Domingo assistiremos ao futuro adversário, estamos nos aprontando com seriedade. É a competição mais importante da história do clube, mas nada irá nos abalar, estamos com os pés no chão, atentos, em busca do nosso maior objetivo", afirmou o presidente pouco antes de começar o treino.
 
Pela tarde (ainda madrugada no Brasil), Fernando Carvalho, Clemer, Fernandão, Iarley e Abel Braga  participaram da entrevista coletiva organizada pela Fifa. Em seguida, Abel orientou um trabalho de finalização com os 23 jogadores. Os atletas demonstraram muita disposição, apesar do frio e da chuva fina que caiu sobre Tóquio. Antes do treino, houve uma entrevista coletiva oficial organizada pela Fifa. O técnico Abel Braga foi muito questionado sobre um possível enfrentamento com o Barcelona, mas deixou bem claro que a sua preocupação nesse momento é com o adversário que sairá da chave entre Al-Ahly e Auckland City.
 
"Tenho plena certeza que depois do Mundial o Inter terá mais torcida aqui. É um time de futebol solidário, equilibrado, pensamos na marcação também, mas somos muito ofensivos. Não vai ser aqui que vamos mudar nossa cara", disse Abel.
 
"A gente dá importância à semifinal. A estréia será um jogo difícil e não estamos desrespeitando adversário nenhum. O Barcelona conseguiu reunir grandes jogadores e formar um grande time, o que é difícil de acontecer. Para mim é um dos melhores do mundo. Por isso que a possibilidade de enfrentá-los me dá mais vontade de vencer", afirmou Fernandão na coletiva.
 
A curiosidade dos jornalistas japoneses sobre o time gaúcho foi o destaque da entrevista, que contou com cerca de 40 jornalistas, a maioria brasileiros. Fernandão também destacou a força e a determinação do grupo: "Desde o primeiro dia de trabalho, em janeiro, nosso lema é: 'a nossa equipe este ano, independentemente de adversário, será um time comprometido com a vitória'. Dissemos no primeiro dia do ano e será assim até o fim", resumiu o capitão colorado.
 
A sensação térmica na capital japonesa é de aproximadamente 10º C e os anfitriões de Tóquio consideram que o atual inverno está generoso, sem temperaturas muito baixas como em temporadas passadas. Na madrugada deste sábado, o Inter volta a treinar em dois turnos.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sim