Destaque

Destaque

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Deputado Federal Jean Wyllys

header

Tweet da Semana

Além de terem conseguido emplacar, na Câmara dos deputados, um projeto de lei que é um retrocesso em termos de política para as drogas (o projeto insiste na "guerra" às drogas; penaliza duramente o consumo; não distingue uso de abuso de drogas; descarta as penas alternativas para traficantes primários; trata todas as drogas como se fossem crack (exceto o álcool e o tabaco, claro, porque as indústrias de bebidas e de cigarros "sensibilizaram" os "nobres" e hipócritas parlamentares para seus interesses) e transfere DINHEIRO PÚBLICO para as comunidades "terapêuticas" de proselitismo religioso (muitas delas pertencentes aos "nobres" parlamentares e até a uma ministra), além de terem conseguido esse retrocesso, as autoridades brasileiras decidiram se meter na progressista política de drogas do Uruguai... 
Eu espero que Mojica e sua base parlamentar botem essas autoridades brasileiras em seu devido lugar e não cedam a essa pressão política para aderirem a algo que já se mostrou INEFICAZ e DANOSO! 
(Não preciso lembrar a vocês que os únicos parlamentares que se opuserem firmemente ao projeto de lei aprovado na Câmara fomos nós do PSOL): http://youtu.be/Wwasf8WagDc ;http://youtu.be/ixrH7A4yDSU .

Jean Wyllys fala sobre preconceito racial na abertura do Novembro Negro

“Os negros, em Salvador e no Recôncavo Baiano, estão a maioria nos presídios, nos hospitais psiquiátricos e no mercado informal e não conseguem mobilidade social. Os índices de analfabetismo são enormes nesta população, assim como o número de mortes por conta da polícia”, afirmou Wyllys em entrevista exclusiva à jornalista Emanuele Pereira, da agência Brava Comunicação Inteligente, realizada após evento. Segundo os dados do IBGE de 2010, a taxa de analfabetismo entre pessoas pretas ou pardas acima de 14 anos é de 27,4%, contra 5,9% dos brancos. Leia mais sobre o Novembro Negro, realizado no último dia 1º no Ministério Público da Bahia.

Deputado Jean Wyllys participa do 1º Fórum dos Estudantes em Atibaia, SP

Em todo o Brasil, com transmissão simultânea via internet e presencialmente, cerca de 300 mil alunos – de acordo com o Portal Transparência – acompanharam as palestras com especialistas na área, como Beth Guedes, Ricardo Young, Márcia Tiburi, Rogério Melzi, João Vianey; os deputados federais Roberto Santiago, Ronaldo Caiado e Jean Wyllys; a jornalista Mônica Waldvogel; e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Lívio Giosa. Leia mais.

CPI debate os desafios para a erradicação do trabalho infantil no Brasil

A comissão parlamentar de inquérito (CPI) que investiga o trabalho infantil realizou nesta quarta, 6, uma audiência pública, presidida pelo deputado Jean Wyllys, que debateu os desafios para a erradicação do trabalho infantil no Brasil. Representantes da Justiça do Trabalho e do Ministério Público avaliaram que será necessária uma mudança cultural para erradicar o trabalho infantil no Brasil ao lembraram que o trabalho ilegal de menores de 16 anos também ocorre com o incentivo dos pais, sem se dar conta de que estão explorando os filhos.
Na ocasião, o deputado Jean Wyllys ressaltou a importância de se regulamentar o trabalho artístico infantil ao contrário de eliminá-lo. "A arte muitas vezes depende desta representação e este trabalho precisa estar muito bem regulamentado para que os outros direitos da criança sejam salvaguardados", disse. Leia mais.

Jean Wyllys participa de abertura do Seminário Políticas Públicas para a Educação Infantil no Mercosul

O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) participou, na manhã desta terça-feira (05), do Seminário Internacional “Políticas Públicas para a Educação Infantil no Mercosul”, promovido pelo Ministério da Educação  e UNESCO. Representando a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, o deputado ressaltou a preocupação da mesma com a educação infantil, tendo em vista que, hoje em dia, as famílias brasileiras, principalmente as monoparentais, dependem de uma instituição que seja capaz de cuidar de seus filhos. Leia mais.

Contra 'retrocesso', parlamentares planejam retomar Comissão de Direitos Humanos

O deputado Jean Wyllys (Psol-RJ), que presidia a subcomissão, disse que a medida feriu diretamente a autonomia da Comissão de Cultura. Willys contestou os argumentos de que a subcomissão feriria o regimento interno da Câmara, ao lembrar que vários assuntos relacionados à área da Comissão de Cultura passam por Direitos Humanos.
"A subcomissão era presidida por mim, com colegiado iniciado democraticamente, e tratava de temas importantíssimos, como as ameaças às culturas de matriz africana e/ou indígena e a inclusão social e a acessibilidade cultural. Não é uma guerra de A ou B. Essa batalha é da democracia e da liberdade de nosso povo, que é diverso e plural. Permitir que a visão de mundo de um pequeno grupo de pessoas atropele direitos e liberdades individuais é dar vitória ao obscurantismo”, explicou.Leia mais.

Comissões de Educação e Cultura debatem o empreendedorismo social

Empreendedor social é aquele que aponta tendências e traz soluções inovadoras para problemas sociais e ambientais. Por meio da sua atuação acelera o processo de mudanças e inspira outros atores a se engajarem em torno de uma causa comum. Dezoito experiências deste tipo foram reunidas pela cineasta Mara Mourão no filme Quem se importa? – tema de debate da audiência pública conjunta das comissões de Cultura e de Educação, realizada nesta terça-feira (5) na Câmara dos Deputados. A ideia do debate proposto pelo deputado Jean Wyllys (Psol/RJ) é de aproximar essa experiência do Parlamento e do Executivo para iniciar uma discussão sobre formas possíveis de se levar essa cultura do empreendedorismo social para dentro das escolas públicas. Leia mais.

Nota pela revogação da Portaria 303 da AGU

As Frentes Parlamentares em Defesa dos Direitos Humanos e em Defesa dos Povos Indígenas emitiram nota conjunta contra a reedição da portaria 303/2012 da Advocacia Geral da União, que mesmo suspensa desde abril, devido às pressões das mobilizações indígenas, foi responsável pelo agravamento da insegurança jurídica e social, pelo aumento da violência e pelo o recrudescimento do preconceito racial contra os povos indígenas. Leia a íntegra da nota.

Já conhece o projeto Divinas Divas?

Jean Wyllys está apoiando o projeto “Divinas Divas”, um documentário musical que resgata a trajetória da primeira geração de travestis a subir nos palcos cariocas na década de 60, em plena ditadura militar! A produção chegará às telas de cinema sob direção da atriz Leandra Leal. Conheça o projeto. Sua colaboração é importantíssima. Você também pode assistir, de graça, à gravação do show das Divinas Divas para o documentário!

Vídeos

Audiência pública sobre empreendedorismo social inspirado no doc 'Quem Se Importa' de Mara Mourão: youtu.be/yiKxNsxmc4I
Jean Wyllys preside CPI do Trabalho Infantil e esclarece sobre seu PL 4968/13 - 06/11/13:youtu.be/RaMRVgFDq0M
Jean Wyllys fala sobre o Marco Civil da internet (gravado em agosto de 2012):youtu.be/Jih3VHD4GkA
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sim