Destaque

Destaque

sábado, 15 de dezembro de 2012

Prefeito Elói no TRE-RS


ELEIÇÕES 2012 NA COLUNA DO APPIO DE 15/12/2012
A Coligação Juntos por Vacaria em 16/9/2012 ingressou na Justiça Eleitoral pedindo INVESTIGAÇÃO JUDICIAL pelos indícios de ABUSO DE PODER POLÍTICO com uso de recursos públicos.A quantidade de panfletos e o custo elevado de sua produção, impressão e distribuição, chamou a atenção das autoridades. Na Sentença de 2 de outubro de 2012 (semana anterior ao
pleito) a Juíza Eleitoral multou os candidatos da Via Popular em 100 mil reais e encaminhou os AUTOS ao Ministério Público para abertura de inquérito sobre Crime de Improbidade e os indícios de outros delitos. Insatisfeita com a Sentença de Primeiro Grau, a Coligação recorreu ao TRE, onde o Recurso foi distribuído à Relatora Maria Lúcia Leiria, Desembargadora Federal. Esta, por sua vez, encaminhou ao Ministério Público Federal, onde após 48 dias o Procurador Fábio Bento Alves, registrou PARECER pelo Provimento do Recurso, aceitando as alegações da Coli
gação Juntos por Vacaria, pedindo a Cassação do Prefeito e novas eleições no município. O Parecer é contundente e quem dele tomou conhecimento (32 laudas) tem a visão clara do uso da máquina pública para favorecer um candidato, ferindo a lei em vários momentos. A polêmica criada com o julgamento tem razão de ser, pois os eleitores foram levados às urnas e motivados por uma massacrante máquina de marketing que gerou no imaginário das pessoas a motivação para o voto.
Problema 1: nem tudo era verdade. Problema 2: o abuso da máquina pública. Problema 3: desmoralização de outras instituições cooptadas, como a Câmara de Vereadores e parte da Imprensa falada.
Vamos ao julgamento, a eleição não terminou, deveria ter sido suspensa em 2 de outubro no Julgamento de Primeiro Grau. A Coligação não está cassando ninguém, apenas pediu uma investigação judicial, ainda em meados de setembro. Estes são os fatos.
Fonte: Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sim