Destaque

Destaque

sábado, 1 de setembro de 2012

Comenda para Jean Wyllys


Caso não visualize a mensagem, acesse este link.
header

Jean Wyllys é agraciado com Comenda da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho pelo TST

 

O deputado Jean Wyllys (PSOL/RJ) foi um dos agraciados com a Comenda da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho, concedida pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) para aqueles e aquelas que tenham contribuído para o engrandecimento do país. A premiação aconteceu em Brasília na noite desta quarta-feira, 08.

Para Wyllys, o título de “Grande Oficial” recebido é mais um golpe no estigma negativo imposto a Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Tansexuais (LGBT). “Um homossexual assumido e orgulhoso de sua orientação receber essa condecoração ao lado de grandes autoridades é um choque nas representações negativas que ainda fazem de nós LGBT.” disse. “Isso é muito significativo para toda a nossa comunidade”.

Bastante emocionado, Wyllys também reconheceu o quão significativo o título é para alguém que saiu da extrema pobreza de uma infância no interior de Alagoinhas: “Cresci em uma família muito pobre de pais semi-analfabetos e foi a educação o que me salvou. Acredito que ela pode salvar o Brasil”, disse o deputado, indicado para a condecoração pelo ministro Lélio Bentes Corrêa, do Rio de Janeiro.


=============================================================

Programa do Consulado Americano terá Jean Wyllys como único representante brasileiro


O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) foi selecionado para representar o Brasil no Programa Visitantes Internacionais, da Embaixada dos EUA, que este ano tem como tema “Direitos LGBT são Direitos Humanos”.  O deputado foi escolhido entre vários outros candidatos e candidatas por causa da relevância do trabalho que vem desenvolvendo na Câmara dos Deputados em prol dos direitos humanos.
Ao lado de um grupo de dez líderes e ativistas da América Latina, Wyllys visitará os EUA com o objetivo de conhecer mais detalhadamente os valores e os princípios que norteiam a política dos direitos humanos e direitos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT) daquele país. O intercâmbio acontecerá entre os 02 a 22 de setembro.
Na grade de programação, estão planejadas atividades para discutir o papel da mídia tradicional e das mídias sociais nas campanhas de direitos humanos; como as organizações de base influenciam a formulação das políticas de direito LGBT nos níveis local, estadual, nacional e internacional; e tratar de assuntos correlatos e visitas a algumas instituições do terceiro setor que monitoram e/ou advogam em favor dos direitos LGBT entre outras atividades. A primeira parada será em Washington, de onde o grupo segue para Nova Iorque, São Francisco, Louisville e Miami, antes de retornar para seus respectivos países.
Segundo o deputado, ser escolhido como único representante brasileiro reafirma a importância e o reconhecimento do trabalho que o mandato tem feito em prol dos direitos humanos de minorias historicamente perseguidas. Para Wyllys, o programa também oferece uma oportunidade ímpar para o acúmulo de informações e a troca de experiências que podem contribuir para a construção de avanços significativos para a comunidade LGBT brasileira. “Estou contente por esta oportunidade, tenho certeza de que a troca com parceiras e parceiros da América Latina e dos EUA servirá para fortalecer o meu mandato e, consequentemente, a luta pela cidadania LGBT no Brasil”, disse o deputado.
Wyllys também pontuou a importância de estar visitando os EUA logo após a histórica declaração do presidente Barack Obama a favor do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo. Esse apoio vindo do líder da maior potência do mundo, segundo o deputado, marca o fim de uma época e o Brasil não pode perder o bonde da contemporaneidade, diz, lembrando a chamada do cineasta Bigode em um dos vídeos da campanha de apoio ao casamento igualitário no Brasil. “Quero trazer o know-how também dos EUA – que em alguns estados já reconhecem o casamento entre pessoas do mesmo sexo – para que consigamos aprovar a proposta de emenda constitucional (PEC) que estou apresentando ao Congresso Nacional”, disse.

=============================================================

Conferência Internacional de DH da OAB teve participação de Jean Wyllys e lançamento da campanha do casamento igualitário


Aconteceu, entre os dias 15 e 17 de agosto, a V Conferência Internacional de Direitos Humanos, realizada pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Vitória, no Espírito Santo. O deputado Jean Wyllys (PSOL/RJ) participou do evento na sexta-feira, 17, dentro do painel “Dignidade e Grupos Vulneráveis I”, sobre o tema “Homoafetividade e o Direito à Diferença”.
Na ocasião, Jean lançou a campanha pelo casamento civil igualitário no Espírito Santo, que tem o objetivo de apoiar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) de autoria do deputado e da deputada Erika Kokay (PT-DF), que legalizará o casamento igualitário no Brasil. A campanha vem percorrendo o país com o objetivo de acabar com a discriminação legal contra os casais homoafetivos e fazer valer o princípio da igualdade perante a lei.
Com o tema central “A Efetividade dos Direitos Humanos no Brasil”, a V Conferência Internacional de DH  apresentou conferências magnas e painéis sobre temas como “Políticas Públicas para os Direitos Humanos”; “Dignidade e Direitos Econômicos, Sociais e Culturais”; “Dignidade e Acesso à Justiça”; e “Dignidade e Sistema Prisional e o Sistema de Proteção dos Direitos Humanos”, entre outros.

=============================================================

Casamento civil igualitário foi tema da palestra de Jean Wyllys no II Congresso de Direito Homoafetivo


O deputado federal Jean Wyllys (PSOL/RJ), apresentou o tema casamento civil igualitário no II Congresso de Direito Homoafetivo, realizado entre 22 a 24 de agosto em Recife (PE). Entre os temas discutidos no evento estão o Estatuto da Diversidade e seu papel na defesa dos direitos homoafetivos, a discriminação nas relações de trabalho, a importância e efeitos das técnicas de reprodução assistida nas relações homoafetivas, a sucessão no Direito Homoafetivo, a violência doméstica homoafetiva e o casamento civil igualitário, entre outros.
Wyllys, que em agosto de 2011 participou de audiência com a senadora Marta Suplicy (PT/SP) e com os presidentes da Câmara e do Senado para a entrega do Anteprojeto do Estatuto da Diversidade Sexual (foto), considera o Estatuto um marco legal na efetivação dos direitos LGBT, ao unir todas as proposições legislativas num mesmo projeto. “Fiquei contente quando Maria Berenice disse que contemplou o casamento civil no Estatuto em minha homenagem, levando em consideração a PEC que estou apresentando ao Congresso”, diz o deputado. “A diferença é que minha proposta não se estendia até os direitos. Esperava que a legislação infraconstitucional mudasse com o tempo. O Estatuto já traz quais são as leis infraconstitucionais que devem ser alteradas a partir da PEC”.
O Estatuto, apresentado durante o evento com todas as sugestões e alterações consolidadas, conta com 109 artigos, que alteram 132 dispositivos legais. A proposta criminaliza a homofobia, reconhece o direito à livre orientação sexual e iguala os direitos fundamentais entre heterossexuais e LGBTs.
Além do reconhecimento da união estável entre pessoas do mesmo sexo, o Estatuto estende o direito ao casamento civil, à adoção de filhos, à reprodução assistida por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), à cirurgia de adequação do aparelho sexual, à identidade de gênero também pelo SUS, e à troca do nome em documentos e registros públicos. Prevê também a criação de delegacias especializadas para o atendimento de denúncias por preconceito sexual contra LGBTs, atendimento privado para exames durante o alistamento militar e assegura a visita íntima em presídios para companheiros ou companheiros.

=============================================================

Jean Wyllys e palestrantes do IX Seminário LGBT entrarão com Representação Criminal contra Jair Bolsonaro

 

No dia 14 de junho de 2012, foi publicado pelo Deputado Federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) um vídeo em repúdio ao Seminário “Sexualidade, papéis de gênero e educação na infância e na adolescência”, realizado na Câmara dos Deputados no dia 15 de maio de 2012.

Em sua nona edição, o seminário reuniu importantes nomes do campo do direito, da psicologia, da academia e da educação, para discutir, principalmente, o impacto negativo que o bullying tem na escola e no acesso ao direito á educação de qualidade. Com o lema “Respeito à Diversidade se Aprende na Infância” o seminário foi organizado pelas Comissões de Direitos Humanos e Minorias e Educação e Cultura da Câmara dos Deputados e, pela primeira vez, com o apoio e organização de duas Frentes Parlamentares Mistas: pela Cidadania de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT) e de Direitos Humanos da Criança e do Adolescente, abriu espaço no Congresso Nacional para essa relevante discussão.
Com o objetivo de ilicitamente alterar a verdade sobre o que foi discutido durante esse evento, o autor do referido vídeo de repúdio realizou uma vídeo-montagem com as falas das filmagens que se encontravam então disponíveis no site oficial da Câmara dos Deputados sobre o IX Seminário LGBT. As imagens foram recortadas, as informações manipuladas, distorcidas e juntadas em uma colagem de má-fé que tem como único objetivo ofuscar as importantes e necessárias discussões que foram feitas durante o debate de profissionais sérios e dedicados.
Desde então, o vídeo está sendo divulgado na internet com o objetivo não só de proliferar a discriminação, o preconceito e a homofobia, mas principalmente de ultrajar a imagem dos defensores dos direitos de LGBTs através de manipulação e fraude.

=============================================================
Jean Wyllys recebe produtores culturais para discutir projetos de valorização da cultura negra na cidade do Rio

O Deputado Federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) reuniu-se na manhã desta terça-feira, 28, em seu escritório de representação na cidade carioca, com produtores culturais que atuam com foco na cultura negra. O encontro teve como objetivo a apresentação das proposições legislativas referentes à cultura no Congresso Nacional, tendo em vista sua atuação como representante no Rio de Janeiro da Frente Parlamentar em defesa da Cultura, a apresentação de projetos culturais e as articulações com setores do poder público e da sociedade civil para a efetivação dessas iniciativas já desenvolvidas na cidade.

=============================================================


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sim