Rádio WNews

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Susan Hayward





Susan Hayward

Susan Hayward (Nova York, 30 de junho de 1917 - Hollywood, 14 de março de 1975) foi uma atriz norte-americana.
BiografiaUma das grnades Atrizes de Hollywood nos anos 35a 70
Começou como modelo logo depois de terminar o colégio e foi descoberta por David O. Selznick. Aprovada em um teste cinematográfico, estreou com sucesso em Beau Geste, em 1939, ao lado de Gary Cooper.
Outros filmes de sucesso da atriz foram As Neves de Kilimanjaro, Demetrius e os Gladiadores, Duelo de Paixões, Meu Coração Canta, David e Bethsabá, Casei-Me Com Uma Bruxa e Eu Chorarei Amanhã.
Em 1953, ela recebeu o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cannes por seu trabalho em I'll Cry Tomorrow.
Em 1958 ganhou o Oscar de melhor atriz, por sua interpretação na fita Quero Viver onde vivia uma garçonete acusada por um homicídio e que é executada numa câmara de gás.
Susan Hayward faleceu vítima de um tumor no cérebro.


Minibiografia
Edythe Marrenner, filha de Walter Marrenner e de Ellen Pearson, respectivamente descendentes de irlandeses e suecos, cresceu pobre à sombra de sua irmã mais velha, Florence, que era a favorita de sua mãe. Estudou em escola pública no Brooklyn, graduando-se num curso comercial.

A primeira vez em que ela se viu interessada em se tornar atriz, foi quando participou de uma peça na escola elementar. Na época, tinha apenas 10 anos. Uma de suas professoras, Eleanor O'Grady, foi quem a convenceu a participar da peça, por acreditar que ela tinha um enorme talento a ser desenvolvido. Aos 15 anos, apareceu como uma mulher de 28 anos numa produção do Brooklyn Masonic Lodge.

Em junho de 1935, Edythe conseguiu um emprego numa fábrica de lenços, em Manhattan. Em agosto do mesmo ano, começou a fazer testes para a Broadway. No ano seguinte, com a poupança que conseguira amealhar, deixou a fábrica e se inscreveu na Feagin School of Dramatic Arts, no Rockefeller Center. Pouco tempo depois, tornou-se modelo. Em 1937, o Saturday Evening Post resolveu fazer uma matéria sobre a Agência para a qual ela trabalhava, na qual foram incluídas várias fotografias suas. Uma semana depois, Edythe recebeu um telefonema de Kay Brown, caçadora de talentos para o produtor David O. Selznick, que estava à procura de uma atriz para o papel de Scarlett O'Hara, do filme "E o Vento Levou". Ela participou dos testes, mas perdeu o papel para Vivien Leigh. Entretanto, ainda em 1937 e 1938, conseguiu pequenos papéis em alguns filmes de menor importância. A essa altura, por decisão de um diretor de elenco, seu nome artístico passou a ser Susan Hayward.

Em 1939, após passar num teste, Susan foi contratada por sete anos pelos Estúdios da Paramount, com um salário de US$ 300 por semana. Quando o diretor William Wellman viu seu teste, tomou imediatamente a decisão de colocá-la no elenco de "Beau Geste".

Ao longo de sua vitoriosa carreira, Susan Hayward foi agraciada com o Oscar de Melhor Atriz por sua magnífica atuação em "Quero Viver", de 1958. Anteriormente, ela já havia recebido quatro outras indicações: por seu trabalho em "Desespero", de 1947, perdendo a estatueta para Loretta Young por sua atuação em "Ambiciosa"; por "Meu Maior Amor", de 1949, perdendo para Olivia de Havilland por seu trabalho em "Tarde Demais"; por "Meu Coração Canta", de 1952, perdendo para Shirley Booth por sua atuação em "A Cruz da Minha Vida"; e por "Eu Chorarei Amanhã", de 1955, perdendo a premiação para Anna Magnani, por seu trabalho em "A Rosa Tatuada".

Susan Hayward casou-se duas vezes: a primeira vez com Jess Baker, em julho de 1944, de quem se divorciou em agosto de 1954; a segunda, com Floyd Eaton Chalkley, em fevereiro de 1957, com quem permaneceu até a morte dele em janeiro de 1966.

Acometida de câncer, acredita-se que a doença teve como origem a perigosa exposição a toxinas radioativas quando das locações do filme "Marcados pela Vingança", de 1972, em Utah. Tal hipótese, que se tornou um escândalo, é apoiada pelo fato de outros participantes desse filme terem contraído a mesma doença, tais como, John Wayne, Agnes Moorehead, John Hoyt, o diretor Dick Powell, entre outros.






Filmografia Atriz (Filmes que assisti)
A ESQUINA DO PECADO (1961) Back street
ADA (1961) Ada
AS NEVES DE KILIMANJARO (1952) The snows of Kilimanjaro
AVENTUREIRO DE HONG-KONG (1955) Soldier of fortune
BEAU GESTE (1939) Beau Geste
COQUETEL DE ESTRELAS (1942) Star spangled rhythm
DAVI E BETSABÁ (1951) David and Bathsheba
DEMÉTRIO E OS GLADIADORES (1954) Demetrius and the Gladiators
DESESPERO - HISTÓRIA DE UMA MULHER (1947) Smash-up: The story of a woman
ESCÂNDALO NA SOCIEDADE (1964) Where love has gone
EU CHORAREI AMANHÃ (1955) I'll cry tomorrow
GRITO DO CORAÇÃO (1962) I thank a fool
JARDIM DO PECADO (1954) Garden of evil
MEU CORAÇÃO CANTA (1952) With a song in my heart
MEU CORAÇÃO TEM DOIS AMORES (1959) Woman obsessed
MEU MAIOR AMOR (1949) My foolish heart
O DESTINO ME PERSEGUE (1953) The President's Lady
OS QUATRO FILHOS DE ADÃO (1941) Adam had four sons
PAIXÃO DE BRAVO (1952) The lusty men
QUERO VIVER! (1958) I Want to Live!
RAIZES DA PAIXÃO (1948) Tap roots
ROMANCE DOS SETE MARES (1944) The fighting seabees
SANGUE DO MEU SANGUE (1949) House of strangers
SOL E SANGUE (1959) Thunder in the sun
VENDAVAL DE PAIXÕES (1942) Reap the wild wind

Premiações (Filmes que assisti)
QUERO VIVER! (1958) Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA Oscar de Melhor Atriz
QUERO VIVER! (1958) Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA Prêmio de Melhor Atriz
QUERO VIVER! (1958) Festival de Cinema de Mar del Plata, Argentina Prêmio de Melhor Atriz
QUERO VIVER! (1958) Prêmios Globo de Ouro, EUA Prêmio de Melhor Atriz em um Drama

Postado por AdifaAmada às 14:47
Reações:
Links para

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sim