Anuncie em Nossa Revista de Classificados

Anuncie em  Nossa Revista de Classificados
Para Porto Alegre RS

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

obras

 
PARECE QUE ESTE AI, DAS OBRAS FURADAS, NÃO VAI MAIS SER EDITADO?????

Zé Dirceu

 
E estas perguntas que já foram postadas há trinta dias. Ninguém da turma do Zé Dirceu e comandados (digo - companheiros),vai responder. Mandem o antigo PMDB de quatro costados, agora pau mandado, responder, como esta fazendo no facebook...

Eleições 2012


Prezados(as),
Faltando seis dias para as eleições, intensificamos nossa campanha pela Carta Compromisso com as Culturas Populares e Tradicionais (http://www.famalia.com.br/ ?p=15009) elaborada pela Rede das Culturas Populares e Tradicionais a fim de divulgar propostas, ampliar e melhorar a gestão cultural no nível das administrações municipais.

Os candidatos abaixo já aderiram. Muitos ainda podem aderir até o dia da eleição. A sua mobilização é muito importante:
São Paulo/SP - Nabil Bonduki (13.633) – Vereador - PT
Araraquara/SP - José Eduardo Oliveira – Vermelho (50) – Prefeito - PSOL
Araraquara/SP - Nascimento (13.610) – Vereador - PT
Ribeirão Pires/SP - Leandro Colodro (13.690) – Vereador - PT
Rio de Janeiro/RJ - André Barros 13420 – Vereador - PT
Praia Grande/SP - Jasper Lopes Bastos (50) – Prefeito - PSOL
Campinas/SP - Gustavo Petta (65.656) – Vereador - PCdoB
Curitiba/PR - Jonny Stica (13.000) – Vereador - PT
Carapicuíba/SP - Henrique Caldeira Barros (55.333) – Vereador - PSD
Itariry/SP - Nancy (13.123) – Vereadora - PT
Pinhais/PR - Ana Rosa Bruinjé (13.113) – Vereadora - PT
Rio de Janeiro/RJ - Waldemar Falcão (43.437) – Vereador - PV
São Carlos/SP - Adilson Marques (43.007) – Vereador - PV
Ubatuba/SP - Beto Francine (43.300) – Vereador - PV
Votorantim/SP - Edna Araújo (13.643) – Vereadora - PT
Itatiba/SP - Eduardo Sanches (13.250) – Vereador - PT
São Paulo/SP - José Roberto Guido Pereira (13.131) – Vereador - PT
São Paulo/SP - Selma Rocha (13.310) – Vereadora - PT

Nossa intenção é estimular o conhecimento, por parte dos candidatos, e o exercício da cidadania, por parte dos agentes culturais envolvidos com as comunidades populares e tradicionais, de marcos legais, programas, projetos e iniciativas de políticas públicas que podem ser implantadas via câmara de vereadores ou prefeituras, a fim de proteger e promover as expressões culturais tradicionais.
A Carta, que teve como base os movimentos do Congresso Brasileiro de Cinema (CBC) e da Frente Parlamentar de Apoio à Cultura do Congresso Nacional, pode ser divulgada livremente e as assinaturas colhidas devem ser enviadas para os contatos abaixo:

Marcelo Manzatti
SQN 402 - Bloco I - apto. 112
Brasília/DF - CEP 70.834-090
Tel. (61) 9325-8037 ou (61) 3547-8037 (res.)
marcelo.manzatti@terra.com.br
marcelo.manzatti@gmail.com

Após as eleições, nosso compromisso é monitorar a ação dos eleitos no sentido da implantação concreta das propostas contidas no documento. Portanto, é importante a perfeita identificação do candidato e que os contatos dos mesmos ou das respectivas assessorias sejam colhidos juntamente com a adesão.

Vamos criar uma corrente de adesões por todo o país, qualificando mais os processos eleitorais e apoiando as causas dos povos e comunidades tradicionais. Temos menos de um mês para as eleições. Então, toda energia será necessária para a ampla divulgação do documento.

Obrigado.

Carta Compromisso com as Culturas Populares e Tradicionais

Eu _______________________________________________, candidato(a) ao cargo de ____________________________ do município de ____________________________________________/_____ nestas eleições municipais de 2012, considerando:
1. A Convenção sobre a Proteção e a Promoção da Diversidade das Expressões Culturais, adotada pela Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) em outubro de 2005, ratificada pelo Congresso Nacional em dezembro de 2006 e promulgada em agosto de 2007;
2. A Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial (2003);
3. A Convenção 169 sobre Povos Indígenas e Tribais em Países Independentes da Organização Internacional do Trabalho (OIT) aprovada na 76ª Conferência Internacional do Trabalho, em 1989;
4. A Agenda 21 da Cultura (Barcelona 2004), que diz “As cidades e os espaços locais são ambientes privilegiados da elaboração cultural em constante evolução e constituem os âmbitos da diversidade criativa, onde a perspectiva do encontro de tudo aquilo que é diferente e distinto (procedências, visões, idades, gêneros, etnias e classes sociais) torna possível o desenvolvimento humano integral”;
5. O Plano Nacional de Cultura, sancionado em dezembro de 2010, sobretudo as metas 3, 4, 6, 23 e 45;
6. A Lei Nº 12.288, de 20 de julho de 2010 – Estatuto da Igualdade Racial; e,
7. O Plano de Desenvolvimento Sustentável para Povos e Comunidades Tradicionais

Assumo o compromisso de implementar, durante meu mandato, as propostas contidas nesta carta, elaborada pelos membros da Rede das Culturas Populares e Tradicionais a partir das iniciativas originais da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cultura do Congresso Nacional e do Congresso Brasileiro de Cinema.
Entendo, ainda, que:
A Cultura deve ser tratada como prioridade estratégica, através de mecanismos permanentes que visem sua consolidação como política de Estado e compreendida como dimensão fundamental para o desenvolvimento humano e econômico, social e ambiental;
A Cultura deve ser valorizada em seus múltiplos aspectos, considerando a diversidade cultural do nosso povo. Desta forma, integrar e fomentar tanto as culturas tradicionais como as indústrias criativas e todas as cadeias produtivas do setor, sem hierarquizar estas dimensões complementares.
As políticas públicas de cultura devem ser pensadas como elementos de aproximação entre o Estado e a sociedade. Neste sentido, as administrações municipais devem compreender a cultura como elemento de democratização desta relação. Políticas culturais emancipatórias contribuem para a criação de uma nova cultura política.
A política cultural deve facilitar e permitir o acesso ao território e ao espaço público, garantindo o direito à cidade, ressignificando e reapropriando estes espaços.
Cultura, Educação e Comunicação Democráticas são elementos indissociáveis e indispensáveis em uma administração municipal e para formação cidadã.
As crianças, adolescentes, jovens e idosos devem ser considerados prioritariamente na elaboração, formulação e implementação das políticas culturais. Dar ênfase à primeira infância e à terceira idade.

Portanto, assumo como metas:

ESTRUTURA E GESTÃO:
Criar e/ou fortalecer a Secretaria Municipal de Cultura (em cidades acima de 50.000 hab.) e/ou administração específica para gestão da cultura (em cidades com menos de 50.000 hab.);
Implementar o Sistema Nacional de Cultura, na sua esfera municipal - conselho, plano e fundo municipal de cultura;
Democratizar a gestão cultural e a destinação de seus recursos criando instrumentos de participação direta da sociedade nas definições de políticas, fiscalização, controle e execução das mesmas;
Implementar a cartografia sociocultural urbana: conhecer a cidade e sua gente, sua cultura, sua religiosidade, suas cadeias produtivas artesanais e industriais na cultura;
Valorizar o trabalhador da cultura, estimulando a formalização e regularização previdenciária do mesmo.

FINANCIAMENTO:
Apoio à imediata aprovação da PEC 150/2003, que estabelece que 1% dos recursos do orçamento do município deva ser aplicado na Cultura;
Independentemente desta aprovação, que seja garantido no mínimo este percentual para os recursos destinados à Cultura, nas leis municipais do Plano Plurianual, das Leis de Diretrizes Orçamentárias e das Leis Orçamentárias, já a partir do orçamento municipal elaborado para o ano de 2014;
Criar editais de fomento direto para todas as linguagens e expressões artísticas fortalecendo a produção independente;
Estimular a criação de parcerias públicas e privadas;
Desburocratizar o repasse de recursos, sem comprometer os mecanismos de fiscalização e controle;
Criar oficinas regulares de capacitação de grupos e artistas para as inscrições dos seus projetos nos editais e leis de incentivo.

COMUNICAÇÃO E CULTURA DIGITAL:
Implantar e/ou manter, através de apoio financeiro da administração municipal, as rádios e as TVs Comunitárias;
Criar gabinete digital junto ao Prefeito, a fim de facilitar e democratizar a comunicação entre comunidade e prefeitura;
Implantar programas de acesso gratuito à internet – Banda larga Para Todos;
Desenvolver uma política pública de fomento às liberdades na rede, baseada nas competências do gestor municipal, com o desenvolvimento de licenças livres de obras culturais e educacionais custeadas ou realizadas pela prefeitura, bem como de todos os documentos públicos.

EDUCAÇÃO E CULTURA:
Criar um Segundo Turno Cultural nas escolas em tempo integral através de ações voltadas para a diversidade cultural, utilizando-se, também, os finais de semana como alternativa à carência de espaços culturais e atividades;
Incentivar a educação ambiental e patrimonial na rede municipal de ensino;
Fiscalizar a implementação do ensino de música na rede municipal de ensino, conforme determinado pela legislação vigente;
Fazer valer a Lei Federal que garante o ensino da cultura afro brasileira nas escolas, ampliando-a para as culturas indígenas, conforme determinado pela legislação vigente;
Criar escola municipal de artes/cursos formação nas artes e produção cultural, incluindo como oficineiros os Mestres e Griôs das Culturas Populares e Tradicionais;
Promover a formação de gestores culturais;
Construir ampla campanha local de erradicação do analfabetismo de acordo com as Metas de Desenvolvimento dos Objetivos do Milênio da ONU;
Incentivar o cineclubismo e a exibição de filmes nacionais nas escolas e nas comunidades tradicionais;
Apoiar à imediata aprovação pelo Congresso do Projeto de Lei 7.507/10 (PLS 185/2008) que torna obrigatório a exibição de produções audiovisuais brasileiras na rede municipal de educação, e compromisso com a sua posterior implantação;

PROTAGONISMO SOCIAL:
Apoiar a aprovação pelo Congresso Nacional do Projeto de Lei 757/2011 que cria a Política Nacional Cultura Viva (Pontos de Cultura) e compromisso com a sua implantação na esfera da administração municipal;
Fortalecer a Rede dos Pontos de Cultura criando um ponto para cada 15 mil habitantes;
Incentivar o fomento à manifestação e criação de protagonismo local;

CULTURA E CIDADE
Cultura no planejamento urbano - desenvolvimento com preservação, design público, memória;
Implantar e/ou manter e fortalecer as políticas públicas de preservação de patrimônios históricos materiais e imateriais, bem como de patrimônios naturais e ambientais;
Valorizar espaços de ensaios, de criação, produção e apresentação;
Criar, revitalizar e manter: cinemas, bibliotecas públicas e comunitárias, pontos de leitura, telecentros e teatros;
Promover a ocupação dos espaços públicos e a valorização do artista da Rua;
Estimular a Economia Criativa Local: design, artesanato, moda e gastronomia;
Reconhecer os saberes e fazeres tradicionais: incorporá-los nas diversas ações de saúde, meio ambiente e ensino;
Apoiar a aprovação do Projeto de Lei 1786/2011 que institui a Política Nacional de proteção e aos Mestres e Mestras e o fomento à transmissão da Tradição Oral;
Estimular a criatividade e os conhecimentos locais;
Reduzir a dicotomia entre industrialização e artesanato;
Incentivar e apoiar a implantação de Museus Comunitários;
Implantar as chamadas Salas Verdes nas escolas e espaços comunitários em parceria com o Ministério do Meio Ambiente.

SSP RS


Caso não visualize adequadamente o boletim abaixo. Clique aqui.
Boletim Informativo Informativo Eletrônico SSP
Nº 045 de Quarta-feira, 03 de Outubro de 2012 - Porto Alegre - RS - Brasil

Destaques

SSP apresenta software para plano tático de segurança na Copa 2014

A Secretaria da Segurança Pública, por meio da Assessoria Copa 2014 (Ascopa), apresentou nesta terça-feira (02), em Porto Alegre, a ferramenta Gênesis aos relatores das 15 oficinas temáticas de Segurança para Grandes Eventos. De acordo com a gerente de planejamento da Ascopa, Luciane Bertoletti, o programa é fundamental para inserir os dados que já estão sendo produzidos pelas oficinas temáticas.
   Leia mais.

Arroio dos Ratos, Soledade e Venâncio Aires recebem pregões do Fornecer nesta quarta-feira

A Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos (Sarh) realiza, nesta quarta-feira (03), três pregões presenciais como parte da terceira fase do Programa de Compras Públicas para Micro e Pequenas Empresas (Fornecer). Os processos licitatórios, coordenados pela Subsecretaria da Administração Central de Licitações (Celic), ocorrerão em Arroio dos Ratos, Soledade e Venâncio Aires.
   Leia mais.
Caso não queira mais receber este informativo, Clique aqui

Carandiru



Tarefa de Gincana

TAREFA DE GIN-CANA.
Autor –Picape que leva estudantes, mais pai-du, menos progenitor.
Ai cruzes credo, ave Maria, sarava irmão. Pardal registrou e o lixo foi colhido. Contabilizado tudo foi para Patrício. Contabilizou envelopou e mandou paraBispa. Vargem Santa de todos os santos, aleluia irmão. Salve São João Batista. Betelizado (planta aromática dos piperácias) esquentou e rumo diverso tomou. Faz usando a oração (lembrando a inquisição – ocultismo e magia negra). Muitos sabem... Porém, como ateus e/ou supersticioso, não acreditam (ou acreditam???) e seguidores e família engordam (claro que através de lícita percentagem).
Pergunta – Quem somos
Prazo – 48:00 hs.
Entrega – (para ser divulgado) tanto na Esmetralda como na Fartíma.(contratados)
Pontos – o valor da doação.
Tarefa 

Serra da Barriga


Imagem inline 2
José Antonio dos Santos da Silva
51.84908721 - Oí
51.97107373 - Vivo
51.82490039 - TIM
51.94225905 - Claro

"Quem é de Axé diz que é!

"Ogun ko nife o si ewu lona wa"
"Com a proteção de Ogun não haverá nenhum perigo em nosso caminho".

PANTA REI = (TUDO MUDA)

Assistente Supervisor
Forever Living Producto Brasil
"Ubuntu" é uma antiga palavra Africana, cujo significado é: "humanidade para todos".
Ubunto também quer dizer "Eu sou o que sou devido ao que todos nós somos".

Página pessoal - http://joseantoniodossantosdasilva.blogspot.com

Skype: jass_62
__._,_.___
ATIVIDADE NOS ÚLTIMOS DIAS: 
"Estamos convencidos de que a mudança histórica em  perspectiva 
provirá de um movimento de baixo para cima, 
tendo como atores principais os  países subdesenvolvidos 
e não os países ricos; os deserdados e  os pobres 
e não os opulentos e outras classes obesas; 
o indivíduo liberado partícipe das novas massas 
e não o homem acorrentado; 
o pensamento livre e não o discurso único. 
Os pobres não se entregam e descobrem  a cada dia 
formas inéditas de trabalho e de luta; 
a  semente do entendimento já está plantada e o passo seguinte é o seu florescimento 
em atitudes de inconformidade e, talvez, rebeldia." 

Milton Santos em Por Uma Outra Globalização - Do Pensamento Único à Consciência Universal
.

__,_._,___

Anda


Se você não consegue visualizar esta mensagem corretamente, acesse aqui.
Para garantir o recebimento desta mensagem em sua caixa de entrada, adicione contato@anda.jor.br à lista de remetentes
confiáveis ou ao seu catálogo de endereços. Para saber como se faz, veja as instruções aqui.
Anda
15/10/2012EDIÇÃO 078
Barbárie
Elefantes mortos para extração de marfim: quando imagens dizem mais que palavras
Indiferença brutal
Vídeo mostra cão sendo abandonado no meio da rua
Avanço significativo
Argentina propõe incorporar os direitos animais à reforma do Código Civil
Terror e sofrimento
Experiência militar dos anos 50 submeteu animais a bomba biológica
Estupidez humana
Ucrânia está explorando golfinhos para fins militares
Direitos dos Grandes Primatas - Pedro A. Ynterian
Os mutilados
?"Life Defenders?": torne-se um defensor da vida neste game!
 
"De todas as violências que sofremos, as que cometemos com mais frequência são as que cometemos contra nós mesmos. Nessa violência, essa crueldade, não s..."
Flávia Lippi
Jornalista, empresária e empreendedora social
+ LEIA MAIS
Faça aqui sua
doação
R2PRO
HostGator
 
2008-2012 | ANDA Agência de Notícias de Direitos Animais
anuncie | faleconosco@anda.jor.br
HostGator | R2PRO | GAP
ANDA respeita sua privacidade e é contra o SPAM na rede. Enviamos essa newsletter informativa para você como
uma ação complementar do nosso site.
 Caso você queira cancelar o recebimento das mensagens, acesse aqui.

Skate na Rua Júlio de Castilhos em Vacaria RS

Câmara de Vereadores de Vacaria RS



Boa tarde

Amanhã, Paulo Ricardo Ossani, receberá o título de Cidadão Honorário de Vacaria. O evento acontece no Plenário da Câmara de Vereadores de Vacaria, às 20h. Homenagear, em vida, pessoas que se destacam na comunidade é um dos objetivos do título.
Paulo Ossani é empresário. Dirige a Transportes Cavalinho. É também um cidadão atuante. Preside a Associação dos Amigos da Casa do Povo. Paulo esteve à frente da captação de recursos para que a conclusão das obras e revitalização do Centro Cultural Marcos Palombini, conhecido como Casa do Povo, se efetivasse. 
A solenidade é aberta ao público.
Atenciosamente, 
Giana Pontalti
Assessora de Comunicação
54 3232-1003



Câmara 

NPC


Boletim do NPC — Nº 219 — De 15 a 30/9/2012
Para jornalistas, dirigentes, militantes
e assessores sindicais e dos Movimentos Sociais 



Notícias do NPC


Já saiu a Agenda NPC 2013: Lutas, Revoltas, Levantes e Insurreições Populares no Brasil dos séculos 19, 20 e 21 
.
 foto
.
A agenda do NPC de 2013 tem como tema o conjunto de revoltas, motins, insurreições e revoluções que o nosso povo fez ao longo de sua história. O objetivo é combater a visão difundida e reforçada diariamente de que o brasileiro é "bonzinho", pacífico, não briga e nem luta por seus direitos. 
.
Em cada dia do ano a agenda há notas e imagens de mobilizações, levantes e ações ocorridas no Brasil inteiro, desde o século 19 até os dias atuais, organizadas por diversas categorias, grupos e entidades. Além disso, nas páginas de início de cada mês há dois textos sobre insurreições e manifestações populares. É um belo e rico material para quem quer saber mais sobre a história dos lutadores de nosso país. 
.
O preço unitário é R$ 20,00 e a agenda está à venda na Livraria Antonio Gramsci e pode ainda ser encomendada por e-mail. Sindicatos e outras entidades que tiverem interesse em fazer uma agenda personalizada também devem enviar um e-mail paraboletimnpc@uol.com.br.



Inscrições abertas para o 18º Curso Anual do NPC
Entre os dias 21 e 25 de novembro, comunicadores, sindicalistas, estudantes e militantes do país inteiro estarão reunidos no Rio de Janeiro para participarem do 18º Curso Anual do NPC. O tema geral do encontro deste ano é: Os Trabalhadores e a Comunicação na América Latina. O curso será realizado no Rio's Presidente Hotel, que fica na Rua Pedro I, 19, Centro do Rio (próximo à Praça Tiradentes). Todas as hospedagens serão no mesmo hotel em que ocorrerão as atividades do curso.
.
Pesquisadores e jornalistas discutirão temas como a mídia no Brasil e na América Latina; mídia e a criminalização da pobreza; os desafios da esquerda latino-americana hoje; indústria cultural; mídia e temas tabus; comunicação sindical; novas ferramentas de comunicação; marco regulatório; ditadura civil-militar; TV pública e estatal; e outros. Haverá ainda oficinas práticas de audiovisual; sobre a herança do pensamento de Gramsci; linguagem e hegemonia; educação e política; Facebook; e comunicação comunitária..
Para saber mais sobre o encontro, 
basta clicar aqui e conferir o folder do evento. .
Baixe aqui a ficha de inscrição para o 18º Curso Anual do NPC.


Cine Fórum sobre neoliberalismo exibe "O Corte", de Costa Gavras, dia 27.09, no Rio
.
foto
.
O Sindicato dos Engenheiros do Rio de Janeiro (Senge-RJ) vai se transformar mais uma vez em sala de cinema e debate. Na quinta-feira, 27.09, às 19 horas, será exibido o filme "O Corte", dirigido por Costa Gavras. O filme trata da vida de Bruno Davert, executivo de uma indústria de papéis que, de repente, se vê desempregado e amarga dois anos sem arranjar nova ocupação. Sofrendo pressões sociais para ser "vencedor", ele encontra a solução: eliminar a concorrência. Literalmente. Bruno procura descobrir quem são seus "adversários" e passa a cometer uma série de assassinatos. Em meio a muitas trapalhadas e alguns sucessos, ele acaba conseguindo seu objetivo.  
.
O Cine Fórum é fruto de uma parceria entre o Núcleo Piratininga de Comunicação e o Senge-RJ e desde março exibe mensalmente um filme sobre as consequências do neoliberalismo, sempre seguido de debate. O Senge-RJ fica na Avenida Rio Branco, 277, 17º andar, Centro do Rio de Janeiro. A entrada é gratuita.


Jornal Vozes das Comunidades é lançado no Grito dos Excluídos do Rio
foto
Foto: Aline Braga
.
O jornal pensado e produzido pelos alunos do Curso de Comunicação Comunitária e Popular do NPC foi distribuído na edição carioca do Grito dos Excluídos, manifestação popular que ocorre há 18 anos em diversas cidades no dia 7 de setembro para denunciar a exclusão social no país. O editorial da publicação destaca: "Vozes das Comunidades é feito por quem não se sente representado por O Globo nem pelo Meia Hora; nem peloJornal Nacional, nem pelo Jornal Hoje. A publicação é uma tentativa de disputar ideias e versões sobre esse tão contraditório Rio de Janeiro". Cidade e direitos humanos são temas muito discutidos no jornal, que conta com reportagens, artigos e entrevistas sobre direito à moradia, remoções e impactos dos megaeventos na capital fluminense. Além disso, esporte, cultura, educação e saúde também são tratados no jornal. Veja o jornal completo
.
O Curso de Comunicação Comunitária e Popular é realizado anualmente pelo NPC e tem o apoio da Fundação Rosa Luxemburgo. Participam estudantes e militantes de todas as idades e regiões da cidade que tenham ligação com movimentos sociais e interesse pela comunicação popular. O curso é gratuito e as inscrições costumam ser abertas no mês de março.



Radiografia da Comunicação Sindical 


SINTEP-MT pretende investir em comunicação 
Educação em alerta é boletim informativo impresso publicado pelo Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) em momentos de grande mobilização. Às vezes a tiragem chega a 15 mil exemplares, mas o jornal não é publicado regularmente. Em agosto foi distribuída uma edição informativa feita em parceria com NPC. Hoje o desejo da diretoria é que o Educação em alerta se torne mensal. "É muito importante o jornal ter uma periodicidade e o sindicato está se estruturando para isso", conta Silvia Calichio, do setor de comunicação. O jornal e o site são as principais ferramentas de comunicação do Sintep-MT, que pretende aprimorar as estratégias de informação da categoria.


STIU-DF investe em comunicação e começa a editar jornal mensal
.
foto               
.
O Sindicato dos Urbanitários do Distrito Federal iniciou neste semestre uma grande reformulação para tornar seu setor de comunicação mais eficiente. Pensando na importância de ter um espaço regular de discussão dos problemas dos trabalhadores o jornal Fala-STIU, que era editado esporadicamente, passou a ser mensal e já conta com dois números publicados (agosto e setembro), feitos em parceria com o NPC. Além disso, o setor passou a produzir e enviar um boletim eletrônico de notícias duas vezes por semana aos associados e dinamizou páginas do sindicato no Twitter e Facebookpara divulgar informações. O objetivo é intensificar as ações de comunicação e impulsionar a participação dos funcionários e filiados na produção e distribuição de informação. A decisão de ampliar as iniciativas veio depois de um curso de comunicação sindical ministrado pelos coordenadores do NPC, Vito Giannotti e Claudia Santiago, à diretoria do sindicato. Depois deste curso, diretores e funcionários do STIU-DF participaram de uma oficina sobre Internet, ministrada pelo colaborador do NPC Arthur William.



A Comunicação que queremos


Revista Caros Amigos lança edição especial sobre Desafios Urbanos
.

foto

.
Em tempos de eleições, é mais do que indicada a leitura dessa edição especial da Revista Caros Amigos sobre os DESAFIOS URBANOS. Os textos mostram as principais demandas da população, o que tem causado mais transtorno e sofrimento, o que precisa ser feito para assegurar melhor qualidade de vida para todos, sem exclusão, sem segregação e sem privilégios. Este número mostra que o acelerado processo de urbanização do Brasil, nos últimos 50 anos, agravou inúmeros problemas econômicos, ambientais e sociais. Dentre eles estão a desigualdade, a especulação imobiliária, a carência de espaços públicos e de serviços de qualidade, a poluição ambiental, até a separação existente entre ricos e pobres.



Proposta de Pauta


Em cinco anos, a PM de São Paulo matou quase nove vezes mais do que a polícia norte-americana
No mês passado, a Folha de S.Paulo divulgou os seguintes dados: de 2006 a 2010, 2.262 pessoas foram mortas após supostos confrontos com PMs paulistas. Nos EUA, no mesmo período, conforme dados do FBI, foram 1.963 "homicídios justificados", o equivalente às resistências seguidas de morte registradas em São Paulo. O cálculo foi feito levando-se em conta a proporcionalidade. A pesquisa mostra que a Polícia do Estado de São Paulo ainda mata muito. De um grupo de 100 mil habitantes, a taxa é de 5,51 nestes cinco anos. Enquanto isso, nos EUA, a taxa é de 0,63 para o mesmo número. Infelizmente, como sabemos, essas balas são direcionadas a pobres, negros e moradores de periferias. Muitas vezes os assassinatos são justificados pelo "auto de resistência", aqueles supostamente cometidos em legítima defesa ou com o objetivo de "vencer a resistência" do suspeito de crime.  
.
Outros dados, desta vez do Instituto Sou da Paz e da Ouvidoria da Polícia apontam que de janeiro a julho deste ano o número de mortes cometidas pela PM paulista foi 15% maior do que no mesmo período do ano passado. Foram 271 assassinatos, 52 deles apenas no mês de maio. 
.
*Com informações da Folha de S. Paulo e do Brasil de Fato


Meninas indígenas são vítimas de rede de pedofilia no Alto Rio Negro, no Amazonas
[Por Elaíze Farias, do jornal A Crítica. 08.09.2012Uma rede de pedofilia vem se consolidando no município de São Gabriel da Cachoeira (a 858 quilômetros de Manaus), no extremo norte do Amazonas, sem que os envolvidos sejam investigados e muito menos punidos. As vítimas são meninas indígenas entre 10 e 16 anos de idade. Pessoas vinculadas a instituições sociais são ameaçadas caso façam as denúncias e as vítimas são coagidas a ficarem caladas. Em agosto passado, seis meninas indígenas aceitaram prestar depoimento à representação da Polícia Federal em São Gabriel da Cachoeira, município onde 90% de sua população é indígena. O depoimento foi confirmado pelo representante da PF no município, Cláudio César.
.
O conteúdo das declarações, contudo, não foi revelado à reportagem. Cláudio disse apenas que os depoimentos farão parte de um relatório que ele enviará para a promotoria de São Gabriel da Cachoeira e para a superintendência da PF, na próxima semana. A delegada especializada em crimes contra menor, idoso e violência doméstica de São Gabriel da Cachoeira, Ivone Rocha, confirmou a existência dessa rede, mas alegou que o órgão não tem estrutura para investigar os casos. A Polícia Civil tem apenas um investigador no município. Ela também informou que as meninas vítimas da violência sexual não costumam denunciar os suspeitos. Clique aqui para ler a matéria completa.



Democratização da Mídia


Movimentos sociais lançam campanha pelo direito à comunicação
foto
.
No último dia 27 de agosto, data em que o Código Brasileiro de Telecomunicações completou 50 anos, entidades da sociedade civil lançaram a campanha "Para Expressar a Liberdade - Uma nova lei para um novo tempo", que reivindica a criação de uma nova Lei Geral das Comunicações que defenda a pluralidade, a diversidade e igualdade nas condições do acesso à comunicação e à expressão. A ação busca o estabelecimento de uma regulação mais democrática da comunicação no país, desejo expressado em dezenas de teses aprovadas na I Conferência Nacional de Comunicação, realizada em 2009. Leia abaixo um trecho do manifesto de apresentação da campanha. Para saber mais sobre a campanha e ter acesso ao material de divulgação, como vídeos e banners, acesse http://www.paraexpressaraliberdade.org.br/.  
.
"(...) Temos uma lei velha e que representa valores velhos. São 50 anos de negação da liberdade de expressão e do direito à comunicação para a maior parte da população.Por isso, precisamos de uma nova lei. Uma nova lei para este novo tempo que vivemos. Um tempo de afirmação da pluralidade e da diversidade. De busca do maior número de versões e visões sobre os mesmos fatos. 
.
Um tempo em que não cabem mais discriminações de nenhum tipo. Tempo de reconhecer um Brasil grande, diverso e que tem nas suas diferenças regionais parte importante de sua riqueza. Tempo de convergência tecnológica, de busca da universalização do acesso à internet, de redução da pobreza e da desigualdade. Tempo de buscar igualdade também nas condições para expressar a liberdade. De afirmar o direito à comunicação para todos e todas."



De Olho Na Mídia 


Mídia empresarial desinforma sobre greve de servidores públicos
"A reportagem de capa da revista IstoÉ - 'Quem são os grevistas que desafiam o Brasil' (edição 2.233, de 29/8) - é reveladora do modelo de jornalismo praticado em solo nacional, aquele que já sai das redações com a tese pronta, só faltando encaixar os personagens", critica o jornalista Celso Vicenzi. No artigo Os "cães de guarda" estão soltos, publicado na edição do dia 11.09 do Observatório da Imprensa, ele alerta que o "gancho" que sustenta praticamente toda a reportagem são os altos salários das lideranças sindicais do serviço público federal, como se fosse crime ser um profissional qualificado e ser bem remunerado por isso. Ele aponta que a tese sustentada na reportagem é de que "quem ganha bons salários não pode fazer greve". A reportagem da revista da Editora Globo é apenas mais um exemplo de como a mídia empresarial utiliza seleciona e divulga as informações convenientes para defender uma posição: a do patrão. Veja aqui o artigo completo de Celso Vicenzi.



De Olho Na Vida


Moradores do Horto, na zona sul do Rio de Janeiro, resistem à remoção 
.
foto  
Emília Souza no Grito dos Excluídos, em 2010. 
.
[Sheila Jacob-NPC] Desde o anúncio da realização dos megaeventos no Rio, está havendo uma série de remoções forçadas de diversas comunidades no Rio de Janeiro. As principais atingidas estão localizadas em áreas valorizadas da cidade, como é o caso daquelas que estão na região da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes. A Vila Autódromo é um exemplo clássico. Na Zona Sul da cidade, outras famílias estão sendo ameaçadas de remoção. O alvo agora é a comunidade do Horto, formada por cerca de 600 famílias que há mais de 40 anos lutam pelo direito de permanecer onde estão. Como informa o professor de direito Miguel Baldez, em uma carta pública divulgada recentemente, após muita mobilização teve início o processo de regularização fundiária da comunidade pelos órgãos competentes da União Federal, "tudo feito com transparência pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU) e apoio oficialmente anunciado da Faculdade de Arquitetura da UFRJ". Ou seja: legalmente já está sendo reconhecida a possibilidade de permanência dos moradores do Horto e a posse histórica do terreno que ocupam, tudo feito com rigor técnico e respeito ao meio ambiente.   
.
No entanto, a comunidade recebeu um duro golpe recentemente. No dia 5 de setembro, o Tribunal de Contas da União determinou, em primeira instância, a retirada dos moradores. A decisão diz que a saída deve acontecer até outubro de 2013 e considera ilegal o processo movido pela SPU para a regularização fundiária das casas. A presidente da Associação de Moradores e Amigos do Horto (Amahor), Emília Souza, disse que o departamento jurídico da entidade já está trabalhando no recurso para contestar a decisão.  "Foi feito um trabalho sério por pesquisadores da UFRJ, em parceria com os moradores, que questiona a necessidade de remoção. O estudo mostra inclusive que as famílias que estão em área de risco, e são poucas casas, têm condição de ser remanejados para terreno dentro da própria comunidade", afirma. Para Emília Souza, a ameaça de remoção da comunidade é fruto de discriminação e está sendo movida por interesses da especulação imobiliária. Leia a matéria completa.


Audiência sobre assassinato de uma das Mães de Acari, ocorrido em 1993, acontece no próximo dia 8
Rede de Comunidades Contra a Violência, junto com as Mães de Acari, organizou em 2010 a campanha "20 Anos do Caso Acari: Não ao Esquecimento, Sim à Justiça!", que chamou a atenção para o caso, na época já meio esquecido. Nessa reportagem de O Dia, Rosângela da Silva, 45 anos, fala sobre a audiência no próximo dia 8.10 sobre o assassinato de sua mãe, Edméia da Silva Euzébio, ocorrido em 1993, há 19 anos. Edméia era símbolo da Anistia Internacional na luta em defesa dos direitos humanos e liderava o grupo conhecido como Mães de Acari, que nunca encontrou os corpos de 11 jovens sequestrados em 1990.



NPC Informa


Professora lança livro de crônicas sobre cotidiano nas escolas da periferia do Rio 
Aparecida Tiradentes lança na quarta-feira, 19 de setembro, em Copacabana, o livro "Listrinho: crônicas para professores", no qual relata sua vivência como professora de escolas da Zona Oeste do Rio de Janeiro e da Baixada Fluminense. "Falo do cotidiano da escola pública, de trabalho infantil, violência, resistências, de afetos e desafetos de crianças e adolescentes e da nossa teimosia em ensinar-aprender em condições adversas", conta.  
.
"Listrinho: crônicas para professores"
Aparecida Tiradentes
Ed. Ciência Moderna
Lançamento: dia 19.09, às 19h, na Livraria do Bardo - Rua Rainha Elisabeth, 122, lj F, Copacabana.


Nova biografia de Marighela será lançada em outubro
.
 foto
.
Foram nove anos de trabalho até o jornalista Mário Magalhães concluir a biografia "Marighella - O guerrilheiro que incendiou o mundo", que será lançada em outubro pela editora Companhia das Letras. Para saber um pouco mais sobre o livro que conta a história de Carlos Marighela, assista o vídeo divulgado pela editora. Assim que a obra estiver disponível na Livraria Antonio Gramsci voltamos a anunciar.


Rio é ponto de partida para debate sobre políticas públicas de comunicação 
.
foto
.
Acontece no dia 18 de setembro, no Rio de Janeiro, o Seminário Nacional de Comunicação para a Cultura, evento que pretende iniciar um debate nacional sobre políticas públicas de comunicação para a cultura. Os desafios da promoção do direito à comunicação e do exercício de expressão da diversidade cultural nas diversas mídias será o tema central do seminário. Entre os participantes estão o jornalista Beto Almeida, membro da junta diretiva da TeleSUR, a Secretária Geral do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, Roseli Goffman, a deputada federal Luiza Erundina e o jornalista Altamiro Borges, presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé. Haverá também uma roda de conversas aberta a todos os participantes com o tema "Por que Comunicar a Diversidade?". Veja a programação completa.  
.
Das 9h30 às 19h, no Auditório Gilberto Freyre do Palácio Capanema.
Endereço: Rua da Imprensa, 16, Centro, Rio de Janeiro.
Para saber mais, visite o site http://culturadigital.br/comunicadiversidade

foto
Foto: Frade Valney 
.
O frade Valney, do Convento Santo Antonio, no Rio, fez esse registro paradoxal: uma pessoa dormindo debaixo do ônibus da Secretaria Municipal de Assistência Social, no Centro da capital fluminense.



Dicas


Filme mostra como megaeventos mudam a vida dos cariocas 
De um encontro entre dois coletivos "artivistas" - o carioca Rio40Caos e o colombiano Antena Mutante - surgiu o documentário Distopia::21, sobre a transformação do Rio de Janeiro - na definição dos autores - em uma "cidade que vive uma tensão cotidiana, um projeto de apagamento da memória coletiva e o afastamento sistemático dos pobres do mar". O filme também mostra o processo de resistência das pessoas a essa realidade. Distopia::21 foi apresentado no Festival Globale Rio 2012, uma mostra não competitiva organizada pelo coletivo Globale Rio que terminou dia 1º de setembro. 
.
Em entrevista ao blog Copa Pública, o diretor Victor Ribeiro, falou sobre a produção do filme, totalmente independente, e sobre o momento que o Rio está vivendo: "macabro e singular". 
.
Veja o filme. As informações são de Andrea Dip, do blog Copa Pública.


Biblioteca Nacional lança uma das maiores hemerotecas digitais do mundo
Jornalistas, pesquisadores, professores e estudantes de comunicação têm agora ao alcance do mouse milhões de páginas históricas da imprensa verde-amarela. A Biblioteca Nacional acaba de lançar oficialmente a Hemeroteca Digital Brasileira, a HDB, que entrou na rede à mineira, sem alarde algum, no primeiro semestre. Seu acervo reúne, no momento, coleções de 652 publicações dos séculos 19 e 20, todas fora de circulação, entre as quais diversos títulos que marcaram época. Exemplos: Correio da Manhã; Correio Paulistano; as revistas Diretrizes (lançada durante o Estado Novo por Samuel Wainer) e Klaxon, principal veículo do Movimento Modernista; e o revolucionário Diário Carioca, o primeiro jornal do País a adotar o lead, o Português falado nas ruas e um manual de redação (mais informações, incluindo a íntegra do manual, podem ser obtidas em www.diariocarioca.com.br).


Site Outras Palavras divulga notícias da mídia alternativa
A revista digital Outras Palavras, editada pelo jornalista Antonio Martins, por si só já merece estar nessa seção como excelente veículo de jornalismo crítico. Mas achamos interessante indicar para o leitor do BoletimNPC não só o site Outras Palavras, como também a seção Outras Mídias, que divulga entrevistas, artigos e matérias produzidas por outros veículos com temas e abordagens quase inexistentes nos meios de comunicação comerciais. A seção é uma espécie de clipping do que a equipe do Outras Palavras encontra de melhor no noticiário de outros meios de comunicação, principalmente na mídia alternativa. Atualizada diariamente, pode ser uma fonte de informação muito interessante e prática que reúne material informativo de diversas fontes. Vale conferir.



Pérolas


Por Renata Souza, jornalista
"Vou recitar minha poesia no Sarau... .
Mareense
Um ser da maré
Um ser ninguém
.
Um ser alguém
Um ser sem ser
.
Olhos marejam
Mareja pela lama
Encalha na pena
De gente pequena
.
Ah, a grande política
Musa inspiradora
Não pode ser doutora
Afunde na lama

.
Ah, a política
Sempre tão distinta
Pena dos que distinguem
Favelado de gente sabida"



Memória


O nosso 11 de setembro
Em 11 de setembro de 1973 o governo de Salvador Allende, eleito democraticamente no Chile, foi derrubado por um golpe militar articulado pelas forças conservadoras daquele país e dos Estados Unidos, que apoiou militar e financeiramente a ação. Allende morre no Palacio de La Moneda e tem início uma violenta ditadura militar que será responsável por 30 mil mortes no país.  
.
Neste documentário de apenas 11 minutos o diretor marxista Ken Loach Ken apresenta uma ligação entre os dois 11 de setembro: o do Chile de 1973 e o 11 de setembro dos Estados Unidos, em 2001. São cenas emocionantes e depoimentos chocantes sobre golpe que marcou a história do país latino-americano. O filme fez parte do projeto "11 de Setembro", composto por curtas de 11 diretores de diferentes nacionalidades que tiveram 11 minutos cada para expressar sua reflexão sobre o atentado às torres gêmeas em Nova York, em 11 de setemebro de 2001.Assista.



De Olho No Mundo


Encontro recebe produções audiovisuais comunitárias até dia 21 de setembro
Produtores, cineastas, documentaristas, coletivos e organizações sociais, comunitárias, culturais ou educativas têm até o próximo dia 21 para inscrever seus vídeos no 5° Encontro de Produções Audiovisuais Comunitárias "A Imagem dos Povos", que acontece de 12 de outubro e 29 de novembro no Equador. A iniciativa é do Coletivo Intercultural Mingassocial Comunicação.   
.
Podem participar documentários, produções de caráter experimental, ficção, docuficção ou animação que tenham foco comunitário, social ou popular com temas referentes a questões nacionais, da América Latina ou do mundo que "visibilizem a organização social, as exigências comunitárias e propostas de construção coletiva cultural, econômica e política que incentivem novas formas de convivência distintas do sistema dominante". 
.
As informações são de Karol Assunção, da Adital. Para saber mais sobre as categorias e outros detalhes da inscrição, leia a matéria completa.



Artigos


A exploração do trabalho aumenta
[Por Vito Giannotti - Publicado na ed. 498 do Brasil de Fato] Há pessoas politicamente cegas que pensam que o mundo do trabalho mudou. A exploração não é mais aquela do século XIX ou XX. Por isso é preciso mudar a política. A classe operária não está mais na miséria como antigamente. Esse é o papo de quem quer justificar o abandono da luta pelo socialismo e de sua adesão ao pensamento neoliberal dominante. Isto é a aceitação do pensamento único há 30 anos hegemônico. É claro que o mundo mudou, que a realidade do trabalho mudou, mas o fundamento do lucro do capital continua a ser a exploração e a opressão dos trabalhadores. A imposição de condições de vida e trabalho absolutamente desumanas. E o capital hoje, como sempre, prende, tortura e mata quem contesta, ou faz morrer de miséria e de exploração sem fim. Leia na íntegra.



Entrevistas


Para GILBERTO MARINGONI, Brasil deveria seguir exemplo de países vizinhos que regularam o setor de comunicação para incentivar a diversidade informativa
.
foto
.
[Publicado em 12.09.12 - Por NPC] Postura apática do governo federal com relação à democratização dos meios de comunicação decepciona o jornalista e professor Gilberto Maringoni. Ele aponta Dilma Rousseff e FHC como os presidentes mais próximos da mídia nos últimos anos.  Nesta entrevista exclusiva ao Boletim do NPC, Maringoni avalia ainda que a cobertura da mídia sobre a América Latina melhorou na última década, mas mantém a orientação editorial de demonizar Hugo Chávez, Evo Morales e Rafael Correa e de atacar Cuba. "É uma cobertura enviesada e sem muito compromisso com a verdade", critica. Militante político há mais de três décadas, Maringoni fala também sobre sua candidatura a vereador em São Paulo, uma tarefa que considera coletiva. "Sou candidato porque é preciso deter um processo elitista de privatização da cidade". Gilberto Maringoni participará do 18º Curso Anual do NPC, em novembro, com uma conferência sobre as grandes corporações de comunicação da América Latina. Leia a entrevista completa. Leia a entrevista completa.
.

Para VITO GIANNOTTI, comunicação sindical deve falar do "imediato" e do "concreto", mas sem esquecer dos "interesses históricos dos trabalhadores"
.
foto
[Publicado em 05.09.12 - Por Leonor Costa, da Fenajufe] O coordenador do Núcleo Piratininga de Comunicação (NPC), Vito Giannotti, explica à Agência de Notícias da Fenajufe a sua avaliação sobre como está a comunicação dos sindicatos no Brasil e o que é preciso melhorar para "disputar a hegemonia" com a pauta dos trabalhadores. Leia a entrevista completa.




Expediente



Núcleo Piratininga de Comunicação
Rua Alcindo Guanabara, 17, sala 912 - CEP 20031-130
Tel. (21) 2220-5618www.piratininga.org.br / 
npiratininga@uol.com.br
.
Coordenação: Vito Giannotti
Redação: Marina Schneider
Edição: Claudia Santiago
Web: Luisa Souto
.
Colaboraram nesta edição: Kátia Marko, Najla Passos, Sheila Jacob, Sérgio Domingues, Tatiana Lima.


Se você não quiser receber o Boletim do NPC, por favor, responda esta mensagem escrevendo REMOVA.


ÍNDICE
Clique nos ítens abaixo para ler os textos.

Notícias do NPC
Já saiu a Agenda NPC 2013: Lutas, Revoltas, Levantes e Insurreições Populares no Brasil dos séculos 19, 20 e 21 
Inscrições abertas para o 18º Curso Anual do NPC
Cine Fórum sobre neoliberalismo exibe �O Corte�, de Costa Gavras, dia 27.09, no Rio
Jornal Vozes das Comunidades é lançado no Grito dos Excluídos do Rio

Radiografia da Comunicação Sindical 
SINTEP�MT pretende investir em comunicação 
STIU-DF investe em comunicação e começa a editar jornal mensal

A Comunicação que queremos
Revista Caros Amigos lança edição especial sobre Desafios Urbanos

Proposta de Pauta
Em cinco anos, a PM de São Paulo matou quase nove vezes mais do que a polícia norte-americana 
Meninas indígenas são vítimas de rede de pedofilia no Alto Rio Negro, no Amazonas

Democratização da Mídia
Movimentos sociais lançam campanha pelo direito à comunicação

De Olho Na Mídia 
Mídia empresarial desinforma sobre greve de servidores públicos

De Olho Na Vida
Moradores do Horto, na zona sul do Rio de Janeiro, resistem à remoção 
Audiência sobre assassinato de uma das Mães de Acari, ocorrido em 1993, acontece no próximo dia 8

NPC Informa
Professora lança livro de crônicas sobre cotidiano nas escolas da periferia do Rio 
Nova biografia de Marighela será lançada em outubro
Rio é ponto de partida para debate sobre políticas públicas de comunicação 

Imagens da Vida 


Dicas
Filme mostra como megaeventos mudam a vida dos cariocas 
Biblioteca Nacional lança uma das maiores hemerotecas digitais do mundo
Site Outras Palavras divulga notícias da mídia alternativa

Pérolas
Por Renata Souza, jornalista

Memória
O nosso 11 de setembro

De Olho No Mundo
Encontro recebe produções audiovisuais comunitárias até dia 21 de setembro
Ex-Ministro de Salvador Allende lança o livro Do Fogo à Luz - Encontro com a Tortura

Artigos
A exploração do trabalho aumenta

Entrevistas
Para GILBERTO MARINGONI, Brasil deveria seguir exemplo de países vizinhos que regularam o setor de comunicação para incentivar a diversidade informativa
Para VITO GIANNOTTI, comunicação sindical deve falar do �imediato� e do �concreto�, mas sem esquecer dos �interesses históricos dos trabalhadores�

Expediente
Núcleo Piratininga de Comunicação


 NPC - Núcleo Piratininga de Comunicação * Arte: Cris Fernandes * Automação: Micro P@ge


Se você não deseja mais receber nossos e-mails, cancele sua inscrição neste link