Anuncie em Nossa Revista de Classificados

Anuncie em  Nossa Revista de Classificados
Para Porto Alegre RS

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Glória terá dificuldades na Segundona

* Até esta edição desta coluna no seu fechamento, o Glória não tinha definido o seu treinador para segundona 2009, pegou uma chave difícil com equipes tradicionais do futebol que vem de atividades na Copinha RS. O Glória está parado sem equipe formada e sem treinador. Terá muitas dificuldades em 2010.
Paulo Furtado
Editor

Audiência Pública em Vacaria RS





Audniência Pública da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do RS sobre o crack

Audiência Pública na cidade de Vacaria RS




Audiência pública sobre o crack

Falta de Proteção de Tela


Prédio sem proteção de tela na Rua João Teodoro Duarte na cidade de Vacaria RS, colocando em risco passagem de pedesteres.

Roda Viva


Hélio Costa
Ministro das Comunicações


O Brasil se prepara para realizar a primeira Conferência Nacional de Comunicação, entre os dias 14 e 17 de dezembro, em Brasília. O país estuda qual a melhor política nacional de comunicação. Representantes da sociedade civil e do poder público vão propor as bases de um marco regulatório para o setor de comunicação no país.

Em todo o país, entre outubro e novembro de 2009, foram realizadas conferências regionais, reunindo as propostas que agora serão debatidas na CONFECOM em Brasília, como os critérios de concessão de rádio e TV, de acesso à Internet de banda larga e de telefonia.

O Ministério das Comunicações, sob o comando de Hélio Costa, é responsável pela organização do evento. Ele começou sua carreira como locutor de rádio e mais tarde tornou-se conhecido do público como repórter de televisão, especialmente na Rede Globo. Decidiu-se pela política na época da Constituinte: elegeu-se deputado federal pelo PMDB de Minas Gerais em 1986, depois em 1998 e em 2002 foi eleito Senador. Em julho de 2005 foi para o Ministério das Comunicações.

Participam como convidados entrevistadores:
Nelson Hoineff, colunista do Observatório da Imprensa, editor chefe do Caderno de Televisão e presidente do Instituto de Estudos de Televisão - IETV; André Mermelstein, editor das revistas Tela Viva e Teletime; Renato Cruz, repórter do jornal O Estado de S. Paulo e Elvira Lobato, repórter especial do jornal Folha de S. Paulo.
Twitters no estúdio: Ana Maria Amorim, jornalista (twitter.com/anacronicas); Cris Rocha, designer (twitter.com/mjcoffeeholick) e Anderson Dias, jornalista (www.twitter.com/andnews).
Fotógrafa convidada: Letícia Lovo, fotógrafa (www.flickr.com/photos/leticialovo).

Apresentação: Heródoto Barbeiro


O Roda Viva é apresentado às segundas a partir das 22h00.
Você pode assistir on-line acessando o site no horário do programa.
http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva

--------------------------------------------------------------------------------

Para cancelar o recebimento dos emails do Roda Viva, por favor, acesse:
http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva/comenteeparticipe-cancelar.asp.

Piratini


Arrecadação
Estado recupera mais R$ 60 milhões em créditos tributários
Esses recursos viram receitas e voltam à sociedade na forma de investimentos e de prestação de serviços. Energia
Governadora sanciona lei que modifica ICMS para empresas produtoras de biodiesel e álcool
Com a lei, Estado cria condições para empresas se instalarem e ganharem competitividade. Saúde
Hospital de Frederico Westphalen recebe R$ 1 milhão do Estado
A governadora Yeda Crusius anunciou repasse de recursos para a compra de equipamentos que vão ampliar o atendimento no Hospital Divina Providência. Segurança
Estado registra diminuição nos índices de criminalidade em novembro
Dez dos 13 indicadores de criminalidade considerados prioritários para redução pelo governo do Estado apresentaram queda. Ação Solidária
Rua da Cidadania encerrará 2009 com 70 mil pessoas atendidas no Estado
A 10ª edição do evento ocorre neste sábado (5), das 9h às 17h, na Praça Moysés Vianna, no município de Santiago. Infraestrutura
Principais rodovias do Litoral estarão recuperadas até o Natal
Extensão de 174, 64 quilômetros de estradas do Litoral Norte serão totalmente restauradas e sinalizadas, com investimento de R$ 19 milhões.

Uol Esportes

Sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Brasil cai no grupo G da Copa, com Coreia do Norte, Costa do Marfim e Portugal
Seleção de Dunga faz a sua estreia contra novidade asiática e depois enfrenta força africana e conhecida equipe europeia, que deve contar com brasileiros naturalizados



Opinião
Blogueiros do UOL analisam a definição
dos grupos da Copa do Mundo sul-africana Portugal é 'Brasil B', diz Dunga; treinador lusitano dá resposta


Novidade
Brasil estreia contra asiático pela primeira vez em um Mundial Seleção anfitriã
Parreira afirma estar na chave mais difícil com seleção da África do Sul Parceiros do Real
Cristiano Ronaldo brinca com Kaká e comemora confronto com o Brasil

Fórum UOL Esporte - O que você achou dos grupos do Brasil na próxima Copa? Opine!

ESCOLHA O TIME SÉRIE A Atlético-MG Atlético-PR Avaí Botafogo Coritiba Corinthians Cruzeiro Flamengo Fluminense Goiás Grêmio Grêmio Barueri Internacional Náutico Palmeiras Santos Santo André São Paulo Sport Vitória SÉRIE B ABC América-RN Atlético-GO Bahia Bragantino Brasiliense DF Campinense-PB Ceará Duque de Caxias Figueirense Fortaleza Guarani Ipatinga Juventude Paraná Ponte Preta Portuguesa São Caetano Vasco Vila Nova GO


Fifa apresenta bola Jabulani, modelo que será usado no Mundial

Entre a praia
e a montanha, novo estádio é cartão postal na África



Ponto turístico Turismo e pobreza expõem Soweto "maquiado" antes da Copa
--------------------------------------------------------------------------------

Na Copa 2010 Prostitutas pedem segurança e temem falta de camisinhas
--------------------------------------------------------------------------------

Lucrando Criador da vuvuzela cobra por entrevista e aproveita 'boom' da Copa
--------------------------------------------------------------------------------

Símbolo Onipresente, Nelson Mandela ganha crédito por Copa sul-africana
--------------------------------------------------------------------------------


Receba notícias: Celular | Clipping | Widgets | RSS

--------------------------------------------------------------------------------

Assine o UOL Receba Outros Boletins Cancelar Recebimento
UOL Fone:ligue de seu micro para o Brasil e o mundo com preços muito baixos

Brasil na Copa do Mundo

04/12/2009 - 16h25
Brasil pega grupo com Portugal, Coreia do Norte e Costa do Marfim na CopaAlexandre Sinato e Renato Cury
Na Cidade do Cabo (África do Sul)
As bolinhas do sorteio da Copa na Cidade do Cabo começaram a definir nesta sexta-feira o caminho da seleção brasileira na tentativa de conquista de seu sexto título mundial. O time de Dunga encabeçará o grupo G em 2010 e enfrentará na primeira fase da competição as seleções de Coreia do Norte, Costa do Marfim e Portugal. Já a África do Sul, comandada por Parreira, encabeça um grupo com dois campeões mundiais (França e Uruguai). Após a definição do grupo A, os anfitrões reagiram com semblante de preocupação.

CONFIRA OS GRUPOS DA COPA DO MUNDO 2010
A B C D
África do Sul Argentina Inglaterra Alemanha
México Nigéria Estados Unidos Austrália
Uruguai Coreia do Sul Argélia Sérvia
França Grécia Eslovênia Gana
E F G H
Holanda Itália Brasil Espanha
Dinamarca Paraguai Coreia do Norte Suíça
Japão Nova Zelândia Costa do Marfim Honduras
Camarões Eslováquia Portugal Chile
VEJA TODAS AS NOTÍCIAS SOBRE A COPA DO MUNDO DE 2010
Mais uma vez carregando o status de favorita, a seleção brasileira fará sua estreia na Copa no dia 15 de junho, diante da Coreia do Norte, em Johanesburgo, no estádio Ellis Park.

Cinco dias mais tarde a equipe brasileira enfrenta Costa do Marfim, na mesma cidade, mas no estádio Soccer City. Os pentacampeões mundiais encerram a participação na primeira fase diante de Portugal, em Durban, no dia 25.

Dos adversários sorteados, apenas Portugal esteve no caminho do Brasil em uma Copa do Mundo. Foi em 1966, quando o então time de Pelé foi batido pelos portugueses em confronto da primeira fase na Inglaterra.

CONFRONTOS DO BRASIL NA 1ª FASE
Brasil x Coreia do Norte 15/06 Ellis Park
Brasil x Costa do Marfim 20/06 Soccer City
Brasil x Portugal 25/06 Durban
ATRIZ CHARLIZE THERON PARTICIPA DO SORTEIO NELSON MANDELA MANDA MENSAGEM EM VÍDEO O QUE VOCÊ ACHOU DO GRUPO BRASILEIRO? Ainda entre os oponentes brasileiros da 1ª fase, Portugal é quem ostenta a melhor colocação no ranking da Fifa, na última atualização da relação, em novembro. Os portugueses ocupam a 5ª posição. Costa do Marfim do artilheiro Didier Drogba está em 16º lugar, enquanto que os norte-coreanos estão na longínqua 84ª colocação.

O encontro com Portugal no terceiro jogo do grupo G deverá ser o mais badalado para o Brasil, por toda a ligação histórica entre os países e as duas seleções. Na campanha das eliminatórias europeias, os portugueses contaram com alguns jogadores nascidos em terras brasileiras, como Deco, Pepe e Liedson. De acordo com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol), o confronto entre as duas equipes aponta retrospecto de 18 jogos, 12 vitórias da seleção, 2 empates e quatro triunfos dos lusos.

“São duas grandes seleções, não podemos nos descuidar. Fizemos duas partidas, ganhamos uma e perdemos outra. Temos que respeitar Portugal. Assim como conhecemos o time deles, eles também nos conhecem bem. Será um grande jogo”, opinou Dunga.

Olhando adiante, em caso de sucesso na primeira fase, como uma das duas seleções classificadas, a equipe de Dunga irá necessariamente enfrentar nas oitavas de final um adversário que sairá do grupo H, que conta com Espanha, Honduras, Chile e Suíça.

A Copa de 2010 será inaugurada no dia 11 de junho, com a estreia da anfitriã África do Sul no novo e belo estádio Soccer City, em Johanesburgo, palco que também abrigará a decisão do Mundial, exatamente um mês depois da abertura. A seleção dirigida pelo brasileiro Carlos Alberto Parreira debuta contra o México.


A Fifa e a Adidas lançaram nesta sexta-feira a bola oficial da Copa do Mundo, que chama-se Jabulani

LEIA MAIS SOBRE A BOLA DO MUNDIAL-2010
SAIBA TUDO SOBRE A HISTÓRIA DAS COPAS
Potência entre as seleções que não tiveram o privilégio de ser cabeça de chave, a França ficou justamente no grupo A, encabeçado pela África do Sul, que também conta com México e Uruguai, formando um dos grupos mais fortes do Mundial.

"É o grupo mais difícil, mas a confiança tem que estar do nosso lado. O desafio é jogar bem os três jogos e pensar no grupo como um todo, não analisar os adversários individualmente. Sabemos que os rivais são fortes, mas não podemos nos desesperar", availou Parreira.

Sem a presença do técnico Diego Maradona no sorteio na Cidade do Cabo, a Argentina ficou na cabeça do grupo B e terá como adversários na primeira fase da Copa as seleções de Coreia do Sul, Nigéria e Grécia.

Outro destaque da primeira fase da Copa será o confronto entre Inglaterra e Estados Unidos logo na primeira rodada do grupo C, em confronto que reedita o célebre embate no Mundial de 1950, em Belo Horizonte, com vitória norte-americana.

A cerimônia do sorteio nesta sexta-feira contou com a presença de figuras ilustres do mundo do futebol, como o português Eusébio, o camaronês Roger Milla e o inglês David Beckham, além de personalidades sul-africanas, como o ex-presidente Nelson Mandela, que participou através de uma gravação em vídeo, e a atriz Charlize Theron.

UOL CelularAcompanhe a temporada de Fórmula 1 também em seu celular.
Saiba como: celular.uol.com.br
MUDAR TAMANHO DA LETRA IMPRIMIR ENVIAR POR EMAIL COMUNICAR ERRO Compartilhe: Facebook Twitter Del.icio.us Technorati Myspace Digg Bookmarks
Mais notícias
06/12/2009 17h39UOL Copa do mundo - Últimas notíciasMisses visitam estádio Soccer City; veja fotos14h47UOL Copa do mundo - Últimas notíciasFA nega que Capello queira dar Viagra a jogadores durante a Copa-201009h02UOL Copa do mundo - Últimas notíciasEstudo mostra que ingressos estão com público estrangeiro05/12/2009 15h49UOL Copa do mundo - Últimas notíciasPortugal terá o norte da África do Sul como seu quartel-general14h02UOL Copa do mundo - Últimas notíciasSorteio põe 2 prêmios e 5 indicações de melhor do mundo no grupo do Brasil09h01UOL Copa do mundo - Últimas notíciasFifa inicia venda de 1 milhão de ingressos para Copa neste sábado07h30UOL Copa do mundo - Últimas notíciasMundo do futebol comenta sobre grupos da Copa do Mundo-2010; veja frases07h02UOL Copa do mundo - Últimas notíciasSorteio beneficia logística e Brasil 'pegará a estrada' menos que rivais07h01UOL Copa do mundo - Últimas notíciasCom dois jogos do Brasil, Johanesburgo vira 1ª opção de "quartel-general"04/12/2009 20h45UOL Copa do mundo - Últimas notíciasBrasil encara potência africana, asiático desconhecido e chance de se vingar

Nota Pesar


Nota de PesarEntristeceu-nos a todos a notícia do falecimento, nesta sexta – feira dia 04, do ex – Prefeito do Município de Vacaria senhor Marcos Palombini.

Em nome de todos os Vereadores o Presidente do Poder Legislativo Vacariense em exercício Valdemir Lira de Lima, externa seu pesar pelo falecimento do Ex – Prefeito Municipal de Vacaria Marcos Palombini.

Palombini foi integrante do PTB e um dos fundadores do PMDB no município, concorreu a prefeitura de Vacaria por quatro oportunidade, eleito em três delas entre 1973 a 1976, 1983 a 1988 e de 1993 a 1996. Também foi Secretário Estadual de Agricultura no governo de Pedro Simon(1987-1990) e Presidiu a Fepagro no governo de Germano Rigotto.

O Presidente da Câmara de Vereadores manifesta suas condolências à família do grande político que foi Marcos Palombini, salientando a sua retidão em todos os seus atos como homem público ao longo de sua carreira política. Morreu o homem, mas as suas idéias serão imortalizadas como foram as de grandes líderes imortais da história política do municipio e do estado.


Data: 04/12/2009

Fonte: Câmara de Vereadores de Vacaria RS

Audiência Pública em Vacaria RS


Segunda - Feira acontece Audiência PúblicaA Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul realiza, audiências públicas regionalizadas em todo o Estado com o objetivo de discutir a situação da drogadição e os serviços oferecidos pelas comunidades terapêuticas no estado do RS.

Vacaria foi uma das cidades relacionadas para sediar Audiência Pública sobre o tema. O evento será realizado em parceria com a Câmara Municipal.

O Convite é para toda a região, pessoas ligadas a entidades de classe, familiares em fim todos os interessados no assunto. A Audiência Pública acontecerá dia 07 de dezembro, segunda-feira, às 14h, no Plenário da Câmara de Vereadores de Vacaria, localizada na Rua Júlio de Castilhos, 1302, Centro.


Data: 02/12/2009

Fonte: Câmara de Vereadores de Vacaria RS

Natal dos Safados

de dezembro de 2009
------------------------------------------------

Caro leitor, aqui estão os destaques de VEJA desta semana.

VEJA.com - veja@abril.com.br


***********************************************

Edição da semana (nº 2142 - 9 de dezembro de 2009)

[Brasil]
-------------
Poder, dinheiro, corrupção...
e impunidade
O governador de Brasília estrela um dos mais repugnantes espetáculos de corrupção já vistos na história. Sem qualquer pudor, políticos foram filmados recebendo dinheiro de propina em meias, cuecas, bolsas e até via correios. Depois, ainda rezam, agradecendo a Deus a graça alcançada.
http://veja.abril.com.br/091209/poder-dinheiro-corrupcao-p-076.shtml


Índice da edição
http://veja.abril.com.br/091209/sumario.shtml

[Entrevista]
------------
Psicanalista belga diz que é bom ensinar filhos a lidar com falhas.
http://veja.abril.com.br/091209/ensinem-filhos-falhar-p-021.shtml

[Economia]
-----------
A união das empresas Casa Bahia e Pão de Açúcar - R$ 19 bilhões.
http://veja.abril.com.br/091209/casamento-de-19-bilhoes-reais-p-138.shtml

[Imprensa]
-----------
Google reconhece que informação custa
Site propõe mudar as regras para o acesso a notícias.
http://veja.abril.com.br/091209/google-cedeu-p-154.shtml

[Especial]
------------
Por que fazer exercícios de respiração
Eles têm impacto positivo na saúde e no bem-estar.
http://veja.abril.com.br/091209/pausa-respirar-p-182.shtml

[Ambiente]
-----------
O desafio de 192 nações em Copenhague
Construir um acordo realista, respeitando a ciência.
http://veja.abril.com.br/091209/mundo-alerta-p-174.shtml

[Negócios]
----------
Imóveis no Rio a preços olímpicos
Mercado está eufórico na cidade que sediará Jogos.
http://veja.abril.com.br/091209/imoveis-precos-olimpicos-p-160.shtml

[Família]
---------
Homens que agem como as mulheres em relação a filhos.
http://veja.abril.com.br/091209/papai-nao-mamae-p-100.shtml

[Livros]
---------
A dimensão econômica da literatura de Shakespeare.
http://veja.abril.com.br/091209/shakeaspeare-criou-mundo-p-196.shtml

[Música]
---------------
Canção de dor de cotovelo já era
No cenário pop atual cantoras querem a vingança.
http://veja.abril.com.br/091209/hora-revanche-p-204.shtml

[Guia]
--------
Autobronzeador. Nada de riscos
Uma opção segura às câmaras de bronzeamento.
http://veja.abril.com.br/091209/autobronzeadores-p-192.shtml

[J.R. Guzzo]
-----------
Medo Zero
http://veja.abril.com.br/091209/medo-zero-p-210.shtml

[Maílson da Nóbrega]
---------------------
Pré-sal: riscos de gestão
http://veja.abril.com.br/091209/pre-sal-riscos-gestao-p-028.shtml

***********************************************

[Destaques on-line]
-------------------

[Reportagem]
------------------
Copenhague
Como as decisões sobre ambiente podem afetar o cidadão
http://veja.abril.com.br/complementos-materias/acordo-copenhagem/info-popup.shtml

[Entrevista]
-------------
O humorista Marcelo Adnet
http://veja.abril.com.br/noticia/variedades/humorista-marcelo-adnet-pode-dar-politico-barulho-515939.shtml

[Blog da Copa]
-------------
As chaves da Copa 2010
http://veja.abril.com.br/blog/copa-2010/

[10 mais]
-------------
Lista divertidas

Os 10 gadgets que mudaram a história
http://veja.abril.com.br/blog/10-mais/tecnologia/os-10-gadgets-que-mudaram-sua-vida-nesta-decada/

As 10 celebridades que mais namoram
http://veja.abril.com.br/blog/10-mais/gente/as-10-celebridades-que-mais-trocaram-de-namorado/

Dez promessas furadas de políticos brasileiros
http://veja.abril.com.br/blog/10-mais/politica/as-10-promessas-mais-furadas-do-mundo-da-politica/

[Vida em Rede]
--------------
Como as redes sociais mudam nossas vidas
http://veja.abril.com.br/blog/vida-em-rede/

***********************************************
Colunistas

[Blog]
------
Reinaldo Azevedo
O plebiscito para a reforma política
http://veja.abril.com.br/blogs/reinaldo/

[Radar on-line]
----------------
Lauro Jardim
Loducca presidirá a Loducca MPM
http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line

[Coluna]
-----------
Augusto Nunes
Em defesa da democracia, Honduras resistiu
http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/

[Cenas Urbanas]
---------------
Tony Bellotto
Os artistas solitários
http://veja.abril.com.br/blog/cenas-urbanas

[Consultório Sentimental]
---------------------------
Betty Milan
Ambivalência
http://veja.abril.com.br/blog/consultorio-sentimental/

[De Paris]
-----------
Antonio Ribeiro
A melhor crítica de 'O Filho do Brasil'
http://veja.abril.com.br/blog/de-paris/

[Sustentável é pouco]
---------------------
Denis Russo
As modalidades de luta são ótimas opções
http://veja.abril.com.br/blog/denis-russo/


------------------------

Blogs da redação

[Internet]
-----------
Vida em Rede
Facebook e Twitter andam em direções opostas
http://veja.abril.com.br/blog/vida-em-rede/

[Futebol]
-----------
Blog da Copa
Além da taça, 420 milhões de dólares estão em jogo
http://veja.abril.com.br/blog/copa-2010/

[Variedades]
-------------
Dez mais
Os games mais marcantes e influentes da história
http://veja.abril.com.br/blog/10-mais/

***********************************************

[VEJA 40 ANOS]
--------------
O BRASIL QUE QUEREMOS SER

Hora de discutir as Megacidades no Brasil
Nesta semana o painel de VEJA 40 anos discute o planejamento e crescimento das cidades no país. Envie sua proposta.

Participe e ajude a Mata Atlântica
Cada proposta ou comentário publicado no projeto VEJA 40 anos contribuirá para o plantio de uma muda de árvore nativa pela Fundação SOS Mata Atlântica.
www.veja.com.br/40anos/megacidades

------------------------------------------------
http://www.veja.com.br


Acesse http://veja.abril.com.br/pst/newsletter para cancelar o envio deste e-mail
Nosso serviço de cadastramento solicitará seu e-mail e senha. Se não souber a senha, digite seu e-mail e clique no item "Esqueci minha senha". Uma senha provisória será enviada para sua caixa postal para possibilitar o acesso ao serviço.

Seqüestro de Caminhoneiro em Vacaria RS

Polícia investiga sequestro de caminhoneiro
Vítima teria sido capturada pelos ladrões em Vacaria. A carreta foi roubada

Um caminhoneiro sequestrado em Vacaria foi libertado por volta das 2h40 da madrugada de sexta-feira,04/12, na BR-285, em Bozano. A vítima, Orlando de Oliveira Souza, de 34 anos, compareceu no plantão do Segundo Distrito Policial de Ijuí e disse que quarta-feira à noite parou em um posto de combustíveis de Vacaria para jantar. Logo que saiu da carreta foi surpreendido por dois homens. Os marginais colocaram um capuz na cabeça da vítima e ficaram com o mesmo por cerca de uma hora dentro da carreta. Na sequência Orlando de Oliveira Souza foi colocado dentro de um automóvel, sendo que os marginais rodaram por cerca de duas horas. O caminhoneiro foi deitado no banheiro de uma residência da uma hora da madrugada até às 22h desta quinta-feira. Após foi novamente colocado no veículo e liberado em Bozano.
A carreta carregada com bobinas de aço foi roubada. A Scania, de cor branca, placas IJW 6866, de São Marcos, pertencendo à transportadora Buzin. A carreta estava com dois semi-reboques, de placas IJY – 3004 e IHT – 6059, ambos de São Marcos.



Rádio Fátima AM (Jornalismo), 05/12/2009, 08h02

Revista Veja








4 de dezembro de 2009

Caro leitor, aqui estão os destaques de VEJA desta semana.

VEJA.com - veja@abril.com.br



Edição da semana (n° 2142 - 9 de dezembro de 2009)


Brasil
Poder, dinheiro, corrupção...
e impunidade
O governador de Brasília estrela um dos mais repugnantes espetáculos de corrupção já vistos na história. Sem qualquer pudor, políticos foram filmados recebendo dinheiro de propina em meias, cuecas, bolsas e até via correios. Depois, ainda rezam, agradecendo a Deus a graça alcançada.

• Índice da edição




Entrevista
Psicanalista belga diz que é bom ensinar filhos a lidar com falhas
Economia
A união das empresas Casa Bahia e Pão de Açúcar - R$ 19 bilhões





Imprensa
Google reconhece que informação custa
Site propõe mudar as regras para o acesso a notícias. Especial
Por que fazer exercícios de respiração
Eles têm impacto positivo na saúde e no bem-estar.




Ambiente
O desafio de 192 nações em Copenhague
Construir um acordo realista, respeitando a ciência. Negócios
Imóveis no Rio a preços olímpicos
Mercado está eufórico na cidade que sediará Jogos.




Família
Homens que agem como as mulheres em relação a filhos
Livros
A dimensão econômica da literatura de Shakespeare





Música
Canção de dor de cotovelo já era
No cenário pop atual cantoras querem a vingança. Guia
Autobronzeador. Nada de riscos
Uma opção segura às câmaras de bronzeamento.




J.R. Guzzo
Medo Zero
Maílson da Nóbrega
Pré-sal: riscos de gestão



Destaques on-line
Reportagem
• Copenhague
Como as decisões sobre ambiente podem afetar o cidadão



Entrevista
• O humorista Marcelo Adnet
Blog da Copa
• As chaves da Copa 2010



10 mais
Lista divertidas
• Os 10 gadgets que mudaram a história
• As 10 celebridades que mais namoram
• Dez promessas furadas de políticos brasileiros
Vida em Rede
• Como as redes sociais mudam nossas vidas




PUBLIEDITORIAL


O BRASIL QUE QUEREMOS SER

Hora de discutir as Megacidades no Brasil
Nesta semana o painel de VEJA 40 anos discute o planejamento e crescimento das cidades no país. Envie sua proposta.

Participe e ajude a Mata Atlântica
Cada proposta ou comentário publicado no projeto VEJA 40 anos contribuirá para o plantio de uma muda de árvore nativa pela Fundação SOS Mata Atlântica.
www.veja.com.br/40anos/megacidades
Colunistas
Blog
Reinaldo Azevedo
O plebiscito para
a reforma política


"Sou contra! Na verdade, sou contra a 'plebiscitização' da democracia."

Radar on-line
Lauro Jardim
Loducca presidirá
a Loducca MPM


"A fusão das duas agências foi acertada entre Loducca e Nizan Guanaes, do grupo ABC."



Coluna
Augusto Nunes
Em defesa da democracia,
Honduras resistiu


"Diplomacia da cafajestagem malogrou na tentativa de subjugar o parceiro mais fraco."

Cenas Urbanas
Tony Bellotto
Os artistas solitários


"Num mundo com Twitter, soa estranho dizer que ainda há gente que prefere se isolar."

Consultório Sentimental
Betty Milan
Ambivalência


De Paris
Antonio Ribeiro
A melhor crítica de
'O Filho do Brasil'


Sustentável é pouco
Denis Russo
A floresta e a coragem


Em VEJA
Diogo Mainardi
As modalidades de luta são ótimas opções


Blogs da redação
Internet
Vida em Rede
Facebook e Twitter andam em direções opostas


"Será que a mania dos 140 caracteres já encontrou seu ápice no Brasil?"

Futebol
Blog da Copa
Além da taça, 420 milhões
de dólares estão em jogo


"Vencedor levará para casa cheque de 30 milhões de dólares. Vice fica com 24 milhões."

Variedades
Dez mais
Os games mais marcantes e influentes da história







Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados

Audiência Pública em Vacaria RS

Assembleia Legislativa realiza audiência pública em Vacaria

O principal tema da discussão será a drogadição.

A Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado, em parceria com a Câmara de Vereadores, realiza nesta segunda-feira, 07/12, em Vacaria, audiência pública sobre drogadição. Também serão discutidos os serviços oferecidos pelas comunidades terapêuticas no Rio Grande do Sul. O evento acontece às 14h no Plenário do Poder Legislativo com a participação de representantes de todos os municípios dos Campos de Cima da Serra. Somente este ano os órgãos de segurança detiveram em Vacaria 63 pessoas suspeitas de estarem envolvidas com o tráfico de drogas.


Rádio Fátima AM (Produção), 07/12/2009, 07h16

Ex-Prefeito Palombini é Sepultado em Antonio Prado


Ex-prefeito Palombini é sepultado em Antonio Prado



Velório ocorreu no Mercado Público(foto:Rádio Fátima) O ex-prefeito de Vacaria Marcos Palombini foi encontrado morto no ínicio da manhã desta sexta-feira, 04/12, em sua casa, por um dos filhos. A causa da morte teria sido um ataque cardíaco. O corpo será velado no Centro Municipal de Eventos no Mercado Público até às 17h. O sepultamento será em Antonio Prado.
Palombini tinha 75 anos, nasceu em Antonio Prado no dia 15 de março de 1934, mas residia em Vacaria desde 1957. Era empresário rural embora sua formação profissional tenha sido de dentista.
Ex- integrante do PTB foi um dos fundadores do PMDB local. Concorreu a prefeitura vacariense por quatro vezes, sendo eleito em três delas. Respondeu pelo Poder Executivo entre 1973 a 1976, de 1983 a 1988 e de 1993 a 1996. Também assumiu como Secretário Estadual de Agricultura no governo de Pedro Simon(1987-1990). Presidiu a Fepagro no governo de Germano Rigotto.

A repercussão

O ex-vereador e atual presidente do PMDB Eclair Dumoncel da Rosa foi um dos primeiros a chegar na casa de Palombini. Fortemente emocionado disse que esteve com o amigo e companheiro de partido à noite passada acertando detalhes de um encontro regional do PMDB que seria realizado amanhã.
O ex-governador Germano Rigotto também falou a Rádio Fátima. Destacou o caráter ético de Marcos Palombini.
O prefeito de Vacaria Elói Poltronieri decretou luto oficial por três dias.
A governadora Yeda Crusius também falou a rádio Fátima sobre a morte do ex-prefeito. Lembrou de sua atuação na área de agricultura.

Mais informações no Twitter.



Rádio Fátima AM (Jornalismo), 04/12/2009, 07h52

Destaque do Dia



Rua da Cidadania em Santiago
A presidente do Comitê de Ação Solidária, Tarsila Crusius, durante a Rua da Cidadania, em Santiago.

Local: Santiago - RS
Data: 05/12/2009
Foto: Antonio Paz / Palácio Piratini
Código: 32701

Rua da Cidadania em Santiago
Movimentação de público durante a Rua da Cidadania, em Santiago.




Local: Santiago - RS
Data: 05/12/2009
Foto: Antonio Paz / Palácio Piratini
Código: 32695

Rua da Cidadania em Santiago
Guichê do Instituto-Geral de Perícias(IGP), durante a Rua da Cidadania, em Santiago.

Local: Santiago - RS
Data: 05/12/2009
Foto: Antonio Paz / Palácio Piratini
Código: 32690

Rua da Cidadania em Santiago
Movimentação intensa de pessoas desde o começo da manhã nos guichês do Instituto-Geral de Perícias(IGP), durante a Rua da Cidadania, em Santiago.

Local: Santiago - RS
Data: 05/12/2009
Foto: Antonio Paz / Palácio Piratini
Código: 32689

Rua da Cidadania em Santiago
A presidente do Comitê de Ação Solidária, Tarsila Crusius, durante a solenidade oficial de abertura da Rua da Cidadania, em Santiago.

Local: Santiago - RS
Data: 05/12/2009
Foto: Antonio Paz / Palácio Piratini
Código: 32686





Boletim | Enviar para um amigo | Receber por e-mail | Edições Anteriores | Fale Conosco

Caso não queira mais receber Imagens do Piratini do Rgs. Clique aqui

Prestação de Contas da Semana Farroupilha

Comissão da Semana Farroupilha realiza prestação de contas

As receitas somaram 29 mil e 900 e as despesas foram de 25 mil 618 reais e um centavo. O lucro foi de 4 mil 281 reais e 99 centavos.

Comissão Organizadora da Semana Farroupilha 2009 realizou a prestação de contas. As receitas somaram 29 mil e 900 e as despesas foram de 25 mil 618 reais e um centavo. O lucro foi de 4 mil 281 reais e
99 centavos. A prestação de contas somente aconteceu agora porque os últimos valores de patrocinadores foram enviados na semana passada.
Na oportunidade o advogado José Ari Borges do Amaral foi reeleito para presidir a comissão organizadora em 2010, ficando o Tenente Eduardo Ducatti na Vice-Coordenação. José Ari fala que já está trabalhando na busca de recursos para o próximo ano onde já enviou um projeto ao ministério do turismo. Secretaria Municipal de Educação levou a coordenação algumas sugestões para que se otimize ainda mais o evento tradicionalista. Professora Laurita Pacheco fala que a programação deve ser disponibilizada o mais cedo possível. No próximo ano o tema será: Farroupilhas,Ideais, Cidadania. No desfile temático de 2010 será dado ênfase a vida em família, a lida do campo, charqueadas, casamentos e festas religiosas. Também será destacado o hino e bandeira do Rio Grande do Sul e os lideres e seus destinos após a Semana Farroupilha.


Rádio Fátima AM (Produção), 04/12/2009, 08h54

Ruína do Planeta

Carta O Berro....................................................repassem

----- Original Message -----
From: ARTHUR GONCALVES FILHO
De: virtin@redvirtin.com


Eduardo Galeano – Quatro frases que fazem o nariz do Pinóquio crescer



1 – Somos todos culpados pela ruína do planeta.



A saúde do mundo está feito um caco. ‘Somos todos responsáveis’, clamam as vozes do alarme universal, e a generalização absolve: se somos todos responsáveis, ninguém é. Como coelhos, reproduzem-se os novos tecnocratas do meio ambiente. É a maior taxa de natalidade do mundo: os experts geram experts e mais experts que se ocupam de envolver o tema com o papel celofane da ambiguidade. Eles fabricam a brumosa linguagem das exortações ao ‘sacrifício de todos’ nas declarações dos governos e nos solenes acordos internacionais que ninguém cumpre. Estas cataratas de palavras – inundação que ameaça se converter em uma catástrofe ecológica comparável ao buraco na camada de ozônio – não se desencadeiam gratuitamente. A linguagem oficial asfixia a realidade para outorgar impunidade à sociedade de consumo, que é imposta como modelo em nome do desenvolvimento, e às grandes empresas que tiram proveito dele. Mas, as estatísticas confessam. Os dados ocultos sob o palavreado revelam que 20 por cento da humanidade cometem 80 por cento das agressões contra a natureza, crime que os assassinos chamam de suicídio, e é a humanidade inteira que paga as consequências da degradação da terra, da intoxicação do ar, do envenenamento da água, do enlouquecimento do clima e da dilapidação dos recursos naturais não-renováveis. A senhora Harlem Bruntland, que encabeça o governo da Noruega, comprovou recentemente que, se os 7 bilhões de habitantes do planeta consumissem o mesmo que os países desenvolvidos do Ocidente, “faltariam 10 planetas como o nosso para satisfazerem todas as suas necessidades.” Uma experiência impossível.

Mas, os governantes dos países do Sul que prometem o ingresso no Primeiro Mundo, mágico passaporte que nos fará, a todos, ricos e felizes, não deveriam ser só processados por calote. Não estão só pegando em nosso pé, não: esses governantes estão, além disso, cometendo o delito de apologia do crime. Porque este sistema de vida que se oferece como paraíso, fundado na exploração do próximo e na aniquilação da natureza, é o que está fazendo adoecer nosso corpo, está envenenando nossa alma e está deixando-nos sem mundo.



2 – É verde aquilo que se pinta de verde.



Agora, os gigantes da indústria química fazem sua publicidade na cor verde, e o Banco Mundial lava sua imagem, repetindo a palavra ecologia em cada página de seus informes e tingindo de verde seus empréstimos. “Nas condições de nossos empréstimos há normas ambientais estritas”, esclarece o presidente da suprema instituição bancária do mundo. Somos todos ecologistas, até que alguma medida concreta limite a liberdade de contaminação.

Quando se aprovou, no Parlamento do Uruguai, uma tímida lei de defesa do meio-ambiente, as empresas que lançam veneno no ar e poluem as águas sacaram, subitamente, da recém-comprada máscara verde e gritaram sua verdade em termos que poderiam ser resumidos assim: “os defensores da natureza são advogados da pobreza, dedicados a sabotarem o desenvolvimento econômico e a espantarem o investimento estrangeiro.” O Banco Mundial, ao contrário, é o principal promotor da riqueza, do desenvolvimento e do investimento estrangeiro. Talvez, por reunir tantas virtudes, o Banco manipulará, junto à ONU, o recém-criado Fundo para o Meio-Ambiente Mundial. Este imposto à má consciência disporá de pouco dinheiro, 100 vezes menos do que haviam pedido os ecologistas, para financiar projetos que não destruam a natureza. Intenção inatacável, conclusão inevitável: se esses projetos requerem um fundo especial, o Banco Mundial está admitindo, de fato, que todos os seus demais projetos fazem um fraco favor ao meio-ambiente. O Banco se chama Mundial, da mesma forma que o Fundo Monetário se chama Internacional, mas estes irmãos gêmeos vivem, cobram e decidem em Washington. Quem paga, manda, e a numerosa tecnocracia jamais cospe no prato em que come. Sendo, como é, o principal credor do chamado Terceiro Mundo, o Banco Mundial governa nossos escravizados países que, a título de serviço da dívida, pagam a seus credores externos 250 mil dólares por minuto, e lhes impõe sua política econômica, em função do dinheiro que concede ou promete. A divinização do mercado, que compra cada vez menos e paga cada vez pior, permite abarrotar de mágicas bugigangas as grandes cidades do sul do mundo, drogadas pela religião do consumo, enquanto os campos se esgotam, poluem-se as águas que os alimentam, e uma crosta seca cobre os desertos que antes foram bosques.



3 – Entre o capital e o trabalho, a ecologia é neutra.



Poder-se-á dizer qualquer coisa de Al Capone, mas ele era um cavalheiro: o bondoso Al sempre enviava flores aos velórios de suas vítimas... As empresas gigantes da indústria química, petroleira e automobilística pagaram boa parte dos gastos da Eco 92: a conferência internacional que se ocupou, no Rio de Janeiro, da agonia do planeta. E essa conferência, chamada de Reunião de Cúpula da Terra, não condenou as transnacionais que produzem contaminação e vivem dela, e nem sequer pronunciou uma palavra contra a ilimitada liberdade de comércio que torna possível a venda de veneno.

No grande baile-de-máscaras do fim do milênio, até a indústria química se veste de verde. A angústia ecológica perturba o sono dos maiores laboratórios do mundo que, para ajudarem a natureza, estão inventando novos cultivos biotecnológicos. Mas, esses desvelos científicos não se propõem encontrar plantas mais resistentes às pragas sem ajuda química, mas sim buscam novas plantas capazes de resistir aos praguicidas e herbicidas que esses mesmos laboratórios produzem. Das 10 maiores empresas do mundo produtoras de sementes, seis fabricam pesticidas (Sandoz-Ciba-Geigy, Dekalb, Pfizer, Upjohn, Shell, ICI). A indústria química não tem tendências masoquistas.

A recuperação do planeta ou daquilo que nos sobre dele implica na denúncia da impunidade do dinheiro e da liberdade humana. A ecologia neutra, que mais se parece com a jardinagem, torna-se cúmplice da injustiça de um mundo, onde a comida sadia, a água limpa, o ar puro e o silêncio não são direitos de todos, mas sim privilégios dos poucos que podem pagar por eles. Chico Mendes, trabalhador da borracha, tombou assassinado em fins de 1988, na Amazônia brasileira, por acreditar no que acreditava: que a militância ecológica não pode divorciar-se da luta social. Chico acreditava que a floresta amazônica não será salva enquanto não se fizer uma reforma agrária no Brasil. Cinco anos depois do crime, os bispos brasileiros denunciaram que mais de 100 trabalhadores rurais morrem assassinados, a cada ano, na luta pela terra, e calcularam que quatro milhões de camponeses sem trabalho vão às cidades deixando as plantações do interior. Adaptando as cifras de cada país, a declaração dos bispos retrata toda a América Latina. As grandes cidades latino-americanas, inchadas até arrebentarem pela incessante invasão de exilados do campo, são uma catástrofe ecológica: uma catástrofe que não se pode entender nem alterar dentro dos limites da ecologia, surda ante o clamor social e cega ante o compromisso político.



4 – A natureza está fora de nós.



Em seus 10 mandamentos, Deus esqueceu-se de mencionar a natureza. Entre as órdens que nos enviou do Monte Sinai, o Senhor poderia ter acrescentado, por exemplo: “Honrarás a natureza, da qual tu és parte.” Mas, isso não lhe ocorreu. Há cinco séculos, quando a América foi aprisionada pelo mercado mundial, a civilização invasora confundiu ecologia com idolatria. A comunhão com a natureza era pecado. E merecia castigo. Segundo as crônicas da Conquista, os índios nômades que usavam cascas para se vestirem jamais esfolavam o tronco inteiro, para não aniquilarem a árvore, e os índios sedentários plantavam cultivos diversos e com períodos de descanso, para não cansarem a terra. A civilização, que vinha impor os devastadores monocultivos de exportação, não podia entender as culturas integradas à natureza, e as confundiu com a vocação demoníaca ou com a ignorância. Para a civilização que diz ser ocidental e cristã, a natureza era uma besta feroz que tinha que ser domada e castigada para que funcionasse como uma máquina, posta a nosso serviço desde sempre e para sempre. A natureza, que era eterna, nos devia escravidão. Muito recentemente, inteiramo-nos de que a natureza se cansa, como nós, seus filhos, e sabemos que, tal como nós, pode morrer assassinada. Já não se fala de submeter a natureza. Agora, até os seus verdugos dizem que é necessário protegê-la. Mas, num ou noutro caso, natureza submetida e natureza protegida, ela está fora de nós. A civilização, que confunde os relógios com o tempo, o crescimento com o desenvolvimento, e o grandalhão com a grandeza, também confunde a natureza com a paisagem, enquanto o mundo, labirinto sem centro, dedica-se a romper seu próprio céu.

Freely-translated from Spanish by Arthur Goncalves Filho on December 5, 2009


--------------------------------------------------------------------------------





-----Anexo incorporado-----


_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Preso Homem

Brigada Militar prende na Capital homem que portava fuzil
05/12/2009 18:24


A Brigada Militar prendeu na manhã deste sábado (05), no bairro Jardim do Salso em Porto Alegre, um homem que portava um fuzil calibre 762.

Na mesma abordagem, também foi encontrado com o indivíduo uma espingarda Puma calibre 38 e um revolver calibre 38. O preso e o material foram apresentados na 15ª Delegacia de Polícia.

Fonte: Ascom BM

Apreensão de Crack

Polícia Civil de Rio Grande faz uma das maiores apreensões de crack do Estado
05/12/2009 18:34


Três traficantes presos e mais de 16 kg de crack apreendidos foi o resultado de operação deflagrada na manhã deste sábado (05) por agentes da Delegacia de Polícia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec), de Rio Grande.

Sob comando do delegado Roberto Sahagoff, os policiais abordaram na BR 392, divisa de Pelotas e Rio Grande, um automóvel Parati em que vinha do Paraná. No fundo falso do veículo encontraram mais de 16 kg de crack, mais de 2 kg de cocaína e mais de ½ kg de maconha. Foram apreendidos ainda a própria Parati, dinheiro e celulares. Os três homens que estava na Parati – de 40, 35 e 25 anos, eram investigados havia três meses, pois a Polícia Civil de Rio Grande recebera informação de que eles trariam droga do Paraná para comercializar no município.

O trio foi autuado em flagrante por delitos de tráfico de drogas e associação para o tráfico e encaminhados à Penitenciária Estadual de Rio Grande.

Fonte: Ascom PC

Palco MP3


Paulinho,Confira abaixo os dados de acessos referentes ao período de 29/11/2009 a 05/12/2009 para o site: www.palcomp3.com.br/PauloFurtado

Para ter acesso a estatísticas detalhadas e organizar melhor o seu site, acesse a sua Interface Administrativa.

Visitas Visite suas estratégias de divulgação 5
média de acessos diários 1
Downloads de músicas 0
Audições parciais 6
Audições completas 0
Média diária de audições completas 0
Novos fãs 0
Novos comentários 0
Dias sem atualizar o blog 734.144
Músicas sem letras ou cifras 4
Lembre-se: Mantendo seu blog atualizado e músicas cadastradas no Letras.mus.br e Cifra Club, vocé pode aumentar a pontuação do divulgômetro

Sucesso!
Equipe Palco MP3
www.palcomp3.com.br

Se você não consegue visualizar essa mensagem, clique aqui.

Clique aqui para cancelar o recebimento desse informativo

Afronorteamericanos

Mensaje desde Cuba a los intelectuales y artistas afronorteamericanos

Un proverbio yoruba reza: “La mentira puede correr un año, la verdad la alcanza un día”. Aunque por largo tiempo a la opinión pública norteamericana le han tratado de imponer, desde los círculos políticos más intolerantes y los medios de comunicación más poderosos, una imagen distorsionada de la sociedad cubana contemporánea, siempre, de un modo u otro, termina por abrirse paso la realidad.

Así sucederá, estamos seguros, cuando se conozcan los argumentos que nos llevan a refutar las falaces afirmaciones sobre nuestra sociedad contenidas en un documento circulado el pasado 1ro. de diciembre a nombre de un grupo de intelectuales y líderes afronorteamericanos.

Decir que entre nosotros existe un “insensible desprecio” por los cubanos negros, que se coartan las “libertades civiles por razones de raza”, y exigir que se ponga fin “al innecesario y brutal acoso de los ciudadanos negros en Cuba que defienden sus derechos civiles”, parecería una delirante elucubración si no fuera porque detrás de esas ficciones se evidencia la aviesa intención de sumar a respetables voces de la comunidad afronorteamericana a la campaña anticubana que pretende socavar nuestras soberanía e identidad.

Si la Cuba de estos tiempos fuera ese país racista que se quiere inventar, sus ciudadanos no hubieran contribuido masivamente a la liberación de los pueblos africanos. Más de 350 000 voluntarios cubanos combatieron junto a sus hermanos de África contra el colonialismo. Más de 2 000 combatientes de la Isla cayeron en tierras de aquel continente. Una personalidad de indiscutible relieve mundial, Nelson Mandela, ha reconocido el papel de esos voluntarios en la quiebra definitiva del infamante régimen del apartheid. De África solo trajimos los restos de nuestros muertos.

Si la Cuba de hoy sintiera ese desprecio por el negro, más de 35 000 jóvenes africanos no hubieran sido formados en nuestras escuelas durante los últimos 40 años, ni 2 800 jóvenes de una treintena de países de esa región estudiaran ahora mismo en nuestras universidades.

Un pueblo enfermo de racismo se negaría a colaborar en la formación de médicos y recursos humanos en el área de la Salud en Facultades de Ciencias Médicas fundadas en Guinea Bissau, Guinea Ecuatorial, Gambia y Eritrea; daría la espalda a los programas de asistencia sanitaria que han salvado miles de vidas en varios territorios de América Latina y el Caribe donde resulta significativa la presencia de la diáspora africana, y se hubiera desentendido de los más de 20 000 haitianos y afrocaribeños de habla inglesa que han recuperado la vista mediante operaciones quirúrgicas practicadas gratuitamente en nuestro país.

Es muy probable que la mayoría de los firmantes del documento desconozca cómo a raíz de la devastación de Nueva Orleáns por el huracán Katrina, decenas de médicos y personal paramédico cubano se ofrecieron para asistir voluntariamente a las víctimas del meteoro en un gesto humanitario que no halló respuesta en las autoridades norteamericanas.

En otro orden, quizá también ignoren de qué modo, desde los primeros días que siguieron a la victoria popular de 1959, fueron desmanteladas aquí las bases institucionales y jurídicas de una sociedad racista. La Revolución Cubana encontró en 1959 una situación desesperada en la mayoría de la población. Los afrodescendientes cubanos, que estaban entre las más sufridas víctimas del modelo neocolonial imperante en la Isla , se beneficiaron de inmediato con la batalla que dio el gobierno revolucionario para erradicar toda forma de exclusión, incluido el feroz racismo que caracterizaba a la Cuba de entonces.

La política de Cuba contra cualquier tipo de discriminación y en favor de la igualdad tiene respaldo constitucional y se expresa en los capítulos de la Carta Magna que se refieren a los fundamentos políticos, sociales y económicos del Estado y a los derechos, deberes y garantías de sus ciudadanos. Los derechos constitucionales, así como los mecanismos y medios para hacerlos efectivos y restablecer la legalidad ante cualquier violación de estos, se garantizan mediante una muy precisa legislación complementaria.

Como nunca antes en la historia de nuestro país, los negros y mestizos han hallado, en el proceso de transformaciones emprendido en el último medio siglo, oportunidades de realización social y personal, sustentadas en políticas y programas que han propiciado el despegue de lo que llamó el antropólogo cubano Don Fernando Ortiz la impostergable fase integrativa de la sociedad cubana.

Se trata, lo sabemos, de un proceso no exento de conflictos y contradicciones, sobre los que gravitan tanto desventajas sociales heredadas como prejuicios secularmente enraizados.

Hace seis años, Fidel Castro, al dialogar en La Habana con pedagogos cubanos y extranjeros, comentó cómo “aún en sociedades como la de Cuba, surgida de una revolución social radical donde el pueblo alcanzó la plena y total igualdad legal y un nivel de educación revolucionaria que echó por tierra el componente subjetivo de la discriminación, ésta existe todavía de otra forma. La califico como discriminación objetiva, un fenómeno asociado a la pobreza y a un monopolio histórico de los conocimientos”.

Quien observe la vida cotidiana en cualquier sitio del país, podrá advertir cómo se lleva a cabo un ingente esfuerzo por superar definitivamente los factores que condicionan tal situación mediante nuevos programas orientados a eliminar toda desventaja social.

Los intelectuales afronorteamericanos deben saber cómo sus colegas cubanos han abordado estos temas y promueven acciones desde el lugar prominente que ocupan en la sociedad civil. Algunos de los programas anteriormente aludidos surgieron a partir de los debates suscitados en 1998 durante el VI Congreso de la Unión de Escritores y Artistas de Cuba (UNEAC), en diálogo franco y abierto con las máximas autoridades del Estado y el entonces presidente Fidel Castro.

Debe recordarse que la organización que agrupa a la vanguardia del movimiento intelectual y artístico cubano tuvo como presidente fundador a un poeta negro, Nicolás Guillén, uno de los más notables poetas de la lengua castellana del siglo XX, activo luchador contra la discriminación racial, y amigo personal de Langston Hughes y Paul Robeson.

En el seno de la UNEAC , organización que nunca estuvo a espaldas de esta problemática se ha creado un Comité permanente para luchar, desde una perspectiva cultural, contra todo vestigio de discriminación y prejuicios raciales.

En un país racista sería impensable la fundación y el funcionamiento de instituciones como la Casa de África, la Fundación Fernando Ortiz, la Casa del Caribe de Santiago de Cuba, el Centro de Estudios del Caribe de la Casa de las Américas y el Instituto Nacional de Antropología, que, entre otras, investigan a fondo el legado africano en nuestra cultura y las relaciones interraciales en nuestro país. Ni recibieran apoyo ni tendrían el más amplio reconocimiento social entidades artísticas de tanta jerarquía como el Conjunto Folclórico Nacional, el Ballet Folclórico de Camagüey, o el Conjunto Folclórico de Oriente. Ni existiera el Museo de La Ruta del Esclavo, primero de su clase en América Latina y el Caribe y uno de los principales resultados del compromiso de Cuba con el programa auspiciado por la UNESCO para vindicar el aporte de los africanos arrancados por la fuerza de sus tierras de origen a estas otras donde contribuyeron a la forja de nuevas identidades.

Si el odio racial fuera una tónica predominante en nuestra sociedad, no pasaría de ser un gesto retórico la conmemoración del centenario de la fundación del Partido Independiente de Color, sobre la base de recuperar la memoria histórica de una etapa de las luchas y afanes del pueblo cubano por sus derechos y su liberación de todas las dominaciones.

Genuinos portadores de la cultura musical tradicional, sumamente apreciados por públicos norteamericanos, como Los Muñequitos de Matanzas y los conjuntos Yoruba Andabo y Clave y Guaguancó tendrían que desempeñarse como braceros mal pagados en los puertos, parqueadores de autos, limpiabotas y empleados domésticos, de no haberse reconocido sus extraordinarios valores.

Una sociedad racista no se hubiera empeñado en traducir y publicar centenares de obras literarias de decenas de autores africanos y afrocaribeños. En una de sus visitas a Cuba, el Premio Nobel nigeriano, Wole Soyinka, declaró: “Es difícil encontrar otro lugar en el hemisferio occidental donde la avidez por conocer a los escritores africanos trascienda, como he visto aquí, el interés de las instituciones académicas”.

Los intelectuales y artistas cubanos agradecemos la solidaridad, la comprensión y el respeto que muchas personalidades afronorteamericanas han mostrado hacia la realidad cubana a lo largo de medio siglo. Nunca les hemos pedido compartir nuestras ideas políticas ni hemos condicionado el diálogo a algún tipo de respaldo o adhesión. Por un elemental sentido de la ética respetamos sus puntos de vista.

Tal vez fuera oportuno que los firmantes de la declaración que comentamos escucharan desprejuiciadamente esos criterios. Estamos convencidos de que al hacerlo, como proclama el refrán yoruba, la verdad tenga su día.

La Habana, 3 de diciembre de 2009

Nancy Morejón, poetisa y ensayista
Miguel Barnet, poeta y antropólogo
Esteban Morales, politólogo y ensayista
Eduardo Roca (Choco), artista
Heriberto Feraudy, historiador y ensayista
Rogelio Martínez Furé, africanista
Pedro de la Hoz , periodista y ensayista
Fernando Martínez Heredia, sociólogo y ensayista

Inter é Vice-Campeão Brasileiro



07 de dezembro de 2009 | N° 16178
AlertaVoltar para a edição de hoje
INTER
Uma breve, muito breve, esperançaOs mais de 36 mil colorados que compareceram ontem ao Beira-Rio estavam lá à espera de um milagre. Sabiam que o Inter venceria o Santo André, mas não tinham como acreditar que o Grêmio B parasse o Flamengo no Maracanã. E foi o que aconteceu. Por uma hora e 10 minutos, os 4 a 1 do time de Mário Sérgio sobre os paulistas, junto com a vitória, depois com o empate parcial do Grêmio com o Flamengo, estava transformando o Inter em tetracampeão.

O gol de Alecsandro, de cabeça, saiu aos 21 minutos, um minuto após o gol de Roberson no Maracanã. O Beira-Rio explodia em festa. Mas uma festa estranha, com desconfiança.

Os jogadores ficaram sabendo ainda em campo, através da reação da torcida, que estavam sendo campeões graças ao resultado do Rio. O time jogava solto, dominando o adversário o tempo todo. Aos 33, Taison (mostrando outra vez o bom futebol do começo do ano) escorou de cabeça e Índio completou: 2 a 0.

Se pudessem, os jogadores do Inter teriam retornado do intervalo com radinhos à tiracolo. Ou pediriam para que o telão transmitisse a partida do Grêmio. Impossibilitados, fizeram mais dois gols. Andrezinho, de falta – o único cobrador confiável do Inter, por isso que será comprado ao Nova Iguaçu, por US$ 2,5 milhões –, fez 3 a 0, aos 22 minutos.

Dois minutos depois, a narração do gol da virada do Flamengo, de Ronaldo Angelim, silenciou o Beira-Rio. A vibração com o quarto gol, o de Giuliano, de cabeça, aos 37, foi tímida, e muitos nem viram Nunes fechando o jogo em 4 a 1. Ao final, aplausos para os jogadores e a dor da torcida, que chegou tão perto do título e perdeu no Maracanã.



Fonte: Zero Hora

Estava Escrito Nas Estrelas

* Tudo mundo sabia que o Flamengo seria Hexacampeão. Quando o Grêmio estava vencendo e cedeu o empate deu o gosto que o Inter seria Tetracampeão, mas não deu.O Inter errou muito neste ano de 2009. O Dunga Técnico da Seleção brasileira prejudicou o Inter no primeiro semestre tirando Nilmar na primeira partida da final da Copa do Brasil. Os erros da direção em vender Nilmar no meio da competição nacional, manter o técnico Tite que não vinha produzindo para a equipe e crises internas de vestiário foi a causa de um desempenho regular na competição. Não foi o Grêmio o culpado da derrota do Inter, o Inter perdeu para ele mesmo.
Paulo Furtado
Editor

Tortura

repassem.



Escola das Américas : centro de formação de torturadores, golpistas e seqüestradores , promovido pelos EE.UU.
Depois de assistir o vídeo, veja a relação dos tortutadores brasileiros formados naquela escola.


http://historiaemprojetos.blogspot.com/2009/02/documentario-escola-das-americas.html




-----Anexo incorporado-----


_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Matéria da Morte de Palombini na Zero Hora


05 de dezembro de 2009 | N° 16176AlertaVoltar para a edição de hojeLUTO EM VACARIA
O adeus ao ex-prefeito e ex-secretário Palombini
O “pai da maçã” integrou o governo estadual nas gestões de Simon e RigottoPrefeito de Vacaria por três gestões, Marcos Palombini (PMDB) morreu ontem, aos 75 anos. Vítima de um ataque cardíaco enquanto dormia, na madrugada de sexta-feira, ele foi encontrado morto pelo filho, Mário, pela manhã.

Dentista por formação, Palombini atuava como empresário rural na área de fruticultura. Separado, tinha outras três filhas, Valéria, Dora e Cláudia. O ex-prefeito foi um dos fundadores do PMDB de Vacaria e administrou o município em três oportunidades. Em 2008, concorreu à prefeitura pela quarta vez, mas não se elegeu.

Dante Paganella, vice-presidente do PMDB vacariense, lembra que o ex-prefeito construiu o centro cultural Casa do Povo e o Mercado Público – considerada a sua principal obra como gestor público. Ao introduzir a produção de maçã em Vacaria, no início dos anos 1970, foi um dos responsáveis por alterar o perfil econômico do município, até então baseado exclusivamente na pecuária.

– Ele era conhecido como o pai da maçã em Vacaria. Foi um dos primeiros produtores da fruta e depois, como prefeito, ajudou muitos outros a produzir também. Até os adversários reconhecem o trabalho dele – afirma Paganella.

A atividade de produtor rural e a experiência como prefeito lhe renderam convites para ocupar cargos no governo estadual nas gestões de Pedro Simon, quando foi secretário da Agricultura, e de Germano Rigotto, onde atuou como secretário-adjunto da Agricultura e diretor-presidente da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro).

– Ele foi um grande secretário de Estado, um homem sério, uma das figuras mais extraordinárias que conheci. Como prefeito, ele incentivou a fruticultura, estimulou a criação de cooperativas e trouxe indústrias para Vacaria. A cidade mudou depois dele. Lamento muito a sua morte – diz o senador Pedro Simon.

Palombini estava motivado com projeto de frigorífico

Segundo o genro de Palombini, Roberto Webber, a família foi surpreendida pela morte do ex-prefeito. Apesar da idade, ele não tinha problemas de saúde e andava muito motivado com o trabalho.

Nas últimas semanas, articulava com prefeitos e empresários rurais da região a criação de um frigorífico para abate de ovelhas. O atual prefeito do município, Elói Poltronieri (PT), conta que se encontrou com Palombini dias atrás para falar sobre o projeto.

– Palombini estava muito entusiasmado com esse projeto do frigorífico. Ele foi um grande líder político, sua morte é uma enorme perda para a cidade – avalia Poltronieri, que decretou luto oficial de três dias no município.

Palombini foi velado no Centro de Eventos do Mercado Público de Vacaria. No fim da tarde de ontem, o corpo foi levado para Antônio Prado, cidade natal do ex-prefeito, onde foi enterrado no Cemitério Público.



Vacaria
A trajetória política
A atividade de produtor rural deu destaque a Palombini na vida pública
- Foi prefeito de Vacaria por três vezes:
- De 1972 a 1975
- De 1983 a 1988
- De 1993 a 1996
- Na gestão Pedro Simon (PMDB, 1987-1990), foi secretário da Agricultura
- No governo Germano Rigotto (PMDB, 2003-2006), foi secretário-adjunto da Agricultura e diretor-presidente da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro).
- Em 2008, concorreu à prefeitura de Vacaria, conquistou 11.294 votos, mas não se elegeu

Fonte: Zero Hora

Torcedores

Grêmio

"Curta a vida pois ela é curta!!!"










Julio Pedroni escreveu:
Domingo, 6 de dezembro de 2009, estádio Maracanã, 30 minutos do segundo tempo:

Rospide: Alguém liga lá e vê quanto tá o jogo dos vermelhos!
Alguém: Não é possível, mas tá 2x0 pro Santo André!
Rospide: 2x0 pro Santo André! Mas não é possível! Será que ficaram a semana inteira torcendo pro Grêmio que esqueceram do próprio time?
Alguém: Rsrsrsrs ... pois é, tá 2x0.
Rospide: Douglas! ... O Douglas!
Douglas: Fala chefe.
Rospide: Seguinte, os morangos tão tomando dois, vamos pro maracanazzo.
Douglas: Tem certeza! Olha, eu to me segurando até agora, esse menguinho tá muito fraco e eu já podia ter metido 3!
Rospide: Vamo pro maracanazzo, avisa o resto mas resolve aí! Ha, náo esquece de colocar a mão na orelha depois de marcar, pra ver se tu ouve alguma coisa.
Douglas: Deixa pra mim.

3 minutos depois....

Pedro Ernesto: Olha o Douglas, pegou a bola, partiu pra cima do zagueiro bateu! Gooooooooooool ! Goooooooooooool ! Incrível! Incrível! É um maracanazzo no flamengo! O Grêmio cala! O grêmio cala 80.000 torcedores rubro negros! Eu já sabia! Se tem um time no mundo que é capaz disso esse time é o Grêmio! Douglas Costa é o nome do gol!

Bolão : Grêmio 1 x 0.



Resumo Final

Flamengo 0 x 1 Gremio // Cala-se o Maracanã com 80 mil pessoas.
Palmeiras 3 x 2 Botafogo // Porcada em festa... campeonato na mão..
Sao Paulo 1 x 2 Sport // São Paulinos nem ai.. já tem tem 5 títulos mesmos...
Internacional 0 x 2 Santo Andre // Jogadores colorados espancados pela torcida no final do jogo.

é isso ai
um abraço

Tiago Zan
Programador



Detalhe para completar todo resumo fantástico do Julio e do Tiago:

"Inacreditável !!! Só o Tricolor dos Pampas consegue esse feito histórico, mais uma vez o Grêmio faz milagres...é demaissssssss....."


Reportagem nos Jornais de Segunda-Feira:

O Grêmio bate o Mengão no maracanã calando 80 mil torcedores-urubus e o Internacional perde o Titulo em casa ressuscitando o Time do Santo André......o Santo André continua na primeira divisão do Brasileiro.

Festa no Rio de Janeiro.....Tricolor conseguindo fechar a rodada do Brasileiro com a 2ª tão esperada vitória fora do Olimpico...
Festa em São Paulo.....O Porco comemorando o Título Brasileiro de 2009
Festa em Porto Alegre.....o Santo André comemora, vibra e chora com sua permanência na Série A de 2010.....

rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs...................

abraços

Marcio

Inter Vice


Internacional goleia, é vice e rebaixa o Santo André
06 de Dezembro de 2009 19:05 6 Recomendações Recomendar Comentar
O Internacional fez a sua parte na última rodada do Campeonato Brasileiro, mas a vitória por 4 a 1 sobre o Santo André não foi suficiente para a equipe encerrar o jejum de 30 anos sem conquistar o título da principal competição nacional. Tudo por conta do Flamengo, que derrotou o Grêmio por 2 a 1, de virada, e conquistou o título do Brasileirão.

Assim, o Inter terminou o Brasileirão com o vice-campeonato, já que o time chegou aos 65 pontos, assim como o São Paulo, mas com vantagem nos critérios de desempate. O Santo André foi rebaixado e encerrou a sua participação no torneio na 18.ª posição, com 41 pontos.

O Internacional começou a partida dominando o meio-de-campo e criou sua primeira chance aos 3 minutos. Taison recebeu na entrada da área, girou e finalizou para fora. Porém, a equipe errava muitos passes e não conseguiu ameaçar a meta do Santo André nos 15 minutos iniciais.

Após um início nervoso, o Internacional conseguiu jogar com mais velocidade e D'Alessandro finalizou com perigo aos 20 minutos. Aos 21, Kléber cruzou para Alecsandro, em posição de impedimento, cabecear para as redes, colocando o time gaúcho em vantagem e, naquele momento, na liderança do Brasileirão.

Empolgado, o Internacional chegou ao segundo gol aos 33 minutos. Após cobrança de escanteio, Taison, ajeitou de cabeça para o zagueiro Índio, que cabeceou e ampliou a vantagem do time gaúcho. E o Inter poderia ter ido para o intervalo com um placar ainda maior. Aos 42 minutos, Taison lançou Alecsandro, que finalizou mal, em cima do goleiro Júlio César, que entrou durante o primeiro tempo para substituir o contundido Neneca.

A equipe gaúcha seguiu superior no segundo tempo, com mais posse de bola e dominando o meio-de-campo. Assim, criava chances de gol com facilidade. Aos dois minutos, D'Alessandro recebeu na área, cortou para o meio e finalizou para fora. Aos nove, Danilo Silva arriscou chute de fora da área. A bola passou perto do gol do Santo André.

Artilheiro do Inter no Brasileirão com 16 gols, o atacante Alecsandro protagonizou belo lance aos 11 minutos. O centroavante aplicou chapéu em um adversário e chutou, para fora, sem deixar a bola cair no chão.

O Santo André, em raro ataque, chegou com perigo em jogada individual de Camilo, aos 14 minutos. O goleiro Lauro, porém, fez boa defesa. E o Inter marcou o terceiro gol aos 22 minutos, em cobrança de falta de Andrezinho. Mas a festa da torcida foi abafada logo depois, já que o Flamengo fez 2 a 1 no Grêmio, o que tirou o título do Inter.

Aos 28 minutos, Taison puxou contra-ataque e perdeu a chance de ampliar o placar ao chutar em cima do goleiro Júlio César. O quarto gol do Internacional saiu aos 37 minutos. Taison cruzou para Giuliano, de cabeça, ampliar para o time gaúcho.

O Santo André ainda conseguiu marcar o seu último gol na elite do futebol brasileiro. Aos 39 minutos, Fernando, que fez sua partida como jogador profissional, foi derrubado na grande área. Nunes converteu o pênalti, encerrando a participação do time paulista na Série A do Campeonato Brasileiro. Antes do final, Taison desperdiçou chance de marcar o quinto gol do Inter.

Ficha Técnica:

Internacional 4 x 1 Santo André

Internacional - Lauro; Danilo Silva, Índio, Bolívar e Kléber (Talles Cunha); Sandro, Andrezinho (Fabiano Eller), Giuliano e D´Alessandro; Taison e Alecsandro (Marquinhos)Técnico: Mário Sérgio.

Santo André - Neneca (Júlio César); Rômulo, Marcel, Vinícius e Arthur; Ricardo Conceição, Júnior Dutra, Camilo (Fernando) e Marcelinho Carioca (Rodriguinho); Wanderley e Nunes. Técnico: Sérgio Soares.

Gols - Alecsandro, aos 21, Índio, aos 33 minutos do primeiro tempo. Andrezinho, aos 22, Giuliano, aos 37, e Nunes, aos 40 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Júnior Dutra, Vinicius (Santo André); Talles Cunha (Internacional)

Árbitro - Jaílson Macedo de Freitas (BA)

Renda e público - Não disponíveis

Local - Estádio do Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Fonte: Yahoo

Flamengo Hexacampeão 2009



Uma vez, seis vezes Flamengo.
06 de Dezembro de 2009 21:29 3 Recomendações Recomendar Comentar


Entre 17h26 e 18h35 de domingo, 6 de dezembro, o Flamengo não estava conquistando o sexto título brasileiro que parecia aos seus pés desde a rodada anterior.

Durante uma hora e nove minutos, o eterno camisa 6 da Gávea não era hexacampeão, em pé ao lado do banco rubro-negro. Quando Pet, em jornada discreta, foi bater aquele escanteio da ponta esquerda, aos 24min, o Flamengo dele (e de tantos) era então o terceiro colocado (pela vitória são-paulina diante do Sport, que então era 3 a 0). Até no saldo o Flamengo não era melhor que o tri e também hexa São Paulo. Era o Inter o campeão. O tetra. Dois valorosos e merecidos classificados para a Libertadores-10.

Mas aquele camisa 6 do melhor Flamengo de todos, para não dizer o maior campeão da história do Brasileirão (no princípio dos anos 80), também era o Andrade autor do sexto gol dos 6 a 0 sobre o Botafogo, no RJ-81. O troco do mesmo placar de 1972. O histórico hexacampeão brasileiro. Campeão em 1980. 1982. 1983. 1987 – sim!. 1989, pelo Vasco.

O Andrade das seis coroas que chegara à direção do Flamengo como interino, na 14ª. rodada, como 11º. Colocado, no BR-09. Estreou vencendo o Santos, na Vila, por 2 a 1. Agradeceu ao time que se superou e virou um clássico que estava perdido até 32 minutos, chorando no gramado pelo amigo que havia perdido dois dias antes: o goleiro Zé Carlos, campeão brasileiro de 1987. Campeão de fato. Como o Sport é o campeão de direito em 1987. Um ano com dois campeões. Ambos rubro-negros.

Campeões como o maior dos campeões. O Andrade que emocionou pelo choro, em Santos. E tocou pela impressionante capacidade de trabalho ao longo do sensacional returno flamenguista. Ele só foi efetivado em 1º. de agosto. Depois de bela vitória contra o Atlético Mineiro, no Rio, por 3 a 1. Ainda assim, parecia ser a solução mais barata e mais fácil. Não a mais acertada para um time que estava acostumado ao esquema com três zagueiros de Cuca. E não se achava no ataque com Denis Marques que não engrenava como o negociado Emerson. Outro que deixara a Gávea carente. Saudosa do meio-campista Ibson, igualmente negociado. E também do volante Kleberson, machucado no ombro.

O empate com o Náutico, no Maracanã, com Leo Moura retribuindo o xingamento da torcida ao marcar o gol de empate, já levantava dúvidas a respeito do time que não tinha o apoio da arquibancada. Uma paulada de 4 a 1 para o Grêmio, no Sul, uma derrota para o Cruzeiro, no Rio, por 2 a 1, de virada, e um 3 a 0 na Ressacada para o Avaí quase desandaram tudo. Não adiantava lembrar que o time não tinha seis titulares, que jovens tiveram de ser jogados para dentro de campo contra o recuperado Avaí.

Só valia espezinhar Andrade. A direção rubro-negra que, de fato, não primava pela coerência. E aquele exagero típico rubro-negro. Não faltaram urubus (na pior acepção) que temiam até rebaixamento. A equipe era a 14ª. colocada. A zaga não se acertava. Andrade parecia perdido como o time.

Mas uma vez Flamengo, seis vezes Mengo. Contra o Santo André, boa vitória por 3 a 0, boas estreias dos experientes Maldonado e Álvaro, e o esquema com os alas Leo Moura e Everton seguros como laterais. Do inferno ao céu ainda era cedo. Veio um empate sem gols contra o Atlético, na Arena. Mais duas boas vitórias por 3 a 0 contra Sport e Coritiba. Quatro jogos sem levar gol. A turma do obaoba voltava com o mesmo fervor dos que viram o rebaixamento. Eram os mesmos. Mas a tromba virada (sem alusão alguma…) continuava com o time. Poucos realmente acreditavam.

O empate sem gols contra o Inter, no Beira-Rio, mostrou Angelim como lateral pela esquerda. Um esquema mais ajustado defensivamente. Também pela proteção correta de Aírton e Maldonado. E da recuperação gradual de Zé Roberto. E de um Petkovic que já mereceu todos os elogios. E ainda assim são poucos para descrever a mais impressionante recuperação técnica e individual da história do futebol brasileiro. E sérvio.

A vitória no Fla-Flu por 2 a 0 deixou o rubro-negro mais vivo. O Tricolor parecia morto. E ela foi conquistada na segunda etapa, com o imperial Adriano. E com Willians entrando no lugar do infeliz Denis Marques, marcando mais à direita, atacando por ali, e criando o 4-2-3-1 que seria repetido contra o Vitória, no 3 a 3 conquistado no final do jogo, na Bahia.

O Flamengo era o sexto colocado. Mas vinha jogando bem. Melhor até que os líderes. Como virou no Rio contra o São Paulo. Como brilhantemente venceu o Palmeiras, no Palestra, por 2 a 0. A vitória no Engenhão contra o Botafogo mostrou que o time parecia pronto para o hexa. Mas a queda em Barueri criou desconfianças.

Sanadas no 1 a 0 sobre o Santos, e sobretudo no clássico de seis pontos (seis canecos?), contra o Atlético, no Mineirão. Os 3 a 1 com mais um show e gol olímpico de Petkovic. Com o 4-2-3-1 solidificado. Com os ânimos exaltados, mas não alterados. Muito por conta do bico fechado do Tromba Andrade. Ele conseguiu proezas táticas, técnicas, físicas e mesmo anímicas.

Ele conseguiu até com que Márcio Braga baixasse a bola. Deixou a imensa festa longe da Gávea. Mas bem perto do coração rubro-negro. Aquele que levou o time a vencer o condenado Náutico, nos Aflitos. Aquele que ficou em dúvida depois do empate sem gols no Rio, contra o Goiás. Aquele que fez o que deveria ter feito contra o Corinthians, em Campinas. Aquele que sobrou no Maracanã contra o Grêmio. Aquele que é Flamengo. É campeão. É hexa.

É rubro-negro.

Como foi o Maracanã, na decisão no Maracanã. Como foi a partida contra um vibrante e imortal Tricolor. Gaúcho. Honrado. Jogou pelo Grêmio. Jogou para vencer, e começou vencendo, com Roberson, aos 21 minutos, em lance de escanteio.

O Grêmio jogou por ele, não pelo Inter. E nem quando sofreu o empate de David, aos 29min, zagueiro que só entrou pela ausência do ex-colorado Álvaro, o Grêmio esmoreceu. Gol discutível: foi falta de Adriano, esticando o braço direito? Eu não marcaria. Heber Roberto Lopes não marcou. Dá para discutir.

O Flamengo voltou melhor. Indiscutivelmente. Andrade meteu o bico e a tromba. Abriu Everton pela esquerda, jogou Zé Roberto para a direita, manteve Petkovic por dentro, e recuou Willians para o lugar do sacado Toró. A bola mal saiu da área gaúcha. Até o sérvio Pet bater escanteio da esquerda (e acertar dos raros lances no clássico), o cearense Angelim subir mais que todos, e o Flamengo voltar a ser o melhor do campeonato, aos 24 minutos.

Aos 32, Lúcio bateu a falta, Bruno espalmou, Maylson perdeu o gol que poderia dar o título ao Inter. Que também teria méritos. Mas não tantos como o campeão do returno. O campeão do Brasil. O hexa. Porque foi campeão de fato em 1987, como de direito foi o Sport. Um ano com dois campeões.

Não como 2009. Quando o melhor time foi líder apenas na penúltima rodada. Só voltou a ser campeão aos 24 minutos do segundo tempo da última partida. Mas, quando virou o jogo e a história, foi só para fazê-la mais bonita. Fez como a torcida do Flamengo. Não largou o time. E ninguém segurou.

Parabéns, Flamengo, pelo título.

Parabéns, Inter, pelo vice.

Parabéns, São Paulo, por mais uma grande campanha (nenhum multicampeão consecutivo foi tão bem no ano em que teve a sequência interrompida).

Parabéns, Cruzeiro, pelo sensacional returno. Só não foi melhor que o Flamengo. Mas recuperou-se do bode da Libertadores.

Pêsames a palmeirenses e atleticanos, que poderiam ter sido campeões. E nem na Libertadores chegaram.

Pêsames aos bandidos que invadiram o Couto e infelicitaram ainda mais uma torcida centenária que não merecia a queda depois de belos Green Hell em todo o ano. E de bárbaros que fizeram o inferno no gramado ao final do jogo. O Coritiba não merece também essa dor.

Parabéns Fluminense e Botafogo pela salvação.

E parabéns, Grêmio, pela goleada moral. Imortal, na última rodada.

Como Andrade.

Como Petkovic.

Como o Flamengo de 2009. Para não dizer os outros cinco Flamengos campeões.

Flamengo Hexacampeão




Estatísticas
JOGOS GOLS MARCADOS TOTAL DE ASSISTÊNCIAS FALTAS COMETIDAS FALTAS SOFRIDAS CARTÕES AMARELOS CARTÕES VERMELHOS
30
19
2
49
67
4
0


ROD Time da casa Placar Time visitante Data J GOL TA FC FS CA CV V
Loading...
1 Cruzeiro 2-0 Flamengo 10/05/2009 NR - - - - - - -
2 Flamengo 0-0 Avaí 16/05/2009 NR - - - - - - -
3 Santo André 1-2 Flamengo 24/05/2009 NR - - - - - -
4 Flamengo 2-1 Atlético-PR 31/05/2009 T 1 - 5 1 - -
5 Sport 4-2 Flamengo 7/06/2009 T - - 1 2 - - -
6 Coritiba 5-0 Flamengo 14/06/2009 T - - - 2 - - -
7 Flamengo 4-0 Internacional 21/06/2009 T 3 - 3 2 - -
8 Fluminense 0-0 Flamengo 28/06/2009 T - - 3 6 - - -
9 Flamengo 2-1 Vitória 4/07/2009 T - - 2 2 - -
10 São Paulo 2-2 Flamengo 12/07/2009 T 1 - 5 - - -
11 Flamengo 1-2 Palmeiras 15/07/2009 T 1 - - 1 - - -
31 Flamengo 2-2 Botafogo 19/07/2009 T 1 - 1 - - - -
13 Flamengo 1-1 Grêmio Barueri 22/07/2009 T - - 1 3 - - -
14 Santos 1-2 Flamengo 26/07/2009 T 1 - 3 5 - -
15 Flamengo 3-1 Atlético-MG 30/07/2009 T - 1 3 2 - -
16 Flamengo 1-1 Náutico 2/08/2009 T - - - 1 - - -
17 Goiás 3-2 Flamengo 5/08/2009 T 1 - - 1 - - -
18 Flamengo 1-0 Corinthians 9/08/2009 T 1 - - 1 - -
19 Grêmio 4-1 Flamengo 16/08/2009 T - 1 4 1 - -
20 Flamengo 1-2 Cruzeiro 20/08/2009 T - - 2 4 - - -
21 Avaí 3-0 Flamengo 23/08/2009 T - - 1 4 - -
22 Flamengo 3-0 Santo André 29/08/2009 NR - - - - - -
23 Atlético-PR 0-0 Flamengo 6/09/2009 NR - - - - - - -
24 Flamengo 3-0 Sport 12/09/2009 T 2 - 3 1 - -
25 Flamengo 3-0 Coritiba 20/09/2009 T 1 - 1 1 -
26 Internacional 0-0 Flamengo 27/09/2009 T - - - 4 - - -
27 Flamengo 2-0 Fluminense 4/10/2009 T 2 - - 1 - -
28 Vitória 3-3 Flamengo 7/10/2009 NR - - - - - - -
29 Flamengo 2-1 São Paulo 10/10/2009 NR - - - - - -
30 Palmeiras 0-2 Flamengo 17/10/2009 T - - 1 4 - -
12 Botafogo 0-1 Flamengo 25/10/2009 T 1 - 2 1 - -
32 Grêmio Barueri 2-0 Flamengo 28/10/2009 T - - 2 1 - - -
33 Flamengo 1-0 Santos 31/10/2009 T 1 - 1 6 - -
34 Atlético-MG 1-3 Flamengo 8/11/2009 T 1 - 1 2 - -
35 Náutico 0-2 Flamengo 15/11/2009 T 1 - 1 6 - -
36 Flamengo 0-0 Goiás 22/11/2009 T - - 1 2 - - -
37 Corinthians 0-2 Flamengo 29/11/2009 NR - - - - - -
38 Flamengo 2-1 Grêmio 6/12/2009 T - - 2 - - -

ROD: Rodada J: Partida Disputada GOL: Gols Marcados TA: Total de Assistências FC: Faltas Cometidas
FS: Faltas Sofridas CA: Cartões Amarelos CV: Cartões Vermelhos V: Vitórias T: Titular RJ: Reserva e Jogou
NR: Não Relacionado RN: Reserva e Não Jogou