Anuncie em Nossa Revista de Classificados

Anuncie em  Nossa Revista de Classificados
Para Porto Alegre RS

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Palácio Piratini



Caso não visualize adequadamente o boletim abaixo. Clique aqui.


Nº 470 de Terça-feira, 11 de Agosto de 2009 - Porto Alegre - RS - Brasil



Destaques do Dia
Yeda Crusius recebe o cônsul-geral da Bélgica em São Paulo
A governadora Yeda Crusius, recebe recebe visita oficial do cônsul-geral da Bélgica em São Paulo, Peter Claes(C).


Local: Porto Alegre - RS
Data: 11/08/2009
Foto: Jefferson Bernardes / Palácio Piratini
Código: 30971

Yeda Crusius durante homenagem ao dia do garçon
A governadora Yeda Crusius, homenageia a equipe de garçons do Palacio Piratini pelo seu dia.

Local: Porto Alegre - RS
Data: 11/08/2009
Foto: Jefferson Bernardes / Palacio Piratini
Código: 30979

Tarsila Crusius recebe o prefeito de Frederico Westphalen
A presidente do Comitê de Ação Solidária, Tarsila Crusius, recebe o prefeito de Frederico Westphalen, José Alberto Panosso.


Local: Porto Alegre - RS
Data: 11/08/2009
Foto: Jefferson Bernardes / Palacio Piratini
Código: 30981

Yeda Crusius durante vista ao Multipalco do Theatro São Pedro
A Governadora Yeda Crusius, acompanhada do Chefe da casa Civil, José Alberto Wenzel e do secretário da Transparência, Francisco Luçardo, atravessa a Praça da Matriz para mostrar aos advogados Eduardo Alckmin e Fábio Medida Osório as novas instalações do Espaço Vonpar no Multipalco do Theatro São Pedro.

Local: Porto Alegre - RS
Data: 11/08/2009
Foto: Antonio Paz / Palacio Piratini
Código: 30976

Yeda Crusius recebe prefeitos do litoral
A governadora Yeda Crusius, recebe visita cortesia de grupo de prefeitos do litoral.

Local: Porto Alegre - RS
Data: 11/08/2009
Foto: Jefferson Bernardes / Palacio Piratini
Código: 30982

Apresentação do Balanço Semestral do Banrisul
Café da Manhã para anúncio do Balanço Semestral do Banrisul, no Salão Nobre da Instituição, em Porto Alegre.


Local: Porto Alegre - RS
Data: 11/08/2009
Foto: Antonio Paz / Palácio Piratini
Código: 30968





Boletim | Enviar para um amigo | Receber por e-mail | Edições Anteriores | Fale Conosco

Caso não queira mais receber Imagens do Piratini do Rgs. Clique aqui

Notícias da Prefeitura de Porto Alegre


Notícias


A MANCHETE
Comissão municipal vai auxiliar IBGE no Censo 2010
DESTAQUES
Comitê metropolitano vai ampliar integração para a Copa
Meio Ambiente vence 16º Prêmio Expressão de Ecologia
Monumenta transplanta árvores da Praça da Alfândega
Viva o Centro a Pé é exemplo para Salvador
EVENTOS
Galeria do Dmae inaugura exposição com 124 artistas
Estaleiro Só em pauta na reunião de conselheiros do OP
Porto Alegre sedia Salão de Negócios Turísticos
MAIS SERVIÇOS
Obras alteram trânsito na Padre Cacique
Escolas têm até 31 de agosto para participar do censo
Doação de tênis ajuda crianças de projetos sociais
PREVISÃO DO TEMPO
Confira a previsão do tempo desta quarta-feira, dia 12
TEMPO HOJE
Veja imagem de satélite
VEJA PAUTAS DO DIA
Pautas para o dia 12 de agosto



Notícias da prefeitura na imprensa

Clique nos links abaixo para ter acesso a todas as notícias sobre a prefeitura veiculadas em jornal, TV, rádio e Internet:

Notícias em Jornal Notícias em TV Notícias em Rádio Notícias na Internet




Todas as Notícias

A MANCHETE
Comissão municipal vai auxiliar IBGE no Censo 2010
Formada por representantes da prefeitura e da comunidade, foi instalada hoje a Comissão Municipal de Geografia e Estatística, que será responsável pelo acompanhamento das pesquisas durante o levantamento. “O censo é um grande mutirão cívico e exige espírito de cooperação”, afirmou o prefeito José Fogaça durante cerimônia no Paço Municipal. Leia mais...

DESTAQUES
Monumenta transplanta árvores da Praça da Alfândega
Três Palmeiras da Califórnia serão levadas para a Praça Brigadeiro Sampaio e avenida João Pessoa e sete remanejadas para área dentro da própria praça. O serviço ocorre a partir de sábado, 15, se não chover, para viabilizar ação do Programa Monumenta. Será necessário retirar temporariamente alguns equipamentos do local, como bancos e lixeiras. Leia mais...

Comitê metropolitano vai ampliar integração para a Copa
Para colocar em prática ações comuns e dar unidade ao trabalho preparatório ao Mundial, representantes dos 11 municípios da Granpal irão trabalhar juntos. A decisão foi tomada hoje em reunião da qual participaram o prefeito José Fogaça e o vice-prefeito e secretário especial da Copa do Mundo de 2014, José Fortunati. Leia mais...

Viva o Centro a Pé é exemplo para Salvador
Promovidas em Porto Alegre desde 2006, as caminhadas orientadas servirão de inspiração para o projeto de revitalização do Centro Histórico da capital baiana. A informação é da coordenadora do Escritório de Referência do Centro Antigo de Salvador, Beatriz Lima, em entrevista ao jornal Correio da Bahia. Leia mais...

Meio Ambiente vence 16º Prêmio Expressão de Ecologia

Com o case "Naturecos em braile: educação ambiental para todos", a Smam obteve a premiação entre 164 projetos participantes. Os vencedores serão retratados no Anuário Expressão de Ecologia 2008, que circula a partir de novembro e apresenta um panorama das iniciativas em prol do meio ambiente na Região Sul. Leia mais...

EVENTOS
Estaleiro Só em pauta na reunião de conselheiros do OP
O encontro será realizado hoje, às 19h, na sala 10 do Mercado Público. Os conselheiros das 17 assembléias regionais e seis temáticas farão um debate com representantes de duas frentes: os que defendem e os que são contrários à construção residencial naquela área da Orla do Guaíba. No dia 23, a população poderá participar da consulta pública. Leia mais...

Galeria do Dmae inaugura exposição com 124 artistas
Na mostra “Ig”, que em tupi-guarani significa água, haverá quinze fontes, e a maioria dos objetos cerâmicos será exposta dentro da água, em sacos e aquários. A idéia é mostrar que a água é o sangue da vida. A abertura ocorre hoje, quando uma instalação sonora estará à disposição do público das 19h às 21h, nos jardins do Dmae. Entrada gratuita. Leia mais...

Porto Alegre sedia Salão de Negócios Turísticos
Durante o evento, com início amanhã, será apresentado o programa Estação Porto Alegre, que oferece descontos em passagens, hotéis, restaurantes e em variada programação cultural e de lazer para turistas do interior do Estado. Ambientado com temática gaúcha, o Serviço de Atenção ao Turista contará com móveis e objetos de decoração da feira Caminho dos Antiquários. Leia mais...

MAIS SERVIÇOS
Obras alteram trânsito na Padre Cacique

A avenida terá bloqueio total, Centro/bairro, ao tráfego no cruzamento com a José de Alencar, das 21h de hoje às 6h de amanhã, em razão de obras do Dmae. A Padre Cacique também fica bloqueada em um terço de pista, em ambos os sentidos, das 8h30 às 16h, entre a rua Otávio Dutra e a avenida Taquari. Leia mais...

Escolas têm até 31 de agosto para participar do censo
As informações servirão de base à distribuição das verbas federais, como as destinadas à merenda e ao transporte escolar, e para a elaboração de indicadores educacionais. As instituições de ensino que ainda não concluíram o Censo 2009 devem preencher as informações no site www.educacenso.mec.inep.gov.br. Leia mais...

Doação de tênis ajuda crianças de projetos sociais
As doações podem ser feitas na sede da Secretaria de Esportes, localizada no Parque Marinha do Brasil, ou em 12 pontos de coleta. Desde 2005, o Banco de Tênis arrecadou mais de 3.500 pares para crianças e adolescentes que participam de projetos sociais. Leia mais...

PREVISÃO DO TEMPO
Confira a previsão do tempo desta quarta-feira, dia 12
(Clique aqui)

TEMPO HOJE
Veja imagem de satélite
(Clique aqui)

VEJA PAUTAS DO DIA
Pautas para o dia 12 de agosto
(Clique aqui)




Editado pela Supervisão de Comunicação Social
E-mail - Telefones (51)3289.3900 / (51)3289.3932 / (51)3289.3926
Newsletter desenvolvida pela PROCEMPA.

Identificação do IGP

Departamento de Identificação do IGP implanta agendamento eletrônico de CI no interior do RS
11/08/2009 18:14


A partir desta quarta-feira (12) o Programa de Agendamento Eletrônico de Carteiras de Identidade/IGP será ampliado para a Região Metropolitana de Porto Alegre e Interior do Estado. A solenidade de lançamento do novo serviço será às 16h30min, na sede do Departamento de Identificação, Avenida Azenha, 255. O evento servirá para marcar a data dos 102 anos dos serviços de identificação no Rio Grande do Sul.

A implantação da nova modalidade de agendamento se dará, primeiramente, nos Postos de Identificação Regionais com maiores demandas no atendimento de RG e posteriormente, ao longo desse semestre aos demais Postos. A partir desta quarta, passam a contar com o agendamento eletrônico de carteiras de identidade os seguintes municípios:
Bagé, Bento Gonçalves, Cachoeira do Sul, Camaquã, Canoas, Carazinho, Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Frederico Westphalen, Ijuí, Lajeado,
Montenegro, Novo Hamburgo, Osório, Passo Fundo, Pelotas, Rio Grande,
Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santana do Livramento, Santiago, Santo Ângelo, São Borja, São Sepé, Sapiranga, Taquara, Torres e Tramandaí.

O agendamento eletrônico de CI (1ª e 2ª vias) foi implantado como projeto-piloto em Porto Alegre, no dia 15 de dezembro de 2008, nos Postos de Identificação Azenha, Tudo Fácil Centro e Tudo Fácil Zona Norte, atingindo o total de mais de 15.000 atendimentos agendados até a presente data. O serviço oferecido pelo IGP/DI é uma iniciativa inédita entre os serviços eletrônicos oferecidos pelo Estado do Rio Grande do Sul, e, no País, figura dentre os pioneiros.

O agendamento via internet obedece à seguinte sistemática: o usuário deve acessar a página do site do IGP (www.igp.rs.gov.br), à esquerda da página encontrará a opção agendamento C.I. Clica em cima e será aberta a página do Tudo Fácil Eletrônico, Agendamento de Serviços, na qual, à direita, se encontra a opção agendamento da carteira de identidade-agende aqui. Será solicitado o preenchimento de dados do usuário e oferecidas as possibilidades de escolher o dia e horário do agendamento. Após o registro das informações, clique ao pé da página agendar.

No site do Tudo Fácil Eletrônico (www.tudofacil.rs.gov.br), clica-se no link cidadão, posteriormente, no link documentos e clique em carteira de identidade-informações, à direita da página, surgirá o link indicativo, agende agora. Ao clicar no agende agora, novamente à direita da página, surge o link agendamento de carteira de identidade - clique em agende aqui, surgirá outra página, que, tal como no site do IGP, solicitará os dados do usuário e oferecerá opções de agendamento. O restante do processo ocorre da mesma forma descrita acima.

Após o agendamento, o usuário deve comparecer ao Posto de Identificação do município para efetivar a confecção da carteira de identidade no modelo digital.
No primeiro semestre de 2009 o DI confeccionou 344.899 carteiras de identidade, com uma média mensal de 57.483 e diária de 2.612 carteiras. No formato digital a nova carteira está sendo emitida no Rio Grande do Sul desde dezembro de 2006 e tem como referenciais o fato da fotografia ser capturada no momento da solicitação do documento, sem custos ao cidadão, e as impressões digitais são colhidas com scanner e sem uso de tinta. Antes da emissão da carteira é feita a checagem eletrônica das impressões digitais do solicitante, junto ao banco de dados do DI, verificando se a pessoa já está cadastrada e oferecendo mais segurança no processo.

Fonte: Ascom IGP

Palácio Piratini



Caso não visualize adequadamente o boletim abaixo.
Clique aqui.
Nº 32
de Terça-feira, 11 de Agosto de 2009 - Porto Alegre - RS - BrasilBoletimEnviar para um amigoReceber por e-mailEdições AnterioresFale Conosco Administração e Recursos Humanos
Governo reforça estrutura do Daer com contratação de mais 119 servidores
Nomeações beneficiam 17 bases operacionais no Interior e a sede do Daer em Porto Alegre. Relações Internacionais
Yeda Crusius destaca potencialidades do Estado ao cônsul-geral da Bélgica
"Vamos fazer uma propaganda boa do Rio Grande do Sul na Bélgica", disse Peter Claes. Serviços Públicos
Governadora propõe redução de taxas do Instituto-Geral de Perícias
Projeto de lei baixa custo de serviços cobrados por documentos para seguros ou ações judiciais. Meio Ambiente
Concedida Licença de Instalação para a Rodovia do Parque
Fepam emitiu licenciamento para a construção e pavimentação da BR-448 pelo prazo de três anos. Meio Ambiente
RS está acima da média nacional na destinação correta de resíduos sólidos
Das 15,7 milhões de toneladas/dia de resíduos gerados no Estado, 67% têm destino adequado. Recursos Humanos
Autorizada contratação emergencial de 82 profissionais para a Susepe
Serão selecionados técnicos de enfermagem, farmacêuticos, psiquiatras e terapeutas.
BoletimEnviar para um amigoReceber por e-mailEdições AnterioresFale ConoscoCaso não queira mais receber Notícias do Piratini do Rgs. Clique aqui

Crise no Senado

Carta O Berro.............................................................................................................................repassem

Leiam até o fim e terão uma idéia mais clara do que está ocorrendo no Senado e o que está em jogo
===================================================================================================
Prezados Senadores,

Quero externar meu repúdio pela conduta que V.Exas têm tido em relação à questão do senador José Sarney. Os senhores estão aceitando o jogo da direita. Os senhores devem saber muito bem que a oposição aliada aos veículos de comunicação não estão querendo moralizar coisa alguma. Se fosse este o caso, há muito tempo teriam adotado esse denuncismo irresponsável dos últimos anos.

O verdadeiro objetivo da oposição e de seus aliados nas corporações de mídia é atrapalhar o governo Lula. Os senhores, com suas atitudes estão, na prática, adotando a agenda do inimigo. São, portanto, traidores do presidente Lula.

Estão pouco se importando se uma possível mudança na presidência do Senado irá dificultar a governabilidade.

(carta de José Márcio Tavares)
======================================================================================================================================

CARTA CAPITAL

O Globo: coronelismo de terceira, jornalismo de quê?

Quando encerrávamos esse artigo, o site de O Globo tinha como destaque a seguinte chamada: "Simon culpa Lula por crise do Senado". A sintonia entre o senador de ética maleável e o editorial do jornal é tão intensa que é legítimo indagar: Quem trabalha para quem?

Gilson Caroni Filho

Na edição desta sexta-feira, 7/08, O Globo talvez tenha produzido um dos editoriais mais claros quanto aos seus curiosos códigos deontológicos. Com o sugestivo título “O inexplicável", o jornal deixa claro que sua única linha atualmente é a falta de linha. Uma aula de como o partidarismo e o panfletarismo inconseqüente intervêm no discurso dos principais colunistas e repercutem na cobertura, da pauta à edição final.

Assim, quando pressionado por circunstâncias políticas que ameaçam deslegitimá-lo como aparelho ideológico, os editorialistas do veículo reutilizam velhos fragmentos de suas mitologias mais surradas e de escolhas temáticas recorrentes para alcançar o objetivo indisfarçável: a pauta é atingir o governo Lula de todas as formas, inclusive se isso custar a carreira política de um associado e aliado histórico chamado José Sarney.

No primeiro parágrafo, lemos um texto que funciona como burca, filtrando verdades que se exibem aos olhos: "A patética defesa apresentada pelo presidente do Senado, José Sarney, no plenário da Casa, na quarta-feira, e o início da encenação da farsa montada no Conselho de Ética (sic) para recusar sem qualquer investigação as denúncias e representações contra o político maranhense são mais um ato da operação político-eleitoral do Planalto, cujo desfecho será a incineração do Senado como instituição em nome do projeto lulista para 2010."

Todos sabem que jornais selecionam, organizam e hierarquizam os acontecimentos, mas o trecho transcrito parece não deixar dúvidas sobre como deve funcionar uma redação empenhada, acima de tudo, em impedir a aliança PT- PMDB, inviabilizando a candidatura da ministra Dilma Rousseff. Mais que o espaço de opinião do jornal, o editorial de O Globo funciona com memorando interno, uma circular para lembrar aos seus funcionários como explicar e traduzir a vontade de quem lhes paga o salário. Aos recalcitrantes, a demissão é uma certeza.

É preciso repetir diariamente que uma eventual vitória da candidata petista implicaria a desmoralização das instituições políticas, a balbúrdia civil, a permanência da ameaça do controle estatal e censor dos meios de comunicação, além da continuação do distributivismo que ignora os preceitos neoliberais, promovendo a “gastança pública desenfreada”.

O que importa é salvar a oposição de sua falta de projetos, fazendo com que o noticiário editorializado tenha eficácia probatória suficiente para fazer de qualquer Conselho de Ética que não o subscreva a encenação de uma farsa. Nesse contexto, cabe a pergunta: será que a incineração do Senado é uma operação do Planalto ou a combustão é produzida por conglomerados midiáticos com recursos e mão-de-obra qualificada para os custos elevados da operação?

Na página 3, a matéria “Cangaceiro de 3ª classe, coronel de merda", assinada por Maria Lima, Isabel Braga e Leila Suwwan, trata do confronto entre os senadores Renan Calheiros (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB) no plenário do Senado concluindo que " a sessão mostrou que Sarney perdeu as condições de conter a onda crescente de ameaças e intimidações na Casa". Mostrou "como"? “Por que"? “Para quem"? As jornalistas têm o direito de criar “fatos", registrá-los como premissas evidentes por si mesmas? Ou não estamos diante de um relato jornalístico, mas de peça que atende aos interesses dos proprietários e seus sócios mais notórios?

Voltando ao editorial, o início do quarto parágrafo demonstra como o jornalismo global brinca com as palavras, produzindo um conteúdo que pode se voltar contra a própria Organização ao qual está subordinado

"O nepotismo, e não apenas no caso do senador, segue em paralelo ao patrimonialismo - a apropriação privada de recursos públicos"

Alguém precisa lembrar aos editorialistas que em casa de enforcado não se fala em corda. Como bem registra Altamiro Borges, em seu excelente “A ditadura da mídia”,” na lógica patrimonialista vigente do país, instituiu-se um tipo de coronelismo eletrônico que atrela setores do Executivo e do Legislativo às redes de comunicação". É conhecida a força da Globo que, desde a ditadura militar, tem no Ministério das Comunicações sua província. Um aparelhamento de tal monta que impede a reformulação de uma política no setor, impedindo, entre outras coisas, a adoção de um modelo de televisão digital que democratize a comunicação no país.

É preciso uma ação articulada para evitar que esse tipo de jornalismo crie um sistema político onde a democracia só existirá como o mito de almas heróicas isoladas, como história penetrada de falsas moralidades devidamente blindadas por zelosos funcionários da imprensa.

Quando encerrávamos esse artigo, o site de O Globo tinha como destaque a seguinte chamada: "Simon culpa Lula por crise do Senado". A sintonia entre o senador de ética maleável e o editorial do jornal é tão intensa que é legítimo indagar: Quem trabalha para quem? Quem é abastecido por uma narrativa classista, partidária e facciosa? De onde partem os tão propalados métodos da máfia napolitana? Um estudo sobre técnicas de edição e certo tipo de prática parlamentar oferece respostas às questões formuladas.

Gilson Caroni Filho é professor de Sociologia das Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha), no Rio de Janeiro, colunista da Carta Maior e colaborador do Jornal do Brasil

===========================================================================================================================

(texto de Sonia Montenegro) env.por Flávio Abelha

".............................................................................................

Em fevereiro, o Saney foi eleito presidente do Senado, e recebeu carta de diversos senadores indicando a permanência de Agaciel Maia na diretoria. Entre eles, os senadorer Arthur Virgílio Neto (PSDB-AM) e o primo de Agaciel, José Agripino Maia (DEM-RN).

Em março, o Agaciel foi defenestrado, ou seja, já era de conhecimento público quem ele era, mas em junho, casou uma filha e contou com a presença dos senadores José Agripino, José Sarney, Renan Calheiros, Garibaldi Alves, Mão Santa, Edson Lobão e Adelmir Santana.

O Arthur Virgílio, além dos US$ 10 mil que pediu ao Agaciel através de um acessor para quebrar seu galho em Paris, e que não pagou, ainda contratou, por atos secretos, 6 pessoas, dentre elas seu professor de jiu-jitsu que mora em Manaus e outro que mora no exterior.


O Heráclito Fortes é um defensor escancarado do Daniel Dantas, que já foi condenado e ainda responde a um monte de processo. Desde que FHC deixou o governo (2003), para ajudar uma de suas filhas, a contratou com um salário de mais de 8 mil, embora seu gabinete seja em Brasília e ela more em São Paulo .

João Maia , irmão de Agaciel Maia, foi um dos acusados de ter recebido R$ 200 mil para aprovar a emenda da reeleição de FHC, possui um avião não declarado, onde viajam com frequência os senadores Garibaldi Alves (PMDB) e Agripino Maia, líder do (Dem).

Segundo o Congresso em Foco: Denúncias com indícios relevantes de tráfico de influência, intermediação de interesses privados, exploração de prestígio e corrupção contra o senador Marconi Perillo (PSDB-GO) foram insuficientes para serem investigados pelo Conselho de Ética do senado.
Esse é o vice-presidente do Senado, ou seja, sai um ladrão e entra outro.

Não existe a menor intenção desses personagens de moralizar o Senado. É um jogo político, e muito sujo, e eu não vou ser inocente-útil! !!!

Sonia Montenegro.

=============================================================================================================================================

http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/08/05/os-simon-e-a-portocred/
Os Simon e a Portocred
Todo cuidado é pouco na análise desses fatos que descrevo a seguir. Passo os links com algumas informações iniciais, para que os comentaristas ajudem a ampliar o espectro da investigação. Mas sem pré-julgamentos nem conclusões definitivas.

Clique aqui para conferir nota de Pedro Simon mostrando que Tiago Simon é seu filho e defendendo sua participação na ONG Portosol - que faz um trabalho meritório, como informou o Prandini.

Tiago Simon é diretor do Departamento de Desenvolvimento Empresarial da Sedai (Secretaria do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais) do governo gaúcho (clique aqui).

Os problemas dos Simon estão relacionados com Portocred, financeira.

Clique aqui para ir a matéria de 4 de setembro 2006, que mostra o prefeito José Fogaça lançando o programa de microcrédito da Prefeitura de Porto Alegre.

Na matéria há um parágrafo que informa que um dos presentes ao encontro é Tiago Simon, diretor da Portocred. E o governador era Germano Rigotto, aliado de Simon no PMDB gaúcho.

Aqui se tem o site da Portocred. Na página produtos mostra que ela trabalhava com crédito consignado para os governos federal, estadual, Marinha e Aeronáutica.

Aqui matéria de 12/09/2008 da oposição, no Rio Grande do Sul, informando que o Banrisul faz parte do território de influência de Pedro Simon.

Clique aqui para documento mostrando que a Portocred operava o crédito consignado através do Banrisul.

Clique aqui para matéria de 3 de abril de 2007 mostrando que a Portocred foi alvo de uma Operação Ouro Verde da Polícia Federal

=======================================================================================================================

Esse é o Marconi Perillo (senador do PSDB - vice do Sarney no Senado)

("a flor do Lodo")

Os detalhes da denúncia
Em tópicos, o procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, listou as supostas fraudes na campanha:

1 - Constatou-se adulteração de contratos de carros de som. Para o procurador-geral, houve fraude na alteração dos contratos de aluguéis desses veículos nas campanhas de Alcides e Perillo. Com a ajuda de Waldete Faleiros, contadora do diretório estadual do PSDB em Goiás, notas fiscais de gastos de Perillo com carros de som foram alteradas para a campanha de Alcides para justificar um erro logístico percebido no fim da eleição: não havia sido contabilizada legalmente nas contas de Perillo nenhuma doação para esse tipo de serviço.

2 - Utilização de caixa 2 por meio da Multcooper, uma empresa de serviços especializados, responsável pelo pagamento de funcionários dos dois candidatos. Para o Ministério Público, a prestação de contas mostrou que havia um contrato entre as duas campanhas e a Multcooper no valor de R$ 711 mil. Cada candidato deveria pagar metade, cerca de R$ 355 mil. Entretanto, Marconi declarou à Justiça Eleitoral o pagamento de uma única parcela de R$ 416 mil, R$ 60 mil acima, o que seria indício de caixa 2. Há também o depoimento de um prestador de serviços da empresa, Vasco Melo Santos Camargo Junior, que recebeu o pagamento pelo seu serviço em dinheiro vivo, sem recibo ou contrato. As notas fiscais apreendidas da campanha de Alcides também mostram pagamento de R$ 600 mil a uma empresa chamada Cantagalo Comunicação Ltda. A despeito do alto valor, não existe esse pagamento na prestação de contas à Justiça.

3 - Utilização de notas frias - O procurador-geral Antonio Fernando acusa os dois candidatos de apresentarem uma série de notas frias para justificar gastos de campanha. Cabia à Waldete Faleiros contatar empresas para “regularizar” contas de campanha. Em uma interceptação telefônica feita pela Policia Federal, no dia 18 de dezembro de 2006, Waldete consegue realizar a fraude com o presidente da Multicooper, Genaro Herculano, de acordo com o MP.

Waldete - Eu preciso fazer uma operação em nome do PSDB, no valor de quinze mil, é possível?
Genaro - O que você precisa de mim?
Waldete - Uai, eu preciso de uma nota... e descontar o cheque.
Genaro - Tá, e os impostos, como é que você faz?
Waldete - Pois é, quanto que seria?
Genaro - Dá 16.33
Waldete - Bom, eu queria assim... na realidade são trinta, entendeu? Mas eu tava precisando fracionar.
Genaro - Mas o que é que seria? O que a gente vai colocar?
Waldete - Pois é, aí poderia ser locação de veículo.
Genaro - É, locação de veículo dá, porque eu tenho muito veículo.
Waldete - Eu só quero saber assim... como é que eu faço... Se você deposita o dinheiro e devolve...
Genaro - Faz igual aquele dia... Você traz o cheque e ela te devolve em dinheiro. Te devolve em dinheiro pra não ter problema.

Na mesma investigação, o procurador-geral aponta Lúcio Fiúza, administrador financeiro da campanha de Marconi, como seu cúmplice e homem de total confiança. Waldete liga para Fiúza no dia 20 de dezembro de 2006 para consultá-lo sobre notas frias de uma outra empresa, a Promix. Antonio Fernando afirma que fica “evidente” a participação de Marconi Perillo.

Waldete - Deixa eu falar com o senhor. Eu tô tendo dificuldade para conseguir aquele documento.
Lúcio - Hum.
Waldete - Mas me ocorreu uma idéia, vamos ver se o senhor concorda. É o Reinaldo (da Promix), ele tem um saldo devedor contábil lá no diretório. Eu não poderia... desfazer pra ele e ele...?
Lúcio - Uai... Eu não sei como é a confiabilidade, né?
Waldete - Pois é, foi por isso que eu te liguei.
Lúcio - Vamos pensar mais um pouco... Continua pensando por enquanto... Até eu pegar uma luz com o chefe.
Waldete - Tá. Porque aí não precisa nem nota entendeu? Só recibo.

4 - Ocultação de provas - Na denúncia do Ministério Público existe ainda a acusação de ocultação de provas contra Marconi Perillo, Waldete Faleiros e Lúcio Fiúza. Os diálogos interceptados no período de 8 e 12 de dezembro de 2006 mostram, de acordo com o MP, que os denunciados tiraram provas do comitê, a fim de obstruir investigação eleitoral. As provas teriam sido levadas para a casa de Marconi.

No dia 8 de dezembro, Waldete orienta Rodrigo, funcionários de um dos comitês, a esconder documentos e computadores.

Waldete - Agora que eu vi que tinha duas chamadas aqui. Pois é, era pra você sair daí, tirar o notebook, tirar os documentos...
Rodrigo - Deixa eu te falar, eles chegou de supetão, eles pegou os documentos do PSDB, viu.
Waldete - Pegou tudo?
Rodrigo - Pegou.
Waldete - Ai, meu Deus.

Mais tarde, no mesmo dia, Waldete conversa com Lúcio.

Lúcio - Por que só levaram computador?!
Waldete - Não. Levaram a documentação toda e os computadores.
Lúcio - A nossa documentação também?
Waldete - Não, a nossa tá comigo.
Lúcio - Tá certo. Deixa bem guardado, hein? Não tinha nenhum papel, nenhum rascunho.
Waldete - Não Dr. Lúcio, não tinha nada assim que comprometesse, a não ser por muita falta de sorte.

Interceptação do dia 3 de janeiro de 2007, escreve Antonio Fernando, revela que parte dos documentos subtraídos, inicialmente guardado em um cofre no Palácio das Esmeraldas, foi levado para a casa de Marconi Perillo.

5 - Uso da máquina pública - As provas colhidas durante a investigação, afirma o MP, revelam que Marconi Perillo e Alcides Rodrigues usaram servidores e bens públicos na campanha de 2006. De acordo com a investigação da Policia Federal, os seguranças usados nas campanhas eram policiais militares estaduais durante o horário do expediente.

No dia 2 de janeiro, uma interceptação telefônica entre Marconi Perillo e Lúcio Fiúza é resumida na denúncia. “Marconi avisa a Lúcio que pagou os funcionários da Fazenda e os seguranças, faltando agora o valor do salário dos sargentos que ele não sabe, diz que os sargentos vieram com uma conversa de ser 700,00, mas ele acha que é menos pois eles estão recebendo uma parte do governo”.

Além do processo no STF, o governador e o senador devem responder a ação por crime eleitoral, provocada pelo Ministério Público Eleitoral. Nesse caso, se forem condenados, podem perder o mandato.

=============================================================================================

(repassando) enviado por Flávio Abelha

Omissão milionária

8 ago 2009

Da Revista Época, em reportagem de Matheus Leitão


De: http://jornale.com.br/zebeto/2009/08/08/omissao-milionaria/
http://revistaepoca.globo.com/EditoraGlobo2/Materia/exibir.ssp?materiaId=86855&secaoId=15223
OPACO


Álvaro Dias, no Senado, e as casas que ele está construindo em Brasília com o dinheiro não declarado à Justiça Eleitoral.


O senador Álvaro Dias, um dos que mais cobram transparência, não declarou R$ 6 milhões à Justiça


O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) é um dos que mais usam o palanque para exigir transparência do governo e de seus adversários. Mas, quando o assunto são suas próprias contas, ele não demonstra ter os cuidados que tanto cobra. Em 2006, Dias informou à Justiça Eleitoral que tinha um patrimmônio de R$ 1,9 milhão dividido em 15 imóveis: apartamentos, fazendas e lotes em Brasília e no Paraná.


O patrimônio de Dias, no entanto, era pelo menos quatro vezes maior. Ele tinha outros R$ 6 milhões em aplicações financeiras.


O saldo das contas não declaradas de Álvaro Dias foi mostrado a ÉPOCA pelo próprio senador, inadvertidamente, quando a revista perguntou sobre quatro bens em nome da empresa ADTrade, de sua propriedade, que não apareciam em sua declaração à Justiça Eleitoral. Para explicar, ele abriu seu sigilo fiscal. Ali, constavam os valores das aplicações.


A omissão desses dados à Justiça Eleitoral é questionável, mas não pode ser considerada ilegal. A lei determina apenas que o candidato declare "bens". Na interpretação conveniente, a lei não exige que o candidato declare "direitos", como contas bancárias e aplicações em fundos de investimento.


No Congresso, vários parlamentares listam suas contas e aplicações aos tribunais eleitorais, inclusive o irmão de Álvaro, o também senador Osmar Dias (PDT-PR). Osmar declarou mais de R$ 500 mil em aplicações e poupanças. Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) listou quase R$ 150 mil depositados. Francisco Dornelles (PP-RJ) informou R$ 1,5 milhão em fundos de investimento. O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-MA), atual alvo de uma série de denúncias, declarou quase R$ 3 milhões da mesma forma. Há poucos dias, Sarney foi denunciado por não ter informado à Justiça Eleitoral a respeito da casa que mora em Brasília.


Na interpretação de dois dos maiores especialistas de Direito eleitoral, Fernando Neves e Eduardo Alckmin, o espírito da lei é de transparência: "É conveniente que o político declare contas bancárias e aplicações financeiras para que o eleitor possa comparar o patrimônio no início e no fim do mandato", diz Neves. "Não há irregularidade, mas é importante para evitar confusões no caso de um acréscimo patrimonial durante o mandato", afirma Alckmin.


Álvaro Dias diz que o dinheiro não consta em sua declaração porque queria se preservar. "Não houve má intenção", afirma. Em conversas reservadas, ele tem dito que o objetivo da omissão era manter a segurança de familiares.


O dinheiro não declarado de Álvaro Dias, segundo ele, é fruto da venda de uma fazenda de 36 hectares em Maringá, Paraná, por R$ 5,3 milhões. As terras, presente de seu pai, foram vendidas em 2002. O dinheiro rendeu em aplicações, até que, em 2007, Álvaro Dias comprou um terreno no Setor de Mansões Dom Bosco, em Brasília, uma das áreas mais valorizadas da capital. No local, estão sendo construídas cinco casas, cada uma avaliada em cerca de R$ 3 milhões.


Quando as casas forem vendidas, o patrimônio de Álvaro Dias crescerá ainda mais.
=======================================================================================================
(o corruptasso) enviado pelo grupo Beatrice
"
----- Original Message -----
From: Alexandre L


"O dedo sujo, infelizmente é o de vossa excelência, são os dedos dos jatinhos que o Senado pagou"



--------------------------------------------------------------------------------
CorrupTasso utiliza verba oficial do Senado para fretar jatinhos

Portal Terra

BRASÍLIA - O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) gastou parte de sua verba oficial de passagens aéreas paga pelo Senado, para fretar jatinhos com recursos do Legislativo. O valor somou R$ 335 mil entre 2005 e 2007. De 2007 até agora foram mais R$ 134 mil, totalizando R$ 469 mil, segundo o sistema de acompanhamento do Orçamento (Siafi). As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

O senador diz que obteve autorização especial para fazer as suas viagens, já que o ato da direção da Casa que regula o benefício não permite esse tipo de procedimento. A autorização, segundo Tasso, foi obtida após o envio de ofícios para o então diretor-geral da Casa, Agaciel Maia. Segundo a Folha, as brechas foram autorizadas pessoalmente pelo primeiro-secretário da Casa entre 2005 e 2008, Efraim Morais (DEM-PB), sem consulta à Mesa Diretora.

Tasso Jereissati alega que os gastos no período somam apenas R$ 358 mil. Tasso tem o seu próprio avião, um jato Citation, mas afirmou que recorre a fretamentos quando o seu está indisponível. O ato que regulamenta a distribuição de passagens é claro ao determinar que cada senador terá direito só a bilhetes em aviões de carreira. Segundo o jornal, é vetado outro tipo de subsídio que não sejam os bilhetes.


Relembrando:

Asas eleitorais

No apagar das luzes de 2001, o Diário Oficial do Estado do Ceará publicou um contrato assinado por João Jaime Gomes Marinho, chefe de gabinete do então governador Tasso Jereissati (PSDB), e pelo dono da empresa Táxi Aéreo Fortaleza (TAF), João Ariston de Araújo. O negócio, no valor de R$ 410 mil, foi feito sem licitação, e o dinheiro público serviria para pagar seis meses de aluguel de um helicóptero modelo Esquilo para quatro passageiros e um avião tipo Caravan, que comporta seis pessoas. Não bastasse a dispensa da licitação, alegando calamidade pública, a surpresa maior veio agora em abril.

O mesmo Diário Oficial republicou no dia 10 de abril, sem nenhuma justificativa, o contrato triplicando o valor do aluguel para R$ 1,2 milhão. Detalhe: os novos valores estavam assinados desde o dia 7 de fevereiro, mas só foram oficializados na gestão do governador Beni Veras (PSDB), o vice de Tasso, que assumiu com a desincompatibilização do titular. Em Fortaleza operam pelo menos outras quatro companhias de táxi aéreo. O preço da TAF é o maior. O preço por hora de um helicóptero Esquilo é de R$ 2,4 mil. Na empresa Uirapuru, o mesmo aparelho sai a R$ 2 mil a hora. Já na Nortstar a hora é de R$ 2,1 mil. As empresas alugam ainda aviões bimotores, com o dobro da capacidade do Caravan, abaixo da tabela da TAF. O contrato chamou a atenção por causa dos valores e levanta a suspeita do uso na campanha eleitoral.

http://www.terra.com.br/istoe/1701/brasil/1701_pfl_esta_certo_disso_3.htm




.







-----Anexo incorporado-----


_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Posto de Referência

Brigada Militar instala posto de referência em bairro da zona Norte de Porto Alegre
11/08/2009 21:19


A Brigada Militar, por meio do Comando de Policiamento da Capital (CPC), realizou nesta terça-feira (11), solenidade de instalação do Posto de Referência Comunitária, dentro do projeto de Polícia Cidadã. A solenidade aconteceu na Escola de Educação Infantil Vovó Belinha, no bairro Bom Jesus, em Porto Alegre.

O Posto de Referência atuará de forma itinerante, estando presente em toda a comunidade do bairro Bom Jesus, durante toda a semana, nas 24 horas do dia, servindo de apoio para que as relações de confiança entre cidadão e o policial sejam lapidadas, identificando as ações e elegendo novas estratégias para o trabalho.

Fonte: Ascom BM

Tambores de Yokohama

Operação 24 Horas

Operação 24 horas da Polícia Civil tem coletiva de imprensa às 15 horas
12/08/2009 11:25


O subchefe de Polícia, delegado Álvaro Steigleder Chaves, concederá, às 15 horas desta quarta-feira (12/08) entrevista coletiva para apresentar os resultados da “Operação 24 horas da Polícia Civil”. O evento ocorrerá no mezanino do Auditório Cícero do Amaral Vianna, no 2º andar do Palácio da Polícia, localizado na Av. João Pessoa, 2050, no bairro Azenha, em Porto Alegre.

A Operação – que se iniciou ao meio-dia dessa terça-feira (11/08) e tem previsão de término às 12 horas desta quarta-feira – teve abrangência em todo o Rio Grande do Sul, com o objetivo de combater a criminalidade.

Fonte: Ascom/ PC

TSE Absolve Deputados


Na sessão do dia 6 de agosto passado, o Superior Tribunal Eleitoral, absolveu o deputado Pompeu de Matos e o deputado estadual Gerson Burmann, acusados de usarem albergues (casas montadas para acolher familiares de pessoas em busca de tratamento médico) em cidades pólos, para benefícios eleitorais.



O Ministro relator, Absolveu, mas decidiu que não vai tolerar o albergues daqui para a frente. O deputado Francisco Appio que manteve até junho de 2006 (mês das convenções partidárias), 3 pousadas (Caxias do Sul, Passo Fundo e Porto Alegre) para abrigar pacientes e familiares da região, lamenta a forma como o assunto foi encaminhado.



“A solidariedade foi atingida. A maioria dos pacientes chegam em estado terminal, vindos de varias cidades, sem vinculo político. Fechei as nossas casas por que tinha votado a Lei do Abuso de Poder Econômico e conhecia o pensamento da maioria dos congressistas e ministros. Os albergues são braços que chegam onde o Estado não chega. Quem dará suporte as estas pessoas? A ambulância-terapia vai aumentar”.



Leia abaixo a matéria publicada no jornal Zero Hora do dia 07/08/2009










Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

O Amante

Poa, 12/08/09

Essa é boa!!!

Beijos.

Deise Nunes.

O céu estava ficando muito lotado, então São Pedro resolveu baixar um decreto:

' Para entrar no céu a pessoa deveria ter passado por um dia terrível no dia da sua morte'.

O decreto entrou em vigor imediatamente.

Então, quando a 1ª pessoa chegou, São Pedro perguntou:

- Como foi seu dia, como você morreu?

- Já fazia muito tempo que eu estava desconfiando que Minha mulher estava me traindo...
Então, resolvi voltar para casa mais cedo e pegá-la em flagrante. Quando cheguei em meu apartamento, que fica no 25º andar, minha mulher estava enrolada numa toalha, muito nervosa, e agindo de uma forma suspeita..
Comecei a procurar em todos os cantos da casa debaixo da cama, dentro do guarda-roupa, etc. mas não encontrei ninguém. Eu já estava desistindo de procurar, quando olhei para a sacada e vi o safado pendurado no corrimão.
Transtornado, peguei a vassoura e comecei a bater na mão dele, até que ele se soltou e caiu do 25º andar. Mas por infelicidade minha, ele caiu sobre um toldo que amorteceu a queda e não morreu. Fiquei com tanta raiva que peguei o que tinha de mais pesado dentro de casa, que era a geladeira, e joguei em cima dele. Só que eu me emocionei tanto que tive um ataque do coração e morri.

-Realmente seu dia foi terrível! disse São Pedro: pode entrar!

Cinco minutos depois chegou o 2º candidato à entrada ao céu.
E São Pedro perguntou:

- Como foi seu dia, como você morreu?

- Bem, eu estava fazendo meus exercícios diários na varanda do meu apartamento no 26º andar, quando escorreguei e caí.
Por sorte, consegui me segurar no corrimão do apartamento abaixo do meu (25º andar). Já estava quase conseguindo me levantar, quando apareceu uma mulher enrolada em uma toalha e um maluco começou a bater nas minhas mãos com um cabo de vassoura, então cai. Mas como um toldo amorteceu minha queda, não morri. E lá estava eu todo dolorido tentando me levantar, quando o mesmo maluco jogou uma geladeira em cima de mim.

São Pedro começou a rir e disse:
- Já entendi tudo. Pode entrar!

Depois de mais cinco minutos, chegou o 3º candidato. E como de costume, São Pedro lhe perguntou:

- Como foi seu dia, como você morreu?
E o rapaz meio tonto respondeu:

- Olha, o senhor não vai acreditar... mas eu estava pelado dentro de uma geladeira, e até agora não entendi o que aconteceu.

Agenda do PSOL

AGENDA DA SEMANA

Quinta-feira, dia 13/08.
Ato do MUSPE - Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado do RJ à partir das 10h, concentração no Largo do Machado.
Fora Sarney - às 17:00h - Saída do Metrô para a Rio Branco, no Lgo. da Carioca.

Sexta-feira, dia 14/08.
Ato unificado “Brasil Vai às Ruas” - Não às demissões. Pela redução da jornada de trabalho sem redução de salários. Em defesa dos direitos sociais. Ato público ao meio dia em frente a Petrobrás. (Concentração às 10h na Candelária)

DOMINGO, dia 16/08.
Fora Sarney - Caminhada - praia de Copacabana . Concentração às 9:30h e saída às 10:00h. no antigo hotel MERIDIEN. (Princesa Isabel x Av. Atlântica)

54 Anos do 9º BPM

Brigada Militar comemora os 54 anos do 9º BPM
12/08/2009 14:40


Na manhã desta quarta-feira (12) ocorreram os festejos pelos 54 anos do 9º Batalhão de Polícia Militar, em Porto Alegre.

No início do dia foi servido um café da manhã, com a presença do comandante-geral da Brigada Militar, coronel João Carlos Trindade Lopes, do subcomandante-geral BM, coronel Lauro Binsfeld e do chefe do Estado-Maior da Corporação, coronel Hildebrando Antonio Sanfelice, que receberam o Diploma Mérito Pedro e Paulo, que é destinado a agraciar pessoas, instituições e entidades que tenham contribuído para o 9º BPM. Também compareceu ao evento, o juiz do Tribunal Militar Estadual e ex-comandante-geral da BM, coronel Paulo Roberto Mendes Rodrigues que, na oportunidade, recebeu uma homenagem por já ter comandado o 9º BPM.

Logo após, às 10h30min, na sede do 9º BPM, ocorreu a solenidade comemorativa ao aniversário, onde parceiros comunitários, policiais militares e pessoas que prestam serviços à unidade, também foram agraciados com o Diploma Mérito Pedro e Paulo.
Estiveram presentes à formatura, o chefe do Estado-Maior da Brigada Militar, coronel Hildebrando Antonio Sanfelice, o diretor do Departamento de Ensino da Corporação, coronel Sérgio Pastl, o comandante do Policiamento da Capital, coronel Jones Calixtrato Barreto dos Santos, além de outras autoridades civis e militares.

Fonte: PM5-Imprensa/BM

Comunidade Virtual

A conferencia de Bill Gates sobre o papel da informática na vida publica, confirmou a previsão que cada vez mais os que exercem mandatos e funções públicas deverão estar on-line com a sociedade organizada. A adesão aos sites, blogs e ao twitter é uma consequencia natural, desta nova relação, defende o deputado Francisco Appio na reunião da diretoria da UNALE - União Nacional de Legisladores Estaduais, realizada em Brasília.



Appio sugeriu que haja ampliação desta forma de comunicação, mesmo correm do o risco da exposição excessiva, mas com a vantagem de estar diretamente ligado com as pessoas, ouvindo, sugerindo, criticando, esclarecendo.



- Homem público não tem vida privada, pois exercemos função publica e quando atacam para uso político, não recebem nossas contestações e esclarecimentos.



- Já não basta que o indivíduo obedeça a lei comum e respeite os direitos dos outros - ele precisa, também, levar uma vida considerada virtuosa e ser protegido de si próprio, alertou Jr. Guzzo na veja de 05/08, criticando o excesso de leis, proibindo isso e aquilo. Por causa da porta arrombada, veio a tranca de ferro, dizem uns.



- O homem público é como a mulher de Cesar, não basta ser honesto, e preciso parecer e provar diariamente.



Agora estamos abrindo nosso endereço no twitter (www.twitter.com/franciscoappio), através do qual nos manteremos ligados, alem de nosso site www.appio.com.br que esta no ar a muitos anos e onde disponibilizados nossas posições, discursos, projetos, leis, publicações culturais, álbuns de fotos e um link inédito “Obituário” um banco de memória, feito de fotos, datas de nascimento e falecimento, de pessoas que partiram para o oriente eterno, em ordem alfabética, sem qualquer distinção pública ou não, com dados enviados por familiares ou recolhidos em documentos oficiais, que você pode complementar enviando informações pelo nosso e-mail apppio11222@ibest.com.br





Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

Encontros com o Professor





Crônica enviada em 12 de agosto de 2009







Lauro Quadros




Adão Pinheiro


Data: 13/08/2009 - 19h30min
Local: StudioClio
(José do Patrocínio, 698)


Distribuição de senhas a partir das 18h30min


Entrada Franca!

Visite nosso site!





Água, lama e história
Ruy Carlos Ostermann


A natureza tem uma lógica que não se deveria ignorar. Pensei nisso, não falei com ninguém, porém, subitamente, ouvi o que eu pensava na TV, nem me lembro onde, mas foi à tarde, sábado. Chovia o que podia na janela, nas árvores e na rua. Não servia como bom exemplo, apenas como advertência: Petrópolis, onde moro, é uma das sete colinas de Porto Alegre.

Podem contar do Centro até o último bairro: são sete grandes lombadas, nada íngreme, mas tudo subindo e logo descendo, ou na direção dos vales, que também temos, ou do Lago Guaíba, que orgulhosamente anuncia a cidade.

Pois a lógica. Minha filha quase não chegou em casa no domingo porque o bairro dela ficou debaixo d'água, inundando estacionamentos, calçadas, beirais de casas e, sobremodo, as ruas. Não era prudente sair de casa, o único consolo é que a chuva poderia diminuir ou parar, como foi na segunda-feira, até com sol se divertindo. As inundações sempre tiveram as mesmas explicações absolutamente naturais: muita chuva e os velhos banhados, que foram aterrados pela construção civil, voltando a manifestar a sua vocação de água e lama. Não é que verdade fique embaixo, é que ela nunca sai de lá.








Agradecimentos
Patrocínio Apoiadores Realização


































Se você não deseja mais receber nossas mensagens neste e-mail,
clique aqui.

Sexta Pessoa morre de gripe Suína

Morre a sexta paciente com suspeita de Gripe A em Vacaria

A mulher, de 51 anos morreu na madrugada desta segunda-feira, 10/08. Esta é a sexta morte por suspeita da nova gripe em Vacaria, sendo que dois óbitos já foram confirmados através de exames laboratoriais. As duas vítimas são uma jovem de 23 anos, que estava grávida e uma mulher de 35, que trabalhava em uma empresa da área de fruticultura.
O Hospital Nossa Senhora da Oliveira está recebendo pacientes de diversas regiões. Na última semana morreram em Vacaria uma mulher de 39 anos, da cidade de Bom Jesus; uma jovem de 21 anos, de Igrejinha e uma outra mulher, de 48 anos, residente em Nova Bassano.
Nesta segunda-feira, onze pacientes estão internados no Hospital de Vacaria, entre eles, uma criança de 14 meses. Neste final de semana, um menino de 10 anos foi transferido para a UTI pediátrica do Hospital Tachini, de Bento Gonçalves com sintomas de Gripe A.
Até agora foi feita a coleta de material de 47 moradores de Vacaria e encaminhadas para análises laboratoriais. Mas, apenas dois resultados foram divulgados. Os resultados indicaram que os dois pacientes estavam com Gripe Suína.


Rádio Fátima AM (Jornalismo), 10/08/2009, 11h24

A Comissão de Saúde

Comissão de Saúde visita hoje setor de emergência de hospitais da Capital



A Comissão de Saúde e Meio Ambiente visita hoje, a partir das 9 horas, as emergências dos principais hospitais de Porto Alegre que atendem pelo Sistema Único de Saúde.



Conforme o presidente da referida comissão, deputado Gilmar Sossella (PDT), a visita tem por objetivo conferir a situação de atendimento em especial aos casos que envolvem pacientes com sintomas da gripe A.



A comitiva de deputados deve visitar as emergências dos seguintes hospitais: Santa Casa , PUC, Clínicas e Grupo Hospital Conceição.

DVDs Piratas

Polícia Civil apreende mais de 1.000 CDs e DVDs piratas
12/08/2009 09:37


Agentes da 5ª DP aprenderam, por volta das 17h30min dessa terça-feira (11/08), mais de 1.000 CDs e DVDs piratas na Avenida Moab Caldas, 1960, bairro Santa Tereza, em Porto Alegre. No local, funciona uma Lan House que também servia de locadora clandestina.

L.F.S.B., 23 anos, foi detido pelos crimes de estelionato e violação de direito autoral. Ele copiava filmes e jogos de videogame para Playstation 2. Segundo o delegado Lauro Antônio Costa dos Santos, titular da 5ª DP, Brughera foi encaminhado ao Presídio Central.

Fonte: Ascom/ PC

Caso Yeda Vaza na Internet


RIO GRANDE DO SUL

Sob segredo de Justiça, ação contra Yeda Crusius vaza na Internet
Da Redação - 10/08/2009 - 17h34



Yeda nega irregularidades e acusa procuradores de criarem "circo político"
Apesar de estar sob segredo de Justiça, a ação de improbidade administrativa que pede o afastamento da governadora Yeda Crusius (PSDB) e mais oito pessoas por suspeita de desvio de R$ 44 milhões do Detran gaúcho vazou na Internet e foi publicada na íntegra pelo blog do jornalista Políbio Braga.

Leia mais:
Juíza mantém sigilo sobre ação por improbidade contra Yeda Crusius
Procuradores reagem a acusações de Yeda e negam interesse eleitoral
MPF pede afastamento de Yeda Crusius e mais oito

A divulgação das mais de 1.200 páginas do processo, que era solicitada legalmente pela OAB-RS (Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Sul), deve gerar nova polêmica no caso, já que o documento contém informações cujo sigilo é protegido por lei, como dados bancários e fiscais, além do conteúdo de interceptações telefônicas.

Na última sexta-feira (7/8), a juíza Simone Barbisan Fortes, da 3ª Vara da Justiça Federal em Santa Maria, negou pedido para tornar pública a íntegra da ação. No entanto, repassou cópia da ação a OAB, que divulgou no sábado (8/8) um trecho de 40 páginas que não continha nenhum dado protegido. Os advogados de defesa também já tiveram acesso à íntegra dos autos.

Se ficar comprovado que o vazamento partiu de um agente público, por exemplo, ele pode ser processado pelo crime de quebra de sigilo funcional (artigo 10 da Lei 9.296/96 e artigo 154 do Código Penal), como ocorreu com o delegado Protógenes Queiroz, acusado pela quebra de sigilo da operação Satiagraha. No caso de ter sido um advogado, o responsável ainda estaria sujeito a sanções prevista no Estatuto da OAB.

No fim de julho, o ministro da Justiça, Tarso Genro, causou polêmica, ao dizer que o segredo de Justiça praticamente acabou no Brasil, após a edição da Súmula Vinculante 14 do Supremo, que garantiu o acesso dos réus a inquéritos e ações sob sigilo.

As declarações levaram a OAB a interpelar Tarso no STF, por entender que ele insinuou terem sido os advogados do empresário Fernando Sarney os responsáveis pelo vazamento de grampos envolvendo, seu pai, o senador José Sarney (PMDB-AP).

O presidente da OAB-RS, Carlos Lamachia, se reuniria hoje (10/8) com o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, para pedir que ele recorra da decisão da juíza Simone Fortes. Para Lamanchia, “há um inegável clamor público” para que a ação venha à tona e a não-divulgação das provas fere o princípio da publicidade dos atos processuais. “O Estado não suporta mais conviver com a incerteza já que as provas não vêm a público, determinando uma crise institucional que precisa ser estancada e os fatos esclarecidos”, afirmou o presidente da OAB gaúcha.

Bureau do crime

O trecho divulgado anteriormente mostra que os procuradores da República consideraram que Yeda e os outros oito réus da ação integravam um "verdadeiro bureau do crime" para desviar mais de R$ 40 milhões do Detran entre 2003 e 2007.

No ação, a Procuradoria relata que lobistas e empresas subcontratadas pelo Detran "entregavam parte dos recursos financeiros escoados do erário aos gestores públicos responsáveis pela contratação e outras personalidades políticas com forte domínio e influência na continuidade do esquema fraudulento”, citando especificamente a governadora Yeda Crusius, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, João Luiz Vargas, e o deputado federal José Otávio Germano (PPS-RS).

Além deles, são réus por improbidade os deputados estaduais Frederico Antunes (PP-RS) e Luiz Fernando Záchia (PMDB-RS), Delson Martini, ex-secretário-geral do Governo do Estado, Rubens Bordini, vice-presidente do Banrisul, Walna Vilarins Meneses, assessora da governadora e Carlos Crusius, ex-marido da governadora. A OAB-RS apelou também para que os próprios réus liberem o conteúdo da ação que os envolva.

Yeda nega as acusações e acusa o MPF de criar um “circo político” na divulgação da ação. Em entrevista a um canal de TV, a governadora disse que os procuradores abusaram do direito de propor ações e fizeram pré-julgamento do caso, ao referir-se a ela como ré durante uma entrevista coletiva.

Em resposta, a ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) divulgou nota de desagravo aos procuradores Enrico de Freitas, Alexandre Schneider, Adriano Raldi, Fredi Éverton Wagner, Ivan Marx e Jerusa Burmann. No comunicado, a associação nega interesse eleitoral na atuação da Procuradoria.
Fonte: Estadão

Caso Yeda Crusius


Veja a cronologia do caso Yeda Crusius no Rio Grande do Sul

da Redação
Tamanho do texto? A A A A
SÃO PAULO - O PSDB no Rio Grande do Sul é acusado de uso de caixa 2 na campanha que elegeu a governadora Yeda Crusius em 2006. O marido da tucana, Carlos Crusius, é citado como um dos arrecadadores. As denúncias partiram do PSOL, que diz ter provas das acusações e quer que o Ministério Público investigue o caso.


Reportagem da revista Veja desta semana informa que, Carlos Crusius, o marido da governadora na época da campanha eleitoral teria recebido, logo após a eleição de Yeda, a quantia de R$ 400 mil de duas fabricantes de cigarro.





Marcos D'Paula/AE - Yeda Crusius, governadora do Rio Grande do Sul



O dinheiro teria sido utilizado no pagamento de contas pessoais do casal e na compra de uma casa em bairro nobre de Porto Alegre. A denúncia, segundo a Veja, aparece em uma gravação feita por Lair Ferst, antigo aliado tucano, parte fundamental na campanha de Yeda ao Piratini e réu em processo sobre fraude milionária do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS).



Veja as acusações contra o governo gaúcho:



Em novembro de 2007




Operação Rodin, da PF, aponta fraude de R$ 44 milhões no Detran gaúcho. Entre os 14 presos, o empresário tucano Lair Ferst, ligado à cúpula da campanha que elegeu Yeda em 2006



Em fevereiro de 2008



Assembleia abre a CPI do Detran para investigar o esquema, que consistia na cobrança de preços superfaturados por fundações e empresas contratadas sem licitação



Em abril de 2008




À CPI um delegado da Polícia Civil diz ter recebido a informação de que Lair Ferst teria pago R$ 400 mil do custo da casa adquirida por Yeda no fim de 2006. Segundo a tucana, casa foi comprada por R$ 750 mil. Yeda avisa que vai processar o presidente da CPI pela insinuação de que sua casa teria sido paga parcialmente com sobras de campanha.



Em maio de 2008



Justiça Federal abre processo contra 40 pessoas no caso das fraudes no Detran. Empresário Lair Ferst nega ter participado da campanha de Yeda.



Em maio de 2008




Ex-secretário de Segurança Enio Bacci afirma à CPI que governadora soube das irregularidades no Detran no início de 2007 e nada fez. Governo nega.



Em junho de 2008




É divulgada conversa gravada pelo vice de Yeda, Paulo Afonso Feijó (DEM), na qual o chefe da Casa Civil, Cézar Busatto, admitia que partidos aliados eram financiados por órgãos públicos. Gravação provoca a queda de Busatto, do secretário-geral de governo, Delson Martini, e do chefe do escritório do RS em Brasília, Marcelo Cavalcante.



Em junho de 2008




PSOL e PV protocolaram pedido de impeachment da governadora na Assembleia Legislativa sob acusação de improbidade administrativa



Em junho de 2008




Assembleia arquiva pedido de impeachment de Yeda



Em junho de 2008




Gravações da CPI do Detran derrubam quatro da cúpula do governo de Yeda Crusius.

Uma das gravações mostrou dois envolvidos na fraude que desviou R$ 44 milhões da autarquia combinando um jeito de resolver um impasse entre empresas que prestavam serviços superfaturados.

A segunda mostrou o chefe da Casa Civil, Cezar Busatto, admitindo ao vice-governador Paulo Afonso Feijó (DEM) que partidos aliados do governo se financiavam em órgãos públicos.



Em junho de 2008




Em entrevista ao Estado, governadora do Rio Grande do Sul negou acusações e disse que vice se uniu à oposição para tentar derrubá-la. "Não é uma hecatombe só para mim, é para todos", diz Yeda.



Em julho de 2008




PSOL e PV questionam, em representação por improbidade administrativa ao Ministério Público de Contas, a compra da casa de Yeda. Para os partidos, custo de R$ 750 mil não é compatível com os rendimentos de Yeda e do marido, Carlos Crusius, que é professor.



Em julho de 2008



Relatório final da CPI do Detran, aprovado por 9 votos a 3, não cita a governadora e isenta ex-secretários. O relator culpa as mesmas 40 pessoas que já respondem a processo na Justiça Federal



Em agosto de 2008




Um dos 40 a responder ao processo, Lair Ferst diz que pessoas "de dentro e de fora" da administração estadual também participaram ou souberam da fraude no Detran.



Em agosto de 2008




Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul recebe como denúncia representação do Ministério Público Especial que recomenda averiguar a compra da casa da governadora. Advogado tenta explicar como Yeda adquiriu casa.



Em dezembro de 2008




O Ministério Público gaúcho arquiva representação contra a governadora Yeda que apontava possíveis irregularidades na compra de sua casa



Em fevereiro de 2009




Corpo de Marcelo Cavalcante, ex-assessor de Yeda, é encontrado boiando no Lago Paranoá, em Brasília



Em fevereiro de 2009




Em entrevista ao Estado, Yeda diz que "levantaram ofensas e acusações sem prova" contra ela.



Em fevereiro de 2009




PSOL acusa a governadora e seus ex-colaboradores de terem participado ou tomado conhecimento de caixa 2 na campanha eleitoral de 2006 e de usar recursos paralelos e superiores aos informados num contrato de aquisição da sua casa



Em maio de 2009




Segundo a revista Veja, em gravações Marcelo Cavalcante admite ter coletado, após a eleição de 2006, R$ 200 mil de empresas. O dinheiro teria sido entregue ao marido da governadora.



Em maio de 2009




Oposição retoma coleta de assinaturas para abrir CPI sobre o governo Yeda.



Tags: Yeda Crusius, goveradora do Rio Grande do Sul, Detran O que são TAGS?

COMENTÁRIOS NOTÍCIAS RELACIONADAS
A QUE PONTO

Sex, 17/07/09 19:30 , wilsonjunior@estadao.com.br

A QUE PONTO CHEGOU O RIO GRANDE DO SUL.NÓS GAÚCHOS VOTAMOS EM UMA PAULISTA.ESTA VEM AQUI E FAZ A MERDA QUE FEZ.NÓS MERECEMOS, ESPERO QUE TAMBÉM TENHA HAVIDO O APRENDIZADO DE TODA ESSA SITUAÇÃO.O GOVERNO DO RIO GRANDE, TEM QUE SER COMANDADO PELOS GAÚCHOS.

Trabalhando para quem?

Sex, 19/06/09 14:20 , Anônimo

É o psdb de Yeda, trabalhando por você... Coitado do povo.

Fonte: Estadão

Máfia do Apito

Decisão sobre 'Máfia do Apito' é adiada mais uma vez
Gazeta PressTamanho do textoA+A-
Assim como na semana passada, a decisão sobre a 'Máfia do Apito', escândalo envolvendo apostadores e árbitros que gerou a fraude de 11 jogos do Campeonato Brasileiro de 2005, foi adiada mais uma vez nesta quinta-feira.

O desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo, Christiano Kuntz, que pediu o adiamento da decisão, terá até a próxima terça-feira para manifestar seu parecer sobre o caso: ou seja, optará pela continuação da sessão na próxima quinta feira ou pela retirada do processo da pauta de julgamentos por período indeterminado.

Já Fernando Miranda e Francisco Menin, outros desembargadores que trabalham no caso, votaram a favor do arquivamento do processo, usando a justificativa de que não há uma legislação específica para punir a adulteração de resultados esportivos no Brasil.

Fernando Miranda e Francisco Menin ainda podem mudar seus pareceres sobre o caso. Contudo, se isso não ocorrer, a 'Máfia do Apito' acabará sem a punição para os réus.

Realizada durante o Campeonato Brasileiro de 2005, a 'Máfia do Apito' manipulava o resultado dos jogos da competição através da atuação dos árbitros, gerando lucro para apostadores de sites da internet envolvidos no esquema.

Com a descoberta do esquema, os árbitros Edílson Pereira de Carvalho e Paulo José Danelon foram afastados do quadro da CBF e o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) anulou e remarcou os 11 jogos manipulados. Após muita polêmica, o Corinthians acabou conquistado o Campeonato Brasileiro daquele ano.
Fonte: Abril