Anuncie em Nossa Revista de Classificados

Anuncie em  Nossa Revista de Classificados
Para Porto Alegre RS

terça-feira, 10 de março de 2009

Brasil de Fato

DESTAQUES

Referendo
Na Venezuela, vitória de Chávez. Talvez do socialismo
Analistas reconhecem avanços do governo, mas alertam para excesso de personalismo e centralismo estatal

-> Entrevista: Referendo na Venezuela expressa quadro democrático e tendência histórica

Soberania Nacional
Mineradoras negociam irregularmente bilhões em ouro na Serra Pelada
Dossiê denuncia que as mineradoras Phoenix Gems e Colossus Minerals estariam coordenando um golpe bilionário na região da Serra Pelada. Uma sucessão de ingerências, propinas e irregularidades que atingiriam os direitos de milhares de garimpeiros, além de lesar a União


NACIONAL

Criminalização
Para promotor gaúcho, FSM reúne "terroristas e marginais"
"Com o Fórum, para onde vieram terroristas e marginais de tudo que é espécie pagos com dinheiro público, veio também o pessoal das Farcs, da Colômbia, para mostrar aos brasileiros que a forma de reivindicação não era a que estava sendo utilizada", disse o promotor do Ministério Público Estadual do Rio Grande do Sul, Gilberto Thums

-> Yeda e Ministério Público fecham escolas em acampamentos sem terra

Educação
Escolas itinerantes do MST. Crime é fechá-las
Em entrevista especial, Altair Morback e Isabela Braga, duas pessoas que vivem a realidade das escolas itinerantes, falam sobre o tema

Maranhão
Em vigília, movimentos sociais defendem mandato de Jackson Lago
Em São Luís, organizações e movimentos sociais manifestaram apoio ao governador maranhense na noite desta quarta-feira(18), e permanecem em frente a sede do governo até o veredicto do TSE

Violência
Polícia agride sem teto durante ocupação em Mauá (SP)
Manifestantes sofreram forte repressão policial em ocupação do prédio da prefeitura em Mauá (SP). Cerca de 30 pessoas estão feridas e um sem teto foi ferido à bala

Paraisópolis
Kassab diz não ter conhecimento de denúncias contra polícia
A polícia montou um esquema de revista dos moradores e muitos policiais permaneceram com as armas em punho abaixadas durante todo o evento

-> Morador de Paraisópolis está desaparecido há uma semana


INTERNACIONAL

Israel
Extrema-direita fecha apoio a Netanyahu
Avigdor Lieberman, líder do partido de extrema-direita Yisrael Beitenu, afirmou nesta quinta-feira (19) que apoiará Netanyahu se o líder do Likud concordar em formar uma ampla coalizão

-> Tribunal internacional declara Israel culpado por crimes de genocídio

Cuba, 50 anos
Quando o Exército de Brancaleone venceu a guerra
Na segunda reportagem da série sobre os 50 anos da Revolução Cubana, o Brasil de Fato narra a luta dos escassos homens de Fidel Castro na Sierra Maestra contra as tropas fortemente armadas do ditador Fulgencio Batista

Resistência
Nasce, na França, o Novo Partido Anticapitalista
Novo partido reúne maioria da Liga Comunista Revolucionária (LCR), que aprovou sua própria dissolução para criar nova organização, além de militantes comunistas, socialistas e ecologistas


CULTURA

Música
Carmen, ópera do adeus à República Velha
Colcha de retalhos de fatos relacionados às pessoas que viveram o início da década de 1930, época que marcou o início da carreira da Pequena Notável, no ano do seu centenário


ANÁLISE

Vitória revolucionária, democracia em excesso
Editorial Brasil de Fato (ed. 312)
Esse novo feito pavimenta condições políticas para o aprofundamento de um processo de transformação com ruptura gradual

A barriga da Globo quase compromete o Brasil
Rui Martins
O Brasil viveu momentos intensos de angústia alimentados por uma imprensa irresponsável, que nos levou ao ridículo

O PMDB e o Padrão de Política
Léo Lince
A importância do chamado "desabafo" do senador está menos no que foi dito e mais no ponto a partir do qual se origina a denúncia

Lula, bem-vindo ao jornalismo!
Beto Almeida
Lula vai publicar regularmente em jornais espalhados por todo este país uma coluna, cujo título será "O presidente responde"

Georges Labica: Sua memória será conservada em todas as lutas
Virgínia Fontes
Nascido em 1930, era um intelectual de primeira linha no campo do marxismo


ASSINATURAS

Assine o BRASIL DE FATO impresso e receba todas as semanas, em sua casa, um jornal comprometido com uma visão popular dos fatos do Brasil e do mundo. Você pode pagar com cartão de crédito, cheque ou boleto bancário. Clique aqui e veja como é fácil assinar o Brasil de Fato agora mesmo, pela internet, ou então ligue para (0xx11) 2131-0800.

Esse é o boletim informativo do jornal Brasil de Fato, enviado eletronicamente. Se você não quer mais recebê-lo, envie um e-mail para o endereço agencia@brasildefato.com.br e coloque no assunto: descadastramento. Para passar a receber e acompanhar as atualização da página de nosso jornal, escreva para agencia@brasildefato.com.br e coloque no assunto: cadastramento






--------------------------------------------------------------------------------


_______________________________________________
Boletim Brasil de Fato
http://www.brasildefato.com.br
Para sair da lista acesse:
http://www.listasbrasil.org/mailman/options/boletimbdf
-----Anexo incorporado-----

_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Casal Preso

Polícia Civil prende casal suspeito de integrar quadrilha de tráfico na Vila Bom Jesus
20/02/2009 18:43


Agentes da 1ª Delegacia do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (DENARC), comandados pelo delegado Marcio de Jesus Zachello, prenderam em flagrante, na manhã desta sexta-feira (20/02), duas pessoas, uma mulher de 28 anos e um homem, de 29 anos de idade, por tráfico de drogas, posse irregular de arma de fogo e receptação.

Os dois foram presos em uma residência localizada na Rua T, Vila Bom Jesus, em Porto Alegre. Ambos são suspeitos de integrarem quadrilhas que recentemente entraram em conflitos com mortes no bairro.

Eles foram autuados em flagrante e serão recolhidos ao Presídio Central e Madre Pelletier, respectivamente.

As prisões são o resultado de ações de investigação que o Denarc vem realizando, visando coibir o tráfico de drogas e os conflitos entre quadrilhas na Vila Bom Jesus.
Com a dupla foram apreendidos, um revólver calibre 32, furtado em dezembro de 2008 de uma residência em Alvorada ; 55 pedras de crack, R$ 52,00 em dinheiro e um rádio transmissor portátil.

De acordo com o delegado Zachello, titular da 1ª Delegacia do Denarc, além de passagens pelo sistema prisional do Estado, os dois tem antecedentes, a mulher por tráfico de drogas e porte ilegal de armas e o homem possui condenações criminais por roubo, extorsão, roubo com morte, e outros antecedentes por roubo qualificado, quadrilha, porte ilegal de arma.

Na residência, encontravam-se ainda três adolescentes, um deles suspeito de autoria em dois homicídios, ocorridos em 2006 e 2007. Após serem ouvidos, os adolescentes foram entregues aos responsáveis.

Fonte: Ascom PC

Inquérito

Polícia Civil conclui inquérito sobre morte de policial militar
20/02/2009 18:55


A 1ª Delegacia de Polícia para o Adolescente Infrator, do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (1ª DPAI/DECA), concluiu, na tarde desta sexta-feira (20/02), o inquérito sobre o homicídio que vitimou o Policial Militar aposentado Vidal Rodrigues Mendes.


O crime ocorreu no último dia 16/02, por volta das 17h30min, na Avenida Professor Carvalho de Freitas, Bairro Teresópolis, em Porto Alegre. Foi indiciado um adolescente de 17 anos, por homicídio qualificado por motivo torpe. Ele foi apresentado esta tarde ao Ministério Público do Centro Integrado de Atendimento da Criança e do Adolescente (CIACA).


Segundo o delegado Christian Nedel, titular da 1ª DPAI/DECA, uma cópia do expediente foi encaminhada à Delegacia de Homicídios e Desaparecidos do DEIC.

Fonte: Ascom PC

Novas Viaturas

Governo entrega 45 novas viaturas para 28 municípios das regiões Sul, Campanha e Vale do Jaguari
06/03/2009 20:55


A renovação da frota de veículos da segurança teve mais uma etapa nesta sexta-feira (06). Em solenidades realizadas em Bagé, Pelotas e Santiago, o Governo do Estado entregou 45 novas viaturas destinadas a Brigada Militar e Polícia Civil, beneficiando 28 municípios da regiões da Campanha, Sul e Vale do Jaguari. O lote de viaturas entregues representa um investimento de mais de R$ 1,5 milhão.

Pela manhã, às 10h, em Bagé, o secretário da Segurança Pública, Edson Goularte, acompanhado do líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Pedro Westphalen, do comandante-geral da Brigada Militar, coronel João Carlos Trindade Lopes, e do subchefe de Polícia, delegado Àlvaro Steigleder Chaves, realizou a primeira interiorização do Programa Estruturante Cidadão Seguro, lançado na última quarta-feira pela governadora Yeda Crusius e que vai aplicar R$ 462 milhões no segmento da segurança até 2010.

Na ocasião, em evento realizado na Câmara de Vereadores de Bagé, Goularte enfatizou para lideranças políticas, empresariais e comunitárias do município e região, a determinação do governo em tratar o tema segurança como prioridade. Para isso, destacou os seis projetos que compõem o Cidadão Seguro e detalhou seus impactos na ampliação e qualificação da infraestrutura da Brigada Militar, Polícia Civil, Superintendência dos Serviços Penitenciários e Instituto-Geral de Perícias, organismos vinculadas à Pasta. Os projetos são de Recuperação de Efetivos, Renovação da Frota, Ampliação de Vagas Prisionais, Modernização dos Sistemas de Inteligência, Reformas de Prédios da Brigada Militar e da Polícia Civil, e o Recomeçar,este com foco na ressocialização de apenados.

De maneira enfática, o titular da SSP disse que os investimentos somente estão sendo viabilizados a partir do resultado financeiro alcançado pelo Estado com as ações do Ajuste Fiscal, que zerou o déficit público e possibilitou a compra de veículos e equipamentos para a segurança pública. O deputado Pedro Westphalen, por sua vez, assinalou que o governo focou-se em resgatar a credibilidade do Estado e que os gaúchos já estão colhendo os resultados de uma gestão de excelência, que vai investir mais de R$ 1 bilhão em diversas áreas. Representando os prefeitos da região, o prefeito de Bagé, Luis Eduardo Colombo, disse que o Cidadão Seguro é uma mostra real de que o governo do Estado objetiva a qualificação do setor, em prol das comunidades.

O ato também serviu para que Goularte, em nome da governadora Yeda Crusius, realizasse a entrega de 11 novas viaturas, seis para a Brigada Militar e cinco para a Polícia Civil, destinadas aos municípios de Aceguá, Bagé, Candiota, Caçapava do Sul, Dom Pedrito e Lavras do Sul, que integram o Conselho Regional de Desenvolvimento da Região da Campanha. O total de investimento no lote foi de R$ 385 mil, com recursos do Tesouro do Estado. Os 11 automóveis entregues se somam a outros cinco veículos já repassados para a Polícia Civil e Brigada Militar ao longo de 2008, e atualmente em atividade nas cidades de Bagé e Caçapava do Sul, totalizando 16 novos carros para os municípios do Corede Campanha.

Mais segurança também para a Região Sul e o Vale do Jaguari

Após a solenidade em Bagé, o secretário Edson Goularte, participou, às 17h, em Pelotas, da entrega de lote de 29 novas viaturas – 23 para a BM e seis para PC, beneficiando 18 municípios do Corede Região Sul. Na cerimônia, ocorrida na sede do 4º Batalhão de Polícia Militar, foram beneficiadas com os veículos Zero Km as cidades de Arroio Grande, Canguçu, Capão do Leão, Herval, Jaguarão, Pedras Altas, Pelotas, Pinheiro Machado, Piratini, Rio Grande, Santa Vitória do Palmar, Santana da Boa Vista, São José do Norte, São Lourenço do Sul, Chuí, Cristal, Tapes e Sentinela do Sul O investimento na aquisição desse lote de 26 viaturas superou os R$ 896 mil.

Estas viaturas se somam a outros dois veículos para a Polícia Civil, um para a Brigada Militar e um para o IGP entregues ao longo de 2008, e em uso nas cidades de Pelotas, Rio Grande e Pinheiro Machado, totalizando, até o momento, 30 veículos para os municípios do Corede Sul, que também representam a Região Funcional 05, já destinando meios para mais de 2/3 das cidades e melhorando a prestação de serviços para mais de 95 % da população computada na região.

Em Santiago, também às 17h, o secretário-adjunto da Segurança Pública, Rubens Edison Pinto, participou da solenidade de entrega de cinco novas viaturas para a Brigada Militar, destinadas as comunidades de Capão do Cipó, Nova Esperança do Sul, Santiago e São Vicente do Sul. O investimento para a aquisição destas cinco viaturas, com recursos do Tesouro do Estado, ultrapassou a cifra dos R$ 205 mil. A solenidade também marcou a inauguração do Grupamento Rodoviário de Santiago, localizado na RST 377, Km 267.

O Cidadão Seguro

O Programa Estruturante Cidadão Seguro definido pelo Governo do Estado como uma das prioridades estratégicas para a Segurança Pública, em seu Projeto de Renovação da Frota de Veículos, objetiva incorporar nas frotas da Brigada Militar, Polícia Civil, SUSEPE e IGP, até 2010, um mínimo de 2.000 (dois mil) veículos Zero Km, através de recursos do Tesouro do Estado, convênios e aquisições diretas.

Em 2008, no seu primeiro ano de execução, o Programa Estruturante Cidadão Seguro realizou a aquisição e está promovendo a incorporação de 1.009 (hum mil e nove) veículos Zero Km, onde se incluem 14 (quatorze) destinados a municípios incluídos no PPV - Programa da Prevenção da Violência. Isto representa que a meta contratualizada para 2008, de 761 Veículos, foi ultrapassada em mais de 32 %. Neste ano, cerca de R$ 21 milhões serão aplicados pela SSP na compra de novo lote com mais de 550 viaturas.

Movimento Sem Mídia

Movimento dos Sem Mídia






Pela Justiça e pela Paz Social no Brasil






A Organização Não Governamental Movimento dos Sem Mídia – MSM, entidade de direito privado constituída juridicamente em 13 de outubro de 2007, chamou a si a responsabilidade de exortar a sociedade brasileira a repudiar a perniciosa e ameaçadora revisão histórica perpetrada recentemente por editorial do jornal Folha de São Paulo, texto que relativizou a gravidade de crimes cometidos pelo Estado brasileiro entre os anos de 1964 e 1985, período durante o qual a Nação brasileira sofreu usurpação de um golpe militar ilegal e inconstitucional que, por seu turno, gerou aos brasileiros conseqüências nefandas tais como censura à liberdade de pensamento e de expressão, prisões arbitrárias e crimes de tortura, de estupro e de morte, atos de terror que destruíram as vidas de milhões de brasileiros, muitos dos quais sobreviveram àquele terror e, assim, carregam até hoje seqüelas daquele período de trevas.

No âmbito desse repúdio, cumpre à nossa entidade tornar públicos os pontos daquele texto jornalístico que julgamos perniciosos e ofensivos às vítimas que tombaram e às que sobreviveram àquele regime de força.

O editorial do jornal Folha de São Paulo intitulado “Limites a Chávez” foi publicado em 17 de fevereiro deste ano. O veículo de comunicação exerceu um direito óbvio e que não se questiona, o direito de opinar. Criticar o resultado do plebiscito recente na Venezuela ou emitir qualquer outra opinião, portanto, jamais estimularia nossa Organização a protestar de forma tão solene e veemente se não fosse a tentativa de revisão histórica que afirmou que o regime dos generais-presidentes teria sido “brando”, pois tal afirmativa constituiu-se em dolorosa bofetada nos rostos dos que sobreviveram, em verdadeiro deboche dessas vítimas expresso por meio do termo jocoso “ditabranda”, corruptela do único termo possível para identificar aquele regime, o termo ditadura.

Em poucas palavras, a Folha de São Paulo atentou contra as instituições democráticas brasileiras na forma de condescendência com um regime que praticou os crimes supra mencionados. Além disso, o mesmo texto criou teorias novas, como se verá em trecho no qual reside todo seu veneno.

Disse a Folha de São Paulo: “As chamadas "ditabrandas" – caso do Brasil entre 1964 e 1985 – partiam de uma ruptura institucional e depois preservavam ou instituíam formas controladas de disputa política e acesso à Justiça”.

O perigo e a afronta residem no eufemismo. Com efeito, o diabo está nos detalhes. Diga-se essa barbaridade de “acesso controlado à Justiça” aos que ficaram pelo caminho da máquina opressora do Estado brasileiro de então, aos que sofreram tudo que foi acima enumerado. Diga-se a eles que tiveram acesso “controlado” para buscarem reparação pelas violências que sofreram e das quais há provas que, no dia incerto em que a Nação decidir higienizar seu passado, serão mais do que suficientes para condenar os criminosos, muitos dos quais ainda caminham livremente por essa mesma Nação. Achem um só que tenha encontrado guarida e reparação na Justiça, à época, pelas violências que sofreu. E mais: diga-se isso aos que não sobreviveram à sanha assassina daquele Estado ditatorial.

No conceito de nossa Organização, conceito este amparado no melhor Direito Universal, o que fez o jornal em questão foi dizer “brandos” aqueles crimes, abrindo espaço para a proliferação de mentalidades que ainda defendem publicamente métodos subumanos de “controle” da Cidadania e das próprias vidas dos cidadãos.

Dizem os defensores da usurpação do Estado Democrático de Direito que ocorreu naquele período obscuro de nossa história que havia então uma “guerra” no Brasil. Uma guerra em que tantos jovens idealistas, muitas vezes pouco mais do que imberbes, sucumbiram defendendo a Constituição, por sua vez violentada pelos desejos de poucos, que estupraram o desejo da maioria que delegou o Poder a um governo constitucional que a ditadura derrubou por meio de golpe de Estado.

O Brasil daquele 1964 tinha um governo eleito pelo voto. Não foi destituído por um processo democrático que se valeu dos mecanismos constitucionais que existiam e que poderiam ser usados se os que se opunham àquele governo acreditassem que tinham representatividade popular para fazer tais mecanismos prevalecerem. Não. Por não estarem amparados pela maioria dos brasileiros, os usurpadores do Poder de Estado legalmente constituído em eleições livres e democráticas trataram de usar a violência, a sedição e a ilegalidade para fazerem prevalecer suas visões, desejos e interesses minoritários, impondo-os sobre uma maioria que mais tarde seria amordaçada e ameaçada, de forma que não pudesse contestar a ruptura do Estado de Direito.

Equiparar o Estado àqueles que os defensores do regime de exceção diziam ser “terroristas”, era, é e sempre será uma aberração jurídica, para economizar palavras. Não cabe no conceito de democracia, de Estado de Direito, a hipótese de agentes do Estado imporem suplícios físicos desumanos e criminosos àqueles dos quais desconfiavam de que não compartilhavam suas idéias totalitárias.

O que torna mais dramática essa revisão afrontosa daquele período da história é que o jornal Folha de São Paulo não se contentou só com ela. Diante dos protestos de dois dos expoentes mais respeitados da intelectualidade brasileira tanto no Brasil quanto no exterior, a professora Maria Victória Benevides e o professor Fábio Konder Comparato, o jornal tratou de insultá-los de forma virulenta, qualificando-os como “cínicos e mentirosos”, claramente tripudiando da indignação dos justos ante absurdo tão rematado quanto o acima descrito.

Nem as poucas opiniões contrárias que o jornal permitiu que fossem vistas em suas páginas opinativas, sempre de forma tão “controlada” quanto afirmou antes que fazia a sua “ditabranda”, puderam minorar a dor dos sobreviventes dos Anos de Chumbo, e tampouco fizeram a justiça necessária à memória das vítimas fatais da ditadura cruel que vigeu naquele período triste da história deste País.

Tanta injustiça, desrespeito, deboche e ameaça às instituições democráticas, porém, encontra “explicação” quando se analisa o papel exercido pelo jornal contra o qual protestamos durante boa parte do tempo em que a ditadura militar oprimiu esta Nação.

Em obra literária de autoria de um colaborador desse meio de comunicação, do jornalista Elio Gaspari, intitulada “A Ditadura Escancarada”, figura acusação ao jornal Folha de São Paulo que este jamais rebateu de forma adequada e pública, a acusação de que cedeu veículos à sua “ditabranda” para o transporte de presos, muitos dos quais poderiam estar sendo levados para a morte.

Mas é em editorial do jornal Folha de São Paulo publicado em 22 de setembro de 1971, no auge da ditadura, que fica provado o colaboracionismo de um com a outra. Diz aquele editorial pretérito da Folha tão nefasto quanto o mais recente:

“Como o pior cego é o que não quer ver, o pior do terrorismo é não compreender que no Brasil não há lugar para ele. Nunca ouve. E de maneira especial não há hoje, quando um governo sério, responsável, respeitável e com indiscutível apoio popular, está levando o Brasil pelos seguros caminhos do desenvolvimento com justiça social - realidade que nenhum brasileiro lúcido pode negar, e que o mundo todo reconhece e proclama. O país, enfim, de onde a subversão - que se alimenta do ódio e cultiva a violência - está sendo definitivamente erradicada, com o decidido apoio do povo e da imprensa, que reflete o sentimento deste." Octávio Frias de Oliveira, 22 de setembro de 1971”.

Apesar desse documento histórico com dia, mês e ano, e que pode ser encontrado nos arquivos do jornal Folha de São Paulo, apesar desse documento que mostra um lado do jornal que ele teima em não reconhecer e que certamente não quer ver conhecido por seu público atual por ter vergonha de seu passado, sua alegação contemporânea é a de que “combateu” a ditadura que aquele editorial, assinado por seu proprietário de então, qualificava como “séria, responsável, respeitável e com indiscutível apoio popular”.

Não se consegue entender como a Folha de São Paulo, então, media o “apoio popular” à ditadura, pois não havia eleições livres ou mesmo pesquisas sobre a popularidade dos ditadores. Era, pois, uma invenção do jornal, tão mentirosa quanto a de que a ditadura estaria “levando o Brasil pelos seguros caminhos do desenvolvimento com justiça social”. Invenção mentirosa porque, à luz do conhecimento histórico daquele período, o que se sabe é que o que gerou foi concentração de renda, ou seja, empobrecimento dos mais pobres e enriquecimento dos mais ricos.

No dia em que o editorial profano mais recente foi lido pelos Sem Mídia, o que nos veio às mentes foram as palavras imortais do ativista negro norte-americano doutor Martin Luther King que pregaram, há tantas décadas, a conduta dos democratas diante dos violadores da democracia: “O que preocupa não são os gritos dos maus, mas o silêncio dos bons”. E é por isso que estamos aqui hoje, porque nossa Organização não aceita e não ficará inerte assistindo os defensores ardorosos da ditadura de ontem tentarem vender a mentira de que ela foi menos do que assassina, imoral e terrivelmente dura, tendo sido tudo, menos “branda”.



São Paulo, 7 de março de 2009



Eduardo Guimarães

Presidente




-----Anexo incorporado-----

_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Antena Tricolor

857
06.03.2009
Grêmio volta a campo domingo
Tricolor enfrenta o Santa Cruz nos Plátanos
Depois do empate diante do Ypiranga, o Grêmio volta a campo neste domingo pela Taça Fábio Koff, segundo turno do Campeonato Gaúcho.

O Tricolor enfrenta o Santa Cruz, no Estádio dos Plátanos. O confronto está marcado para às 16h e será realizado em Santa Cruz do Sul.

Mais informações




Mulher Gremista participa de evento da prefeitura
Ato será neste sábado às 10h
Para comemorar o Dia Mundial da Mulher que será celebrado no próximo dia 8, a prefeitura de Porto Alegre organizou o “Abraço pela paz nos Estádios”, com a participação efetiva do Departamento da Mulher Gremista, coordenado pela conselheira Rosa Foresti.

A partir das 10h deste sábado, mulheres fanáticas por futebol representando os times da Capital iniciam concentração na Esquina Democrática e caminhada até o Paço Municipal. Com a participação do prefeito José Fogaça, darão um abraço na prefeitura, demonstrando a união das mulheres das principais torcidas de futebol porto-alegrense em prol da paz.

Mais informações

Domingo tem bola rolando
Grêmio Rádio transmite jogo contra o Santa Cruz
Domingo não vai ser diferente. Quem não puder ir a Santa Cruz do Sul torcer para o Tricolor, acompanha tudo pela Grêmio Rádio.

A partir das 15h, Fernando Potrick apresenta o programa Aquecimento, com as informações do time que entra em campo pela segunda rodada da Taça Fabio Koff, segundo turno do Gauchão 2009.

Mais informações


Seja sócio do Grêmio.
Mantenha as mensalidades em dia.

Compre os seus ingressos com antecedência.
Compre antes e entre mais cedo no Olímpico.

Curso de Teatro

Programação dos Cursos
Espaço Aberto Vánacontramão



NOVA TURMA - CURSO DE TEATRO "ABRINDO PORTAS"

A proposta do curso tem como base a preparação do ser-artista com foco no autoconhecimento. Libertar-se dos bloqueios para abrir as portas da expressividade.
O curso é um processo de descoberta de nós mesmos para que possamos estar livrementes inseridos no cenário..."da nossa vida".

Período: de 19/03 a 18/06/09 - Dia: Quinta-feira - Horário: 18:30 às 22:00h

Fazer Teatro: * Ensina a lidar com as emoções - * Possibilita falar em público com desenvoltura - * Ajuda a vencer a timidez - * Melhora a convivência em grupo



Professor: Walter Rozadilla - Faça sua reserva!!! Saiba mais!!!
Para marcar entrevista, favor ligar 3240-7267
Para mais informações: Metodologia - Horários -Investimento-Etc. Veja aqui!!!


TEATRO INFANTIL ORATÓRIA
O curso tem como principal objetivo a sensibilização da criança para o teatro e o desenvolvimento das suas potencialidades.
Período: 09/03/09 a 17/06/09
Dias: Segundas e Quartas, das 16:30 às 18:00h
Professor: Marconi Araponga. Saiba +
Visa atender a demanda de profissionais, que buscam melhorar seu desempenho.

Período: 18/03/09 a 03/06/09
Dias: Quartas-feiras, das 19:00 às 22:00h
Professora: Christiane Veigga. Saiba +

CANTO PARA CRIANÇAS
ESPANHOL - Básico I
O curso fornece ferramentas para o encontro da criança com a própria voz, sua musicalidade.
Período: 13/03/09 a 06/06/09
Dias: Sextas-feiras, das 15:00 às 17:30h
Professora: Paula Castagnet. Saiba +
Trata-se de um curso totalmente personalizado. As turmas terão no máximo 12 pessoas.
Período: 17/03 a 18/06/09
Dias: terças e quintas, das 20:30 às 22:00h
Professor (nativo): Fabian Trascierra Saiba +



O local do curso é movimentado e bem iluminado.
O espaço conta com porteiro para maior segurança das pessoas e dos automóveis.


Seu endereço de e-mail está em nossa lista porque algum conhecido em comum o indicou. Mas, não é nossa intenção incomodar você, caso seja assim, solicite remover da lista que não enviaremos mais e-mails. Agora, se achou interessante nosso trabalho, ajude-nos a crescer encaminhando este e-mail para seus conhecidos.



Mais Informações e inscrições (das 14:00 às 21:00):
Tel: 71 3346-6286 / 3240-7267
Travessa Dr. Artur Napoleão Carneiro Rego, 190 - Pituba - Salvador - Bahia -
www.vanacontramao.com.br / contato@vanacontramao.com.br
REMOVER DA LISTA

Mulher Busca da Memória Perdida

gráfico de Virginia E.Silva)




Dia Internacional da Mulher: em busca da memória perdida
SOF *


Adital -


A referência histórica principal das origens do Dia Internacional da Mulher é a II Conferência Internacional das Mulheres Socialistas em 1910, em Copenhague, na Dinamarca, quando Clara Zetkin propôs uma resolução de instaurar oficialmente um dia internacional das mulheres. Nessa resolução, não se faz nenhuma alusão ao dia 8 de março. Clara apenas menciona seguir o exemplo das socialistas americanas. É certo que a partir daí, as comemorações começaram a ter um caráter internacional, expandindo-se pela Europa, a partir da organização e iniciativa das mulheres socialistas.

Essa e outras fontes históricas intrigaram a pesquisadora Renée Coté, que publicou em 1984, no Canadá, sua instigante pesquisa em busca do elo ou dos elos perdidos da história do dia internacional das mulheres.

Renée, em sua trajetória de pesquisa, se deparou com a história das feministas socialistas americanas que tentavam resgatar do turbilhão da história de lutas dos trabalhadores no final do século XIX e início do século XX, a intensa participação das mulheres trabalhadoras, mostrar suas manifestações, suas greves, sua capacidade de organização autônoma de lutas, destacando-se a batalha pelo direito ao voto para as mulheres, ou seja, pelo sufrágio universal. A partir daí, levanta hipóteses sobre o por quê de tal registro histórico ter sido negligenciado ou se perdido no tempo.

O que nos fica claro, a partir de sua pesquisa das fontes históricas é que a referência de um 8 de março ou uma greve de trabalhadoras americanas, manifestações de mulheres ou um dia da mulher, não aparece registrada nas diversas fontes pesquisadas no período, principalmente nos jornais e na imprensa socialista.

Houve greves e repressões de trabalhadores e trabalhadoras no período que vai do final do século XIX até 1908, mas nenhum desses eventos até então dizem respeito à morte de mulheres em Nova York, que teria dado origem ao dia de luta das mulheres. Tais buscas revelam, para Coté, que não houve uma greve heróica, seja em 1857 ou em 1908, mas um feminismo heróico que lutava por se firmar entre as trabalhadoras americanas. Em busca do 8 de março retraçou a luta pela existência autônoma das mulheres socialistas americanas.

- As fontes encontradas revelam o seguinte:

Em 03 de maio de 1908 em Chicago, se comemorou o primeiro "Woman's day", presidido por Lorine S. Brown, documentado pelo jornal mensal The Socialist Woman, no Garrick Theather, com a participação de 1500 mulheres que "aplaudiram as reivindicações por igualdade econômica e política das mulheres; no dia consagrado à causa das trabalhadoras".

Enfim , foi dedicado à causa das operárias, denunciando a exploração e a opressão das mulheres, mas defendendo, com destaque, o voto feminino. Defendeu-se a igualdade dos sexos, a autonomia das mulheres, portanto, o voto das mulheres, dentro e fora do partido.

Já em 1909, o Woman's day, foi atividade oficial do partido socialista e organizado pelo comitê nacional de mulheres, comemorado em 28 de fevereiro de 1909, a publicidade da época convocava o "woman suffrage meeting", ou seja, em defesa do voto das mulheres, em Nova York.

Coté apura que as socialistas americanas sugerem um dia de comemorações no último domingo de fevereiro, portanto, o woman's day teve, no início, várias datas, mas foi ganhando a adesão das mulheres trabalhadoras, inclusive grevistas e teve participação crescente.

Os jornais noticiaram o woman's day em Nova York, em 27 de fevereiro de 1910, no Carnegie Hall, com 3000 mulheres, onde se reuniram as principais associações em favor do sufrágio, convocado pelas socialistas, mas com participação de mulheres não socialistas.

Consta que houve uma greve longa dos operários têxteis de Nova York (shirtwaist makers) que durou de novembro de 1909 a fevereiro de 1910, 80% dos grevistas eram mulheres e que terminou 12 dias antes do woman's day.

Essa foi à primeira greve de mulheres de grande amplitude denunciando as condições de vida e trabalho e demonstrou a coragem das mulheres costureiras, recebendo apoio massivo. Muitas dessas operárias participaram do woman's day e engrossaram a luta pelo direito ao voto das mulheres (conquistado em 1920 em todo o EUA ).

Clara Zetkin, socialista alemã, propõe que o woman's day ou women's day se torne "uma jornada especial, uma comemoração anual de mulheres, seguindo o exemplo das companheiras americanas". Sugere ainda, num artigo do jornal alemão Diegleichheit, de 28/08/1910, que o tema principal seja a conquista do sufrágio feminino.

Em 1911, o dia internacional das mulheres, foi comemorado pelas alemãs, em 19 de março e pelas suecas, junto com o primeiro de maio etc. Enfim , foi celebrado em diferentes datas. Já em 1913, na Rússia, sob o regime czarista, foi realizada a Primeira Jornada Internacional das Trabalhadoras pelo sufrágio Feminino.

As operárias russas participaram da jornada internacional das mulheres em Petrogrado e foram reprimidas. Em 1914, todas as organizadoras da Jornada ou Dia Internacional das Mulheres na Rússia foram presas, o que tornou impossível a comemoração. Em 1914, o Dia Internacional das Mulheres, na Alemanha foi dedicado ao direito ao voto para as mulheres. E foi comemorado pela primeira vez no dia 8 de março, ao que consta porque foi uma data mais prática naquele ano.

As socialistas européias coordenavam as comemorações em torno do direito ao voto vinculando-o à emancipação política das mulheres, mas a data era decidida em cada país. Em tempos de guerra, o dia internacional das mulheres passou à segundo plano na Europa.

Outra referência instigante, que leva a indicação da origem da fixação do dia 8 de março, foi a ligação dessa data com a participação ativa das operárias russas em ações que desencadearam a revolução russa de 1917. Portanto, uma ação política das operárias russas no dia 8 de março, no calendário gregoriano, ou 23 de fevereiro, no calendário russo, precipitou o início das ações revolucionárias que tornaram vitoriosa a revolução russa.

Alexandra Kolontai, dirigente feminista da revolução socialista escreveu sobre o fato e sobre o 8 de março, mas, curiosamente, desaparece da história do evento. Diz ela: "O dia das operárias em 8 de março de 1917 foi uma data memorável na história. A revolução de fevereiro acabara de começar".

O fato também é mencionado por Trotski, dirigente da revolução, na História da Revolução Russa. Nessas narrativas fica claro, que as mulheres desencadearam a greve geral, saindo corajosamente, às ruas de Petrogrado, no dia internacional das mulheres, contra a fome, a guerra e o czarismo.

Trotski diz: "23 de fevereiro (8 de março), era o dia internacional das mulheres estava programado atos, encontros etc. Mas não imaginávamos que este "dia das mulheres" viria a inaugurar a revolução. Estava planejado ações revolucionárias mas sem data prevista. Mas pela manhã, a despeito das diretivas, as operárias têxteis deixam o trabalho de várias fábricas e enviam delegadas para solicitarem sustentação da greve... o que se transforma em greve de massas.... todas descem às ruas".

Constata-se que a revolução foi desencadeada por elementos de base que superaram a oposição das direções e a iniciativa foi das operárias mais exploradas e oprimidas, as têxteis. O número de grevistas foi em torno de 90.000, a maioria mulheres. Constata-se que o dia das mulheres foi vencedor, foi pleno e não houve vítimas.

Renée Coté encontra, por fim, documentos de 1921 da Conferência Internacional das Mulheres Comunistas onde "uma camarada búlgara propõe o 8 de março como data oficial do dia internacional da mulher, lembrando a iniciativa das mulheres russas". Então. a partir de 1922, o Dia Internacional da Mulher é celebrado oficialmente no dia 8 de março.

Essa história se perdeu nos grandes registros históricos seja do movimento socialista, seja dos historiadores do período. Faz parte do passado histórico e político das mulheres e do movimento feminista de origem socialista no começo do século.

Algumas feministas européias na década de 70, por não encontrarem referência concreta às operárias têxteis mortas em um incêndio em 1857, em Nova York, chegaram a considerá-lo um fato mítico. Mas essa hipótese foi descartada diante de tantos fatos e eventos vinculando as origens do dia internacional da mulher às mulheres americanas de esquerda.

Quanto aos elos perdidos dos fatos em torno do dia 8 de março, levantam-se várias hipóteses, em busca de mais aprofundamento. É certo que, nos EUA, em Nova York, as operárias têxteis já denunciavam as condições de vida e trabalho, já faziam greves. E esse momento de organização das trabalhadoras faz parte de todo um processo histórico de transformações sociais que colocaram as mulheres em condições de lutarem por direitos, igualdade e autonomia participando do contexto social e político que motivaram a existência de um dia de comemoração que simbolizasse suas lutas, conquistas e necessidade de organização. É preciso, pois, entretecer os fios da história desse período.

Desse contexto, surge um dos relatos a ser precisado em suas fontes documentais, sintetizado por Gládis Gassen, (em texto para as trabalhadoras rurais da FETAG), nos indicando que, em março de 1911, dezoito dias após o woman's day, não em 1857, " numa mal ventilada indústria têxtil, que ocupava os 3 últimos andares de um edifício de 10 andares, na Triangle Schirwaist Company, de New York, estalou um incêndio que envolveu 500 mulheres jovens, judias e italianas imigrantes, que trabalhavam precariamente, com o assoalho coberto de materiais e resíduos inflamáveis, o lixo amontoado por todas as partes, sem saídas em caso de incêndio, nem mangueiras para água... Para " impedir a interrupção do trabalho", a empresa trancava à chave a porta de acesso à saída. Quando os bombeiros conseguiram chegar onde estavam as mulheres, 147 já tinham morrido carbonizadas ou esta tel adas na calçada da rua, para onde se jogavam em desespero.

Após essa tragédia, nomeou-se a Comissão Investigadora de Fábricas de New York, que tinha sido solicitada há 50 anos! E iniciaram, assim, as legislações de proteção à saúde e à vida das trabalhadoras. A líder sindical Rosa Scneiderman organizou 120.000 trabalhadoras no funeral das operárias para lamentar a perda e declarar solidariedade a todas as mulheres trabalhadoras.

Assim, embora, seja necessário continuar a procurar o fio da meada, é certo que todo um ciclo de lutas, numa era de grandes transformações sociais, até as primeiras décadas do século XX, tornaram o dia internacional das mulheres o símbolo da participação ativa das mulheres para transformarem a sua condição e a transformarem a sociedade.

Estamos nós assim, anualmente, como nossas antecessoras comemorando nossas iniciativas e conquistas, fazendo um balanço de nossas lutas, atualizando nossa agenda de lutas pela igualdade entre homens e mulheres e por um mundo onde todos e todas possam viver com dignidade e plenamente.

Referências Bibliográficas:

- Cote, Renée. (1984) La Journée internationale dês femmes ou les vrais dates des mystérieuses origines du 8 de mars jusqu'ici embrouillés, truquées, oubliées : la clef dês énigmes .La vérité historique. Montreal: Les éditions du remue ménage.
- Gassem, Gladis. (2000) Ato de solidariedade à mulher trabalhadora Ou, Afrodite surgindo dos mares. 8 de Março de 2000. Organização das trabalhadoras rurais. FETAG/RS.


* Sempre viva Organização Feminista



-----Anexo incorporado-----

_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Nota Pública

NOTA PÚBLICA - Nota sobre as declarações do presidente do STF, Gilmar Mendes (CPT Assessoria de Comunicação)



Comissão Pastoral da Terra - Secretaria Nacional

Assessoria de Comunicação

________________________________

NOTA PÚBLICA



"Ai dos que coam mosquitos e engolem camelos" (MT 23,24)



Nota Pública sobre as declarações do presidente do STF, Gilmar Mendes



A Coordenação Nacional da CPT diante das manifestações do presidente
do STF, Gilmar Mendes, vem a público se manifestar.



No dia 25 de fevereiro, à raiz da morte de quatro seguranças armados
de fazendas no Pernambuco e de ocupações de terras no Pontal do
Paranapanema, o ministro acusou os movimentos de praticarem ações
ilegais e criticou o poder executivo de cometer ato ilícito por
repassar recursos públicos para quem, segundo ele, pratica ações
ilegais. Cobrou do Ministério Público investigação sobre tais
repasses. No dia 4 de março, voltou à carga discordando do
procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, para quem o
repasse de dinheiro público a entidades que "invadem" propriedades
públicas ou privadas, como o MST, não deve ser classificado
automaticamente como crime.O ministro, então, anunciou a decisão do
Conselho Nacional de Justiça (CNJ), do qual ele mesmo é presidente, de
recomendar aos tribunais de todo o país que seja dada prioridade a
ações sobre conflitos fundiários.

Esta medida de dar prioridade aos conflitos agrários era mais do que
necessária. Quem sabe com ela aconteça o julgamento das apelações dos
responsáveis pelo massacre de Eldorado de Carajás, (PA), sucedido em
1996; tenha um desfecho o processo do massacre de Corumbiara, (RO),
(1995); seja por fim julgada a chacina dos fiscais do Ministério do
Trabalho, em Unaí, MG (2004); seja também julgado o massacre de sem
terras, em Felisburgo (MG ) 2004; o mesmo acontecendo com o arrastado
julgamento do assassinato de Irmã Dorothy Stang, em Ana pu (PA ) no ano
de2005, e cuja federalização foi negada pelo STJ, em 2005.

Quem sabe com esta medida possam ser analisados os mais de mil e
quinhentos casos de assassinato de trabalhadores do campo. A CPT, com
efeito, registrou de 1985 a 2007, 1.117 ocorrências de conflitos com a
morte de 1.493 trabalhadores. (Em 2008, ainda dados parciais, são 23
os assassinatos). Destas 1.117 ocorrências, só 85 foram julgadas até
hoje, tendo sido condenados 71 executores dos crimes e absolvidos 49 e
condenados somente 19 mandantes, dos quais nenhum se encontra preso.
Ou aguardam julgamento das apelações em liberdade, ou fugiram da
prisão, muitas vezes pela porta da frente, ou morreram.

Causa estranheza, porém, o fato desta medida estar sendo
tomada neste momento. A prioridade pedida pelo CNJ será para o
conjunto dos conflitos fundiários ou para levantar as ações dos sem
terra a fim de incriminá-los? Pelo que se pode deduzir da fala do
presidente do STF, "faltam só dois anos para o fim do governo Lula"...
e não se pode esperar, "pois estamos falando de mortes" nos parece ser
a segunda alternativa, pois conflitos fundiários, seguidos de mortes,
são constantes. Alguém já viu, por acaso, este presidente do Supremo
se levantar contra a violência que se abate sobre os trabalhadores do
campo, ou denunciar a grilagem de terras públicas, ou cobrar medidas
contra os fazendeiros que exploram mão-de-obra escrava?



Ao contrário, o ministro vem se mostrando insistentemente zeloso em
cobrar do governo as migalhas repassadas aos movimentos que hoje
abastecem dezenas de cidades brasileiras com os produtos dos seus
assentamentos, que conseguiram, com sua produção, elevar a renda de
diversos municípios, além de suprirem o poder público em ações de
educação, de assistência técnica, e em ações comunitárias. O ministro
não faz a mesma cobrança em relação ao repasse de vultosos recursos ao
agronegócio e às suas entidades de classe.



Pelas intervenções do ministro se deduz que ele vê na organização dos
trabalhadores sem terra, sobretudo no MST, uma ameaça constante aos
direitos constitucionais.



O ministro Gilmar Mendes não esconde sua parcialidade e de que lado
está. Como grande proprietário de terra no Mato Grosso ele é um
representante das elites brasileiras, ciosas dos seus privilégios.
Para ele e para elas os que valem, são os que impulsionam o
"progresso", embora ao preço do desvio de recursos, da grilagem de
terras, da destruição do meio-ambiente, e da exploração da mão de obra
em condições análogas às de trabalho escravo. Gilmar Mendes escancara
aos olhos da Nação a realidade do poder judiciário que, com raras
exceções, vem colocando o direito à propriedade da terra como um
direito absoluto e relativiza a sua função social. O poder judiciário,
na maioria das vezes leniente com a classe dominante é agílimo para
atender suas demandas contra os pequenos e extremamente lento ou
omisso em face das justas reivindicações destes. Exemplo disso foi a
veloz libertação do banqueiro Daniel Dantas, também grande
latifundiário no Pará, mesmo pesando sobre ele acusações muito sérias,
inclusive de tentativa de corrupção.



O Evangelho é incisivo ao denunciar a hipocrisia reinante nas altas
esferas do poder: "Ai de vocês, guias cegos, vocês coam um mosquito,
mas engolem um camelo" (MT 23,23-24).



Que o Deus de Justiça ilumine nosso País e o livre de
juízes como Gilmar Mendes!



Goiânia, 6 de março de 2009.





Dom Xavier Gilles de Maupeou d'Ableiges

Presidente da Comissão Pastoral da Terra





Maiores informações:

Assessoria de Comunicação - Secretaria Nacional da CPT
Fone: 62 4008-6406/ 6412 / 6400
www.cptnacional.org.br

-----Anexo incorporado-----

_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Celso Roth

Grêmio | 04/03/2009 05h15min Para a casa não cair, Roth volta ao 3-5-2A formação será utilizada no jogo contra o Ypiranga, nesta quinta-feiraLeandro Behs - leandro.behs@zerohora.com.brCom o emprego em risco, Celso Roth vai mudar o time. Voltará ao esquema 3-5-2, com Jonas no ataque e Diogo no banco de reservas. Tomou a decisão antes que a reunião de hoje com a direção apontasse para o retorno ao sistema que encantou a torcida na estreia da Libertadores.

A formação será utilizada no jogo contra o Ypiranga, amanhã, no Olímpico. Mas Roth não descarta voltar em breve ao 3-6-1. Entende que o esquema do meio-campo recheado é o melhor para enfrentar os 2,7 mil metros de altitude de Tunja - local da partida contra o Boyacá Chicó, pela segunda rodada da Libertadores.

- Nosso torcedor quer o Jonas no time. Eu também quero. ADriano: Mas deixa 5 atacamntes esperando lugar no time e joga com apenas 1.Vou fazer a escolha pelo melhor esquema: aquele que ganha, independentemente da questão numérica - disse Roth.

Em entrevista de quase uma hora, o técnico não admitiu ter errado ao pensar o Gre-Nal. Adriano: Burro e arrogante nunca admite o erro. Mesmo considerando que o time tenha feito "a pior" partida do ano, ele entende ter pensado bem o clássico. Alega que foi nesse sistema que o Grêmio dominou o primeiro tempo do clássico de Erechim. Tentou repetir o modelo em vez de manter a equipe no 3-5-2, que amassou a Universidad de Chile, apesar do 0 a 0.

- Fomos no 3-5-2 contra os chilenos porque precisávamos vencer em casa. No Gre-Nal, fiz um teste com o meio-campo cheio no 3-6-1. Não errei.Adriano: TEste??? Numa final?? Não precisava ganhar?? Era um risco calculado com uma análise a partir de clássico de Erechim - comentou o técnico do Grêmio.Adriano: Mais burro ainda, já tinha perdido uma e insistiu no erro.

Celso Roth não admite que a mudança vise a preservar seu emprego. Garante que confia na direção e que ela o manteria no cargo, como fez no ano passado - quando ele permaneceu treinando o time mesmo com eliminações no Gauchão e na Copa do Brasil, em um intervalo de quatro dias.

- O que ocorre é que o torcedor está bravo. E tem que estar mesmo. Quando perde-se um Gre-Nal, mesmo que o time esteja fazendo boa campanha no ano, a culpa é de quem? Do técnico, que de uma hora para a outra não entende mais nada de futebol - afirmou.

Escolado em alternar boas campanhas com grandes crises, Roth sabe que só terá paz com vitórias.

- Não precisamos apenas jogar bem, mas, sim, ganhar para ter tempo de corrigir alguns erros. Nem que seja com um gol de canela ou de nariz. Adriano: mas não ganhou, nem empatou, e não era a primeira partida. Perdeu e era a final. Tomara Deus que isso aconteça - concluiu o pressionado Celso Roth.

Oração pela África

Deus, Adoramos o teu nome para sempre.
Obrigado porque, prostrados a teus pés com fé, podemos sentir a tua presença e alimentar nossa fé na tua providência.
Te glorificamos porque temos ouvido a tua palavra da boca daqueles que tu usas para anuncia-la.
Faça-nos ouvir a tua palavra, a fim de que ela nos modele e nos atice com o espírito do amor... amor pela nossa terra, pelas nossas crianças, pelo nosso futuro... amor pela paz, pela reconciliação, pelo bem-estar de todos; amor para com os outros, amor por ti: o Amor que jorra da cruz.
Permita que a oração de Cristo na cruz "Pai perdoa-lhes porque eles não sabem o que fazem" nos ajude a também perdoar e amar aqueles que tanto mal causam a África, e a incansavelmente por eles interceder até que também amem verdadeiramente a África, e pelos seus erros consetidos peçam perdão...
Inunda nossos corações com amor pelos outros.
Inunda-nos, nesse mundo árido e seco, a fim de que teu amor brilhe e ilumine toda a África.
Hoje, Senhor, a nossa África está sangrando - suas idéias e pensamentos estão sangrando;
Sua política está sangrando; sua justiça está sangrando; sua sabedoria está sangrando, suas orações estão sangrando, sua teologia está sangrando, seus filhoss estão sangrando.
Toda a história da África está sangrando, Senhor. E a África sangrará mais ainda se Tu não fores com ela.
Ó Pai celestial, estanca nossa torrente de lágrimas e sangue... derramadas pelos que amam a África e nela sofrem, diante dos que se alegram com o mal que nos causam e patrocinam.
Ó Senhor Jesus, Tu és o nosso Bom Pastor.
Tu deste Tua vida pelas tuas ovelhas.
Sara a África coberta de cicatrizes e feridas.
Cerca a África com o teu amor.
Proteja-a dos lobos uivantes que procuram cercá-la e destruí-la.
Tu és o Senhor da África;
Ó Jesus, nós te amamos e clamamos pela tua vitória na cruz para a África.
Nós desejamos você.
De você a África tem necessidade, tu que é o Confortador, o Perfeito Senhor.
Ó Deus, limpe dos olhos da África as lágrimas com lenços de vida.
Visita a África de uma maneira muito especial.
É verdade que a África pecou...
Perdoa-a; a África te ama.
Fortalece este amor, enriqueça-o com a tua majestosa presença e seu amor.
A África está na ignorância: ensina a África com a sabedoria que trás a vida eterna que tu dás; a justiça social que tu estabeleceu.
A África está faminta, e não quer ser alimentada com fumo, álcool ou drogas.
Ela quer ser amada com o teu amor, alimentada com o teu amor.
África está com sede.
Oh, dê à África água da vida.
A África tem sido cega.
Dá-lhe olhos que possam enchergar aquilo que é justo e injusto, o que é bom e mau, o que vem de ti e o que vem dos homens.
A África está fraquejante; ela foi muito ferida na sua história, e tem sido muito castigada pela história do tempo presente.
Ela precisa dAquele que ressuscitou dos mortos.
Tu és o Caminho, és a Verdade, tu és a Vida.
Oh Jesus, nós os africanos queremos te seguir na riqueza e na pobreza,
Na saúde a na doença, na paz ou na guerra, na bonança ou na perseguição, na liberdade ou na prisão, na honra ou em meio ao desprezo dos outros, na paz ou na opressão, na vida ou na morte.
Pai celestial, a África deseja ser inundada com tua alegria e teu poder.
Encha-nos, nós o seu povo, com teu maravilhoso amor.
Dá-nos vitória sobre nossos pecados;
Dá-nos tua coragem para enfrentar as dificuldades de remover os obstáculos e as ciladas do mal.
Não deixe que algo se entreponha no nosso caminho ao progresso, a justiça social; que nada impeça a entrada dos filhos da África ao teu céu...
Ó Unigênito filho de Deus, ó Jesus, Redentor de todos os redentores,
Nós te amamos.
Sim, nós te amamos e sempre te amaremos por toda a eternidade.
Amém.


__._,_.___

Sarney pressiona por tombamento do seu sítio

Sarney pressiona por tombamento de seu sítio
Órgão responsável diz que não há interesse histórico no local, mas pedido conta com a simpatia do secretário de Cultura e do governador do Distrito Federal
Rosa Costa e Felipe Recondo

Uma casa de três quartos, com campo de futebol e piscina, a 35 quilômetros de Brasília, pode entrar para a lista de obras tombadas como patrimônio histórico do Distrito Federal. O Sítio São José do Pericumã, onde José Sarney (PMDB-AP) passava os finais de semana quando era presidente da República, entrou para a lista de candidatos a patrimônio preservado pelo poder público por pressão do próprio senador. Sarney até convidou o arquiteto Oscar Niemeyer para preparar um projeto para a área.

Da época em que era presidente para cá, Sarney foi diminuindo suas visitas ao sítio. No final do ano passado, aproveitou a valorização dos imóveis em Brasília para vender 500 hectares da propriedade para a construção de um condomínio de luxo. Entre os sócios do empreendimento, além de Sarney, está o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakai. Ele conta que entrou no negócio como parte dos honorários recebidos por defender a senadora Roseana Sarney (PMDB-MA) no caso Lunus, como ficou conhecida a suspeita de que ela, então pré-candidata à Presidência, teria sido favorecida pelo desvio de recursos do Estado para sua campanha. "Não sabia desse pedido de tombamento", disse.

De volta à Presidência do Senado, Sarney passou a pressionar o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), por intermédio de um colaborador antigo, Silvestre Gorgulho, ex-assessor de imprensa da Presidência durante seu mandato e atual secretário de Cultura do DF. Ele apoia o pedido de Sarney e a sua posição é a mesma de Arruda, de acordo com a assessoria do governador. Segundo o presidente do Senado, a proposta de tombar o sítio foi acordada com Arruda. A ideia seria criar um roteiro turístico que incluísse as casas dos antigos presidentes: a Fazendinha de Juscelino Kubitschek, o Catetinho, o Pericumã e a Casa da Dinda, do ex-presidente Fernando Collor de Mello.

PRECEDENTE

A dificuldade maior para viabilizar o tombamento é saber como passar por cima do parecer técnico da Diretoria de Patrimônio Histórico e Artístico do Distrito Federal (Depha), órgão competente para avaliar se a casa tem algum valor para a história da cidade. E o documento ridiculariza o pedido feito por Sarney.

Na cidade em que estão tombadas pelo Patrimônio Histórico Nacional apenas obras de Oscar Niemeyer e o Catetinho, a residência oficial de JK na época da construção de Brasília, o Depha classifica o próximo patrimônio histórico de Brasília como uma simples "casa de fazenda" com traços arquitetônicos típicos de uma "propriedade destinada ao lazer de finais de semana".

Do ponto de vista histórico, argumenta o Depha, a casa não traz à memória nenhum fato que justifique o tombamento. Mas a maior preocupação do órgão é o precedente que o tombamento do sítio de Sarney pode abrir na cidade. "Do ponto de vista político, se por um lado o tombamento estreita as relações do Executivo local com o Legislativo, por outro lado abre precedentes para que ex-presidentes reivindiquem por motivos similares a tutela de sua propriedade. E a oposição não se furtará a utilizar o tombamento para expor o GDF (governo do Distrito Federal) a comentários maldosos, a banalização do tombamento, o poder de barganha e outros, sobretudo em épocas de eleição", sentencia o parecer.

HISTÓRIA

Uma alternativa sugerida pelo departamento para agradar Sarney e evitar a banalização dos processos de tombamento seria preservar somente o acervo da biblioteca da casa. Mas Sarney resiste à alternativa: se fosse tombada sua biblioteca, não poderia mais pegar os livros que quisesse e na hora em que desejasse.

Apesar das recomendações técnicas, Arruda está disposto a dizer sim para Sarney. As razões são expostas pelo secretário de Cultura do DF: "O Pericumã foi palco de decisões fundamentais para o restabelecimento do Estado de Direito no País", alega. "No Pericumã, o presidente da Nova República recebeu o primeiro presidente eleito depois da Constituição de 1988", acrescenta. E, por fim, no Pericumã se reuniram as lideranças do governo militar e do Congresso que "fundaram" a Nova República, como ficou conhecida a fase do País que sucedeu a ditadura dos generais.

Clã dá nome a ponte, avenida e rodoviária
Até neta de senador, então com 6 anos, batizou escola no Maranhão
Rosa Costa e Felipe Recondo

A tentativa de impor o culto ao clã Sarney ocorre em todos os locais do Maranhão, sobretudo em São Luis. É na capital do Estado que estão a maternidade Marly Sarney, o Fórum Desembargador Sarney Costa, o Tribunal de Contas Palácio Roseana Sarney, a Ponte José Sarney, a Rodoviária Kiola Sarney (mãe do senador), a Avenida José Sarney e o Fórum trabalhista José Sarney. Para morar há três vilas "Sarneys": Vila Sarney Filha, Vila Kiola e Vila Roseana Sarney.

Há, ainda, as escolas Roseana Sarney, Marly Sarney e José Sarney. A homenagem se estendeu até mesmo a uma neta do senador, que na época tinha 6 anos. Fica no município de Bom Jardim e se chama "Escola Fernanda Sarney". A família comandou o Maranhão por 37 anos. O Estado é mais pobre do que Alagoas, conforme o ranking do índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Além de todos os prédios públicos com seu sobrenome, Sarney ainda é o único ex-presidente que, em vida, já conta com seu mausoléu. Em 1990, o então governador Epitácio Cafeteira, hoje senador pelo PTB, doou à família Sarney o Convento das Mercês, um prédio do século XVII tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional. Neste caso, Sarney não precisou exercer pressão alguma. O local passou então a se chamar Convento das Mercês Memorial José Sarney. Em entrevista concedida em 2005, Sarney disse que o local poderá se tornar futuramente um "ponto de peregrinação".

José Sarney foi deputado, governador e presidente da República no período de 1985 a 1990, quando substituiu Tancredo Neves, morto antes de tomar posse. Está no quinto mandato de senador. Roseana Sarney começou a carreira política em 1990, eleita deputada federal. Foi governadora do Maranhão de 1994 a 2002 e exerce o primeiro mandato como senadora. Se forem recusados os recursos do atual governador Jackson Lago para reverter a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que cassou o seu mandato, ela governará o Estado pela terceira vez.





COMENTARIOS: MUITO SINTOMATICO QUE O ESTADAO ESTEJA DENUNCIANDO. SINAL QUE A ELITE PAULISTA DO SERRA, ABRIU GUERRA CONTRA SARNEY...por conta de 2010.

E ele ainda tem coragem de querer voltar a governar o maranhão, como se fosse seu Feudo;

News Negra

Bahrain: Advogada de Defesa Descarta Caso de Estupro como ...
Global Voices Online - Brasília,Brazil
Don't get me started with screaming racism. “Como pode o estupro grupal e assalto a uma mulher indefesa ser considerado como ‘DIVERSÃO INOCENTE'? ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Após conferência, Uefa quer adotar fortes medidas contra racismo
Abril - São Paulo,SP,Brazil
As freqüentes demonstrações de racismo nos estádios europeus tem preocupado a Uefa, entidade que cuida do futebol no continente. Por isto, o órgão realizou ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
EUA: Ativistas furiosos após disparos fatais da polícia
Global Voices Online - Brasília,Brazil
But the police, council’s and the Government still struggle with racism to some degree! It’s not how people interact these days but how intuitions treat ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
__._,_.___

Antena Tricolor

860
09.03.2009
André Krieger fala no Redação Sportv
"Precisamos agir com equilíbrio"
O assessor de futebol do Grêmio, André Krieger, foi um dos destaques do programa Redação Sportv do canal 39 da NET.

Falando por telefone, Krieger respondeu as perguntas dos participantes do debate comandado pelo apresentador Marcelo Barreto.

Mais informações



Categorias de Base do Grêmio
Pré-Infantil, Sub-13 e Sub-12 começam temporada
Nesta segunda-feira à tarde, as Categorias Pré-Infantil, Sub-13 e Sub-12 se reapresentaram para a temporada 2009.

Como as demais categorias já haviam se apresentado na última semana, todas as Categorias de Base do Grêmio já estão trabalhando com o foco nas principais competições deste ano.

Mais informações

Grêmio busca sua 55ª vitória na Libertadores
Confira os números históricos do Tricolor na competição
A Copa Libertadores completou 50 anos na última semana.
O Grêmio já participou 12 vezes desta competição chegando à decisão em quatro oportunidades com dois títulos e dois vice-campeonatos.
A primeira vez foi no ano de 1982 sendo eliminado na primeira fase.

Mais informações
Seja sócio do Grêmio.
Mantenha as mensalidades em dia.

Compre o seu ingresso com antecedência.
Compre antes e entre com tranquilidade no Olímpico.

Fundação Lauro Campos

Fundação Lauro Campos - Socialismo e Liberdade
Para inserir ou remover o seu e-mail: www.socialismo.org.br/portal/informativo

EDITORIAL: Um defunto à beira do Paranoá
Fundação Lauro Campos
O defunto de um afogado, encontrado à beira do Lago Paranoá, ameaça contaminar o governo sul-rio-grandense com o fedor da decomposição cadavérica em adiantado estado de putrefação.

Tudo começou com a Operação Rodin, que desvendou fraude no Detran gaúcho, A fraude lesou a autarquia em R$ 40 milhões, pelo menos.

A deputada federal gaúcha Luciana Genro e o vereador porto-alegrense Pedro Ruas denunciaram a existência de documentos comprometedores e vídeos que flagraram doações irregulares de recursos para a campanha de Yeda Crusius, ademais da repartição de verbas desviadas do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), de negociações irregulares envolvendo a casa de Yeda e do pagamento de contas pessoais da governadora por parte de empresas. Leia mais...

Fragmentação e projeto nacional: desafios para o planejamento territorial
Carlos B. Vainer
A história recente do planejamento territorial no Brasil poderia ser narrada como uma trajetória continuada, embora não linear, de desconstituição. Em primeiro lugar, desconstituição política, evidenciada no desaparecimento progressivo da questão regional da agenda nacional. Leia mais...
Números da Dívida em 2008
Boletim Auditoria Cidadã da Dívida n. 19
De janeiro até dezembro de 2008, os governos federal, estaduais e municipais geraram um superávit primário - isto é, a economia de recursos para o pagamento das dívidas externa e interna, obtida por meio de aumento de arrecadação de tributos e corte de gastos públicos - equivalente a R$ 118 bilhões ou 4,07% do PIB (Produto Interno Bruto, que representa toda a riqueza produzida no País em 2008). Porém, este superávit não foi suficiente para pagar nem os juros da dívida pública vencidos no período, que atingiram R$ 162 bilhões, enquanto as amortizações representaram R$ 172 bilhões. Leia mais...

Nas demissões da Embraer disputam-se as saídas para a crise
Gilberto Maringoni
Os trabalhadores da Embraer e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos estão empreendendo uma daquelas batalhas que, de tempos em tempos, sintetizam dilemas gerais da sociedade. Lutam para reverter 4,2 mil demissões realizadas de forma truculenta pela empresa. Se vencerem, o debate sobre a crise ganhará interlocutores de peso: os trabalhadores. Se forem derrotados, outras empresas se sentirão animadas para debitar parte da conta da crise nas costas do lado fraco da sociedade. Vale a pena recapitularmos alguns passos dessa contenda. Leia mais...
Ordem sem choque
Eliomar Coelho
Um dos significados da palavra choque é a sensação produzida por uma carga elétrica. Antigamente, o choque era utilizado nos tratamentos de doentes mentais, mas atualmente com o desenvolvimento da Medicina, esse método como procedimento de cura foi abolido e totalmente condenado pela ineficácia comprovada na sua aplicação. A palavra choque também significa querela violenta, conflito. Leia mais...
Obama e a Palestina: mudar tudo para não mudar nada
Milton Temer
Não há nenhuma semelhança consciente com a criminosa administração George W. Bush. Pelo contrário. Mas que ninguém se iluda. Barak Hussein Obama pode até fazer movimentos menos bruscos, mas não vai alterar para mais de uma vírgula aqui, outra ali, o fundamentalismo consolidado da política norte-americana no apoio incondicional às decisões bélicas dos governos de Israel contra os palestinos. Leia mais...

O MST e seu legítimo direito de lutar pela reforma agrária
Edilson Silva
Está em andamento mais uma campanha contra o MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Sem o devido direito ao contraditório, o MST está sendo criminalizado em editoriais e artigos na grande mídia e nas falas de autoridades públicas e políticos com visão medieval. Leia mais...

Todo apoio ao MST
Léo Lince
A ordem social no Brasil é profundamente injusta, violenta e desigual. Não há estudioso sério que desconheça a permanência secular de tal brutalidade que todos lamentam. No entanto, sempre e quando qualquer segmento social procura se organizar, política e democraticamente, para lutar contra a injustiça, a violência e a desigualdade, pode estar certo: vai tomar porrada. Leia mais...
Dia da mulher num mundo em crise
Gabriela Guerra Rey
A discriminação e a desigualdade de gênero com as mulheres como vítimas são problemas críticos nos anais da história, e, hoje, em pleno século XXI, segue sendo um assunto extremamente preocupante. Com a celebração deste Dia Internacional da Mulher em meio a uma crise econômica global de dimensões ainda inexploradas, chegam noticias aterradoras sobre este drama social, político, econômico e humano. Leia mais...

Dilemas e desafios do governo Lula
Paulo Passarinho
No próximo dia 11, o Copom – o Comitê de Política Monetária do Banco Central – divulgará a taxa Selic, que passará a vigorar a partir dessa data. A taxa Selic é importante, pois ela define a taxa básica da economia com que o Banco Central se relaciona com as instituições financeiras, especialmente nas suas chamadas operações de redesconto. Leia mais...


Por favor, não responda a esta mensagem.
Para entrar em contato, acesse:
www.socialismo.org.br

Voto Abono aos professores

Sossella confirma voto pelo abono aos professores





O deputado Gilmar Sossella (PDT) confirma que irá votar pela derrubada do veto do Executivo ao projeto de lei que abona as faltas dos professores e servidores de escola que estiveram em greve no ano passado (PL 285/2008).



Mobilizado por avanços no setor de educação, Sossella entende que a greve é um instrumento legítimo de reivindicação dos trabalhadores e que o magistério recuperou os dias letivos, portanto, os professores tem direito a receber pelos dias trabalhados.



O abono aos grevistas, proposto pelo próprio Executivo, foi aprovado na sessão plenária do dia 16 de dezembro do ano passado. Na ocasião, porém, os parlamentares acrescentaram emendas ao projeto, ampliando o beneficio para outras categorias, como é caso do magistério estadual. O Poder Executivo vetou a proposta, que agora retorna ao Parlamento e conforme disposto no artigo 66 da Constituição Estadual, nenhum outro projeto poderá ir a votação enquanto não for apreciada a matéria, cujo prazo fatal expirou no dia 4 de março.



Manifestação na esquina democrática



Nesta segunda-feira (9), Sossella participou das manifestações em defesa da implantação do Piso Nacional dos Professores. O ato contou com a presença do senador Cristovam Buarque (PDT), autor da lei, já sancionada pela presidência da República, que prevê o salário inicial de 950 reais pela jornada de 40 horas semanais.



Em Porto Alegre, na esquina democrática, Sossella e diversas lideranças do PDT promoveram um ato público em defesa da educação. Em seu pronunciamento, Sossella anunciou o voto pela derrubada do veto do Executivo ao abono das faltas dos professores.



“A educação é a base de uma sociedade organizada e desenvolvida. Precisamos que os nosso professores tenham remuneração digna, a altura do comprometimento que dedicam na formação de nossas crianças e jovens”, afirma Sossella.



--------------------------------------------------------------------------------

Sossella e lideranças do PDT na esquina democrática.JPG

Hamilton ganha condecoração da Rainha

Hamilton ganha condecoração de rainha Elizabeth II
Inglês recebe MBE por ter conquistado título mundial de F-1 em 2008
http://tazio. uol.com.br/ f-1/textos/ 8661/

|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
HEITOR (((((º_º))))) CARLOS
http://portodoscasa is.blogspot. com/
|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
............ ......... ......... .

Explicando o Marketing

Poa, 10/03/09 As pessoas sempre pedem uma explicação sobre o que é, exatamente, Marketing.
Pois aí vai uma das melhores explicações: simples e didática. Beijos. Deise Nunes.

1. Você vê uma mulher numa festa. Você vai até ela e diz:
- Eu sou foda.
Isto é Marketing Direto.

2. Você está numa festa com um grupo de amigos e vê uma mulher. Um de seus amigos vai até ela e, apontando para você, diz:
- Ele é foda!
Isto é Publicidade.

3. Você vê uma mulher numa festa. Você vai até ela e consegue o seu telefone. Você liga no dia seguinte e diz :
- Oi! Eu sou foda!
Isto é Telemarketing.

4. Você vê uma mulher numa festa. Você se levanta, ajeita o cabelo, vai até ela e diz:
- Com licença! - e ajeita a alcinha do vestido dela, roçando de leve em seu braço, e conclui:
- A propósito, eu sou foda.
Isto é Relações Públicas.

5. Você está numa festa. Uma mulher se aproxima de você e diz:
- Me disseram que você é foda.
Isto é Reconhecimento de Marca.

6. Você está numa festa e vê uma mulher. Você a convence a ir para casa com seu melhor amigo.
Isto é Representação de Vendas.

7. Seu amigo não a satisfaz e ela liga para você.
Isto é Suporte Técnico.

8. Você está indo a uma festa quando você se dá conta de que poderia haver um monte de mulheres em cada uma das casas pelas quais você está passando. Você sai do carro e do meio da rua grita bem alto:
- Eu sou foda!
Isto é Spam...

Explicando

Poa, 10/03/09 As pessoas sempre pedem uma explicação sobre o que é, exatamente, Marketing.
Pois aí vai uma das melhores explicações: simples e didática. Beijos. Deise Nunes.

1. Você vê uma mulher numa festa. Você vai até ela e diz:
- Eu sou foda.
Isto é Marketing Direto.

2. Você está numa festa com um grupo de amigos e vê uma mulher. Um de seus amigos vai até ela e, apontando para você, diz:
- Ele é foda!
Isto é Publicidade.

3. Você vê uma mulher numa festa. Você vai até ela e consegue o seu telefone. Você liga no dia seguinte e diz :
- Oi! Eu sou foda!
Isto é Telemarketing.

4. Você vê uma mulher numa festa. Você se levanta, ajeita o cabelo, vai até ela e diz:
- Com licença! - e ajeita a alcinha do vestido dela, roçando de leve em seu braço, e conclui:
- A propósito, eu sou foda.
Isto é Relações Públicas.

5. Você está numa festa. Uma mulher se aproxima de você e diz:
- Me disseram que você é foda.
Isto é Reconhecimento de Marca.

6. Você está numa festa e vê uma mulher. Você a convence a ir para casa com seu melhor amigo.
Isto é Representação de Vendas.

7. Seu amigo não a satisfaz e ela liga para você.
Isto é Suporte Técnico.

8. Você está indo a uma festa quando você se dá conta de que poderia haver um monte de mulheres em cada uma das casas pelas quais você está passando. Você sai do carro e do meio da rua grita bem alto:
- Eu sou foda!
Isto é Spam...